.

.
.

segunda-feira, 29 de junho de 2009

AD Fafe – Época 2009/2010




André renova e Delfim Barbosa é reforço


O Fafe prossegue com a construção do plantel para a época 2009/2010, onde, eventualmente, tudo indica que sim, irá jogar na Série B da 3.ª Divisão Nacional, com a desvantagem de não “conhecer” os clubes dessa zona com a mesma facilidade que aqueles que habitualmente encontra na Série A.
Como é sabido, a AD Fafe está a construir uma equipa quase de raiz, aproveitando alguns jogadores da época passada, ou seja, aqueles que interessam ao Clube e que aceitaram renovar, aos quais se juntam algumas aquisições.
A mais recente renovação de que há conhecimento é a do médio André, que é um jogador muito empreededor e eficiente, que, por vezes, passa despercebido, mas o seu trabalho é de capital importância para o colectivo. A ele junta-se mais um reforço, Delfim Barbosa, médio-esquerdo, de 28 anos, natural de Vila Nova de Cerveira, com 1,70 metros de altura e proveniente do Ribeirão.
Ao todo o plantel tem 12 elementos confirmados, sendo certo que decorrem negociações com outro atleta que as estruturas fafenses, para salvaguardar os interesses do jogador, não querem revelar por enquanto.
O plantel terá os elementos que os responsáveis entenderem ser benéfico para criar a competitividade necessária com fim a atingir o principal objectivo do Clube, a subida de divisão.

Castro de volta ao Moreirense

Foto: Moreirense FC

Regressa a um sitio onde foi feliz

O médio fafense, Castro, está de regresso ao Moreirense e, ao que tudo indica, pelas próximas duas temporadas.
Castro é mais um produto das escolas da AD Fafe que se tem evidenciado nos relvados nacionais. Não fossem as arreliadoras lesões e este jogador estaria agora num patamar muito mais elevado.
O antigo campeão Distrital de Juniores pela AD Fafe, já representou os fafenses nos seniores numa das melhores épocas dos últimos anos, quando Manuel Machado era o treinador, aliás foi o mesmo técnico que o levou para o Moreirense, tendo passado depois pelo Maia e pelo Gondomar.
É um jogador muito experiente, com grande capacidade para as bolas paradas e para os remates de meia distância. Quando está livre de qualquer lesão, é um jogador imprescindível para qualquer treinador.

Miguel Lemos mantém-se em Joane



Um fafense com futuro

Miguel Lemos vai continuar ao serviço do Grupo Desportivo de Joane na próxima temporada. O médio, que é dono de um passe preciso e de um pontapé canhão, está ainda na fase de amadurecimento pelo que a sua evolução ainda tem muita margem de manobra.
A sua idade e as suas qualidades apelam a alguma paciência por parte do jogador que tem sabido aguardar pelas oportunidades que lhe são proporcionadas. Lemos é um jogador que, se jogar com regularidade, colocará em campo todo o seu potencial.
Recorde-se que fez a sua formação no Desportivo Ases de S. Jorge, de onde transitou para as camadas jovens do Vitória de Guimarães, tendo representado já como sénior a AD Fafe e, na época transacta, o GD de Joane , onde se manterá na próxima temporada, como reconhecimento do seu valor e das suas qualidades futebolísticas e humanas.

Fredy continua no Maria da Fonte



Ligação duradoura

O médio Fredy renovou o seu vínculo com o Maria da Fonte, formação que vai jogar na 3.ª Divisão nacional na próxima época.
Se há jogadores que agradam a um clube, independentemente das pessoas que lá estão, Fredy é um deles.
O possante atleta que fez a sua formação na AD Fafe já é quase como uma peça da mobília do Maria da Fonte, clube onde se sente bem e onde as pessoas continuam a contar com ele, seja em que escalão estiver.

51.º Aniversário da AD Fafe

Texto e fotos: João Carlos Lopes e Tiago João Lopes



O futuro está na Formação


A Associação Desportiva de Fafe comemorou, no último Domingo, o seu 51.º aniversário, ocasião que foi aproveitada para entregar os emblemas de 25 anos de filição clubista a muitos associados, sendo certo que, dos 43 sócios que tinham direito ao emblema, apenas 15 se dignaram marcar presença. Não foi isso que tirou brilhantismo ao momento porque o Fafe ainda tem muitos sócios que vivem o Clube e esses não quiseram deixar passar o momento em claro. Talvez por sentir esse bairrismo, Albino Salgado, resolveu oferecer, a todos os presentes, o livro comemorativo dos 50 anos do Clube.
Foi uma festa singela, vivida com alegria pelos presentes, com momentos de boa disposição e descontração.
Albino Salgado foi o primeiro a usar da palavra e no seuu breve discurso agradeceu a presente daqueles que se dignaram estar presentes mostrando o orgulho de estar mais uma vez a cantar os parabéns à AD Fafe”. Reconheceu ainda que não eram muitos os ssócios presentes considerando que a crise não permite à AD Fafe fazer festas maiores. O presidente do Fafe disse ainda que “a aposta será sempre na formação para que um dia o plantel possa ser formado pelo fruto das escolas do clube porque são esses que lutam e suam a camisola do Fafe”.
O presidente da Câmara, José Ribeiro, também usou da palavra para dizer que era um prazer estar presente em mais um aniversário e enaltecer a fidelidade dos sócios do clube, que, considera, serem a bandeira do mesmo pois mostram fidelidade e amor. Congratulou-se ainda por estrem dois antigos atletas na sala, Manuel Zebras e Avelino Ribeiro, que suavam e davam tudo pela camisola que vestiam”.
José Ribeiro salientou ainda o trabalho feito nos últimos anos na AD Fafe ao dizer que, “o que o presidente (Albino Salgado) tem vindo a fazer é muito importante para o Fafe que é procurar colocar a formação a alimentar o escalão principal, permitindo dessa forma diminuir o peso dos orçamentos”. O presidente da edilidade disse mesmo que a grande virtude de Albino Salgado foi perceber que Fafe não tem condições para entrar em loucuras”. Disse depois, “se nos recordarmos, em 1998 a AD Fafe tinha uma dívida que colocava em causa a sobrevivência do Clube. O trabalho de recurpração e credibilização foi feito, inicialmente por António Silva e depois por Albino Salgado.”
O Presidente da edilidade ainda teve tempo para brincar um pouco, ao dizer que o Padre Peixoto Lopes, que também estava presente, tinha que benzer o campo novamente, pois na última época o Fafe perdeu muitos pontos em casa”. Teve ainda tempo para dizer que vai ser construído um Parque Municipal de Desportos novo, mais morderno e funcional, para permitir que a formação da AD Fafe tenho um local próprio para trabalhar e deixe de andar de campo em campo, com os prejuízos financeiros e deportivos que daí ocorrem”.
O Padre Peixoto Lopes respondeu à letra ao pedido da nova bênção do campo, dizendo que não saber se a mesma pegaria. Afinou pelo mesmo diapasão da formação e formulou votos para que surge um jogador das escolas que venha a dar milhões ao clube e, ironizando também, que alivie a Câmara Municipal”.
Falou ainda o Presidente da Assembleia-Geral, José Cardoso, que reforçou a ideia da formação e manifestou “o desejo que a próxima época corra melhor, salientado ainda o facto dos sócios se terem portado muito bem na última Assembleia”.

domingo, 28 de junho de 2009

Futsal: Arões S. C. faz a dobradinha

Texto e foto: João Carlos Lopes


Eficácia dá títulos


O Arões Sport Clube venceu, na tarde do último Sábado, a Taça da Associação de Futsal de Fafe ao bater o Grupo Desportivo de Paços, por 5-3. Recorde-se que o anterior detentor do troféu era a equipa dos Restauradores da Granja.
A formação do Paços, devido à hora do jogo, 18 horas, altura em que alguns dos seus atletas ainda trabalhavam, apesar de ser a um Sábado, apresentou-se algo desfalcada para a partida mas jamais se deu por vencida em todo o decorrer do desafio, em que o técnico, Pinho, só tinha oito elementos à sua disposição.
Já o Arões se apresentou na sua máxima força tendo comparecido ao encontro com treze elementos.
A partida disputou-se sob o signo do equilíbrio e seria a formação pacense a inaugurar o marcador por Rui Gonçalves, tendo o Arões empatado através de Gilberto Fernandes. Os aronenses lograram passar para a frente do desafio com um golo de Marcelo Freitas mas Jorge Gonçalves voltou a igualar a partida. Antes do intervalo o Paços colocou-se na frente do marcador através de novo golo de Rui Gonçalves.
Após o descanso o Arões surgiu mais afoito, embora o Paços também criasse situações para marcar, pecando apenas no capítulo da eficácia. Seria, aliás, na sequência dos ataques do Paços que o Arões obteve a igualdade e depois se colocou na frente do marcador. Os pacenses subiam no terreno mas demoravam demasiado tempo a recuperar e isso permitia aos aronenses terem espaço para desenharem jogadas tacticamente perfeitas. Gilberto Fernandes empatou a contenda e Marcelo Freitas colocou o Arões novamente na frente do marcador. A partir daí, o Arões foi bastante eficaz na sua defesa não permitindo espaço para o remate e o quinto golo surgiria com alguma naturalidade, por Gilberto Fernandes, que fez um “hat trick”, pois o Paços procurava desesperadamente o empate.
A equipa de José Salvador acabou por fazer a dobradinha mas, este segundo troféu, foi muito suado pois o Paços valorizou e dificultou ao máximo a conquista desta competição.


