.

.
.

domingo, 31 de outubro de 2010

Futebol – 2.ª Div. B: AD Fafe, 2 – Pontassolense, 0


Texto e fotos: João Carlos Lopes
Jorginho e Xavi com direito a casar com a velha
.
O Fafe recebeu o Pontassolense e venceu por 2-0, num jogo disputado debaixo de chuva, num relvado pesado mas, apesar de ter mais de 25 anos, ainda a permitir que a bola rolasse com alguma facilidade.
Os insulares chegaram e partiram de Fafe na condição de lanterna vermelha mas mesmo assim deram a réplica possível, valorizando o jogo e o resultado.
A equipa de Ponta do Sol, até aos 30 minutos não conseguiu incomodar o guardião fafense Ricardo que foi praticamente um espectador. O melhor remate dos insulares nesta meia hora até foi insólito. Zé Estrela rematou à baliza fafense, a bola foi bater na bandeirola de canto e não saiu das quatro linhas.
Sem o habitual ponta-de-lança, Hugo Oliveira, Miguel Veiga foi o homem escolhido para o vértice do ataque e, apesar de não marcar, esteve sempre em jogo quer a atacar quer a defender.
O Fafe deu o primeiro sinal verdadeiro de perigo aos 17 minutos com um remate de João Carneiro de fora da área que obrigou Marafona a golpe de rins e defesa espectacular para canto.
No minuto seguinte o Fafe chegou à vantagem. Zé Manel colocou a bola nas costas da defesa insular, onde Jorginho se desmarcou, entrou na área, fintou um adversário e meteu a bola pelo buraco da agulha.
O Fafe continuou a dominar o jogo e procurava o segundo golo, quer em futebol corrido, quer em bolas paradas, mas nem sempre da melhor maneira.
O Pontassolense apareceu apenas ao minuto 31. Mau alívio da defesa fafense, Agostinho aproveitou, encheu o pé à entrada da área e obrigou Ricardo a voar para lhe negar o golo.
Três minutos depois os insulares tiveram uma boa situação de contra-ataque mas não a souberam aproveitar. Mais um minuto e o Pontassolense voltava a acercar-se da área do Fafe. Cruzamento de Marcos e Agostinho solto na área, de cabeça, atirou ao lado.
Se a primeira parte não foi muito bem jogada a segunda muito menos. Aliás o jogo tornou-se até fastidioso e sem condimentos, pelo muito pouco que houve a registar.
O Fafe ampliou a contagem logo aos 48 minutos. Livre de Bijou na direita, cabeceamento de Miguel Veiga que Marafona não segurou e Xavi, perto do segundo poste, encostou o pé na bola que vinha do guarda-redes e fez golo.  
Aos 51 minutos, Zé Manel escorregou e Marcus acreditou, aproveitando o adiantamento de Ricardo, tentou o chapéu e por pouco não fez um grande golo. No minuto seguinte, Ruben atirou ao lado.
Aos 57 minutos, Mile acorreu a um canto e atirou com perigo, de cabeça, ao lado da baliza de Marafona.
A segunda parte, à excepção do golo madrugador do Fafe, revelou-se uma espécie de paraíso para os guarda-redes que pouco trabalho tiveram.
O resultado é justo, pois o Fafe foi a melhor equipa em campo, a que mais rematou, procurou a vitória e tirou melhor proveito do estado do terreno. O Pontassolense tem futebol para estar mais do que em último.

Agostinho Bento tem que levar Jorginho e Xavi para o jogo da segunda volta para ver qual deles vai casar com a velha na Ponta do Sol...
Jogo realizado no Parque Municipal de Desportos, em Fafe.
Árbitro, Pedro Vilaça (CA Porto), auxiliado por Bruno Rodrigues e António Oliveira.
AD FAFE: Ricardo; Mike, Zé Manel, Xavi e João Carneiro; Bijou, Bruno Pereira (João Nogueira, 46’) e Silvestre; Filipe (Ferrinho, 78), Miguel Veiga e Jorginho (Café, 66’). Treinador, Agostinho Bento.
AD PONTASSOLENSE: Marafona; Nuno Inácio, Dénis, Ruben, Agostinho, Zé Estrela (Sílvio, 56’), Celso, Marcus, (Ivan Malho, 85’), Delfino, Fábio Mariano e Fernando Prado (Bruno Barbosa, 70’). Treinador, Vítor Miguel.
MARCADORES: Jorginho,18 e Xavi, 48.
.

