.

.
.

quinta-feira, 30 de abril de 2009

3.ª Div.Nac. – Fase de Subida: AD Limianos - AD Fafe


Pão-de-ló em vez de queijo

A quinta jornada da fase de subida do Nacional da 3.ª Divisão leva os fafenses até à Vila mais antiga de Portugal, Ponte de Lima, para jogar com o Limianos. Em terra do afamado queijo, o Fafe tem que ir com a barriga cheia de pão-de-ló pois assim não comerá o latícinio que dizem fazer esquecer.
O Fafe precisa urgentemente de regressar ás vitórias, depois dos empates frente a Joane e Bragança, sob pena de descolar dos lugares que dão acesso à subida. A equipa está bem mas precisa de estar ainda melhor no capítulo da finalização. Para este jogo, Carlos Condeço não contará com o contributo dos lesionados Rui Ribeiro e Zézé, sendo certo que o defesa, segundo o departamento clínico, não jogará mais esta época. Pelo que se viu nos últimos jogos fora não deve faltar apoio aos fafenses.

Andebol – Jogos

.

Seniores femininos
ACF – Palmilheira


Juvenis
AC Fafe – Fermentões


Juvenis B
AC Fafe – Francisco de Holanda


Iniciados
Macieira – AC Fafe


Infantis
AC Fafe – Calidas

Futsal: Fase final – AF Braga: Nun’ Álvares – Mouquim

.
Sábado, 18:30 horas no
pavilhão do Nun’Álvares

O Nun’Álvares, formação orientada por Nelo Barros, volta a jogar em casa para fazer a recepção ao Mouquim. Vai ser mais um jogo tolerância zero para que seja possível alimentar o sonho da subida de divisão. Esta fase tem sido muito equilibrada mas a formação fafense não tem deixado créditos por pés alheios e encontra-se na segunda posição a com os mesmos pontos do líder, Gualtar, formação que tem menos uma partida disputada.

Juvenis – Distrital 1.ª Divisão: AD Fafe - Gil Vicente B



Domingo, 10:30 horas no campo
n.º 2 do Municipal de Desportos


Os juvenis da AD Fafe jogam cartada decisiva este Domingo, pelas 10:30 horas, no campo n.º 2 do Parque Municipal de desportos, quando receberem a formação do Gil Vicente, em jogo a contar para a penúltima jornada do Campeonato Distrital. Os gilistas foram a única equipa a impor uma derrota aos fafenses no presente campeonato, pois venceram em Barcelos por 2-1. A equipa de Miguel Paredes tem futebol para levar de vencida estes gilistas mas, com o apoio dos adeptos fafenses certamente que o jogo se tornará mais fácil para que a AD Fafe mantenha o primeiro lugar na tabela classificativa.

Juniores – Nac. 2.ª Divisão - Manutenção: AD Fafe – Cerveira



Acordar para a realidade
.
Os Juniores da AD Fafe recebem o Cerveira em jogo da quinta jornada da fase de manutenção, com a necessidade de vencer sob pena de serem alcançados pelo primeiro dos que descem. Os fafenses começaram bem esta fase mas nos dois últimos jogos consentiram derrota em casa com o Chaves e fora com o Taipas. A equipa vale mais do que aquilo que os resultados mostram por isso é necesário acordar para a realidade de regressar às vitórias, sob pena de apagarem o bom trabalho que tem sido feito na presente época.

D. HONRA – AF BRAGA



Santa Eulália - Arões


Enquanto o Pica folga nesta jornada que correspondia ao jogo com o desistente Pico de Regalados, o Arões desloca-se ao terreno do Santa Eulália. A formação vizelense ocupa a quinta posição, mais uma que os fafenses, com apenas um ponto de vantagem. Esse ponto de vantagem dá mais margem de manobra à formação. Já os fafenses, com 42 pontos, estão obrigados a pontuar uma vez que têm atrás de si, duas equipas com 40 pontos, Esposende e Porto D’Ave. A formação de Luís Gomes vai a Vizela moralizada por uma vitória caseira frente ao Taipas.

Regionalona – Jogos

.
I DIVISÃO - SÉRIE B

O SILVARES, de Carlos Salgado, recebe o Tabuadelo e não pode vacilar para que ninguém se intrometa na luta pela subida de divisão. A pressão é muita mas os silvarenses já deram mostras que lidam bem com ela.

O ANTIME, de Domingos Freitas, desloca-se ao terreno do S. Paio de Vizela, na tentativa de fazer aquilo que esta época só conseguiu por cinco vezes, vencer. Não vai ser fácil porque a época está mais que comprometida.

O FERMILENSE de Luís Carlos, recebe o Celoricense em mais um dérbi de Basto. Nestes jogos as equipas que estão em pior situação agigantam-se e não é de por de parte uma vitória do técnico fafense.


O PONTE, de Paulinho, recebe o Longos. Trata-se de um desafio que interessa mais ao Longos que ao Ponte, é que o adversário do técnico fafense ainda pode descer de divisão.


II DIVISÃO - SÉRIE D

O TRAVASSÓS, de Fernando Ferreira, vai ao terreno do Gandarela em busca de um resultado melhor que o empate consentido em casa na última jornada.

O FORNELOS de Carlos Careca, recebe o UNIÃO MOREIRENSE, de Ceiras, naquele que é o único dérbi fafense deste fim-de-semana.

O AGRUPAMENTO DE SANTA CRISTINA, de Marcelo Fernandes, joga em casa com o Brito, depois do empate no terreno do Briteiros.

Campeonatos Distritais – Camadas Jovens – Jogos


.
Juniores – 1.ª Divisão – Série B

Vieira - Arões


Juniores – 2.ª Divisão – Série C

Gandarela - Silvares

Joane - Estorãos

Fradelos - Antime



Juvenis I Divisão – Série B

AD Fafe – Gil Vicente B



Juvenis II Divisão – Série D

V. Gama – Santa Eulália

Pencelo - Ases de S. Jorge

Golães – Vieira



Iniciados I Divisão – Série B

Sandinenses - AD Fafe



Iniciados II Divisão – Série C

Ases de S. Jorge – Cabeceirense



Infantis – Série G

Ases de S. Jorge – AD Fafe



Infantis – Série H

Vizela - AD Fafe

Santa Eulália - Ases S. Jorge B

Juvenis – 1.ª Div. AF Braga: AD Fafe, 6 – Brito, 1





João Miguel e companhia
resgatam o 1.º lugar



Os juvenis da AD Fafe jogaram na noite de quarta-feira, em Cepães, com a formação do Brito, em jogo de acerto de calendário e cilindraram o opositor com uns concludentes 6-1.
A equipa de Miguel Paredes, que recentemente, tinha registado um empate a zero bolad no terreno do opositor, deu, desta vez, uma demonstração cabal de raça, vontade e querer e mostrou porque lidera esta série desde o início da época.
Os heróis da jornada foram João Miguel, com mais três golos apontados; Toninho, João Victor e Diogo Costa, autores dos restantes golos fafenses.
No entanto, a equipa vale pelo todo e esteve irrepreensível. Mais uma vez evidenciou porque é a defesa menos batida deste campeonato, com apenas 11 golos sofridos, precisamente metade daqueles que sofreu o Vitória de Guimarães. Foi precisamente a esta equipa vimaranense que esteve no primeiro lugar uma única jornada e à condição que os fafenses destronaram e agarraram de novo a liderança, agora com mais dois pontos que os vitorianos.
Os pupilos de Miguel Paredes têm mais dois jogos pela frente para segurar a vantagem e chegar ao final da temporada em condições de discutir a subida ao Campeonato Nacional da categoria. Recebe já no dia três de Maio o Gil Vicente, equipa que infligiu aos fafenses a única derrota no presente campeonato e, depois, desloca-se a Famalicão no jogo de encerramento da presente fase. Todo o apoio será pouco para estes jogadores que têm sido uns verdadeiros embaixadores da Associação Desportiva de Fafe. A ajuda do público pode ser muito importante nesta recta final para a conquista dos objectivos.

quarta-feira, 29 de abril de 2009

Juvenis – 1.ª Div. AF Braga: AD Fafe - Brito

.
Hoje à noite (Quarta-feira), às 21 horas, em Cepães

A equipa de Juvenis da AD Fafe acerta hoje o calendário quando jogar pelas 21 horas, no Campo de Cepães, contra a formação do Brito. Em caso de vitória, os fafenses regressam ao primeiro lugar da tabela classificativa. Como curiosidade, a formação fafense fez o último jogo precisamente contra o Brito mas em partida relativa à segunda volta, tendo registado, na casa do adversário, um empate a zero bolas.

BTT - MAXXIS CUP INTERNATIONAL EM FAFE


Texto: CM Fafe - Foto: João Carlos Lopes

Este fim-de-semana em Armil


O circuito de Armil, em Fafe, que no passado fim de semana albergou a Taça de Portugal em BTT, recebe nos próximos dias 1, 2 e 3 Maio, um dos maiores eventos Mundiais de BTT, neste caso na vertente de Downhill, em mais uma etapa da Maxxis Internacional em Portugal.
Este ano Fafe, vai sentir o ambiente do Downhill, num país que tem muitos aficionados desta vertente do BTT.
No próximo final de semana os amantes da modalidade vão desfrutar de um grande evento, em cujas edições anteriores participaram as maiores vedetas do Downhill Mundial. Esta prova Internacional de Downhill será de categoria UCI C-1.
A Maxxis Cup Internacional é todo um acontecimento em que espectadores e participantes desfrutam de um final de semana em grande.
Estarão em Armil o actual Campeão do Mundo, Gee Atherton, o seu irmão Dan Atherton, Ivan Oulego, Pasqual Canals, Ben Reid, toda a estrutura da Trek International, Mickael Paskal do Team MSC e toda uma infinidade de pilotos de mais de 40 países do mundo.
A organização está a cargo da Montycirclemix, Federação Portuguesa de Ciclismo e Câmara Municipal de Fafe.
Apoiam a iniciativa a Junta de Freguesia de Armil, Grupo Cultural e Desportivo Restauradores da Granja, Grupo Desportivo de Armil, Fábrica da Igreja Paroquial de S. Martinho de Armil, Bombeiros Voluntários de Fafe, Centro Hospitalar do Alto Ave, Núcleo de Serafão da Cruz Vermelha Portuguesa, Correio de Fafe, Rádio Clube de Fafe e todos os proprietários que gentilmente cedem as suas propriedades para a realização deste evento

