.

.
.

domingo, 30 de novembro de 2008

Futebol - 3.ª Divisão Nacional: Amares, 1 - Fafe, 2

Já não é fácil ir às laranjas...

O Fafe deslocou-se à terra das laranjas, Amares, e não teve tarefa fácil para acrescentar mais três pontos na sua contabilidade. Apesar do ascendente na partida, os pupilos de Carlos Condeço só conseguiram marcar perto da meia hora de jogo, através do fafense Ferrinho, um jogador muitas vezes mal compreendido mas que tem tido a confiança do técnico.
O segundo golo fafense aconteceu já no segundo tempo, através de uma grande penalidade convertida por Daniel Cerdeira. A equipa da casa acusou o resultado mas ainda conseguiu reagir e reduzir a vantagem dos fafenses para um único golo, o que obrigou a todas as cautelas para que não se deixassem fugir os três pontos.
A partida acabou com dez jogadores para cada lado. Primeiro foi excluído Afonso, na formação do Amares, um jogador que já representou as cores da AD Fafe. Para o lado dos fafenses, o autor do primeiro golo, Ferrinho, acabou por ser igualmente expulso.
Com este resultado, o Fafe ainda não reentrou no lote dos seis primeiros classificados, ou seja, a “poule” que discute a subida de divisão. Os fafenses ocupam o sétimo lugar, com os mesmos pontos do Marinhas, 16, e a oito pontos dos dois primeiros, Vieira e Bragança que têm 24. o terceiro lugar, pertença do Macedo de Cavaleiros, está a uma vitória de distância dos fafenses.

Taça AF de Braga: Guilhofrei, 0 – Arões, 2

Bis de Miguel resolveu a eliminatória
- César estreou-se oficialmente pelo Arões


O Arões precisava de ganhar em Guilhofrei para passar à 3.ª eliminatória da taça AF de Braga e assim o conseguiu com o ex-júnior Miguel a bisar na partida e a resolver as contas para a formação de Luís Gomes.
Ao contrário do que se imaginava, o Arões não levou a artilharia toda para disputar o jogo com aquele Clube do Concelho de Vieira do Minho. Luís Gomes deu mais uma prova de confiança aos jogadores menos rodados da sua equipa e fê-los acreditar que o jogo da primeira mão tinha sido um acidente de percurso.
Assim, porque estavam tocados, Piruta Raimundo e Rui Ossos ficaram de fora dos convocados. Mas Luís Gomes ainda fez mais, deixou Coelho, Murilo e Romeu no banco.
Os golos aconteceram aos 26 minutos da primeira parte e aos 14 da segunda, e a equipa da casa, depois de estar a perder por 2-0, ainda enviou uma bola ao poste.
De salientar ainda a estreia oficial do defesa central César, ex-AD Fafe, que finalmente ultrapassou a lesão que o havia obrigado a ser operado ao menisco. Luís Gomes deu ordem de entrada ao jogador brasileiro aos 59 minutos de jogo.

sábado, 29 de novembro de 2008

Taça AF de Braga: Fornelos, 2 – Pica, 2 (1-3 g. p.)

TEXTO E FOTOS: João Carlos Lopes
Marçal e Paulo Jorge brilharam
numa partida de grande espectáculo


O Pica teve que trabalhar horas extraordinárias para poder levar de vencida a aguerrida formação do Fornelos, num jogo que se disputou em três actos: empate no final dos noventa minutos a uma bola; empate a dois ao cabo dos cento e vinte minutos e vitória do Pica por 3-1, nas grandes penalidades.
Apesar do dia estar escuro, desde o início da segunda parte que o jogo teve luz artificial, as duas equipas brilharam o suficiente para manter o público preso ao espectáculo, aguentando a chuva e o muito frio que se fez sentir em Fornelos.
Antes de mais há que realçar a entrega dos dois conjuntos ao jogo, com dois jogadores a evidenciarem-se mais que todos os outros. Foram precisamente os guarda-redes os que mais se destacaram no encontro e qualquer um deles merecia seguir em frente na taça. Marçal, guardião do Fornelos esteve em grande plano ao longo dos cento e vinte minutos, onde Paulo Jorge foi chamado a intervir poucas vezes. Porém, já no jogo da “roleta russa” o guarda-redes do Pica acabaria por ser o homem da partida ao defender três grandes penalidades a homens do Fornelos.
Ainda antes do jogo começar, o grito de guerra da equipa do Fornelos “Mama Sumae” ouviu-se a “quilómetros” de distância, fazendo estremecer as paredes do balneário.
A exemplo do jogo da primeira mão, os jogadores do Fornelos foram uns autênticos guerreiros e só tombaram na “roleta russa”, aguentando toda a pressão exercida pelo Pica ao longo da partida.
O Fornelos colocou-se na frente do marcador aos treze minutos de jogo com um grande golo de João que desferiu um remate teleguiado do meio da rua.
A vontade do Pica em querer chegar ao golo era muita mas a organização defensiva do Fornelos ia resolvendo todas as tentativas de ataque da equipa de António Valença.
Marçal começou a dar nas vistas aos 33 minutos ao voar literalmente para evitar golo de cabeça de Álvaro. Aos 36, o mesmo guarda-redes negou novo golo a Montenegro com este a rematar já dentro da área.
A primeira parte terminou com a equipa de Carlos Careca a suspirar pelo intervalo.
No segundo tempo, Marçal voltou a estar novamente em foco logo aos 54 minutos ao defender remate à queima de Nandinho.
O Pica chegou ao golo aos 57 minutos através de uma grande penalidade convertida por Montenegro. Mas, até neste lance Marçal esteve em evidência ao defender o primeiro remate e só ser batido na recarga.
O filho do antigo avançado da AD Fafe (Marçal Lago) voltou a estar em foco aos 66 minutos ao defender novo remate de Nandinho.
Aos 69 minutos, o Pica ficou reduzido a dez unidades por exclusão de Israel que acumulou dois cartões amarelos.
Neste segundo tempo, Paulo Jorge, guardião do Pica só interveio no jogo aos 76 minutos para resolver, com algum aperto, uma situação já fora da grande área.
O Fornelos tentou reagir. Carlos Careca não se cansava de incentivar os seus jogadores. Do outro lado, António Valença fazia o mesmo. O espectáculo não desiludia e o frio esfumava-se com a expectativa criada pelo jogo.
Aos 88 minutos Raul fica na cara de Marçal mas este nega-lhe categoricamente o golo com mais uma grande defesa.
Logo no primeiro minuto do prolongamento André atirou ao lado para o Fornelos. Aos 101 minutos de jogo Nelson fez a bola esbarrar com estrondo no poste direito da baliza à guarda de Paulo Jorge, fazendo sonhar os homens de Fornelos.
O Pica chegou à vantagem aos 112 minutos quando Montenegro, no meio de uma molhada de jogadores, conseguiu bater, de cabeça, Marçal, após a cobrança de um canto.
Aos 116 minutos a bola chega á área do Pica onde Pinto remata colocado para fazer o empate e levar á loucura toda a gente de Fornelos, levando a decisão da eliminatória para as grandes penalidades.
Já há muito que não se via um jogo assim. Na marca das grandes penalidades, o Pica converteu o primeiro, o segundo e o quarto remates, falhando o terceiro por defesa de Marçal, enquanto o Fornelos só converteu o segundo remate, falhando o primeiro, o terceiro e o quarto, por defesas de Paulo Jorge.
Houve espectáculo de futebol em Fornelos. Estão de parabéns todos os protagonistas afectos ao jogo. O Pica esteve sempre mais perto de marcar mas, a abnegação do Fornelos mereceu levar a decisão para as grandes penalidades. Só uma equipa passa na eliminatória mas ganharam os dois conjuntos pela forma como se entregaram ao jogo.

Em jogo realizado no campo de jogos do Fornelos, sob a orientação do árbitro Rui Silva, auxiliado por Pedro Sá e Rui Amaral, as equipas apresentaram:

FORNELOS: Marçal, Castro II, Benoit, Carlos (Micael, 100), Geninho, Castro I (zézito, 62’), Feira (Nélson, 78’), João, Nuno, André e Pinto. Treinador, Carlos Careca.

PICA: Paulo Jorge, Montenegro, Ricardo Azvedo, Álvaro (Cristóvão, 62’), Raul, Joel (Nando, 76’), Pedro, Nadinho, David, Fredy e Ismael (Israel, ao intevalo). Treinador, António Valença.

ACÇÃO DISCIPLINAR: Amarelos: Benoit, 31’; João 57’; Israel, 59’ e 69’; David, 84’; Nandinho, 101’; Montenegro, 112’ e Castro II, 116. Vermelho: Israel, 69’.

MARCADORES: João, 13’; Montenegro, 57’(g.p.) e 112’ e Pinto, 116’.

Juniores – Nacional da 2.ª Divisão: Fafe, 2 – Freamunde, 2

Minutos finais fizeram voar dois pontos
Foi quase ao cair do pano que os juniores fafenses permitiram que o Freamunde lhe roubasse dois pontos nesta partida que marcou o início da segunda volta do Campeonato Nacional da 2.ª Divisão.
A equipa orientada por Tenev esteve a vencer até bem perto do final mas quando a partida se encaminhava para o apito final os jogadores da terra dos capões conseguiram o empate a duas bolas para tristeza dos fafenses que haviam empatado a zero golos no primeiro jogo do campeonato com esta mesma equipa.
Para os fafenses marcaram Fábio Teixeira e Paulo Jorge.

Taça AF de Braga: Silvares, 0 – Antime, 0

Empate beneficiou Silvares

O Silvares empatou com o Operário de Antime a zero bolas em jogo a contar para a segunda mão da segunda eliminatória da Taça AF de Braga. A equipa orientada interinamente por Domingos Freitas impediu que a equipa de Carlos Salgado vencesse novamente o Antime esta época. Porém, o resultado verificado na primeira mão, em que o Silvares havia vencido em Antime por 1-0, com golo de Celso, valeu a passagem á eliminatória seguinte da formação silvarense. O Antime perdeu a eliminatória mas parece ter ganho um técnico. Domingos Freitas é um homem que conhece bem a equipa e tem larga experiência no Futebol Distrital. Contudo, não parece estar disposto a assumir esse cargo. De resto, o telefone tem tocado todos os dias para os lados de Antime para onde muitos treinadores desejam ir. A preferência vai mesmo para Domingos Freitas, basta que ele aceite.

sexta-feira, 28 de novembro de 2008

Futebol - 3.ª Divisão Nacional: Amares X Fafe

Parece um jogo fácil mas não é

O Fafe desloca-se ao terreno do Amares, em jogo a contar para a 11.ª jornada do Campeonato Nacional da 3.ª Divisão. Parece um jogo fácil mas os golos marcados pelas duas equipas são exactamente os mesmos, doze. A diferença está nos golos sofridos pelas duas formações. Enquanto o Fafe sofreu doze, o Amares sofreu 23 golos. Em casa, o Amares só venceu apenas por uma ocasião, enquanto o Fafe venceu por duas vezes na condição de visitante. Fora de casa o Fafe marcou seis golos e sofreu outros tantos e o Amares, em casa, marcou seis e sofreu dez. Há diferença nos números mas nada que permita ao Fafe ir descansado até Amares. Depois, os aflitos tentam agarrar-se a qualquer coisa e nada melhor que um resultado animador contra o Fafe para iniciar uma recuperação. Cautelas e caldos de galinha nunca fizeram mal a ninguém, quanto mais que o Fafe não pode mesmo perder este jogo sob pena de se atrasar ainda mais na luta pelo topo da tabela.

