.

.
.

terça-feira, 31 de março de 2009

Natação: Rui Ribeiro novamente Campeão Nacional




Fafense brilhou nos 50m bruços


Rui Ribeiro foi o nadador do SC Braga com maior destaque no decorrer dos Campeonatos Nacionais de Juniores e Séniores que decorreram de 27 a 29 de Março de 2009 em Lisboa e que contaram com a presença de 405 nadadores em representação de 59 clubes.
O nadador fafense conquistou mais um título na sua prova de 50m Bruços, sendo o 13º no total, 12º ao serviço do SC Braga, isto só em termos individuais. Na estafeta sénior masculina de 4x50m estilos sagrou-se, ainda, vice-campeão nacional, estabelecendo um novo Recorde Regional sénior e absoluto, ajudando mais uma vez a sua equipa a subir a um pódio nacional.
O nadador participou ainda nos 100m Bruços, onde realizou a melhor marca pessoal da época, atingindo o 7º lugar, e na estafeta de 4x100m Estilos do SC Braga, que ficou a escassos décimos de segundo do pódio, ficando-se pela 4ª posição.
Rui Ribeiro irá agora tentar defender o seu título nacional nos próximos campeonatos, em Julho, tendo ainda oportunidade de melhorar as suas marcas e cumprir novos objectivos nos “Meetings” de Coimbra, Porto e Loulé, competições importantes do calendário nacional que decorrerão antes dessa data.

segunda-feira, 30 de março de 2009

Selecção Distrital de Futebol




Celso, Paulo Jorge
e Piruta em França


Com vista à Taça Uefa das Regiões, a disputar entre os dias três e nove de Abril próximo, na França, já são conhecidos os fafenses que vão vestir as cores da AF de Braga e defender Portugal neste certame futebolístico.
São apenas três jogadores relacionados com equipas fafenses que estão na convocatória definitiva para fazer a viagem. São eles o guarda-redes Paulo Jorge, que representa o Pica, é natural de Vizela e está radicado em Fafe. Trata-se de um guarda-redes de grande elasticidade, vocacionado para defender grandes penalidades, que sai bem entre os postes e tem um pontapé forte.
Outro dos convocados é Celso, avançado do Silvares, que é o único fafense de gema que fará parte desta comitiva. Recorde-se que Celso iniciou a sua actividade desportiva federada nos juniores do Vasco da Gama de Medelo, tendo transitado para a equipa sénior do mesmo clube. Representou depois o Marinhão no Campeonato Concelhio de Futebol Popular de onde saiu para representar o Travassós, passou ainda pelo União Moreirense antes de ingressar no Silvares, clube que representa pela segunda época consecutiva. Celso é um avançado, de 24 anos, possante e dotado de qualidades acima da média para a prática do futebol.
O outro eleito é Piruta, jogador do Arões, natural do concelho de Guimarães, que joga na posição de médio. É um jogador que incomoda sobremaneira qualquer adversário pela sua capacidade de mobilidade e de remate. É daqueles jogadores que parece estar em todo o lado em todos os momentos e que pode desequilibrar em qualquer altura.
Ao longo das várias convocatórias outros jogadores fafenses estiveram presentes nos trabalhos da Selecção Distrital. A maior surpresa na convocatória acaba por ser a não inclusão do defesa esquerdo do Pica, Joel. Tudo apontava para que fizesse parte do lote definitivo de jogadores, o que não veio a acontecer. Também Tiago Lopes e Rui Ossos, do Arões, estiveram às ordens de Fernando Louro. O mesmo sucedeu com Rambóia, jogador do Vieira Sport Clube, que foi traído por uma lesão que o tem afastado dos relvados e ainda Ferrinho, jogador cuja fibra muito ajudaria esta Selecção Distrital mas que, nesta altura, faz muita falta à AD Fafe que está a tentar subir à 2.ª Divisão Nacional. Noutras circunstâncias, Ferrinho, seria, de certeza, um dos viajantes do Minho.

LEGIÃO ESTRANGEIRA




II DIVISÃO B – Grupo de manutenção


Golos de Filipe fazem virar o Maria



Enquanto na Liga Vitalis e na 3.ª Divisão não houve jogos, o MARIA DA FONTE, de Filipe e Fredy está a fazer uma recuperação notável desde que iniciou a fase da luta pela permanência na 2.ª Divisão. Nesta equipa estão de pedra e cal dois fafenses que se destacam em sectores diferentes no terreno de jogo. Fredy tem a missão de impedir as investidas dos contrários e ajudar no ataque, ocupando a posição de médio, enquanto Filipe é um campeão de assistências e uma seta permanente apontada à baliza, sendo famosas as suas rápidas e mortíferas diagonais e o seu fortíssimo pé esquerdo. Dois jogadores com a cotação em alta na Póvoa de Lanhoso, onde Filipe costuma usar a braçadeira de capitão. Ambos jogam nesta equipa há várias épocas.
Em quatro jogos desta fase de manutenção, a equipa o Maria da Fonte perdeu o primeiro em Mirandela, empatou depois com o Ribeirão e somou duas vitórias seguidas, contra o Caniçal, em casa por 3-2 e agora no terreno do Ribeira Brava por 2-1. Nestes dois últimos encontros o fafense Filipe marcou os golos decisivos e que deram a vitória à sua equipa, onde, de resto, é o melhor artilheiro, com sete golos apontados na temporada, isto, apesar da sua reduzida estatura para um jogador de futebol e de não ser um ponta de lança.
O jogador que muitos conhecem por Filipe Maradona foi sempre dono de um talento inato para a prática do futebol e que só não chegou mais longe porque a sorte por vezes não bafeja os melhores, embora chegasse a estar cogitado para representar clubes de outra envergadura.
Com o carácter e humildade que são reconhecidos a estes dois fafenses o Maria da Fonte parece estar a virar para melhor e a manutenção deixou de ser uma miragem para ser agora uma grande e legítima esperança.

Regionalona – Resultados

I DIVISÃO - SÉRIE B
- Silvares reforça liderança


O SILVARES, de Carlos Salgado, venceu o ANTIME, de Domingos Freitas, por 2-1. Duas equipas fafenses a lutar por objectivos antagónicos. Já houve tempos em que as situações estiveram invertidas. Porém, e infelizmente para o futebol fafense, as situações inverteram-se quando deviam ter convergido naquela que mais enaltece o Concelho, ou seja, as duas equipas deviam estar a lutar para subir. A realidade aponta noutro sentido, O Silvares está bem lançado para subir e o Antime vive dias difíceis com o espectro da descida. Nesta partida entre ambos os clubes fafenses ganhou aquele que foi mais feliz.

O FERMILENSE de Luís Carlos, empatou em casa com o Santo Adrião a duas bolas. Tal como o Antime não vai ser fácil manter-se neste escalão mas no acreditar pode estar o ganho.

PONTE, de Paulinho, revelou-se mais uma vítima do Pedralva com quem perdeu em casa por 2-0. Depois do encanto inicial, a equipa do treinador fafense voltou à condição de inconsequente no campeonato.


II DIVISÃO - SÉRIE D
- Agrupamento aplica chapa cinco

O TRAVASSÓS, de Fernando Ferreira, está novamente a facturar largo e venceu o Briteiros por 3-0. Depois de quatro empates nada melhor que quatro vitórias e rédea curta para o líder, Guilhofrei, cuja distância se cifra num único ponto.

O FORNELOS de Carlos Careca, foi ao Arco de Baúlhe, registar um empate a zero bolas. À confirmação de uma das melhores defesas desta série não correspondeu eficazmente o ataque. O resultado deu, no entanto, para manter o terceiro lugar na tabela.

O AGRUPAMENTO DE SANTA CRISTINA, de Marcelo Fernandes, jogou uma grande cartada em Cavez, a quem venceu por 5-1. Uma grande resposta à desilusão da jornada anterior e o voltar a acreditar em conquistar um lugar no pódio.

O UNIÃO MOREIRENSE, de Ceiras, perdeu em casa com o S. Romão por 3-1. Perante este resultado os fafenses agora só têm que pensar no jogo seguinte pois quem dá o que tem a maias não é obrigado.

Andebol – Resultados

Textos: Associação de Andebol de Braga

Seniores Masculinos – Nacional 1.ª Divisão

Empregados do Comércio, 30 - AC Fafe, 28

Esperava-se um jogo complicado para o Fafe e confirmou-se. Os empregados do Comércio têm realizado uma época bastante irregular, mas a verdade é que possuem um bom plantel e são uma equipa extremamente difícil de derrotar no seu reduto.
O Fafe perdeu o jogo nos dez minutos iniciais. Entrou com tal leveza que ficou logo a perder por seis golos de diferença. Um time-out, solicitado pelo Prof. Óscar, disfarçou a insuficiência mostrada durante os dez minutos iniciais, mas teve que andar sempre a correr “atrás do prejuízo”, jogando a totalidade dos 60 minutos em desvantagem.
Acreditando que na próxima jornada vai vencer o Modicus, precisa que o S. Paio de Oleiros vença o Camões, nesta mesma jornada, para terminar esta fase regular em 3º lugar.



Juniores Masculinos - Nacional da 1.ª Divisão

AC Fafe, 31 – FC Porto, 37


Juvenis Masculinos - Nacional da 1.ª Divisão

AC Fafe, 19 – FC Porto, 35

Francisco de Holanda, 34 - AC Fafe, 29

O Fafe perdeu os dois jogos que tinha para disputar, acabando esta Fase num honroso 6º lugar.
O destaque vai inteiro para a forma como esta equipa se metamorfoseou na presente época, para melhor, muito melhor, patenteando uma ambição que não era usual no Fafe. Tal como diz o ditado, “Roma não se construiu num dia” e este pode ter sido o primeiro sinal para um futuro diferente, para melhor naturalmente!



Iniciados Masculinos - Nacional da 1.ª Divisão – 2.ª Fase


Alavarium, 42 – AC Fafe, 29


Infantis Masculinos - Nacional - Fase Complementar Zona 2

Manabola, 22 - AC Fafe, 25

Campeonatos Distritais – Camadas Jovens – Resultados

Juniores – 1.ª Divisão – Série B

Arões, 0 – Fair Play, 1



Juniores – 2.ª Divisão – Série C

S. Paio, 3 - Estorãos, 0

Silvares – Bairro (adiado)

Cabeceirense, 2 – Antime, 3



Juvenis I Divisão – Série B

Delães, 1 - AD Fafe, 5



Juvenis II Divisão – Série D

Sandinenses, 4 - Golães, 1

V. Gama, 1 – Vieira, 0

Santa Eulália, 0 - Ases de S. Jorge, 1



Iniciados I Divisão – Série B

AD Fafe, 4 – Vizela, 1



Iniciados II Divisão – Série C

Ases de S. Jorge, 0 - V. Guimarães C, 2



Infantis – Série G

Fair Play, 5 - AD Fafe B, 2

Ases de S. Jorge (ficou isento)


Infantis – Série H

Ribeirão, 0 - AD Fafe, 11


Ases de S. Jorge (ficou isento)

domingo, 29 de março de 2009

2.ª DIVISÃO - AF BRAGA: Arco Baúlhe, 0 – Fornelos, 0



Quando o ataque não funciona...

