.

.
.

sábado, 28 de fevereiro de 2009

Futsal – AF Braga – Série B: Nun’ Álvares, 5 – Santo Adrião, 4



Trinta segundos de ouro com Renato a decidir


O Grupo Nun'Álvares voltou às vitórias, após um excelente jogo de Futsal com a incerteza no marcador a durar até aos últimos segundos. Foi das partidas mais difíceis para os nunalvaristas, mas deu para demonstrar que os atletas estão preparados para o que vão encontrar na fase final.
Começou melhor a equipa visitante, dominando completamente o jogo, apesar dos fafenses serem mais perigosos junto das balizas, pois Bruno fez 4/5 remates que foram defendidos pelo guardião contrário. Mas também não foi surpresa o inaugurar do marcador por parte do Santo Adrião. A equipa da casa tremeu um pouco, o que foi aproveitado pelos bracarenses para aumentarem para 2-0. Nelo Barros procedeu a algumas alterações que se revelaram benéficas, pois a partir desse momento, o domínio passou a ser exercido pelos nunalvaristas, conseguindo arranjar inúmeras situações de golo, apesar de só por uma vez o ter conseguido, por intermédio de Renato.
Para o segundo tempo, os fafenses continuaram a mandar no jogo e conseguiram logo à passagem do segundo minuto igualar a partida, com um golo de Paulo. Conseguiram ainda exercer muita pressão sobre o adversário sem contudo marcar e ainda sofreram o 2-3 numa perda infantil da bola a meio campo. À passagem do 10º minuto desta segunda parte, o Santo Adrião conseguiu aumentar a vantagem para dois golos o que era bastante injusto para os nunalvaristas.
A faltar oito minutos para o termo do encontro, Nelo Barros arriscou o tudo por tudo, colocando quinto elemento em campo, em substituição do guarda-redes. A pressão foi bem exercida e a movimentação a adequada, pelo que surgiram imensas oportunidades de golo, que, no entanto, não eram concretizadas. A cerca de 3 minutos do final, Renato na conversão de uma grande penalidade reduziu para 3-4 o que veio trazer novo alento à equipa. Mantendo as movimentações do 5/4, Renato acabou por igualar a partida a 30 segundos do final. Contudo, o golpe de teatro ainda estava para vir pois passados oito segundos Renato deu a volta completa ao resultado, marcando, a passe de Toni. Estava feito o mais difícil e nos momentos finais os fafenses souberam roubar a bola ao adversário e conseguiram assim uma vitória que teve tanto de sofrida como de justa.
Foi um jogo em que os nunalvaristas foram postos à prova e conseguiram superá-la, pois o Santo Adrião apresentou-se muito bem estruturado e consciente do que tinha que fazer. Por isso a vitória teve outro sabor.

O NUN'ÁLVARES ALINHOU NESTE JOCO COM:
Tozé; Mário, Artur, Bruno e Paulo. Jogaram ainda Renato, Toni, Pisco e Banana.

D. HONRA – AF BRAGA: Pica, 1 - Martim, 1


Dois pontos embrulhados
e subtraídos na bandeirola


O Pica empatou a uma bola frente ao então quarto classificado deste caprichoso campeonato.
O jogo poderia ter tido outro desfecho pois o Pica foi o primeiro a marcar e, segundo testemunhas oculares, “o empate do Martim nasce de um fora de jogo assinalado pelo auxiliar mas com este a não ter a devida correspondência do árbitro, que mandou seguir a jogada e esta terminou no golo forasteiro”. Perante este cenário pode-se concluir que, ao desautorizar o seu auxiliar, o árbitro embrulhou e subtraiu dois pontos ao Pica na bandeirola, como que em acto de magia.
Mais uma vez a equipa de António Valença não se amedrontou com a posição que o seu antagonista ocupa na tabela e jogou de igual para igual sem temer o maior poderio do adversário. Um ponto nestas condições em que foi obtido sabe a pouco para as necessidades dos Pica mas, pior que isso, é que oculta a verdade desportiva do jogo.

1.ª DIVISÃO - AF BRAGA: Longos, 2 – Antime, 1



Tão perto e tão longo

O Antime deslocou-se ao terreno do Longos onde perdeu por 2-1. A equipa de Domingos Freitas não conseguiu repetir o resultado da semana anterior quando venceu o Celoricense pelo mesmo resultado. Acreditava-se num resultado melhor frente ao Longos mas já nada há a fazer para os antimenses cujo golo foi obtido por Billa.

1.ª DIVISÃO - AF BRAGA: Silvares, 1 – S. Paio + árbitros, 1

Texto e fotos: João Carlos Lopes

Contra 14 era impossível fazer melhor

O Silvares empatou a uma bola com o S. Paio de Vizela mas, foi nitidamente prejudicado por duas expulsões que resultaram de outros tantos erros da equipa de arbitragem, trio que só teve cartões para os homens da casa cujo saldo foi de cinco cartões amarelos e duas exclusões do jogo. Na verdade, houve situações em que jogadores do S. Paio também mereceram cartões porém, a equipa de arbitragem tinha o olhar fixo nos jogadores do Silvares não lhe permitindo fazer nada ao invés dos vizelenses a quem tudo era permitido. Pior que isso é que os árbitros tomaram decisões tremendamente injustas que penalizaram fortemente a formação sob as ordens de Carlos Salgado que no final do jogo estava tão desanimado que desabafou que, perante uma situação destas a vontade que dava era de largar o futebol de vez.
O primeiro erro do árbitro ocorreu aos quarenta minutos de jogo. Pandilha faz uma típica falta no meio campo com uma entrada impetuosa a Vítor Pinto que ficou imediatamente prostrado no chão a queixar-se (ver imagem). Toda a gente viu que era falta, menos o árbitro e o auxiliar que estava perto da jogada, com esta a prosseguir até junto da área do Silvares onde Toni foi foi barafustar com Barbosa levando este a sacudi-lo com as mãos e a ser expulso.
Nesta altura o Silvares já vencia por 1-0, com o golo a ser obtido aos 27 minutos por Jorginho com a colaboração de um defesa da equipa vizelense.
No segundo tempo o máximo que o S. Paio, a jogar com mais um elemento, conseguia fazer era rondar sem perigo a área do Silvares.
Aos 64 minutos a equipa da casa esteve perto do 2-0, quando Dany rematou espectacularmente de primeira e viu Bruno a tocar com a ponta dos dedos na bola e esta a esbarrar na trave.
Apesar de jogar em desvantagem numérica o Silvares mostrava-se mais ambicioso que no primeiro tempo e esteve novamente perto de marcar em cabeceamentos de Miguel e Antero, com a bola a sair um pouco ao lado do poste da baliza à guarda de Bruno.
O segundo grande erro do árbitro ocorreu aos 77 minutos. Vítor Pinto ia com a bola em direcção à área do Silvares, Fernando fez um corte limpo ao tocar única e simplesmente no esférico que acabou por ir à cara do jogador vizelense. Mais uma vez toda a gente viu que assim foi, menos o árbitro que entendeu ter havido falto de Fernando, mostrando-lhe o segundo amarelo, deixando o Silvares reduzido a nove. Na verdade, a haver falta, que não existiu mesmo, esta teria de ser dentro da área e o árbitro marcou-a errando duplamente no seu dúbio critério de prejudicar os silvarenses.
Mesmo com menos dois Gomes tive um remate genial e a bola mais uma vez bateu na barra da baliza de Bruno, desesperando os homens do da casa.
Aos 87 minutos, o Silvares teve um lance de contra-ataque em que ganhou superioridade numérica mas desperdiçou o lance. No contra-golpe o S. Paio chega à baliza do Silvares e faz o golo do empate.
Não fossem as incidências dolosas para o Silvares provocadas pelo árbitro do encontro e seus pares e a equipa de Carlos Salgado não teria perdido este jogo. Depois de tudo o que se passou em campo o Silvares não podia mesmo fazer melhor que aquilo que fez perante um adversário que não beneficia muito do desfecho do encontro mas cujo proveito interessa a terceiros a quem a excelente campanha do Silvares neste campeonato incomoda sobremaneira.
Perante cenários destes, a quererem cortar as pernas ao Silvares, com a mutilação da equipa, expulsando jogadores e aplicando-lhe punições severas, como no caso de Catita contra o Fermilense que apanhou três jogos, não é fácil para os de S. Martinho levar a água ao seu Moinho. Mas eles não desistem nem viram a cara à luta, mesmo perante injustiças como as deste jogo.

Em jogo realizado no Campo Professor Manuel José Dias, em Silvares, sob a orientação do árbitro Pedro Fernandes, auxiliado por Luís Cardoso e Gaspar Castro, as equipas apresentaram:

SILVARES: Rui; Jorginho, Antero, Fernando e Miguel; Pandilha, Barbosa e Gomes; Celso (Jorge Brandão, 66’), Dany (Marcelo, 81’) e Feirinha (Mário Bi, 45’). Treinador, Carlos Salgado.

S: PAIO DE VIZELA: Bruno; Mateus, Marcelo, Bruno Ribeiro e Vítor Pinto; Luís Miguel, Cristiano (Luís, 69’) e Agostinho; Miguel (Luís Carlos, 73’), Tiago e Toni. Treinador: José Luís Pinto.

ACÇÃO DISCIPLINAR: Amarelos: Fernando, 37’ e 77’; Antero, 45’; Mário Bi, 93’ e Marcelo, 93’ Vermelhos: Barbosa, 40 e Fernando, 77’ (AA).


MARCADORES: Jorginho, 29’ e Toni, 87’.