Juniores – Nacional da 2.ª Divisão: Fafe X Freamunde

Os juniores da AD Fafe iniciam a 2.ª volta do cnapeonato com a recpção que vão fazer ao Freamunde. No jogo da primeira volta, a equipa do Concelho de Paços de Ferreira empatou com o Fafe a zero bolas. Para este jogo fica a expectativa de os dois clubes estarem apenas separados por um ponto, 14 para o Freamunde e 13 para o Fafe, o que lhes vale o sétimo e oitavo lugar respectivamente.

Futsal – AF Braga: Nun’Alvares X Celorico

A formação do Nun’Alvares vai receber a formação do Celorico, actual sétimo classificado, com os mesmos pontos da turma fafense que ocupa o quinto lugar. Mais um jogo que se prevê equilibrado.

Futebol Popular

Séniores – 6.ª Jornada

Ribeiros – Vinhos
S. Clemente – Fareja
Serafão – Marinhão
Aboim – Regadas
Am. Quinchães – Pardelhas
Fica isento: Golães

Juvenis – 2.ª Jornada
Fornelos – Pardelhas
Oleiros – Travassós

Serafão - Armil

Taça AF de Braga

Silvares – Antime
Guilhofrei – Arões
Fornelos – Pica


As três esquipas de Fafe que restam na Taça AF de Braga vão estar em acção este fim-de-semana em jogos da segunda mão da segunda eliminatória.

O Silvares de Carlos Salgado vai receber o Antime que será orientado interinamente por Domingos Freitas. No jogo da primeira mão o Silvares tinha ganho em Antime por 1-0.

O Arões desloca-se a Guilhofrei e, Luís Gomes deve levar toda a artilharia consigo pois ficou em desvantagem no jogo da primeira mão por 1-0. Essa derrota consentida em Arões terá de ser agora ultrapassada para que a formação aronense siga em frente na Taça.

O Fornelos e o Pica vão protagonizar o outro duelo fafense neste capítulo da Taça. No jogo que se realizou na Pica registou-se um empate a uma bola. A equipa de Carlos Careca mostrou ter raça suficiente para complicar a vida aos jogadores orientados por António Valença.

Associação de Futsal de Fafe

Série – A

BV Fafe – Granja
Clube Náutico – Várzea Cova
Ases S. Jorge – Santa Luzia
IESF – Travassós
Am. Quinchães – Sol Poente

Série – B


Vinhós – Ardegão
Cepanense – Amigos de Fafe
Santo Ovídio – Regadas
S. Clemente – Seidões
Ara Bugio – Paços
Fica isento: Arões

Campeonatos Distritais – Camadas Jovens – Jogos

Juniores – 1.ª Divisão – Série B

Maria da Fonte – Arões


Juniores – 2.ª Divisão – Série C

Joane – Silvares

Estorãos - Delães

Antime – S. Paio


Juvenis I Divisão – Série B

AD Fafe – F C Amares


Juvenis II Divisão – Série D

Golães – V. Gama

Amigos Urgeses – Ases de S. Jorge


Iniciados I Divisão – Série B

Ribeirão - AD Fafe



Iniciados II Divisão – Série C

S. Paio – Ases de S. Jorge


Infantis – Série G

Brito - AD Fafe

V. Guimarães B– Ases de S. Jorge


Infantis – Série H

Serzedelo - AD Fafe

Fica isento: Ases S. Jorge B

Escolas


Fafe – Moreirense

V. Guimarães – Ases S. Jorge

quarta-feira, 26 de novembro de 2008

Natação: fafense Rui Ribeiro é campeão Regional

TEXTO: João Carlos Lopes - Foto: SC Braga
Foi o mais rápido nos 50 metros bruços

O nadador fafense, ao serviço do Sporting de Braga, Rui Ribeiro, sagrou-se campeão Regional de Natação na categoria de 50 metros Bruços. É mais um título a juntar a muitos outros conquistados por este nadador que fez toda a formação na AD Fafe e seguiu depois para um Clube mais competitivo e com melhores condições de trabalho como é o caso do Sporting Clube de Braga. De resto, este Clube minhoto foi o grande vencedor destes Campeonato Regionais Absolutos de Piscina Curta, organizados pela Associação de Natação do Minho. Uma competição que ocorreu nas piscinas municipais da Rodovia, em Braga, na qual estiveram presentes 169 nadadores, em representação de nove clubes.

Campeonato da Associação de Futsal de Fafe

Série A - Jornada 4

Arões, 7 – Vinhós, 1
Ardegão, 6 – Cepanense, 2
Amigos de Fafe, 3 – Santo Ovídio, 4
Regadas, 4 – S. Clemente, 5
Seidões, 1 – ARA Bugio, 2
Folgou:Paços
CLASSIFICAÇÃO: 1.ª Arões, 10 pontos; 2.º Amigos de Fafe, 7; 3.ª Ara do Bugio, 7; 4.º, Ardegão, 6; 5.º S. Clemente, 6; 6.º Seidões, 4; 7.º Paços, 4; 8.º, Santo Ovídeo, 4; 9.º, Cepanense, 3; 10, º Vinhós, 3; 11.º, Regadas, 0.

Série B - Jornada 4

Sol Poente, 5 – Ases S. Jorge, 1
Santa Luzia, 0 – Travassós, 6
Várzea Cova, 1 – IESF, 1
R. Granja, 2 – Clube Náutico, 1
Amigos Quinchães, 4 – B. V. Fafe, 2

CLASSIFICAÇÃO: 1.º Sol Poente, 12 pontos; 2.º R. Granja, 12; 3.º IESF, 9; 4.º Clube Náutico, 4; 5.º Amigos de Quinchães, 4; 6.º, Travassós, 4; 7.º Várzea Cova, 3; 8.º, Ases de S. Jorge, 0; 9.º B. V. Fafe, 0; 10.º; Santa Luzia, 0.

Futebol Popular: Juvenis – Resultados da 1.ª jornada


Pardelhas, 1 – Travassos, 0
Oleiros, 0 – Serafão, 0
Fornelos, 2 – Armil, 2

Futebol Popular: Seniores – Resultados da 5.ª jornada

TEXTO: João Carlos Lopes
Regadas mantém supremacia

A equipa do Regadas mantém a supremacia ao cabo de cinco jornadas disputadas no Campeonato Concelhio de Futebol Popular. Nesta ronda aplicou chapa nove ao Serafão, de facto, um resultado à moda antiga. Nos restantes jogos, as vitórias foram todas tangenciais.

Vinhos, 1 – Golães, 2
Fareja, 1 – Ribeiros, 1
Marinhão, 1 – S. Clemente, 0
Regadas, 9 – Serafão, 0
Pardelhas, 1 – Aboim, 0
Folgou a equipa dos Amigos de Quinchães








Rafael reforça agrupamento

TEXTO: João Carlos Lopes
Jogava no Travassós

O avançado do Travassós, Rafael, mudou-se para o Agrupamento de Santa Cristina, reforçando, assim, a equipa orientada por Marcelo Fernandes.
Entretanto o Agrupamento já trabalha com afinco sob as ordens de Marcelo Fernandes e, esta semana, realizou um jogo-treino na Pica, o qual perdeu por 3-0 mas deu combatividade e acrescentou experiência aos jogadores desta formação de Arões Santa Cristina.
Depois do empate em Alvite, jogo de estreia do novo treinador, o Agrupamento sonha com mais e melhor daqui para a frente.

Zé Costa deixa OFC Antime

TEXTO: João Carlos Lopes

Domingos Freitas assume interinamente

O técnico Zé Costa já não vai orientar mais o Antime, pelo menos esta época. Uma conjugação de factores, entre os quais se encontram três derrotas consecutivas em casa, duas delas contra o Silvares, estão na origem da saída deste treinador.
Domingos Freitas, secretário-técnico do Antime vai assumir interinamente o lugar, até que surja novo treinador. De lado estará a hipótese de vir a ser técnico principal, pois manifestou vontade no sentido de não assumir o cargo.
O Operário Futebol Clube de Antime, apesar de não ter os recursos económicos que hoje em dia têm outros clubes do Concelho, não deixa de ser uma colectividade apetecível para treinar, pelo que hoje de manhã (Quarta-feira) começaram a chover telefonemas de técnicos com vontade de treinar a equipa, isto quando pouca gente sabe ainda da saída de Zé Costa, a qual só aconteceu na noite de ontem (terça-feira).Na verdade, o Antime, mesmo não pagando, oferece sempre boas condições de trabalho e um apoio humano incondicional a quem representa este Clube com pergaminhos a nível de futebol distrital.

terça-feira, 25 de novembro de 2008

Ciclismo - Notícias ACM

1º PASSEIO DE BTT - PEDALAR PELA INCLUSÃO: No próximo dia 29 de Novembro realiza-se em Famalicão (Vale São Cosme) o 1º Passeio de BTT - Pedalar pela Inclusão, iniciativa de apoio às crianças com necessidades educativas especiais que frequentam a Didáxis - Cooperativa de Ensino.
FESTA DE ENCERRAMENTO DA ÉPOCA DESPORTIVA: A Festa de Encerramento da época desportiva da Associação de Ciclismo do Minho está marcada para o dia 29 de Novembro (Sábado).
COMISSÁRIOS: OS ÁRBITROS DE CICLISMO: Conheça o desdobrável editado pela ANAC - Associação Nacional de Árbitros de Ciclismo.
ASSEMBLEIA-GERAL DA ACM: A Assembleia-Geral da Associação de Ciclismo do Minho reune no próximo dia 13 de Dezembro (sábado), em sessão ordinária.
Saiba mais notícias de ciclismo em http://www.acm.pt/

Futsal – AF Braga: ISAVE, 3 – Nun’Alvares, 3

TEXTO: João Carlos Lopes

Reis dos empates

O Nun’Alvares voltou a empatar no Campeonato Distrital de Futsal, Série B. Desta vez foi com o ISAVE a três golos. A equipa fafense é um fenómeno no que respeita a empates nesta série. Em seis jogos empatou por quatro vezes. Nos outros dois perdeu um e venceu outro. Está fácil de ver, bastava ter sofrido um golo a menos em alguns jogos para a equipa orientada por Nelo Barros estar agora num dos três primeiros lugares. Assim ocupa o sétimo posto, a cinco pontos do segundo classificado.