terça-feira, 28 de abril de 2009

Ciclismo e BTT

Mais notícias em www.acm.pt
.
MINHOTOS EM DESTAQUE NA TAÇA DE PORTUGAL DE DHI:
Cláudio Loureiro e Ricardo Soares venceram a quinta prova da Taça de Portugal de DHI disputada no dia 26 de Abril em Armil (Fafe). Loureiro ganhou em Elites e o vimaranense Ricardo Soares em Masters 30. 7º
.
CIRCUITO DA LIBERDADE:
André Carvalho, Nélson Silva e Nelson Mendes foram os vencedores do 7º Circuito da Liberdade / Prémio Câmara Municipal de Amares.
.
TROFÉU JOSÉ MARTINS - TAÇA DE PORTUGAL DE JUNIORES:
A terceira prova da Taça de Portugal de Juniores disputa-se no próximo dia 2 de Maio com a realização do Troféu José Martins que terá início e final em Golães (Fafe). A prova de âmbito nacional será disputada ao longo de 93 quilómetros, com passagens pelos concelhos de Fafe, Felgueiras, Guimarães e Póvoa de Lanhoso.
.
ALVES BARBOSA E JOSÉ CASTELA APRESENTAM EM FAFE O LIVRO "A MAGIA DO TOUR":
Alves Barbosa e José Magalhães Castela apresentam no próximo dia 2 de Maio, em Fafe, o livro "A Magia do Tour - Participação dos corredores portuguesas". A iniciativa decorrerá, a partir das 18 horas, na sede da Junta de Freguesia de Golães, após o Troféu José Martins / Taça de Portugal de Juniores. A entrada é livre.
.
9º BTT - GONDAR JOVEM / TAÇA MANUEL ABREU:
O Campeonato Regional do Minho de BTT (Cross Country) prossegue no dia 3 de Maio com a realização em Guimarães do 9º BTT - Gondar Jovem / Taça Manuel Abreu. A prova terá animação "extra" com a actuação do grupo musical Dialectos.
.
DOWN HILL URBANO EM VILA DAS AVES:
Vila das Aves recebe no dia 1 de Maio (feriado) uma actividade de Down Hill Urbano (DHU) promovida pela City Bike com o apoio da Associação de Ciclismo do Minho. O evento é aberto à participação de todos os interessados (cadetes, juniores, elites e veteranos A, de ambos os sexos).
.
1ª VOLTA AO CONCELHO DE VILA NOVA DE FAMALICÃO (Cicloturismo):
Realiza-se no dia 2 de Maio a 1º Volta ao Concelho de Vila Nova de Famalicão em cicloturismo, iniciativa da Associação Moinho de Vermoim com o apoio da Associação de Ciclismo do Minho. Na ocasião serão homenageados os ex-ciclistas José Azevedo e José Sá.
.
BIKE TOUR - DIA UM DE PORTUGAL (24 de Junho):
Brevemente serão abertas as inscrições (gratuitas) em www.acm.pt.

Andebol - Resultados

Texto: Associação de Andebol de Braga
.
Nacional 1ª Div. 1/4 Final - Seniores Masculinos

AC Fafe, 18 - Empregados Comércio, 14


A ponta final do jogo em Santarém tinha corrido francamente mal, deixando um sabor acre na boca. Ontem, era a hora de optar entre ser anulado e entregue àquilo que nos nega, negando a nossa vontade e a nossa força, ou superar as adversidades e fazer das tripas coração para alcançar objectivos. Não, a hora não foi de entrega, foi insubmissão!
Foi ao cair do pano que, espremendo tudo o que tinha para dar, o Fafe conseguiu o golo que deu o passaporte para o tão merecido apuramento para as 1/2 Finais do play-off do Campeonato Nacional da 1ª divisão.
Não foi um jogo bem jogado, tal como expressa o minguado resultado, mas foi um prémio justo para a equipa que mais se preocupou em jogar andebol, que menos se arrastou no campo, que menos anti-jogo praticou.
Luís Ferreira, na baliza, e Miguel Fernandes, a comandar as operações no ataque, foram os grandes obreiros desta proeza, que escapava há muito tempo ao Fafe. Possivelmente, nem é por acaso que isto acontece, ou não estivéssemos a falar de dois atletas de referência no Fafe, dada a sua longevidade ao serviço do clube.
O Fafe entrou a comandar o resultado, saiu ao intervalo a ganhar por cinco golos, mas foi por demais evidente que o jogo se estava a jogar ao ritmo que interessava aos E. Comércio. Como que a querer cimentar a malha colocada no terreno, os E. Comércio prolongaram de forma provocatória a reentrada no terreno, na parte complementar, e esta pareceu surtir efeito, pois o Fafe adormeceu por curtos minutos e permitiu que o seu adversário recuperasse para um diferencial negativo de apenas dois golos.
Foi sol de pouca dura, pois os pupilos do Prof. Óscar rapidamente recolocaram o marcador na fasquia favorável dos quatro/cinco golos, levando esta diferença até aos vinte minutos da 2ª parte. Nesta fase do jogo, a “ratice” dos E. Comércio veio novamente ao de cima, souberam provocar o erro no Fafe e a fasquia baixou para os dois/três golos, fazendo estes uma gestão eficiente do resultado.
Foi preciso esperar pelo escoar do tempo, mais propriamente aos 29 minutos e 53 segundos para que o milagre acontecesse: pelas mãos do Zá Zá, na ponta direita, que concretizou, de forma fria, um golo de belo recorte, colocando o Fafe nas 1/2 Finais do Campeonato.
Agora, chegou a hora de outra eliminatória, que tem o Marítimo por adversário. É hora de olhar para as coisas sem fazer vista grossa, sem dar de barato, sem banalizar, querer, mas querer mesmo! É preciso ter capacidade de espantar, indignar, tentar surpreender! É difícil? Claro que sim, mas não é impossível. Vamos lá, olhos postos na final!



Nac. 1ª Div. 1ª Fase Juniores Masculinos

Francisco Holanda, 42 – AC Fafe, 26


Nac. 1ª Div. 2ª Fase Grupo B Zona Norte Juvenis Masc.

AC Fafe, 27 - Colégio Carvalhos, 27


Nac. 2ª Div. Fase Compl. Zona 2 Juvenis Masculinos

Callidas, 23 – AC Fafe B, 19


Nac. 1ª Div. 2ª Fase Grupo B Zona 1 Iniciados Masculinos

Ismai, 35 - AC Fafe, 27


Nac. Fase Complementar Zona 2 Infantis Masculinos

Fermentões B, 9 - AC Fafe, 26

segunda-feira, 27 de abril de 2009


LIGA VITALIS - 26.ª jornada
- Pantera ainda mexe


O GIL VICENTE, de Tiago André, empatou a uma bola o VIZELA, de Sandro, no campo dos vizelenses. Os reis dos empates nesta divisão não deixaram créditos por mãos alheias e fizeram jus ao nome que ostentam. Tiago André foi suplente não utilizado e Sandro jogou 87 minutos. Se os de Barcelos estão mais ou menos confortáveis os de Vizela estão a jeito para serem apanhados pelos mais aflitos pois apenas um ponto os separa da linha de água.

O AVES de Jorge Duarte e Henrique, perdeu em casa com o União de Leiria por 2-0. A tranquilidade do Aves é a mesma do Gil Vicente, com 34 pontos, a seis dos “afogados” e com quatro jogos por disputar. Os fafenses não entraram nas contas do jogo.

O BOAVISTA, de Bruno, bateu o Santa Clara por 3-1. Este resultado ainda não deu para meter a cabeça fora de água mas frente a quem foi, um candidato à subida, veio dar algum alento para fugir aos lugares de despromoção. Bruno é que não pedoa e esteve mais noventa minutos em grande forma.

GONDOMAR, de Castro, perdeu por 1-0 frente ao Varzim, em jogo disputado na Póvoa, com o fafense a entrar aos 77 minutos. Tem 25 pontos, ocupa o último lugar e vai receber na próxima ronda os boavisteiros. Um jogo de cortar à faca pela necessidade de pontos das duas equipas que neste momento desceriam de divisão.

Na classificação, o líder é agora o Olhanense, com 49 pontos; o AVES, desceu para 8.º, com 34; o GIL VICENTE, desceu para 9.º, com 34 pontos; o Vizela mantém o 13.º lugar, com 29; o GONDOMAR desceu para último com 25 e o BOAVISTA é agora o penúltimo com 28 pontos.



II DIVISÃO B – Manutenção
- A Fonte está a secar


O MARIA DA FONTE, de Filipe e Fredy voltou a perder, agora contra o Caniçal por 5-1 complicando demasiado as contas quando faltam apenas dois jogos para se concluir a luta pela manutenção. Se vencer o Ribeira Brava na próxima jornada ainda pode ter uma ténue esperança.


.
III DIVISÃO: Série A – Subida
- Vieira regressou às vitórias


O JOANE de Gil, Miguel Lemos, Jader e André, voltou a registar um empate, agora contra o Merelinense, sem golos. Três empates e uma derrota é muito pouco para quem já prmeteu muito. Mas atenção que ainda faltam disputar seis jogos.

VIEIRA SPORT CLUBE, de Óscar, Rambóia e Pablo, regressou às vitórias frente ao Limianos a quem venceu por 3-1, em Vieira do Minho. Com este resultado ganhou mais avanço a Fafe e Bragança que se “empataram” mutuamente na luta pela subida.



III DIVISÃO: Série A – Manutenção
- Amares e amor pela terceira


O AMARES, de Ismael, foi a Bragança vencer o Mãe D’Água por 2-1, resultado que lhe permitiu ascender ao segundo lugar, posição que, nesta altura lhe permitia a manutenção. Faltam dois jogos apenas mas, se vencer o Vilaverdense em casa no próximo jogo, a manutenção será uma realidade.

O MONDINENSE, de Leandro, empatou a uma bola com o MACEDO DE CAVALEIROS, de Eduardo, e disse adeus á 3.ª Divisão Nacional. Quanto ao Macedo, se vencer o próximo jogo com o Prado, garante a manutenção.

Regionalona – Resultados



I DIVISÃO - SÉRIE B
- Silvares continua a voar e a sonhar

O SILVARES, de Carlos Salgado, foi ao campo do Longos vencer por uma bola a zero. A concorrência aperta mas os fafenses têm sabido aguentar a pressão. É certo que já hou mais margem de manobra mas que existe ainda vai dando para sonhar.

O ANTIME, de Domingos Freitas, perdeu em casa com o Pevidém por 3-1. Os antimenses devem estar mesmo à espera que acabe esta época para pensarem na próxima e se poderem livrar deste pesadelo.