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

Andebol - Jogos

Seniores Masculinos - Nacional da 1.ª Divisão

Marítimo - AC Fafe


Juniores Masculinos - Nacional da 1.ª Divisão

Benfica - AC Fafe


Juvenis Masculinos - Nacional da 1.ª Divisão

AC Fafe – Águas Santas»» Sábado»» 18:00 horas »» Pav. Mun. Fafe


Juvenis Masculinos - Nacional da 1.ª Divisão

Boavista - AC Fafe »» Domingo


Juvenis Masculinos - Nacional da 2.ª Divisão

AC Fafe B – Francisco de Holanda C »» Sábado»» 15:00 horas »» Pav. Mun. Fafe

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009

Futsal – AF Braga – Série B: Nun’ Álvares – Santo Adrião



Sexta-feira às 21:30 Horas »» Pav. Nun’Alvares

No regresso aos jogos do campeonato e depois da derrota para o mesmo em Celorico de Basto e da recente vitória frente ao André Soares para a Taça AF de Braga, o Nun’Álvares vai receber o Santo Adrião.
O Jogo realiza-se Sexta-feira (dia 27 de Fevereiro) às 21:30 horas no Pavilhão do Grupo Nun’Alvares e a entrada é gratuita.
Este será o último jogo da fase regular do Campeonato Distrital de Futsal, sendo certo que o Nun’Álvares já garantiu um lugar no lote de equipas que vão disputar a subida.

Futebol - 3.ª Divisão Nacional: AD Fafe - Merelinense

.
O amanhã começa hoje


Depois da importante vitória em Joane, a AD Fafe vai receber outra equipa incómoda deste campeonato, o Merelinense.
Na primeira volta, à passagem da 10.ª jornada, o Fafe perdeu por uma bola a zero.
A equipa de Carlos Condeço, se quer manter um lugar nos seis primeiros para lutar pela subida, vai ter que vencer este jogo. É que na jornada seguinte desloca-se a Vieira do Minho e tem que levar alguma margem de manobra para qualquer eventualidade, pois há mais galos a lutar por um lugar no sexteto da frente.
Nos últimos dois jogos da fase regular o Fafe receberá o Amares e o Mãe de Água e deverá fazê-lo a depender apenas de si próprio. Portanto o amanhã começa hoje.

D. HONRA – AF BRAGA


Pica - Martim »» Sábado 15 horas
Forjães - Arões »» Domingo 15 horas

O Pica recebe o actual terceiro classificado, o Martim. Vai ser mais um jogo de índice elevado para os comandados de António Valença. Tal como diz o treinador, o Pica tem equipa para jogar olhos nos olhos com qualquer adversário. Os últimos jogos deixaram um sabor amargo. Duas derrotas por uma bola a zero é, efectivamente, como um morrer na praia. Quanto mais que os piquenses têm motivos de queixa da terceira equipa em campo. Como não há mal que sempre dure e bem que nunca acabe, contra o Martim, o Pica tem que dar o grito do Ipiranga e mostrar porque está neste escalão.

.
O Arões depois da derrota frente ao Santa Maria e a Vitória frente ao Torcatense no espaço de quatro dias, volta á competição para defrontar o último classificado, o Forjães, equipa que irá defrontar fora de portas. Os orientados por Luís Gomes, vão tentar a quinta vitória fora de portas esta época. O facto de jogar contra o último não quer dizer que vá ser um jogo fácil, bem pelo contrário. O Forjães mudou de treinador para tentar livrar-se do último lugar. Ainda faltam nove jogos para terminar a época e tudo pode acontecer ainda. Mas o Arões, pelas posições antagónicas que ambos ocupam na tabela, é o favorito neste jogo.

Regionalona – Jogos


I DIVISÃO - SÉRIE B

O SILVARES, de Carlos Salgado, depois do empate consentido frente ao último, Santo Estêvão, em jogo de acerto de calendário, vai receber o antepenúltimo S. Paio. Como gato escaldado, o Silvares não deve voltar a facilitar sob pena de ver ameaçada a sua posição no topo da tabela.

O ANTIME, de Domingos Freitas, moralizado pela vitória frente ao Celoricense desloca-se agora ao terreno do Longos. Depois de vencerem o terceiro classificado os antimenses vão enfrentar agora uma equipa do seu “campeonato”, e têm que ser pragmáticos e não perder o embalamento.

O FERMILENSE de Luís Carlos, após o empate aplicado ao Ponte desloca-se ao campo do Ases de Santa Eufémia e, caso vença, iguala o seu opositor em pontos, partindo daí a sua maior motivação aliada ao facto de querer fugir da zona perigosa.

PONTE, de Paulinho, regressa a casa para receber o Pevidém. O empate em Fermil deve funcionar como motivação para a equipa regressar às vitórias, quanto mais que o seu opositor tem os mesmos vinte e sente pontos. Quem ganhar distancia-se.


II DIVISÃO - SÉRIE D

O TRAVASSÓS, de Fernando Ferreira, depois do assalto falhado ao primeiro lugar faz a recepção ao AGRUPAMENTO DE SANTA CRISTINA, de Marcelo Fernandes. Trata-se de um dérbi e já todos sabemos como são os dérbis fafenses, nunca há favoritos. Na primeira volta o Agrupamento venceu o Travassós e esta equipa se não quer descolar do topo não pode facilitar. Quanto mais que o Travassós já não vence há três jogos seguidos. Quanto ao Agrupamento, uma vitória significará mais um pulo na tabela.

O FORNELOS de Carlos Careca, recebe o Briteiros. O terceiro classificado é anfitrião do antepenúltimo, porém, vai ter que dar o litro porque os últimos por vezes são os primeiros, pois jogam relaxados e complicam muito a vida a quem quer mesmo ganhar.

O UNIÃO MOREIRENSE, sob o comando de Ceiras, vai receber o Cavez. Normalmente as equipas de Fafe fazem bons resultados contra esta formação de Basto. De resto os de Moreira de Rei querem fugir do penúltimo lugar e têm que ter esse motivo como impulso.

Campeonatos Distritais – Camadas Jovens – Jogos

Juniores – 1.ª Divisão – Série B

Arões - Torcatense



Juniores – 2.ª Divisão – Série C

Silvares – Urgeses

Delães - Antime

Estorãos – Prazins



Juvenis I Divisão – Série B

Taipas - AD Fafe



Juvenis II Divisão – Série D

Torcatense - Golães

V. Gama – Sandinenses

Ases de S. Jorge – Vieira


Iniciados I Divisão – Série B

AD Fafe – Brito


Iniciados II Divisão – Série C

Ases de S. Jorge – Pevidém


Infantis – Série G

Pevidém B – AD Fafe

Fair-Play C - Ases de S. Jorge


Infantis – Série H

Ases S. Jorge B - Fair-Play

V. Guimarães C – AD Fafe

Juvenis – Taça AF BRAGA: AD Fafe, 3 - Cabeceirense, 0

.
Missão cumprida


Os Juvenis da AD Fafe jogaram na Terça-feira de Carnaval, no campo nº 2 do Parque Municipal de Desportos em jogo correspondente à quarta eliminatória da Taça de AF Braga e venceram o Atlético Cabeceirense por 3-0.
Os golos fafenses foram obtidos por João Vítor, Marcelo e Castro.
A equipa de Miguel Paredes vai agora defrontar, nos quartos de final, o Pevidém SC, equipa que eliminou o Vitoria de Guimarães, na marcação de grandes penalidades, após empate a dois golos no tempo regulamentar.
De salientar que esta foi uma eliminatória intermédia, uma vez que existiam dez equipas e houve necessidade de eliminar duas, para depois se poderem jogar os quartos de final.

Juniores - Taça AF de Braga: Antime, 2 – Catel-Cunha, 0



Gui e João Paulo tinham a chave dos quartos


A equipa de Juniores do Operário Futebol Clube de Antime carimbou na última Quarta-feira a passagem aos quartos de final da Taça AF de Braga, ao vencer a formação, bracarense do Catel-Cunha por 2-0.
Os antimenses que estão a fazer uma boa campanha na Série C da II Divisão, onde ocupam o quinto posto com 26 pontos, bateram, assim, o terceiro classificado da Série A, do mesmo escalão que tem 36 pontos nos mesmos 16 jogos.
As chaves para os quartos de final da prova estavam na posse de Gui e João Paulo, autores dos dois golos antimenses nesta partida.

Futebol-Veteranos: Amarante, 3 - UD Fafe A 60, 2



Charta dos bons velhos tempos

Depois de um interregno prolongado, motivado pelo mau tempo que levou ao adiamento de alguns jogos, a UD Fafe A 60 realizou no sábado passado mais um jogo, no Estádio Municipal de Amarante, com a equipa de veteranos desta cidade duriense.
O desafio desenvolveu-se de forma equilibrada, em toada morna, mas com alguns recortes de fina e apurada (ainda) técnica.
Na primeira parte as equipas encaixaram uma na outra, tendo o jogo sido disputado fundamentalmente a meio campo. Ainda assim os amarantinos, aproveitando a velocidade de Paulo Antunes, exploraram, por algumas vezes, o passes nas costas da defesa fafense causando alguns calafrios na baliza onde Anselmo ganhava pontos. Na equipa fafense pontuava também, Charta, com fintas e arrancadas a fazer lembrar os seus 20 anos, deixando os defesas do Amarante pregados ao chão, tendo por duas vezes oportunidade de marcar.
Ao intervalo, o jogo terminaria com um empate, mas que merecia golos de ambas as partes.
Na segunda parte a equipa fafense entrou mais pressionante, ganhou o meio campo, e durante os cerca de quinze minutos realizou um jogo fantástico. Todavia, gradualmente, o Amarante, que fez algumas substituições, foi equilibrando o jogo até ganhar superioridade nas transições ofensivas. No entanto, foi a UD Fafe A 60 quem primeiro marcou, através de Pedro, que respondeu bem a um passe de Marinho, isolando-se e fazendo o primeiro golo da partida. Pouco depois num lance fortuito o Amarante, através de Paulo Antunes, empatou o jogo. Poucos minutos volvidos os visitados fazem o 2-1 num lance precedido de uma falta claríssima sobre um defesa fafense que o árbitro não viu, embora o fiscal de linha tivesse assinalado. A equipa de Fafe desequilibrou-se, perdeu algum sentido de jogo, e sofreu o terceiro por Laranjeira num remate de primeira à entrada da grande área.
Ainda assim, a UD Fafe não desistiu e nos últimos minutos reduziu para 3-2, resultado (justo) com que terminou o jogo. Depois foi o convívio do costume entre gente que se conhece bem de “outros carnavais”.