LEGIÃO ESTRANGEIRA

TEXTO: João Carlos Lopes
LIGA VITALIS - 9.ª jornada - Ronda negra para os fafenses

O GIL VICENTE, de Tiago André, recebeu e empatou com o Estoril a duas bolas. O jogador fafense ainda não está apto para jogar.

O AVES de Jorge Duarte e Henrique, foi a Aveiro perder com o Beira Mar por 4-0. Jorge Duarte ainda se encontra no estaleiro e Henrique jogou 45 minutos.

O BOAVISTA, de Bruno, foi perder ao terreno do Freamunde por 2-0. Bruno actuou os 90 minutos mas a sua equipa parece estar em queda.

O VIZELA, de Sandro, perdeu, nos Açores, com o Santa Clara, por 5-1. O fafense actuou os 90 minutos.

O GONDOMAR, de Castro, empatou em casa com o Sporting da Covilhã a uma bola. Castro esteve em campo o jogo todo.

Na classificação, o líder é agora o Santa Clara com 18 pontos; o GIL VICENTE, era 6.º, e desceu para 9.º, com 12 pontos; o AVES que era 4.º desceu para 10.º; lugar, com 12 pontos também; o BOAVISTA caiu de 8.º para 11.º, com 11; o VIZELA desceu de 13.º para 14.º, com 8 e o GONDOMAR manteve-se em 15.º (penúltimo) com agora com mais um ponto, 7.

OUTROS CAMPEONATOS

II DIVISÃO B - 10.ª Jornada - Maria não foi à fonte

O Maria da Fonte, de Filipe, Fredy e André, deslocou-se à Madeira onde perdeu com o Marítimo B, por 1-0. É 10.º classificado a cinco pontos do sexto lugar, o da tranquilidade.

III DIVISÃO – Série A - 10.ª Jornada - Joane trava líder

O Vieira Sport Clube, de Óscar, Rambóia e Pablo, sofreu a primeira derrota no campeonato ao perder com o Joane de Gil, Miguel Lemos e de Jader por 1-0. O Vieira continua líder e o Joane é agora sétimo.

O Mondinense, de Leandro, perdeu em casa com o Limianos por 1-0. A equipa de Mondim de Basto ocupa o penúltimo lugar.

O Amares de Ismael, empatou no campo do Prado a zero bolas. Os amarenses são a lanterna vermelha desta série.

segunda-feira, 24 de novembro de 2008

Rali Casinos do Algarve– Troféu Citroen C2/Total

TEXTO: João Carlos Lopes - FOTO: JC/Autosport


Paulo Antunes voou para o título

A dupla Paulo Antunes/Hugo Magalhães sagrou-se a brilhante vencedora do Rali Casinos do Algarve na categoria do Troféu Citroen C2/Total. Antunes venceu sete das oito provas especiais de classificação deste rali imprimindo um ritmo impossível de acompanhar pelo seu mais directo adversário, o outro fafense, Carlos Costa, que terminaria na segunda posição.
Nas contas finais do Troféu Citroen C2/Total, Paulo Antunes/Hugo Magalhães sagraram-se campeões tendo a outra dupla fafense, Carlos Costa/Alberto Oliveira, terminado em segundo lugar no troféu.
Fafe ficou mais uma vez bem representado nos Ralis nacionais com dois pilotos muito competitivos, sendo certo que Antunes reúne melhores apoios e condições de logística que Costa, o que lhe permite andar sempre nos limites. Contudo, ambos merecem uma oportunidade melhor no mundo dos ralis embora se saiba que é muito difícil conseguirem esse desiderato, pois há muitos “lobis” e pouco dinheiro e nem sempre os melhores conseguem chegar ao lugar que merecem.

REGIONALONA - Resultados

TEXTO: João Carlos Lopes

I DIVISÃO - SÉRIE B – Silvares regressa ao 2.º posto

O SILVARES, de Carlos Salgado, foi ao terreno do OPERÁRIO DE ANTIME, de Zé Costa, em partida realizada na noite de Sábado e venceu por 2-1 (ver reportagem neste jornal).

O FERMILENSE, de Luís Carlos, perdeu por 4-3 no campo do Santo Adrião.


II DIVISÃO - SÉRIE D – Travassós e Fornelos chegam-se à frente

O TRAVASSÓS, de Fernando Ferreira, despachou o Campelos após ter vencido por 2-1 e está agora mais próximo do 1.º lugar.

O FORNELOS de Carlos Careca, recebeu e bateu o Gandarela por 1-0. A equipa sensação deste campeonato tem os mesmos pontos do Travassós.

O AGRUPAMENTO DE SANTA CRISTINA, agora de Marcelo Fernandes, foi empatar a uma bola no relvado do segundo classificado, o Águias de Alvite.

O UNIÃO MOREIRENSE, de Jorge Costa, aplicou chapa quatro (4-0) ao S. Nicolau. De vez em quando esta equipa acorda e mostra o que realmente vale.

Andebol: AC Fafe nos Campeonatos Nacionais - Resultados

TEXTO: João Carlos Lopes

Com os seniores masculinos a descansarem, pois já haviam realizado, antecipadamente, o jogo frente ao Marítimo, com quem tinham perdido, no Pavilhão Municipal de Desportos, por 30-29, realizaram-se as partidas dos outros escalões.

Seniores Femininos: Juventude do Mar, 42 - AC Fafe, 17

Apesar do nome do adversário, as meninas do AC Fafe não conseguiram ser superiores e perderam por uma margem muito desnivelada. “As meninas do AC Fafe ainda não sabem nadar bem yó”, mas vão aprender e depois a ondas serão outras. A quem está a começar não se pode exigir muito e quem dá o que tem a mais não é obrigado.

Juniores Masculinos: AC Fafe, 27 – Ginásio do Sul, 25

Depois do pesadelo que foi jogar no recinto do Infesta, os juniores fafenses regressaram ao Pavilhão Municipal de Fafe para vencerem bem um Ginásio do Sul que tentou lutar contra os ventos do Norte. Aos poucos os jogadores fafenses estão a despertar para a realidade de um campeonato que desconheciam mas para o qual têm mais valor que aquele que demonstraram nas primeiras jornadas.
Juvenis Masculinos: AC Fafe, 36- Sporting de Espinho, 30

Estes rapazes são como o algodão, não enganam. Se o jogo dá sinais que se pode ganhar eles agarram a oportunidade e ganham mesmo. Os juvenis do AC Fafe estão de pedra e cal neste campeonato e, ao que tudo indica, assim vão continuar.

Infantis Masculinos: Fermentões, 21 - AC Fafe, 14

Os Infantis não foram felizes na curta deslocação ao recinto do Fermentões. Melhores dias virão e outros resultados também.

domingo, 23 de novembro de 2008

Nacional da 3.ª Divisão: Merelinense, 1 – Fafe, 0

TEXTO: João Carlos Lopes
“Falta empenho e qualidade”

Carlos Condeço, treinador do Fafe, disse no final da derrota com o Merelinense que: “Cheguei à conclusão que falta qualquer coisa na equipa: há falta de empenho e de qualidade. O empenho consigo resolver mas a qualidade não”, rematou.
O treinador fafense mostrou-se ainda resignado: “esta é a minha herança, são estes os jogadores que temos e é com estes que temos que fazer o melhor possível mas, tem que ser algo mais”.
O Fafe teve uma contrariedade neste jogo com Primo a lesionar-se logo ao primeiro minuto de jogo. A primeira parte foi de fraco nível para ambos os lados. No segundo tempo a qualidade de jogo melhorou e o Merelinense, acabou por ser mais feliz, aproveitou um deslize da equipa fafense e chegou ao golo da vantagem. Quando o Fafe tentou reagir Xavi acabou por se expulso num lance que não era merecedor de ver a segunda cartolina amarela, isto a quase um quarto de hora do final do jogo. Depois, o Fafe tentou chegar ao golo do empate mas a equipa da casa também podia ter ampliado.
O árbitro acabou por dar apenas três minutos de compensação quando o jogo esteve interrompido várias vezes e não havia bombeiros nem maca para retirar os jogadores das quatro linhas.

DIVISÃO DE HONRA: Martim, 1 – Arões, 0

Por um se ganha por um se perde

O Arões perdeu por uma bola a zero no terreno do Martim, que mercê do resultado ultrapassou a equipa fafense na tabela classificativa. Ao intervalo registava-se um empate a zero golos e o golo do Martim foi obtido no segundo tempo. A magreza do resultado evidencia bem quanto o Arões vendeu cara a derrota.
O Arões criou algumas oportunidades no primeiro tempo que não viria a concretizar e, no segundo, permitiu ao Martim ganhar confiança no primeiro quarto de hora o que lhe viria a custar um golo. Depois de sofrer voltou a equilibrar a partida e, já em tempo de compensação, o guarda-redes Coelho subiu à área do Martim e proporcionou a defesa da tarde ao gurdião contrário. JOÃO CARLOS LOPES

Campeonatos Distritais - Camadas Jovens - Resultados

Juniores – 1.ª Divisão – Série B

Arões, 0 – Moreirense, 3

Juniores – 2.ª Divisão – Série C

Ruivanense, 2 – Antime, 0

Silvares, 2 – Estorãos, 1


Juvenis I Divisão – Série B

Maria da Fonte, 0 – AD Fafe, 2

Juvenis II Divisão – Série D

Mota FC, 0 – Golães, 1

V. Gama, 2 - Tabuadelo, 3

Ases de S. Jorge, 0 – Cabeceirense, 2


Iniciados I Divisão – Série B

AD Fafe, 7 – Joane, 0

Iniciados II Divisão – Série C

Ases de S. Jorge, 5 – FC Famalicão, 0

Infantis – Série G

Fafe, 9 - Barco, 2

Ases de S. Jorge, 4 – Sandinenses, 1

Infantis – Série H

Vit. Guimarães C, 1 - Ases S. Jorge B, 1

Escolas - Série G

AD Fafe, 1 - Ases S. Jorge, 1

I Divisão Distrital: OFC Antime, 0 – GD Silvares, 2

TEXTO E FOTO: João Carlos Lopes

Muitos salgados a secar na costa

O Silvares venceu de forma incontestável por 2-0 o confronto disputado para o Campeonato Distrital da 1.ª Divisão, realizado no sábado à noite em Antime.
A equipa de Carlos Salgado dominou quase em toda a linha o desafio e, face às oportunidades criadas podia ter construído um resultado histórico. A formação de Zé Costa teve dificuldades em encaixar-se no futebol prático e fluente do Silvares.
O primeiro golo surgiu aos 21 minutos. Celso rematou para grande defesa de Samuel e Nelinho apareceu a recarregar com êxito.
O jogo decorria praticamente no meio campo do Antime que tinha inúmeras dificuldades para subir no terreno e chegar à área contrária.
Aos 39 minutos Celso enviou a bola à trave e na recarga Catita marcou mas o golo haveria de ser invalidado por fora de jogo ao “Ronaldinho dos Distritais” (Catita parece que se está sempre a rir).
A primeira parte terminou com a vantagem inequívoca do Silvares. O Antime pouco ou nada fez neste período, muito por culpa do esquema táctico adoptado pelos silvarense.
No segundo tempo, apesar das duas substituições operadas ao intervalo por Zé Costa, viu-se mais do mesmo, ou seja, o Silvares a atacar e o Antime a defender. No entanto, os antimenses tiveram pelo menos três excelentes oportunidades para chegar ao golo, porém, as oportunidades do Silvares seriam muito mais ainda.
Aos 52 e 54 e 56 minutos, Gomes e Dany isolados permitiram intervenções de Samuel. O Silvares continuou a atacar mas o Antime esteve perto de marcar por Sérgio, aos 68 minutos, com este a falhar por pouco á boca da baliza.
Aos 72 e 78 minutos novamente Celso e Dany a rematarem sem êxito. Aos 80 o Antime bafejou o golo novamente. Carneiro levou a bola até perto da linha e, quando rematou, viu a bola ser devolvida pela barra da baliza silvarense.
Aos 83, Celso – grande jogador e um poço de energia – arrancou com a bola do meio campo, foi dizendo olá aos adversários até que entrou na área e disparou, a bola encontrou Billa pelo caminho mas ia com tanta força que o jogador do Antime acabou por introduzi-la na própria baliza.
Não se pode acusar os jogadores do Antime de baixarem os braços, até porque, mesmo com dificuldades para chegar à área contrária, nas poucas vezes que o fizeram no segundo tempo foi com perigo. Aos 91 minutos, Zé Vaz rematou à queima para ver Fernando tirar praticamente em cima da linha de golo.
No final houve palmas para os vencedores e “Fair Play” para todos. Ganhou o futebol.