O Fornelos empatou a zero bolas no terreno do Arco de Baúlhe, numa partida em que a pontaria não esteve nos seus melhores dias.
A formação de Carlos Careca não conseguiu a terceira vitória consecutiva, mantendo, no entanto, o terceiro lugar na tabela classificativa. Além disso é a segunda equipa menos batida deste campeonato, com treze golos sofridos, logo a seguir ao Travassós, que só consentiu nove. Tivesse este Fornelos um matador e nesta altura estaria a lutar pela subida de divisão. Na verdade, o ataque é pouco produtivo e não tem ajudado muito a uma campanha que se pode considerar muito positiva mas que poderia ser ainda muito melhor.

D. HONRA – AF BRAGA: Famalicão, 2 – Arões, 1




Estão a levar o Famalicão ao colo
-“Não era golo mas valeu”


O Arões perdeu injustamente no campo do Famalicão que não está a mostrar argumentos em campo para merecer a subida de divisão e, sentindo-se ameaçado pelo Santa Maria, tem ajudas alheias para vencer os jogos. O golo da vitória do Famalicão foi obtido depois dos cinco minutos de compensação, em situação irregular e depois de sucessivas faltas na área dos fafenses. Além disso não foi marcada uma grande penalidade evidente a favor do Arões ainda na primeira parte.
Luís Gomes teve uma grande contrariedade logo à passagem do quarto de hora quando o experiente central César se lesionou, dando lugar a Piruta.
Apesar da partida não ter registado um futebol agradável de seguir o Famalicão chegou ao golo da vantagem através de Maniche, aos 30 minutos, com este a aparecer solto de marcação. Ainda durante o primeiro tempo foi escamoteada uma grande penalidade aos aronenses.
A equipa fafense chegou ao empate aos 80 minutos, altura em que Raimundo fez uma assistência para Tiago que este concretizou em golo. O mesmo jogador teve a oportunidade de fazer o 2-1 a favor do Arões mas acabou por falhar na cara do guarda-redes contrário.
O juiz da partida concedeu cinco minutos de compensação mas seria para além desse tempo e de forma irregular, com várias cargas e empurrões aos jogadores fafenses, que os famalicenses empurraram a bola para a baliza. No final, foram os próprios adeptos do Famalicão a reconhecer que o segundo golo tinha sido em falta mas tinha valido. Quem saiu prejudicada foi a equipa fafense que, mais uma vez, viu os pontos voarem nos instantes finais da partida.

2.ª DIVISÃO - AF BRAGA: Cavez, 1 – Agrupamento, 5

.
Goleada à moda antiga

O Agrupamento de Santa Cristina foi ao terreno do Cavez fazer um resultado que superou todas as expectativas ao vencer por 5-1.
Se na semana anterior a equipa de Marcelo Fernandes tinha surpreendido pela negativa, ao perder em casa com o Gandarela, desta vez limpou essa má imagem com este concludente resultado.
Uma vitória que veio animar a moral das tropas fafenses que precisavam de um resultado robusto para afastar qualquer fantasma de quebra anímica. Que melhor resposta se poderia esperar?
Nesta goleada inscreveram o seu nome Eurico, com dois golos, Flávio, Serafim e Miguel, estes com um golo cada.

2.ª DIVISÃO - AF BRAGA: Travassós, 3 – Briteiros, 0


Mais um bis de Marco

O Travassós de Fernando Ferreira venceu o Briteiros por 3-0 e está cada vez mais perto de alcançar o objectivo da subida de divisão.
O Briteiros não era das equipas mais difíceis mas, normalmente, é contra estas que as surpresas acontecem. Não foi o caso deste jogo em que o resultado é considerado justo e os números espelham uma vitória sem sofrimento.Os golos do Travassós foram obtidos por Marco, que bisou na partida e por Nuno.
Depois de voltar a entrar no trilho, a equipa de Fernando Ferreira, parece estar agora a ganhar velocidade para a ponta final.

Futsal Fase final – AF Braga: Mouquim, 1 - Nun’ Álvares, 5



Cavaleiros vencem primeira batalha

O Grupo Nun'Álvares começou da melhor maneira a sua participação na série de apuramento de campeão, do Campeonato Distrital de Futsal, da AF Braga, ao deslocar-se ao Pavilhão das Lameiras, em Famalicão e vencer o Mouquim por concludentes 5-1.
Este resultado permite sonhar, embora a equipa fafense mantendo os pés bem assentes na terra, para perceber que foi apenas um jogo e que ainda falta muito campeonato pela frente.
Os nunalvaristas entraram a mandar no jogo e foi com naturalidade que Renato abriu o activo à passagem do segundo minuto, num remate bem colocado. Reagiu de pronto o Mouquim e passado apenas um minuto conseguiu igualar a partida, aproveitando uma perda de bola da equipa forasteira. O jogo manteve-se equilibrado até cerca de sete minutos do final, altura em que os fafenses começaram a colocar à prova o guardião contrário, que com boas defesas ia adiando o golo homens de Nelo Barros. Numa pressão alta, Renato recupera uma bola e endossa-a a Mário que à saída do guarda-redes lhe coloca a bola por baixo, fazendo o 2-1, resultado com que se chegaria ao intervalo. De notar que neste período, os nunalvaristas falharam uma mão cheia de oportunidades de alterar o marcador, nomeadamente dois bons remates de Bruno Portas que o guardião contrário defendeu com a ponta do pé e de um livre directo de dez metros, sem barreira, marcado por Artur, que Patrese também defendeu.
Com 2-1 a seu favor, os comandados de Nelo Barros entraram no segundo tempo a controlar o adversário, dando-lhe o comando do jogo e apostando tudo nas transições rápidas de defesa/ataque. O jogo ia decorrendo de feição ao Nun'Álvares já que não permitia oportunidades de golo ao adversário e punha a cabeça em água aos famalicenses, com várias oportunidades de golo, nomeadamente com três bolas nos postes, um livre de dez metros falhado e mais uma mão cheia de oportunidades através de Toni, Bruno e Renato.
Na cobrança de um livre directo de dez metros, Toni elevou para 3-1 e aqui o vencedor ficou mais ou menos encontrado, pois faltavam cerca de cinco minutos e o adversário não tinha qualquer oportunidade de bater Pimenta. Passado pouco tempo Toni elevou para 4-1 para pouco depois Mário num belo “slalon”, fugir a dois adversários e rematar sem hipóteses de defesa, fixando o resultado em 5-1.
Nada mais havia a fazer, pois os fafenses controlaram o jogo a seu belo prazer, alcançando um resultado que para além dos três pontos, dá muito moral à equipa para o resto do campeonato.
No próximo sábado, pelas 19 horas, o Grupo Nun'Álvares recebe no seu pavilhão a equipa do Santo Tirso, esperando-se que o bom desempenho se mantenha e que o público compareça para dar o seu imprescindível apoio.

sábado, 28 de março de 2009

Juniores – Nac. 2.ª Divisão - Manutenção: Fafe, 3 - Abambres, 2

Foto de Arquivo do MD


Chegou a estar complicado


Os juniores da AD Fafe venceram o primeiro jogo da fase final, grupo de manutenção, por 3-2, à formação do Abambres.
A partida teve dificuldade inesperada para os jogadores fafenses que saíram a perder por 1-0 para o descanso.
A formação orientada por Tenev entrou determinada no segundo tempo e demorou apenas cinco minutos a chegar à igualdade com Mike a marcar um livre e Luís a aproveitar da melhor forma essa bola parada para concretizar de cabeça.
Volvidos mais três minutos, aos 53, Fábio Teixeira colocava a formação fafense em vantagem no marcador. Os forasteiros chegaram à igualdade a dois através de uma grande penalidade inventada contra a formação fafense.
Quando o cronómetro registava oitenta e cinco minutos, surgiu o golo da tarde obtido por Filipe em espectacular remate de fora da área. Não só os fafenses passavam novamente para a frente do marcador como estava reposta a verdade desportiva do jogo.
A dois minutos do tempo regulamentar o Fafe poderia ter colocado maior justiça no resultado, pois beneficiou de uma grande penalidade que Ruben acabaria por não converter.
Ficou o aviso para os fafenses daquilo que lhes reserva esta fase final, onde as dificuldades vão surgir onde menos se espera, em virtude de apenas se manterem neste escalão quatro das oito equipas que lutam para não descer aos distritais.
De recordar que no último jogo disputado para a fase regular o Fafe tinha ganho a esta mesma equipa, também no Campo n.º 2 do Municipal de Desportos, por 4-0, tendo desperdiçado, nessa altura, muitos mais golos do que aqueles que acabou por marcar.