O FERMILENSE de Luís Carlos, perdeu no campo do Airão por 2-0. A cinco jogos do fim a vida continua complicada para o treinador fafense.

O PONTE, de Paulinho, perdeu no recinto do Celoricense por 2-1. A partir de certa altura a equipa deixou de acreditar e os resultados são sinal disso mesmo.


II DIVISÃO - SÉRIE D
- Fafenses alérgicos às vitórias

O TRAVASSÓS, de Fernando Ferreira, recebeu o Arco de Baúlhe contra quem consentiu um empate a duas bolas e viu a vantagem do Guilhofrei aumentar para três pontos. Com a subida garantida terão relaxado os jogadores do Travassós?

O FORNELOS de Carlos Careca, jogou na casa do Brito onde perdeu por 2-1. Foi um passo atrás em termos classificativos mas ainda a tempo de fazer um lugar honroso.

O AGRUPAMENTO DE SANTA CRISTINA, deslocou-se a Briteiros para registar um empate a uma bola e afastar-se ainda mais de um lugar do pódio.
.
O UNIÃO MOREIRENSE, de Ceiras, perdeu perdeu em casa por 2-1 com o Águias de Alvite numa partida que podia ter pontuado.

Campeonatos Distritais – Camadas Jovens – Resultados

Juniores – 1.ª Divisão – Série B

Arões, 0 – Brito, 1


Juniores – 2.ª Divisão – Série C

S. Paio, 5 - Silvares, 0

Estorãos, 0 – Amigos de Urgeses, 4

Antime, 1 – Bairro, 1



Juvenis I Divisão – Série B

Brito, 0 - AD Fafe, 0



Juvenis II Divisão – Série D

Ases de S. Jorge, 3 - Vasco da Gama, 1

Campelos, 4 – Golães, 2



Iniciados I Divisão – Série B

Satnta Eulália, 2 - AD Fafe, 3



Iniciados II Divisão – Série C

Bairro, 2 - Ases de S. Jorge, 1



Infantis – Série G

AD Fafe B, 1 – V. Guimarães B, 1

Pencelo, 5 - Ases de S. Jorge, 0



Infantis – Série H

AD Fafe, 4 – Celoricense, 2

Ases S. Jorge B, 2 – AD Oliveirense, 2

domingo, 26 de abril de 2009

2.ª DIVISÃO - AF BRAGA: Briteiros, 1 – Agrupamento, 1



Serafim evitou mal maior Justificar completamente

O Agrupamento de Santa Cristina foi ao terreno do Briteiros empatar a uma bola. A fromação orientada por Marcelos Fernandes esteve mesmo a perder, mas acabou por conquistar um ponto com um homem que tinha no banco, Serafim.
O empate relega a formação fafense para o sétimo lugar da tabela classificativa, sendo certo que ainda há bem pouco tempo ocupou, por uma semana o terceiro posto.

2.ª DIVISÃO - AF BRAGA: Travassós, 2 - Arco de Baúlhe, 2

.
Correr atrás do prejuízo e da sorte

O Travassós recebeu e empatou com o Arco de Baúlhe a duas bolas no seu terreno, Campo dos Carvalhinhos.
A equipa de Fernando Ferreira não teve a sorte do jogo pelo seu lado, com a agravante de ter que correr sempre atrás do prejuízo. Valeram, na circusntância os golos de Marco e Hugo Castro para evitar a derrota. Contudo, os fafenses poderiam ter conseguido mesmo os três pontos pois, apesar adversidade, lutaram o suficiente para merecer a vitória. Apesar de terem corrido atrás dela, a sorte virou-lhes as costas neste jogo.

3.ª Div.Nac. – Fase de Subida: AD Fafe, 1 – GD Bragança, 1

Texto e fotos: João Carlos Lopes



Empate com sabor a derrota


O empate, muito festejado, do Bragança em Fafe teve um sabor muito amargo para os fafenses que, ainda durante o primeiro tempo falharam um golo de baliza aberta, numa altura em que já estavam a vencer por 1-0. A velha máxima de que quem não marca sofre, assenta como uma luva àquilo que se passou no Municipal de Desportos em Fafe. O empate soube mesmo a vitória para os brigantinos que festejaram de forma exuberante, mas ainda há muitas jornadas pela frente e nada está decidido, aliás, o Fafe mantém o segundo lugar na tabela classificativa mas voltou a deixar fugir, tal como tinha acontecido em Joane, a vitória por entre os dedos.
O Bragança entrou muito forte no jogo, na tentativa de surpreender o Fafe e depois jogar em contra-ataque. Quase o consegui logo no primeiro minuto quando Pinha apontou um livre de pé esquero e a bola embateu na barra fafense.
A pressão brigantina durou cerca de nove minutos, findos os quais o Fafe, sob a batuta do maestro Cerdeira, partiu para uma exibição bem consguida apenas manchada pelas perdidas escandalosas do ataque fafense.
Aos 20 minutos, Vítor Borges apareceu solto na área mas acabou por perder tempo a ajeitar a bola, perdendo-se um lance de golo.
O Fafe chegou, naturalmente à vantagem aos 21 minutos. Insistência de Mike pela esquerda, ultrapassou dois brigantinos e aprimorou o passe com uma trivela ao segundo poste para Ricardo Jorge fazer o golo em mergulho de peixe.
A equipa de Condeço estava na mó de cima e aos 24 minutos o 24 fafense, Vítor Borges, viria a falhar outra boa ocasião de golo. O cruzamento foi de Ricardo Jorge - tem estado muito bem nos últimos jogos -, Armando segurou e desviou para Borges e este só com Ximena pela frente, ao tentar colocar a bola fez um passe autêntico ao guarda-redes.
No minuto seguinte reagiu o Bragança com Mendy a atirar de cabeça à malha lateral da baliza defendida por Paulo Freitas.
A formação fafense era dona e senhora do jogo e aos 33 minutos Ricardo Jorge passou por um defesa mas depois Ximena foi ágil a sair da baliza para impedir o remate.
O Fafe não só estava a atacar bem como tapar todas as linhas de passe ao Bragança que aos 43 minutos voltou a fazer a bola bater na trave da baliza fafense em cruzamento-remate de Carlitos.
Aos 44 minutos o lance mais desesperante da partida. Armando isolou Ricardo Jorge e este chamou a si Ximena e fez o passe para Vítor Borges que, de baliza completamente aberta e sem oposição atirou por cima. Se o falecido Perestrelo fosse vivo e estivesse a verv o jogo diria: “como é que é possível meu Deus”.
Vítor Borges que é, reconhecidamente, um bom jogador e um desiquilibrador, esteve em dia não e acaba por estar ligado ao empate do Fafe neste jogo. Para o número 24 fafense este era mesmo um daqueles dias em que não deveria ter saído de casa. Mas não deixará de ser um bom atleta por ter uma tarde menos inspirada e com perdidas tão flagrantes como nesta partida. Dias maus acontecem a todos e o Vítor vai compensar os fafenses com boas exibições e os grandes golos com que os habituou. Não vale a pena pensar mais nisso e quem nunca errou que atire a primeira pedra. Por morrer uma andorinha não acaba a primavera. Cabeça erguida e para a frente é que é caminho. Como dizem os “Xutos” na canção dos contentores: “o passado foi lá atrás”.
Após o intervalo, o Bragança surgiu novamente com o sentido da baliza apurado. Porém apesar de ter a iniciativa do jogo este parecia controlado pelo Fafe que não permitia que os brigantinos entrassem na área de Paulo Freitas. Mesmo assim os fafenses estavam um pouco recuados no terreno.
Dos lados dos transmontanos, Pinhal, nas bolas paradas, e Mendy em lances de futebol corrido iam dando algum trabalho à defensiva fafense.
Aos 63 minutos Vítor Borges cedeu o lugar a Ferrinho e este, na primeira jogada que teve, obrigou Ximena a defender para canto. Na sequência do canto marcado por Cerdeira, ao primeiro desvio de Ferrinho de cabeça, correspondeu Armando ao atirar para a baliza mas a bola foi salva sobre a linha de golo.
No minuto seguinte, num lance quase inofensivo, Café rematou de fora da área, a bola tabelou em João Pedro, enagando o guarda-redes do Fafe e acabou no fundo da baliza.
Os fafenses não tiveram a melhor reação ao golo, nem mesmo quando Carlos Condeço tirou Cerdeira e Fernandes para meter Kita e Móbil. O empate servia ao Bragança que se organizou muito bem defensivamente, fazendo o que o Fafe tinha feito no primeiro tempo, não permitindo linhas de passe.
As bolas paradas era a única salvação dos fafenses mas estas só surgiram na marcação de pontapés de canto. Aos 82 minutos num desses lances Armando desviou ao primeiro poste e Xavi, ao segundo, atirou, de cabeça, ao lado.
Os quatro minutos de compensação foram quase todos de fitas por parte dos jogadores brigantinos. Nada que nunca ninguém tivesse feito em futebol, passar tempo. Mesmo assim, o Fafe teve duas ocasiões soberanas. A primeira, aos 91 minutos, por Móbil com remate à figura depois de uma boa jogada dele próprio. Aos 94, na sequência de mais um canto, Armando desviou novamente de cabeça ao primeiro poste e João Pedro rematou para o golo mas viu Ximena a oferecer o corpo à bola como se fosse um caso de vida ou de morte. A verdade é que o guardião brigantino fez uma boa defeza neste lance e uma boa exibição na partida.


Em jogo realizado no Parque Municipal dos Desportos, em Fafe sob a orientação do árbitro: Pedro Meireles, auxiliado por Miguel Meireles e Carlos Martins (CA da AF do Porto), as equipas apresentaram:

AD FAFE: Paulo Freitas, Primo, Xavi, João Pedro e Mike; Fernandes (Mobil, 70’), Cerdeira (Kita, 70’) e André; Ricardo Jorge, Armando e Vítor Borges (Ferrinho, 63’). Treinador: Carlos Condeço.

GD BRAGANÇA: Ximena; Karaté, Fernando Silva, Pinhal e Pedrinha; Carlitos, Luís Rodrigues e Café; Aires, Tony (Lixa, 83’) e Mendy. Treinador: Lopes da Silva.

ACÇÃO DISCIPLINAR – Amarelos: Mike, 4’; Tony, 27’; Fernandes, 52’; Café, 58’; João Pedro, 87’; e Primo, 89’.