NESTA PARTIDA AS EQUIPAS APRESENTARAM:

AMARANTE: Castro; Zé Calos, Laranjeira, Tó Mané, Sílvino, Paulo Jorge, José Miranda, Vitor Serra, Parente, Luis, Paulo Antunes e Miranda.
Jogaram ainda: Ribas, Marco, Filipe, Lopes e Paulo André.

UD FAFE A 60: Anselmo; Gentil, Roberto, Geninho, Pereirinha, Pires, Zé Avelino, João Paulo, Charta, Abílio e Pedro.
Jogaram ainda: Marinho, Feliciano, Afonso e Pelé.

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

Futsal - Taça AF de Braga: Nun’Álvares, 3 – André Soares, 2



Alcançadas as meias-finais


O Grupo Nun'Álvares passou às meias-finais da Taça da A.F.Braga ao derrotar a equipa do André Soares por 3-2. O Grupo começou o jogo a dominar e foi sem surpresa que ainda antes de decorrido o primeiro minuto, conseguiu abrir o marcador por intermédio de Nelo, após assistência de Banana.
Os fafenses continuaram a dominar o jogo como melhor lhes convinha e iam desperdiçando várias oportunidades de golo, até que Hugo concluiu da melhor maneira, uma boa jogada de Toni. Tentaram os forasteiros partir para cima dos locais, mas estes não lhes davam grandes chances de marcar. Os últimos dois minutos da primeira parte foram jogados com mais elementos nunalvaristas, depois da expulsão de um atleta do André Soares, após tentativa de agressão.
Não soube o Nun'Álvares tirar partido de ter mais um elemento em campo, para marcar mais um golo. Assim o intervalo chegou com os fafenses a vencer por 2-0. Para a segunda parte o André Soares tentou pressionar mais alto para jogar no erro adversário, mas os da casa não permitiam grandes veleidades, pelo que o jogo ia-se arrastando com este resultado, até que Nelo concluiu uma assistência de Hugo e aumentou a vantagem no marcador. Hugo acabou por ver o segundo cartão amarelo nos festejos do golo e foi expulso. O André Soares tentou marcar, pois aproveitou o facto de ter de jogar contra quatro, para lançar o quinto elemento em campo, jogando no 5 para 3. Defendeu bem a equipa da casa e teve três boas oportunidades de golo, quando Pimenta defendeu a bola e rematou para a baliza deserta, falhando o golo por pouco. Foi já com as equipas completas que os forasteiros conseguiram marcar, por uma desatenção de um atleta. Faltavam cerca de cinco minutos para o final e os bracarenses tentaram o tudo por tudo para marcar, jogando sempre com o 5º elemento de campo, mas o melhor que conseguiram foi reduzir para 3-2.
Num jogo bem jogado, os nunalvaristas conseguiram uma boa vitória que os coloca nas meias-finais da prova, esperando agora pelo sorteio.

terça-feira, 24 de fevereiro de 2009

D. HONRA – AF BRAGA: Arões, 1 - Torcatense, 0




Brasileiro Murilo sambou em Arões


O Arões recebeu e bateu o Torcatense por uma bola a zero, em partida de acerto de calendário relativa à 14.º jornada desta Divisão de Honra.
O golo do Arões foi obtido por Murilo, após desvio de cabeça de Raimundo, ainda decorria o primeiro tempo.
A formação orientada por Luís Gomes, depois de ter perdido no último fim-de-semana, contra o Santa Maria, não voltou a permitir que alguém vencesse no seu terreno e despachou o sempre difícil Torcatense com mais uma derrota.
São três preciosos pontos que deixam a formação do Arões a apenas uma vitória do segundo lugar, o que, ponderando, o poderio de algumas formações deste escalão, é obra.

D. HONRA – AF BRAGA: Pica, 0 - Santa Maria, 1



Outra vez pela margem mínima

O Pica recebeu o Sana Maria em jogo de acerto de calendário referente há 14.ª jornada e, tal como tinha acontecido em Famalicão, na jornada anterior, perdeu por 1-0.
Nesta partida a equipa fafense viu ser-lhe negada uma grande penalidade clara, por mão na bola, dentro da área. de um jogador do Santa Maria.
Era um jogo importante para a equipa de António Valença que não conseguiu pontuar nesta difícil caminhada que é a busca da manutenção neste escalão, onde nunca se sabe quantas equipas descem de divisão, situação que deixa os clubes e jogadores inquietos. Resta acreditar que tudo é possível.

1.ª DIVISÃO - AF BRAGA: Silvares, 1 – Santo Estevão, 1



Partida de Carnaval


O Silvares recebeu e empatou com o Santo Estêvão de Briteiros a uma bola em jogo referente a acerto de calendário relativo há 13.ª jornada.
A equipa de Carlos Salgado não se dá lá muito bem com equipas que à partida estão perfeitamente ao seu alcance e esteve mesmo a perder por 1-0, em golo marcado de grande penalidade. Foi também de grande penalidade que os fafenses empataram, com Mário Bi a ser o autor do golo do Silvares que se queixa um pouco do árbitro apesar de a equipa não ter feito tudo o que estava ao seu alcance para conquistar os três pontos.

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2009

Futsal – Taça AF Braga


Nun’Alvares – André SoaresTerça-feira, 24

O grupo Nun'Álvares vai defrontar no seu Pavilhão a formação do André Soares, em jogo a contar para a Taça Associação Futebol de Braga em Futsal.
Depois da inesperada derrota em Celorico de Basto para o campeonato, a formação fafense volta à competição para disputar um jogo em que é obrigatório vencer para que não seja eliminado da prova.

AF de Braga – Jogos de acerto de calendário

.
A realizar no dia de Carnaval


Vão realizar-se no dia de Carnaval (24 de Fevereiro), os jogos que não se tinham realizado no fim-de-semana de 10 e 11 de Janeiro devido ao forte nevão que na altura se fez sentir e que cobriu os campos com um manto nunca visto o qual impedia a realização das partidas agendadas para essa altura.

Assim, na Divisão de Honra, o Pica vai receber o Santa Maria e o Arões o Torcatense. Dois jogos que os fafenses vão disputar na condição de visitados. Estes jogos correspondem à 14.ª jornada deste escalão.

Na 1.ª Divisão, e relativos à 13.ª jornada, o Silvares vai receber o Briteiros. Também em Basto a equipa treinada pelo fafense Luís Carlos, Fermilense, vai receber o Longos.

O jogo Cabeceirense - Antime também estava previsto para este dia, sendo certo que não se vai realizar, ficando para outra data mais à frente, acordada entre os dois clubes.

JOGOS

DIVISÃO DE HONRA

Pica – Santa Maria

Arões – Torcatense


1.ª DIVISÃO

Silvares - Briteiros

Fermilense - Longos

Legião Estrangeira

LIGA VITALIS – 19.ª Jornada
- Castro volta a marcar



O GIL VICENTE, de Tiago André, agora sob o comando de João Eusébio, foi perder ao terreno do Freamunde por 1-0, tendo ficado mais descolado dos lugares da frente. O fafense é que continua a não ser opção.

O DESPORTIVO DAS AVES, de Henrique e Jorge Duarte, continuam lesionados, venceu o BOAVISTA, de Bruno, com este a voltar a estar 90 minutos em campo, por 2-0. As duas equipas estão em situação que só lhe permite lutar pela permanência com o Boavista a não ter muita margem de manobra.

VIZELA, de Sandro, que foi suplente não utilizado, empatou no terreno da Oliveirense a zero bolas. O fafense foi opção e jogou os noventa minutos da partida voltando a não comprometer e a mostrar serviço quando é chamado.


O GONDOMAR, de Castro, perdeu na casa do Leiria por 3-1. Castro esteve noventa minutos em campo e foi o autor do golo da sua equipa apontado aos 75 minutos. Cada vez está mais difícil para o Gondomar que já está a sete pontos da linha de água.

Na classificação o líder é o Santa Clara, com 35 pontos; o GIL VICENTE, desceu para 7.º, com 27; o DESPORTIVO DAS AVES, subiu para 10.º, com 26; o VIZELA desceu para 12.º, com 24; o BOAVISTA, desceu para o 14.º lugar, com 21, pontos e o GONDOMAR, agora é o último com 14 pontos.



II DIVISÃO B – Série A – 22.ª Jornada
- Nono empate para o Maria da Fonte



O MARIA DA FONTE, de Fredy e Filipe, registou mais um empate a uma bola, frente ao Mirandela, último classificado. Foi o nono empate da equipa onde jogam dos dois fafenses .




III DIVISÃO – Série A - 22.ª Jornada
- Joane travado pelo Fafe



O VIEIRA, de Rambóia e Óscar, foi empatar ao terreno do Vilaverdense por 2-2. Por vezes as vulnerabilidades do Vieira vêm ao de cima, o que é preciso é saber aproveitá-las pois elas são muito raras. Este resultado não colocou minimamente em risco o 1.º lugar.


O JOANE, de Gil, Miguel Lemos, Jader e André, recebeu e perdeu com o Fafe por 2-0. Desta vez o Joane não teve argumentos para a organização defensiva fafense e a determinação de Ferrinho que fez uma grande primeira parte. Mesmo assim a equipa do Joane mantém a terceira posição.