D. HONRA – AF BRAGA: Pica, 1 – Torcatense, 1

Texto e foto: João Carlos Lopes



Fado dos golos falhados


O Pica empatou em casa com o Torcatense a uma bola, num jogo que se voltou a ouvir o velho fado, com o Pica a desperdiçar ocasiões soberanas de golo e acabar a carpir as próprias mágoas. É um fado triste, este que se vê na equipa da Pica, equipa que se nota bem que tem valor mas não consegue tirar partido dessa condição, pois parece jogar demasiado inibida. Acaba por ser doloroso ver adversários que não são melhores que o Pica a roubar pontos aos fafenses que claudicam na hora da verdade, ao falhar oportunidades que, normalmente, os adversários não desperdiçam.
Na primeira parte, o jogo acabou por se imiscuir na poeira que o forte vento que se fazia sentir levantou, embora, verdade seja feita, praticamente só o Pica procurou chegar ao golo, tendo a partida sido disputada quase de forma permanente no meio campo defensivo do adversário. Neste período, os guarda-redes não foram chamados a intervir por nenhuma bola ter levado a direcção da baliza. O remate foi, aliás, um bem escasso, que nos fez lembrar da malfadada crise do país e do mundo. Contudo, aos 17 e 21 minutos, o Pica podia ter chegado ao golo com Fred e Ismael a atirarem ao lado em situações privilegiadas para marcar.
Após o intervalo as equipas vieram mais espevitadas e pertenceu ao Pica o primeiro remate, com Fred a atirar de fora da área para defesa de Bruno. O Torcatense respondeu com Gustinho a atirar em balão para defesa fácil de Paulo Jorge.
Aos 56 minutos, o Pica foi apanhado em contra-ataque. A jogada tanto se desenrolava na área do Torcatense como rapidamente chegou à zona defensiva do Pica onde Pedro Rui teve a felicidade de ganhar um ressalto e, já dentro da área, atirar ao ângulo superior mais distante da baliza de Paulo Jorge.
Reagiu bem o Pica que chegou à igualdade três minutos depois. Bola metida na área onde Richa fez uma assistência soberba para Cistovão e este, de primeira, a não perdoar, naquilo que resultou um golo de belo efeito.
Aos 64 minutos, Vasco esteve perto de desfazer a igualdade, quando entrou na área mas rematou ao lado. Aos 76, o fado voltava. Nandinho isolou-se e quando, já no interior da área, ficou cara a cara com Bruno, deslumbrou-se e fez um autêntico passe para as mãos do guarda-redes.
Os homens do Torcatense consideraram que lhe foi mal anulado um golo obtido por António aos 78 minutos. Na sequência dos protestos, o jogador suplente Henrique acabou expulso.
Aos 80 minutos o forte vento que se fez sentir na Pica traiu Álvaro que apesar de ser muito veloz viu a bola fugir à sua frente quando parecia que tinha a situação controlada num perigoso contra-ataque.
O Torcantense ainda teve um remate que saiu à figura de Paulo Jorge e o Pica dispôs de um livre frontal, marcado em jeito por Nadinho, que saiu muito perto do poste.

Em jogo realizado no Parque de Jogos da Pica, sob as ordens do árbitro Miguel Silva, auxiliado por Luís Ferreira e José Silva, as equipas apresentaram:

PICA: Paulo Jorge; André, Montenegro, Ricardo Azevedo, Vasco (Israel, 66’), Richa (Álvaro, 79’), Nandinho, David, Fred, Nando e Ismael (Cristóvão, 57’). Treinador, António Valença.

TORCATENSE: Bruno; Cherba, Kéke, Paulinho, Gil (Lameirão, 73’), Nelson (António, 63’), Pedro Rui (Káká, 86’), Chiquinho, Gonça, Gustinho e Salora. Treinador, Francisco Branco.

ACÇÃO DISCIPLINAR: Cartões Amarelos: Richa, 69’; Salora, 74’, Lameirão, 91’ e Ricardo Azevedo, 93’. Cartão vermelho: Henrique, 79’.
.
MARCADORES: Pedro Rui, 56’ e Cristóvão, 59’.

1.ª DIVISÃO - AF BRAGA: Silvares, 2 – Antime, 1




Dany aproveitou os descontos


Tal como se previa, não foi fácil o dérbi entre os fafenses do Silvares e do Antime, que terminou com vantagem para os da casa por 2-1, com o golo da vitória a ser obtido já em período de compensação por Dany.
O Silvares viu-se privado de Antero e de Celso nesta partida. O veterano e experiente defesa por motivos de castigo e o possante avançado, porque já se encontra convocado para representar a Selecção Distrital de Futebol acabou por ser poupado.
Ao intervalo registou-se uma igualdade sem golos.
As incidências do jogo aconteceram no segundo tempo com o Silvares a colocar-se na posição de vantagem através de um golo apontado por Gomes, de cabeça.
Respondeu o Antime e, ma mesma moeda, ou seja, também de cabeça, o defesa Sérgio, repôs a igualdade.
Quando tudo parecia indicar que cada equipa iria obter um ponto, o Silvares chegou á vantagem, já em período de descontos com Dany a fazer o gosto ao pé e a obter um preciso e bonito golo de fora da área.
Se este resultado não agradou a Domingos Freitas, técnico do Antime, que vi a sua equipa numa situação complicada na tabela, o mesmo não se pode dizer dos comandados de Carlos Salgado que beneficiaram do empate a duas bolas do Cabecereinse em Pevidém e da derrota do Airão por 1-0, em Polvoreira e, assim, volta a ser dono legítimo do primeiro lugar, deixando de o fazer á condição.

sexta-feira, 27 de março de 2009

Juniores – Nac. 2.ª Divisão - Manutenção: Fafe - Abambres


Lutar por um lugar ao sol

Os juniores da AD Fafe regressam á competição no próximo Sábado onde vão jogar contra os transmontanos do Abambres, agora na fase de manutenção do Nacional da 2.ª Divisão.
A equipa orientada por Tenev ainda tem na memória o último jogo da fase regular, partida que perdeu por 6-1 contra o Vianense e ainda viu dois jogadores expulsos, O guarda-redes Rabiola e o jogador de campo Neca, elementos que por via desse castigo não vão dar o seu contributo à equipa neste jogo. De lembrar ainda que a formação fafense venceu a equipa de Vila Real por 2-0, em Trás-os-Montes e por 4-0, no campo n.º 2 do Municipal de Desportos, local onde vai efectuar a primeira partida desta fase. Os fafenses vão lutar, nesta fase por um dos quatro lugares que darão direito à permanência neste escalão, sendo certo que serão oito os candidatos para essa bitola em busca de um lugar ao sol.

Andebol - Jogos


Seniores Masculinos – Nacional 1.ª Divisão

Empregados do Comércio - AC Fafe


Seniores Femininos – Taça Portugal – 1.ª Fase

Palmilheira - AC Fafe


Juniores Masculinos - Nacional da 1.ª Divisão

AC Fafe – FC Porto »» Domingo, 17 horas – Pav. Municipal


Juvenis Masculinos - Nacional da 1.ª Divisão

AC Fafe – FC Porto »» Sábado, 12 horas – Pav. Municipal



Juvenis Masculinos - Nacional 1ª Divisão - 1ª Fase Zona Norte

Francisco de Holanda - AC Fafe

Infantis Masculinos - Nacional - Fase Complementar Zona 2
.
Manabola - AC Fafe

quinta-feira, 26 de março de 2009

Futsal: Fase final – AF Braga: Mouquim - Nun’ Álvares



Agora é proibido errar

O Nun’Álvares joga o primeiro jogo da fase final do Campeonato Distrital de Futsal no recinto do Mouquim. Nesta fase em que se discute a subida de divisão é proibido errar. Os pupilos de Nelo Barros sabem disso e sabem também que é importante vencer este primeiro jogo, é quase como entrar com o pé direito. A supremacia da primeira fase agora não serve de nada. O objectivo é igual para as duas equipas e pode vencer aquela que estiver mais motivada em detrimento da melhor apetrechada. Os fafense têm experiência destes jogos complicados só vão ter que a aplicar no momento certo e na hora exacta.

D. HONRA – AF BRAGA



Pica – Torcatense

Famalicão - Arões



O Pica vai receber o Torcatense em mais uma missão de sacrifício neste campeonato. A equipa de António Valença não tem sido muito feliz nas últimas jornadas mas, cada jogo é um jogo e é no próximo que os jogadores devem pensar e acreditar que tudo é possível. Ainda estão 21 pontos em disputa e, apesar de ser quase impossível conquistá-los todos, um bom aproveitamento pode mudar o rumo aos acontecimentos. A obrigatoriedade de conquistar pontos vai criar alguma ansiedade mas, como o querer tem muita força, os nervoso miudinho têm que ficar no balneário para que haja o máximo de concentração no jogo.

O Arões vai deslocar-se ao gigante deste campeonato. Gigante apenas no nome, porque de facto, no campeonato, a supremacia não tem sido por aí além. Por isso, a formação de Luís Gomes pode muito bem conquistar pontos na sua deslocação ao Famalicão, onde jogará num estádio já pisado pelas grandes equipas nacionais. É certo que a equipa fafense vai estar privada do guarda-redes Coelho mas, o seu substituto estará à altura de um jogo desta envergadura. Os aronenses que queiram ver esta partida podem levar as mulheres porque o Famalicão já anunciou que estas terão entrada grátis.

Regionalona – Jogos




I DIVISÃO - SÉRIE B


O SILVARES, de Carlos Salgado, vai receber o ANTIME, de Domingos Freitas, em mais um dérbi concelhio. O Silvares está melhor, vai na frente do campeonato e o Antime está a fazer uma das piores épocas de sempre, porém, nestes jogos poucos arriscam um prognóstico. Nem sempre quem vai á frente leva a melhor e, os jogadores parecem ganhar energias extra neste tipo de desafio que se prolonga, mentalmente, para fora das quatro linhas. Antime e Silvares já se defrontaram várias vezes esta época oficialmente. Formação de Silvares levou sempre a melhor mas, mesmo assim, isso nada quer dizer porque cada jogo é um jogo diferente. Se entrasse no totobola era um jogo para 1X2. Uma oportunidade soberana para ver dois bons treinadores de Fafe e4 alguns dos melhores jogadores do concelho que desfilam pelo futebol regional.

O FERMILENSE de Luís Carlos, vai receber o Santo Adrião. Face à posição das duas equipas na tabela, 14.º e 4.º, respectivamente, não se prevê uma partida fácil para o treinador fafenses. No entanto a surpresa é um factor a ter em conta no futebol.

PONTE, de Paulinho, vai receber a equipa que mais pontos roubou ao Silvares esta temporada, o Pedralva. É uma equipa que não deslumbra mas, revela-se capaz de surpreender. A formação de Paulinho tem a nuance de, caso vença, passar o opositor na tabela classificativa.



II DIVISÃO - SÉRIE D



O TRAVASSÓS, de Fernando Ferreira, recebe o Briteiros que ocupa a antepenúltima posição na tabela. Os fafenses estão outra vez na mó de cima e, não se espera outra coisa que não seja a vitória neste jogo. Os últimos resultados assim o indicam.

O FORNELOS de Carlos Careca, vai jogar ao Arco de Baúlhe, pois houve troca de calendário na primeira volta a pedido da equipa de Basto, e pode dar seguimento aos últimos dois jogos porque não há duas sem três. É precisamente a terceira vitória consecutiva que se pede. O factor casa pode ajudar.

O AGRUPAMENTO DE SANTA CRISTINA, de Marcelo Fernandes, vai jogar ao Cavez. A derrota com o Gandarela em casa pode ter deixado marcas mas uma vitória fora de portas vai repor, com certeza, os níveis de confiança da equipa.


