.

.
.

segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Campeões Distritais pelo Pica em 2000/2001 reencontraram-se

Texto e foto: João Carlos Lopes

Pica do Tino reuniu

A saudosa equipa da Associação Cultural e Desportiva da Pica, que fez furor na época 2001/2002, reuniu no último Sábado, no Complexo Turístico de Rilhadas, onde os craques de então puderam matar saudades. Alguns deles já não se viam desde essa época. Daí terem surgido algumas surpresas porque, durante oito anos, houve fisionomias cuja erosão do tempo nada esculpiu, estavam na mesma.
Nessa noite disputaram-se três jogos importantes. Um que reuniu os craques no campo sintético de futebol de sete do citado complexo, numa peladinha muito disputada em que os erros se pagaram caro, tendo ganho a equipa do “mister” Tino por escassa margem, com o jornalista Carlos Abreu a fazer um póquer e a sagrar-se o melhor marcador da contenda. Como quem sabe nunca esquece, os pormenores desta estirpe futebolística vieram ao de cima e, apesar de o corpo já não obedecer com a mesma prontidão viram-se jogadas dignas da bíblia do futebol, protagonizadas pelos saudosos atletas.
O outro jogo foi à mesa, mas não correu sem que antes tenham matado as saudades com os recortes dos jornais, da faixa de campeão Distrital e das medalhas religiosamente guardadas pelo treinador campeão, Altino Ferreira, mais conhecido por Tino.
De faca e garfo na mão os atletas retemperaram as forças gastas na peladinha e falaram de algumas histórias vividas naquele tempo, como aquela em que o então jovem na altura, Sabry, protagonizou, ao saber que iam jogar a Espinho, tendo pedido ao mister se podia ir de manhã com a namorada e fazia um pouco de praia. Falta dizer que esse Espinho não era a Cidade que fica na orla Marítima mas sim uma localidade do Concelho de Braga. Outras histórias foram ali recordadas sempre de sorriso aberto e com muita boa disposição. O jogo que falta falar estava a dar na televisão, tratava-se do Sporting –Benfica, cujo resultado, um empate a zero, não parece ter agradado à maioria presente. Na verdade, no tempo destes campeões, golos era coisa que não faltava. O melhor marcador desse ano em todas as divisões da Associação de Futebol de Braga, foi Luís Carlos, com quarenta golos apontados. Era um ponta-de-lança com faróis de nevoeiro, para ele nunca havia caminhos tapados para a baliza, arranjava sempre um buraco para a bola passar.
Esta equipa do Pica foi notoriamente a que mais marcou todo o historial em termos futebolísticos da colectividade. Vejamos: Campeões de Série; Campeões Distritais; Subida à Divisão de Honra da AF de Braga, vencedores do prémio “Fair Play - Não à violência Viva o Desporto” , instituído pela Câmara Municipal de Fafe, para promover o jogo limpo e a disciplina. A estes títulos colectivos junta-se o individual de melhor marcador de todos os escalões distritais dessa época, conseguido pelo jogador já atrás referido.
Esta foi, sem dúvida, uma equipa com personalidade e à imagem da Direcção que tinha na altura, presidida por Carlos Lemos, um senhor presidente, como raramente se vê até a nível nacional. O Pica de 2001/2002 sabia estar, era respeitado e respeitador. Acolhia a crítica jornalística e transformava-a em instrumento de trabalho para melhorar alguns aspectos menos positivos. Este Pica era harmonia e simbiose, uma máquina bem montada cuja engrenagem funcionava quase na perfeição.
Por ser uma equipa singular e por os jogadores não quererem cortar os laços que o futebol dessa época criou, ficou a promessa de novos encontros como este, com uma periodicidade anual.
Já no declinar deste convívio houve os discursos da praxe. Falaram o Presidente da Direcção e o presidente do Conselho Fiscal dessa época, Carlos Lemos e Vítor Sampaio, respectivamente. Falaram ainda, os treinadores Altino Ferreira e Figueiredo; os capitães Dani e Armando Mota e os jornalistas que foram distinguidos nessa época, Carlos Rui Abreu e João Carlos Lopes. O reconhecimento, os elogios e a vontade de prolongar o convívio nos anos seguintes fez convergir os discursos, alguns deles feitos com brilho nos olhos. Um brilho de satisfação e de alegria.
Apesar de não reunir todos os atletas e directores dessa época, foram mesmo muito poucos os que faltaram a esta reunião de campeões. Alguns deles encontram-se a trabalhar no estrangeiro e só a distância os impediu de estar presentes.
Para a história fica o nome dos atletas que escreveram uma página de ouro sobre azul no livro desta nobre colectividade:

PLANTEL DO PICA 2000/2001
Luís Carlos, Antero, Dani, Armando Mota, Pedro Preto, Paulo Preto, Nelo, Zé Miguel, Manel, Eugénio, Braga, Rambóia, Patrício, Hilário, Maurício (GR), Geninho, Sousa, Pedro SuJustificar completamentebia, Ricardo Sucata (GR), Pedro Faher, Sabry, Toni, Carneiro (GR) e Sérgio.
Equipa Técnica: Altino Ferreira (treinador); Figueiredo (Adjunto) e Xuxu (Treinador de Guarda-redes).
Massagista: Ernesto.
Roupeiros: Joaquim e Cândido
Presidente da Direcção: Carlos Lemos.

domingo, 29 de novembro de 2009

Campeonato Concelhio de Futsal - Resultados

.
Colaboração de: Francisco Barbosa

Jogos realizados no dia 28 de Novembro

Bombeiros VF – Rumo ao Futuro: adiado

Cepães – Seidões: adiado

Paços,4 – Fornelos,1


Jogos realizados no dia 27 de Novembro

Restauradores da Granja, 0 - Aboim, 3

Vinhós, 0 – Golães, 2

Amigos de Fafe, 2 – Arões, 1

Ases S. Jorge, 3 – Sol Poente, 5
.
Veja a classificação das duas séries, actualizada, no blog do CD Vinhós em: http://cdvinhos.blogspot.com/

.

Infantis - AF Braga: AD Fafe, 6 – Ases S. Jorge, 1


Hat-trick de Ricardo Lousada

Os infantis da AD Fafe venceram o Desportivo Ases de S. Jorge por 6-1, em jogo a contar para o Campeonato Distrital de Infantis, Série J.
Ao intervalo os fafenses já vencia por quatro zero neste dérbi fafense que atrai sempre muitos espectadores, principalmente familiares dos atletas.
No segundo tempo os fafenses marcaram mais dois golos, enquanto o Ases marcou o golo de honra.
O destaque, nesta partida vai para a Ricardo Lousada (na foto) que apontou metade dos golos da sua equipa, ou seja, fez um “hat-trick”.
Com este resultado, os fafenses têm os mesmo pontos que o terceiro classificado, Moreirense e está a apenas dois pontos dos primeiros, Vizela e Vitória de Guimarães.

Juvenis - Camp. Nac.: AD Fafe, 4 – Cachão, 2

Texto e foto: João Carlos Lopes/Tiago João Lopes

Ganhar ao Cachão não
deu vinho de qualidade

Os juvenis da AD Fafe venceram o Cachão por 4-2 numa partida em que se pode avaliar mais pelos erros cometidos pelos fafenses do que propriamente os da equipa do Concelho de Mirandela.
São sobejamente conhecidas as limitações que o técnico Miguel Paredes tem tido, nomeadamente com um grande lote de jogadores lesionados, alguns deles muito influentes na equipa. Ao todo eram nove os jogadores que estavam lesionados e que não podiam entrar nas contas do técnico para este jogo.
O Fafe dispôs de um manancial elevado de ocasiões para marcar frente a uma equipa que estava ao seu alcance e que soma sessenta golos sofridos, oito dos quais marcados pelos fafenses. Porém a equipa, sem motivo aparente, apresentou-se algo nervosa e a querer fazer tudo muito depressa. Como depressa e bem há pouco quem, os fafenses cometeram muitos erros, nomeadamente na hora de rematar à baliza, falhando golos que com outras equipas lhe podiam ser fatais.
A formação transmontana raramente descia à baliza à guarda de Preto mas, quando o fazia dava a entender que também podia marcar. Enquanto isso o desperdício fafense continuava.
Quando o Fafe marcou o primeiro golo, aos 39 minutos, através de Lula que aproveitou uma bola que o guardião do Cachão largou o resultado já pecava por defeito.
No minuto seguinte, também numa falha do guardião transmontano, Marcelo, de Cabeça fez o 2-0, colocando alguma justiça no marcador.
No segundo tempo a história voltou a repetir-se e as ocasiões a aparecerem em catadupa mas faltava sempre um empurrão para a baliza na hora certa.
Os fafenses ampliaram a vantagem aos 57 minutos altura em que Nelinho aproveitou uma bola que Vasco enviou á barra para dar o melhor seguimento.
O 4-0 surgiu aos 66 minutos em mais uma situação em que a bola aparece perdida perto da linha de golo. Desta vez o remate foi de Zé e o aproveitamento de Borba, com este a estar no sítio certo.
Aos 61 minutos, de uma confusão na área fafense nasceu o primeiro golo do Cachão e já no declinar da partida, um passe errado de um fafense na sua zona recuada permitiu a intercepção de um jogador do Cachão que, num chapéu a Preto, fez o melhor golo do desafio.
No último quarto de hora o Fafe sofreu dois golos que bem podiam ter sido evitados. Venceu, é certo, mas esta vitória não revelou a equipa consistente que se tinha visto nos últimos jogos. Talvez o facto de o adversário ser quem era tenha provocado algum relaxamento. No entanto, a atitude dos fafenses deixou um pouco a desejar. Valeram os três pontos que permitiram subir um lugar na classificação.