MARCADORES: Ricardo Jorge, 21’; Café, 64’.

sábado, 25 de abril de 2009

Iniciados. 1.ª Div. - AF BRAGA: Santa Eulália, 2 – AD Fafe, 3

Foto de arquivo



Hat-trick de Renato Oliveira


Os iniciados fafenses foram vencer a Vizela, ao terreno do Santa Eulália, por 3-2. A equipa de Jorge Fernandes já não pode aspirar a muito mais que o quarto lugar, posição que reconquistou com esta vitória.
Quem esteve em especial destaque nesta partida frente ao Santa Eulália foi Renato Oiveira que apontou os três golos da vitória fafense, perfazendo agora vinte e um na sua conta pessoal e no presente campeonato o que é obra para um jogador da sua idade, quanto mais que o Fafe não é sequer uma das equipas mais fortes desta série. Pois caso fosse o jogador teria ainda mais oportunidades de brilhar. Assim o mérito dos seus 21 golos é um facto a inaltecer.
Faltam apenas duas jornadas para ficar concluída a época 2008/2009 e a AD Fafe vai deslocar-se agora ao terreno do Sandinenses, para depois se despedir em casa frente ao Guimarães B.

Futsal: Fase final – AF Braga: Nun’ Álvares, 4 – GD André Soares, 3




Com muita vontade
e algum sofrimento

Vitória difícil perante uma equipa que usa de todas as artimanhas para tentar ganhar o jogo: não se coíbe de enervar o adversário de todas as maneiras e feitios; pressiona constantemente os árbitros do jogo; fazem mergulhos para a piscina, etc. etc...
Mas vamos ao jogo que é o que mais interessa. Entrou melhor a equipa do Grupo Nun’Álvares, pressionando bem a formação forasteira e conseguindo criar algumas situações que, se fossem bem exploradas, poderiam resultar em golo. Golo que chegou através de Mário à passagem do sétimo minuto, que apareceu bem ao segundo poste, após boa assistência de Paulo.
O segundo golo não demorou muito, por intermédio de Bruno que rematou de longe e colocou a bola fora do alcance do guardião contrário, que foi surpreendido pela rapidez do remate.
A segunda metade desta primeira parte foi muito incaracterística, pois surpreendentemente a equipa de Nelo Barros pareceu muito desconcentrada e notou-se algum descontrole que não era previsível, uma vez que estava a vencer por 2-0.
O intervalo chegou em boa altura e o início da segunda parte foi madrasta para os nunalvaristas, pois os bracarenses conseguiram reduzir para 2-1, logo no primeiro minuto de jogo. Os fafenses voltaram a pegar na partida e dominaram por completo, acabando por aumentar para 3-1 numa boa assistência de Artur, que Nelo, ao segundo poste concluiu com êxito. O jogo estava controlado e poderiam ter ampliado a vantagem com a perdida de algumas ocasiões de golo flagrantes. A cerca de cinco minutos do final, o Desportivo André Soares reduziu para 2-3 num remate que apanhou de surpresa o guardião Pimenta.
Para a fase final, os visitantes trocaram o guarda-redes por um atacante, passando a actuar em 5/4, situação em que o Nun'Álvares costuma ser forte. E não sofreu um golo em função deste sistema, mas acabou por se ver empatado a três minutos do fim na sequência de um canto marcado por alto ao segundo poste. Com três minutos para jogar, os homens de Nelo Barros partiram atrás do prejuízo e passados vinte segundos, conseguiram uma grande penalidade por corte da bola com a mão, por parte de um adversário. Paulo com a calma que se lhe reconhece, marcou e colocou o resultado em 4-3 com que viria a terminar a partida.
Foi sofrer até ao fim, mas não há vencedores sem sofrimento.
Acabou a 1ª volta e o Nun'Álvares tem três vitórias, um empate e uma derrota, numa série de cinco jogos em que por três vezes foi visitante. Espera-se uma melhor actuação na segunda volta, para se poder aspirar ao título de campeão.


O NUN'ÁLVARES JOGOU COM: Pimenta Artur, Mário, Bruno e Paulo.

JOGARAM AINDA: Hugo, Renato, Banana, César, Pisco e Nelo.

2.ª DIVISÃO - AF BRAGA: Vit. Brito, 2 – Fornelos, 1

.
Novamente a marcar passo

O Fornelos de Carlos Careca não repetiu a proeza da semana anterior em que tinha ido vencer ao terrno do Agrupamento e desta feita acabou derrotado pelo Vitória de Brito por 2-1.
Tem sido uma segunda volta mais irregular por parte desta equipa fafense que, no entanto, face às suas possibilidades e ao orçamento reduzido, está a fazer um excelente campeonato, pecando somente no capítulo da finalização, apesar de ter vencido 11 jogos e os líder ter apenas mais cinco vitórias alcançadas. Por aí se vê, que, com um ataque melhor este Fornelos seria um sério candidato à subida. Assim, quando os golos não surgem acaba a marcar passo.

1.ª DIVISÃO - AF BRAGA: GD Longos, 0 – Silvares, 1



Dany pôs o preto no branco

O Silvares não desarma na luta pela subida de divisão e confirma a boa campanha que está a fazer esta temporada. A formação orientada por Carlos Salgado foi a Longos vencer pela margem mínima mas com aproveitamento máximo.
O golo solitário do Silvares foi apontado por Dany, na conversão de uma grande. Os fafenses estiveram, porém, muito perdulários, o mesmo Dany teve mais oportunidades para marcar, o mesmo acontecendo com Gomes e Catita.
Com esta vitória, o Silvares mantém bem vivo o sonho da subida de divisão que, diga-se em abono da verdade, seria um prémio mais que merecido para quem ultrapassou tantas e tantas dificuldades apenas com a união do grupo e a alegria e vontade de vencer.

Juniores – Nac. 2.ª Divisão - Manutenção: Taipas, 2 - AD Fafe, 1



Mais uma derrapagem

Os Juniores da AD Fafe perderam por 2-1 no terreno do Clube Caçadores das Taipas, em jogo referente à quarta jornada da fase de manuetnção. Novo revés para a equipa de Tenev depois daquela que tinha acontecido na semana anterior em Fafe frente ao Desportivo de Chaves. Após duas vitórias nos jogos iniciais, com Mirandela e Abambres, os fafenses estão a facilitar pois tanto o Chaves como o Taipas são equipas perfeitamente ao seu alcance.

D. HONRA – AF BRAGA: Arões, 2 - Taipas, 1


- Raimundo transportado ao Hospital


Cabeça de Raimundo e chapéu de aba
larga de Romeu desarmaram caçadores



O Arões regressou ás vitórias frente a um dos adversários mais fortes deste escalão, o Clube Caçadores das Taipas, a quem a formação de Luís Gomes venceu por 2-1, com o resultado a ser fabricado durante o primeiro tempo.
Como se previa foi um jogo repartido, com ambas as equipas em busca da vitória. Ao contrário do que tem acontecido ultimamente, desta vez o Arões esteve mais eficaz no ataque e aproveitou da melhor formas as oportunidades que lhe surgiram.
O primeiro golo dos aronenses surgiu aos 15 minutos com Raimundo a atirar ao ângulo, de cabeça, na zona que antecede a marca da grande penalidade, após canto cobrado por Romeu.
Volvidos dez minutos a equipa de Luís Gomes aumentou a vantagem com um golo de antologia de Romeu, com este, ainda no grande cirículo, a ver o adiantamento do aguardião do Taipas e a fazer-lhe um monumental chapéu de aba larga.
O jogo estava frenético e a formação do Taipas reduziu a desvantagem passados cinco minutos. Ainda antes do intervalo um jogador visitante seria expulso por acumulação de cartolinas amarelas.
No segundo tempo a tendência do equilíbrio repetiu-se embora em nada alterasse o resultado.
Quando estava decorrida sensivelmente meia hora da segunda parte, Raimundo paasou a bola por um lado ao guarda-redes forasteiro e quando ia buscá-la pelo outro o homem das luvas dos taipenses fez falta feia que haveria de ficar impune, uma vez que era merecedora de expulsão.
Quem saiu mal tratado do lance foi o jovem Raimundo que foi transportado de ambulância para o hospital de Guimarães, com traumatismo na zona da anca que lhe impedia os normais movimentos dos membros inferiores, locomovendo-se com bastante dificuldade. Uma vitória importante do Arões que sacode, assim, uma fase mais complicada da época.

D. HONRA – AF BRAGA: Pica, 0 - Laje, 0



Uma pica sem efeito

O Pica recebeu e empatou com o Laje sem golos. Esta era uma das equipas mais acessíveis para o resto do campeonto que falta fazer ao Pica. Por muitas contas que se façam agora e, face aos adversários que vai defrontar, ainda que custe admiti-lo, só mesmo um milagre evitará que o Pica desça de escalão.
Os milagres acontecem mas começam a ser muito poucos os que acreditam que o Pica se mantenha na Divisão de Honra.
Quem não fez pontos suficientes para se livrar da descida até agora, muito dificilmente os fará daqui para a frente. Mas, muita atenção porque se descerem realmente os quatro que inicialmente estavam previstos, o Pica, neste momemnto, ainda está na Divisão de Honra para próxima época.

1.ª DIVISÃO - AF BRAGA: Antime, 1 – Pevidém, 3



Realidade cruel


O Antime perdeu em casa com o Pevidém por 3-1 e praticamente terminaram todas as esperanças que ainda podiam existir de ficar neste escalão. De nada valeu o golo apontado por Nuno, pois os vimarenenses foram mais fortes.
Não deixa de ser cruel a realidade desportiva de um clube histórico do futebol regional como o Operário Futebol Cube de Antime. São os tempos de crise económica e de valores que não permitem ao Antime ser igual a si próprio. Antigamente qualquer jogador queria jogar no Antime pois era um clube que lhes dava projecção, agora preferem jogar naqueles clubes que lhes oferecem dinheiro mesmo em escalões inferiores e com piores condições, situação que o Antime nunca embarcou, por isso está a pagar desportivamente com a iminente descida de divisão.

sexta-feira, 24 de abril de 2009

Taça AF de Braga



Silvares – Águias da Graça nas meias-finais

O sorteio das meias-finais da Taça Associação de Futebol de Braga ditou, por ironia do destino um Silvares – Águias da Graça. Se os fafenses são a sensação da prova e a única equipa da primeira divisão entre as quatro semifinalistas, os bracarenses são a besta negra das equipas fafenses, pois eliminaram o Arões e o Pica, ambos na decisão por grandes penalidades. A outra meia-final opõe o Martim ao Santa Maria.
Recorde-se que os jogos serão disputados em campo neutro, sendo certo que o Silvares jogará com o Águias da Graça, em S. Martinho de Sande, Guimarães, no campo do Sandinenses e o Martim-Santa Maria, será no Campo Cruz dos reguengos, em Vila Verde. Ambas as partidas serão realizadas no dia 31 de Maio pelas 16 horas. A final está marcada para o dia 10 de Junho no Estádio D. Afonso Henriques, em Guimarães.
A equipa de Carlos Salgado, que também está a fazer um belo campeonato, chegou a este patamar da taça por mérito próprio e irá discutir com unhas e dentes uma presença na final.