O AMARES, de Ismael, perdeu no terreno do Merelinense por 3-1. Um resultado que veio interromper o esforço de pontuar que a equipa a amarense estava a fazer nas últimas jornadas.


O MONDINENSE, de Leandro, depois da vitória em Marinhas consentiu, em casa, uma derrota com o Fão por 2-0. No prazo de uma semana fez o melhor e o pior em condições invertidas.

Campeonatos Distritais - Camadas Jovens - Resultados

Juniores – 1.ª Divisão – Série B

Santa Eulália, 2 – Arões, 1


Juniores – 2.ª Divisão – Série C

Prazins, 1 – Silvares, 0

Antime - Estorãos



Juvenis I Divisão – Série B

AD Fafe, 1 – FC Vizela B, 0



Juvenis II Divisão – Série D

Golães, 1 – Santa Eulália, 4

Penselo, 1 - V. Gama, 0

Campelos, 4 – Ases de S. Jorge, 3



Iniciados I Divisão – Série B

Vieira - AD Fafe



Iniciados II Divisão – Série C

Delães, 1 - Ases de S. Jorge, 2



Infantis – Série G

Brito, 3 - Ases de S. Jorge, 2

ADFafe (descansou nesta jornada)


Infantis – Série H

Ases S. Jorge B, 8 – Urgeses, 1

ADFafe (descansou nesta jornada)

Regionalona - Resultados

.
I DIVISÃO - SÉRIE B
- Luís Carlos empata Paulinho


O SILVARES, de Carlos Salgado, foi a Pevidém sacar mais três pontos e manter intactas as aspirações de subida de divisão. Foi com mais uma demonstração de querer que esta experiente equipa conseguiu levar de vencida a formação vimarenense. A equipa fafense tem mostrado que o futebol não tem segredos.

O ANTIME, de Domingos Freitas, levou a melhor sobre o candidato Celoricense a quem venceu por 2-1. tardou mas chegou mais uma vitória para a equipa fafense que, afinal, também sabe vencer e bater o pé a formações teoricamente mais fortes. Já tinha sido assim em Airão mas a sorte e não só não estiveram do seu lado.

O FERMILENSE de Luís Carlos empatou com o PONTE, de Paulinho a duas bolas. Apesar do Ponte ter outros argumentos que os de Fermil, o empate é amargo para ambas as equipas que, com objectivos diferentes, necessitam dos pontos para os alcançar. O Ponte derrapa na perseguição aos primeiros lugares e o Fermil marca passo na fuga à aos lugares de despromoção. Não fosse isso e o resultado seria certamente normal.


II DIVISÃO - SÉRIE D
- Agrupamento a dois pontos do terceiro

O TRAVASSÓS, de Fernando Ferreira recebeu o Guilhofrei e não conseguiu levar de vencida a equipa que lhe tinha tomado o comando na jornada anterior. O empate a uma bola beneficiou o visitante e o Travassós já não vence há três jornadas consecutivas.


O FORNELOS de Carlos Careca, perdeu por 1-0 no terreno dos Amigos de Urgeses. O mais importante, apesar do desaire, é que mantém o terceiro lugar na tabela, o que faz com que a derrota não afecte tanto os jogadores. Porém, o Urgeses era uma equipa ao alcance da formação de Fornelos.


O AGRUPAMENTO DE SANTA CRISTINA, de Marcelo Fernandes, recebeu o S. Nicolau e venceu por 4-1. Um resultado que permite aos fafenses chegar ao sexto lugar da tabela a apenas dois pontos do terceiro classificado. É no aproveitar das oportunidades que está o ganho e o Agrupamento tem sabido gerar as situações que lhe surgem pela frente.


O UNIÃO MOREIRENSE, actualmente sem treinador e sob o comando interino do atleta Ceiras, perdeu em casa do Mosteiro por 4-1. A equipa fafense está agora na penúltima posição e já viveu dias melhores, mas ainda está a tempo de fugir no fundo da tabela para um lugar mais condizente com o valor do plantel.

Andebol - Resultados

Textos: Associação de Andebol de Braga
Seniores Masculinos - Nacional da 1.ª Divisão

AC Fafe, 31 – S: Paio de Oleiros, 23


A eloquência permite-nos imagens tão belas: e se o Fafe tivesse ganho o jogo X e o jogo Y? Pois, o Fafe podia estar no 1º lugar!
Depois da derrota no Alavarium, o Fafe só podia ganhar ao S. Paio de Oleiros. Nova derrota seria fortemente comprometedora, porque apesar do play-off não estar em risco, a diferença entre o 3º e o 8º lugar corresponde ao bater de asas de uma borboleta!
Mas se há adversários que trazem a morte do sonho num bolso, o S. Paio de Oleiros não era de certeza absoluta!
O Fafe venceu e venceu bem. O S. Paio de Oleiros foi uma sombra da equipa que já ocupou os lugares cimeiros. Permitiu ao Fafe a liderança do jogo, sem nunca mostrar capacidade de contrariar a estratégia montada pelo professor Óscar.
A diferença no resultado final foi de oito golos, porque o Fafe optou por jogar a cinquenta à hora, caso optasse por jogar com o pé a fundo, o resultado poderia ter sido uma catástrofe! Nem tudo foi perda de tempo, deu para ver alguns golos de belo recorte do João Castilho, que aproveitou a noite de ondas calmas para mostrar os dotes técnicos, bem com algumas acções dignas de destaque do G.R. Pedro Sousa, que deu o mote a partir da baliza para uma boa exibição colectiva da equipa.
O Fafe continua em 3º lugar, com menos um ponto que o Alavarium. Na próxima jornada, desloca-se ao Marítimo.



Seniores Femininos - Nacional da 2.ª Divisão

AC Fafe, 19 – Salgueiros, 31




Juniores Masculinos - Nacional da 1.ª Divisão

AC Fafe, 13 – Belenenses, 33


O Fafe já teve oportunidades, que desperdiçou, para não perder o “comboio da salvação”. Hoje, o Belenenses não era, como não foi, o melhor adversário para relançar a ambição. A derrota, pelos números registados, teve o condão de deixar isso bem evidente.
Começa a ficar difícil alimentar sonhos, se não se conseguir inverter esta situação. É que a diferença de pontos para com os concorrentes, na luta pela manutenção, começa a ficar muito acentuada!



Juvenis Masculinos - Nacional da 1.ª Divisão

AC Fafe, 24 – Feirense, 21


O Fafe não desiste de sonhar com o “tabuleiro de cima” e, pela embrulhada que se verifica na luta pelo apuramento, acreditar não é uma utopia de todo desfasada!
Hoje, frente ao Feirense, mesmo sem o Peneda, teve uma primeira parte de luxo (de onde saiu a vencer por oito golos de diferença) e uma segunda parte de gestão, terminando a vencer por três golos de diferença.
Ainda que à condição, está a dois pontos do 4º lugar.



Juvenis Masculinos B

Francisco de Holanda B, 31 - AC Fafe B, 26

domingo, 22 de fevereiro de 2009

1ª DIVISÃO - AF BRAGA: Pevidém, 0 – Silvares, 1



Nelinho estava lá

O Silvares foi a Pevidém pescar mais três pontos graças a um golo de Nelinho já nos últimos minutos da partida.
A equipa silvarense que já não sofre golos há seis jogos consecutivos optou por um sistema de jogo em que privilegiou o sector defensivo dando liberdade aos alas para subirem no terreno.
No primeiro tempo teve mesmo duas oportunidades para marcar, através de Celso e de Nelinho que se deslumbraram no momento da verdade. O importante é que a equipa de Carlos Salgado reforçou o estatuto de comandante uma vez que o segundo classificado, o Airão, perdeu em casa por 2-1 com o Ases de Santa Eufémia.

Futebol - 3.ª Divisão Nacional: Joane, 0 - AD Fafe, 2

Texto e fotos: João Carlos Lopes


Pragmatismo acima de tudo

O Fafe conseguiu uma importante vitória no terreno do Joane, ao vencer por 2-0, numa partida difícil em ambiente não menos complicado fora das quatro linhas. Com determinação e acima de tudo muito pragmatismo, num recinto muito pequeno, os fafenses fizeram aquilo que todos esperavam, venceram.
O primeiro golo do Fafe foi obtido por Ferrinho, aos 10 minutos de jogo com este a rematar de pronto já dentro da área, em diagonal, mas com muita força, a bola saiu como um fuso e entro já perto do poste mais distante da baliza à guarda de Sérgio.
Nos primeiros 15 minutos o Fafe controlou a partida mas, a partir daí o Joane começou a procurar compensar o prejuízo e acercou-se várias vezes da baliza à guarda de Carneiro.
O Fafe jogava agora em contra-ataque mas via a formação do Joane a cheirar o golo com frequência. Valeu a concentração de defensiva dos fafenses e a actuação acertada de Carneiro.
À passagem da meia hora de jogo o Fafe estava praticamente encolhido no seu meio campo e aos 36 minutos na melhor jogada dos da casa, valeu Sílvio a tirar a bola sobre o risco de golo.
Pouco antes do intervalo o Fafe quase que chegava ao 2-0 mas ao bom cabeceamento de Zézé correspondeu Sérgio com boa defesa.
No segundo tempo o Joane esteve perto de chegar ao empate aos 48 minutos. Porém, o cruzamento tenso de Jader não encontrou correspondência nos seus companheiros.
O Fafe controlou a partida manietando praticamente os jogadores do Joane que não conseguiam penetrar na área fafense nem utilizavam a meia distância para surpreender Carneiro.
O jogo complicou-se aos 78 minutos quando, depois de uma falta a meio campo, o Joane viu dois jogadores serem expulsos por protestos, um deles foi o guarda-redes Sérgio, que já defendeu as cores da AD Fafe.
Mesmo em superioridade numérica o Fafe teve dificuldades em chegar ao segundo golo, embora estivesse por mais que uma vez muito perto de o conseguir.
O Joane, com menos dois jogadores quase não chegava à área do Fafe mas, perto do final ainda conseguiu assustar carneiro.
Seria em jogada de puro contra-ataque que o Fafe chegaria ao 2-0 no último minuto de compensação. João Nogueira desceu pela direita, foi à linha e cruzou rasteiro para Vítor Borges encostar o pé na bola e fazer um golo fácil.
Dos quatro fafenses ao serviço do Joane só Gil e Jader foram titulares. Gil é um dos jogadores mais influentes desta equipa e o dono da marcação das bolas paradas. Foi sacrificado no segundo tempo ao descer para defesa direito e mais tarde teve de sair para que pudesse entrar o outro guarda-redes da sua equipa. Jader também esteve bem principalmente nos cruzamentos para área embora a defesa fafense não lhe tivesse permitido fazer isso muitas vezes.
.
Escaramuças na bancada
.
Durante a segunda parte o público distraiu-se muito tempo com as escaramuças que houve entre a claque do Fafe e alguns elementos afectos ao Joane. As forças de segurança estiveram mal ao permitirem, no segundo tempo, que esses elementos do Joane fossem para a beira dos fafenses. Voltaram a estar mal quando em vez de se colocarem no meio das duas facções, se colocaram numa das margens não podendo depois evitar os inevitáveis confrontos. Voltaram a estar mal quando identificaram elementos da claque do Fafe e não identificaram os agressores da outra facção, bem visíveis aos olhos de todos, menos dos senhores agentes.