Em jogo realizado no Parque de Jogos do OFC de Antime, sob a orientação do árbitro Santos Silva, auxiliado por José Sousa e Joaquim Gaio, as equipas apresentaram:


OFC ANTIME: Samuel; João, Ricaedin I Divisão Distrital: OFC Antime, 0 – GD Silvares, 2ho, Hélder (Carneiro, ao intervalo), Sérgio, Nuninho, David (Pedro, ao intervalo), Hugo (Bruninho (64’), Zé Vaz, Billa e Fábio. Treinador: Zé Costa.

GD SILVARES: Bruno Pinto; Antero, S. Martinho, Marcelo (Brandão, 66’), Nelinho, Celso, Catita (Mário Bi, 82’), Dany, Barbosa (Pandilha, 76’) Fernando e Gomes. Treinador: Carlos Salgado.

ACÇÃO DISCIPLINAR: Amarelos – Billa, 62’; Dany, 67’; Sérgio, 81’e João, 93’

GOLOS: Nelinho, 7’ e Billa (na própria baliza), 83’.

sábado, 22 de novembro de 2008

Divisão de Honra: Pica, 1 – Esposende, 0

Cabeçada de Richa valeu três pontos

O Pica recebeu e bateu o Esposende por uma bola a zero. O único golo da equipa orientada por António Valença aconteceu sensivelmente ao minuto 25 do segundo tempo e foi apontado por Richa, na sequência de um livre cobrado por Álvaro para a área.
A equipa fafense conseguiu assim um resultado muito positivo frente a um opositor que ainda há poucos anos militava na II Liga Nacional.
Melhor que o resultado é, certamente, o facto da equipa do Pica dar a volta a uma situação complicada que resultou em duas derrotas consecutivas sendo certo que, agora, já conta com jogadores que estiveram muito tempo indisponíveis por lesões, como são o caso de Vasco e Álvaro, entre outros. Com toda a artilharia em campo, Valença poderá enfrentar os próximos desafios com um pouco mais de confiança.
Este jogo terminou apenas com 18 jogadores em campo, pois foram expulsos três atletas do Esposende e um do Pica. JOÃO CARLOS LOPES

Juniores - 2.ª Divisão Nacional: Fafe, 2 – Vianense, 2

TEXTO E FOTO: João Carlos Lopes
Paulo Jorge entrou a tempo de dar um ponto


A equipa de Juniores do Fafe recebeu e empatou com o Vianense a dois golos em jogo em que o empate se ajusta àquilo que as duas equipas fizeram em campo.
A formação de Viana do Castelo entrou praticamente a ganhar na partida ao aproveitar da melhor forma a marcação de um livre directo em que o Vianense Kitos, com muita sorte à mistura, enganou tudo e todos pois conseguir introduzir a bola na baliza num lance em que curiosamente o árbitro mandou repetir por envolvimento de jogadores das duas equipas na área. De referir ainda que o sol e o efeito caprichoso que a bola tomou fizeram parecer que o guarda-redes fafense foi mal batido.
O Fafe reagiu e tentou chegar á igualdade de todas as formas possíveis mas havia sempre um adversário no caminho do lance ou os remates saíam desenquadrados com a baliza. Aos 16 minutos Ruben esteve perto de marcar, o mesmo aconteceu com o mesmo jogador e Leites aos 21; aos 27 foi Filipe Soares a rematar para grande defesa de Rafael.
O Vianense ripostou e aos 29, novamente na sequência de um livre a bola passou por toda a gente do Fafe e só não entrou por milagre.
Os fafenses empataram aos 35 minutos. Livre de Ruben ao segundo poste onde apareceu Ricardo de cabeça a rematar para um belo golo.
Neste primeiro tempo o Vianense pouco mais fez que o golo e limitou-se a tentar aproveitar qualquer falha do Fafe.
Na segunda metade a equipa de Tenev deixou que o Vianense tomasse conta do jogo e permitiu que jogasse perto da área fafense. Depois do Fafe ter feito dois remates, por Leites e Ruben, ambos a sair desenquadrados, o Vianense aproveitou sucessivas falhas da defesa do Fafe para chegar ao segundo golo, em que a bola sobrou para Sequeira que ainda teve o ensejo de fazer uma finta e rematar para o fundo das malhas.
O Fafe praticamente não reagiu e o Vianense voltou a rondar com perigo e por várias vezes a área fafense. Foram muitos os lances em que os vianenses podiam ter facturado, mercê de uma exibição descolorida dos fafenses.
A equipa fafense só voltou a reagir quando entrou Paulo Jorge, aos 72 minutos. O jogador fez toda a diferença e passou a levar perigo junto da área contrária com lances e fintas que faziam a sua equipa subir no terreno e ganhar confiança. Até aí, apesar do esforço fafense, era o Vianense quem chegava com facilidade à baliza do Fafe.
Aos 79 minutos assistiu-se à melhor jogada dos fafenses em toda a partida, com a bola a circular por vários jogadores e a chegar aos pés der Paulo Jorge, com este a atirar ao lado.
Paulo Jorge tem pinta de jogador mas mais do que isso mostra que a tem e, foi com a sua insistência que o Fafe chegou ao golo da igualdade, aos 88 minutos quando aproveitou uma bola de ressaca para rematar forte para a baliza contrária, de nada valendo a tentativa de desvio de um jogador de Viana do Castelo.
Apesar de uma segunda parte pouco conseguida a justiça no resultado chegou com o golo de Paulo Jorge, jogardor que esteve muito tempo lesionado e que é uma mais valia na equipa de Tenev.

Em jogo realizado no campo n.º 2 do parque Municipal de Desportos, sob a orientação o árbitro Iancu Ioan Vasilica, auxiliado por Tiago Mota e Ruben Clemente, as equipas apresentaram:

FAFE: Fábio; Ricardo, Fonseca, Leites (Paulo Jorge, 72’), Michael, Vítor, Tiago Carneiro, Tiago Ribeiro (Fábio Teixeira, 65’), Ruben, Ivo, e Filipe Soares (Luís Carneiro, 77’). Treinador, Tenev.

VIANENSE: Rafael, Leonel, Abadeno, franco, Cardoso, Moreira, Kitos (João, 83’), Ribeiro (Delmar, 79’), Sequeira, Davide (Mauro, 72’) e Costa. Treinador, Luciano.

ACÇÃO DISCIPLINAR: Amarelos, Sequeira, 66’ e Ivo, 66’.

MARCADORES: Kitos, 6’; Ricardo, 35; Sequeira, 56’ e Paulo Jorge, 88’.

sexta-feira, 21 de novembro de 2008

Jornal Povo de Fafe plagiou Montelongo Desportivo


Até o título copiou! Tenha vergonha senhor Director!

O jornal Povo de Fafe plagiou completamente o texto publicado aqui no Montelongo Desportivo sobre o jogo Fafe-Joane, a contar para o Nacional da 3.ª Divisão em Futebol, da minha autoria – João Carlos Lopes, sem que para isso tivesse pedido qualquer autorização, o mesmo fazendo em relação às fotos.
Os factos são fáceis de decifrar, o meu texto foi publicado aqui neste blog-jornal cerca de uma hora depois de terminar o jogo e haverá muita gente a atestar essa realidade. Mas aquele jornal até o título copiou.
Na qualidade de autor do texto e de ex-colaborador daquele jornal sinto-me profundamente envergonhado que haja gente sem escrúpulos a fazer coisas destas. O próprio jornalismo envergonha-se de gente como esta que usa o trabalho dos outros em benefício próprio. Isto tem um nome: PLÁGIO.
Lamento que assim seja porque, quem não tem dedos e não pode tocar guitarra que toque outro instrumento qualquer mas não faça uso do meu trabalho em benefício próprio. Senhor director do Jornal Povo de Fafe, tenha vergonha e não volte a repetir a graça de publicar os meus textos e as minhas fotos, melhor dizendo, de plagiar o meu trabalho.
Mais uma vez, tenha vergonha. O senhor esteve a ver o jogo como eu, não seja preguiçoso nem use o meu trabalho em seu proveito. Já tem idade para ter juízo.

Rali do Algarve– Troféu Citroen C2/Total


Carlos Costa ou Paulo Antunes um deles
será campeão do Troféu Citroen C2/Total


Uma das duas duplas de pilotos fafenses, Paulo Antunes/Hugo Magalhães e Carlos Costa/Alberto Oliveira se sagrarão vencedores, este fim-de-semana, do Troféu Citroen C2/Total, no Rali Casinos do Algarve a decorrer em terras algarvias.
Carlos Costa está na liderança do troféu mas, basta a Paulo Antunes vencer esta prova para arrebatar o título no Troféu Citroen C2/Total. Por isso será uma prova em que um estará à defesa e outro ao ataque.
Uma coisa é certa, o título virá para Fafe, só falta saber nas mãos de quem.

AF Braga – Castigos

Dirigente do GD Silvares suspenso por 15 dias

Na sequência do jogo com o Pedralva, José Alves, dirigente do Grupo Desportivo de Silvares, foi suspenso por 15 dias e o clube multado em 15 euros. De resto, este foi apenas o único castigo aplicado a qualquer fafense no que concerne a jogos do pretérito fim-de-semana.