IX Marcha da Liberdade


Serranias de Fafe

Data: 25 de Abril de 2009, sábado (feriado)

09:30 horas: Abertura Secretariado junto à Capela de Santo António (Serafão)

10:00 horas: Início da Marcha (sem tolerância)

13:30 horas: Previsão da chegada da marcha, antiga escola primária da freguesia do Monte

14:30 horas:- Convívio Gastronómico, para o qual deverá trazer algum petisco da região e uma pinga (não esquecer a malga).

- Música


Toda a informação em:

quinta-feira, 23 de abril de 2009

GCD Regadas Bi-campeão Concelhio de Futsal Feminino

Legenda da foto:
Em cima: da esquerda para a direita:
Marlene, Canoura, Leninha, Tânia (massagista), Zézé (Presidente), Filipe (Director do GCDR), Martinha, Lara, Cecília, Elsa Costa (Treinadora) e Vera.
Em baixo pela mesma ordem: Matreco, Né, Kelly, Roca e Belinha



Elas ganham tudo

As meninas do Futsal do Grupo Cultural e Desportivo de Regadas estão imparáveis e parecem não querer dar hipótese à concorrência pois acabam de arrecadar o bi-campeonato de Futsal concelhio, organizado pela Associação de Futebol Popular de Fafe. A veia vencedora destas jogadoras que equipam de amarelo já vem da época passada. Em 2007/2008 fizeram a dobradinha e arrecadaram o Campeonato e a Taça. Situação que podem repetir na presente temporada de 2008/2009, uma vez que estão novamente apuradas para a final da Taça, que se vai disputar no dia três de Maio, no Pavilhão Multiusos, de Fafe, onde vão defrontar a congénere do Grupo Desportivo de Serafão, pelas 18 horas.
A conquista do campeonato assentou numa defesa coesa, com apenas 11 golos sofridos e num ataque que soube distribuir os golos pelo máximo de vitórias possíveis, contabilizando, ao tudo, 29 tentos marcados. Neste capítulo da finalização destacou-se Kelly, com onze golos marcados nesta competição.
O Campeonato só se decidiu na última jornada. O Regadas quando entrou em campo para defrontar o Estorãos tinha apenas mais dois pontos que o adversário. Porém, a vontade de manter o título falou alto e as jogadoras do Regadas fizeram uma grande exibição desde o primeiro ao último minuto de jogo, que acabaram por vencer por 3-1, tendo estado a vencer por 3-0 até perto do apito final, altura em que o Estorãos fez o seu golo de honra.
Tratou-se de um campeonato muito emotivo, com a decisão a ficar para o último jogo. Realce-se, ainda, o facto de, quando o Regadas jogava, o Multiusos ter uma boa moldura humana a apoiar, não faltando a claque organizada que dá pelo nome de “Fúria”, os sócios e os familiares. Em alguns casos famílias inteiras, onde se incluíam pessoas que em nunca tinham visto Futsal ou mesmo futebol ao vivo nas suas vidas, mas vibravam com as exibições das meninas de Regadas, contribuindo para um ambiente de festa que se deveria repetir em muitos e muitos recintos desportivos.
Este campeonato serviu para entusiasmar muita gente prevendo-se que na próxima época possam aparecer novas equipas tornando-o ainda mais emocionante.
Está de parabéns a treinadora do Grupo Cultural e Desportivo de Regadas, Elsa Costa, pelo excelente trabalho que está a fazer nesta modalidade e o presidente da mesma colectividade, Domingos José Oliveira Lobo por permitir às senhoras a pratica desportiva numa competição tão exigente como é o Futsal e com tão bons resultados alcançados.


PLANTEL DO GCD DE REGADAS

Lara: Guarda-redes
Natália Sampaio: (Matreco): Fixo
Belinha: Fixo e ala e G. Redes
Cláudia Costa: (Roca) - (Ala Esquerda e Fixo)
Mónica Barros; (Ala direita) - Sub Capitã
Helena Lopes: (Ala direita) - Sub Capitã
Sónia: (Ala direita) – Capitã
Marlene Carvalho: (Ala direita e Pivot)
Kelly Freitas: (Ala esquerda)
Marta Melo - Pivot
Sandra Araújo: (Né) - Pivot
Vera: Pivot e Ala direita
Domingos José Oliveira Lobo (Zé Zé-Chumbita) - Presidente do G.C.D. Regadas
Elsa Costa: Treinadora

Filipe Abreu; Director do Clube e Treinador Adjunto (Guarda-redes)

Tânia Gisela: Massagista
Cecília: Delegada
.
.

CLASSIFICAÇÃO DO CAMPEONATO

Regadas, 24 pontos
Estorãos, 19
Panteras, 15
Amigos de Quinchães, 15
Armil, 7
Serafão, 4
.
Foto cedida pelo GCD Regadas

3.ª Div.Nac. – Fase de Subida: AD Fafe – GD Bragança




À terceira tem de ser de vez


A AD Fafe recebe o grupo Desportivo de Bragança em jogo a contar para a quarta jornada da fase de subida. Os fafenses venceram dois jogos e empatarm um, enquanto os de Trás-os-Montes têm uma vitória, um empate e uma derrota nesta fase. Ambos estão com 28 pontos, menos um que o líder Vieira que recebe o Limianos nesta jornada.
A equipa de Carlos Condeço renasceu das cinzas e está a fazer uma boa “poule de subiuda” e, caso vença o Bragança, o que não aconteceu na fase regular nos dois jogos efectuados, coloca-se numa boa posição em relação a este adversário directo. Quem viu os três últimos jogos sabe que o Fafe é capaz de vencer. Só terá que acreditar. Quem não deverá jogar é Rui Ribeiro, central que se lesionou em Joane numa altura em que atravessava um bom momento de forma. Que não falte apoio ao Fafe porque à terceira tem que ser de vez como aconteceu com o Merelinense.

Futsal: Fase final – AF Braga: Nun’ Álvares – GD André Soares


Sexta, 21:30 horas no pavilhão do Nun’Álvares

De volta a casa

Depois de duas jornadas na condição de visitante, o Grupo Nun’Álvares regressa ao seu Pavilhão para defrontar a formação do GD André Soares.
O técnico Nelo Barros sabe que não tem muita margem de erro para não perder o comboio da frente, por isso vai ser mais um jogo de concentração máxima com a ambição de conquistar os três pontos e esperar que o Gualtar e Guimarães Futsal escorreguem nos seus respectivos jogos. Com o apoio dos fafenses o jogo será mais fácil para os nunalvaristas. A entrada é gratuita e o futsal praticado é de qualidade elevada.

Juniores – Nac. 2.ª Divisão - Manutenção: Taipas - AD Fafe



A tranquilidade conquista-se


Os Juniores da AD Fafe deslocam-se ao terreno do Clube Caçadores das Taipas, depois da derrota consentida em casa com o Desportivo de Chaves. A equipa de Tenev tem agora a missão de tentar recuperar o prejuízo em terreno alheio. Por outro lado, também já deverá contar com o contributo de alguns jogadores influentes que não fizeram parte da convocatória no jogo com o Chaves. Os fafense têm todas as hipóteses de se manterem neste escalão e quanto mais rápido o assegurarem melhor.

D. HONRA – AF BRAGA



Pica – Laje

Arões – Taipas


O Pica recebe o Laje, uma equipa que esteve praticamente condenada mais ainda busca um milagre. Os fafenses fizeram outro percurso mas encontram-se quase na mesma situação. Não é fácil para António Valença motivar uma equipa que tenta sair a todo o custo da zona de descida imediata. A esperança é a última a morrer e até é preciso acreditar.

O Arões volta a jogar em casa, com o Taipas. A equipa de Luís Gomes vai tentar sacudir a malapata das derrotas tangenciais e nunca é tarde para reagir. É isso que se espera do Arões, embora se saiba que o Taipas é um osso duro de roer. Os fafenses também o são e desta vez a sorte vai ter que mudar a agulha e bafejar o Arões.

Regionalona – Jogos



I DIVISÃO - SÉRIE B

O SILVARES, de Carlos Salgado, desloca-se ao terreno do Longos em mais uma partida que os fafenses não podem vacilar, quanto mais que vêm de uma derrota em casa.

O ANTIME, de Domingos Freitas, recebe o Peviodém. Ainda que a manutenção seja quase uma miragem, a honra tem que falar sempre mais alto e os bravos caem de pé.

O FERMILENSE de Luís Carlos, desloca-se ao terreno do Airão para mais uma partida complicada ou talvez não.


O PONTE, de Paulinho, desloca-se ao campo do Celoricense e é bem capaz de travar a formação que voltou a despertar para a subida.


II DIVISÃO - SÉRIE D

O TRAVASSÓS, de Fernando Ferreira, recebe o arco de Baúlhe a pensar num deslize do Guilhofrei para assaltar o primeiro lugar.

O FORNELOS de Carlos Careca, desloca-se ao terreno do Brito no intuito de poder regressar ao pódio da classificação.

O AGRUPAMENTO DE SANTA CRISTINA, joga no recinto do Briteiros onde vai tentar recuprrar os pontos perdidos em casa.

O UNIÃO MOREIRENSE, de Ceiras, recebe o Águias de Alvite em mais um jogo que tanto pode dar bingo como linha.