Em jogo realizado no Pavilhão Municipal de Fafe as equipas apresentaram:

ARÕES SC: Fábio Oliveira, Marcelo Freitas, Gilberto Fernandes, José Pereira, Laureano Costa, António Fernandes, José Fernandes, Rui Freitas, José salgado, António Ribeiro, Agostinho Oliveira, Paulo Costa e Paulo Silva. Treinador, José Salvador.

GD PAÇOS: José Pinto, Luís Freitas, Rui Gonçalves, Márcio Dias, Paulo Martins, Nuno Fernandes, Nélson Castro e Jorge Gonçalves. Treinador, Pinho.

sexta-feira, 26 de junho de 2009

Rui Nogueira renovou com a AD Fafe

Foto de arquivo: JCL


Outro “comunitário” para devolver a mística


O possante jogador Rui Nogueira, acaba de renovar o vínculo com a Associação Desportiva de Fafe, válido para a temporada 2009/2010. É mais um jogador da terra que reforça o estatuto que parece estar a ser dado à equipa na época que se avizinha com uma entidade bairrista.
Rui Nogueira faz todo o corredor direito e fez a sua formação na AD Fafe, contando no currículo, com uma Taça AF de Braga no escalão de Juniores, na altura sob as ordens de Miguel Paredes.
Depois da sua formação, o jogador, de 22 anos, teve uma passagem muito proveitosa pelo Arões Sport Clube, onde marcou vários e decisivos golos na altura sob o comando técnico de Domingos Freitas. Essa época dourada valeu-lhe o merecido regresso à AD Fafe, tendo actuado em muitas partidas na segunda Divisão Nacional. Na época passada, não foi muito utilizado, mas o seu valor nunca foi esquecido, daí lhe ter sido proposta a renovação de contrato.

André ex -GD Joane assinou pelo Vilaverdense





Que a sineta nunca se cale



O ponta de lança André, que na época passada representou o Maria da Fonte até Dezembro e depois o Grupo Desportivo de Joane, até final da temporada, rubricou contrato com a formação do Vilaverdense, juntando-se, assim ao conterrâneo Rambóia que já havia assinado por aquele clube.
André é um jogador muito importante no futebol aéreo que não dá um lance por perdido, tendo uma elevada eficácia neste tipo de lances. O futebolista fafense fez a sua formação nas escolas da AD Fafe onde se sagrou Campeão Distrital de Juniores, passou depois pelo Atlético Cabeceierense, tendo regressado a Fafe onde fez excelentes temporadas, mesmo no tempo em que o treinador era o professor Manuel Machado.
Esta é mais uma etapa na carreira deste carismático futebolista que prima também pela boa disposição e pela humildade. Os amigos sabem que ele é conhecido por Sineta e tratam-no carinhosamente por esse nome. Por isso, cada golo que marcar a sineta vai tocar. Que ela nunca se cale.

Pica com novo treinador



Braga aceitou ser técnico principal

Depois de muitos anos a adjunto de vários treinadores, sempre no mesmo Clube, desde que deixou de jogar futebol, Braga assume, finalmente, o comando técnico do Pica, clube com o qual tem uma relação cordial e consensual.
Quem conhece o agora treinador principal do Pica sabe que se trata de uma pessoa que sabe estar no futebol, de uma forma simples mas sempre empenhada nas funções que lhe são atribuídas.
Nesta sua nova aventura como treinador principal Braga vai ser acompanhado de outro ex-jogador do Pica, cujas lesões obrigaram a terminar a carreira mais cedo do que previsto. Trata-se de Zé Manel, que recentemente tirou o curso de treinador de futebol.

Arlindo vai orientar o União Moreirense



Abraça um projecto novo


O União Moreirense está apostado em fazer uma época melhor do que aquelas que tem realizado ultimamente. Por isso está a tentar arrumar a casa e nada melhor que começar a fazê-lo com a contratação de um novo treinador. Trata-se de Arlindo Silva, que treinou o Antime no princípio da época passada mas acabou por abandonar com poucos jogos decorridos, devido a motivos profissionais.
Agora o antigo central do futebol distrital vai abraçar um novo projecto na formação de Moreira de Rei com o objectivo de levar a equipa a lugares diferentes dos alcançados nas últimas épocas em que praticamente jogava quase por jogar. Nota-se alguma ambição, ainda que essa seja mínima, para a temporada que está aí à porta.

Bruno Preto nas cogitações do Campelos


Mais um da “Escola de Santa Cristina”

O Campelos, equipa vimarenense, da 2.ª Divisão Distrital que deverá militar na 1.ª Divisão em 2009/2010, está interessado nos préstimos do jogador do Agrupamento de Santa Cristina, Bruno Preto.
Porque o jogador quer conciliar, da melhor maneira possível, a sua vida pessoal e profissional, com a prática do futebol para, já, dá preferência a equipas do Concelho de Fafe.
Trata-se de mais um elemento que esteve sob a tutela técnica de Marcelo Fernandes e que fez uma excelente época na equipa de Santa Cristina, apontando alguns golos mas, revelando-se, essencialmente, muito eficiente nas assistências, apesar de jogar numa posição recuada no terreno, a qual cumpre na perfeição.

quinta-feira, 25 de junho de 2009

Rafael interessa a Pica e Torcatense


Ponta de lança, de 24 anos, jogou
no Agrupamento na época 2008/09

Mais um jogador do Agrupamento de Santa Cristina está a ser cobiçado no presente defeso. Trata-se de Rafael, ponta de lança, de 24 anos.
O jogador que tinha trocado o Travassós pelo Agrupamento parecia ter dado um passo atrás na carreira mas, como diz o ditado, "por vezes é preciso dar um passo atrás para depois dar dois em frente. Há ainda outro ditado que diz: “carneiro que recua dá marrada duas vezes”. Isto, apenas para dizer que o jogador acabou por se valorizar quando fez a mudança para um clube onde teve mais possibilidades de jogar com regularidade. Ao que o Montelongo Desportivo apurou, junto de fonte próxima do atleta, o Pica e o Torcatense são, por agora, os dois clubes que parecem estar interessados no concurso de Rafael.
Uma coisa parece ser certa, o Agrupamento de Santa Cristina, sob o comando de Marcelo Fernandes, parece ter valorizado sobremaneira os seus atletas com a excelente recuperação que fez na tabela classificativa.

Futsal: Arões SC é Campeão Concelhio

Fotos: Arões SC

Aronenses ainda estão
na corrida para a Taça


Chegou ao fim o IV Campeonato de Futsal de Fafe e a equipa do Arões Sport Clube, não deixou créditos por pés alheios, ao bater na final, a formação do Sol Poente por 6-1, conquistando assim o Campeonato de Futsal de Fafe 2008/2009.
A formação da agora nova Vila, ainda pode alcançar a dobradinha pois está na disputa da Taça, cujo jogo se realiza já no próximo Sábado, dia 22 de Junho, pelas 18h00 no Pavilhão Municipal de Fafe, onde terá como adversário a formação do Paços, que ainda é o detentor do troféu.



CLASSIFICAÇÃO DO CAMPEONATO

1.º Arões

2.º Sol Poente

3.ºAses S.Jorge

4.º Ardegão

5.º Paços

6. º Clube Náutico

7.º Seidões

8.º Restauradores da Granja

9.º Santo Ovídio

10.º Amigos de Quinchães

Torneio de Futebol de 7 em Serafão




“A miúda é só para chamar a atenção”
mas o torneio é mesmo para realizar


O Grupo Desportivo de Serafão vai organizar, a partir do dia seis de Julho próximo, um Torneio de Futebol de 7, destinado à categoria de seniores, o qual decorrerá naquela freguesia do Concelho de Fafe, no campo de jogos.
As inscrições estão abertas até ao dia cinco do mesmo mês e o sorteio está marcado para esse próprio dia às 21 horas.
Os jogos vão realizar-se durante a semana a partir das 20 horas.
O preço por equipa é de 120 euros e os interessados podem fazer a sua inscrição através do mail
vitor.fafe@hotmail.com ou ainda pelo telemóvel 962030125 (falar com Vítor Alves).

quarta-feira, 24 de junho de 2009

Rambóia deixa o Vieira SC




Assinou pelo Vilaverdense

O extremo fafense, Rambóia, cortou o cordão umbilical que o uniu durante várias épocas à formação de Viera do Minho.
O atleta acaba de celebrar contrato com a equipa do Vilaverdense Futebol Clube, que baixou novamente à Divisão de Honra da AF de Braga, mas, quer, regressar aos nacionais o mais rápido possível.
O antigo campeão de Juniores pela A. D. Fafe não entrou nas contas do técnico Pedro Rui e decidiu dar novo rumo à sua carreira, mudando para mais perto do litoral.
Quem conhece Rambóia sabe que se trata de um jogador rápido e explosivo, dotado de boa técnica e que pode desequilibrar num dos flancos.
O fafense em apreço, para além de ajudar a equipa de Viera do Minho a subir, pela primeira vez no seu historial à 2.ª Divisão Nacional, mereceu também, na última temporada, algumas chamadas aos treinos da Selecção da Associação de Futebol de Braga.