NESTA PARTIDA O FAFE APRESENTOU:

Carneiro; Primo, Sílvio, Xavi e Armando Pinto; Cerdeira, André e Ricardo Jorge (Kita, 84’); Armando, Zézé (João Nogueira, 68’) e Ferrinho (Vítor Borges, 73’). Treinador Carlos Condeço.


MARCADDORES: Ferrinho, 10’ e Vítor Borges, 94’.

2ª DIVISÃO - AF BRAGA: Travassós, 1 – Guilhofrei, 1



Mais um passo em falso

O Travassós perdeu a oportunidade de passar novamente para o primeiro lugar ao consentir um empate em casa com o comandante Guilhofrei a uma bola.
A equipa de Fernando Ferreira já não vence há três jornadas consecutivas depois de uma grande série de vitórias. Nesta partida esteve mesmo a perder no encontro. Valeu depois a concretização de uma grande penalidade através de Marco.

sábado, 21 de fevereiro de 2009

1ª DIVISÃO - AF BRAGA: Antime, 2 – Celoricense, 1


Nuninho e Paulo Jorge resolveram

O Operário de Antime regressou às vitórias, frente a um candidato à subida, Celoricense, a quem venceu por 2-1.
A equipa de Domingos Freitas deu assim uma sapatada na crise de resultados e confirmou aquilo que já tinha mostrado em Airão uma atitude ganhadora.
Face à posição das duas equipas na tabela o jogo não se afigurava fácil mas o Antime desta vez não desperdiçou a oportunidade de vencer em casa.

2ª DIVISÃO - AF BRAGA: Agrupamento, 4 – S. Nicolau, 1

.
Xau, tau e pimba quatro


O Agrupamento de Santa Cristina venceu o S. Nicolau Basto por 4-1, regressando desta feira às vitórias e por números expressivos.
Depois da derrota em Guilhofrei os comandados de Marcelo Fernandes mostraram que, apesar de tudo, não ficaram afectados com esse jogo. Nesta partida com o S. Nicolau os golos da equipa fafense foram da autoria de Eurico, Dany, Joni e Rafael de quem se espera que mantenham a pontaria afinada para os próximos jogos.

2ª DIVISÃO - AF BRAGA: Amigos Urgeses, 1 – Fornelos, 0



Falhar muito pode ser amargo

O Fornelos perdeu com os Amigos de Urgeses, no terreno deste, por 1-0. A equipa de Carlos Careca não concretizou em golo as muitas oportunidades criadas-
A formação que jogava em casa foi mais eficaz e nas poucas oportunidades que teve fez um golo que lhe valeu a vitória.
Depois de duas vitórias consecutivas o Fornelos interrompe novo ciclo, mas outros se seguirão.

D. HONRA – AF BRAGA: Famalicão, 1 – Pica, 0

.
Vender cara a derrota


O Pica vendeu cara a derrota em Famalicão por 1-0. Os pupilos de António Valença tudo fizeram para contrariar o favoritismo do líder do campeonato. Por vezes tudo não chega e os jogadores da Pica só têm que levantar a cabeça e pensar no próximo jogo, pois perder com o todo poderoso Famalicão não é motivo para ficar envergonhado, pelo contrário o Pica deve orgulhar-se da forma como enfrentou este gigante nos dois jogos do campeonato.

D. HONRA – AF BRAGA: Arões, 0 – Santa Maria, 1


Primeira derrota em casa


O Arões sofreu a primeira derrota em casa esta época ao perder com o Santa Maria por 1-0. Desta vez a equipa de Luís Gomes não conseguiu fazer valer o factor casa e perder com uma formação com que já havia perdido na primeira volta por 3-0.
Este resultado vai custar a queda de alguns lugares na tabela classificativa, ficando, desde já, ultrapassado pelo opositor deste jogo.

Juniores – Nacional da 2.ª Divisão: SC Vianense, 6 - AD Fafe, 1

Texto e fotos: João Carlos Lopes


Humilhados por culpa própria

É verdade! Os juniores da AD Fafe perderam mesmo por seis bolas a uma no campo n.º 2 do Sport Clube Vianense, naquela que foi a maior humilhação da época, pois nem com os dois primeiros classificados o Fafe consentiu semelhante descalabro. A equipa fafense acabou a partida com menos dois elementos, Rabiola e Neca, autores de duas das três grandes penalidades que os fafenses fizeram neste jogo. Os fafenses foram uma sombra de si mesmos.
A partida correu mal aos fafenses de princípio a fim, ainda que durante o primeiro tempo, em que o resultado, terminou com uma igualdade os fafenses tiveram oportunidade de passar para a frente do marcador em várias situações que desperdiçaram.
O Vianense colocou-se em vantagem logo aos quatro minutos quando Costa deu o melhor seguimento a um cruzamento da esquerda.
A partir do golo contrário o Fafe tomou literalmente conta da partida mas o nervoso miudinho impedia que os jogadores se entendessem e transformassem em golo as oportunidades criadas. Foi num desses lances de entendimento entre Mike e Fonseca que a bola chegou em condições a Fábio Teixeira e este fez o golo do empate.
No segundo tempo o Vianense voltou a colocar-se em vantagem logo ao primeiro minuto. Um cruzamento ao segundo poste com Ricardo a facturar para os da casa. Ainda havia muito tempo para jogar e o Fafe pode-se queixar de uma grande penalidade sobre Fábio Teixeira que não foi assinalada aos 49 minutos.
O jogo descarrilou aos 56 minutos quando Rabiola se envolveu sem bola, esta andava longe, com o vianense Ricardo, este caiu e o árbitro assinalou de pronto grande penalidade, com a consequente expulsão do guardião fafense. Tenev abdicou de Tiago Ribeiro para a entrada do outro guarda-redes Fábio Lago. Mauro é que não foi de modas e converteu o pénalti em golo.
A perder 3-1 e com menos um jogador já era difícil quanto mais que os jogadores fafenses nunca mais se encontraram no jogo, pelo contrário, estavam de cabeça perdida.
Aos 77 minutos um mau alívio de Fábio Lago resultou num grande golo do vianense David que, apanhando o guardião fafense adiantado, marcou quase do meio campo.
Aos 84 minutos o Vianense moralizado por tão larga e inesperada vantagem e aproveitando o facto do Fafe ter menos um elemento e estar de cabeça perdida voltam ao ataque e rematam para uma defesa acidental de Neca com a mão. Nova expulsão para o Fafe e nova grande penalidade que Mauro se encarregou de marcar e subir o marcador para 5-1.
A humilhação aumentou aos 88 minutos quando Fábio Lago rasteirou Ruça, desta vez o fafense só viu o cartão amarelo, mas Mauro voltou a converter a terceira grande penalidade.
Os fafenses saíram humilhados de um campo, onde a relva sintética, a bola que saltava muito, o vento e os seus próprios nervos contrariaram um favoritismo que à partida era por demais evidente.
Como dias maus toda a gente tem, estes jogadores vão ter oportunidade de mostrar que este foi mesmo e apenas um acidente de percurso.

Em jogo realizado no Campo n.º 2 do Sport Clube Vianense, sob a orientação do árbitro, Carlos Duarte da AF do porto, auxiliado por Jorge Silva e Pedro Martins , as equipas apresentaram:

SC VIANENSE: Rafael; Leonel, Abadeno, Franco, Cardoso, David, Kitos (Nuno Branco, 71’), Moreira, Ricardo, Mauro e Costa (Ruça, 77’). Treinador, Paulo Fernandes.

AD FAFE: Rabiola; Neca, Ricardo, Tiago Ribeiro (Fábio Lago, 58’), Nuno Carneiro, Fonseca, Ivo, Samu, Mike (Sandro, 61’), Paulo Jorge (Jorge Carneiro, 69’) e Fábio Teixeira. Treinador, Tenev.

ACÇÃO DISCIPLINAR: Cartões Amarelos: Abadeno, 15’; Fábio Teixeira, 44’; Paulo Jorge, 61’; Costa, 63’; Ricardo (ADF), 68’; Nuno Carneiro, 74’; Nuno Branco, 83’; Fonseca, 86’ e Fábio Lago, 88’. Cartões vermelhos: Rabiola, 56’ e Neca, 86’.