Campeonatos Distritais – Camadas Jovens – Jogos

Juniores – 1.ª Divisão – Série B

Arões – Brito

Juniores – 2.ª Divisão – Série C

S. Paio Silvares

Estorãos – Amigos de Urgeses

Antime - Bairro


Juvenis I Divisão – Série B

Brito - AD Fafe


Juvenis II Divisão – Série D

Ases de S. Jorge - Vasco da Gama

Campelos - Golães


Iniciados I Divisão – Série B

Satnta Eulália - AD Fafe


Iniciados II Divisão – Série C

Bairro - Ases de S. Jorge


Infantis – Série G

Celoricense - AD Fafe B

Tabuadelo - Ases de S. Jorge


Infantis – Série H

AD Fafe – Celoricense

Ases S. Jorge B – AD Oliveirense

quarta-feira, 22 de abril de 2009

Campeonato Nacional de Quadrcross



Dia 26 de Abril em Serafão


No próximo Domingo, dia 26 de Abril, a “Pista do Bi”, em Serafão, Fafe, recebe a 1.ª prova do Campeonato Nacional de Quadcross.
Trata-se de uma corrida em que vão estar presentes os melhores pilotos nacionais e espanhóis de moto-quatro. Será, de certeza absoluta, um grande espectáculo já que todos os pilotos e respectivas equipas, aguardam ansiosamente pelo início do campeonato, e têm as suas "máquinas" preparadas para começar da melhor forma.
Como é a primeira prova do nacional espera-se uma grande afluência de pilotos, devido à existência de uma nova classe de principiantes e também porque todos os restantes pilotos amantes deste desporto estão com as "ganas" todas.
Mais uma prova a não perder na “Pista do Bi”, onde o espectáculo e emoção são garantidos.
Mais informações disponíveis em: http://apistadobi.blogs.sapo.pt/

terça-feira, 21 de abril de 2009

Ciclismo e BTT

Saiba mais notícias em www.acm.pt
.
7.º CIRCUITO DA LIBERDADE:
Amares acolhe no dia 25 de Abril o 7º Circuito da Liberdade / Prémio Câmara Municipal de Amares, prova destinada às categorias de iniciados, infantis e juvenis.
.
TAÇA DE PORTUGAL DE DHI EM FAFE:
A quinta prova da Taça de Portugal de Downhill (DHI) será disputada no próximo domingo (26 de Abril) em Armil, Fafe. A prova integra o calendário internacional e é organizada pela Montycirclemix, em conjunto com a Federação Portuguesa de Ciclismo e com o apoio da Associação de Ciclismo do Minho.9º BTT - GONDAR
.
JOVEM / TAÇA MANUEL ABREU:
O Campeonato Regional do Minho de BTT (Cross Country) prossegue no dia 3 de Maio com a realização em Guimarães do 9º BTT - Gondar Jovem / Taça Manuel Abreu.
.
DOWN HILL URBANO EM VILA DAS AVES:
Vila das Aves recebe no dia 1 de Maio (feriado) uma actividade de Down Hill Urbano (DHU) promovida pela City Bike com o apoio da Associação de Ciclismo do Minho. O evento é aberto à participação de todos os interessados (cadetes, juniores, elites e veteranos A, de ambos os sexos).
.
1.ª VOLTA AO CONCELHO DE VILA NOVA DE FAMALICÃO (Cicloturismo):
Realiza-se no dia 2 de Maio a 1º Volta ao Concelho de Vila Nova de Famalicão em cicloturismo, iniciativa da Associação Moinho de Vermoim com o apoio da Associação de Ciclismo do Minho. Na ocasião serão homenageados os ex-ciclistas José Azevedo e José Sá.
.
ACM APOSTA NA MELHORIA DAS CONDIÇÕES DAS PROVAS:
A Associação de Ciclismo do Minho continua a apostar na melhoria das condições de realização das provas desportivas, tendo agora assegurado os serviços de som e de fotografia para toda a época desportiva.
.
PROTOCOLO EM CERIMÓNIAS E EVENTOS DESPORTIVOS:
A Associação de Ciclismo do Minho participou num workshop sobre "Protocolo em cerimónias e eventos desportivos". Realizada no dia 18 de Abril em Lousada, a iniciativa teve como prelector José Carlos Manaças.

segunda-feira, 20 de abril de 2009

LEGIÃO ESTRANGEIRA


LIGA VITALIS - 25.ª jornada
- Boavista bateu no fundo

.
O GIL VICENTE, de Tiago André, empatou a uma bola com o Sporting da Covilhã. Esta época já pouco mais há a fazer a não ser jogar para a manutenção que, matematicamente ainda não está garantida. Tiago André foi suplente não utilizado.

O AVES de Jorge Duarte e Henrique, foi ganhar ao Complexo Desportivo de Freamunde por 2-1 e já subiu ao sexto lugar. Henrique entrou aos 83 minutos e Jorge Duarte ainda não pode jogar.

O VIZELA, de Sandro, perdeu com o GONDOMAR, de Castro, por 2-0. A situação do Vizela complicou-se pois está apenas três pontos acima da linha de água, enquanto o Gondomar que ainda está abaixo dessa linha ganhou novo fôlego e começa a acreditar que pode emergir. Sandro jogou o tempo inteiro, enquanto Castro, regressado de uma lesão foi suplente não utilizado.

O BOAVISTA, de Bruno, bateu mesmo no fundo pois já está no último lugar, depois de mais uma derrota frente ao União de Leiria por 2-0. É um histórico do futebol português que se afunda aos olhos de todos. Bruno jogou mais noventa minutos e é um jogador com mercado.


Na classificação, o líder é o Santa Clara, com 48 pontos; o AVES, subiu para 6.º, com 34; o GIL VICENTE, desceu para 7.º, com 33 pontos; o Vizela mantém o 13.º lugar, com 28; o GONDOMAR subiu para penúltimo com 25 e o BOAVISTA é agora o último com 25 pontos.


II DIVISÃO B – Manutenção
- Golo de Filipe não chegou

O MARIA DA FONTE, de Filipe e Fredy perdeu no terreno do Ribeirão por 2-1. De nada valeu mais um golo apontado pelo jogador fafense. Agora o Maria da Fonte tem três jogos para tentar salvar a época.



III DIVISÃO: Série A – Subida
- Joane empata Fafe


O JOANE de Gil, Miguel Lemos, Jader e André, recebeu e empatou com o FAFE, a duas bolas. A equipa de Famalicão esteve a vencer, depois permitiu a reviravolta aos fafenses mas ainda foi a tempo de empatar no período de compensação. Está tudo em aberto nesta série de subida.

VIEIRA SPORT CLUBE, de Óscar, Rambóia e Pablo, foi empatar a Bragança a uma bola. Nesta fase a equipa de Vieira do Minho não conhece outro resultado que não seja o empate. Tem mais um ponto que Fafe e Bragança e mais dois que o Merelinense.


III DIVISÃO: Série A – Manutenção
- Jornada negra para os fafenses


O AMARES, de Ismael, deu um passo atrás ao perder em casa com o Fão por 1-0. Não pode errar muito mais para se manter nesta divisão.

O MONDINENSE, de Leandro, perdeu no terreno do Prado por 2-1. Matematicamente tudo é possível mas isso depende de muitas falhas alheias.

MACEDO DE CAVALEIROS, de Eduardo, perdeu em casa do Marinhas por 1-0. Foi a segunda derrota consecutiva e o comprometer da liderança, ficando quase à mercê do terceiro classificado.

Andebol - Resultados

Textos: Associação de Andebol de Braga

Camp. Nac. 1ª Div. 1/4 Final - Seniores Masculinos

E. Comércio, 24 – AC Fafe, 20

O Fafe claudicou na pior altura possível, na parte final do jogo, depois de uma gestão fantástica da maior parte do mesmo.
Iniciou o jogo a perder por três golos, recompôs-se rapidamente e passou para a condição de vencedor, posição esta que manteve quase até aos minutos finais. Ao intervalo, vencia por três golos e foi nesta fasquia de mais golo, menos golo, que se manteve, até “descarrilar”. 19-20 foi o último resultado positivo que geriu, 24-20 foi o resultado final.
O resultado não é simpático, mas não podemos ignorar que foi construído num ambiente adverso e que este foi apenas o primeiro epílogo, de uma peça que tem apenas metade do tempo consumido.
O Fafe tem capacidade para dar a volta à eliminatória e vai pela certa apurar para as ½ finais do campeonato. Precisa apenas de acreditar nas suas potencialidades e ter um público vibrante capaz de galvanizar a equipa. Hoje, o ambiente em Santarém foi o oitavo jogador para os E. Comercio. Será que os simpatizantes do Fafe conseguem constituir-se como o oitavo jogador do Fafe no próximo jogo? Vamos a isso?




Taça de Portugal 1ª Fase Zona 1 Seniores Femininos

Alpendorada, 35 - AC Fafe, 18


Camp. Nac. 2ª Div. Fase Compl. Zona 2 Juvenis Masculinos

Francisco de Holanda C, 23 - AC Fafe, 27


Camp. Nac. 1ª Div. 2ª Fase Grupo 2 Zona 1 Iniciados Masc.

AC Fafe, 24 - Colégio dos Carvalhos, 37
O Fafe voltou a perder, despreocupadamente, pois tem uma margem de gestão que lhe permite sofrer derrotas sem grandes sobressaltos. As derrotas, por força de estar a potenciar os atletas mais inexperientes, só o são no resultado do marcador, pois nos outros vectores são vitórias.

Regionalona – Resultados



I DIVISÃO - SÉRIE B
- Silvares cede em casa

O SILVARES, de Carlos Salgado, jogou em casa com o Celoricense e perdeu por 2-1. Foi daqueles jogos em que as coisas não correm bem. Os forasteiros marcaram dois golos muito madrugadores o que obrigou o Silvares a correr atrás do prejuízo. O resultado permitiu a descolagem do Cabeceirense e a aproximação do Airão mas ainda com boa margem de manobra na segunda posição.

O ANTIME, de Domingos Freitas, viajou até ao campo do FERMILENSE de Luís Carlos, onde perdeu por 4-0. A consequência imediata deste jogo foi a troca de posições. O Antime é agora penúltimo e o Fermilense, o antepenúltimo. As duas equipas estão numa situação complicada mas ainda com hipóteses de garantirem a manutenção, uma vez que ainda estão 15 pontos em disputa. Mas aí, vão ter depender de terceiros. Matematicamente ainda tudo é possível para as duas equipas.

O PONTE, de Paulinho, recebeu e empatou com o Airão a zero bolas. Um resultado que, indirectamente acaba por beneficiar outras equipas que propriamente os protagonistas, nomeadamente o Celoricense, o Silvares e o Cabeceirense.



II DIVISÃO - SÉRIE D
- Travassós já mora na 1.ª Divisão

O TRAVASSÓS, de Fernando Ferreira, desloca-se ao campo do último S. Nicolau onde venceu e garantiu, matematicamente a subida de divisão. Nos cinco jogos que faltam resta-lhe lutar pelo título de campeão de série uma vez que está a apenas um ponto do líder, Guilhofrei.

O AGRUPAMENTO DE SANTA CRISTINA, perdeu por 1-0 com o FORNELOS de Carlos Careca. Kikas foi o herói do jogo ao marcar o tento solitário da partida. Na primeira volta tinha sido o Agrupamento a vencer em Fornelos. Inverteu-se a situação e o Fornelos está agora em quarto e os de Santa Cristina em quintos.