Flávio está a ser cobiçado



Clubes da Honra e 1.ª Divisão
Distrital interessados no jogador

Flávio jogador que actuou no agrupamento de Santa Cristina na época 2008/2009, está a ser alvo de cobiça por alguns clubes da Divisão de Honra e da 1.ª Divisão da Associação de Futebol de Braga.
O médio esquerdo, que também marca golos e que esteve às ordens de Jorge Guimarães e depois, na maior parte da temporada, de Marcelo Fernandes, fez uma época plena de qualidade, o que não passou despercebido aos muitos agentes desportivos que assistiram aos seus jogos. De momento para protecção dos interesses do próprio atleta não foram revelados os nomes dos clubes interessados, embora fosse confirmado o interesse no ex-Agrupamento de Santa Cristina.

Pedestrianismo: Monteslongos 2009




V Festival de Percursos Pedestres


Nos dias 18 e 19 de Julho de 2009 irá decorrer nas Serranias de Fafe, o evento “MontesLongos 2009 – Festival de Percursos Pedestres de Fafe”, uma organização da Secção de Pedestrianismo dos Restauradores da Granja (Fafe).

Já na sua quinta edição, este festival irá propor novamente, a par de outras iniciativas, a possibilidade de se caminhar em todos os percursos sinalizados no concelho de Fafe.

São mais de 100 km de percursos pedestres para percorrer juntos, intercambiar, conversar, recordar, presentear outras montanhas.

Fafe, durante dois dias vai ser a Capital do Pedestrianismo Nacional!


INAUGURAÇÃO DO “TRILHO DO VENTO”

Inserido no programa deste ano, irá o Grupo C. D. Restauradores da Granja inaugurar mais um percurso pedestre de Pequena Rota, que deverá tomar a designação de PR 10 FAF Trilho do Vento. Um PR com um grau de dificuldade médio e com 14 km de extensão total.

Com início e fim na Subestação da Lagoa do Parque Eólico de Fafe, este trilho passará por diversos pontos de interesse, tais como a Capela de Nossa Senhora da Guia, pelo Confurco, onde se pode ver, além de um Cruzeiro, o Marco do Fidalgo Rodrigo, um marco medieval de delimitação de domínio de terras, pelo lugar de Vilela e pela Casa do Penedo, uma curiosa construção cujas paredes resulta do aproveitamento de dois enormes penedos.

Põe-te em movimento connosco, e vem conhecer Fafe a 3 km por hora!

Brevemente mais informações!


Saiba mais sobre Pedestrianismo em:

51.º Aniversário da A. D. Fafe


Dia 28 de Junho – Domingo

PROGRAMA

19 Horas – Missa na Igreja Nova de S. José, em sufrágio pelos dirigentes, associados, atletas e colaboradores já falecidos.

20 Horas – Jantar de confraternização no Restaurante “A Desportiva”, sito na Rua aquilino Ribeiro (por detrás do Lar da Misericórdia), durante o qual serão entregues diplomas e emblemas aos associados que completem 25 e 50 anos de filiação clubista.

A Direcção da A. D. Fafe espera a participação de todos, e agradece a confirmação da sua presença até ao dia 26 de Junho de 2009 (sexta-feira) pelo telefone 253 595 700, ou através do e-mail do clube
adfafe@adfafe.pt

Preço do jantar, por pessoa, 10 euros.

terça-feira, 23 de junho de 2009

Gil renovou com o GD Joane



Fafense é uma figura
muito querida no Clube

O médio Gil, que na pretérita época envergou as cores do Grupo Desportivo de Joane, vai continuar com aquele emblema ao peito, pois foi um dos jogadores que renovou o seu vínculo contratual.
O atleta está bem conceituado naquela colectividade do Concelho de Famalicão, sendo um dos jogadores preferidos do técnico Paulo Rafael, pois faz todo o corredor direito e tem muita influência na equipa.
Recorde-se que o jogador fafense fez a sua formação na AD Fafe e depois, rumou por empréstimo, ao Vianense Sport Clube, de onde veio bem referenciado, tendo regressado a Fafe e sido dispensado na época 2008/2009. Outros jogadores fafenses envergaram a camisola do Joane na época passada, mas, para além de Jader, que regressou ao Fafe, desconhece-se, por ora, o seu futuro.

Torneio Nadador Completo - FP Natação

Texto: Rui Ribeiro

Tiago Teixeira da AD Fafe
é o 2º melhor a nível Nacional

A Federação Portuguesa de Natação divulgou, esta semana, os resultados a nível nacional dos vários torneios “Nadador Completo” que se realizaram durante os meses de Março e Abril por todo o país. Depois de ter vencido com larga vantagem (315 pontos de diferença) o torneio “Nadador Completo” da Associação de Natação do Norte de Portugal, Tiago Teixeira atingiu o segundo lugar nacional, a apenas 20 pontos do primeiro classificado. Os restantes nadadores infantis da Associação Desportiva de Fafe constam da tabela exibida abaixo, com as respectivas pontuações e classificações. Deve explicar-se que esta classificação representa a soma dos pontos obtidos nas provas de 100m Mariposa, 100m Costas, 100m Bruços, 100m Livres, 200m Estilos e 400m Livres, daí a designação do torneio, e que a mesma se insere num conjunto de objectivos essenciais ao desenvolvimento dos nadadores infantis e à sua preparação para futuros êxitos.

Natação: 27.º Meeting Internacional do Porto



Rui Ribeiro conquista
2 medalhas de bronze


Decorreu, no passado fim-de-semana, mais um Meeting Internacional do Porto, na Piscina Olímpica (50m) de Campanhã, contando com a presença de 45 clubes nacionais e selecções estrangeiras. No torneio internacional realizado em território português de maior tradição, o nadador fafense Rui Ribeiro alcançou o 3º lugar por 2 vezes, uma delas na sua prova de eleição, os 50m Bruços, logo atrás de 2 nadadores da selecção italiana de Lombardia, e outra nos 4x50m Estilos (estafeta), onde, com a ajuda dos seus companheiros de equipa, foi apenas batido pelas selecções italiana e suíça. O nadador prepara-se agora para os Campeonatos Nacionais Absolutos, que se realizarão no final do mês de Julho no Algarve, participando, já neste fim-de-semana, nos Campeonatos Regionais da Associação de Natação do Minho, em Arcos de Valdevez.

segunda-feira, 22 de junho de 2009

Celso muda de ares


“Avion” levantou voo
até ao Cabeceirense

O ponta-de-lança, Celso, que representou o Silvares nas duas últimas temporadas, trocou a formação fafense pelo Atlético Cabeceirense, que, tal como o Silvares irá jogar na Divisão de Honra da AF de Braga na temporada 2009/2010.
O possante jogador estava a ser cobiçado por vários clubes, incluindo formações a militar nos escalões nacionais, mas como pretende manter o emprego que usufrui e praticar o futebol em “part-time”, acabou por assinar pela equipa de Cabeceiras de Basto que procura insistentemente regressar ao futebol Nacional depois de uma travessia nos distritais.
A equipa de Basto está dotada de boas infra-estruturas e costuma dar boas condições aos atletas. Neste regresso à Divisão de Honra está a tentar apetrechar-se convenientemente com jogadores que lhe possam dar algumas garantias.
Quanto a Celso, carinhosamente tratado por “avion” pelos colegas, é um atleta que praticamente dispensa apresentações e que ainda recentemente foi o único jogador da 1.ª Divisão Distrital a representar a Selecção de Braga no Torneio das Regiões, realizado em França.

Daniel Cerdeira assinou pelo Tirsense




Era o estratega do meio campo fafense


O médio Daniel Cerdeira, jogador, filho de fafenses, que fez escola no Boavista dos bons velhos tempos, e que nas últimas temporadas representou a AD Fafe, assinou pela formação do Tirsense da 2.ª Divisão B, clube onde jogará, pelo menos, na próxima temporada.
Trata-se de um atleta que manobra muito bem o meio campo revelando-se uma espécie de abre-latas quando o jogo está muito mastigado. Com certeza que vai fazer falta no Fafe 2009/2010, mas só o tempo dirá se fará ou não, pois a equipa está a ser construída ponderadamente com vista à subida de divisão.