Juniores – Nacional da 2.ª Divisão: Fafe X Vianense

Os juniores fafenses regressam ao campo n.º 2 do Municipal de Desportos, este Sábado, para disputar o jogo da 11.ª jornada, frente ao Vianense. A equipa de Viana do Castelo ocupa o quarto lugar com 14 pontos, mais dois que os fafenses que são sétimos. Uma vitória da equipa de Tenev poderá resultar num salto significativo na tabela classificativa e proporcionar um novo estatuto aos fafenses para as próximas partidas.

Futebol - 3.ª Divisão Nacional: Merlinense X Fafe

Mais um bico de obra pela frente

A décima jornada obriga o Fafe a deslocar-se ao terreno do Merlinense, equipa bracarense que tem feito um recuperação notável desde que mudou de treinador. Os fafenses levam na memória o empate caseiro frente ao GD Joane a uma bola enquanto o anfitrião encheu a barriga no terreno do Amares, onde venceu por 4-0. Quatro pontos separam as duas equipas na tabela mas, um resultado que não seja a vitória poderá tirar o Fafe, novamente, do lote de equipas que vão disputar a subida. Tudo isto serão movimentações virtuais mas, é com base nelas que se farão as contas finais.

DIVISÃO DE HONRA – AF BRAGA – 10.ª Jornada


Pica – Esposende: Sábado - 15 horas

Martim – Arões S. C.: Domingo – 15 horas


O Pica vai tentar inverter os resultados negativos das últimas jornadas quando receber a visita do Esposende que ocupa a modesta 11.ª posição, uma acima da do Pica, com mais um ponto apenas. É com base nesse ponto de diferença que os jogadores à ordens de António Valença devem entrar em campo pois sabem, de antemão, que uma vitória fará ultrapassar o opositor desse mesmo jogo.
O Arões tem mais um jogo de gigantes na deslocação que vai fazer ao Martim, equipa que tem o melhor marcador deste campeonato, Manaus. Embora não tenha feito grandes resultados fora de portas, a equipa de Luís Gomes vai lutar pela conquista de pontos. As duas equipas estão apenas separadas por um único ponto, a favor do Arões, para além dos lugares que ocupam na tabela. O Arões é um dos co-líderes, a par do Torcatense e Famalicão e, o Martim, é o seguidor imediato deste trio.

REGIONALONA – Jogos

I DIVISÃO - SÉRIE B

O SILVARES, de Carlos Salgado, vai jogar com o OPERÁRIO DE ANTIME de Zé Costa, em mais um confronto entre equipas fafenses. No jogo da Taça o Antime perdeu em casa por 1-0 mas, agora, para o campeonato as contas são outras e nestes embates entre equipas do mesmo Concelho ninguém gosta de perder. Ambas as equipas vêm de resultados negativos na semana anterior.

O FERMILENSE, de Luís Carlos, depois da vitória sobre o Atlético Cabeceirense vai agora jogar contra o Santo Adrião.


II DIVISÃO - SÉRIE D

O TRAVASSÓS, de Fernando Ferreira, vai receber a formação do Campelos.
O AGRUPAMENTO DE SANTA CRISTINA, agora de Marcelo Fernandes, desloca-se ao terreno do Águias de Alvite.
O UNIÃO MOREIRENSE, de Jorge Costa, recebe o S. Nicolau.
O FORNELOS de Carlos Careca, joga novamente em casa, agora contra o Gandarela.

ANDEBOL – AC FAFE nos Campeonatos Nacionais – Jogos

JUNIORES: A. C. Fafe – Ginásio do Sul

JUVENIS: A. C. Fafe – Sporting de Espinho

Futsal – AF Braga – Série B: ISAVE X Nun’ Álvares

O Nun’ Álvares desloca-se ao pavilhão do ISAVE, actual 7.º classificado com menos dois pontos que os fafenses que é sexto. Um jogo, em que a vitória está perfeitamente ao alcance dos fafenses que esta época ainda só lograram vencer por uma vez.

Campeonatos Distritais – Camadas Jovens – Jogos

Juniores – 1.ª Divisão – Série B

Arões – Moreirense


Juniores – 2.ª Divisão – Série C

Ruivanense – Antime

Silvares – Estorãos


Juvenis I Divisão – Série B

Maria da Fonte – AD Fafe


Juvenis II Divisão – Série D

Mota FC – Golães

V. Gama - Tabuadelo

Ases de S. Jorge – Cabeceirense


Iniciados I Divisão – Série B

AD Fafe – Joane

Iniciados II Divisão – Série C

Ases de S. Jorge – FC Famalicão


Infantis – Série G

AD Fafe - AD Fafe

Ases de S. Jorge – Sandinenses


Infantis – Série H

AD Fafe – FC Famalicão

Vit. Guimarães C - Ases S. Jorge B

Futebol Popular – Jogos

5.ª Jornada

Vinhós – Golães
Fareja – Ribeiros
Marinhão – S. Clemente
Regadas – Serafão
Pardelhas – Aboim
Descansa: Amigos de Quinchães

Futsal Popular - Jogos


Série A - Jornada 4

24 Nov. Arões – Vinhos
21 Nov. Ardegão – Cepanense
24 Nov. Amigos de Fafe – Stº Ovidio
21 Nov. Regadas – S. Clemente
22 Nov. Seidões – ARA Bugio
Folga: Paços



Série B - Jornada 4

22 Nov. Sol Poente – Ases
22 Nov. Stª Luzia – Travassós
22 Nov. Várzea Cova – IESF
25 Nov. R. Granja – Club Náutico
25 Nov. Amigos Quinchães – B. V. Fafe

quarta-feira, 19 de novembro de 2008

Marcelo Fernandes é o novo técnico do Agrupamento

Marcelo Fernandes até à bem pouco tempo adjunto de Jorge Guimarães é, agora, o novo técnico do Agrupamento de Santa Cristina.
O antigo jogador da AD Fafe é um profundo conhecedor da equipa e dos cantos da casa pois também já tinha sido adjunto de Camilo naquela mesma formação.
O Agrupamento de Santa Cristina milita na Série D da II Divisão Distrital, onde ocupa um modesto 12.º lugar após ter prometido mais nas primeiras jornadas. Em sete jogos ganhou apenas por uma vez, empatou três e perdeu outros três, tendo marcado cinco golos e sofrido dez.
Agora é preciso dar tempo ao novo treinador para que os resultados possam surgir.

terça-feira, 18 de novembro de 2008

Cicloturismo: Troféu UD Amigos da Roda de Quinchães 2008


Bruno Sousa, Manuel Rebelo e

Emanuel Garcia são os vencedores


Realizou-se no último Domingo, na Freguesia de Medelo, a última das quatro provas que compunham o Troféu União Desportiva Amigos da Roda de Quinchães 2008. O fafense Manuel Rebelo (na foto) foi um dos vencedores absolutos.
Nesta prova de Medelo, no Escalão A, o vencedor desta prova foi César Martins, do Centro de Ciclismo José Martins, já no Escalão B foi o seu primo Lizuarte Martins a vencer, também do Centro de Ciclismo José Martins, enquanto no Escalão C, a vitória foi para Armindo Mansilha, do CRC Camiliano.

Veja a classificação completa dos vários escalões, desta prova de Medelo, no quadro que apresentamos em baixo.
Nenhum dos três protagonistas desta última prova haveria de sair vencedor do troféu final, até porque, alguns deles não participaram em todas as quatro provas disputadas, o que os coloca em desvantagem para os demais.
Assim, a vitória absoluta no Escalão A foi para Bruno Sousa da ADRAP – Penafiel, que acumulou 20 pontos, tendo Hernâni Gouveia, do Clube de Cicloturismo de Braga, ficado a apenas um ponto de distância. O terceiro posto pertenceu a Luís Mendes, da Capital Bikes.
No Escalão B, a vitória foi para o fafense Manuel Rebelo, da UD Amigos da Roda de Quinchães, que conseguiu juntar 28 pontos; em segundo, ficou João Silva, da Capital Bikes, com 22 pontos e em terceiro Manuel Tinoco do CRC Camiliano, com 17 pontos.
No Escalão C, Emanuel Garcia do Grupo Desportivo Torre de Dona Chama, foi o grande vencedor, com 27 pontos conquistados, seguido de Armindo Mansilha do CRC Camiliano, que obteve 25 pontos e em terceiro, David Gonçalves, da Associação de Cicloturismo Senhora da Graça, com 17 pontos.
De lembrar que este troféu tinha provas para todos os gostos. Uma delas culminava com a subida ao mítico Monte da Senhora da Graça, em Mondim de Basto, sendo certo que as outras três eram mais propícias para roladores, embora tenham traçados mistos mas de relevo pouco acentuado.
Clique nas classificações para ver com nitidez.




Canoagem - Internacionalização de Santa Rita

Fafe a um passo do roteiro

internacional de Àguas Bravas


No passado fim-de-semana, o rápido de Santa Rita, em Fafe, contou com a presença dos canoístas de águas bravas mais experientes do panorama nacional, com o objectivo de avaliar as condições para a realização de uma prova de Kayak Extremo Ibérico.
Apesar de ser um encontro informal, estiveram em Sta. Rita cerca de 40 canoístas que elogiaram as excelentes condições existentes para a realização de provas de Kayak Extremo. Durante a tarde de Sábado e a tarde de Domingo estes canoístas puderam usufruir do potencial da pista de Sta. Rita enaltecendo a vantagem dos acessos comparativamente a qualquer outro "spot" existente no país.


Um rápido muito técnico

Apesar de ser um rápido de classe III+/IV é, no entanto, um rápido muito técnico, pondo à prova a experiência dos mais destemidos. No sábado à noite, o grupo participou no Magustão organizado pela ARCO, sentindo-se muito bem recebido, como á norma por terras de Fafe. Foi uma noite inesquecível para todos! Teixeira, Ricardo Inverno, Jorge Rabiço, Paulo, Raúl Estrela e Rui Calado constituem o grupo de canoístas de elite do panorama nacional, sendo dos canoístas mais experientes do país, contando já no seu currículo várias expedições nacionais e internacionais. A opinião foi unânime: Sta. Rita tem condições únicas para realizar provas de Kayak Extremo em qualquer época do ano, permitindo assim trazer canoístas de toda a Europa ao nosso Concelho.


A próxima prova está agendada para meados de Fevereiro de 2009.