Tiago Lopes regressa ao Arões


Foto: Arões Sport Clube


Matador está de volta



Depois de uma curta passagem por França, Tiago Lopes, está de regresso ao Arões Sport Clube.
O valioso avançado vem numa altura em que o Arões, apesar do seu muito honroso quarto lugar na tabela, tem desperdiçado um enorme caudal de oportunidades as quais não consegue concretizar em golo.
O jogador, de 25 anos, é assim uma mais valia que o técnico Luís Gomes tem ao seu dispor, quanto mais que, em épocas anteriores ao serviço do clube, o atleta que fez escola ao serviço das camadas jovens do Felgueiras, deu um contributo precioso à equipa. O Avançado, em meia época de 2004/05, apontou oito golos, teve depois uma passagem efémera pelo Grupo Desportivo de Silvares (uma época) para regressar novamente a Arões, onde apontaria mais 11 golos em 30 jogos em 2006/07 e nove golos na época seguinte em 27 partidas realizadas. Sabendo-se o quão equilibrada é a Divisão de Honra da AF de Braga, facilmente se depreende que os golos apontados por este jogador são muito importantes para a equipa. É por isso que todo a máquina que gere o Arões e a sua massa associativa aplaudem o regresso de Tiago Lopes.

Andebol - Jogos

Seniores Masculinos - Nacional da 1.ª Divisão

AC Fafe – S: Paio de Oleiros »» Sábado »» 18:30 horas »» Pav. Mun. Fafe



Seniores Femininos - Nacional da 2.ª Divisão

AC Fafe – Salgueiros »» Sábado »» 16:00 horas »» Pav. Mun. Fafe



Juniores Masculinos - Nacional da 1.ª Divisão

AC Fafe - Belenenses »» Domingo »» 17:00 horas »» Pav. Mun. Fafe



Juvenis Masculinos - Nacional da 1.ª Divisão

AC Fafe – Feirense »» Domingo »» 12:00 horas »» Pav. Mun. Fafe



Juvenis Masculinos B

Francisco de Holanda B - AC Fafe B

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2009

Futebol - 3.ª Divisão Nacional: Joane - AD Fafe


Sem margem para mais erros

O Fafe desloca-se a casa do terceiro classificado do campeonato, o Joane e não leva margem para cometer mais erros ou dar tiros nos pés como tem acontecido em alguns jogos efectuados em casa.
Além do confronto entre o terceiro e o quarto, ambos em busca de um lugar ao sol que lhes permita discutir o “grupo de subida”, vai ser um embate emocional. É que no Joane jogam quatro atletas que representavam a AD Fafe na época anterior. São eles Jader, Gil, Miguel Lemos e André, este último adquirido no mercado de Inverno proveniente do Maria da Fonte. Profissionalismo e coração vão estar lado a lado a lutar pela vida de cada um, com o profissionalismo a falar sempre mais alto.
O Fafe, depois do empate que consentiu em casa frente ao modesto Vilaverdense vai ter agora que correr atrás do prejuízo, quanto mais que, um resultado que não seja a vitória pode atirar a equipa para fora da bitola dos seis primeiros.
Tudo parecia controlado até o Fafe perder em Bragança e empatar em casa. Foram-se os anéis mais ainda ficaram os dedos. E esses dedos querem novos anéis. O Fafe tem capacidade para dar a volta por cima e uma vitória em Joane pode ser mola impulsionadora que falta para estes últimos cinco jogos da fase regular.
De recordar ainda que na primeira volta o Fafe consentiu um empate a um golo em casa frente a esta equipa do Concelho de Famalicão.

D. HONRA – AF BRAGA


Famalicão - Pica »» Sábado, 16 horas
-
Arões – Santa Maria »» Sábado, 15 horas

O Pica desloca-se a Famalicão para mais uma partida de primordial importância nas aspirações. Na primeira volta registou-se um empate a uma bola na Pica. Os comandados de António Valença vão ao terreno do comandante e principal candidato á subida, ou seja, a equipa com mais peso neste escalão regional. O técnico famalicense, Vítor Paneira, já viu jogos de sobra do Pica mas, naqueles que presenciei (três) não os viu todos até ao fim. Não viu por exemplo o Pica a dar a volta nos últimos minutos ao empate que o porto D’Ave acabara de conquistar também perto do final da partida. Não sei se esses minutos que não viu lhe vão fazer falta para montar a estratégia como deve ser. O que sei é que o Pica vai a Famalicão, no primeiro jogo oficial da sua história entre ambos naquele estádio, para discutir o resultado. Leva menos uma arma que no jogo anterior pois Raul partiu mesmo um pé, mas vai com a mesma fé. Se não fosse para ganhar os da Pica nem iam. Vamos lá fazer um brilharete rapazes.

O Arões vai receber o Santa Maria depois de uma saborosa vitória frente ao Águias da Graça, na casa deste. Porém, Luís Gomes que em casa só consentiu um empate para o campeonato vai ter pela frente um adversário com quem perdeu na quarta jornada por 3-0. Pelas posições na tabela classificativa, o Arões é 4.º e o Santa Maria, 6.º, nota-se que os aronenses foram mais regulares e esse resultado da primeira volta já há muito foi digerido. Por outro lado, a equipa de Luís Gomes tem-se revelado uma das mais consistentes a nível desta divisão nos últimos anos. Esse estatuto e a vontade de vencer que o técnico incute aos jogadores, aliado ao factor casa, fazem do Arões o principal candidato à vitória neste jogo. Quanto mais que nesta partida já deve contar com o contributo do regressado Tiago e de Rui Ossos que parece estar recuperado da lesão que o apoquentava. Em casa, o Arões costuma puxar dos galões e é isso que se espera mais uma vez.

Juniores – Nacional da 2.ª Divisão: Vianense - AD Fafe



"Yes you can"

O último jogo da fase regular do Campeonato Nacional da 2.ª divisão de Juniores vai fazer o Fafe viajar até Viana do castelo onde os jogadores de Tenev vão defrontar o Vianense. Trata-se de um jogo em que os fafenses terão de ganhar para manter a dignificante quarta posição na tabela.
Como se disse o Fafe é quarto, com 30 pontos, enquanto o Vianense é 11.º com 18. na primeira volta, à passagem da 11.ª jornada, os fafenses eram oitavos com apenas 13 pontos e o Vianense era sexto com 18. Acontece que os de Viana em mais dez jogos apenas somaram mais três pontos ao invés do Fafe que fez 17. Analisando os números a frio e porque os mesmos indicam a evolução dos fafenses, este jogo está perfeitamente ao alcance do Fafe que vai a Viana com o pensamento na vitória. Só não pode é falhar oportunidades como aquelas que falhou frente ao Mirandela. Um pouco mais de calma e a vitória virá com estes briosos rapazes que, seja qual for o resultado, já fizeram um grande campeonato e evoluíram de uma forma muito sustentada cabendo muito mérito ao modo como o técnico Ténio Tenev foi montando a equipa base.

Regionalona – Jogos



I DIVISÃO - SÉRIE B

O SILVARES, de Carlos Salgado, vai deslocar-se ao terreno do Pevidém equipa com a qual empatou, na primeira volta, à passagem da terceira jornada, a uma bola. O Silvares está no comando e isso pode pesar a seu favor contra o sétimo classificado.

O ANTIME, de Domingos Freitas, depois da derrota amarga em Airão, vai tentar agora, em casa, fazer melhor perante o terceiro classificado, o Celoricense. Na primeira volta os antimenses perderam, na terceira jornada, por 3-1.

O FERMILENSE de Luís Carlos vai receber o PONTE, de Paulinho. O primeiro perdeu em Silvares e o outro vem de uma vitória em Santa Eufémia. O Fermilense é 14.º e o Ponte ocupa o sexto lugar. Na primeira volta, também à terceira ronda, registou-se uma igualdade a duas bolas. Ou ganha um fafense ou empatam dois.

II DIVISÃO - SÉRIE D


O TRAVASSÓS, de Fernando Ferreira vai tentar recuperar o primeiro lugar quando receber o Guilhofrei que lhe roubou o comando na última jornada muito por culpa do empate imposto pelo União Moreirense aos de Travassós. Um ponto separa as duas equipas e o Travassós só depende de si para voltar já ao topo da classificação.

O FORNELOS de Carlos Careca, vai ao terreno dos Amigos de Urgeses com o embalamento de duas vitórias consecutivas. O Urgeses é 11.º classificado e o Fornelos está no pódio, em terceiro. Espera-se um resultado positivo dos rapazes de Santa Comba.

O AGRUPAMENTO DE SANTA CRISTINA, de Marcelo Fernandes, despois da derrota indigesta em Guilhofrei vai receber o último classificado, o S. Nicolau. Uma boa altura para regressar às vitórias embora, com os últimos, seja sempre de desconfiar, pois nada têm a perder.

O UNIÃO MOREIRENSE, de Jorge Costa, depois de ter ajudado a arredar o Travassós do comando da classificação desloca-se ao campo do Mosteiro que é o oitavo classificado. Como sempre pode-se esperar tudo desta equipa de Moreira de Rei, capaz de surpreender o mais prevenido.