domingo, 21 de junho de 2009

Gala 2008/09 Associação de Futebol Popular de Fafe

Texto e fotos: João Carlos Lopes e Tiago João Lopes


Quando o homem quer a festa acontece


Decorreu na noite do último Sábado, na Quinta da Ponte, em Docim, Fafe, mais uma Gala da Associação de Futebol Popular de Fafe (AFPF), a qual contou com um salão muito bem composto de atletas, dirigentes, treinadores e familiares de todos estes agentes desportivos. A condução da gala esteve a cargo do jornalista Carlos Rui Abreu e a animação esteve a cargo do Grupo de Samba “Os Morenos”, de Estarreja, e da cantora vimaranense São Pitada.
Coube ao presidente da AFPF, Yazalde Martins, a honra de abrir a gala que foi parco em palavras mas acabou pior dizer terem “tido muitas dificuldades durante a organização dos campeonatos de 2008/2009, criadas por atletas, dirigentes e instituições mas que, com maior ou menor dificuldades, foi conseguido ultrapassar tudo isso”. Deixou ainda um agradecimento especial ao senhor Zé Maria e à D. Amélia, por considerar “terem sido incansáveis na sua colaboração”.
A gala prosseguiu com o agradecimento a Alcides Lemos pelo seu elevado espírito de sacrifício e abnegação. Foi igualmente reconhecido o trabalho e empenho do Vereador do Desporto e também pelo o presidente da Câmara Municipal de Fafe que não se têm poupado no apoio à AFPF. Os Bombeiros Voluntários de Fafe e a Associação Desportiva de Fafe, por colaborações diferentes, obviamente, não foram esquecidos nesta gala, pela sua disponibilidade sempre que são solicitados.
Marcaram presença neste evento, as Associações de Barcelos, Espinho, Guimarães, Paredes, Penafiel, Póvoa de Varzim, Santo Tirso, Trofa e Vila do Conde.
Gala como esta que se preze não deixa em claro as lembranças aos seus árbitros, pelo que estes levaram para casa a recordação de mais uma época. Também os órgãos sociais da AFPF foram agraciados com uma lembrança de mais uma época.
Na hora da entrega dos troféus, o Grupo Cultural e Desportivo de Regadas quase que monopolizou a Gala ao receber uma quase infinidade de Taças, tendo quatro delas especial sabor. As que diziam respeito à Taça e Campeonato do Futsal sénior feminino e em mesma dose do futebol sénior masculino, pois esta formação cometeu a proeza de fazer duas dobradinhas.
Um importante e cobiçado troféu em qualquer disciplina desportiva dá pelo nome de “Taça Disciplina” e essa, no Futsal Feminino, foi para o Grupo Cultural e Desportivo de Armil.
No futebol sénior masculino, a Taça Disciplina foi para o Centro Desportivo de Vinhos, que recebeu efusivamente o troféu que irá enriquecer as prateleiras desta colectividade.
Outro troféu muito aplaudido durante a noite deu pelo nome de “Troféu Fair Play” que premiou o comportamento dentro e fora de campo e cuja “defesa dos interesses dos seus clubes ficou sempre norteada pelo respeito pelos demais, agindo sempre como verdadeiros dirigentes”. Foram duas as pessoas galardoadas com este prémio: Armindo Jorge Lemos Fernandes, dirigente do S. Clemente e José Luís Correia Silva, dirigente do Armil.
No futebol Juvenil o Grupo Desportivo de Travassós foi o vencedor da Taça Dr. Antero Barbosa enquanto o título de campeão foi entregue ao Grupo Desportivo Cultural e recreativo de Pardelhas que festejou efusivamente a conquista deste troféu. O Armil recebeu a segunda Taça Disciplina da noite ao sair vencedor deste troféu também nesta categoria.
O encerramento oficial da gala foi feito por Manuel Salgado, em representação da Câmara Municipal de Fafe que, em muito poucas palavras, salientou o facto de “estarem todos juntos na mesma sala e em festa, árbitros, jogadores e dirigentes o que considerou inédito em termos desportivos”.
A cantora São Pitada ainda animou por alguns minutos os mais resistentes e só depois desta ter dado por terminada a sua actuação é que a gala ficou encerrada definitivamente.



VENCEDORES ÉPOCA 2008/2009

FUTEBOL SÉNIOR


Campeonato: Grupo Cultural e Desportivo de Regadas

Taça Cidade de Fafe: Grupo Cultural e Desportivo de Regadas

Taça Disciplina: Centro Desportivo de Vinhós



FUTSAL FEMININO

Campeonato: Grupo Cultural e Desportivo de Regadas

Taça Sala de Visitas do Minho: Grupo Cultural e Desportivo de Regadas

Taça Disciplina: Grupo Cultural e Desportivo de Armil


FUTEBOL JUVENIL

Campeonato: Grupo Cultural e Desportivo de Pardelhas

Taça “Dr. Antero Barbosa”: Grupo Desportivo de Travassós

Taça Disciplina: Grupo Cultural e Desportivo de Armil


TROFÉU FAIR PLAY

Armindo Jorge Lemos Fernandes, dirigente do S. Clemente

José Luís Correia Silva, dirigente do Armil

sábado, 20 de junho de 2009

Andebol: Portugal, 31 - República Checa, 28



Despedida com vitória

O Pavilhão Multiusos de Fafe esteve repleto para receber o jogo de andebol Portugal – República Checa, a contar para a fase de qualificação para o Europeu da Áustria de 2010, em que os portugueses venceram os checos por 31-28.
O evento foi transmitido directa, mas não integralmente, pela RTP 2, uma vez que, de vez em quando, houve ligações ao Estádio de Leiria para acompanhar a participação dos atletas portugueses no Europeu de Atletismo, por equipas, que ali decorria em simultâneo.
Portugal controlou a partida de princípio a fim e teve o apoio de todos os que encheram por completo o multiusos de Fafe, apesar do muito calor que ali se fez sentir, uma vez que não existe ar condicionado naquela moderna infra-estrutura.
Apesar da vitória, neste derradeiro jogo do grupo seis, Portugal acabou por não se apurar para a fase final, a disputar na Áustria.
Valeram aos presentes, além da vitória, algumas execuções técnicas de elevado grau de dificuldade e belo efeito artístico.

sexta-feira, 19 de junho de 2009

Dois árbitros fafenses promovidos



Jorge Ferreira sobe à 2.ª Divisão Nacional

e António Pereira a auxiliar na Liga Vitalis



Os árbitros fafenses voltaram a mostrar as suas qualidades na época que ainda há bem pouco tempo terminou. Se assim não fosse, não veriam reconhecidos os seus méritos com as respectivas subidas de categoria.
Desta forma, Jorge Ferreira, ascendeu à 2.ª Divisão Nacional, dando mais um passo em frente na sua carreira de árbitro que tem sido pautada por passos firmes e sólidos.
Também, outro fafense, António Costa Pereira, conhecido entre colegas de “ofício” e amigos por “Tininho”, deu mais um salto ao ser promovido a auxiliar ou fiscal de linha, da Liga Vitalis.
Trata-se de mais dois fafenses a elevarem o nome de Fafe e a mostrarem capacidades para singrarem numa tarefa tão difícil e sempre polémica como esta, em que se tomam decisões em fracções de segundos.

AD Fafe: Reforços e renovações




Reforços: Jader, Filipe e Silvestre confirmados

Renovações: Carneiro, Primo, Xavi, Mickael, João Nogueira e Ferrinho


Já há confirmação oficial da contratação do avançado Filipe (ex-Maria da Fonte) pela AD Fafe, o mesmo sucedendo com outro avançado, Jader, que também regressa a “casa” depois de uma passagem, efémera, pelo Grupo Desportivo de Joane. A estes dois avançados e ilustres conhecidos junta-se um terceiro reforço, que dá pelo nome de Silvestre e que faz as posições de defesa e médio esquerdo, transferindo-se da formação do Tourizense.
A AD Fafe está, igualmente, a arrumar a casa e, com tempo, está a renovar com alguns atletas. Para já, são oficialmente reconhecidos, os vínculos contratuais com os seguintes jogadores: o guarda-redes, Carneiro; os defesas, Primo, Xavi e Mickael e os avançados, João Nogueira e Ferrinho. É lógico que o plantel está longe de estar constituído mas, a equipa, atempadamente, começa a ganhar corpo e, com as aquisições de Filipe e Jader, a frente de ataque promete ser mais buliçosa, pelo menos no que a extremos diz respeito.

quarta-feira, 17 de junho de 2009

Filipe “Maradona” terá assinado pelo Fafe



A ser verdade, regressa a casa
.
- Xavi, Rui Nogueira, João Nogueira,
Ferrinho e Carneiro na calha para assinar


Embora a notícia ainda careça de confirmação oficial por parte da AD Fafe, ao que tudo indica, o jogador fafense, que capitaneou, nos últimos anos, a formação do Maria da Fonte, Filipe “Maradona”, terá assinado pelo Fafe.
A ser verdade, trata-se de um jogador com um bom pé esquerdo, que ainda na época passada se revelou como artilheiro-mor da formação da Póvoa de Lanhoso. O atleta é exímio a fazer diagonais e a criar perigo junto das áreas contrárias. Ao que tudo indica, o Fafe está apostado em fazer uma equipa com uma boa estrutura de jogadores fafenses. Nesse sentido, terão sido convidados a renovar Xavi, Rui Nogueira, João Nogueira, Ferrinho e Carneiro. Destes, só Carneiro e Ferrinho não fizeram a formação no Fafe, embora o último seja natural deste concelho.