O UNIÃO MOREIRENSE, de Ceiras, recebe o S. Romão. A equipa de Fafe pode não andar muito bem esta época mas os de Guimarães estão a descer a pique na tabela. Por isso a vitória poderá ser difícil mas não impossível. Basta acreditar.

Campeonatos Distritais – Camadas Jovens – Jogos

Juniores – 1.ª Divisão – Série B

Arões – Fair Play


Juniores – 2.ª Divisão – Série C

S. Paio - Estorãos

Silvares – Bairro

Cabeceirense - Antime


Juvenis I Divisão – Série B

Delães - AD Fafe


Juvenis II Divisão – Série D

Sandinenses - Golães

V. Gama – Vieira

Santa Eulália - Ases de S. Jorge


Iniciados I Divisão – Série B

AD Fafe – Vizela


Iniciados II Divisão – Série C

Ases de S. Jorge - V. Guimarães C


Infantis – Série G

Fair Play - AD Fafe B


Infantis – Série H

Ribeirão - AD Fafe

terça-feira, 24 de março de 2009

Selecção Distrital



Paulo Jorge, Piruta e Celso, convocados

Com vista à Taça Uefa das Regiões, a disputar entre os dias três e nove de Abril próximo, a Selecção Distrital de Futebol vai realizar hoje (terça-feira) e amanhã, mais dois treinos de preparação.
Desta vez, apenas três jogadores relacionados com equipas fafenses foram convocados: Paulo Jorge do Pica, Piruta do Arões e Celso, do Silvares. Em relação á última convocatória não foram chamados Joel, do Pica e Rambóia do Viera Sport Clube.

segunda-feira, 23 de março de 2009

LEGIÃO ESTRANGEIRA


LIGA VITALIS – (Não houve jogos)
.
II DIVISÃO B – Série A – Grupo de manutenção
- Golo de Filipe dá vitória ao Maria da Fonte


O MARIA DA FONTE, de Fredy e Filipe, venceu o Caniçal por 3-2 e ganhou nova esperança de ainda de se manter na 2.ª Divisão. O terceiro golo da equipa da Póvoa de Lanhoso foi marcado pelo fafense Filipe, de resto o melhor marcador da equipa com seis golos marcados nesta temporada. O Outro fafense, Fredy, também alinhou os noventa minutos da partida.



III DIVISÃO – Série A - 26.ª Jornada
- Gil marcou pelo Joane



O VIEIRA, de Rambóia, Óscar e Pablo, perdeu no terreno do surpreendente AMARES, de Isamel, por 2-0. Enquanto o Amares fez um final de fase regular verdadeiramente impressionante, o Vieira manifestou, nos últimos jogos, uma quebra de produção. Porém, o Vieira luta para subir e o Amares para não descer.

O JOANE, de Gil, Miguel Lemos, Jader e André, venceu o Fão por 2-1. O golo da vitória da formação famalicense foi obtido precisamente por Gil ao cair do pano. O Joane acaba a fase regular na terceira posição e vai lutar pela subida de escalão.

O MONDINENSE, de Leandro, foi empatar ao terreno do Macedo de Cavaleiros a zero bolas. É uma das equipas em pior situação para lutar pela manutenção neste escalão.

GRUPO DE SUBIDA: Vieira, Bragança, Joane, Merelinense, Fafe e Limianos.

GRUPO DE PERMANÊNCIA: Macedo de Cavaleiros, Fão, Vilaverdense, Prado, Amares, Marinhas, Mondinense e Mãe D’Água.

Regionalona – Resultados

I DIVISÃO - SÉRIE B
- Fafenses estiveram azarados


O SILVARES, de Carlos Salgado, perdeu no Pedralva por 1-0. A única equipa a vencer o Silvares em casa na primeira volta conseguiu repetir o feito mais uma vez, agora com os silvarenses na condição de visitantes. Foi um passo em falso do Silvares que no entanto mantém a liderança à condição, uma vez que o Cabeceirense e o Airão têm menos um jogo disputado.

O ANTIME, de Domingos Freitas, empatou em casa com o Polvoreira, a uma bola. A equipa fafense esteve a ganhar até ao último minuto dos descontos mas foi traído por uma grande penalidade convertida pelo opositor. Desta vez a vitória fugiu por entre os dedos e com ela dois pontos que deixavam o Antime noutra situação na tabela.

O FERMILENSE de Luís Carlos, perdeu no campo do Cabeceirense por 4-0. Um resultado que deixa a equipa do técnico fafense em situação ainda mais complicada na tabela classificativa.

O PONTE, de Paulinho, perdeu em casa do Santo Adrião por 2-1. Com essa derrota perdeu também a possibilidade de ultrapassar o seu adversário na classificação, ficando, assim, ainda mais distante de um eventual lugar de subida.


II DIVISÃO - SÉRIE D
- Travassós a um ponto do líder

O TRAVASSÓS, de Fernando Ferreira, venceu o Amigos de Urgeses, na casa deste por 3-1. Esta vitória vinca a nova subida de forma da equipa e coloca o Travassós a um ponto apenas do primeiro lugar, uma vez que o líder, Guilhofrei empatou a duas bolas no Briteiros. À melhor defesa e o segundo melhor ataque desta série só lhe falta mesmo chegar novamente ao primeiro lugar.

O FORNELOS de Carlos Careca, venceu em Basto, o S. Nicolau, por 4-1. Os fafenses consolidaram o terceiro lugar e parecem estar a voltar aos seus melhores momentos. É certo que o jogo era com o último mas os últimos jogam de forma desinibida. De salientar também, é o facto da equipa ter marcado sete golos nos dois últimos jogos.

O AGRUPAMENTO DE SANTA CRISTINA, de Marcelo Fernandes, recebeu e perdeu com o Gandarela por 2-0. O resultado teve tanto de inesperado como de surpreendente. Na verdade já dizia o velho ditado, “quem não marca sofre”. Foi isso mesmo que aconteceu ao Agrupamento que se fartou de falhar.

O UNIÃO MOREIRENSE, de Ceiras, perdeu por 5-1 no Campelos. Uma tarde de menos acerto dos jogadores moreirenses cuja derrota peca apenas pela expressividade dos números.

Campeonatos Distritais – Camadas Jovens – Resultados

Juniores – 1.ª Divisão – Série B

Brufense, 2 – Arões, 2


Juniores – 2.ª Divisão – Série C

Estorãos, 3 – Ruivanense, 3

Delães, 3 – Silvares, 0

Antime, 0 – Celoricense, 0


Juvenis I Divisão – Série B

AD Fafe, 4 – Fair-Play, 0


Juvenis II Divisão – Série D

Golães, 1 – Penselo, 1

Campelos, 0 - V. Gama, 1

Ases de S. Jorge (Descansa nesta jornada)



Iniciados I Divisão – Série B

Urgeses, 2 - AD Fafe, 2


Iniciados II Divisão – Série C

Ponte, 1 - Ases de S. Jorge, 2


Infantis – Série G

Fafe B, 1 – Brito, 3

Ases de S. Jorge, 3 – V. Guimarães B, 3


Infantis – Série H

AD Fafe, 6 – Serzedelo, 2


Ases S. Jorge B (Folgou nesta jornada)

Andebol - Resultados



Seniores Femininos – Taça Portugal – 1.ª Fase

AC Fafe, 8 – Modicus, 31


Iniciados Masculinos - Nacional da 1.ª Divisão

AC Fafe, 20 – Penedono, 35


Infantis Masculinos – Campeonato Nacional

AC Fafe, 27 – ABC, 9


Juvenis Masculinos – Torneio de Encerramento

ABC–B, 38 - AC Fafe, 18

domingo, 22 de março de 2009

2.ª Divisão - AF Braga: S. Nicolau, 1 – Fornelos, 4



Pão-de-ló de Santa Comba
saboreado em terras de Basto


O Fornelos venceu o S. Nicolau por 4-1 e segurou o terceiro lugar na tabela classificativa.
Os homens de Carlos Careca entraram neste jogo com a vontade expressa de levar de vencida a formação da casa. O primeiro sinal de perigo aconteceu num livre directo aos dez minutos de jogo através de Sapo que fez embater a bola na trave. A formação fafense dominava por completo o jogo e à passagem do minuto 25, Berto levou a bola a bater no poste esquerdo da baliza de Basto.
Tudo levava a crer que mais minuto, menos minuto, o Fornelos marcaria. No entanto, na única falha cometida pelo Fornelos, o S. Nicolau marcou o primeiro golo da partida quando estavam decorridos 35 minutos.
De regresso à segunda metade do encontro, o Fornelos entrou de forma soberba, com vontade de dar o tudo por tudo e de levar a vitória para casa. Num canto marcado por Feira, ao segundo poste, Castro II, de primeira, fuzilou a baliza adversária. Estava feito o empate decorridos cinco minutos do segundo tempo. Após o golo da igualdade, via-se que a equipa da casa não conseguia passar o sector médio do Fornelos e, aos sessenta minutos, Pinto, na cobrança de um livre directo, colocou o Fornelos em vantagem.
Quando faltava um quarto de hora para terminar o encontro, em jogada rápida, o recém entrado Joãozinho disparou um petardo mesmo na frente do guarda-redes contrário, de tal forma que nada havia a fazer para evitar mais um golo.
No período de descontos, numa jogada de puro contra-ataque, Bispo viu o colega Castro II a isolar-se pelo lado esquerdo, colocou-lhe a bola e este, fez um cruzamento ao segundo poste onde apareceu Nuno a fazer o quarto e último golo do jogo.
Foi uma vitória inteiramente merecida do Fornelos que parece estar com vontade e determinação de continuar com estes resultados positivos.

Futebol – 3ª Divisão Nacional: AD Fafe, 1 – FC Mãe D’Água, 0

Texto e fotos: João Carlos Lopes


Ai mãe que o pai em

casa treme tanto!