Rui Calado aprovou

Entre os canoístas que vieiram a Fafe, oriundos de vários pontos do país, estava Rui Calado, ex-safety kayaker no Nepal e na Turquia, e que agora é designer de conteúdos de internet no site da SIC. Rui Calado (na foto) evita grandes apresentações. É um nome incontornável no panorama Nacional da canoagem. Ex-Presidente do CCABP, autor do primeiro livro editado em Portugal dedicado às águas bravas - Portugal Kayak -, participante assíduo em provas e expedições/aventuras um pouco por esse mundo fora, Calado está agora, também, rendido ao kayak-surf. Em ano de seca, o mar apresentou-se como uma excelente alternativa para molhar os kayaks. Rui Calado, desde sempre envolvido na organização pioneira do evento, não resistiu à tentação e, de júri habitual nas provas, saltou para a competição. E deu-se bem! Com uma experiência invejável de águas bravas, aplicou todo o seu potencial técnico nas ondas do mar. Sagrou-se Campeão Nacional em 2005, o primeiro em que decorreu um circuito da modalidade. A par da actividade profissional, este alentejano migrante, de 42 anos, já presidiu o Clube de Canoagem Águas Bravas de Portugal (CCABP) e, volta e meia, diz adeus a isto tudo e deixa-nos cheios de inveja. Nessas escapadelas, já organizou e participou em várias expedições internacionais que decorreram em águas de Marrocos, Nepal, Equador, Espanha, França, Itália, Eslovénia e Turquia. Sem nunca descurar a parte teórica, Calado também investiu na aprendizagem. Possui vários cursos de arbitragem de estilo livre em kayak e de monitor de canoagem pela Federação Espanhola da modalidade. Sob a égide do CCABP, ainda teve tempo para organizar em 95 e 96 o Encontro Nacional de Águas Bravas no Rio Paiva, em 99; o Encontro Internacional de Águas Bravas e Rodeo e em 2002 o Encontro Internacional de Águas Bravas no rio Vouga. Já em 2003, organizou a I Copa Portuguesa de Estilo Livre em Kayak no Rio Minho e culminou o ano com a grande expedição ao rio Tamur no Nepal que decorreu no mês de Novembro. Foi também no ano de 2003 que decorreu em Peniche o I Campeonato Internacional de Kayak Surf organizado pelo CCABP. Em 2004, realizou-se nos dias 11 e 12 o II Campeonato, igualmente em Peniche. Neste momento Rui Calado é sócio da empresa Watertech, que se dedica à construção de kayaksurf e comercialização de material para canoagem.

Para finalizar, um agradecimento muito especial ao Sr. Marco Vieira, de Sta. Rita, que disponibilizou tudo o que foi solicitado pelo Clube Náutico de Fafe, permitindo assim colocar Sta. Rita no roteiro internacional das Águas Bravas.
Informação e Fotos: Clube Náutico de Fafe

Futsal – AF Braga – Série B: Nun’ Álvares, 3 – Guimarães Futsal, 3

Empate animador
O Nun’ Álvares recebeu o líder Guimarães Futsal e impôs-lhe um empate a três bolas. A equipa de Nelo Barros não se intimidou com o pederio dos vimarenenses e bateu-lhes o pé. Os autores dos golos fafenses foram de Hugo, que bisou e de Artur.
Apesar do resultado ser considerado positivo, face ao adversário que foi, a equipa fafense desce novamente na tabela classificativa. O Nun’ Alvares é sexto classificado, com seis pontos, menos três que o terceiro, Santo Adrião e menos sete que o líder, Guimarães Futsal. A equipa fafense apresentou-se neste jogo com o seguinte cinco inicial: Pimenta; Hugo, Artur, Renato e Paulo. Jogaram ainda: Toni, Mário, Pisco e Nelo.

Campeonatos Distritais – Camadas Jovens – Resultados

Juvenis I Divisão – Série B

AD Fafe, 1 – CC Taipas, 0


Juvenis II Divisão – Série D

Golães, 2 – Torcatense, 0

Sandinenses, 8 - V. Gama, 0

Vieira SC, 1 – Ases de S. Jorge, 1


Iniciados I Divisão – Série B

Brito, 1 - AD Fafe, 4


Iniciados II Divisão – Série C

Pevidém, 3 – Ases de S. Jorge, 0


Infantis – Série G

Taipas B, 4 - AD Fafe, 3

Ronfe, 6 – Ases de S. Jorge, 4


Infantis – Série H

Ases S. Jorge B, 4 - AD Fafe, 5


Escolas – Série G

AD Fafe, 2 – V. Guimarães, 6

LEGIÃO ESTRANGEIRA

LIGA VITALIS - 8.ª jornada

O VIZELA, de Sandro, venceu a União de Leiria por 3-2. O jogador fafense foi titular tendo sido substituído aos 78 minutos.

O GONDOMAR, de Castro, foi empatar ao terreno do Estoril Praia. Castro esteve os noventa minutos em campo.

O GIL VICENTE, de Tiago André, empatou a zero em casa com o Portimonense. O jogador fafense continua lesionado e a equipa de Barcelos deixou de ter o Professor Neca como treinador.

O BOAVISTA, de Bruno, perdeu em casa com o Beira Mar por 2-1. Bruno actuou o tempo inteiro.

O AVES de Jorge Duarte e Henrique, ganhou em casa ao Feirense por 1-0. Jorge Duarte continua lesionado e Henrique entrou aos 68 minutos para ajudar a segurar a vitória da sua equipa.

Na classificação, o líder é o Olhanense com 16 pontos; o AVES subiu para o 4.º lugar, com 12; o GIL VICENTE, é 6.º, com 11; o BOAVISTA desceu para 8.º, com 11; o VIZELA é 13.º, com 8 e o GONDOMAR é 15.º (penúltimo) com 6.

OUTROS CAMPEONATOS

II DIVISÃO B - 9.ª jornada

O Maria da Fonte, de Filipe, Fredy e André, venceu o Pontassolense por 3-1, no campo dos Moinhos Novos, na Póvoa de Lanhoso.

III DIVISÃO – Série A - 9.ª Jornada

O Vieira Sport Clube, de Óscar, Rambóia e Pablo, reforçou a liderança ao vencer o Vilaverdense por 2-1.

O Mondinense, de Leandro, perdeu no terreno do Fão por 5-2.

O Joane de Gil, Miguel Lemos e de Jader empatou no Municipal de Desportos, em Fafe, a uma bola.

O Amares de Ismael, perdeu em casa com o Merelinense por 4-0.

segunda-feira, 17 de novembro de 2008

Regionalona - Resultados

I DIVISÃO - SÉRIE B – Ferlimense de Luís Carlos bateu Cabeceirense

O SILVARES, de Carlos Salgado, recebeu o comandante Pedralva mas não conseguiu evitar a derrota no seu próprio terreno por 2-1.Com este resultado deixou que o adversário se distanciasse um pouco mais quando, antes do jogo tinha possibilidade de o ultrapassar na tabela.

O OPERÁRIO DE ANTIME, de Zé Costa, foi perder no campo do Polvoreira por 4-1. O resultado penalizou os fafenses que tinham oportunidade de apanhar o seu opositor na classificação. Com uma equipa limitada não é fácil ganhar qualquer jogo fora de portas mas também não é impossível.

O FERMILENSE, de Luís Carlos, bateu o Atlético Cabeceirense por 1-0. Foi pela margem mínima mas frente a quem foi valeu muito mais que os três pontos, pois permite que a equipa do treinador fafense ganhe o ânimo que lhe estava a faltar neste início de campeonato.


II DIVISÃO - SÉRIE D – Fornelos e Travassós vitoriosos

O TRAVASSÓS, de Fernando Ferreira, foi vencer a Briteiros por 1-0. Os resultados do “Chelsea de Fafe” ainda não convencem totalmente mas a equipa pelo menos já vai ganhando os jogos e vai progredindo na tabela.

O FORNELOS de Carlos Careca, voltou a destacar-se pela positiva ao vencer em Santa Comba o Arco de Baúlhe por 2-0. Este Fornelos está afinado e com as armas que tem está a mostrar que para se ser grande não basta parecê-lo.

O AGRUPAMENTO DE SANTA CRISTINA, de Jorge Guimarães, foi derrotado em casa pelo Cavez por 2-0. Em casa não era permitido vacilar mas, aconteceu este acidente de percurso e agora há que pensar no próximo embate.

O UNIÃO MOREIRENSE, de Jorge Costa, deslocou-se ao campo do S. Romão onde perdeu por 2-0. No campo do comandante não se esperavam milagres quanto mais que as equipas têm motivações totalmente diferentes.

domingo, 16 de novembro de 2008

Jader foi ovacionado

Fafenses não o esquecem

O extremo do Grupo Desportivo de Joane, Jader, saiu da partida que disputou contra a AD Fafe debaixo de uma monumental ovação, em jeito de homenagem, que a bancada fafense lhe prestou. O extremo não fez uma partida espectacular, longe disso, mas também não precisava de a fazer para que os fafenses soubessem o seu valor. De facto Jader deixou saudades em Fafe. De momento a equipa não tem qualquer jogador ao seu nível no posto que ocupa especificamente.
Nesta partida esteve pouco em jogo mas o que fez foi bem feito. Os mais atentos viram-no, também, a ajudar a sua defesa, quer quando actuava na esquerda quer quando o fazia na direita. Jader vive, actualmente em Fafe, terra onde criou raízes, onde tem o filho a estudar e onde representou a AD Fafe por várias temporadas seguidas. O seu futebol deixou saudade e o aplauso que recebeu é a prova cabal que os adeptos fafenses não o esquecem.
Quando saiu do jogo, o Fafe estava empatado a uma bola mas, mesmo assim, teve aquela emocionante salva de palmas o que reforça ainda mais a ideia de que os adeptos da AD Fafe lhe estão gratos por tudo o que fez ao serviço do Clube.

Andebol: ACF nos Campeonatos Nacionais


Camp. Nac. 1ªDiv. Fase Regular Seniores Masculinos


S. Paio Oleiros, 32 - ACF Fafe, 34


Os seniores do ACF são capazes de surpreender o adepto mais atento. Tanto perdem em casa como, de seguida, vencem categoricamente fora. Foi assim, mais uma vez. Desta feita venceram no recinto do então segundo classificado, S. Paio de Oleiros. Não fosse as recaídas que a equipa teve no Municipal de Desportos, em Fafe e a equipa de Óscar Freitas estaria nesta altura muito próximo do líder, Marítimo. Mesmo assim está a fazer um campeonato com grande mérito, embora como dissemos atrás, pudesse ser ainda melhor. Mas quem faz o que pode a mais não é obrigado e os Seniores do ACF podem ter orgulho do que têm feito até ao momento.
Camp. Nac. 2ª Div. 1ª Fase Zona 1 Seniores Femininos

ACFafe, 26 – Palmilheira, 29

Em seniores femininos, a falta de experiência e de retaguarda como acontece com os seniores não tem permito às jogadores fafenses fazerem um campeonato como desejavam. De facto, ainda não há a nível feminino a formação que existe para os homens. Mas, louve-se o esforço e a atitude da Direcção nesse sentido. Estamos convictos que com os anos o andebol feminino possa ver a ser tão competitivo como o masculino.

Camp. Nac. 1ª Div. 1ª Fase Juniores Masculinos


Infesta 26 - AC Fafe, 21


Depois da vitória sobre o Benfica julgava-se que o Infesta era uma equipa acessível para os fafenses. Assim não foi e estes voltaram às derrotas e perderam a oportunidade de fugir do último lugar.
De salientar ainda o ambiente hostil com que os jogadores fafenses são brindados sempre que se deslocam ao Pavilhão do Infesta, um recinto propício a intimidar árbitros e adversários, onde não é fácil jogar e se torna muito difícil de vencer.