Fornelos mostrou a sua raça em França



Venceu torneio entre equipas
amadoras oriundas de vários países


O Fornelos deslocou-se a Sans, localidade situada entre Paris e Auxerre. Uma terra pacata mas com muitos emigrantes, não só portugueses mas também de outros países como Holanda, Suíça, entre outros.
As oito equipas participantes ficaram hospedadas numa espécie de Pousada para estudantes, onde tinham a seu dispor todas as condições necessárias para realizar uma boa estadia, em terras gaulesas.
O torneio foi realizado em dois campos relvados, era constituído por dois grupos de quatro equipas, tendo os jogos a duração de vinte minutos.
Todas as equipas pertenciam a escalões amadores, mas com muito e bom futebol para mostrar.
A surpresa deste torneio foi a equipa do GD de Fornelos, comandada por Carlos Careca, o "Mamasumae-Mor", grito que transportou dos seus tempos de tropa nos comandos para a equipa. O próprio Carlos Careca ainda mostrou que algumas das qualidades que o notabilizaram como futebolistas dos escalões distritais. Isto porque, no primeiro jogo e no segundo, mostrou que quem não esqueceu aquilo que aprendeu ao longo de muitos anos no Futebol Distrital
Os resultados dos primeiros jogos foram os seguintes:

1º jogo: 1-0 (marcou Careca)
2º jogo: 2-0 (marcou Careca e Nuno)
3º jogo: 1-1 (marcou Carlos)

Todos estes jogos foram realizados no sábado. No Domingo, nas meias-finais, a equipa de Fafe ganhou o jogo por grandes penalidades (7-6) já que nos vinte minutos de jogo acabaram empatadas a um golo, sendo certo que na equipa Fafense marcou Sapo.
Na final, e já com muito cansaço, a equipa do Fornelos mostrou mais uma vez de que fibra é feita e venceu por dois a zero, tendo Leonel e Nuno marcado para os de Santa Comba.
A equipa de Fornelos arrecadou a vitória no Torneio e mostrou que se joga bom futebol em Portugal.
A equipa, toda ela, dedica a vitória àqueles que contribuíram e ajudaram para que fosse possível esta viagem até França. Dedicam-na ainda a adeptos, simpatizantes, patrocinadores e acima de tudo ao seu "Capitão, Pinto com os votos das breves melhoras".

Pinto, jogador do Fornelos, foi operado




Jogador pensa recuperar rápido
e ainda não sabe onde vai jogar

Pinto, jogador do Fornelos, afinal teve que ser operado, o que aconteceu na passada segunda-feira dia 15 na Casa de Saúde de Guimarães, porque após ter passado três semanas com uma tala de gesso no perónio da perna direita a fractura não estava a solidificar bem e o Dr. Pereira Mendes, médico do Vizela e cirurgião que o acompanhou aconselhou o jogador à intervenção cirúrgica, tendo-lhe transmitido que, se queria continuar a jogar futebol em perfeitas condições teria que ser desta forma e ainda que, por sua vez, a recuperação é mais rápida.
Segundo informações prestadas ao Montelongo Desportivo, “a operação correu muito bem e requer, nesta primeira semana, muito repouso, mas, a partir da próxima segunda feira, pensa tirar os 60 agrafes e, a meio da semana, começar com a fisioterapia, a qual se vai prolongar por, mais ou menos um mês, isto dito pelo médico”, confidenciou o jogador que está confiante num rápido restabelecimento.
De resto, o jogador espera estar pronto para começar a nova época em força, apenas ainda não sabendo onde. O que o atleta não esquece é o carinho e apoio dos amigos nesta fase difícil.

terça-feira, 16 de junho de 2009

Andebol: Portugal-República Checa

Texto: CMF - Foto: FP Andebol


Sábado, 20 de Junho, pelas
17h00, no Multiusos de Fafe


Realiza-se este sábado, 20 de Junho, pelas 17h00, no magnífico Pavilhão Multiusos de Fafe, o jogo de andebol Portugal – República Checa, a contar para a fase de qualificação para o Europeu da Áustria de 2010.
O jogo vai ter transmissão directa pela RTP 2.
É um evento de alto nível que tem Fafe por palco e que vai atrair a presença de milhares de pessoas, que vão apoiar a selecção portuguesa, para que consiga a almejada qualificação. Por isso, a autarquia não podia deixar de patrocinar a presença na cidade de um acontecimento desportivo daquele gabarito.
A Federação de Andebol de Portugal agendou para a manhã de sábado a realização da final do projecto-piloto de andebol, que juntará cerca de 500 jovens atletas de todo o país no relvado do Parque Municipal de Desportos.
Ambas as selecções ficam hospedadas numa unidade hoteleira da cidade de Fafe, sendo que a delegação portuguesa chega na quinta-feira e a checa no dia seguinte. Ambas realizarão alguns treinos de adaptação ao Pavilhão entre quinta e sábado.

segunda-feira, 15 de junho de 2009

XXIII Torneio de Futebol Juvenil de Fafe

Texto: CMF - Fotos SR Cepanense e Arco St.º Ovídio



S. R. Cepanense e
ARCO Santo Ovídio
ergueram as taças

A Sociedade de Recreio Cepanense e a Associação Recreativa e Cultural de Santo Ovídio (ARCO) foram os grandes vencedores do XXIII Torneio de Futebol Juvenil organizado pela Câmara Municipal de Fafe, ao vencer cada um dos escalões que o constituem e, simultaneamente, a respectiva Taça Disciplina.
Assim, no escalão A, em futsal, para crianças entre os 8 e os 10 anos e cujos jogos se disputaram no Pavilhão Municipal, a Sociedade de Recreio Cepanense venceu na final o Grupo Desportivo, Cultural e Recreativo de Golães por 3-0. Para o terceiro e quarto lugares, o Desportivo Ases de S. Jorge venceu o Grupo Desportivo, Cultural e Recreativo de Fareja por 1-0.
Além de triunfar no escalão, a Sociedade de Recreio Cepanense venceu a Taça Disciplina, enquanto o Grupo Desportivo de Travassós averbou o troféu para o melhor ataque (32 golos marcados), enquanto o Club Alfa – Movimento Juvenil de Regadas recebeu o troféu para a defesa menos batida (apenas 3 golos sofridos).
Participaram neste escalão 19 equipas, mais três que na edição anterior.

Por seu turno, no escalão B, em futebol de 7, para jovens dos 11 aos 13 anos, a Associação Recreativa e Cultural de Santo Ovídio goleou, na final, realizada no Estádio Municipal, o Agrupamento de Dinamização Cultural e Recreativo de Arões Sta Cristina, por 6-0.
O Grupo Desportivo e Cultural de Serafão classificou-se em tercei
ro lugar, ao vencer o Grupo Desportivo e Cultural de Quinchães, por 3-2.
O troféu para o melhor ataque distinguiu o Agrupamento de Dinamização Cultural e Recreativo de Arões Sta Cristina (36 golos marcados), enquanto o troféu para a melhor defesa foi atribuído ao Grupo Desportivo e Cultural de Serafão (5 golos sofridos). A Taça disciplina premiou a Associação Recreativa e Cultural de Santo Ovídio.
Neste escalão participaram 16 equipas.
O XXIII Torneio de Futebol Juvenil realizou-se ao longo de mês e meio e envolveu mais de 400 jovens atletas de todo o concelho.
A distribuição dos prémios teve a presença do presidente da Câmara, José Ribeiro e do Vereador do Desporto, Antero Barbosa.
São objectivos da prova proporcionar aos jovens do concelho um espaço privilegiado para a prática do desporto, a ocupação dos tempos livres dos jovens que normalmente não têm acesso à prática desportiva organizada, a convivência entre os participantes e a possível detecção de jovens talentos.

SAIBA MAIS SOBRE ESTAS COLECTIVIDADES EM:
http://www.srcepanense.com/
http://www.ass-arco.com/

domingo, 14 de junho de 2009

Futebol Popular - Taça Cidade de Fafe: Regadas, 1 – Aboim, 1 (4-3 g.p.)

Texto e fotos: João Carlos Lopes e Tiago João Lopes Regadas conquista a Taça e faz a dobradinha