O UNIÃO MOREIRENSE, de Ceiras, jogou no terreno do Gandarela, onde vendeu cara a derrota pois perdeu por 4-3. Marcar três golos e não vencer não acontece todas as semanas mas aconteceu aos jovens de Moreira de Rei.

Campeonatos Distritais – Camadas Jovens – Resultados

Juniores – 1.ª Divisão – Série B

Arões, 1 – Ronfe, 2



Juniores – 2.ª Divisão – Série C

Silvares – Fradelos

Cabeceirense, 3 – Estorãos, 2

Joane, 3 – Antime, 1



Juvenis I Divisão – Série B

V. Guimarães B, 2 - AD Fafe, 2



Juvenis II Divisão – Série D

Vasco da Gama, 0 – Amigos de Urgeses, 2

Mota, 1 - Ases de S. Jorge, 1

Golães (descansa)



Iniciados I Divisão – Série B

AD Fafe, 4 – Taipas, 0



Iniciados II Divisão – Série C

Ases de S. Jorge, 0 – Pencelo, 1



Infantis – Série G

Sandinenses, 2 - AD Fafe B, 3

Ases de S. Jorge, 0 – Ponte, 3



Infantis – Série H

Santa Eulália, 2 - AD Fafe, 3

Ribeirão, 3 - Ases S. Jorge B, 4

domingo, 19 de abril de 2009

D. HONRA – AF BRAGA: Esposende, 0 – Pica, 0

.
Um ponto que sabe a pouco


O Pica foi empatar ao terreno de uma das equipas com mais cartaz deste campeonato a zero bolas.
Um ponto é sempre um ponto e tem o valor que lhe queiramos atribuir. Visto de uma maneira, empatar em Esposende é bom. Já do ponto de vista da necessidade de pontos que tem o Pica, pode saber a pouco mas, face ao nome do adversário, ao facto do jogo se realizar no relvado desta equipa da zona marítima, a equipa de António Valença fez um bom resultado.
Não vai ser fácil para o Pica fazer um milagre nos cinco, que serão apenas quatro, jogos que faltam, uma vez que contra o Pico de Regalados não efectuará o jogo por desistência deste. Recebe o Lage, Águias da Graça e Forjães, Fora de portas só fará mais um jogo, em Barcelos, com o Santa Maria.

2.ª DIVISÃO - AF BRAGA: Agrupamento, 0 - Fornelos, 1



Kikas resolveu o dérbi

O Fornelos foi ao terreno do Agrupamento de Santa Cristina pagar na mesma moeda que tinha recebido na primeira volta no seu próprio terreno, ou seja, vencer em casa alheia e pelo mesmo resultado, 1-0.
O golo da vitória da formação de Carlos Careca surgiu já perto do final e o autor foi Kikas, jogador que, noutros tempos foi uma das principais referências do ataque da equipa mas que esta época apanhou o comboio já em andamento acelerado devido a uma lesão que quase o impediu de jogar a época toda.
A equipa de Marcelo Fernandes não conseguiu manter o terceiro lugar da classificação por muito tempo e não aproveitou o facto de jogar este dérbi no seu próprio recinto. Já todos sabem como são os dérbis fafenses, em que seja qual for a situação das equipas, os jogos acabam sempre equilibrados.
Tiveram mais sorte os de Santa Comba que os de Santa Cristina. Na primeira volta tinha sido ao contrário.

2.ª DIVISÃO - AF BRAGA: S. Nicolau, 0 - Travassós, 4



Quinzinho bisou no jogo da subida

O Travassós foi ao terreno do último, S. Nicolau, vencer por 4-0. Ainda que fosse difícil acreditar noutro resultado que não fosse a vitória, restava saber quantos golos a formação fafense iria marcar.
Desta vez os marcadores foram Quinzinho, que acabou por bisar na partida, Marco e Samuel. Com este resultado, a equipa de Fernando Ferreira garantiu a subida à primeira divisão distrital, uma vez que a vantagem pontual que dispõe do terceiro lugar – 15 pontos - é mais que suficiente para gerir os cinco jogos que faltam.
Agora a grande motivação para os comandados de Fernando Ferreira é alcançar o primeiro lugar, tanto mais que a diferença para o Guilhofrei é, agora, apenas de um ponto, uma vez que a equipa de Vieira do Minho empatou nesta jornada com o Arco de Baúlhe a uma bola.

3.ª Div.Nac. – Fase de Subida: GD Joane, 2 - AD Fafe, 2



Texto e fotos: João Carlos Lopes


Encolhimento fatal


O Fafe empatou a duas bolas no Campo de Barreiros, em Joane, mas podia ter trazido a vitória, caso não se tivesse encolhido após ter obtido o segundo golo aos 82 minutos. O golo do empate do Joane, obtido aos 91 minutos foi fruto desse recuo no terreno por parte dos fafenses que se viram privados do defesa Rui Ribeiro aos 60 minutos, por motivo de lesão, sendo certo que estava a realizar uma boa exibição e a ser um dos esteios nas bolas bombeadas para a área fafense.
O Fafe rematou pela primeira vez á baliza aos dois minutos com Fernandes, de cabeça, a obrigar um jogador da casa a aliviar perto da linha de golo.
Aos dez minutos, na cobrança de um livre, Carneiro, na cobrança de um livre, atirou ao poste com Paulo Freitas a fiar-se no golpe de vista.
Até aos 22 minutos de jogo não houve incidências dignas de registo. A partir daí o Joane ganhou algum ascendente, criando perigo, sobretudo em lances de bola parada.
O Fafe voltou a surgir aos 37 minutos com um remate de primeira de Mike que proporcionou uma defesa “in-extremis” a Sérgio.
O Joane chegou à vantagem aos 43 minutos numa jogada que foi iniciada num pontapé bem medido por Miguel Lemos ao segundo poste onde apareceu Roberto a atirar de cabeça para o fundo das malhas.
O Fafe chegou ao empate aos 55 minutos com Ricardo Jorge a estar no sítio certo para fazer a emenda para o golo.
Se na primeira parte o Joane atacou mais pela direita, no segundo tempo fê-lo pelo lado esquerdo e quase sempre pelo mesmo protagonista, Marquinho. Nos primeiros vinte minutos da parte complementar o extremo desceu pelo menos três ocasiões com perigo junto da área do Fafe.
Aos 68 minutos, Primo conduziu um lance que deveria ter dado golo mas acabou por resultar apenas em canto. Nesta altura já o Fafe tinha tomado praticamente conta do jogo. Aos 75 minutos foi Xavi a atirar ao lado, de cabeça. Seguiu-se um período de pouca objectividade por ambas as equipas.
Aos 82 minutos o Fafe deu a cambalhota no marcador com Ricardo Jorge a ir à linha e a cruzar para Armando encostar para o golo.
Foi de forma inexplicável que os fafenses recuaram no terreno cedendo à pressão do Joane e passando a aliviar as bolas de qualquer maneira. Quando o árbitro já tinha dado cinco minutos de compensação uma bola perdida da área e mal aliviada pelos fafense proporcionou a Marquinho rematar sem oposição para o golo do 2-2.
A atitude provocatória deste jogador depois de obter o golo em direcção aos adeptos fafenses esteve na origem de todo o mal que aconteceu com as forças policiais no final da partida. Uma atitude irreflectida por parte de um jogador que apenas marcou um golo e que ainda não ganhou nada, que podia e devia ter sido evitada.
Os fafenses ao serviço do Joane estiveram em bom plano. Gil é um dos jogadores mais influentes na equipa. Miguel Lemos fez uma boa exibição e André entrou para dificultar as tarefas defensivas fafenses.

Em jogo realizado no Estádio de Barreiros, em Joane, as equipas apresentaram:

JOANE: Sérgio; Daniel (Bruno, 61’), André Campos, Hugo, Roberto, Miguel Lemos, Álvaro, (André II, 64’), Carneiro, Gil, Sócrates e Marquinho. Treinador, Paulo Rafael.

AD FAFE: Paulo Freitas; Primo, Rui Ribeiro (Móbil, 63’), Xavi e Mike; André, Cerdeira e Fernandes (Zézé, 45’); Ricardo Jorge, Armando e Ferrinho (Vítor Borges, 58’). Treinador, Carlos Condeço.

ACÇÃO DISCIPLINAR: Amarelo: Cerdeira, 90’.

MARCADORES: Roberto, 43’, Ricardo Jorge, 55’; Armando, 82 e Marquinho, 91’.

Futsal: Fase final – AF Braga: Gualtar, 3 - Nun’ Álvares, 3




Fafenses dependem apenas de si


O Nun'Álvares regressou de Braga com o empate a três bolas e continua a depender de si próprio, para alcançar os seus objectivos. Na deslocação difícil ao terreno do Gualtar, líder isolado deste campeonato, os homens de Nelo Barros deram mais uma prova de que são equipa com quem se tem de contar para as contas finais. Começou melhor a equipa da casa que ia tentando enredar a equipa visitante, mas os fafenses conseguiam bloquear as suas jogadas, contra-atacando com propósito, até que à passagem do minuto sete e praticamente no primeiro remate à baliza de Pimenta, o Gualtar inaugurou o marcador. Não se deixando intimidar, o Nun'Álvares igualou a partida na conversão de uma grande penalidade, através de Paulo. O Gualtar voltou a tentar pegar no jogo, mas este já estava bem distribuído e foi o Nun'Álvares que teve a melhor ocasião de golo, com um remate-bomba de Bruno Portas à barra, gorando-se assim uma bela chance de passar para a frente no marcador. Já nada o fazia prever, mas no último minuto da primeira parte, o Gualtar voltou para a frente do marcador, num golo em que a bola depois de rematada, bate no ombro de Hugo e engana Pimenta que se limitou a ver a bola entrar na sua baliza. Os pupilos de Nelo Barros entraram na segunda parte com muita determinação e concentração e dominaram por completo esta fase da partida, não permitindo veleidades ao adversário, mas desperdiçando oportunidades atrás de oportunidades para marcar. Estava o Gualtar a defender como podia perante o bom jogo dos nunalvaristas até que Toni num remate de longe, colocou a bola no ângulo superior direito, batendo finalmente o guardião local, quando faltavam cerca de sete minutos para o final do jogo. E este foi o minuto mais importante do jogo, pois passados cerca de trinta segundos, Toni e Artur surgiram isolados perante o guardião local, mas Toni já nas costas do guarda-redes atirou a bola ao poste, quando toda a equipa já festejava o golo. São situações que acontecem num jogo de futsal, mas que penalizou muito a equipa de Fafe, já que do modo como o jogo estava a decorrer, se conseguissem passar para a frente do marcador, muito dificilmente não ganhariam o jogo. E mais uma vez lá veio o velho ditado: "Quem não marca, sofre". Numa recuperação de bola, o Gualtar conseguiu colocar três para um e marcar o seu terceiro golo. Era uma machadada muito forte nas pretensões do Nun'Álvares que se viam a perder a três minutos do fim, quando fizeram tudo para estarem em vantagem. Adiantou-se Pimenta para o meio campo contrário, para tentar marcar em superioridade numérica, jogando o 5/4. Quando faltavam cerca de minuto e meio, Bruno Portas recarregou com êxito mais uma defesa do guardião local, colocando o resultado no decisivo 3-3. Por aquilo que fizeram durante todo o jogo, O Nun'Álvares mereceu a vitória que lhe fugiu por entre os dedos, tal foi a prestação da sua equipa. Mais uma vez se provou que está aqui uma equipa com boas chances de se sagrar campeão distrital. De referir que apesar da desvantagem pontual, os fafenses fizeram três dos quatro jogos desta fase fora de portas e que já se deslocaram aos pavilhões dos seus mais directos adversários. Esperamos que os jogos em casa sejam jogos para ganhar, para assim poderem continuar com as boas perspectivas de subida. Já na próxima sexta-feira, o Nun'Álvares recebe pelas 21,30 a equipa do André Soares, esperando-se que os amantes da modalidade possam estar presentes a apoiar esta equipa de Fafe. Neste momento o Gualtar tem 10 pontos; o Guimarães tem 9 pontos e o Nun'Álvares tem 7 pontos.