A Associação Desportiva de Fafe, equipa feita para jogar na segunda divisão, mas que joga na terceira e tem um treinador de primeira, ganhou em casa ao último classificado, Mãe D’Água por uma bola a zero e conquistou o quinto lugar na tabela classificativa, na fase regular da Série A, apurando-se para disputar a fase de subida de divisão.
Foi em permanente angústia que os fafenses viveram os 93 minutos de jogo contra o Mãe D’ Água, isto apesar do Fafe ter inaugurado o marcador aos 15 minutos, através de Armando, na sequência de um pontapé de canto. Antes disso, Ricardo Jorge já tinha desperdiçado duas ocasiões soberanas de golo.
A formação do Concelho de Bragança apresentou-se no Municipal de Desportos em Fafe debilitada e só com quatro jogadores suplentes, um deles o guarda-redes. Mesmo assim, honra lhe seja feita, não se remeteu ao ferrolho e tentou jogar o que sabia e podia.
Como vem sendo hábito nos jogos que realiza em casa, o Fafe jogou inibido, com o nervoso miudinho a impedir que os jogadores colocassem em prática aquilo que podem e sabem fazer. Basta lembrar a exibição realizada uma semana antes no Municipal de Vieira do Minho, para ter a certeza que estes jogadores são capazes de fazer muito melhor do que o futebol exibido neste jogo.
Do lado do Mãe D’Água destacou-se um jogador ao longo de todo o encontro, apesar da formação brigantina não ter disposto de grandes oportunidades para chegar ao golo, o certo é que as poucas que teve, caso as tivesse concretizado teria complicado a vida aos fafenses. Exemplo disso foi o aproveitamento de um mau passe da defesa do Fafe, aos 19 minutos, cuja jogada haveria de terminar em canto.
O Fafe, a jogar devagar, devagarinho ia criando oportunidades de golo que conforme vinham também iam. Foi assim aos 18 minutos, quando Fernandes, ao primeiro poste, atirou de cabeça ao lado; aos 25, com Cerdeira a rematar com o mesmo destino e aos 31 com Vítor Borges a atirar por cima da barra. Ripostou o Mãe D’Água com o baixinho Márcio a rematar de primeira, também ao lado.
Voltou o Fafe à sina do desperdício. Aos 35 minutos, Armando, dentro da área, tentou estourar, mas apenas deu nas orelhas da bola; aos 43, um potente remate cruzado de Primo obrigou o guarda-redes brigantino a grande defesa. Sob o intervalo, o Fafe teve uma jogada com um desenho perfeito que começou em Fernandes, passou por Primo e acabou com Armando a falhar ao primeiro poste.
O segundo tempo revelou um Fafe mais flácido e pertenceu ao Mãe D’Água o primeiro remate à baliza, por Damian, com a bola a sair por cima.
Aos 53 minutos Cerdeira, o jogador mais esclarecido do Fafe, rematou em jeito mas viu a bola a sair por cima do ferro da baliza. Aos 56, Primo cruzou perfeito para a cabeça de Armando mas este atirou à barra. Um minuto depois, grande abertura de André para Ricardo Jorge, que remata de primeira, com oposição, resultando em canto.
Seguiu-se um período em que o Fafe deixou o Mãe D’Água ganhar confiança. Aos 59 minutos, Pendura, o melhor dos forasteiros, teve uma boa incursão pela direita, cruzou ao segundo poste, onde o pequeno Márcio apareceu a rematar de cabeça para grande defesa de Paulo Freitas. Depois deste lance os fafenses ficaram com o coração na boca.
A equipa fafense voltou a reagir aos 65 minutos com André a rematar para defesa de Armando para canto. Aos 69, Armando domina na área e remata de pronto mas ao lado.
Voltou a descer à área do Fafe o Mãe D’Água com André Veras a atirar de cabeça com a bola a sair desviada da baliza. Aos 85, Móbil marcou um canto e Armando, de cabeça, rematou por cima da barra.
A um minuto dos noventa, houve “bruá” no estádio mas seguiu-se um “hoooo!”. Ricardo Jorge colocou a bola em Ferrinho e este em posição privilegiada fez o mais difícil, falhar, quando já o vimos a marcar golos de maior nível de dificuldade.
Os fafenses só descansaram quando o árbitro deu por terminado o encontro. No final a opinião era quase unânime, esta equipa parece que não sabe jogar em casa. E muitos dos sofredores falavam mesmo no jogo da semana anterior em que o Fafe tinha jogado tão bem, apesar de não ter marcado. Uma coisa é certa, caso o Fafe tivesse ganho em casa ao Merelinense e ao Amares, estaria agora em perfeitas condições de lutar com alguma tranquilidade pela subida de divisão. Vai lutar na mesma, mas terá que se esforçar um pouco mais.

Em jogo realizado no Parque Municipal de Desportos, em Fafe, sob a orientação do árbitro Manuel Oliveira (AF Porto), auxiliado por Emanuel Moreira e Ricardo Gomes, as equipas apresentaram:

AD FAFE: Paulo Freitas; Primo, Xavi Rui Ribeiro e Armando Pinto; André, Cerdeira (Kita, 81’) e Fernandes (Mobil, 45’); Ricardo Jorge, Armando e Vítor Borges (Ferrinho, 61’). Treinador, Carlos Condeço.

FC MÃE D’ÁGUA: Armando; Xapinha (Yves, 59’), Valentim, André, André Veras, Pendura, Gene, Michel (Xana, 75’), Damian, Márcio e Carlos. Treinador, Valdemar Afonso.

ACÇÃO DISCIPLINAR: Amarelos: André Veras, 38’e Armando (ADF), 49’.


MARCADOR: Armando, 15’.

1.ª Divisão - AF Braga: Pedralva, 1 – Silvares, 0



Adversário incómodo

O Silvares deslocou-se ao campo do Pedralva onde perdeu por 1-0. A equipa de Carlos salgado que não orientou a equipa do banco por se encontrar castigado, tem, esta temporada, no Pedralva, uma espécie de “besta negra”. Na verdade a equipa fafense também tinha perdido em casa, sétima jornada, com esta mesma formação por 2-1. Foi, aliás, a única equipa a bater os fafenses no seu terreno. Apesar de ainda ocupar o primeiro lugar, o Silvares está novamente nessa posição à condição, pois o segundo, Cabeceirense e o terceiro, Airão, têm menos um jogo e menos um e dois pontos respectivamente.

Divisão de Honra - AF Braga: Ronfe, 3 – Pica, 0



Ultrapassados pelo opositor

O Pica perdeu por 3-0, no terreno do Ronfe, equipa pela qual foi ultrapassado na tabela classificativa. A formação de António Valença ocupa agora o 12.º lugar e vê outras equipas que pareciam distantes a aproximarem-se. Não é, definitivamente, o campeonato que os homens da Pica desejavam.

1.ª Divisão - AF Braga: Antime, 1 – Polvoreira, 1



Vitória fugiu por um triz


O Antime empatou a uma bola, em casa, na recepção ao Polvoreira. A equipa de Domingos Freitas esteve a ganhar até ao último minuto do desafio mercê de um golo apontado por Pedro. Contudo, a formação que viajou do Concelho de Guimarães, conseguiu obter o golo da igualdade, através de uma grande penalidade já no último minuto de compensação de jogo. A equipa de Domingos Freitas esteve bem perto da vitória mas esta fugiu enquanto o diabo esfregava o olho.

sábado, 21 de março de 2009

Futsal – Taça AF Braga: Nun’Álvares, 6 – Lordelo, 4




Nelo Barros leva Nun'Álvares à segunda final


O Nun'Álvares é o primeiro finalista da Taça AF Braga, depois de derrotar a equipa de Lordelo por 6-4. Esta é a segunda final que os homens de Nelo Barros vão disputar no prazo de três anos. Da outra vez a Taça veio para Fafe e esta logo se verá. Mas a fé é que ela também venha.
No encontro realizado no Pavilhão Nun'Álvares a equipa de Guimarães entrou melhor no jogo e conseguiu abrir o marcador à passagem do segundo minuto, num remate frontal que bateu Pimenta. O Nun'Álvares tentou inverter esta situação e passados poucos minutos conseguiu igualar o marcador, com a bomba disparada por Bruno Portas, que não deu hipóteses ao guardião contrário. Demorou pouco este empate já que o Lordelo voltou a marcar na sequência de um canto. Pouco depois, o Lordelo conseguiu aumentar a vantagem num lance em que Pimenta foi mal batido. O Grupo sentiu um pouco o desenrolar do encontro, pois o Lordelo fez três golos em outros tantos remates. Nada corria bem para os fafenses que tudo faziam para inverter o resultado, porém, tinham pela frente um guarda-redes inspirado e que nada o abalava. César ainda falhou um livre de dez metros sem barreira, pelo que o intervalo chegou com o resultado em 1-3.
A segunda parte foi de muito melhor prestação por parte dos homens de Nelo Barros. Fazendo uma pressão alta, iam provocando roturas no sistema contrário e numa bola recuperada no meio campo contrário. Renato com um toque em habilidade reduziu para um golo a diferença no marcador. Este golo veio dar o alento que faltava à equipa de Fafe e, num ápice, Artur fez dois golos de rajada, invertendo totalmente o desenrolar do encontro. Com a vantagem no marcador, os nunalvaristas pausaram mais o seu jogo e foi sem estranheza que se assistiu ao quinto golo do Nun'Álvares por intermédio de César. Quando faltavam cerca de cinco minutos para o fim, o Lordelo prescindiu do seu guarda-redes e montou o 5 por 4, tendo os fafenses acertado com a marcação e sustinham as investidas do adversário. No entanto, a cerca de dois minutos do fim, os visitantes reduziram para a diferença mínima, num remate que teve dois toques e enganou Pimenta. Não se perturbou a equipa de Nelo Barros e a 12 segundos do fim, Paulo rematou do seu meio campo e fez o resultado final.
Foi um jogo para homens de barba rija e que permite ao Nun'Álvares disputar a final da taça pela segunda vez em três anos. Há duas épocas atrás o Grupo venceu esta taça e agora volta à final. Esperamos que ela volte para Fafe.

O GRUPO NUN’ALVARES ALINHOU NESTE JOGO COM:
Pimenta; Hugo, Renato, Bruno Portas e Paulo. JOGARAM AINDA: César, Artur, Mário e Banana.

2.ª Divisão - AF Braga: Urgeses, 1 – Travassós, 3



Paulinho e Marco com negócios à parte


O Travassós viajou até Guimarães para defrontar os Amigos de Urgeses e saiu de lá com uma vitória por 3-1, reforçando o regresso aos bons momentos da época. A equipa de Fernando Ferreira ainda viu o adversário adiantar-se no marcador, porém, a experiência de alguns dos seus jogadores acabou por fazer a diferença. Foi assim no golo do empate com Paulinho a marcar um livre directo de fora irrepreensível e a meter a bola literalmente na gaveta. Depois o Travassós passou para a frente com golos de outro homem experiente, Marco, com este a desfazer a igualdade e depois a ampliar a vantagem. Em Urgeses as amizades fazem-se antes e depois do jogo mas, durante este, os de Travassós quiseram os negócios à parte.