Azar na braçadeira e sorte nas grandes penalidades

- Martinho defendeu quatro pénaltis e perdeu



O Regadas conquistou a Taça Cidade de Fafe, competição da Associação de Futebol Popular de Fafe, ao vencer a formação do Aboim, nas grandes penalidades, por 4-3, após empate a uma bola no tempo regulamentar. Se o Regadas foi quem mais procurou o golo, principalmente na segunda parte, em que o Aboim se remeteu à defesa, o guarda-redes desta equipa, Martinho, não merecia ter saído derrotado pois fez uma excelente exibição, tendo sido um dos principais responsáveis da decisão ir para a marca dos pénaltis. Também aí esteve bem, tal como o parceiro da outra equipa, porém, a diferença foi feita pela melhor eficácia da equipa que acabou por vencer.
De realçar a presença de numeroso público que encheu por completo dois terços da bancada principal do estádio.
A equipa do Regadas pode-se queixar da falta de sorte durante o jogo, pois falhou uma grande penalidade, por mérito do guardião do Aboim e viu os dois primeiros jogadores a ostentarem a braçadeira de capitão a saírem lesionados, foram eles, Trinta e Nuno, dois homens influentes na manobra ofensiva dos regadenses.
Desde início da partida que o Regadas se mostrou mais afoito, porém, alguns erros defensivos permitiram ao Aboim ter algumas oportunidades, que, caso fossem aproveitadas, podiam ter mudado o desfecho final.
Aos 13 minutos Maurício ao fazer um passe entregou literalmente a bola a Sandro que não acreditou na benesse e perdeu uma grande ocasião de golo.
O Regadas apesar de ter algum ascendente na partida teve a sua grane oportunidade aos 30 minutos, numa jogada de Trinta com este a sofrer falta que o árbitro considerou grande penalidade. Chamado a converter, Guga permitiu a primeira grande defesa da tarde a Martinho.
Quatro minutos depois, Carlos apontou livre para o interior da área, Sandro penteou a bola mas Rafa estava atento e defendeu. Aos 37, mais um roubo de bola de Pascal que rematou de pronto para ver Rafa a negar-lhe o golo.
Aos 42 minutos, Jardel apareceu solto nas costas da defesa do Aboim, cujos jogadores ficaram a reclamar fora de jogo, mas foi Martinho quem salvou a situação com mais uma excelente defesa.
No segundo tempo, o Aboim adoptou uma postura mais defensiva enquanto o Regadas assumia as despesas do jogo. Mas por muito que rematasse, a equipa orientada por Zé Preto não conseguia marcar, ou por falta de pontaria ou por Martinho estar em endiabrado na baliza. Aos, 63 minutos teve Mais uma oportunidade flagrante, com Diogo a servir Jardel em perfeitas condições mas este, compassivo, a permitir que Carlos resolvesse a situação.
O jogo prosseguia com alguma virilidade já que nem uma nem outra equipa davam um lance como perdido. Aos 87 minutos, Guga marcou um livre directo mais em jeito que em força, a bola saiu ao ângulo, mas Martinho foi lá tirá-la para canto.
Aos 89 o Aboim conseguiu um contra-ataque por Abel, lance que não passaria da emoção vivida nas bancadas, pois haveria de morrer ainda antes da área.
Já no segundo, dos quatro minutos dados como compensação, o Regadas chegou ao golo da vantagem através de nova grande penalidade marcada a seu favor, muito protestada pelos jogadores do Aboim. Desta vez foi Nando a marcar e não deu hipóteses a Martinho.
O melhor golo da tarde surgiu ao quinto minuto de compensação, diga-se que aqui o árbitro agiu bem ao dar mais tempo porque tinha sido perdido muito tempo já em período de descontos. O Aboim beneficiou de um livre na direita a que Sílvio aplicou de forma fantástica o pé esquerdo fazendo um golo de levantar o estádio, o qual criou uma onda de euforia nas hostes da sua equipa. Foi de facto um golo maravilhoso que adiou a decisão para as grandes penalidades.
Na roleta russa marcaram para o Regadas, Diogo, Alex André e Maurício, tendo falhado, Marquinho, Jardel e Guga tudo por defesas de Martinho. No Aboim, marcaram Duarte, Zé Manel e Carlos e falharam, Sílvio, Abel, Filipe e Domingos, duas vezes por defesa de Rafa e outras duas por terem enviado a bola por cima da trave. O pénalti decisivo pertenceu a Maurício já na segunda série. Martinho defendeu no jogo todo quatro grandes penalidades (1 + 3) e a sua equipa, mesmo assim, perdeu, o que para o guarda-redes não deixa de ser inglório. Resta dar os parabéns aos vencedores, pois acabaram por ser os mais eficazes.


Em jogo realizado no Parque Municipal de Desportos, em Fafe, sob a orientação do árbitro José Costa, auxiliado por Paulo Pereira e Óscar Lemos, tendo como quarto árbitro Luís Maciel, as equipas apresentaram:

REGADAS: Rafa; Nando (Neves, 94’) Maurício, André, Marquinho, Alex, César, Nuno (Russo, 52’), Guga, Trinta (Jardel, 38’) e Diogo. Treinador, Zé Preto.

ABOIM: Martinho; Abel, Carlos, Rafael (Filipe, 46’), Duarte, Zé Manel, Pascal (Bruno, 80’), Sílvio, Rui (Davide, 68’), Sandro (Domingos, 62’) e André Salsicha (Cerqueira, 92’). Treinador, Fernando Jorge.

MARCADORES: Nando, 92’ (g. p.) e Sílvio, 95’.

2.ª Edição Torneio Juvenil Cidade de Fafe

Texto e fotos: João Carlos Lopes e Tiago João Lopes



Golo solitário de Ruben
deu o troféu à AD Fafe


Com dois jogos muito disputados, terminou, no último Sábado, a segunda edição do Torneio Cidade de Fafe no qual a AD Fafe se sagrou vencedora ao bater, na final, o Vasco da Gama de Medelo por 1-0.
Este torneio que foi uma espécie de encerramento de época, permitiu aos treinadores verificarem os jogadores com que vão contar na época seguinte, por isso mesmo se viu uma mistura de primeiro e segundo ano.
Depois das jornadas em que jogaram todos contra todos, no recinto do Vasco da Gama de Medelo, chegou-se aos derradeiros jogos, marcados para o relvado n.º 2 do Parque Municipal de Desportos. Pelos resultados verificados e pela dificuldade de quem venceu em obter essas mesmas vitórias, verificou-se que, ao longo do torneio houve evolução táctica e técnica por parte de jogadores e técnicos das respectivas colectividades, que estudaram muito bem os adversários para chegarem a estes jogos na relva com uma atitude própria de uma competição federada. Louva-se, por isso, o empenho com que os atletas chegaram a esta fase final do torneio, defendendo as cores das respectivas colectividades com muita dignidade.
Na atribuição do terceiro e quarto lugar, a formação do Golães bateu a congénere do Ases de S. Jorge por 2-1. Já neste jogo se adivinhava que iam ser fáceis os confrontos marcados para a tarde de Sábado. Levou a melhor a equipa Brás mas, os miúdos comandados por Ricardo Lage bateram-se bem e dificultaram ao máximo a decisão da partida.
No jogo que apurava o campeão, a equipa de Cunha vinha com a lição muito bem estudada e bateu-se de igual para igual com a equipa orientada por Jorge Fernandes. Este foi um jogo digno de campeonato em que a vitória podia ter surgido para qualquer lado.
O nulo verificado ao intervalo mostrava o equilíbrio evidenciado pelos dois conjuntos e a postura guerreira colocada no relvado. Tal como dizia a canção, quem perdeu também pode ganhar e, só mesmo o factor sorte acabou por desequilibrar a contenda a favor do Fafe.
Na verdade o golo fafense foi obtido aos sessenta minutos, faltar apenas dez para a partida terminar e ficou envolto em alguma polémica. Dizem as leis do futebol que a bola tem que ultrapassar totalmente a linha da baliza para que se considere ter sido golo. Ora, os jogadores do Vasco da Gama admitem que a bola entrou mas a sua totalidade não ultrapassou a linha de golo. A ser assim, não era golo. Porém, o árbitro é soberano e considerou que o remate de Rúben ultrapassou mesmo a dita linha e que tinha sido golo.
Quando assim é, já se sabe que de nada vale protestar. No final foi mesmo com Fair Play que os jogadores do Vasco da Gama receberam o troféu de finalista vencido, uma atitude digna que se deveria ver mais vezes nos campos de futebol, porque nem só de golos vive este desporto.
Os fafenses acabaram a fazer a festa em pleno relvado com as habituais traquinices próprias da idade destes escalões de iniciados e juvenis.
O proveito do torneio não podia ser melhor e, seria benéfico que o mesmo se repetisse antes de começar os respectivos campeonatos pois, pelo que se viu, ele trás ritmo e competitividade aos jogadores. Estão de parabéns todos os organizadores e intervenientes no evento.



RESULTADOS

1.ª JORNADA
AD Fafe, 5 – Ases de S. Jorge, 1
Vasco da Gama, 3 - GD Golães, 1

2.ª JORNADA
AD Fafe, 4 – Vasco da Gama, 1
Ases de S. Jorge, 1 - GD Golães, 3

3.ª JORNADA – 6/01/2009
GD Golães, 2 - AD Fafe, 3
Vasco da Gama, 6 - Ases de S. Jorge, 0

3.º e 4.º lugar
GD Golães, 2 – Ases de S. Jorge, 1

FINAL
Vasco da Gama, 0 – AD Fafe, 1

CLASSIFICAÇÃO
1.º AD Fafe
2.º Vasco da Gama
3.º Golães
4.º D. Ases de S. Jorge.