Futsal - AF Braga: Lordelo, 5 - Nun’Álvares, 3

Foto de arquivo

Onda de lesões

O Nun'Álvares deslocou-se ao Pavilhão de Lordelo, para defrontar a equipa local num jogo que se previa difícil, dado que a equipa fafense apresentava-se desfalcada e com alguns atletas “tocados” o que levou a que, durante esta semana, só conseguisse fazer um treino.
Em todo o caso, os nunalvaristas entraram muito bem no jogo e
dominaram-no durante mais de metade da primeira parte onde usufruíram de várias oportunidades de marcar, sem, contudo, o conseguir. E lá veio o velho ditado:"quem não marca, sofre..." e a cerca de quatro minutos para o final, numa bola perdida junto da sua área, os homens de Nelo Barros sofreram o primeiro golo. No tempo restante para o final da primeira parte, os rapazes que viajaram de Fafe perderam completamente o domínio do jogo e tiveram sorte em não ter sofrido mais um ou dois golos.
Para a segunda parte esperava-se que os fafenses voltassem a dominar a partida, mas aconteceu o contrário, pois notou-se a falta dos treinos e a falta de força física. Aproveitou o Lordelo para aumentar o “score” para 3-0 sem que os nunalvaristas conseguissem equilibrar o jogo, agravando-se a forma física dos seus atletas que não puderam contar toda a segunda parte com Paulo, que se lesionou e viu também César e Bruno acabar o jogo em inferioridade física, agravando as lesões que já tinham.
Tentou o Nun'Álvares voltar ao jogo com a inclusão do quinto elemento de campo, mas como não era dia de as coisas correrem bem, o Lordelo nos únicos remates do seu meio-campo, conseguiu aumentar a vantagem para cinco golos. Faltavam quatro minutos e os nunalvaristas continuaram a jogar com o quinto elemento e conseguiu marcar três golos por intermédio de Bruno (2) e por um auto-golo. Não havia tempo para mais e assim terminou a primeira volta com o Nun'Álvares no primeiro lugar.

O GRUPO NUN’ÁLVARES ALINHOU COM: Cunha; Hugo, César, Bruno e Paulo. JOGARAM AINDA: Mário, Artur e João Nuno. TREINADOR, Nelo Barros.

sábado, 28 de novembro de 2009

Taça AF Braga – 2.ª Elim: Arões, 1 - Arco de Baúlhe, 0


Ex-júnior, Carlos, facturou
e gestão corrente resultou


O Arões venceu o Arco de Baúlhe por 1-0, golo que acrescentado aos quatro da primeira-mão dá uma vantagem de 5-0 na eliminatória, o que não deixa qualquer dúvida.
Para esta partida, Luís Gomes mudou praticamente todo o conjunto, incluindo o guarda-redes, numa clara atitude de gestão corrente dos seus atletas. Entre os jogadores que entraram, uma boa parte deles era júnior na época anterior. Foi precisamente um ex-júnior, Carlos, o autor do golo que contará para a estatística da história do Arões como mais uma vitória. Esse golo surgiu depois de uma jogada de insistência em que interveio outro jogador ainda jovem mas mais calejado, Raimundo. Resta ao Arões que o sorteio lhe traga um adversário que permita ao técnico dar oportunidade a estes jovens que dizem sim quando são chamados ao palco dos jogos.

Juniores 2.ª Div. Nac.: Famalicão, 1 – AD Fafe, 0


Expulsão condicionou

Os juniores fafenses voltaram a perder pela margem mínima, ao saírem derrotados de Famalicão por 1-0, o mesmo resultado que se havia verificado na semana anterior sem Freamunde. De resto, à excepção da primeira derrota, no primeiro jogo do campeonato, contra os famalicenses, todas as derrotas dos fafenses foram por 1-0, a outra foi em Moreirense.
Nesta partida, os fafenses voltaram a não ser felizes mas também viram os critérios do árbitro a influir nefastamente no seu jogo. É que os fafenses viram um atleta expulso nos primeiros minutos da segunda parte, depois de recolheram para descanso com uma igualdade sem golos. O golo do Famalicão surgiu sensivelmente a meio da segunda parte na sequência de uma bola parada.
A maior consequência deste resultado foi a queda de duas posições na tabela. Os fafenses passaram para o quinto lugar e viram-se ultrapassados pelo Moreirense e Famalicão. A segunda volta começou agora e ainda há muito campeonato para jogar. Pelo que se viu das outras formações, esta equipa fafense tem potencial para discutir o primeiro lugar.

Iniciados - 1.ª Div. AF Braga: AD Fafe, 6 – Brito, 2

.
- Golos de Ruben, Ruizinho e Jorge
“Tri-bi” à moda de Fafe


Os iniciados da AD Fafe receberam e bateram a formação vimaranense do Brito por concludentes 6-2.
Numa tarde de tempestade o Fafe teve três trovões a iluminar o seu jogo e nenhum deles se ficou a rir do outro. Falamos, obviamente, dos protagonistas, Ruben, Ruizinho e Jorge, que marcaram dois golos cada um. Ou seja um trio de bis, que se pode baptizar de “tri-bi” à moda de Fafe.
Com esta vitória a equipa orientada por Jorge Fernandes e Carlos Casagrande aproxima-se pontualmente dos primeiros lugares e vai começando a sonhar com novos voos. Temos equipa para isso.

Taça AF Braga – 2.ª Elim: Antime, 0 – Pica, 2

Texto e foto: João Carlos Lopes/Tiago João Lopes

Feira bem montada
eliminatória passada

O Pica venceu em Antime por 2-0 e marcou presença na terceira eliminatória da Taça AF de Braga, pois já havia vencido na primeira-mão por 2-1.
A formação orientada por Neco Braga apresentou-se muito debilitada para este jogo. Os piquenses foram assolados por um surto de gripe, que ao que tudo indica não é “Gripe A”, pelo que, só se apresentaram com 14 jogadores e um dos três suplentes é o actual treinador de guarda-redes Ricardo Ferreira.
Do lado do Antime, Domingos Freitas também não apresentou o seu melhor onze para este jogo, optando por deixar no banco jogadores que habitualmente são titulares.
A partida começou praticamente com uma grande penalidade a favor do Pica, cometida por César e convertida por Murilo, com este a atirar para o meio da baliza e Samuel a mergulhar para um dos lados.
Com este golo o Antime ficou praticamente manietado para qualquer reacção que lhe permitisse dar a volta à eliminatória, até porque, a qualidade de jogo do Pica é notoriamente superior. Além disso os da Pica contaram com um endiabrado Zé Feira que ia dando que fazer à defesa da casa.
O resultado ficou construído na primeira parte, com Feira a aproveitar um mau atraso de um defesa do Antime, a bola ainda bateu na barra e sobrou para Feira que estava lá para a empurrar para o fundo das malhas. Aqui a eliminatória ficou definitivamente sentenciada.
No segundo tempo, o Pica relaxou um pouco, o Antime mostrou-se mais voluntarioso mas, a verdade, é que Fernando Jorge, guardião do Pica, saiu com o equipamento praticamente limpo de dentro do campo. Não é que o Antime não tivesse rematado, que até o fez várias vezes neste segundo tempo, porém, as bolas saíam quase todas desenquadradas da baliza.
Acabou por ser um jogo fácil para o Pica, face ao condicionalismo de jogadores a que se viu subitamente sujeito. No computo das duas mãos a eliminatória parece estar bem entregue. Pena é, que uma equipa fafense fique pelo caminho.

Jogo realizado no Parque de Antime, Fafe.

Árbitro: Luciano Maia, auxiliado por Jorge Fernandes e Nuno Manso.

ANTIME: Samuel, Fábio, Oliveira, Hélder e César; Nelo (Ruca, 61’), Pedro e Billa, Filipe (Ricardinho, 66’), Hugo e Vasco (Nuninho). Treinador, Domingos Freitas.

PICA: Fernando Jorge; Catita, David, Castro, Ruizinho (Miguel, 60’), Murilo, Paulo Russo, Raul, Feira (Rafael, 63), Ismael e Vasco. Treinador, Neco Braga.

DISCIPLINA: Cartões Amarelos: César, 2’; Catita, 19’ e Rau, 71’.

MARCADORES: Murilo, 2’ g.p., 45’ e Feira, 71.

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Torneio do Ases do S. Jorge


Crianças unidas pelo Futebol

O Desportivo Ases de S. Jorge vai levar a efeito neste Sábado, nas suas instalações desportivas, um torneio de futebol, para equipas da formação, denominadas “Escolinhas”, ou seja, atletas com idades que ainda não se encontram em competição. Para além da equipa organizadora, vão participar neste torneio, a AD Fafe, o Pencelo, Os Bambinos, o Arões, Diogo Cão e o Taipas. Os jogos terão a duração de 30 minutos, sem intervalo.
Os escalões compreendem idades com nascimentos em 1998/1999; 2000; 2001, 2002 e 2003/2004.
Para que seja cumprido o horário, a organização pede que, mal um jogo acabe o outro tem que recomeçar de imediato. Por esse motivo, as equipas devem, antecipadamente, fazer o seu aquecimento, e logo que termine o jogo entrar para o recinto onde vão disputar o seu jogo.

O MAPA DE JOGOS É O SEGUINTE:

Sábado – DIA 28/11/2009

9.30 Horas – Ases – Bambinos – Campo 1 Escalão 1999/1998
9.30 Horas – Ases – A. D. Fafe – Campo 2 Escalão 2000
9.30 Horas – Ases – A. D. Fafe – Campo 3 Escalão 2001
9.30 Horas – Pencelo – Arões - Campo 4 Escalão 2001


10.00 Horas – Taipas – A. D. Fafe – Campo 1 Escalão 2000
10.00 Horas – Ases – A. D. Fafe - Campo 2 Escalão 2002
10.00 Horas – Arões – Diogo Cão - Campo 3 Escalão 2002
10.00 Horas – Ases – A. D. Fafe - Campo 4 Escalão 2003/04


10.30 Horas – Ases – Bambinos Campo 1 Escalão 1999/98
10.30 Horas – Ases – Taipas Campo 2 Escalão 2000
10.30 Horas – A. D. Fafe – Pencelo Campo 3 Escalão 2001
10.30 Horas – A. D. Fafe – Diogo Cão Campo 4 Escalão 2003/04

11.00 Horas – Arões – Ases Campo 1 Escalão 2001
11.00 Horas – A. D. Fafe – Diogo Cão – Campo 2 Escalão 2002
11.00 Horas – Ases – Arões – Campo 3 Escalão 2002
11.00 Horas – Ases – Diogo Cão Campo 4 Escalão 2003/04


11.30 Horas – Ases – Pencelo Campo 1 Escalão 2001
11.30 Horas – A. D. Fafe - Arões Campo 1 Escalão 2001
11.30 Horas – Arões – A. D. Fafe Campo 2 Escalão 2002
11.30 Horas – Ases – Diogo Cão Campo 2 Escalão 2002

Andebol – 1.ª Div. Nac.: AC Fafe – Madeira SAD

.
Sábado, pelas 18 Horas,
no Pavilhão Municipal

O AC Fafe regressa à competição oficial, em termos de campeonato, para receber uma das equipas mais fortes do “pelotão”, Madeira SAD.
A equipa de Óscar Freitas ainda não venceu esta época e os adeptos estão sedentos de vitórias. É certo que ninguém mais que os jogadores quer vencer. Mas não deixa de ser verdade, também que, nesta altura do campeonato, não ter conhecido outro resultado que não seja a derrota, é muito pouco. Nunca é tarde para mudar.
.