OS NUNALVARISTAS ALINHARAM COM: Pimenta; Hugo, Artur, Bruno e Paulo. JOGARAM AINDA: Banana, Renato, Mário e Toni.

Juvenis – 1.ª Div. AF Braga: V. Guimarães B, 2 - AD Fafe, 2



Prejuízo nos descontos


Os juvenis da AD Fafe empataram a duas bolas com o Vitória de Guimarães B, num dos campos do Complexo Desportivo do Vitória. Os fafenses, orientados por Miguel Paredes, estiveram a vencer até ao último minuto de compensação, onde um auto-golo acabou por dar o empate aos vitorianos.
Os autores dos golos fafenses foram o suspeito do costume, João Miguel e Mota. Não fosse o azar fafense e poderiam ter valido a 19.ª vitória em 22 jogos disputados no campeonato.
Apesar de não ter saído de Guimarães com os três pontos, os fafenses continuam no comando da classificação, com mais um ponto e menos um jogo que os vitorianos. Além desse jogo em atraso faltam apenas mais três partidas para a acabar o campeonato, onde o Fafe está bem encaminhado para disputar, depois, com a equipa que vencer a outra série, a subida aos nacionais na categoria.

1.ª DIVISÃO - AF BRAGA: Silvares, 1 – Celoricense, 2



A estrelinha iluminou o Celoricense

O Silvares perdeu com o Celoricense por 2-1, em casa, numa partida em que a estrelinha da sorte nada quis com a equipa de Carlos Salgado.
Os silvarenses entraram no jogo praticamente a perder, pois sofreram o primeiro golo muito cedo e em situação de contra-ataque e, praticamente antes que tivessem tempo para reagir voltaram a sofrer novo tento.
A perder por um já não é fácil, por dois torna-se complicado. Mesmo assim, os jogadores do Silvares empenharam-se a fundo para tentar recuperar o prejuízo. Vieram a reduzir no segundo tempo por São Martinho, e ainda viram uma bola esbarrar no ferro. Além disso reclamam um golo em que afirmam que a bola entrou, embora o juiz da partida assim não considerasse. O certo é que a sorte esteve do lado do Celoricense que soube aproveitar as oportunidades que teve para se colocar numa vantagem confortável e depois tentar gerir a partida ao sabor dos acontecimentos.

D. HONRA – AF BRAGA: Arões, 0 - Martim, 1



Defeito de acabamento

O Arões perdeu, no seu terreno, com o Martim por 1-0. Foi a terceira derrota em casa do Arões esta época e voltou a ser pela margem mínima. Tinha acontecido com o Santa Maria e com o Porto D’Ave.
A formação fafense continua a ter dificuldades na finalização, desperdiçando oportunidades atrás de oportunidades e, depois, acaba surpreendida em lances quase isolados nas poucas falhas que a sua defesa concede.
Nesta partida, entrou melhor o Arões e criou oportunidades suficientes para fabricar a vitória mas a obra acaba por sair com defeito no acabamento. O golo do Martim surgiu aos 62, apontado por Gala, mas antes os aronenses tinham falhado oportunidades flagrantes aos 56 e 60 por Mayer e Raimundo, respectivamente. No aproveitar está o ganho e o Arões não tem sabido aproveitar as oportunidades que dispõe.

sábado, 18 de abril de 2009

Juniores – Nac. 2.ª Divisão - Manutenção:: AD Fafe, 1 – GD Chaves, 2

Texto e fotos: João Carlos Lopes


Perder em nome do código de honra
com flavienses fechados a sete chaves





Um pouco em nome do código de honra que existe no seio da equipa que se rege por princípios que os atletas aceitaram cumprir, os juniores fafenses perderam por 2-1 com o Desportivo de Chaves em jogo correspondente à terceira jornada da fase de manutenção do Nacional da 2.ª Divisão. A verdade é que a equipa apareceu desfalcada de algumas das suas principais peças o que facilitou a vida à já de si bem estruturada formação flaviense. A máxima de quem não treina não joga foi respeitada. Os que jogaram deram tudo o que tinham e estiveram muito perto de conseguir, pelo menos o empate. Foi mais feliz o visitante que, no segundo tempo soube guardar a sete chaves a vantagem que logrou conseguir na primeira parte.
Num jogo já por si difícil para as duas equipas, o excesso de zelo por parte do juiz aveirense António Resende, culminou com a expulsão de quatro atletas na partida, três deles dos flavienses. De resto, a partida foi disputada de forma viril, mas não justificava, nem de perto nem de longe tantas admoestações, principalmente de cartões amarelos, sendo certo que dois atletas do Chaves foram expulsos por acumulações destas cartolinas.
O jogo teve duas partes distintas, com domínio do Chaves na primeira e depois do Fafe na segunda.
O primeiro sinal de perigo pertenceu aos fafenses com Ruben a marcar um livre muito próximo do grande círculo e a ver a bola a bater com estrondo na barra. Grande remate que merecia outra sorte.
O Chaves respondeu na jogada seguinte mas viu Fábio Lago a fazer uma grande defesa. Aos dez minutos foi Vítor Teixeira a tirar a bola da linha de golo, numa altura em que os flavienses não saíam do meio campo do Fafe.
Foi com alguma naturalidade que o Chaves chegou à vantagem aos 19 minutos. Na sequência de um canto, Fábio Lago defende, mas a bola, depois, ficou à mercê de Simone que acabou por fazer um golo fácil.
A reacção do Fafe não foi a esperada e os falvienses, animados pelo bom jogo que estavam a fazer chegaram ao 2-0 aos 27 minutos. Jorge Boas fez um cruzamento rasteiro na direita, a bola rasgou a defesa e chegou ao segundo poste onde António q encostou para a baliza.
Antes do intervalo haveriam de ser expulsos dois jogadores. Jorge Boas para o Chaves que fez uma falta muito feia sobre Ivo, este, ao sentir-se ferido terá soltado um palavrão que não agradou ao árbitro que mostrou o cartão vermelho aos dois. Exagero, em relação ao jogador do Fafe.
Na primeira parte os remates do Fafe foram poucos e sem direcção certa ou então à figura de Bruno Santos.
Entrou melhor o Fafe no segundo tempo e, quando aos 56 minutos o Chaves ficou reduzido a nove por expulsão de Alchides, que acumulou dois amarelos pensou-se que os acontecimentos mudariam de rumo.
Na verdade assim foi, porém, o Chaves fechou-se no seu sector mais recuado e passou a jogar em contra-ataque. Se na frente não conseguiu nada, embora estivesse perto de o fazer aos 57 minutos com Simone a falhar à boca da baliza, na defesa apenas permitiu um golo.
O Fafe esteve perto de marcar aos 70 minutos quando Sandro acorreu a uma bola largada pelo guarda-redes mas não conseguiu dominar a tempo de marcar. A jogada acabou por dar canto a favor dos fafenses. Na sequência dessa bola parada, Fonseca disparou cruzado para fazer um golo de excelente recorte.
O Fafe encostou nitidamente o Chaves às cordas mas os caminhos da baliza estavam praticamente todos fechados e pelo ar a superioridade física, em termos de estaturas, dos flavienses não dava muitas hipóteses aos fafenses.
A melhor ocasião para chegar ao empate surgiu através de uma boa investida de Samu pela direita, contudo o jogador pecou no momento em que não soltou a bola na hora certa para o companheiro que estava bem colocado.
Foi inglória a boa segunda parte do Fafe perante um Chaves que soube sofrer em nome da vitória e que acabou reduzido a oito elementos pois, no último minuto da compensação viu outro atleta expulso por acumulação de cartões amarelos.

Em jogo realizado no Campo n.º 2 do parque Municipal de Desportos, sob a orientação do árbitro António Resende (AF de Aveiro), auxiliado por Pedro Gomes e Fernando Pinho, as equipas apresentaram:

AD FAFE: Fábio Lago; Ricardo, Fonseca, Mike, Vítor Teixeira (Sandro, 39’), Tiago, Nuno, Ruben, Ivo Filipe (Samu, 39’) e Luís Carneiro (Jorge Carneiro, 57’). Treinador, Tenev.

GD CHAVES: Bruno Santos; Rudy, Breno, Bruno Carvalho, Breno, Jorge Roxo (Abrantes, 80’), António, Simone (Yannick, 60’), Johny, Carlos Salgado (Samuel, 87’), Alchides e Jorge Broas. Treinador, Joaquim Sanches.

ACÇÃO DISCIPLINAR: Amarelos: Filipe, 33’; Alchides, 43’ e 56’; Jorge Roxo, 61’; Johny, 65’; Breno, 67’; Bruno Carvalho, 88’ e 94’ e Samu, 94’. Vermelhos: Jorge Boas, 43’; Ivo, 43’; Alchides, 56’ (AA) e Bruno Carvalho, 94’(AA).

MARCADORES: Simone, 19’; António, 27’ e Fonseca, 71’.