Andebol: Taça de Portugal: AC Fafe, 40 – FC Infesta, 17

Óscar Freitas
Texto: João Carlos Lopes

Fafenses continuam em festa

A festa da Taça vai continuar pois o Andebol Clube de Fafe venceu, em jogo a contar para a terceira eliminatória, no grupo da Zona Norte, o Futebol Clube de Infesta por concludentes 40-17. 

O AC Fafe já deixou pelo caminho o Barrosas e o Académico do Porto, a que se junta agora os matosinhenses do Infesta.

O resultado expressivo e evidencia a forma como os fafenses encararam o jogo e a supremacia do AC Fafe perante um adversário que apesar de militar na 3.ª Divisão, lidera Zona Norte nesse mesmo escalão tendo registado cinco vitórias e um empate para o campeonato. 


O Andebol Clube de Fafe Depois de ter vencido o Académico do Porto por 34-29, na segunda eliminatória da Taça de Portugal, o Andebol Clube de Fafe, vai agora receber o Futebol Clube de Infesta em jogo a contar para a terceira eliminatória.

A equipa comandada por Óscar Freitas está de parabéns por mais este resultado positivo numa competição oficial.
.

Taça AF Braga: Louro, 5 - Regadas, 0

Texto: João Carlos Lopes

Luta desigual

O Regadas foi ao terreno do Louro perder por 5-0, num jogo entre uma equipa da Honra, a da casa e outra da 2.ª Divisão.

Na primeira parte os fafenses estranharam tudo, desde o sintético ao poderio do adversário que aos cinco minutos de jogo já vencia por 2-0, fruto também, de alguma desconcentração dos fafenses.

A equipa da casa dominou toda a partida, fazendo valer o seu estatuto e experiência frente a uma formação que luta muito mas só este ano regressou aos distritais depois de um interregno de muitos anos.

Ao intervalo resgitava-se um resultado de 4-0, tal era a superioridade da equipa da casa.

Os regadenses acordaram para o jogo na segunda metade, período em que viriam a sofrer apenas um golo e da marca de grande penalidade.

O treinador Jorge Teixeira fez alinhar neste jogo: Alfredo, Marquinho, Marco, André, Tiago Ribeiro, Caravela (Russo), Alex, (Ricardo), Nando e César, Márcio, Talho e Tiago.
.

Taça AF Braga: Lagense, 2 - Pica, 3

Texto: João Carlos Lopes

Feirinha, Tiago Castro e Gomes escreveram na lage

O Pica foi ao recinto do Lagense vencer por 3-2 e dar um passo importante para passar à terceira eliminatória da Taça AF de Braga.

Em relação ao último jogo, efectuado no mesmo recinto, em que os fafenses venceram para o campeonato por uma bola a zero, o treinador da equipa do Pica meteu sete jogadores novos na equipa inicial, alguns que ainda não tinha jogado esta época, como o caso de Tiago Castro que até acabou por marcar um golo.

Ao intervalo o Pica já vencia por 2-1com os golos a pertencerem precisamente a Feirinha e Tiago Castro. O golo da equipa da casa foi obtido da marca de grande penalidade.

Na segunda parte os fafenses chegaram à vantagem de 3-1, por intermédio de Gomes e a formação do Lagense reduziu quase a terminar a partida.
.

Taça AF Braga: Ninense, 1 - Antime, 1

Vítor Pacheco
Texto: João Carlos Lopes

Golo de Filipe deixa eliminatória em aberto

O Antime apresentou-se em Nine, concelho de Famalicão, com apenas quatro jogadores que tinham sido titulares no jogo anterior em que tinha vencido o Guilhofrei em casa por uma bola a zero. Mesmo assim conseguiu um empate no recinto do Ninense, da Divisão de Honra, e esteve a vencer desde os 11 aos sessenta minutos.