Futebol Veteranos: UD Fafe A60, 4 – Lege Cap Ferret, 1

Texto e fotos: João Carlos Lopes e Tiago João Lopes


Amizade superou qualquer resultado


A União Desportiva Fafe Anos 60, venceu a congénere de Veteranos da região de Bordéus, Lege Cap Ferret, por 4-1, num jogo em que a amizade e a camaradagem superaram todo e qualquer resultado desportivo. Na verdade, os franceses gostaram tanto da recepção calorosa que lhes foi feita que até já convidaram os fafenses a jogarem no seu terreno, onde “prometem tentar igualar na magnífica recepção e apresentar uma equipa que dê mais luta”.
O certo é que os gauleses se apresentaram no Municipal de Desportos, em Fafe, desfalcados de sete das suas mais preciosas pérolas. No entanto, isso não foi motivo para baixarem os braços e darem réplica até que as forças lhe começassem a faltar. Ou seja, não acabaram, de todo, vencidos pela eficácia fafense mas sim pela falta de soluções no banco de suplentes que permitissem a pessoas de idade já avançada para o futebol descansar um pouco durante o jogo. Os franceses apenas utilizaram 13 jogadores na partida, enquanto os fafenses o fizeram em número de vinte.
A equipa que viajou de França, apesar de desfalcada, evidenciou tratar bem a bola, fazendo-a correr no relvado, com os passes a serem bem medidos, pecando, somente, no último terço do terreno, onde evidenciava mais dificuldades. Mesmo assim, estiveram perto de inaugurar o marcador quando Cristophe marcou um livre e viu François cabecear ao lado, nas costas da defesa.
Os fafenses reagiram e, depois de alguma indecisão inicial, começaram a acertar o seu jogo, chegando à vantagem através de Avelino Carneiro que aproveitou um excelente passe, a rasgar a defesa, efectuado por Abílio.
Apesar da vontade dos Gauleses em querer chegar á igualdade, foram os fafenses a chegar mais vezes à baliza e a falhar oportunidades flagrantes de golo.
Mesmo sobre o intervalo a formação francesa teve nova oportunidade para marcar mas acabou por não conseguir levar avante os seus intentos.
No segundo tempo a frescura física dos fafenses veio ao de cima e os jogadores do Lege Cap Ferret começaram a ter dificuldades em acompanhar o ritmo dos locais.
O segundo golo da UDF A60 chegou por intermédio de Braga que, sofreu falta para grande penalidade mas acabou por insistir na jogada e marcar golo de calcanhar em posição pouco ortodoxa.
O Lege Cap Ferret reduziu por intermédio de Jean Michel que aproveitou o facto de Leites estar adiantado e fez-lhe um chapéu quase do tamanho do estádio, naquilo que resultou num belo lance de futebol. O mesmo jogador tinha ameaçado na jogada anterior com lance idêntico.
Foi já com os franceses em grandes dificuldades físicas que a UDF A60 ampliou a vantagem, com alguma naturalidade. O terceiro golo surgiu na sequência de um remate de Coelho de fora da área, a que o guardião Remi se opôs mas, João Paulo aproveitou a defesa incompleta para, na recarga colocar o marcador em 3-1.
O quarto golo dos fafenses aconteceu já perto do final da partida, com os franceses, já presos por arames, a suplicarem, praticamente, pelo apito final. Roberto fez um cruzamento para o coração da área, onde Braga apareceu de surpresa a antecipar-se a Remi e a fazer um golo pleno de oportunidade.
Pouco depois surgiu o apito final, sendo certo que não foram cumpridos os mesmos 45 minutos da primeira parte.
A jornada de amizade prosseguiu, momentos depois, na Quinta das Vinhas, em Arões onde as equipas se fundiram numa só para jogarem pelo clube faca e garfo. Tanto gauleses como portugueses, ficaram praticamente saciados com as entradas, das mais variadas qualidades mas, ainda houve barriga para saborear a vitela assada e as inúmeras opções de sobremesa. O jantar decorreu com a maior harmonia e sob muitas gargalhadas, principalmente quando o “Portgaulês” era posto em prática para que houvesse um entendimento, separado à nascença pelas duas línguas maternas mas, ultrapassado pela vontade de ambas as partes e da linguagem gestual, utilizada em último recurso.
Foi assim, sob gargalhadas e aplausos, que se chegou à fase de discursos. De salientar que o intérprete de serviço foi um fafense que viveu até há bem pouco tempo na região de Cap Ferret, Cristophe, que esteve à altura dos acontecimentos e já agora, diga-se, em abono da verdade, também mostrou atributos dentro de campo.
No uso da palavra, Rogério Ferreira, presidente da UD Fafe A60, considerou ter “sido bom terem tido este convívio, já que era a primeira vez que recebiam uma equipa de fora do país, tendo constituído uma experiência agradável”. Disse ainda que o mesmo só foi possível com os apoios de alguns patrocinadores e a colaboração da AD Fafe, Câmara Municipal e Junta de Freguesia de Fafe e confirmou “a aceitação para a UD Fafe, se deslocar a França, no próximo ano em finais de Abril e início de Maio.
Por seu turno, o presidente do Lege Cap Ferret, François Gregoire, confessou estarem muito honrados com o convite que lhes foi endereçado e pela forma como foram recebidos”. Disse ainda que “se sentiam um pouco envergonhados por já terem entregue as lembranças todas e ainda estarem a receber mais no jantar”. O mostrou-se ainda “receoso de não conseguirem fazer uma recepção ao nível da que lhe foi feita em Fafe uma vez que os fafenses colocaram a fasquia bem alta”. Mostrou-se, igualmente, muito satisfeito por serem recebidos por gente tão agradável e gentil”. Por fim, deixou escapar, “irem tentar, para o próximo ano, fazer uma recepção idêntica, e que vão tentar, nessa altura, ter uma equipa que dê mais luta que no jogo realizado em Portugal”.
Era bem visível a satisfação e o agrado destes visitantes franceses que, não fora embora, sem mais uma cortesia da UD Fafe A60, que, os levou ainda a uma visita guiada às Caves do Douro e a toda aquela magnífica paisagem que as engloba.
Mais uma vez dois povos de origens diferentes foram unidos pela linguagem universal que se chama futebol. Como dizem todos estes veteranos “o futebol é isto mesmo, todo o convívio que o desporto proporciona”.

Em jogo realizado no Parque Municipal de Desportos, em Fafe, sob a orientação do árbitro Manuel Fonseca, auxiliado por António Antunes e Diogo Lopes, as equipas apresentaram:

UD FAFE A60: Anselmo; Gentil, Zé Avelino, Eugénio, Pereira, Rogério Feliciano, Pires, Soares, Avelino Carneiro e Abílio: JOGARAM AINDA: Fernando, Coelho, Pedro, Marinho, Braga, João Paulo, Filipe Silva, Roberto, Albino, Agostinho e Leites. TREINADOR: Rogério Feira.


LEGE CAP FERRET: Remi; Manuel Toffin, Frank, Cristophe, Toma, Olivier, Jean Michel, Cristophe II, Olive, François e Philipe. JOGARAM AINDA: Philipe II, Kiki, Nini e Pepone. TREINADORES: Kiki e Nini.

ACÇÃO DISCIPLINAR: nada a assinalar.

MARCADORES: Avelino Carneiro, Braga (2), Jean Michel e João Paulo.

quinta-feira, 11 de junho de 2009

Eles elevaram o nome de Fafe



Foram cinco as colectividades que se conseguiram impor no desporto a nível Nacional e Distrital. Montelongo Desportivo congratula-se e dás os parabéns a estas instituições, por, mais uma vez, terem elevado o nome de Fafe: Andebol Clube de Fafe, Grupo Desportivo de Silvares, Grupo Desportivo de Travassós, Associação Desportiva de Fafe (Juvenis) e Grupo Nun’Álvares.

No andebol,o Andebol Clube de Fafe garantiu um lugar na futura 1.ª Divisão Nacional, que englobará os principiais clubes portugueses da modalidade como o ABC, o FC porto, o Sporting e o Benfica. Aos jogadores e ao técnico Óscar Freitas MD deseja os mais sinceros parabéns.

No futebol, o Grupo Desportivo de Silvares fez uma época todos os níveis brilhante, lutando dentro e fora do campo para manter a equipa unida e alcançar o sucesso, sagrado-se campeão da 1.ª divisão Distrital, com direito a subida à Divisão de Honra e ainda chegou às meias finais da Taça AF de Braga, onde só foi, ingloriamente eliminada nas grandes penalidades. Parabéns aos jogadores e ao técnico Carlos Salgado pela época de ouro deste Silvares.

Ainda no Futebol, o Grupo Desportivo de Travassós, ascendeu à 1.ª Divisão Distrital. O principal objectivo da equipa era este mesmo e foi atingido. A equipa ainda perseguiu o primeiro lugar mas esse fugiu na parte final da época. Os jogadores e o técnico Fernando Ferreira estão de parabéns por levarem o Travassós de volta a um escalão que está mais de acordo com os pergaminhos do Clube.

Também no futebol, a equipa de Juvenis da AD Fafe fez uma época brilhante o que lhe valeu a ascensão ao nacional da categoria. Com uma equipa que deve ser seguida atentamente nos próximos dois anos, estes guerreiros fafenses levaram muitas pessoas às nuvens com as suas conquistas e a entrega que punham em cada jogo. Esta é uma equipa para recordar toda a vida pela forma como honrou, humana e desportivamente a AD Fafe. Parabéns ao seu timoneiro, Miguel Paredes que conseguiu fazer destes jovens verdadeiros heróis, transformando-os para melhor, em verdadeiros homens e atletas, fazendo deles os verdadeiros campeões em todos os aspectos, uma vez que, o aproveitamento escolar da equipa também foi uma grande conquista.