Campeonatos Distritais – Camadas Jovens – Jogos


Juniores – 1.ª Divisão – Série B

Santa Eulália - Arões


Juniores – 2.ª Divisão – Série C

Prazins - Silvares

Antime - Estorãos



Juvenis I Divisão – Série B

AD Fafe – FC Vizela



Juvenis II Divisão – Série D

Golães – Santa Eulália

Penselo - V. Gama

Campelos – Ases de S. Jorge



Iniciados I Divisão – Série B

Vieira - AD Fafe



Iniciados II Divisão – Série C

Delães - Ases de S. Jorge



Infantis – Série G

Brito - Ases de S. Jorge

ADFafe (descansa nesta jornada)


Infantis – Série H

Ases S. Jorge B - Urgeses

ADFafe (descansa nesta jornada)

terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

NATAÇÃO - Campeonatos Regionais de Infantis

Notícia e Fotos: AD Fafe
.
AD Fafe conquista 9 títulos

- 14 medalhas

– 6 Campeões Regionais

A Associação Desportiva de Fafe participou nos Campeonatos Regionais de Infantis, em Paços de Ferreira, nos dias 13, 14 e 15 deste mês afazendo-se representar por oito nadadores, acompanhados pelo técnico Rui Ribeiro, que conquistaram 14 medalhas, nove das quais de primeiro lugar e cinco de segundo lugar, tornando-se a melhor equipa de Infantis B presente e a quarta melhor no geral, sendo importante salientar que as três equipas que ficaram à frente da ADF participaram com 13, 18 e 22 nadadores, contra os oito fafenses.
-
A ADF fez-se notar entre 19 equipas, num total de 223 nadadores.
Em termos individuais, destacam-se os dois títulos regionais de Ana Sofia Ramos, nos 200m Livres e 200m Estilos, os quatro primeiros lugares de Tiago Teixeira, nas provas de 200m Mariposa, 200m Estilos, 200m Livres e 400m Livres e os dois títulos de Paulo Magalhães, nas suas provas de 100m e 200m Costas.
-
Juntam-se a estes três Campeões mais três, António Oliveira, Francisco Oliveira e Stefan Steinmaier, que, juntamente com Paulo Magalhães, compuseram a estafeta Campeã Regional dos 4x200m Livres.
-
Carlos Cunha obteve também duas medalhas, garantindo o 2º lugar nas provas de 100m e 200m Bruços, enquanto a participação de Humberto Silva foi abrilhantada por 4 recordes pessoais, ajudando a estafeta de 4x100m Estilos a atingir o 4º lugar.
-
As restantes três medalhas foram obtidas por Ana Sofia Ramos nos 200m Mariposa, António Oliveira nos 100m Livres e pela estafeta de 4x100 Livres (constituída por António Oliveira, Paulo Magalhães, Francisco Oliveira e Tiago Teixeira), que conquistaram mais três segundos lugares.
-
Em termos de desenvolvimento colectivo, podemos apresentar a evolução dos tempos obtidos, que, em 42 participações, representaram 30 recordes pessoais, melhorando, em grande parte, os tempos até agora realizados.
-
Estes Campeonatos representaram, também, uma das últimas oportunidades para realizar os mínimos para o Campeonato Zonal (Zona Norte), que se irá realizar em Cantanhede, nos dias 6, 7 e 8 de Março, onde 6 destes nadadores já garantiram presença.
-
Antes dessa competição principal, estes nadadores irão ainda, juntamente com as nadadoras de escalões superiores do clube, representar a AD Fafe numa competição Absoluta, o XV Torneio Cidade de Vila do Conde (dia 28 de Fevereiro), onde irão competir com os melhores nadadores nacionais absolutos.

XII edição do Troféu “O Minhoto”

Foto: ACF


Andebol Clube de Fafe galardoado


O Andebol Clube de Fafe foi galardoado com o Troféu desportivo "O Minhoto", na categoria de “Clube Fomento Jovem”, levando a melhor sobre a AD de Barroselas e AD de Ponte da Barca.

Este troféu premeia a aposta do AC Fafe na formação de jovens atletas distribuídos por vários escalões e com um grande número de equipas a competir a nível nacional.

A XII edição do O Troféu Desportivo “O Minhoto” realizou-te ontem (16 de Fevereiro), no Pavilhão Municipal de Ponte da Barca e trata-se de um prémio atribuído numa gala anual que visa reconhecer e premiar publicamente atletas, clubes, treinadores, árbitros e dirigentes dos Distritos de Braga e Viana do Castelo, sendo várias as categorias em que há distinguidos.
O outro fafense nomeado na categoria de “Natação”, Rui Ribeiro, viu o prémio ser atribuído a Sara Loureiro, nadadora minhota ao serviço do F. C. Porto.



A lista completa dos galardoados é a seguinte:

Andebol:
José Costa (ABC)

Artes marciais:
André Gonçalves (Wado Gym Braga)

Atletismo:
Dulce Félix (Sp. Braga)

Canoagem:
João Ribeiro (Gemeses)

Ciclismo:
José Mendes (Benfica, Guimarães)

Desporto adaptado:
Eunice Raimundo (APPACDM Braga)

Desporto motorizado:
Pedro Sousa, Braga.

Futebol amador
David Afonso (Atlético Valdevez

Futebol profissional:
Eduardo (Sporting de Braga).

Futsal:
Mário Carreiras “Marinho” (Fundação Jorge Antunes)

Hóquei em patins:
Ricardo Silva (Juventude de Viana)

Natação:
Sara Loureiro (FC Porto)

Remo:
André Pereira (Clube Náutico de Viana).

Outras modalidades:
Ana Rita Rodrigues (Tiro)

Árbitro:
Carlos Duarte (Judo)

Dirigente desportivo:
Emílio Macedo, presidente do Vitória de Guimarães
Treinador:
Manuel Cajuda, treinador do Vitória de Guimarães.

Prémio revelação:
Fábio Magalhães (ABC)

Premio consagração
Costinha (Belenenses, guarda-redes)

Clube Fomento Desporto Jovem:
Andebol Clube de Fafe

Desporto Escolar:
Escola EB 23 Caminha
Ligação Desporto/Cultura:
ACR Roriz, Barcelos

Associação de Clubes:
Associação de Atletismo de Viana do Castelo.

Evento desportivo:
Torneio internacional futebol infantil Fernando Pilar Cunha, FC Marinhas

Grande prémio júri individual:
Paulo Almeida (hóquei patins, Juventude Viana)
.
Grande prémio colectivo:
GD Natação de Vila Nova de Famalicão

segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009

“Stock Car” e “Quadcross” na Pista do Bi

Texto adaptado do site da Pista do Bi: Fotos Ivo Costa

Espectáculo e emoção ao rubro


Numa tarde agradável de Inverno, de fazer inveja a muitas tardes de Primavera, realizou-se mais uma prova de "Stock Car" e "Quadcross" na Pista do Bi.
Foi sem duvida um grande espectáculo, proporcionado não só pelos pilotos de carros "Stock" e moto quatro como também pelo muito público presente.
Teve um total de dezoito carros presentes, nesta 2ª jornada do “Trofeú Pista do Bi”, que disputaram em duas mangas a grelha de partida para a grande final que foi vencida por Paulo Inca, piloto de Porto D’Ave, um ex-piloto de "Quadcross", agora amante desta modalidade desportiva, e que arrecadou o primeiro lugar ao volante de um Ford Escord, com o qual realizou uma excelente corrida.
Já na prova de “Quadcross Pró”, o vencedor foi o Campeão Nacional Jorge Caçador: Sem qualquer dúvida que esta foi uma corrida com características diferentes de qualquer outra dado o traçado da pista.
Na prova destinada aos pilotos com “Motos Stock” o vencedor foi
Leandro Ferreira.
Veja todas as classificações e mais fotos em: http://apistadobi.blogs.sapo.pt/

Campeonato Nacional de Enduro - Fafe



Paulo Felícia foi o vencedor

Paulo Felícia foi o vencedor da segunda prova do Campeonato Nacional de Enduro que se disputou em Fafe nos dias 14 e 15 de Fevereiro. Felipe Zanol e Gonçalo Reis foram segundo e terceiro, respectivamente.
O motociclista Hélder Rodrigues que participou recentemente no rali Dakar obteve o 5º lugar da geral (3º na classe Elite 1) nesta segunda prova do Nacional de Enduro que trouxe muitos pilotos desta modalidade a Fafe.
Os terrenos, aparentemente abandonados, do Parque da Cidade, vão servindo para este tipo de provas enquanto não são preenchidos com as valências que realmente lhe estão destinadas.

Legião Estrangeira


LIGA VITALIS – 18.ª Jornada

- Nenhuma equipa dos fafenses venceu


O GIL VICENTE, de Tiago André, empatou em casa com o Beira-Mar a duas bolas. O Jogador fafense, com este treinador, Manuel Ribeiro, não tem tido qualquer hipótese.

O DESPORTIVO DAS AVES, de Henrique e Jorge Duarte, ambos lesionados, foi perder ao terreno do Varzim por 1-0

VIZELA, de Sandro, que foi suplente não utilizado, empatou em casa com o Olhanense a zero bolas
.

O BOAVISTA, de Bruno, voltou a perder, desta vez em casa, com o Portimonense, por 1-0. O jogador fafense mantém-se de pedra e cal na equipa onde joga os noventa minutos completos.

O GONDOMAR, de Castro, perdeu em casa com o vizinho Freamunde por 3-1. O jogador fafense, desta vez só actuou nos segundos 45 minutos.

Na classificação o líder é agora o Santa Clara, com 34 pontos; o GIL VICENTE, continua em 5.º, com 27; o DESPORTIVO DAS AVES, desceu para 12.º, com 23; o VIZELA mantém-se em 11.º, com 23; o BOAVISTA, também desceu para o 13.º lugar, com 21, pontos e o GONDOMAR, continua 15.º (penúltimo), com 14.


II DIVISÃO B – Série A – 21.ª Jornada
- Maria da Fonte em maré de emaptes

O MARIA DA FONTE, de Fredy e Filipe, voltou a empatar, mas agora em casa, com o Marítimo B, sem golos. Resta aos rapazes da Póvoa de Lanhoso fazer um “poule de descida” melhor que a fase regular.


III DIVISÃO – Série A - 21.ª Jornada
- Ninguém pára o Vieira


O VIEIRA, de Rambóia e Óscar, tirou qualquer dúvida de quem é a melhor equipa desta série ao vencer o Bragança, seu adversário mais directo, por 2-0. O Vieira é cada vez mais líder mostrando que, de facto, é a melhor equipa desta série, com um bom treinador que, por acaso, até faz omeletas sem grandes ovos.