Camp. Nac. 1ª Div. 1ª Fase Zona Norte Juvenis Masculinos


Padroense 22 - AC Fafe, 33


Tal como se previa, os juvenis não facilitaram e voltaram a vencer de forma expressiva. Um resultado que confirma o bom conjunto neste escalão do ACF, vence o que tem para vencer e quando o adversário está ao seu alcance não facilita mesmo nada. Um bom campeonato o destes jovens que conseguem mais um triunfo categórico e sem margem para dúvidas.


Camp. Nac. 1ªDiv. 1ª Fase Zona 1 Iniciados Masculinos

Moimenta Beira, 37 – AC Fafe, 32


Os iniciados não foram felizes com os ares da Serra da Estrela tendo perdido com a formação do Moimenta da Beira, equipa sem expressão a nível de Andebol Nacional mas que começa a fazer a sua aposta nos jovens.

AF de Braga – Divisão de Honra: Arões SC, 1 – F. C. Famalicão, 0


Piruta de fama e Arões de lição


Um golo de Piruta, aos 66 minutos, fez história para o Arões que defrontou o Futebol Clube Famalicão oficialmente pela primeira vez no seu historial. A equipa famalicense, treinada por Vítor Paneira, é a candidata número um á subida e é daquelas que militam neste campeonato da Divisão de Honra a que melhor historial tem. Fora isso, é das equipas filiadas na Associação de Futebol de Braga, uma das que melhor palmarés possui, pois já militou na primeira divisão nacional.
O Arões não se amedrontou com o nome e valor do adversário com quem protagonizou uma partida de nível nacional, apesar de muito táctica, mas com lances nas duas áreas a mostrar que ambos queriam vencer o encontro. Esteve mais perto o Arões de o fazer por Raimundo que, aos dez minutos, desperdiçou uma boa oportunidade. De resto foi o Arões quem mais procurou criar perigo no primeiro tempo e, Coelho, só foi verdadeiramente chamado a intervir para anular um mau alívio de um seu companheiro.
No segundo tempo e com a obrigação forçada pela ambição, o Famalicão tentou controlar o jogo, contudo, Luís Gomes soube sempre ler as inteções do adversário e introduziu em campo um homem que lhe resolveu alguns problemas e deu origem ao golo da sua equipa. Foi na sequência de uma bola ganhar por esse homem, Mayer, que Piruta marcou o único golo do encontro e escreveu mais uma página dourada na história do Arões. Como é seu timbre, Piruta apareceu bem nas costas da defesa famalicense e não facilitou.
O Famalicão meteu toda a artilharia dentro de campo mas a equipa de Luís Gomes mostrou mais uma vez maturidade e só por uma vez permitiu que o adversário chegasse com verdadeiro perigo à sua baliza.
A equipa famalicense tem-se queixado da dureza dos adversários mas em Arões os seus jogadores não foram nada meigos e jogaram com maldade e dureza mais que suficientes para não se queixarem mais dos outros. De facto, disputaram lances de pés juntos nas bolas rasteiras e de pé por cima nas bolas mais altas.
O mais importante, os três pontos, ficaram em Arões e Luís Gomes deu uma lição táctica a Vítor Paneira. Nem sempre quem tem as melhores armas é quem vence. O Arões voltou a mostrar que vale pelo seu conjunto e é na base do colectivo que se constroem os resultados.

AF de Braga – Divisão de Honra: Torcatense, 3 – Pica, 0

Golo madrugador estragou intenções

Um golo madrugador obtido pelo Torcatense aos seis minutos, não permitiu ao Pica sonhar com um resultado melhor. A equipa do concelho de Guimarães reforçou a vantagem aos 37 minutos e voltou a marcar perto do final do encontro, aos 87. Este resultado não seria nada de mais se o Pica não tivesse perdido o último jogo disputado em casa. Assim o prejuízo é maior mas nada está perdido para a equipa de António Valença.

Nacional da 3.ª Divisão: AD Fafe, 1 – GD Joane, 1

Fafenses sem chama travados por Pirata


O Fafe cedeu mais dois pontos em casa ao permitir o empate a uma bola frente à formação do Joane, numa exibição cinzenta, sem brilho e em que o adversário fabricou mais lances de ataque. No entanto o árbitro deixou passar em claro, já em período de compensação uma grande penalidade sobre Ferrinho.
A primeira parte mostrou duas equipas a jogar um futebol sem velocidade e sem clarividência na hora da estocada final. As jogadas criadas não tiveram perigo suficiente para poderem levar o carimbo de golo.
A equipa do Joane apresentou apenas um dos três reforços que pescou em Fafe. Jader jogou 87 minutos, não esteve muito em jogo mas o que fez foi bem feito. Começou na esquerda e depois deambulou para a direita para terminar o jogo novamente na esquerda. Pertenceu-lhe um lance que obrigou Carneiro a ceder canto. Foi visto, igualmente a auxiliar a sua defesa.
A previsibilidade dos lances das duas equipas permitias às defesas superar os ataques e anular as poucas investidas dos avançados. Daí que, no primeiro tempo o futebol tenha sido fraco, sem sumo e difícil de digerir.
No segundo tempo o Joane apresentou-se transfigurado e esteve perto de marcar logo no minuto inicial. Sócrates isolou-se e Carneiro saiu-lhe ao caminho travando a sua marcha, o árbitro deixou seguir e a bola chegou a Jader que rematou para corte sobre a linha de Sílvio. Perante este desfecho o árbitro marcou a falta e mostrou cartão amarelo a Carneiro. Do livre, cobrado por Jader, nada resultou.
O Fafe acabou por inaugurar o marcador pouco depois. Cerdeira cobrou um livre para a povoada área do Joane, a bola sobrou para os pés de Sílvio que conseguiu empurrar a bola para a baliza no meio de muitas pernas.
A reacção do Joane foi imediata e o Fafe foi-se encolhendo cada vez mais. Aos 65 minutos carneiro defendeu com dificuldade um livre directo cobrado por Daniel. O mesmo jogador aproveitou, aos 69, a apatia da defesa fafense, passou por vários jogadores e acabou por rematar ao poste esquerdo da baliza fafense.
O Fafe praticamente só defendia pelo que se adivinhava o golo do empate. Surgiu também na sequência de um livre, cobrado ao poste mais distante onde Pirata apareceu solto a rematar de cabeça.
O golo do empate aconteceu ao minuto 71 e o Fafe esboçou uma ténue reacção. Aos 74, Fernandes rematou á queima mas não logrou marcar e aos 76, Sócrates podia ter colocado o Joane em vantagem mas preferiu o passe e conseguiu um canto. Desse mesmo canto voltou a surgir muito perigo para a baliza de Carneiro.
João Pedro não chegou a tempo a dois cruzamentos tensos dos seus companheiros e Jader obrigou Carneiro a defender para canto.

Já em período de descontos e sob o efeito da pressão de ganhar, Ferrinho em boa posição deu de rosca na bola e aos 93, o mesmo jogador é derrubado na área e fica uma grande penalidade por assinalar.
No cômputo geral, o Joane foi a melhor equipa em campo. Na primeira parte o jogo foi de fraco nível mas na segunda melhorou graças às iniciativas da equipa visitante. O Fafe mostrou uma pálida imagem e não conseguiu encontrar os caminhos para a baliza contrária. Falta um homem que ganhe as bolas no futebol aéreo. André era bom nisso mas já não está no Fafe, o pior é que não é primeira opção no Maria da Fonte e, para este futebol chato de terceira divisão fazia muito jeito ter um jogador assim.
De lembrar que os outros dois fafenses ao serviço do Joane não jogaram. Miguel Lemos esteve no banco enquanto Gil fracturou um braço no jogo com o Merelinense e não pôde ser opção.

Em jogo realizado no Parque Municipal dos Desportos, em Fafe sob a orientação do árbitro: Eduardo Cardoso, auxiliado por Bruno Ferreira e Carlos Campos (CA da AF do Porto).

AD FAFE: Carneiro, Ricardo Jorge, Sílvio, Rui Ribeiro e Armando Pinto; Cerdeira (Ferrinho, 72’), Fernandes e Kita, Armando, Zézé e Vítor Borges (João Nogueira, 84’).
Treinador: Carlos Condeço. Justificar completamente

GD JOANE: Sérgio; André Campos (Carneiro, 59’), Roberto Campos, Sócrates, Bertinho, Daniel, Hugo Matos, Marquinho (Pirata, 59’), Carlos Manuel, Álvaro e Jader (Bruno, 87’). Treinador: Paulo Rafael.

ACÇÃO DISCIPLINAR: Amarelos – André Campos, 43’; Carneiro (Fafe), 46’; Marquinho, 48’; Fernandes, 53’; Sílvio, 55’; Vítor Borges, 67’; Armando, 70’; Hugo Matos, 73’; carneiro (Joane), 86’; Daniel, 91’ e Carlos Manuel, 94’.

GOLOS: Sílvio 49’ e Pirata 71’.

sábado, 15 de novembro de 2008

Juvenis – 1.ª Divisão AF Braga: AD Fafe, 1 – CC Taipas, 0



Mota acelerou para a vitória

Um magnífico golo de livre directo, apontado sob o apito final por Mota, deu mais uma vitória aos juvenis da AD Fafe, comandados por Miguel Paredes, num encontro em que o guardião do Taipas quase fazia uma exibição perfeita ao negar, por diversas vezes, o golo aos fafenses.
A primeira parte da partida foi de domínio quase total do Fafe que teve um punhado de ocasiões para fazer golo mas esbarrou na falta de sorte, no poste da baliza do Taipas e numa exibição estupenda do guardião Martins.
Logo aos 11 minutos o Fafe esteve perto de marcar, Pedro Costa isolou-se Mas atirou ao lado; aos 15 foi Zé Brochado a proporcionar a primeira grande defesa de Martins.
O Taipas teve uma oportunidade soberana aos 16 minutos. Um jogador fafense perdeu a bola quase a meio campo para um contrário que se isolou mas acabou desarmado, já dentro da área, pelo voluntarismo de dois fafenses que acorreram prontamente ao lance.
O Fafe prosseguiu com as suas investidas atacantes e aos 18 minutos Martins voltou a negar o golo a Pedro Costa.
Seguiu-se um período de dez minutos em que o Taipas estancou a ofensiva fafense mas, aos 28 minutos o golo voltou a estar iminente com João Miguel a atirar de cabeça e a ver a bola a bater no poste direito da baliza taipense. O mesmo jogador isolou-se aos 37 mas permitiu nova intervenção de Martins, com este a negar de novo o golo ao Fafe quando defendeu para canto remate potente de Mota.
Rui Miguel, técnico do Taipas, fez algumas rectificações na equipa ao intervalo, substituindo dois jogadores que deram nova dinâmica ao jogo.
O segundo tempo foi mais equilibrado. A defesa do Taipas, a exemplo do primeiro tempo mostrou-se coesa e sem facilitismos. Os quinteto defensivo do Taipas, incluindo guarda-redes parecia quase intransponível. Os defesas raramente sobem e quando falham está lá o guarda-redes. Mesmo assim, no segundo tempo o Taipas esteve um pouco melhor e equilibrou o jogo. Nos primeiros minutos esteve rematador. Cabita foi o primeiro a atirar á baliza e depois Miguel obrigou Luís a ceder canto, isto aos 52 minutos.
A defesa do Fafe esteve igualmente soberba e os médios e atacantes faziam tudo o que podiam para penetrar na cerrada defensiva taipense. Aos 58 minutos, um livre directo de Pedro Costa morreu nas mãos de Martins que defendeu junto ao poste. Aos 64 foi Mota a rematar mas a bola saiu por cima da trave. Aos 73 Zé Brochado rematou e Martins volta a estar no caminho da bola. Aos 75, J. Victor rematou de fora da área mas a bola subiu demais. Aos 78 Diogo Costa teve o golo nos pés mas atirou frouxo.
Quando o jogo parecia condenado ao empate e faltava um minuto para o final, Zé Brochado isolou-se e seguia para a baliza quando foi literalmente agarrado por Cabita. O jogador do Taipas viu o cartão vermelho e foi assinalado livre directo. No cantar do cisne Mota esgaçou o acelerador e sacou uma bomba fenomenal ao ângulo superior da baliza de Martins que, desta vez nada pôde fazer. O jogador fafense tirou a camisola para festejar e viu o cartão amarelo. Nesta altura o técnico fafense mostrou-se irritado pois os seus jogadores vieram festejar para o seu meio terreno e podiam ser surpreendidos pela rapidez na reposição do Taipas. Assim não aconteceu e pouco depois o jogo terminou.
O Taipas esteve bem no capítulo defensivo, tal como os fafenses mas, foi o Fafe quem mais fez para conseguir a vitória e quem criou mais situações de golo. Martins esteve quase sempre em jogo, enquanto do outro lado o guardião fafense foi mais um espectador atento.