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

Juniores 2.ª Div. Nac.: Famalicão – AD Fafe

.
Concentração máxima
e uma tolerância zero


Os juniores da AD Fafe voltam a jogar fora de portas em jogo que marca o início da segunda volta do campeonato. Parece que ainda foi ontem mas, a derrota mais pesada dos fafenses foi precisamente contra o FC Famalicão no primeiro jogo da época e em casa, por 4-0. Nessa altura, o treinador Tenev ainda estava à procura de uma equipa base, uma vez que tinha perdido praticamente toda a estrutura do plantel da época anterior. Também nessa altura, o Famalicão parecia uma equipa muito forte. O tempo parece ser mesmo o melhor conselheiro e, aos poucos, Tenev foi acertando com a equipa base e os resultados começaram a aparecer. O Fafe foi subindo na tabela e o Famalicão descendo. Porém, neste momento as equipas estão praticamente coladas. O Fafe é terceiro com 20 pontos e o Famalicão, quarto com 19. Os famalicenses têm a seu favor, neste jogo, o factor casa e vêm moralizados de uma vitória, ainda que tangencial, no terreno do Limianos. O Fafe perdeu, da forma que se sabe em Freamunde, e não quer perder novamente e será nesse factor que os fafenses se têm que concentrar, pois, nova derrota afastará a equipa dos lugares da frente e os jogadores já mostraram que é ao topo que querem chegar. Para isso é necessário concentração máxima e tolerância zero. Só eficácia rapazes. Vocês sabem o que é isso que eu sei que sabem.

Juvenis - Camp. Nac.: AD Fafe – Cachão


Quem não tem cão caça com gato

Os juvenis da AD Fafe recebem os transmontanos do Cachão em jogo que inicia a segunda volta do campeonato. Miguel Paredes nunca teve a equipa completa à sua disposição o que não lhe deu muita margem de manobra para construir uma equipa base. Já não bastava a dificuldade inerente ao próprio campeonato, com equipas de calibre muito superior ao do Fafe e as lesões vieram complicar ainda mais. A agravar a situação a equipa não tinha rodagem a este nível deveras exigente.
Nos últimos jogos da primeira volta a formação fafense começou a dar algumas das respostas que o treinador esperava. Mais concentração defensiva, muita entrega e um maior espírito de grupo.
Agora ao receber o Cachão, a quem venceram na primeira jornada, os fafenses podem iniciar um novo e valioso ciclo.

Taça AF Braga – 2.ª Elim: Antime – Pica


Tudo pode acontecer

O ANTIME, de Domingos Freitas, recebe o PICA, de Neco Braga, com quem perdeu na primeira-mão por 2-1. Estas duas equipas reencontram-se numa altura em que estão em extremos opostos do Futebol Distrital. Sinais dos tempos diriam os mais novos. Saudosismo, suspirariam os mais velhos. Na primeira-mão o Pica foi superior e, fruto disso ganhou esse jogo. A vantagem, porém é magra e, sabendo-se o que pode acontecer nestas partidas entre equipas fafenses, está tudo em aberto para este segundo jogo. O Antime tem vindo a aumentar os níveis de confiança após um início de campeonato periclitante. O Pica também está numa fase de transformação. Um resultado que permita passar a eliminatória para qualquer uma destas equipas será como um balão de oxigénio nos níveis de confiança das mesmas. Quanto a nós, como fafenses, gostaríamos que passassem as duas, não podendo ser, que passe a que jogar melhor e merecer estar na eliminatória seguinte.

Taça AF Braga – 2.ª Elim: Arões - Arco de Baúlhe


Rodar e apreciar

O ARÕES, de Luís Gomes, recebe o Arco de Baúlhe a quem venceu na primeira-mão por 4-0. Com um resultado destes o mais certo é que o treinador do Arões faça descansar alguns jogadores mais utilizados e dê a vez a outros que aguardam uma oportunidade. A jogar em casa e com uma margem de manobra tão grande o Arões tem praticamente carimbada a passagem à eliminatória seguinte.
De recordar que os autores dos golos na primeira-mão foram: António, que bisou; Vasco e Piruta.

Taça AF Braga – 2.ª Elim: S. Nicolau - Silvares


Ganhar confiança

O SILVARES, de Carlos Salgado, vai a S. Nicolau com uma vantagem que lhe permite pensar na próxima eliminatória e até rodar alguns atletas. Porém, face às dificuldades sentidas na primeira-mão, convém não facilitar muito. Mas, quem venceu por 3-0 e tem mais argumentos que o opositor não deve ter muitas dificuldades para seguir em frente.
Recorde-se que no primeiro jogo os marcadores do Silvares foram, Celso, Mike I e Nelinho. Este é precisamente um bom jogo para os avançados ganharem confiança e começarem a facturar daqui para a frente.

Futsal - AF Braga: Lordelo - Nun’Álvares


Manter o nível

O Nun'Álvares desloca-se ao recinto do Lordelo na condição de líder e, face a isso e à vantagem pontual que tem na classificação é, sem qualquer dúvida o favorito a vencer esta partida. Se não vejamos as estatísticas. Em sete jogos o Nun’Álvares marcou 37 golos e sofreu 21; no mesmo número de jogos, o Lordelo marcou 20 e sofreu 21. Tudo isto se reflecte na classificação, com a equipa de Nelo Barros a ter 18 pontos e a liderar e os vimaranenses a terem dez pontos e a ocupar a quinta posição, mas a apenas três pontos do segundo classificado.

Campeonato Concelhio de Futsal – Jogos

.
JORNADA 7

Dia 27 Novembro

Restauradores da Granja: Aboim 21H00 MU

Vinhós – Golães: 22H00 UM

Amigos de Fafe – Arões: 22H30 PM

Ases S. Jorge – Sol Poente: 21H30 PM



Dia 28 Novembro


Bombeiros VF – Rumo ao Futuro: 21H00 GN

Cepães – Seidões: 22H30 PM

Paços – Fornelos: 21H30 PM


PM – Pavilhão Municipal; GN – Grupo Nun’Álvares; MU – Pavilhão Multiusos

Veja a classificação das duas séries, actualizada, no blog do CD Vinhós em:
http://cdvinhos.blogspot.com/
.

Camadas Jovens – AF de Braga - Jogos



JUNIORES – 2.ª Divisão – Série C

Travassós – S. Paio

Bairro FC - Antime

Estorãos – Delães


JUVENIS – 2.ª Divisão – Série E

Golães - Ronfe

Ases S. Jorge - Torcatense

Vasco da Gama – Penselo



INICIADOS - 1.ª Divisão – Série B

AD Fafe - Brito


INICIADOS - 2.ª Divisão – Série D

Santa Eulália - Ases de S. Jorge


INFANTIS – SÉRIE I

Celoricense - Fafe B

Descansa o Ases S. Jorge


INFANTIS – SÉRIE J

AD Fafe - Ases S. Jorge

Santa Eulália - Arões


Futebol de Sete – Escolas

Ases de S. Jorge - Arões

Os Craques - AD Fafe

Futebol – Veteranos: UD Fafe A 60, 0 - União de Coimbra, 3

Texto: Fernando Marinho Gonçalves

As distracções pagam-se caro!

Os resultados dos jogos efectuados esta temporada pela União Desportiva de Fafe não têm sido muito favoráveis. Com efeito, num jogo disputado num final de tarde invernoso, desta feita no relvado de Alvite, Cabeceiras de Basto, os fafenses voltaram a claudicar, perdendo por um expressivo 3-0.
Contra uma equipa recheada de bons valores, alguns dos quais passearam a sua classe pelos relvados portugueses (ao serviço da Académica de Coimbra e outros clubes) e onde se destaca o mui fafense Freitas, que se transferiu ainda jovem da Associação Desportiva de Fafe para a Académica de Coimbra, a equipa de Fafe não se conseguiu impor, apesar de o jogo ter sido equilibrado.
Na verdade, na primeira parte, e desde o início do jogo, as equipas encaixaram uma na outra, sendo que a maioria das acções eram desenvolvidas no meio campo sem que fossem, todavia, criadas muitas oportunidades de golo. Ainda assim, na primeira parte foram os de Coimbra que mais vezes estiveram perto do golo, fruto de um jogo mais refinado tecnicamente e da boa capacidade para fazer circular a bola pelo terreno e rapidamente chegar até à grande área fafense. De facto, não fora as bravas intervenções do guardião fafense, que em duas ocasiões mostrou as suas qualidades, e o marcador teria funcionado. Contudo, também a UD Fafe A 60 desperdiçou uma oportunidade soberana para marcar já no final do primeiro tempo.
No segundo tempo, as duas equipas fizeram alterações na constituição das equipas e, curiosamente, a UD Fafe A 60, entrou mais pressionante e com um futebol mais vistoso, criando algumas oportunidades para marcar. Porém, numa distracção defensiva dos fafenses a União de Coimbra fez o primeiro golo da partida. A partir dai tudo se alterou. Os de Coimbra passaram a ter um ascendente no jogo, controlando as operações. Ainda assim, os fafenses, por mais que uma vez, estiveram “na cara do golo” não conseguindo, contudo, concretizar. Contrariamente, foram os visitantes que, mais uma vez, aproveitaram uma distracção do último reduto fafense, alterando o marcador para 2-0. Daí até ao 3-0 foi um pequeno passo, pois os fafenses perderam equilíbrio defensivo, na ânsia de quererem marcar também.
No final, o resultado aceita-se, e o convívio entre duas equipas amigas acabou por ser a parte mais importante, na certeza de que os conimbricenses, gostaram de, mais uma vez, visitar a nossa terra e a nossa região.