2.ª Divisão - AF Braga: Agrupamento, 0 – Gandarela, 2



Surpresa em Santa Cristina


O Agrupamento de Santa Cristina foi surpreendido em casa pelo Gandarela com quem perdeu por 2-0.
A formação de Marcelo Fernandes parece ser aversa a conquistar um lugar mais acima na tabela pois, quando está próxima de o com seguir acaba por baquear mais parecendo acusar a responsabilidade. Assim, a motivação transforma-se em ansiedade, a equipa acaba por falhar as oportunidades criadas e por perder, como aconteceu neste jogo.

Divisão de Honra - AF Braga: Arões, 0 – Porto D’Ave, 1

.
Toque final enfeitiçado


O Arões perdeu com a formação do Porto D’Ave por 1-0, no seu próprio terreno, o que aconteceu pela segunda vez na presente temporada.
A equipa de Luís Gomes foi surpreendida por um adversário que à partida estava ao seu alcance mas que também precisava de pontos para afastar uma eventual queda em lugares de despromoção.
A equipa da Póvoa de Lanhoso marcou ainda no primeiro tempo mas, mesmo assim, o Arões acabaria por criar situações na partida que lhe poderiam ter dado golos. Porém, o toque final parecia enfeitiçado pois, quando chegava a essa altura os jogadores do Arões não acertavam na bola como devia ser, pelo contrário esse remate saiu sempre defeituoso o que acabou por ter repercusões no desfecho da partida.
Como um mal nunca vem só, já no declinar do encontro, o guarda-redes Coleho acabou por ser expulso, pelo que Luís Gomes já não poderá contar com ele para o próximo jogo frente ao Famalicão.

Juvenis – 1.ª Divisão AF Braga: AD Fafe, 4 – Fair Play, 0

Texto e fotos: João Carlos Lopes


Castro e João Miguel a dobrar


Com dois golos de Castro, mais dois de João Miguel a equipa de Juvenis da AD Fafe, venceu com relativa facilidade a formação vimaranense do Fair Play, numa partida que não foi muito bem jogada mas teve o que às vezes falta nos bons jogos, golos.
Os comandados de Miguel Paredes começaram a partida praticamente a falhar duas ocasiões de golo e ambas com a mesma chancela: Castro cruzou ao segundo poste onde Diogo Costa falhou, primeiro a não chegar para a emenda e depois a atirar ao lado de cabeça.
Depois dos primeiros sete minutos a partida entrou em velocidade de cruzeiro, com o Fafe sempre no comando das operações. Aos 20 minutos novamente Castro – dono de um excelente pé esquerdo - a cobrar um canto para ver Rampa a atirar ao lado, de cabeça.
A monotonia voltou ao jogo e só despertou aos 33 minutos quando Castro cobrou um livre quase do meio campo para a área a bola saiu mais directa, bateu no relvado e traiu toda a gente entrando quase junto á trave.
A equipa de Guimarães, onde joga o fafense Costa, não tinha feito quase nada na partida pelo que o guardião fafense teve uma primeira parte tranquila.
A um minuto do intervalo ainda houve tempo do Fafe voltar a falhar. Desta vez foi João Miguel a cruzar para Diogo Costa falhar de cabeça.
No segundo tempo a equipa do Fair Play deu mostras de querer chegar ao empate mas foi traída por mais uma jogada rápida do ataque fafense com Diogo Costa a surgir rápido na direita, a cruzar, a bola sobrou para Castro que, ao segundo poste aplicou o pé esquerdo na bola para fazer mais um golo.
Reagiu o Fair Play e aos 48 minutos, Coelho, em jogada individual, subiu à área fafense e obrigou Luís a defender com os pés para canto.
A partida passou a ser mais movimentada junto das duas balizas, com o Fair Play a ter uma atitude atacante mais agressiva em relação ao primeiro tempo. Contudo, era o Fafe que continuava a falhar. Aos 44 e 62 minutos João Miguel esteve perto de marcar mas acabou a errar o alvo. Mas o faro de golo do jogador viria a dar frutos aos 63 minutos quando dominou a bola dentro da área e a colocou na baliza com o seu pé esquerdo.
Os fafenses dilataram a vantagem através do mesmo jogador mas desta vez o mérito tem que ser dividido com Serginho que acreditou na falha da defesa contrária para ganhar uma bola que cruzou para João Miguel encostar o pé e fazer o 4-0.
O resultado premiou a atitude dos fafenses que, apesar de não terem feito uma grande partida, fizeram mais que suficiente para merecer os quatro golos de vantagem, até porque, o adversário na primeira parte quase que não existiu e no segundo tempo não teve consistência suficiente para contrariar o controle do jogo efectuado pelos fafenses.

Em jogo realizado no Campo n.º 2 do Parque Municipal de Desportos, em Fafe, sob a orientação do árbitro Rui Maia, auxiliado por Pedro Fernandes e Joaquim Alves, as equipas apresentaram:

AD FAFE: Luís; Miguel Alves, Joni (Luís Freitas, 74’), Rui Rampa, Toka, João Victor, Marcelo, Mendes, João Miguel, Diogo Costa (Rui Leite, 65’) e Pedro Castro (Serginho, 68’). Treinador, Miguel Paredes.

FAIR PLAY: Manuel; Costa, Bife (Zé, 74’), Coelho, Renato, Carlos (Mota, 69’), César, Ruben I, João, Ruben II (Rafael, 50’) e Nelson. Treinador, Zé Carlos.

ACÇÃO DISCIPLINAR: Amarelos: Marcelo, 35.

MARCADORES: Pedro Castro, 33’ e 43’ e João Miguel, 63’ e 87’.

sexta-feira, 20 de março de 2009

Andebol - Jogos

Seniores Femininos – Taça Portugal – 1.ª Fase

AC Fafe – Modicus »» Sábado»» 18:00 horas »» Pav. Mun. Fafe


Iniciados Masculinos - Nacional da 1.ª Divisão

AC Fafe – Penedono »» Sábado»» 15:00 horas »» Pav. Mun. Fafe


Infantis Masculinos – Campeonato Nacional

AC Fafe – ABC »» Domingo »» 11:00 horas »» Pav. Mun. Fafe


Juvenis Masculinos – Torneio de Encerramento

ABC–B - AC Fafe

Ciclismo e BTT

Mais notícias em www.acm.pt
.
CIRCUITO DE VILA CHÃ / TROFÉU CECETM:
Realiza-se no dia 22 de Março o Circuito de Vila Chã / Troféu Cecetm, prova destinada às categorias de cadetes, juniores e veteranos.
.
TAÇA DE PORTUGAL DE TRIAL BIKE:
A Taça de Portugal de Trial Bike arranca no próximo domingo (22 de Março) com a realização de uma competição em Terras de Bouro (Monte das Mós).
.
PROPOSTA DE LEI PARA COMBATE AO DOPING DEBATIDA EM AUDIÇÃO PARLAMENTAR:
A proposta de lei que estabelece o novo regime jurídico da luta contra a dopagem no desporto foi debatida em audição parlamentar, no dia 17 de Março, para recolha de contributos. A proposta prevê um agravamento das sanções e a possibilidade de penas de prisão para o tráfico e administração de produtos ilícitos.
.
3º BTT ASSOCIAÇÃO CULTURAL E RECREATIVA DE CONDE:
A segunda prova do Campeonato Regional do Minho de BTT (Cross Country) realiza-se no dia 5 de Abril em Conde São Martinho (Guimarães).

quinta-feira, 19 de março de 2009

Futsal – Taça AF Braga: Nun’ Álvares – Lordelo

21:30 horas no Pavilhão do Nun'Alvares
.
Duas das melhores defesas
à procura de um lugar na final


O Nun’Álvares vai receber, sexta-feira à noite, o Lordelo, equipa da sua série na primeira fase do campeonato Distrital de Futsal, para mais uma eliminatória da Taça AF de Braga, cuja vitória dará direito à presença na final da competição. É uma equipa perfeitamente ao alcance da formação orientada por Nelo Barros que, no entanto, não deverá contar com alguns dos seus jogadores mais influentes que se encontram impedidos de actuar por lesão ou castigo. A formação vimaranense não é uma equipa fácil. Depois dos dois primeiros classificados da sua série foi a que menos golos sofreu, sendo certo que a diferença é mínima, Guimarães Futsal e Nun’Alvares sofreram 46 golos e o Lordelo, 49. Como é um jogo a eliminar o resultado será discutido até ao apito final, emobra, à partida, os fafenses sejam favoritos, até porque jogam em casa. Nesta meia-final não e esqueça de apoiar a equipa fafense.

Futebol - 3.ª Divisão Nacional: AD Fafe – Mãe D’Água



Que haja pai neste jogo!


A AD Fafe vai fazer o derradeiro jogo da fase regular no seu estádio contra o último classificado, a formação que viaja de um dos bairros de Bragança e que dá pelo nome invulgar de Mãe D’Água.
Depois da exibição que o Fafe fez em Vieira do Minho na jornada anterior só se pede mais um pouco em relação a esse jogo, que marquem golos. Na verdade os fafenses têm de concretizar as oportunidades criadas. Desta vez não pode haver deslizes para resolver as contas sem a ajuda de terceiros. Já é muito bom o Fafe depender apenas de si próprio para conquistar um lugar que lhe dê acesso à luta pela subida de divisão. O Mãe D’Água surpreendeu o Merelinense no último jogo e não vem a Fafe fazer fretes. O Fafe tem todas as obrigações e mais algumas de não falhar neste jogo. Que haja pai neste jogo.

D. HONRA – AF BRAGA


Arões - Porto D’Ave

Ronfe – Pica



O Arões recebe o Porto D’Áve no seu reduto e vai tentar consolidar uma posição nos primeiros lugares da tabela. A equipa de Luís Gomes registou duas vitórias em casa e duas derrotas e um empate fora de portas nos últimos cinco jogos. Em casa tem mostrado um cunho forte e ainda só cedeu um empate e uma derrota. Na primeira volta, na Póvoa de Lanhoso, registou-se um empate sem golos. Nessa altura ambas as equipas estavam mais fortes e, neste momento o Arões está ligeiramente melhor em termos classificativos.

O Pica vai jogar em Ronfe uma cartada que pode ser decisiva em termos de manutenção. Tanto uma como outra equipa não têm feito um campeonato exemplar. O Pica é o 11.º com 26 pontos e o Ronfe sucede-lhe na 12.ª posição com menos um ponto. Na primeira volta o Pica foi surpreendido em casa ao perder por 2-1, porém, a necessidade agora tem que falar mais alto e a equipa de António Valença tem que deixar a pele em campo para continuar a sonhar com a manutenção.