O técnico Vítor Pacheco apenas fez alinhar de início, Rui Sampaio, Oliveira, Hélder e Jorge, em relação aos  titulares do último jogo. Aos 11 minutos, Filipe colocou o Antime em vantagem. O Ninense apenas empatou por volta dos sessenta minutos

Os antimenses não temeram o nome do adversário nem o campeonato em que este participa e enfrentaram a partida de igual para igual. Aliás, o técnico fafense tem uma retaguarda em relação aos habituais titulares que lhe dá todas as garantias, o que revela que tem um grupo sólido e unido em torno da equipa.

O jogo da segunda mão promete e a eliminatória está em aberto.
.

Futebol Popular: Ribeiros, 1 - Amigos de Quinchães, 1

Texto: João Carlos Lopes

Água leva ao ribeirinho e aos amigos também

O Ribeiros recebeu os Amigos de Quinchães e no final ficou tudo na mesma, amigos como antes, isto porque ninguém ficou a rir por ter derrotado o adversário, ainda que o Ribeiros possa considerar que perdeu dois pontos pois jogou em casa.

Na primeira parte o Ribeiros mostrou as suas águas aos amigos e estes não atiraram nada para a água como bons amigos que eram.

A desfeita aconteceu já na parte final da partida com os Amigos de Quinchães a marcarem primeiro e a colocarem-se em vantagem. (não nos chegou o nome do marcador).

A equipa da casa ainda reagiu de imediato, pois amigos não tratam assim os outros amigos e, volvidos cerca de quatro minutos chegou à igualdade através de Rui.
.

sábado, 30 de outubro de 2010

Juvenis - 1.ª Div. AF Braga: AD Fafe, 3 - Vilaverdense, 0

Texto: João Carlos Lopes / Fotos: tiago João Lopes
“Hat-trick” de Nelinho
Os Juvenis fafenses venceram o Vilaverdense por 3-0, num jogo em que o resultado nunca esteve em causa e que o Fafe dominou praticamente de principio a fim.
A partida foi disputada sob forte temporal, num relvado empapado e a exigir chuteiras com pitons apropriados, coisa que os vilaverdenses não traziam. Aliás a equipa fez uma viagem atribulada, pois veio pela Estrada Nacional e apanhou trânsito lento, tendo chegado a o estádio a cerca de meia hora do início da partida. Outra situação que saltou à vista foi o facto de não se fazerem acompanhar de um massagista, o que exigiu horas extras a Leites, que tinha que tratar das mazelas dos jogadores das duas equipas. De resto, louve-se a simpatia e atitude das pessoas que vinham a acompanhar os jogadores, incluindo técnicos. Por eles o clube deixa uma boa imagem de certeza.
Salientem-se, antes de mais o Fair Play com que foi realizada a partida que, apesar do mau tempo e do estado do terreno, não foi necessário exibir qualquer cartão.
Os fafenses entraram no jogo a dominar. O primeiro remate pertenceu a Vasco, aos 8 minutos, que obrigou Ricardo a uma grande defesa. O guarda-redes do Vilaverdense viria a cotar-se como um dos melhores da sua equipa em campo.
Até aos 20 minutos, o Fafe revelou-se mais rematador. Renato, Rafa, Nelinho  e Vasco estavam com o canhão pronto mas sem a direcção certa.
Neste período, o Vilaverdense, através de Miguel, também fez dois disparos, intencionais mas mal direccionados à baliza fafense.
O primeiro golo surgiu aos 21 minutos. Renato insistiu numa jogada e acreditou numa mal interceptada pela defesa do Vilaverdense e ficou isolado mas teve a oposição do guarda-redes Ricardo que lhe saiu ao caminho com valentia. A bola acabou por sobrar para Nelinho, com este a rematar cruzado e a inaugurar o marcador.
O Fafe continuou a dominar com Pedro a rematar e a ganhar canto, depois foi Rafa que viu um golo anulado por fora de jogo.
O Vilaverdense voltou a rematar aos 32 minutos com Neco a obrigar Fábio a defender a dois tempos.
Aos 34 minutos Nelinho voltou a estar em foco mas viu Ricardo negar-lhe o golo. Aos 37, o jogador bisaria ao aproveitar uma bola que sobrou de um remate forte de Renato e em desequilíbrio fez golo, com Ricardo a nada poder fazer.
Nelinho
Nelinho podia ter chegado aos 3-o antes do intervalo mas a bola ficou presa na lama quando se dirigia para a baliza.
A segunda parte foi jogada com menos intensidade e acabou por ser mais equilibrada. Gama rematou ao lado aos 45 minutos para o Vilaverdense. Aos 47, após cobrança de canto por Vasco Pião atirou para a baliza mas o golo foi-lhe negado em cima da linha.
Aos 48 minutos, novo canto de Vasco e Samuel a atirou por cima, de cabeça. O terceiro golo do Fafe surgiu aos 51 minutos e nasceu de outro canto. Vasco novamente na cobrança, e Nelinho, na área adversária, de forma acrobática, a fazer o seu terceiro golo e a fechar a contagem.
A melhor situação de golo do Vilaverdense aconteceu aos 59 minutos. Gama marcou de forma sublime um livre de fora da área mas viu Fábio fazer uma defesa quase impossível.
Até final as equipas tentaram chegar perto das respectivas áreas contrárias mas, a forte chuva que voltou a cair deixava os atletas com vontade que o jogo terminasse até porque o resultado parecia estar mais que feito.
O Vilaverdense, que se apresentou com a equipa de primeiro ano, deu a réplica possível e teve momentos de alguma lucidez futebolística, porém, o estado do terreno não permitiu fazer muito melhor do que foi feito.  
Jogo realizado no Campo n.º 2 do Parque Municipal de Desportos, em Fafe.
Árbitro: Paulo Gonçalves, auxiliado por Carlos Torres e Paulo Ferreira.
AD FAFE: Fábio; Chico (Luís Manuel, 62’), Pião (Borba, 73’), Samuel, Zé, Vasco, Rafa(Gil, 66), Renato, Nelinho, Pedro e Rui. Treinador: Ricardo Cunha.
VILAVERDENSE FC: Ricardo; Lopes (João, 68), Nuno, Duarte, Ribeiro, Gama, Pedro (Silva, 62’), Neco, Cristiano, Miguel e Rooney (Baloteli, 56). Treinador, Gilmar.
MARCADOR: Nelinho, 21, 37 e 51.