AS EQUIPAS APRESENTARAM:

UD FAFE A 60: Leites, Gentil, Roberto, Geninho, Pereirinha, Pires, Zé Avelino, Condeço , Feliciano, Abílio e Filipe Silva.
Jogaram ainda: Charta, Pelé, Marinho, João Paulo, Afonso e Cunha.
Responsável técnico: Fernando Coelho

UNIÃO DE COIMBRA: Pedro, Capim, Vítor Duarte, Pinto, Monteiro, Vítor Sá, Fernando Martins, Freitas (Cap.), Murta, Trindade e Luis Augusto.
Jogaram ainda: Toninho, Cândido, Amado, Marcelino, Minas, Pedro Santos, Fernandes Festinhas e Pedro Maria.
Responsável técnico: Fernando Regêncio; Técnicos de equipamentos: Abel e Cortez.

Campeonato Concelhio de Futsal - Resultados

.
Colaboração de: Francisco Barbosa

Jogos realizados no dia 25 de Novembro

Santo Ovídio, 4 – Travassós, 1
.
Arões, 1 – Santa Luzia, 0
.
Veja a classificação das duas séries, actualizada, no blog do CD Vinhós em: http://cdvinhos.blogspot.com/

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

IX Festival de Patinagem Artística


- 28 Novembro no Pavilhão Multiusos

Som, luz e e cor sobre rodas

O Grupo Nun’Alvares vai levar a efeito, no próximo Sábado, o IX Festival de Patinagem Artística que vai ter como palco o Pavilhão Multiusos de Fafe, com início previsto para as 21:30 horas.
Trata-se de uma iniciativa muito aguardada pela população que costuma acorrer em massa para ver as coreografias que os patinadores conseguem fazer sobre rodas.
A edição deste ano vai contar com a presença de Valter Silva, patinador que obteve o segundo lugar no campeonato Europeu de Juvenis e de Diana Monteiro que também obteve o segundo lugar mas no europeu de seniores.
A organização tem a qualidade que já nos habituou noutros eventos do género.
As músicas muito conhecidas, as coreografias bem trabalhadas e o guarda-roupa especialmente escolhido para o efeito, emprestam a este acontecimento os ingredientes necessários para que sejam um grande espectáculo de patinagem artística. A qualidade dos patinadores é inquestionável, a comprová-la está a participação em várias provas a nível europeu.

Associações de volta ao Pavilhão Multiusos

Notícia: CM Fafe

De 5 a 8 de Dezembro

Associações, artesanato, doces
e livros no multiusos de Fafe

Entre os dias 5 e 8 de Dezembro, o Pavilhão Multiusos de Fafe vai ser palco, em simultâneo, da 11ª Mostra de Artesanato, 1ª Mostra de Doçaria, 9ª Feira das Associações de Fafe e a 3ª Feira do Livro em Saldo.
A abertura ocorre pelas 15h00 do dia 5 (sábado), estando presentes o presidente da Câmara, José Ribeiro, vereadores e o director-delegado da Naturfafe, Teixeira Alves, entre outras individualidades.
A Mostra de Artesanato é organizada pela Naturfafe e vai permitir a exposição e venda de produtos artesanais de cerca de três dezenas de artesãos, sendo 10 do concelho de Fafe e os restantes de outros municípios como Barcelos, Póvoa de Lanhoso, Vieira do Minho, Braga, Guimarães, Santo Tirso, Vila do Conde, Viana do Castelo, Felgueiras, Penafiel, Ponte de Lima, entre outras localidades. Ao longo de quatro dias, os visitantes podem deliciar-se com artigos de cestaria tradicional, esculturas em madeira, acessórios e bijutaria, tamancaria, artigos em peles, artigos em palha, cerâmica, lã, linho, bordados regionais, tapeçarias, móveis em madeira, meias de lã, troncos em madeira, olaria e artigos em couro, entre outros artefactos.
Pela primeira vez, realiza-se a Mostra de Doçaria que integra 14 expositores provindos dos municípios de Fafe, Guimarães, Macedo de Cavaleiros, Celorico de Basto, Santa Maria da Feira, Santo Tirso, Cabeceiras de Basto, Famalicão, Braga, Baião, Alcobaça e Póvoa de Lanhoso.
Por seu turno, a nona edição da Feira das Associações é organizada pela Câmara Municipal e visa proporcionar às colectividades do concelho (culturais, recreativas, desportivas, humanitárias, etc.) um espaço em que possam mostrar ao público e ao movimento associativo em geral as suas realizações, projectos e potencialidades. A autarquia disponibiliza os pavilhões para as associações interessadas, este ano em número de 27. As associações participantes são a Santa Casa da Misericórdia de Fafe, Associação Desportiva de Fafe, Cruz Vermelha Portuguesa, União Desportiva Amigos da Roda de Quinchães, Grupo Cultural e Recreativo Nun’Álvares, Grupo Cultural e Recreativo Santa Maria de Ribeiros, Associação de Reformados, Pensionistas e Idosos de Fafe, Clube Náutico de Fafe, Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Fafe, CERCIFAF, Grupo Desportivo e Cultural “Leões do Ferro”, Cruz Vermelha Portuguesa – Núcleo de Serafão, Centro Budo de Fafe, Restauradores da Granja, Associação dos Antigos Professores, Funcionários e Alunos da Escola Industrial e Comercial de Fafe, EB1 de Santo Ovídio, Academia de Música José Atalaya, Escola Secundária de Fafe, Associação Recreativa e Cultural de Santo Ovídio, Rotary Club de Fafe, Lions Clube de Fafe, Grupo Cultural e Desportivo de Armil, Associação do Património Histórico e Arqueológico de Fafe (Atrium), Associação de Dadores Benévolos de Sangue de Fafe, Andebol Clube de Fafe, Grupo Cultural e Desportivo de Regadas e Núcleo de Árbitros de Futebol de Fafe.
Por seu turno, a Feira do Livro em Saldo permite a aquisição de centenas de obras literárias a preços módicos.
Ao longo dos quatro dias de realização dos certames será levado a cabo um programa de animação (música, teatro e outra) com base nas associações participantes.
Está prevista a actuação da Santa Casa da Misericórdia de Fafe, Grupo de Cantares da Associação de Reformados Pensionistas e Idosos de Fafe, Grupo de concertinas da Casa do Povo de Arões e Grupo Desportivo e Cultural “Leões do Ferro” (dia 5), Grupo de Cantares do Centro Cultural, Social e Desportivo dos Trabalhadores da Câmara Municipal de Fafe, Centro Budo de Fafe (demonstração Karaté) e conjunto Onda Curta (dia 6), Grupo de Cavaquinhos dos Bombeiros Voluntários de Fafe e Grupo Cultural e Recreativo Nun’Álvares (dia 7), Grupo Folclórico da Casa do Povo de Arões e Orquestra Juvenil da Banda de Revelhe (dia 8).
De referir, finalmente, que os eventos estarão abertos ao público no horário 15h00-24h00 (dia 5), 15h00-23h00 (dia 6), 17h00-24h00 (dia 7) e 15h00-22h00 (dia 8 de Dezembro).

Campeonato de Futsal Feminino de Fafe - Resultados



JORNADA 3

Armil A, 5 – Centro Saúde Fafe, 2

Armil B, 2 – Regadas, 0

Serafão, 2 – Estorãos, 2


Folgou: Amigos de Quinchães
.
NOTA: a 4.ª Jornada realiza-se a 03/01/2010
.

Campeonato de Futebol Popular de Fafe – Resultados




JORNADA 6

Aboim, 3 – Fareja, 0

Pardelhas, 3 – Marinhão, 0

Regadas, 4 – S. Clemente, 0

Ribeiros, 5 – Serafão, 2

Armil, 0 – Amigos de Quinchães, 4


.
NOTA: a 7.ª Jornada realiza-se a 05/12/2009
.

Futsal Popular: Regadas, 4 – S. Clemente, 0

Texto: Tânia Lemos
.
Sem clemência

O G.C.D.Regadas, recebeu e venceu, no passado Sábado, o S. Clemente por 4-0.
O primeiro surgiu logo nos minutos iniciais de jogo, por intermédio de Tiago Nogueira. No entanto, as más condições climatéricas dificultaram a movimentação da bola, tendo a equipa da casa só conseguido chegar ao segundo golo já no fim da primeira parte, através de André Alves.
No segundo tempo, o Regadas conseguiu marcar mais dois golos: primeiro por Hugo, e ao cair do pano por Nélson.
Desta forma, o Regadas conquistou mais três pontos e alcançou o segundo lugar na tabela classificativa, beneficiando do mau resultado de uma das equipas cimeiras e está, agora, a dois pontos do primeiro classificado.
Este fim-de-semana, irão ser realizados jogos a contar para as Taças da Federação, pelo que a equipa do Regadas não terá jogo.

Futsal Feminino: Regadas, 0 – Armil B, 2

Texto: Tânia Lemos
.
Armil "B" derrota campeãs

O G.C.D. Regadas defrontou no passado Domingo a equipa do Armil B, com quem perdeu por 2-0.
A equipa campeã entrou mal em jogo e apresentou muitas falhas defensivas que lhe viriam a custa uma derrota.
Este fim-de-semana, também não haverá jogos nesta modalidade.


Regadas na "Feira das Associações"

O G.C.D.Regadas irá participar na "Feira das Associaçoes", que irá realizar-se nos próximos dias 5, 6 e 8 de Dezembro.
Esta participação tem como objectivo dar a conhecer esta associação e outras desta freguesia a toda a população do Concelho de Fafe.

Legião Estrangeira

A foto do Bruno Monteiro é do site: Soccer and Stars


TAÇA DE PORTUGAL

Já não há representantes fafenses na Taça de Portugal. Os últimos sobreviventes ficaram pela quarta eliminatória.

O VITÓRIA DE SETÚBAL, de Bruno Monteiro, foi eliminado na Cidade dos Arcebispos, pelo Sporting de Braga, com quem perdeu por 3-0. Bruno Monteiro assistiu ao jogo do banco de suplentes.

O GIL VICENTE, de Sandro e Tiago André, foi eliminado pela Naval 1.ª de Maio, na Figueira da Foz, depois de estar a vencer por 2-0, aos noventa minutos. Um pequeno milagre para os figueirenses com dois golos de rajada levou a eliminatória para o prolongamento onde voltaram a marcar. Na equipa de Barcelos Sandro cumpriu mais noventa minutos, enquanto Tiago André não entrou nas contas do jogo.