Regionalona – Jogos



I DIVISÃO - SÉRIE B


O SILVARES, de Carlos Salgado, desloca-se ao terreno do Pedralva, equipa que se encontra na oitava posição com 30 pontos, menos 14 que os silvarenses. Não vai ser um jogo fácil mas é precisamente nesses jogos mais complicados que a equipa fafense se mostra unida e mais concentrada.

O ANTIME, de Domingos Freitas, depois da derrota a meio da semana com o Cabeceirense para acerto de calendário, vai receber o Polvoreira, actual 9.º classificado com 29 pontos. O Antime tem apenas 18 e a vitória é uma palavra que se ouviu poucas vezes no seu balneário. Vamos fazer mais um esforço para dar uma alegria ais sócios rapazes.

O FERMILENSE de Luís Carlos, desloca-se ao terreno do Cabeceirense para mais um dérbi de Basto. As equipas ocupam dois extremos da classificação. O Cabeceirense é segundo e o Fermilense penúltimo. Mas nos dérbis há sempre muitas surpresas.

PONTE, de Paulinho, após o empate em casa com o Pevidém desloca-se ao terreno do Santo Adrião num jogo que se reveste de primordial importância para os dois clubes. O santo Adrião é o quarto classificado com 36 pontos, o Ponte é o quinto com 34. Está fácil de ver a importância que tem a vitória para qualquer equipa, sendo certo que o empate pode beneficiar terceiros.


II DIVISÃO - SÉRIE D

O TRAVASSÓS, de Fernando Ferreira, vai visitar os Amigos de Urgeses. A equipa de Guimarães ocupa a 11.ª posição com 25 pontos, o Travassós é o 2.º com 43. Depois do que fizeram nas últimas jornadas os fafenses podem conquistar mais três pontos.

O FORNELOS de Carlos Careca, vai jogar no campo do último, S. Nicolau. A equipa fafense vem de uma vitória e face ao adversário que é pode somar mais outra e solidificar o terceiro lugar que ocupa na tabela.

O AGRUPAMENTO DE SANTA CRISTINA, de Marcelo Fernandes, recebe o Gandarela. Vai jogar o sexto contra o 13.º. A equipa de Basto está a passar um momento menos bom da sua existência em termos desportivos enquanto os fafenses estão perto de conseguir uma classificação que já não alcançavam há muito.

O UNIÃO MOREIRENSE, de Ceiras, viaja até Campelos, onde vai tentar conquistar o terceiro empate consecutivo. O Campelos é o actual quinto classificado e os de Moreira são os penúltimos mas podem dar um ar da sua graça.

Campeonatos Distritais – Camadas Jovens – Jogos

Juniores – 1.ª Divisão – Série B

Brufense - Arões


Juniores – 2.ª Divisão – Série C

Estorãos – Ruivanense


Delães - Silvares

Antime – Celoricense


Juvenis I Divisão – Série B

AD Fafe – Fair-Play


Juvenis II Divisão – Série D

Golães – Penselo

Campelos - V. Gama

Ases de S. Jorge (Descansa nesta jornada)


Iniciados I Divisão – Série B

Urgeses - AD Fafe


Iniciados II Divisão – Série C

Ponte - Ases de S. Jorge


Infantis – Série G

Fafe B – Brito

Ases de S. Jorge – V. Guimarães B


Infantis – Série H

AD Fafe – Serzedelo

Ases S. Jorge B (Folga nesta jornada)

Futebol Veteranos: Abrambres, 0 - UD Fafe A60, 2

Texto e Foto: Fernando Gonçalves Marinho


Missão cumprida!

No âmbito da série de jogos que tem vindo a realizar na presente temporada, a UD Fafe A60, sob a orientação técnica de Albano Soares (na foto), deslocou-se, desta vez, a Vila Real para defrontar a congénere do Abrambes.
Tendo em conta o resultado menos conseguido aquando da recepção aos vilarealenses, a UD Fafe apresentou, desde o início, um futebol de contenção, tentando sempre eliminar as linhas de passe do adversário, o que, na verdade, foi conseguido. Ainda assim, o adversário tentava fazer as suas incursões na linha defensiva fafense explorando a velocidade dos médios ala. Contudo, a forma coesa com que a equipa da UD Fafe se apresentava em campo, dificultou sempre a manobra atacante do Abrambres. O jogo na primeira parte terminou equilibrado e, justamente, com o marcador em branco.
Na segunda parte, embora o jogo se desenvolvesse quase sempre no meio campo, a UD Fafe pressionou mais, procurando o erro do adversário. E foi num desses lances, em que o defesa Miro, sentindo-se pressionado por um atleta fafense, fez um atraso deficiente para o seu guarda-redes e, Pedro, oportuno, abriu o marcador colocando os fafenses a vencer por 1-0.
O Abrambres, a partir daí, aumentou o caudal ofensivo, mas a defesa da UD Fafe esteve irrepreensível. Contrariamente, a defesa vilarealense, das poucas vezes que os avançados de Fafe se aproximaram da sua baliza, tremiam que nem varas verdes. E, mais uma vez, noutro atraso mal calculado, um defesa adversário introduziu a bola na própria baliza fazendo o 2-0 final a favor da equipa de Fafe.


NESTE JOGO AS EQUIPAS ALINHARAM COM:

ABAMBRES: Bento, Raul, Ismael, Bino, Teixeira, Fernando, Messias , Pedro Cruz, Alcides, Zé Albano, Rui Santos, JOGARAM AINDA: Ernesto, Paulo Teixeira, Xenbré, Fraga, Paulo Guerra e Artur

U.D. FAFE A60: Anselmo, Bino, Roberto, Eugénio, Gentil, Pires Zé Avelino, Feliciano, Pereirinha, Filipe Silva e João Paulo; JOGARAM AINDA: Agostinho, Coelho, Rogério, Filipe Freitas, Afonso, Abílio Torrinheira, Pedro, Charta e Samuel.

1.ª DIVISÃO - AF BRAGA: Cabeceirense, 6 – Antime, 1


Problemas do costume

O Antime deslocou-se na última quarta-feira a Cabeceiras de Basto onde defrontou o Atlético local, em jogo de acerto de calendário relativo à 13.ª jornada do Campeonato Distrital da I Divisão, tendo perdido por expressivos 6-1.
O resultado diz praticamente tudo. O Antime esta temporada não anda bem, tem os jogadores que pode ter e mesmo assim, alguns deles têm afazeres pessoais e profissionais que não são compatíveis com as exigências de um campeonato distrital, mas, mesmo assim, louva-se o seu sacrifício e o seu contributo em prol da equipa. Se não fazem mais e melhor é porque muitas vezes não podem mesmo.

terça-feira, 17 de março de 2009

10.º CONVÍVIO ESCOLAR DE ANDEBOL

Texto e foto: Câmara Municipal de Fafe


Juntou 140 crianças de Fafe


Realizou-se na manhã de 17 de Março, no Pavilhão Municipal, o 10º Convívio de Andebol de 5 Escolar Concelhio, evento incluído no plano anual de actividades desportivas promovidas e organizadas pela Autarquia. Dirigido aos alunos dos 5º e 6º anos de escolaridade das Escolas E.B. 2,3 do Concelho, este ano contou com a participação de 140 alunos, distribuídos por 14 equipas mistas das escolas: EB 2,3 de Montelongo e EB 2,3 de Arões. Assim, realizaram-se 14 jogos, os quais tiveram a duração de 12 minutos cada, sem intervalo. Desta forma cada equipa efectuou dois jogos.
No final do referido convívio, todos os alunos e colaboradores tiveram direito a um diploma de participação e um lanche composto por uma sande (queijo ou marmelada) e um sumo, oferecidos pela organização.
Para dirigir os jogos, a organização contou com a colaboração de alguns alunos da Escola Secundária, que também são atletas do ACF (Andebol Clube de Fafe).
O A.C.F. colaborou ainda, no evento, com a cedência das bolas de jogo e coletes.

segunda-feira, 16 de março de 2009

LEGIÃO ESTRANGEIRA



LIGA VITALIS – 22.ª Jornada
- Um bando de empatas



O GIL VICENTE, de Tiago André, empatou em casa com o GONDOMAR, de Castro, a três bolas. Um resultado que não agradou a uma nem a outra equipa dos jogadores fafenses que não actuaram neste jogo mas por motivos diferentes. Tiago André não foi opção e Castro encontra-se lesionado.



O DESPORTIVO DAS AVES, de Henrique e Jorge Duarte, empatou em casa com o aflito Oliveirense a dois golos. Mais uma vez o resultado não serviu à equipa da Vila das Aves que, afastadas todas as hipóteses de lutar para subir, terá agora que conquistar a permanência o quanto antes. Os jogadores fafenses não entraram nas contas deste jogo.


VIZELA, de Sandro, empatou em casa com o Freamunde a uma bola. A equipa vizelense esteve a perder até ao minuto noventa e com este empate lidera a tabela dos empatas deste escalão, pois já empatou doze vezes em 22 jogos. Sandro voltou a merecer a confiança do treinador para actuar os noventa minutos.


O BOAVISTA de Bruno, esteve quase a conquistar uma vitória que lhe podia dar alguma tranquilidade mas, depois de estar a vencer por 2-0, acabou por consentir uma igualdade a duas bolas. As coisas ficaram mais feias para os do Bessa que agora só têm mais dois pontos que o náufrago Oliveirense. Bruno voltou a actuar o tempo todo.


Na classificação o líder é o Olhanense, com 42 pontos; o GIL VICENTE, é 6.º, com 32; o DESPORTIVO DAS AVES, mantém o 11.º lugar, com 28; o VIZELA mantém o 12 lugar, com 27; o BOAVISTA, continua em 14.º lugar, com 22, pontos e o GONDOMAR é o último com 16 pontos.


II DIVISÃO B – Série A – Grupo de manutenção
- Ainda não foi deszta Maria


O MARIA DA FONTE, de Fredy e Filipe, empatou em casa com o Ribeirão a uma bola e ocupa agora o último lugar do grupo de manutenção. Já diziam dos antigos que “aquilo que começa mal dificilmente se endireita” e este Maria da Fonte é um caso que se encaixa perfeitamente nesse ditado.