Em jogo realizado no Campo n.º 2 do Parque Municipal dos Desportos, em Fafe, sob a orientação do árbitro: José Perreira, auxiliado por Carlos Alves e Vítor Abreu as equipas apresentaram:

AD FAFE: Luís; Mário, Joni, Rui Rampa, Toka, J. Victor, Pedro Mendes (Diogo Costa, 48’), Mota, Zé Brochado, João Miguel (Marcelo, 60’) e Pedro Castro (Lula, 75’). Treinador: Miguel Paredes.

CC TAIPAS: Martins; Rui Costa, Cabita, Bruno, Diogo (Nini, 71’), Zé Carlos, Zé Pedro, Maniche (Edú ao intervalo), Juvenal, Miguel, e Lamosa (Luís Carlos, ao intervalo). Treinador: Rui Miguel.

Ação Disciplinar: Amarelo: Mota, 80’. Veremelho: Cabita, 79’.

Marcador: Mota, 80’.

sexta-feira, 14 de novembro de 2008

Futsal Feminino - Selecção Distrital

Três atletas do Nun’Alvares convocadas

Ana Castro, Juliana Costa e Cindy Nogueira, atletas de Futsal Feminino que representam as cores do Grupo Nun’Alvares, foram convocadas para um treino de preparação da Selecção Distrital de Futsal, que ocorrerá no dia 17 de Novembro, pelas 21 horas, no Pavilhão do Ribeirão.

AF Braga – Castigos

Júnior Pedro Carneiro levou um jogo

O Júnior Pedro Carneiro, do Estorãos, foi o único a ser castigado, em jogos correspondentes às jornadas ocorridas no último fim-de-semana. Em tantas equipas de futebol que há em Fafe, a militar nos diversos campeonatos distritais não deixa de ser uma boa notícia saber que o fair-play tem imperado. De resto, houve duas punições monetárias a dois clubes fafenses. Arões Sport Clube e Grupo Desportivo de Silvares foram multados em 25 euros cada um.

Futebol - 3.ª Divisão Nacional: Fafe X Joane

O regresso dos renegados

Depois da vitória com o Vilaverdense Futebol Clube para a nona jornada do Nacional da 3.ª Divisão, a AD Fafe vai receber, agora, a formação do Joane, equipa que mais jogadores herdou da turma fafense da época passada. Jader, Gil e Miguel Lemos vão regressar ao Municipal de Desportos mas na condição de adversários. O Fafe vai querer vencer a contenda e aproximar-se ainda mais dos lugares do pódio. A recuperação já ganhou corpo mas, face ao atraso nas jornadas iniciais ainda vai exigir algum sacrifício e, principalmente, paciência, por parte de todos os fafenses, os que jogam, os que treinam, os que dirigem e os que muita mais dos que assistem.

DIVISÃO DE HONRA – AF BRAGA

Arões S. C. – F. C. Famalicão: Domingo – 15 horas

Torcatense – Pica: Domingo 15 horas

O Arões vai protagonizar o jogo grande da jornada quando, no próximo Domingo, receber a formação do Futebol Clube de Famalicão para a nona jornada do campeonato distrital da Divisão de Honra. O Famalicão é líder com 19 pontos e o Arões é terceiro com 16. A equipa aronense é, ainda a mais produtiva do campeonato com 16 golos marcados. A formação famalicense marcou menos um. A Diferença está nos golos sofridos, o Arões sofreu oito, embora apenas dois em casa e o Famalicão tem três golos sofridos em todas as partidas realizadas. Um deles foi em Fafe, quando jogou contra o Pica. Um grande jogo em perspectiva.

O Pica desloca-se ao terreno do Tocatense onde vai tentar recuperar os pontos que perdeu em casa com o Desportivo de Ronfe. Não vai ser um jogo nada fácil, uma vez que a formação de S. Torcato se encontra na quarta posição a apenas três pontos da liderança e não vai querer deixar fugir a oportunidade de galgar pelo menos um lugar na tabela, espreitando, claro está, outros resultados, nomeadamente o Arões-Famalicão. O Pica tem estado limitado por muitos castigos e lesões mas mesmo assim nunca deixou de lutar por o melhor dos três resultados em disputa.

REGIONALONA - Jogos

I DIVISÃO - SÉRIE B

O SILVARES, de Carlos Salgado, vai receber o líder da sua série, o Pedralva. Dois pontos separam as duas equipas e o Silvares não vai querer desperdiçar a oportunidade de ultrapassar o comandante.

O OPERÁRIO DE ANTIME, de Zé Costa, desloca-se ao terreno do Polvoreira. As equipas estão separadas por três pontos com vantagem para os visitados. Por isso, uma eventual vitória do Antime colocaria-as em igualdade pontual.

O FERMILENSE, de Luís Carlos, recebe o segundo classificado, o Atlético Cabeceirense.


II DIVISÃO - SÉRIE D

O TRAVASSÓS, de Fernando Ferreira, desloca-se ao campo do penúltimo, o Briteiros.

O AGRUPAMENTO DE SANTA CRISTINA, de Jorge Guimarães, recebe o Cavez.

O UNIÃO MOREIRENSE, de Jorge Costa, vai jogar no campo do primeiro, S. Romão.

O FORNELOS de Carlos Careca, viaja até Terras de Basto onde jogará com o Arco de Baúlhe.

FUTSAL - AF Braga: Nun’Álvares X Guimarães Futsal

O Nun’Alvares vai receber o Guimarães Futsal, em jogo correspondente à quinta jornada da Série B de Futsal da AF de Braga. Mais um jogo complicado para os jogadores orientados por Nelo Barros que vêm de uma derrota, precisamente no seu Pavilhão, frente ao Mouquim. O Guimarães Futsal é o comandante invicto desta série.

ANDEBOL – AC FAFE nos Campeonatos Nacionais

SENIORES: S. Paio de Oleiros – A. C. Fafe
JUNIORES: Infesta – A. C. Fafe
JUVENIS: Padroense – A. C. Fafe


Os seniores do A. C. Fafe deslocam-se ao recinto do S. Paio de Oleiros e levam na memória a derrota da jornada anterior frente ao Alavarium. Óscar Freitas vai encontrar pela frente o segundo classificado, com apenas mais dois pontos que a sua equipa. Um jogo em que a vitória pode cair para qualquer dos lados.

Em juniores, depois da vitória frente ao Benfica os jogadores do A. C. Fafe deslocam-se ao Pavilhão do Infesta com a moral muito elevada. Quanto mais que, pela posição do opositor a vitória está perfeitamente ao alcance dos fafenses, apesar do A. C. Fafe ocupar o último lugar na tabela. É tempo de retoma e este jogo pode significar isso mesmo pois em caso de vitória os fafenses deixam de ser últimos.

Os juvenis vão ao recinto do Padroense e, pelo percurso de ambos a vitória deverá sorrir aos fafenses sem qualquer dificuldade. Esta formação do A. C. Fafe está a fazer um campeonato regular e isso tem-lhe permitido sonhar com boas exibições e bons resultados.

Juniores – Nacional da 2.ª Divisão: jogo com Mirandela tinha sido antecipado

O jogo que correspondia a esta jornada (10.ª) já está realizado. Foi antecipado já a algumas semanas e os fafenses venceram em Mirandela por 4-1. Por isso, os pupilos de Tenev descansam nesta jornada e aguardam os resultados dos outros parceiros de campeonato.

Campeonatos Distritais – Camadas Jovens – Jogos

Juniores – 1.ª Divisão – Série B

Torcatense – Arões


Juniores – 2.ª Divisão – Série C

Amigos de Urgeses – Silvares

Prazins – Estorãos

Antime – Delães


Juvenis I Divisão – Série B

AD Fafe – CC Taipas


Juvenis II Divisão – Série D

Golães – Torcatense

Sandinenses - V. Gama

Vieira – Ases de S. Jorge


Iniciados I Divisão – Série B

Brito - AD Fafe


Iniciados II Divisão – Série C

Pevidém – Ases de S. Jorge


Infantis – Série G

Taipas B - AD Fafe

Ronfe – Ases de S. Jorge


Infantis – Série H

Ases S. Jorge B - AD Fafe

quinta-feira, 13 de novembro de 2008

Futsal Popular – 3.ª Jornada

Grupo B – Dia 14/11/2008

Regadas – Amigos de Fafe: 21:00 Horas - Pavilhão Multiusos

Seidões – Ardegão: 22:00 Horas - Pavilhão Multiusos

Paços – Arões: 21:30 Horas - Pavilhão Municipal

Ara Bugio – Vinhós: 22:00 - Horas - Pavilhão Nun’Álvares

S. Clemente – Cepães: 22:30 - Horas - Pavilhão Municipal


Grupo A – Dia 15/11/2008

BV Fafe – Sol Poente: 21:00 Horas - Pavilhão Municipal

Santa Luzia – IESF: 22:00 Horas - Pavilhão Municipal

Ases de S. Jorge – Rest. da Granja: 21:00 Horas - Pavilhão Multisusos

Travassós – Varzeacova: 22:00 Horas - Pavilhão Multisusos

Clube Náutico – A. Quinchães: 21:00 Horas - Pavilhão Nun’Álvares