3.ª DIVISÃO – SÉRIE A

O MONTALEGRE, de Leonel e Ricardo Nogueira, foi vencer de forma sensacional, ao terreno do Bragança por 3-1, em jogo que se encontrava em atraso relativo à oitava jornada. Com este resultado a equipa do defesa e do avançado fafenses ascendeu ao terceiro lugar e está a apenas um ponto dos dois primeiros, Maria da Fonte e Mirandela. De resto, a equipa do Montalegre é, para já, a grande sensação desta série, surpreendo praticamente toda a gente, uma vez que regressou este ano à 3.ª divisão Nacional e manteve praticamente a mesma equipa com que jogava na época passada na AF de Vila Real.

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Camadas Jovens – AF de Braga - Resultados

.
JUNIORES – 2.ª Divisão – Série C

Celoricense, 2 – Travassós, 0

Antime, 0 – Vieira SC, 2

Cabeceirense, 8 – Estorãos, 0



JUVENIS – 2.ª Divisão – Série E

Ronfe - Ases S. Jorge (Adiado)

Golães, 1 – Sandinenses, 7



INICIADOS - 1.ª Divisão – Série B

Fair-Play, 0 - AD Fafe, 2


INICIADOS - 2.ª Divisão – Série D

Ases de S. Jorge, 1 – Vieira SC, 4


INFANTIS – SÉRIE I

Fafe B, 1 – Sandinenses, 3

Fair-Play, 5 - Ases S. Jorge, 4


INFANTIS – SÉRIE J

Santa Eulália, 1 – Fafe, 8

Moreirense, 6 - Ases S. Jorge, 3

Arões, 3 – Tagilde, 3


FUTEBOL DE SETE - ESCOLAS

Arões, 2 – ACR Guilhofrei, 4

Fafe, 4 – Moreirense, 1

Descansou o Ases de S. Jorge

.

domingo, 22 de novembro de 2009

Campeonato Concelhio de Futsal - Resultados


Colaboração de: Francisco Barbosa


JORNADA 6


Resultados do dia 21 Novembro

Amigos de Fafe, 2 - ARA do Bugio, 3
.
Arões, 2 – Aboim, 2
.
Restauradores Granja, 4 – Vinhós, 2
.
Golães, 3– Bombeiros V. Fafe, 1
.
Ardegão, 0 – Paços, 2
.
Veja a classificação das duas séries, actualizada, no blog do CD Vinhós em: http://cdvinhos.blogspot.com/

.

2.ª Div. AF Braga: Gandarela, 1 – Antime, 3


Avé Pedro e salvé César

O Antime foi ao terreno do Gandarela buscar a segunda vitória consecutiva no campeonato, ao vencer a formação de Basto por 3-1. Duas vitórias seguidas é um dos sonhos de qualquer treinador que quer ver a sua equipa a dar a volta a uma má série de jogos. Na verdade o Antime, com estes dois resultados aproxima-se daquilo que está mais consentâneo com a realidade em que vive e quer viver, ou seja jogar e lutar para subir de escalão. Ao vencer na Gandarela fez aquilo que não tinha feito pouco tempo antes em Cavez.
Para esta vitória muito contribuíram os dois golos de Pedro, que se tem revelado o marcador de serviço e outro de César.
Agora, os antimenses subiram ao quinto lugar com menos sete pontos que os dois primeiros, Fornelos e Fermilense e menos seis que o terceiro, Arco de Baúlhe, mas também com menos um jogo que este trio da frente. Oxalá esta senda vitoriosa se mantenha.

1.ª Div. AF Braga: Travassós, 0 – Santo Adrião, 0

Foto: Gil Soares
.
Ai mãe que as bolas não entram

O Travassós continua sem ganhar. É certo que não perdeu mas, a jogar em casa, não pode desperdiçar pontos, principalmente contra equipas que parecem estar ao seu alcance. À equipa de Fernando Ferreira tem faltado a sorte que costuma bafejar certas equipas. No entanto, contra o Santo Adrião a qualidade de jogo deixou a desejar e quando assim é os golos teimam em não aparecer. Curiosamente, com este empate, a equipa fafense subiu um lugar na classificação. Se tivesse ganho subiria muitos mais.

2.ª Div. AF Braga: Cavez, 1 – Agrupamento Santa Cristina, 2


Com um Eurico e de Chinelos
se alcançou mais uma vitória

O Agrupamento de Santa Cristina foi a Cavez conquistar três pontos que muito andava a precisar para motivar os jogadores às ordens de Marcelo Fernandes. Não se pense porém que foi fácil.
Ao fim dos primeiros 45 minutos os fafenses estavam em desvantagem no marcador. Mas como um Eurico dá sempre jeito para empatar a partida em vez de tomar um café, o Agrupamento repôs a igualdade.
Já em período de compensações, quando o árbitro se preparava para dar o encontro por terminado, a equipa fafense resolveu calçar os Chinelos para aliviar os pés e alcançou o golo da vitória que foi mesmo um grande alívio para todos.

Div. Honra: AF Braga: Ronfe, 2 – Pica, 0

.
Muito perto de pontuar

O Pica saiu derrotado do terreno do Ronfe onde perdeu por 2-0. Ao intervalo a equipa de Neco Braga não tinha permitido qualquer golo e foi aguentado a pressão adversária.
Com armas e orçamentos desiguais os fafenses foram adiando o primeiro golo que acabaram por sofrer aos 75 minutos, tendo sofrido o segundo cerca de quatro minutos depois.
Este resultado não abona nada as pretensões do Pica mas também não morre ninguém. O Ronfe é o actual terceiro classificado e a jogar fora não é fácil vencer este conjunto. Agora os fafenses só têm que pensar na próxima partida e olhar em frente que aí é que vem gente.

Div. Honra: AF Braga: Águias da Graça, 2 – Arões, 0

Texto e fotos: Rui Silva

Jogar e ver os

outros a marcar

À nona jornada, o Arões consentiu a primeira derrota no campeonato ao perder no terreno do Águias da Graça por 2-0. Esta formação bracarense é uma espécie de “besta negra" para as equipas fafenses que raramente conquistam pontos no seu reduto.

O Arões como é seu timbre apareceu em Padim da Graça para levar o máximo de pontos possíveis e assim o demonstrou com a sua postura. Um jogo controlado com circulação de bola, talvez em demasia. Com o Águias da Graça a lutar muito a meio campo e o Arões a não conseguir criar lances de ataque. Ao minuto 41, na sequência de um mau alivio da defesa aronense, a bola acaba por sobrar para um atleta do Águias da Graça que, descaído sobre o lado direito, remata fraco, levando a bola à mão de Duarte Nuno, saindo depois para canto. Mas o juiz auxiliar viu irregularidade no lance assinalando grande penalidade. Deste lance foi expulso Duarte Nuno que viu o amarelo, mal na minha opinião, e consequente vermelho pois havia minutos antes visto o primeiro. Ainda antes de recolherem para intervalo um jogador do Águias viu o amarelo por comportamento incorrecto, reclamou veemente e viu também ele a cartolina vermelha.
Se na primeira parte não houveram lances de golo, a segunda foi muito mais produtiva, o Arões entrou fortíssimo mas com alguns amarelos para os de Arões, e na tentativa de chegar à igualdade, o técnico Luís Gomes retirou, aos 55 minutos, Romeu e lançou mais um jogador de ataque, de seu nome Raimundo. Este só necessitou de dois minutos para criar perigo para os de Padim.
Ao minuto 57, Piruta sobre o lado esquerdo, livrou-se de dois adversários entregando a bola a Raimundo que desferiu um forte remate na diagonal, proporcionando ao guarda-redes da casa a efectuar a defesa da tarde. Na marcação do canto resultante da defesa apertada do guarda-redes, novamente Raimundo cabeceia levando a bola a embater na barra.
O Arões estava instalado no meio campo contrário, com o Águias da Graça a jogar muito recuado. Luís Gomes refrescou, ao minuto 63, a sua equipa entrando Ângelo para o lugar de Piruta.
Ângelo assim como Raimundo entraram bem no jogo, e aos 73 minutos, Ângelo, na zona central, após livrar-se de uma adversário à entrada da área passa pelo guarda-redes e já com a duas dezenas de adeptos que estiveram a apoiar a equipa, a gritarem golo, Ângelo remata à baliza mas a bola foi esbarrar nas pernas de um defesa que veio compensar a falta de guarda-redes. O Arões, para além de dominador, estava a criar situações em serie para empatar o jogo. No minuto seguinte, na sequência de um cruzamento, Tiago desvia a bola com António já quase em cima da linha de golo a não conseguir emendar. O “massacre” continuava e mais um lance com Raimundo a ganhar um lance dividido, já na grande área entregou a Peixoto que cruzou para o segundo poste, com Tiago a cabecear para trás mas nem António nem Raimundo conseguiram dar seguimento ao bom lance colectivo da equipa do Arões.
Não conseguiu o Arões, mas desse lance houve um contra-ataque de onde surgiu o segundo golo para o Águias da Graça. Injusto ou não, 2-0 era o que o placar indicava.
O Arões poderia aí ter baixado os braços, mas não o fez e ainda teve nos pés de Tiago, Zezinho e Vasco a oportunidade para reduzir o marcador.
Com inúmeras oportunidades para marcar o Arões, saiu de Padim da Graça com uma derrota por 2-0.
No próximo fim-de-semana joga-se a segunda mão da 2ª eliminatória frente ao Arco de Baúlhe. Recorde-se que o Arões venceu no Arco por 4 a 0.

O ARÕES SC apresentou neste jogo: Abreu, Peixoto (Vasco, 85’), Duarte Nuno, Vitinha, Zézinho, Ibrahima, Romeu (Raimundo, 55’), Bruno, Piruta (Ângelo, 63’), António e Tiago. Treinador, Luís Gomes.