No Futsal, também uma equipa fafense brilhou ao conquistar a Taça AF de Braga. Foi o Nun’Alvares que também fez um excelente campeonato e esteve na luta pela subida de divisão até aos últimos jogos da fase de subida. Lesões e castigos que não estavam nas cogitações da equipa levaram a uma quebra na parte final dessa luta. Porém, a época não deixou de ser brilhante e o futsal exibido, à imagem do seu técnico, Nelo Barros, um catedrático da modalidade, deixou perfume em muitos pavilhões. A equipa disputou a final da Taça quase na sua máxima força e aí, fez valer os seus pergaminhos, conquistando este troféu pela segunda vez. Está de parabéns o técnico Nelo Barros, não só pelas conquistas mas por tudo o que já fez e faz pela modalidade, e os atletas que terminaram a época com um troféu que muito prestigia a colectividade e o desporto fafense.

quarta-feira, 10 de junho de 2009

Prova Final da "Pista do Bi"



Mau tempo adiou a prova
para o dia 20 de Junho

A quinta prova do campeonato Stock Car "A Pista do Bi" e consequente final, será realizada no campo de futebol do grupo desportivo de Porto D` Ave no próximo dia 20 de Junho, sendo adiada por 10 dias devido ao mau tempo, e contará também com uma prova de Quad Race.
Vários pilotos, ainda têm hipoteses de vencer o campeonato stock car, e dada a regularidade de alguns pilotos, tudo está em aberto, e de acordo com a imprevisibilidade destas corridas, não permite identificar com antecedência, quem será o grande vencedor nesta prova nocturna a realizar em Porto D`ave. Duas provas a não perder no dia 20 de Junho pelas 21h00.

Mais informações em http://apistadobi.blogs.sapo.pt/

Ciclismo - Grande Prémio Internacional CTT

Notícia PAD: http://www.pad.pt/Site


3.ª etapa começa em Fafe


Pelo décimo ano consecutivo os CTT – Correios de Portugal são os principais patrocinadores da PAD/João Lagos Sports na organização de mais um Grande Prémio Internacional de Ciclismo CTT.No âmbito de uma estratégia de apoio a várias modalidades desportivas e aos grandes eventos nacionais e internacionais, os correios associam-se, desta vez, à prova que se realiza entre 11 e 14 de Junho.

Se nas edições anteriores a Serra da Estrela foi um desses pontos estratégicos, no X Grande Prémio Internacional CTT será a escalada à Sr.ª da Graça, em Mondim de Basto, a concentrar as principais atenções dos corredores e dos amantes da modalidade. Em mais nenhuma prova do calendário profissional, à excepção da Volta, surge a subida ao Monte Farinha.

Selo de Vitória passa pela Sr.ª da Graça

O próximo Grande Prémio Internacional CTT terá quatro etapas e outros tantos dias de corrida que vão totalizar quase 650 quilómetros num percurso delineado entre Caldas da Rainha e Póvoa de Varzim. Estão confirmadas as presenças de 15 equipas que levarão para a estrada 120 corredores.

O sinal de partida para a tirada inaugural do X Grande Prémio Internacional CTT será dado a 11 de Junho, em Caldas da Rainha. A primeira etapa atravessará toda região da Estremadura e terminará na Beira Litoral após 176,5 quilómetros. A meta vai estar instalada na cidade de Aveiro. No percurso, as dificuldades relativamente ao terreno, apenas se acentuam quando o pelotão cumprir uma contagem de montanha de 4ª categoria. Este será o único dia de prova considerado de baixa dificuldade porque a partir da segunda etapa as complicações acentuam-se no terreno.

O segundo dia, 12 de Junho, terá início em Águeda e final em Lamego. Entre as duas localizações há 168 quilómetros, a distância mais longa nesta edição, sendo a passagem pela serra do Caramulo, montanha de 2ª categoria, um dos momentos mais importantes. A etapa é considerada de média dificuldade.

No percurso escolhido para sábado, 13 de Junho, estão contidos os principais obstáculos para o pelotão, facto que leva o director técnico da PAD, Joaquim Gomes, a afirmar que se trata de uma etapa de alta montanha ao alcance apenas dos trepadores mais bem preparados nesta fase da temporada. A prova sairá de Fafe em direcção a Mondim de Basto passando pelo Parque Natural do Alvão. As montanhas que surgirão no percurso, ainda antes da subida final, vão seleccionar o lote de corredores que pode aspirar à conquista da prova. Esta etapa, a mais curta, mas também a mais difícil, terminará na emblemática Sr.ª da Graça depois de quase 140 quilómetros.

Para o último dia de prova, 14 Junho está reservada a ligação entre Stº. Tirso e a Póvoa de Varzim. Os 155 quilómetros da tirada estão consagrados aos roladores e apenas uma vez vai surgir um prémio de montanha, ainda assim sem grande expressão que lhe confere apenas a designação de 4ª categoria. Na Avenida dos Banhos, após quatro dias de intensa competição, estará instalada a meta final e o palco para consagrar o vencedor da décima edição do Grande Prémio Internacional CTT.

EQUIPAS PARTICIPANTES
Madeinox Boavista; CC Loulé – Aquashow; Fercase – Rota dos Móveis; Palmeiras Resort–Prio; Barbot – Siper; Liberty Seguros; Xacobeo Galicia; Andalucia Cajasur; Contentpolis Ampo; Lokomotiv; Kelly Beneficts; Carmiooro-A-Slyle; Revor–Jartaze; Nutrixxion – Sparkasse; Bourgas.

terça-feira, 9 de junho de 2009

Assembleia-Geral do Arões SC inconclusiva

Texto e fotos: Luís Peixoto/http://viladearoes.blogspot.com/
.
Nova Assembleia marcada
para 19 de Junho às 21 horas



Solução pode passar por
Comissão Administrativa



Realizou-se na noite do dia 8 de Junho, no Centro para a Formação e Juventude de Arões, a Assembleia-geral do Arões Sport Clube, que teve como ordem de trabalhos o ponto único da apresentação das listas para a eleição dos corpos gerentes para o biénio 2009/2011.
O presidente da Assembleia-geral, José Freitas, deu inicio à sessão, quando já passavam trinta minutos da hora prevista e, apesar disso, o inicio da mesma, prolongou-se por mais algum tempo, devido à ausência do Presidente da Direcção dos corpos gerentes 2007/2009, Pedro Castro.
Mesmo antes da chegada do Presidente ainda em funções, os presentes foram várias vezes questionados se havia alguma lista para apresentar. Pergunta à qual a resposta foi sempre o silêncio por parte dos cerca de 30 sócios que se prestaram a estar presentes nesta fase importante para o Clube.
Dos actuais treze elementos da direcção em funções, onze já mostraram interesse em continuar a ajudar o clube no próximo biénio, apesar de, nas palavras de Pedro Castro, ser necessário haver um maior número de directores participativos no clube para que estes consigam distribuir as tarefas e não seja sobrecarregado, assim, ninguém com funções dentro da Colectividade.

Este vazio directivo que se vive no Arões, pode ser combatido, segundo Pedro Castro, "com a criação de uma Comissão Administrativa", apontada como solução para este impasse, manifestando, ele próprio, vontade de continuar no Arões, exercendo outra função que não a de director. É de salientar que precisamente há dois anos atrás, o Arões passou também por uma fase menos boa, quando, nessa altura, também se viveu um impasse directivo. O Presidente da Assembleia, disse até que "estamos a viver no Arões Sport Clube mais do mesmo…"
Os “amigos” do clube que estiveram presentes, foram, por várias vezes, chamados a intervir, mas ninguém fora da mesa da Assembleia quis proferir quaisquer palavras. Foi então que, o ainda, o vice-presidente Direcção, Vítor Castro, tomou a palavra, lembrando os 18 anos que o clube celebra este ano e da necessidade de uma participação activa, salientando ser importante que alguém se manifeste, "pois todos têm o direito e o dever de ajudar", considerou. Salientou ainda que "estará sempre disponível para ajudar quem por bem achar tomar as rédeas do Clube" e terminou dizendo que, “o Clube é grande para se deixar morrer…”
Depois das palavras do vice-presidente, o presidente da Assembleia realçou que já há 12 anos que exercia aquela função no clube e que estava disposto a continuar nesse cargo, caso os futuros órgãos directivos assim o entendam. "
O clube, pela primeira vez na sua história, é o dono do seu campo, havendo direcções para andar e lutar por melhores condições. Impõe-se que olhem para o clube com o coração e não com a cabeça quente, tendo cada um a responsabilidade que tem", disse José Freitas.
O último a usar da palavra antes do encerramento da sessão foi Pedro Castro, que disse que aquilo que o preocupava "não eram os sacrifícios físicos mas sim o mais difícil, que é a figura de pedintes para fazer face ao orçamento do clube". Pois, nas suas palavras, "seria fácil propor uma lista se estivesse dinheiro em cima da mesa... É claro que o clube deve continuar e tem de haver coragem para tomar certas decisões como até acabar com o futebol sénior (não sendo essa a sua vontade!), apostar na juventude talvez fosse uma solução, mas ter-se-á de encontrar o melhor caminho para a continuidade do clube" nas palavras de Pedro Castro que, quando entrou para a direcção, tinha em si motivação e força para cumprir com os objectivos a que se propôs, algo que agora, tudo leva a crer, não parecer sentir.
Face à ausência de soluções para a situação do clube, foi proposto pelo Presidente da Assembleia-Geral a marcação de uma próxima Assembleia, no dia 19 de Junho, pelas 21 horas, para que o impasse vivido no Arões Sport Clube seja ultrapassado da melhor forma possível.