III DIVISÃO – Série A - 25.ª Jornada
- Vieira viu Fafe a jogar e a falhar


O VIEIRA, de Rambóia e Óscar, recebeu o FAFE com quem empatou a zero bolas. Os vieirenses, onde não alinharam os fafenses por lesão, foram nitidamente inferiores ao Fafe que só não saiu vencedor do Municipal de Vieira do Minho porque os seus avançados foram demasiado perdulários. Desta vez o Fafe mostrou porque tem mais pergaminhos no futebol nacional enquanto o Vieira não passou de uma equipa vulgar neste jogo.


O JOANE, de Gil, Miguel Lemos, Jader e André, empatou no terreno do Marinhas a uma bola. Nas últimas jornadas a equipa de Famalicão tem estado mais periclitante apesar de manter o terceiro lugar e de já ter assento cativo no grupo que vai discutir a subida de divisão.


O AMARES, de Ismael e Diogo Durães, voltou a vencer, O MONDINENSE, de Leandro, por 1-0. Se nesta fase o Amares já não pode fazer muito melhor, fica já o aviso para a fase de despromoção e quem apanhar o Amares pela frente que se cuide. Já o Mondinense desperdiçou a hipótese de ganhar pontos que lhe pudessem ser úteis para a luta pela manutenção.

Regionalona - Resultados

.
I DIVISÃO - SÉRIE B
- Todos os fafenses ganharam

O SILVARES, de Carlos Salgado, o Santo Adrião e venceu por uma bola a zero. Foi um golo obtido na parte final do desafio mas que teve um sabor especial pois a formação fafense reforça o estatuto de comandante. Mais uma vez os silvarenses mostraram que contra os fortes não facilitam. Agora só terão que ter a mesma atitude contras as equipas consideradas mais fracas.



O ANTIME, de Domingos Freitas, foi jogar ao campo do último classificado, o Santo Estêvão onde venceu por 4-3. O resultado demonstra que a partida teve ingredientes suficientes para colocar os níveis de confiança em alta. Ainda bem que a vitória sorriu à equipa fafense que bem estava a precisar dela.


O FERMILENSE de Luís Carlos, conseguiu um resultado que lhe estava a escapar há muito ao vencer o S. Paio de Vizela por 3-1. A tal felicidade que se falava veio com esta vitória. Vamos ver se não será tarde de mais.

O PONTE, de Paulinho, bateu o Cabeceirense, no terreno da equipa vimarenense, por 2-0. Além do proveito próprio, este resultado teve o condão de o treinador fafense ajudar, indirectamente, outros fafenses, os do Silvares, claro.


II DIVISÃO - SÉRIE D
- União Moreirense regista novo empate

O TRAVASSÓS, de Fernando Ferreira, recebeu o Cavez e não fez as contas por menos de três, 3-1 foi o resultado final, e a segunda vitória consecutiva depois da que foi alcançada em Mosteiro. Com este resultado mantém o segundo lugar a longa distância do terceiro classificado e a três pontos do líder.


O FORNELOS de Carlos Careca, levou a melhor sobre o Águias de S. Romão a quem venceu por 3-2. Uma vitória que recolocou a equipa de Santa Comba no pódio, onde ocupa o terceiro lugar com mais um ponto que o quarto classificado, o Alvite e a onde do segundo. Desta vez os jogadores do Fornelos conseguiram fazer mais que um golo, apesar de ter sofrido dois.


O AGRUPAMENTO DE SANTA CRISTINA, de Marcelo Fernandes, não foi feliz em Mosteiro onde perdeu por 1-0. Ao sair derrotado deste jogo, o Agrupamento perdeu a oportunidade de se colocar na terceira posição da tabela tendo ficado a dois pontos de distância ma mesma, encontrando-se no sexto lugar.

O UNIÃO MOREIRENSE, de Ceiras, recebeu e empatou com o Briteiros a uma bola. Foi o quinto empate da formação de Moreira de Rei que ainda pode dar um ar da sua graça nas dez jornadas que ainda faltam para terminar o campeonato. Para já já não perde há dois jogos.

Associação de Ciclismo do Minho presta justa homenagem

Texto e foto: http://acm.pt


ACM homenageou
Francisco Marinho


A Associação de Ciclismo do Minho (ACM) homenageou Francisco Marinho, velha glória do ciclismo português e impulsionador da ACM e do ciclismo em Fafe.
A homenagem decorreu aquando da cerimónia protocolar do Prémio Cidade de Fafe (Prova de abertura de cadetes - Nacional), realizado no dia 14 de Março.
Natural de Fafe, onde nasceu a 20 de Agosto de 1940, Francisco Costa Pereira Marinho participou em seis edições da Volta a Portugal em Bicicleta e numa Volta a Espanha em representação da equipa do Académico Futebol Clube.
Francisco Marinho esteve na fundação da Associação de Ciclismo do Minho e, em 1976, impulsionou a criação de secção de ciclismo da Associação Desportiva de Fafe, tendo desempenhado a função de Director Técnico da equipa que participou na Volta a Portugal desse ano.
À homenagem da ACM associaram-se Miguel Ribeira, dirigente da Federação Portuguesa de Ciclismo e Adérito Silva, representante da Câmara Municipal de Fafe, entre outras individualidades ligadas ao ciclismo, familiares e conterrâneos de Francisco Marinho.
"Ao promover esta pequena e singela homenagem, a Associação de Ciclismo do Minho pretender evocar a pessoa de Francisco Marinho, natural de Fafe contanto hoje com 68 anos, vividos no entusiasmo do equilíbrio das duas rodas", referiram os responsáveis da ACM na emocionada e muito aplaudida cerimónia.
"Queremos destacar o contributo de Francisco Marinho ao ciclismo nacional durante a década de cinquenta, período em que participou em várias edições da Volta a Portugal, entre um sem número de outras provas de nomeada, assim como o contributo para o desenvolvimento da modalidade no Minho e em Fafe", prosseguiram.
"A ACM entende que vincar na memória de todos a excelência de Francisco Marinho enquanto atleta deve ser entendido como uma mensagem ao desportista saudável, um competidor de elevada seriedade, um atleta de qualidades humanas inigualáveis sempre dedicado à causa do ciclismo. Honra-nos o seu entusiasmo pelo pedal, a sua atitude na vida e o seu exemplo", concluiu a Associação de Ciclismo do Minho.

Prémio Cidade de Fafe (Prova de abertura de cadetes)

Texto e foto: http://acm.pt/
.
João Leal foi o vencedor

Numa prova disputada por 116 corredores, João Leal (Clube Ciclismo José Maria Nicolau) ganhou individualmente, pertencendo o triunfo colectivo à formação do Silva & Vinha / Adrap.
Na classificação feminina, a Campeã Nacional Ester Alves (BTT Loulé/Loulé concelho) foi a vencedora.
O corredor da equipa do Cartaxo destacou-se dos demais competidores, cortando a meta com 1m09 de vantagem sobre o campeão nacional do escalão, João Pinto (Silva & Vinha/Adrap), segundo classificado.
As dificuldades naturais de um percurso de 60,8 quilómetros na região do Minho não permitiram que o vencedor alcançasse uma média superior a 37,161 km/h. Apesar de ser a primeira competição do ano para os cadetes, o pelotão de 116 unidades revelou capacidade física e espírito de sacrifício, só tendo desistido 11 corredores.
Colectivamente, ganhou a equipa penafidelense Silva & Vinha/ADRAP, que colocou três ciclistas nos quatro primeiros lugares, só se deixando surpreender por João Leal, que aproveitou a "boleia" da campeã nacional de elite feminina, Ester Alves (4Life/Bike Clube de S. Brás) - cuja equipa alinhou com cinco corredoras -, para abordar a meta destacado dos restantes cadetes. Sobre o risco, foi Ester Alves a passar primeiro, sendo declarada vencedora absoluta.
Com início e final em Fafe, o percurso da prova incluiu passagens pelos concelhos de Fafe, Póvoa de Lanhoso e Guimarães, tendo muito público aplaudido os ciclistas ao longo de toda a prova, com especial destaque na cidade de Fafe.O Prémio de Ciclismo Cidade de Fafe foi organizado pela Associação de Ciclismo do Minho e pela Federação Portuguesa de Ciclismo, com o apoio da Câmara Municipal de Fafe, Polícia Municipal de Fafe, Guarda Nacional Republicana de Fafe, Bombeiros Voluntários de Fafe e jornal Correio do Minho.

Andebol - Resultados

Textos: Associação de Andebol de Braga

Seniores Masculinos – Taça Presidente da República

Juventude do Liz, 30 - AC Fafe, 29


O Fafe deixou-se surpreender pela Juve Lis, deixando escapar a possibilidade de receber o Benfica no próximo fim-de-semana.
Os pupilos do Prof. Óscar estiveram quase sempre no comando do marcador, mas claudicaram na ponta final.
Rei morto, rei posto, segue-se o campeonato e este é bem mais importante que a Taça Presidente da República.



Seniores Femininos – Taça de Portugal – 1.ª Fase

AC Fafe - Alpendorada (Ficou adiado para 4 de Abril)


Juniores Masculinos - Nacional da 1.ª Divisão

Ginásio do Sul, 23 - AC Fafe, 23

Esta era a derradeira oportunidade do Fafe ganhar alguma vantagem para o futuro, deixando o Ginásio do Sul mais pendurado. Não venceu, empatou e do mal, o menos. Apesar de tudo, este empate galvaniza, abre outras perspectivas em termos de futuro, pois estes dois pontos devem permitir que o Fafe parta em situação de igualdade com a restante concorrência.
.
Juvenis Masculinos - Nacional da 1.ª Divisão

Espinho, 25 - AC Fafe, 26


Juvenis Masculinos – Nacional da 2.ª Divisão

AC Fafe B, 27 – Callidas, 20

Campeonatos Distritais – Camadas Jovens – Resultados

Juniores – 1.ª Divisão – Série B

Arões, 3 – Maria da Fonte, 3



Juniores – 2.ª Divisão – Série C

Silvares, 0 – Joane, 1

Delães, 5 – Estorãos, 0

S. Paio, 0 – Antime, 1



Juvenis I Divisão – Série B

Amares, 1 - AD Fafe, 3



Juvenis II Divisão – Série D

V. Gama, 1 - Golães, 0

Ases de S. Jorge, 1 – Urgeses, 3



Iniciados I Divisão – Série B

AD Fafe, 0 – Ribeirão, 1



Iniciados II Divisão – Série C

Ases de S. Jorge, 3 – S. Paio, 2



Infantis – Série G

Barco, 3 - Fafe B, 1

Sandinenses, 1 - Ases de S. Jorge, 4



Infantis – Série H

Ases S. Jorge B, 2 – V. Guimarães C, 7

AD Fafe (Folgou nesta jornada)