Juvenis - Camp. Nac.: AD Fafe, 0 – Braga, 1

Texto e foto: João Carlos Lopes/Tiago João Lopes

Perder mas a crescer

saúde e faz viver

Os juvenis da AD Fafe perderam com o Sporting de Braga por um zero, num jogo em que o resultado mais justo seria o empate, por aquilo que as duas equipas fizeram dentro de campo.
Os fafenses exibiram-se ao mesmo nível do que têm vindo a fazer pelo menos nos últimos três jogos, ou seja, mais despertos para o jogo, mais voluntariosos e com mais garra dentro de campo. Pena é que o campeonato já vá no final da primeira volta, pois deveria estar a começar agora.
Miguel Paredes, apesar de muito condicionado tem feito um grande trabalho com esta equipa que herdou sem grandes rotinas de jogo e com muitas limitações.
Nesta partida com o Braga o nulo ao intervalo revelava o equilíbrio com que a mesma foi disputada, com muita entrega pelos dois conjuntos mas sem grandes oportunidades de golo.
No segundo tempo, quando estavam decorridos dez minutos, numa descida do Braga ao último reduto fafense, a bola foi cruzada do lado esquerdo para o miolo da área onde um bracarense, de cabeça, fez o único golo da partida.
O Fafe tentou repor a igualdade mas os jogadores revelavam quase sempre mais coração do que cabeça. Mesmo assim, dispôs de algumas jogadas que podiam ter culminado em golo. Alguns delas mal anuladas pelo auxiliar do árbitro por pretensos fora de jogo.
Já em período de compensação os bracarenses enviaram uma bola á barra e, mesmo perto do final da partida, Bertinho teve nos pés o golo do empate mas acabou por atirar ao lado num remate sem preparação.
Apesar de não ter pontuado, o Fafe voltou a fazer um grande jogo. O Braga para ser a equipa que é no panorama distrital e nacional não mostrou grandes argumentos e não merecia ter levado os três pontos. No entanto, foi a única equipa a marcar e quando assim é e o golo foi limpo como a água nada há a dizer.
Aos fafenses resta-lhe continuar a acreditar que têm argumentos para discutir qualquer resultado. Ainda faltam onze jogos para terminar o campeonato e há muitos pontos em disputa. Se não for por mais é preciso cair de pé e mostrar que não foi mesmo possível fazer melhor. Mas há equipa para dar ainda muitas alegrias.

Iniciados - 1.ª Div. AF Braga: Fair Play, 0 - AD Fafe, 2


Cristovão e Rúben decidiram

Os iniciados da AD Fafe venceram, fora de portas, a equipa do Fair-Play por 2-0.
Os fafenses desta vez estiveram mais concentrados na defesa e mais afoitos no ataque, tirando daí os dividendos necessários.
Os autores dos golos fafenses foram Cristovão e Rúben que, com o seu contributo fazem o Fafe acumular mais três pontos.

sábado, 21 de novembro de 2009

Futsal - AF Braga: Nun’Álvares, 5 - CCDAT EPB, 4

.
Muito pragmatismo
e um César 4 ever

Há dias em que o pragmatismo é muito bem aplicado. Num jogo em que o EPB fez das tripas coração para passar para a frente do campeonato, os homens do Nun'Álvares foram muito mais pragmáticos e eficientes, pois dispuseram de menos oportunidades de golo do que o adversário, mas foram mais eficazes.
Os bracarenses podem queixar-se dos remates aos postes (5), mas alguns deles foram desviados para lá pelo guardião fafense, que está lá para os defender.
O EPB assumiu o jogo e teve muito mais preponderância no mesmo e até conseguiu inaugurar o marcador à passagem do minuto oito. Não se atemorizou a equipa fafense e numa jogada rápida de César voltou a empatar a partida. Cresceu um pouco a equipa de Nelo Barros e César de um ângulo reduzido colocou a equipa a vencer por 2-1, resultado com que se chegou ao intervalo.
O segundo tempo trouxe-nos uma equipa do Nun'Álvares a tentar assumir o jogo, mas a cometer dois erros fatais que proporcionaram a reviravolta no marcador. O EPB voltava à condição de vencedor, mas não contava com a qualidade de César que mais uma vez marcou, para alegria de todos os nunalvaristas. Estava feito o empate, mas pouco depois Artur fez uma tabela com João Nuno e apareceu na cara do guarda-redes contrário marcando um belo golo e passando outra vez o Nun'Álvares para a frente do marcador. César à passagem do minuto 13 e na sequência de um pontapé livre directo de 10 metros, colocou pela primeira vez a diferença em dois golos. Entrava-se nos últimos cinco minutos e César teve outro livre directo de 10 metros, mas desta vez o guardião do EPB conseguiu defender. A partir daqui os bracarenses optaram por colocar o quinto elemento de campo em jogo, mas foi o Nun'Álvares que teve quatro boas oportunidades para aumentar o “score”, não o conseguindo.
A um minuto do fim, os visitantes conseguiram reduzir para 5-4 e, até ao final, não houve mais qualquer nota de registo, acabando o Nun'Álvares por vencer num jogo em que o empate seria o resultado mais justo.

O NUN'ÁLVARES ALINHOU COM: Cunha; Hugo, Bruno, César e João Nuno. JOGARAM AINDA: Artur, Paulo e Mário. TREINADOR, Nelo Barros.

2.ª Div. AF Braga: Fornelos, 0 - Arco Baúlhe, 0


Poleiro treme mas não cai

O Fornelos empatou em casa com o Arco de Baúlhe a zero bolas. Foi um jogo em que estava em causa o primeiro lugar, uma vez que a equipa de Basto ocupava e ocupa o segundo lugar com menos um ponto que os fafenses. A melhor defesa, entre os dois conjuntos, dos fafenses, resistiu ao melhor ataque do Arco de Baúlhe. No entanto, a equipa de Fornelos pode ser alcançada no primeiro lugar pelo Fermilense, caso este vença o jogo contra o S. Nicolau Basto. Porém, uma vez que já venceu no confronto directo, o primeiro lugar pertencerá na mesma ao Fornelos.

Juniores 2.ª Div. Nac.: Freamunde, 1 - AD Fafe, 0

Texto e fotos: João Carlos Lopes/Tiago João Lopes

Penálti envenenado e
pormenores descurados


Apesar de terem realizado um bom jogo, os juniores da AD Fafe perderam em Freamunde por uma bola a zero e desceram um lugar na tabela classificativa por troca com o Trofense que é agora o segundo classificado atrás dos freamundenses.
Num terreno muito rápido foram descurados alguns pormenores por parte das duas equipas com maior incidência para os fafenses. Este tipo de terreno exige um calçado mais consentâneo, com pitões de alumínio, que permitem outra aderência ao terreno, não havendo tantas escorregadelas como acontece com as tradicionais chuteiras que os atletas modernos usam, muito bonitas mas pouco práticas em condições como estas. Pormenores como estes fazem muita diferença. O jogadores fafenses escorregaram muitas vezes. Mesmo na jogada que deu o único golo da partida notou-se falta de aderência ao piso para melhor aliviar a bola que ia ficando presa aqui e acolá por falta de força no remate.
A jogar em casa a equipa do Freamunde entrou bem no jogo e logo aos cinco minutos o guardião Luís evitava com os pés o golo caseiro.
A partir dos dez minutos o Fafe equilibrou e tentou a sua sorte, através de remates de Samora, Nuno e Ruben.
Aos 21 minutos, grande oportunidade para o Fafe com Brochado a servir Teixeira, este a desviar um contrário e a rematar para defesa espectacular de Moura. Aos 29, Ruben, de pé esquerdo, voltou a rematar mas a bola saiu um pouco por cima.
Nos últimos minutos do primeiro tempo o Freamunde voltou a incomodar mas foi o Fafe, através de Zé Brochado, a rematar com algum perigo à baliza.
Sobre o apito para o intervalo, Ruben consegue ser mais veloz que a defesa local, passa pelo guarda-redes mas na hora de empurrar a bola para a baliza foi interceptado por vários adversários, gorando-se mais uma boa oportunidade.
Ainda não tinha decorrido dois minutos do segundo tempo quando Teixeira foi derrubado na área do Freamunde por Marcos. Grande penalidade indiscutível que Ruben tentou converter mas viu a bola bater com estrondo na barra.
Ao desperdiçarem o penálti, os fafenses parecem ter dado uma injecção de moral aos jogadores do Freamunde, acusando, ao mesmo tempo, animicamente, essa falha.
Aos 50 minutos, na conversão de um livre directo, Paulo Monteiro obrigou Luís à defesa da tarde e aos 58, depois de muito insistir junto da área do Fafe, os de Freamunde, foram ganhando sucessivos ressaltos que resultavam de maus alívios e chegaram ao golo, através do irrequieto e melhor elemento em campo dos capões, Raul Barbosa.
O técnico fafense acabou por colocar em campo mais dois jogadores de área. João Miguel e Sandro, juntaram-se a Fábio Teixeira. Apesar do meio campo ter trabalhado bem a defesa do Freamunde não permitiu veleidades.
Nos cinco minutos de compensação quem esteve mais perto de marcar foram os da casa, com Raul Barbosa a atirar por cima.

Em jogo realizado no campo n.º 2 do Complexo Desportivo de Freamunde, sob a orientação do árbitro Nuno Cabral (CA de Vila Real), auxiliado por Telmo Gonçalves e Marco Teixeira, as equipas apresentaram:

SC FREAMUNDE: Moura; marcos, Dani, Gustavo, Mastigas (Andrezinho, 76’), Eduardo, Paulo Monteiro, André (Joel Gonçalves, 81’) Pinto, Raul Barbosa, Batista e Ricardo (Paulo Ferreira, 63’). Treinador, Carlos Coelho.

AD FAFE: Luís; João, Beijinhos, Rampa, Tiago Miguel, Nuno Freitas (Mota, 58’), Samora, João Vítor, Ruben (Sandro, 70’), Teixeira e Brochado (João Miguel, 64’). Treinador, Ténio Tenev.

ACÇÃO DISCIPLINAR: Amarelos - Marcos, 46’; Mota, 63’ e 85’; Sandro, 75’; Eduardo, 90’+2’. Vermelho: Mota, 85’ (AA).

MARCADOR: Raul Barbosa, 58’.

2.ª Div. AF Braga: AJ Nespereira, 3 - U. Moreirense, 0


Juventude inquieta

O União Moreirense não se deu bem com a Associação Juvenil de Nespereira onde perdeu por três bolas sem resposta. A equipa de Arlindo Silva não foi feliz na visita à cidade berço onde registou a segunda derrota consecutiva. Este resultado também tem consequências na tabela classificativa com a oscilação a ser feita para baixo. A juventude de Nespereira levou a melhor sobre a de Moreira de Rei. Calma juventude que para a próxima correrá melhor. vamos acreditar!