O JOANE, de Gil, Miguel Lemos, Jader e André, foi empatar ao campo do Merelinense sem qualquer golo. Apesar disso beneficiou do empate do Fafe ante o Vilaverdense para manter os cinco pontos de diferença para os fafenses, equipa que recebem, assim, na próxima jornada, com alguma tranquilidade.


O AMARES, de Ismael, empatou em casa com o Limianos a duas bolas. A equipa da terra das laranjas já leva oito empates neste campeonato. Tem andado perto da vitória mas, por uma coisa ou outra, esta não acontece.

O MONDINENSE, de Leandro, foi vencer brilhantemente ao campo do Marinhas por 2-1, fazendo aquilo que, por exemplo os fafenses não conseguiram contra a mesma equipa.

Regionalona – Jogos



I DIVISÃO - SÉRIE B

- Silvares tremeu mas não caiu

O SILVARES, de Carlos Salgado, recebeu o FERMILENSE, de Luís Carlos, a quem venceu por 1-0. O golo dos fafenses foi apontado por Celso mas o guarda-redes Rui esteve em particular evidência ao defender uma grande penalidade, já em período de compensação, o que garantiu os três pontos à sua equipa. Com este resultado o Silvares mantém o primeiro lugar. Já o Fermilense se queda pela 12.ª posição.

O ANTIME, de Domingos Freitas, foi ao terreno do Airão, segundo classificado, perder por 2-1. Diz quem viu que os antimenses saíram prejudicados deste encontro pois o juiz de campo teve dualidade de critérios com benefício para os de Airão. Uma situação que deixa o Antime numa posição delicada na tabela.

O PONTE, de Paulinho, foi ao terreno do Ases de Santa Eufémia recuperar os pontos que tinha perdido em casa com o Silvares. Ao que tudo indica essa derrota parece não ter afectado os jogadores orientados pelo técnico fafense.


II DIVISÃO - SÉRIE D

- Travassós perde o comando

- Fornelos já está no pódio

O UNIÃO MOREIRENSE, de Jorge Costa, bateu o pé ao TRAVASSÓS, impondo-lhe um empate sem golos que custou a perda do comando á equipa orientada por Fernando Ferreira. Houve dérbi em Moreira de Rei, ainda que sem golos mas com as habituais consequências na classificação. O União Moreirense nada tinha a perder e o Travassós acabou destronado como consequência deste empate, cedendo o poleiro ao Guilhofrei. O União Moreirense ocupa o penúltimo lugar mas isso não o impediu de sair em grande deste jogo.


O FORNELOS de Carlos Careca, repetiu a vitória em casa ao derrotar o Cavez por 2-0. Depois de entrar novamente nos eixos a equipa fafense não desperdiçou as oportunidades que teve de facturar no seu próprio terreno. A equipam de Careca ocupa com mérito um honroso terceiro lugar.

O AGRUPAMENTO DE SANTA CRISTINA, de Marcelo Fernandes, perdeu em caso do Guilhofrei por 1-0. Os fafenses queixam-se de terem sido prejudicados pela arbitragem que lhes tirou as asas e os impediu de sonhar. A equipa fafense está em nono lugar mas a um passo de um lugar mais honroso.

2.ª DIVISÃO - AF BRAGA: Guilhofrei, 1 - Agrupamento, 0



“Árbitro não deixou jogar”


O Agrupamento de Santa Cristina perdeu no terreno do novo líder desta D série da 2.ª Divisão por uma bola mas, ao que tudo indica, trouxe de lá muito que contar.
Os fafenses queixam-se de “uma falta flagrante a seu favor, na sequência da qual o Guilhofrei obteve o único golo da partida”. Queixam-se ainda, de o árbitro “não os ter deixado jogar e de ter feito um trabalho habilidoso”.
Ao não conseguirem pontuar, os fafenses perderam um pouco da ilusão de chegar aos lugares da frente.

Campeonatos Distritais – Camadas Jovens – Resultados

Juniores – 1.ª Divisão – Série B

Arões, 3 – Pevidém, 2




Juniores – 2.ª Divisão – Série C

Silvares, 1 – Cabeceirense, 7

Prazins, 0 – Antime, 1

Estorãos, 3 – Gandarela, 3



Juvenis I Divisão – Série B

Pevidém, 0 - AD Fafe, 1



Juvenis II Divisão – Série D

Ases de S. Jorge, 0 – Golães, 1

V. Gama (está isento nesta jornada)



Iniciados I Divisão – Série B

AD Fafe, 1 – Fair-Play, 2



Iniciados II Divisão – Série C

Moreirense B, 0 - Ases de S. Jorge, 1



Infantis – Série G

Penselo, 9 - AD Fafe B, 0

Ases de S. Jorge - Barco



Infantis – Série H

Fair Play, 7 - AD Fafe, 4

Moreirense C, 1 - Ases S. Jorge B, 7

Andebol – Resultados

Texto: Associação de Andebol de Braga

Seniores Masculinos - Nacional da 1.ª Divisão

Alavarium, 23 - AC Fafe, 22



O Fafe partiu para o Alavarium com urgência de vitória! Não pelo jogo ser decisivo, mas pela importância que este teria no repor dos níveis anímicos ao seu melhor, bem como pela manutenção do 2º lugar. Não venceu, porém caiu de pé, frente a uma equipa com as mesmas pretensões que o Fafe, ou seja, os lugares do pódio.
O Fafe perdeu, mas deixou um “travo amargo” esta derrota. Esteve sempre na discussão do resultado, com vantagens e desvantagens no marcador, sempre sem grande relevância para nenhuma das equipas. Quatro contra-ataques falhados, em momentos cruciais, podem ter sido a chave desta derrota que o Fafe não merecia. Há jogos assim!
O 1º e 2º lugar na classificação geral, no final desta 1ª Fase, são importantes. Esta derrota teve como contrariedade afastar o Fafe da rota destes lugares, colocando-os a três pontos de distância desse objectivo, bem como o inconveniente de encurtar a distância sobre o grupo perseguidor do Fafe.
Faltam apenas quatro jornadas, contudo, dada a competitividade deste campeonato, não nos surpreenderá muito se a classificação sofrer forte agitação até final.



Seniores Femininos - Nacional da 1.ª Divisão

Alpendorada, 34 - AC Fafe, 19




Juniores Masculinos - Nacional da 1.ª Divisão

AC Fafe, 22 – Águas Santas, 26



Torneio de encerramento de Juvenis Masculinos

Francisco de Holanda B, 17 - AC Fafe B, 24

domingo, 15 de fevereiro de 2009

DIVISÃO HONRA- AF BRAGA: Águias da Graça, 0 – Arões, 1

.
Tiro de Zézinho abateu águias

O Arões foi vencer ao relvado do Águias da Graça, por 1-0, com um golo apontado a meio da segunda parte por Zézinho na conversão de uma grande penalidade.
Na visita ao adversário que o tinha eliminado nas grandes penalidades para a Taça AF de Braga, o Arões repetiu a vitória da primeira volta para o campeonato.
A equipa de Luís Gomes voltou a estar igual a si própria, ou seja, a criar um grande caudal ofensivo mas a não ter eficácia no capítulo da concretização. No primeiro tempo dominou a seu belo prazer o encontro mas falhou na hora do remate final. O segundo tempo ia pelo mesmo caminho mas a entrega total teve o seu mérito e deu frutos
Ainda órfão de alguns elementos do seu ataque, como Rui Ossos e Raimundo, o ataque o Arões não está a facturar de acordo com aquilo que produz, desperdiçando inúmeras ocasiões de golo. Porém, a luta constante e a forma como encara cada jogo acabam por surtir efeitos práticos e dar ao Arões um estatuto que nos últimos anos lhe tem granjeado muito respeito a nível distrital. O actual quarto lugar confirma esse estatuto.

1ª DIVISÃO - AF BRAGA: Silvares, 1 – Fermilense, 0



Rui defende pénalti nos descontos


O Silvares de Carlos salgado venceu o Fermilense de Luís Carlos com um golo apontado por Celso na segunda parte. Porém o guarda-redes Rui esteve em particular evidência ao defender, no tempo de compensação, uma grande penalidade que garantiu a vitória aos fafenses. Assim a partida teve dois heróis. O acto do guarda-redes foi preponderante para que o golo de Celso valesse os três pontos. De salientar ainda a expulsão de Catita.
Com este resultado o Silvares mantém a primeira posição no campeonato e continua a aspirar com legitimidade à subida de divisão.
Os pupilos de Carlos Salgado têm feito um campeonato abnegado, com sacrifício, entreajuda e com muita vontade de vencer, honrando sobremaneira a camisola que vestem ao evidenciarem o verdadeiro espírito de grupo.

2ª DIVISÃO - AF BRAGA: União Moreirense, 0 – Travassós, 0

.
Reis de Moreira fecharam a muralha


O União Moreirense, de Jorge Costa, conseguiu travar o Travassós de Fernando Ferreira não permitindo que esta equipa conseguisse facturar qualquer golo. São os tais jogos em que tudo pode acontecer e em que os hipoteticamente mais fracos por vezes surgem ao mesmo nível dos melhores. Este União Moreirense já tinha dado mostras, esta temporada, de fazer o bom e o menos bom. O Travassós teve o azar de apanhar a equipa de Moreira de Rei a fazer o bom. Porém os de Travassós queixam-se da arbitragem e dos dois golos que foram anulados.
Para a história da estatística deste campeonato fica o resultado e o facto dos de Moreira que nada tinham a perder roubarem pontos a outra equipa fafense que luta pela subida de divisão.
O Travassós parece estar agora a quebrar depois de um período em que parecia imparável. Depois do empate em Brito, volta a perder pontos pela segunda jornada consecutiva.