Futebol Popular: Paços, 1 - Marinhão, 1

Texto: João Carlos Lopes

Mais um empate para os dois

O Paços recebeu o Marinhão e a partida terminou com um empate a uma bola, num jogo em que os da casa se queixam de uma expulsão injusta de um atleta. 

Ao intervalo a equipa do Marinhão vencia por uma bola a zero com o golo a ser apontado por Lucas. 

A equipa da casa viria a igualar a contenda aos 50 minutos, através de Samuel, o tal jogador que foi expulso dez minutos depois. 

Outra situação deste jogo prende-se com o facto de a equipa da casa se queixar que a partida terminou aos 88 minutos, sem explicação aparente, considerando ter havido um lapso por parte do árbitro do jogo.
.

Futebol – Veteranos: UD Fafe A60, 2 – Boavista FC, 3

Roberto
Texto: João Carlos Lopes

Bis de Roberto não chegou

Os veteranos da UD Fafe anos 60 receberam o Boavista no piso sintético do Ruivanense, com quem perderam por 3-2.

A partida foi disputada sob forte chuva e trovoada mas isso não inibiu estes viciados da bola de levarem avante o jogo que estava aprazado.

Ao intervalo a balança já pendia para o lados dos axadrezados que venciam por uma bola a zero.

Os golos dos boavisteiros tiveram assinatura de Monteiro que marcou dois para a sua conta pessoal e Vítor Marques. Por parte da UD Fafe Roberto foi o homem golo e revelou-se como defesa goleador pois apontou os dois golos fafenses. Até parecia que ainda estava nos seus tempos áureos em que muito prometeu no mundo do futebol mas foi traído pelas sempre arreliadoras lesões.
.