Div. Honra AF Braga: Santa Eulália, 2 - Silvares, 1


A malapata continua

O Silvares não foi feliz em Vizela, onde perdeu com o Santa Eulália por 2-1. a Equipa de Carlos Salgado não está de pé quente e a sorte parece não querer nada com os silvarenses. Dizemos isto porque, ainda o resultado estava em branco e os fafenses enviaram duas bolas aos ferros da baliza do Santa Eulália. Depois veio a sina do costume: quem não marca sofre.
Ao intervalo os fafenses recolhiam às cabines a perder por dois a zero, sentido alguma injustiça no resultado porque não existem vitórias morais só aquelas que resultam dos golos.
O golo de Mike primeiro ainda atenuou o resultado mas não chegou sequer para pontuar. O Silvares é aquela equipa que perde sempre à tangente mas que precisa inverter a situação, nem que seja a ganhar também pela margem mínima.

Campeonato Concelhio de Futsal – Resultados

.
Colaboração de Francisco Barbosa

JORNADA 6

Jogos realizados no dia 20 Novembro

Rumo ao Futuro,1 – Santa Luzia,3

Fornelos,2 – Travassós,2

Santo Ovídio,5 – Seidões,5

Cepães,1 – Ases S. Jorge,6

.

8.º Passeio de Cicloturismo e Roda Livre de Medelo


Nem a tempestade
impediu de rolar

O oitavo passeio de cicloturismo organizado pela Junta de Freguesia de Medelo Fafe com a colaboração da União Desportiva Amigos da Roda de Quinchães, e o apoio logístico da Associação de Ciclismo do Minho, realizou-se no último Domingo sob a tempestade que se abateu na região nesse dia.

Ainda foi equacionada a hipótese de adiar a prova mas a experiência do comissário da Associação de Ciclismo do Minho, Francisco Marinho, ponderou que, na data a marcar o tempo poderia estar ainda pior e acabou por ser efectuada a corrida para o dia previsto.
Tendo em conta as condições climatéricas, não apareceu o número de cicloturistas desejado mas o suficiente para fazer uma prova interessante.
.
Alguns dos ausentes, bem posicionados para vencer o Troféu 2009 instituído pelos Amigos da Roda acabaram por ser ultrapassados na secretaria, uma vez que os regulamentos obrigavam à participação na mesma.
.
Assim, neste último evento a contar para o Troféu, Bruno Sousa da ADRAP Penafiel venceu no Escalão A; Manuel Pereira Rebelo, dos Amigos da Roda de Quinchães, no Escalão B e Emanuel Gracia, do Grupo Desportivo Torre Dona Chama, no escalão C.
.
No que respeita às classificações finais do Troféu a pontuação ficou assim ordenada: Vencedor no escalão A, Bruno Sousa, ADRAP Penafiel; no escalão B, José Carlos Rodrigues, CRC Camiliano; no Escalão C, Emanuel Gracia, Grupo Desportivo Torre Dona Chama.

Os Amigos da Roda prometem voltar para o ano com mais uma edição do Troféu, distribuída por quatro provas. Porém, esta instituição vai colaborar ainda numa iniciativa de solidariedade com a organização de uma prova de cicloturismo e, vai ainda, criar uma secção de BTT.

Confira as classificações da prova de Medelo e do Troféu 2009, clicando nas imagens para as ampliar.

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

X Jornadas Nacionais de Pedestrianismo - Conclusões


“O PAPEL DO PEDESTRIANISMO
NO DESENVOLVIMENTO
SUSTENTÁVEL DO TURISMO”
.
O Instituto de Estudos Superiores de Fafe (IESF), através do curso de turismo da Escola Superior de Tecnologias acolheu as jornadas de pedestrianismo, em co-organização com a associação Restauradores da Granja e a Federação de Campismo e Montanhismo de Portugal (FCMP). A iniciativa contou com o apoio do Instituto do Desporto de Portugal, I.P, da GDF SUEZ, da Câmara Municipal de Fafe, da Naturfafe, das Juntas de Freguesia de Fafe, Medelo, Estorãos e de Aboim. Em termos de comunicação social teve a colaboração do Correio de Fafe, do Povo de Fafe e do Montelongo Desportivo.

No dia 14 de Novembro (Sábado), o auditório do IESF “Dr. António Marques Mendes”, recebeu 150 participantes (o maior número de sempre nas jornadas nacionais de pedestrianismo de acordo com a FCMP), com um programa caracterizado pela diversidade e qualidade das comunicações e dos momentos culturais e de interesse turístico e científico, a saber: exposição de artes e ofícios tradicionais dos populares de Gontim pela Associação Cultural e Desportiva de Pedraído e pelo Rancho Folclórico de Cepães que também apresentou as suas danças e cantares; exposição de pintura “Pedestrianismo na Tela” da autoria de Belmira Guimarães; exposição de fotografia “Pedestrianismo: Natureza e Património” e de folhetos de percursos pedestres dos Restauradores da Granja; exposição de livros sobre pedestrianismo de Jorge Ribeiro; e exposição de cogumelos de José Duarte.

Integraram a sessão de abertura: Gabriel Soares - Presidente do G.C.D. Restauradores da Granja – Fafe; Dulce Noronha e Sousa - Presidente do IESF; Sofia Ferreira - Entidade Regional – Turismo do Porto e Norte de Portugal; Fernando de Oliveira Cipriano - Presidente da FCMP e Vítor Moreira - Vereador do Turismo da Câmara Municipal de Fafe. As intervenções foram entusiastas, sendo que Dulce Noronha – Presidente do IESF vincou a importância do Pedestrianismo na parceria entre ensino superior, sector público/estado e empresas privadas do sector, “visando um desenvolvimento sustentável do turismo”. A parceria entre entidades com diferentes valências, e entre público e privado foi a tónica dominante. Esta sessão foi também marcada pelo reconhecimento do meritório e exemplar trabalho dos Restauradores da Granja no pedestrianismo nacional, tendo mais de 100 km de trilhos marcados em Fafe, em 10 sugestões para caminhar, conhecer e fruir o património natural e histórico-cultural da Região.

O PAINEL I – PEDESTRIANISMO, UM CAMINHO PARA A SUSTENTABILIDADE? teve a participação de Pedro Carvalho, docente e Coordenador da Licenciatura em Turismo do IESF que apresentou um estudo cientifico da sua autoria sobre “O papel do Pedestrianismo no Desenvolvimento Sustentável de um Destino Turístico”, com conclusões relevantes que traduziu em algumas propostas para o desenvolvimento do pedestrianismo no Porto e Norte de Portugal. Joaquim Gonçalves, da NaturVeredas evidenciou o importante contributo dos percursos para o Geoparque de Arouca, e Pedro Cuiça (Director Técnico de Montanha da FCMP) falou sobre a temática “Liberdade de Andar – Para um Pedestrianismo Sustentável”, abordando a evolução do conceito de pedestrianismo, e a sua importância para a sustentabilidade. Foi moderador do painel, Adriano Maria – Director das Modalidades da FCMP.

O almoço [um privilégio para quem teve a oportunidade de o degustar] convívio foi confeccionado pelos alunos de turismo do 1.º ano.

António Turno (Director de Senderismo da FEDME) e Rúben Jordão (Técnico de Pedestrianismo da FCMP), fizeram a apresentação Publica do [interessante] folheto “Conhece Portugal e Espanha caminhando”, exemplo de parceria e visão estratégica, na ligação a Espanha e, assim às grandes rotas pedestres da Europa!

No PAINEL II – ESTUDO DE CASOS: Impactos do Pedestrianismo, foram apresentados casos de sucesso do pedestrianismo no desenvolvimento sustentável do turismo, com impactos positivos nas várias vertentes: social, ambiental, cultural e económica. Foi apresentada a Aldeia do Pontido que é percorrida por dois percursos pedestres. Reconhecida a importância deste modelo de Desenvolvimento Local, Raul Cunha deixou o desafio da dinamização aos futuros licenciados do turismo. Pedro Carvalho, explicou que o modelo de formação dos alunos de turismo está orientado para as oportunidades do mercado (investigação com trabalho de campo, conhecimento dos incentivos ao investimento, incentivo ao empreendedorismo, trabalho em networking como é objectivo com a ligação a esta iniciativa).

Paulo Raimundo apresentou com grande sentido pedagógico o caso de sucesso de educação ambiental "Percurso Pedestre de Soalhães: Educação Ambiental pé-ante-pé" - (Amigos do Rio Ovelha, Marco de Canaveses) - com base na sensibilização e na envolvência dos actores locais. A experiência da Quinta Nossa Senhora do Carmo que associa o pedestrianismo à enologia, apresentado por Paula Sousa (Amorim Turismo), a experiência de Montalegre – David Teixeira que integra pedestrianismo no Ecomuseu do Barroso, e a experiência de Fafe – uma das referências nacionais, apresentada por Teixeira Alves (Naturfafe) foram exemplos de sucesso do pedestrianismo no quadro do desenvolvimento sustentável do turismo, com impactos positivos nas várias vertentes: social, ambiental, cultural e económica. O moderador do painel foi Jorge Marques, docente da Licenciatura em Turismo do IESF.

O PAINEL III – PERCURSOS TEMÁTICOS: Turismo de Experiências, moderado por Daniel Oliveira – Monitor de Pedestrianismo dos Restauradores da Granja, teve três exemplos interessantes do que o Pedestrianismo oferece em termos de experiências a um turista mais culto e exigente, mais consciente e responsável no seu consumo, mas também com maior poder de compra, e que procura viver momentos únicos e memoráveis…

A abordagem foi desde a micologia "Um olhar micológico no Pedestrianismo/Turismo”, com a comunicação de José Duarte (Aventura da Saúde – Braga /Marifusa), à Rota da Desfolhada – Américo Lapa (Restauradores da Granja), à Energia Eólica – Altino Pinto (GDF SUEZ).

No dia 15 de Novembro, 50 pedestrianistas passaram do “pensamento à realidade”, caminhando num trilho verde em dia de chuva, o que sugere vocação do pedestrianismo no combate à sazonalidade, contribuindo para a sustentabilidade das áreas de destino! A visita ao Pisão e ao Moinho de Vento foram dois atractivos de visita. O almoço no restaurante da Aldeia do Pontido, permitiu degustar os melhores sabores da região!