Juniores: 2.ª Div. Nac.: Palmeiras FC, 0 - AD Fafe, 1

João Miguel
Texto: João Carlos Lopes

Matador João Miguel continua a dar vitórias

Os Juniores fafenses foram a Braga,  ao terreno do Palmeiras, conquistar mais uma vitória o que lhe permitiu manter o terceiro lugar, a dois pontos do líder, Paços de Ferreira. Aliás, as equipas da frente venceram todas, Paços de Ferreira (1.º);  Gil Vicente (2.º); Fafe (3.º) e Trofense (4.º).

O golo que deu os três pontos aos fafenses foi marcado pelo matador João Miguel, que continua a fazer golos que valem vitórias e que dão pontos importantissímos à AD Fafe. Miguel Paredes sabe bem as qualidades deste jogador pois já o vem acompanhando a alguns anos a esta parte.

A equipa fafense, contra algum cepticismo, face à dificuldade de alguns jogadores em treinarem por se encontrarem a estudar longe de fafe está a fazer um excelente campeonato e promete continuar a dar alegrias aos seus adeptos.
. 

Taça AF Braga: Silvares, 2 - Ronfe, 1

Nuno
Texto: João Carlos Lopes

Com quatro letras se escreve vitória: Quim e Nuno

O Silvares, de Luís Alberto, surpreendeu ao bater o pé ao gigante do futebol regional, Desportivo de Ronfe, vencendo categoricamente por 2-1, esta primeira mão da 2.ª eliminatória.

Os golos fafenses foram obtidos por dois jogadores que curiosamente têm apenas quatro letras nos nomes por que são conhecidos, Quim e Nuno.

Ao intervalo registava-se uma igualdade a uma uma bola, tendo os fafenses marcado primeiro, aos 19 minutos, por Quim. Os vimaranenses chegaram à igualdade aos 40 minutos, através da marcação de uma grande penalidade. 

O golo da vitória por parte dos fafenses também aconteceu da marca de grande penalidade, cobrada por Nuno, aos 85 minutos. 

É certo que ainda falta disputar a segunda mão e em terreno do adversário mas o Silvares deu neste jogo da Taça uma cabal resposta de que tem equipa para fazer um bom campeonato. Se assim não fosse não batia o pé como bateu ao Desportivo de Ronfe.
.

Taça AF Braga: Arões, 2 - Airão, 0

Texto: Ricardo Castro / Fotos: Luís Peixoto
.
Golos de Ibrahima e Bruno
deixam alguma tranquilidade
.
Numa tarde chuvosa, que não ajudou nada o espectáculo, a vitória era a palavra de ordem neste jogo, para o Arões. A motivação do adversário estaria certamente elevada por defrontar um adversário com mais estatuto no futebol distrital. E o certo é que o Airão deu mesmo luta á equipa de Francisco Branco, e só à entrada para os últimos vinte minutos o Arões construiu a vitória.
Com a equipa titular praticamente igual ao jogo passado, à excepção do guarda-redes Ranza, que substituiu Paulo Jorge por opção, e Pinto que entrou para o lugar de F.Beijinhos (castigado), o Arões não mostrou muito na primeira parte. O Airão deu luta e maniatou boa parte das acções aronenses. Ainda que não criando perigo, ia evitando o primeiro golo dos visitados.
Apenas aos 30 minutos surgiu o primeiro remate de registar, à baliza do Airão. César preparou e disparou forte mas Bruno socou a bola para fora da zona de perigo. Aos 39 minutos, Hélder Silva rematou frontal de fora da área para uma bela defesa de Bruno, que voou, dando canto. Foi a melhor oportunidade do Arões e de todo o jogo, numa primeira parte fraca, também condicionada pela chuva e algum vento que se faziam sentir.
A poucos instantes do apito para a recolha aos balneários, Duarte Nuno lesionou-se no sobrolho, num lance disputado na área dos visitantes. Ibrahima entrou para o seu lugar na segunda parte, e seria decisivo.
Na etapa complementar, o Airão deu luta mas a equipa de Francisco Branco procurava mais o golo, ainda que com escassez de oportunidades claras para finalizar. Aos 54 minutos, de livre, Romeu toca para Tiago que desfere uma “bomba” que ia para a baliza, tendo a bola sofrido um toque em Raimundo e saiu ao lado.  Tiago esteve perto do golo igualmente ao minuto 63, respondendo a um livre de Romeu com um desvio subtil mas o “keeper” Bruno defendeu em cima da linha de baliza.
O golo surgiria finalmente aos 71 minutos. Na sequência de um livre de Romeu, do lado esquerdo, Tiago responde ao segundo poste com uma cabeceamento e a bola perdida nas imediações da pequena área foi aproveitada por Ibrahima que só precisou de encostar.
A partir daqui só interessava aumentar a vantagem (para o Arões), enquanto os visitantes tentavam alvejar a baliza contrária, ainda que sem grande perigo, mas não deixando de fazer alguma moça na defensiva aronense, pela garra demonstrada em campo. O caso que suscitou mais dúvidas no encontro aconteceu ao minuto 81’, numa boa combinação atacante do Arões, que apanhou a defensiva vimaranense em contra-pé, culminando com a queda de Romeu em cima da linha da grande área tendo o juiz da partida mandado seguir a jogada.
O golo da tranquilidade surgiu um minuto após os noventa, por Bruno, que realizou um excelente jogo. Canto ganho por Ângelo, com Romeu encarregue de apontar o lance de bola parada e após bola na trave e alguma confusão, a bola acabou por entrar na baliza. Resultado final de 2-0, que dá alguma margem de manobra para a segunda mão. Arbitragem não influenciadora no desfecho.
Francisco Branco 100% vitorioso
Não se podia ter melhor estreia no comando técnico do Arões. Duas vitórias em dois jogos, para o novo treinador, são sem dúvida moralizadoras para esta equipa que tem muita qualidade e estatuto no futebol distrital. É certo que há sempre aspectos a melhorar e não quer dizer que estas duas vitórias sejam resultado apenas da mudança de treinador. Mas o facto, é que ajuda. Espera-se que esta sequência de triunfos continue em Polvoreira.
 