IESF – Turismo

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Futsal - AF Braga: Nun’Álvares - CCDAT EPB


Sexta-Feira, pelas 21H30, no Pavilhão
do Grupo Nun’Álvares, com entrada livre

O Nun'Álvares recebe o CCDAT EPB – Centro de Cultura e Desporto dos Alunos e Trabalhadores da Escola Profissional de Braga – esta sexta-feira, pelas 21:30 horas, no seu Pavilhão, com entrada livre. Trata-se de um jogo em que pode estar em causa o primeiro lugar pois vão-se defrontar primeiro e segundo classificado. Os fafenses têm dois pontos a mais que os bracarenses e também um ataque mais produtivo, com trinta golos marcados, aliás o melhor ataque desta série. O CCDAT EPB marcou menos, 22 golos, mas também sofreu menos, 13 contra 17 dos fafenses. Um jogo impróprio para cardíacos que poderá atribuir a vitória a quem usar mais a cabeça.

Juvenis - Camp. Nac.: AD Fafe – Braga


Eu acredito!

Os juvenis da AD Fafe recebem o Braga em jogo a contar para a 11.ª jornada da primeira fase do Campeonato Nacional. Os bracarenses já perderam por três vezes em dez jogos. O que quer isso dizer? Precisamente que têm as mesmas vulnerabilidades que as outras equipas. Dizem os antigos que no acreditar é que está o ganho. Metam isto na cabeça: não há crise para ninguém, não há nada para ninguém, vamos embora que a vitória só pode ser nossa. Querem que os outros sejam melhores que vocês? Ãh! Claro que não! Vamos lá ganhar este jogo, caso contrário falo com o técnico Miguel Paredes e vão ter que começar a ir todos os domingos à missa das sete da manhã antes dos jogos.

Div. Honra AF Braga: Águias da Graça - Arões


Impedir o voo da águia

O Arões viaja até Braga, onde defrontará o Águias da Graça, equipa que está ansiosa por infligir a primeira derrota aos fafenses. É verdade, a par do líder Taipas, o Arões ainda não conheceu o sabor amargo da derrota esta temporada. Com uma defesa coesa e um ataque que começa a carburar, o Arões não costuma facilitar nem em jogos a brincar. É uma equipa que, em campo, só pensa no jogo e em tirar o máximo de rendimento do mesmo. Esta partida não deve fugir à regra.

Juniores 2.ª Div. Nac.: Freamunde - AD Fafe


Este teste conta para a nota rapazes

Os juniores da AD Fafe têm, este Sábado, um jogo muito importante, na deslocação que vão fazer ao terreno do primeiro classificado, Freamunde.
A equipa da terra dos capões tem mais três pontos que os fafenses que seguem surgem logo a seguir no segundo posto. Os de Freamunde marcam mais mas também sofrem mais 26 marcados e 13 sofridos. Os fafenses marcam menos e sofrem menos, 18 marcados e sete sofridos. Os de Freamunde empataram na última jornada na Trofa a três bolas, os fafenses vêm de uma vitória caseira sobre o Limianos. Prevê-se um jogo equilibrado em que a equipa que errar menos sairá vencedora. Trata-se de um jogo que conta para a nota do 1.º período do campeonato. Querem ficar atrás do primeiro lugar? Claro que não, vocês até podem viver com isso mas sabem que não é a mesma coisa que se forem líderes. Está nas vossas mãos.

Div. Honra AF Braga: Santa Eulália - Silvares

.
Acabar com a crise de golos

O Silvares vai a casa do Santa Eulália. A equipa do Concelho de Vizela tem apenas mais um ponto que os fafenses mas, os jogadores de Carlos Salgado não têm, na prática, até ao momento, mostrado argumentos atacantes. Três golos, em oito jogos, é muito pouco mesmo. Há uma crise de golos na equipa de Silvares que precisa de ser ultrapassada sem a ajuda de ninguém, apenas dos próprios jogadores. Se for preciso façam um estágio, um retiro ou qualquer coisa que lhes permita afinar a pontaria e fazer aquilo que dá alegria no futebol, golos. Mesmo assim se não conseguirem comprem uma galinha preta, pode ser que dê sorte.

Div. Honra AF Braga: Ronfe - Pica


Não deixar para amanhã
o que se pode fazer hoje

O Pica vai desloca-se ao terreno do Ronfe para o jogo da nona jornada, visitando o opositor na condição de antepenúltimo classificado. A derrota contra o Taipas não pode pesar neste jogo e os fafenses precisa mesmo de vencer porque os adversários que estão acima podem consolidar posições. A situação do Pica aparentemente parece má mas não é. Basta ter em conta que o quinto classificado tem apenas mais quatro pontos que os piquenses. Mas é preciso acordar e amealhar pontos quanto antes.

Regionalona – Jogos


1.ª Divisão - Série B

O TRAVASSÓS, de Fernando Ferreira, vai receber o Santo Adrião num jogo em que a pressão de vencer começa a pesar nos ombros dos atletas fafenses que já estão há quatro jornadas sem saber o que é uma vitória. Um ponto a mais para os fafenses separa as duas equipas.


2.ª Divisão - Série D

O FORNELOS, de Carlos Careca, recebe o segundo classificado, Arco de Baúlhe. Os fafenses estão no primeiro posto com mais um ponto que o adversário pelo que, este jogo, se reveste de cariz especial, quanto mais que o Arco tem o melhor ataque com 17 golos marcados em seis jogos.

O ANTIME, de Domingos Freitas, viaja até à Gandarela. A vitória no último jogo frente ao Mosteiro deu alento mas não chega. Os antimenses partiram atrasados, por culpa própria, para a corrida à assumida subida de divisão e não podem perder mais tempo nem terreno para a concorrência.

O UNIÃO MOREIRENSE, de Arlindo Silva desloca-se ao terreno do Juventude de Nespereira. Nesta mini série de dois jogos na condição de visitante a equipa fafense quer pontuar. Já só tem esta partida para o fazer e o adversário está ao seu alcance.

O AGRUPAMENTO DE SANTA CRISTINA, de Marcelo Fernandes, desloca-se a Cavez em busca da segunda vitória consecutiva no campeonato que motive os jogadores para os níveis alcançados na época anterior.

Campeonato Concelhio de Futsal – Jogos


JORNADA 6

Dia 20 Novembro

Rumo ao Futuro – Santa Luzia: 21H30 PM

Fornelos – Travassós: 21H00 MU

Santo Ovídio – Seidões: 22H00 UM

Cepães – Ases S. Jorge: 22H30 PM


Dia 21 Novembro

Amigos de Fafe - ARA do Bugio 21H00 GN

Arões – Aboim: 21H30 PM

Restauradores Granja – Vinhós: 22H00 GN

Golães – Bombeiros V. Fafe: 22H30 PM

Ardegão – Paços: 21H00 MU


PM – Pavilhão Municipal; GN – Grupo Nun’Álvares; MU – Pavilhão Multiusos

Veja a classificação das duas séries, actualizada, no blog do CD Vinhós

Camadas Jovens – AF de Braga - Jogos


JUNIORES – 2.ª Divisão – Série C

Celoricense - Travassós

Antime – Vieira SC

Cabeceirense - Estorãos



JUVENIS – 2.ª Divisão – Série E

Ronfe - Ases S. Jorge

Golães – Sandinenses



INICIADOS - 1.ª Divisão – Série B

Fair-Play - AD Fafe


INICIADOS - 2.ª Divisão – Série D

Bairro FC - Ases de S. Jorge


INFANTIS – SÉRIE I

Fafe B – Sandinenses

Fair-Play - Ases S. Jorge


INFANTIS – SÉRIE J

Santa Eulália - Fafe

Moreirense - Ases S. Jorge

Arões – Tagilde


FUTEBOL DE SETE – ESCOLAS

Arões – ACR Guilhofrei

Fafe – Moreirense

Ases de S. Jorge descansa nesta jornada

Campeonato de Futsal Feminino de Fafe – Jogos

.
JORNADA 3

Armil A – C. S. Fafe

Armil B – Regadas

Serafão – Estorãos


Folga: Amigos de Quinchães

Campeonato de Futebol Popular de Fafe – Jogos

.
JORNADA 6

21 DE NOVEMBRO

Aboim – Fareja

Pardelhas – Marinhão

Regadas – S. Clemente

Ribeiros – Serafão

Armil – Amigos de Quinchães

Campeonato Concelhio de Futsal – Resultados

.
Colaboração de Francisco Barbosa

Jogos realizados a 18 Novembro

JORNADA 6

Bombeiros, 1 – Vinhós, 2

Aboim, 2 – Golães, 2

Veja a classificação das duas séries, actualizada, no blog do CD Vinhós em:
http://cdvinhos.blogspot.com/
.

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

ANDEBOL: Selecção regional de infantis masculinos treina em Fafe


Quatro fafenses convocados

A Selecção Regional de Infantis Masculinos, vai realizar um treino no dia 21 de Novembro, no Pavilhão Municipal de Fafe, pelas dez horas.
Entre a extensa convocatória para este treino encontram-se os fafenses Gonçalo Almeida, Miguel Fernandes, Pedro Lameiras e Nuno Henriques, este último é guarda-redes.
A convocatória completa é a seguinte:

ABC
David Gaspar Cunha (GR)
Gonçalo Areias
José Oliveira
José Brito
Pedro Costa
Ricardo Abreu

AC FAFE
Gonçalo Almeida
Miguel Fernandes
Nuno Henriques (GR)
Pedro Lameiras

FERMENTÕES
Bruno Sousa
Diogo Machado
José Moreira (GR)
Paulo Abreu

MOREIRA
Horácio Marinho
João Cardoso

MARIA BALAIO
Jorge Afonso Ribeiro
Oleksander Nekrushets

XICO
Carlos Abreu
Afonso Lima
Francisco Magalhães
Nuno Oliveira
Pedro Roque

Campeonato de Futebol Popular de Fafe – Resultados


Jornada 5

S. Clemente, 0 – Ribeiros, 3

Pardelhas, 0 – Regadas, 6

Amigos Quinchães, 2 – Aboim, 1

Marinhão, 3 – Fareja, 6

Serafão, 0 – Armil, 0

Campeonato de Futsal Feminino de Fafe – Resultados

.
Jornada 2

Regadas, 3 – Serafão, 1

Armil A, 2 - A. Quinchães, 5

C. S. Fafe, 0 - Armil B, 9

- Folgou o Estorãos