Bruno, um exemplo de amor à camisola e de infinita vontade
É toda uma equipa unida que não joga futebol só pelos toques na bola, mas também pelo clube. O defesa/médio do Arões, Bruno, deixou tudo em campo, sempre com muita garra, vontade e determinação. Interceptou jogadas do adversário, não desistiu de nenhuma bola e acabou por marcar o segundo golo da equipa. Impecável. Destaque ainda para a aposta ganha em Ibrahima, que entrou para a segunda parte, inaugurando o marcador; para a estreia de Ranza em jogos oficiais, mantendo a baliza inviolável; para Pinto, sublime ao substituir F.Beijinhos e para toda uma equipa que construiu o resultado desejado.
Jogo realizado no Campo de Jogos do Arões, em Arões São Romão, Fafe.
Árbitro: Renato Freitas, auxiliado por Henrique Pizarro e Pedro Alves.
ARÕES SC: Ranza, Vitinha (cap.), Duarte Nuno (Ibrahima, 45’), Pinto, Zezinho, Bruno, César (Carlos Monteiro, 64’), Romeu, Hélder Silva, Tiago e Raimundo (Ângelo, 73’). Treinador: Francisco Branco.
AIRÃO: Bruno, Daniel, Lobo, Marocas (cap.), Carlos (Hélder, 73’), Dani, Edgar (Hélio, 66’), Ivo, Loureiro, Monteiro (Miranda, 69’) e David. Treinador: António Vieira.
Acção disciplinar – amarelos a: Carlos (61’), Dani (71’) e Hélder Silva (87’).
MARCADOR: Ibrahima, 71’ e Bruno, 90+1’.
.

Juniores - 2.ª Div. AF Braga: Antime, 2 - Briteiros, 1

Texto: João Carlos Lopes

Bento abriu Leitão fechou

Os juniores do Antime estão de pé quente e, depois da vitória tangencial frente ao "Os Sandinenses" voltaram a vencer, desta feira em casa, outra formação vimaranense, o Briteiros, por 2-1.

A equipa fafense construiu o resultado na primeira parte com Bento a marcar por volta dos dez minutos e Leitão a ampliar quando decorria o minuto 25.

A formação forasteira haveria de chegar ao golo e honra já na parte final da partida, por volta do minuto 85.

De recordar que os juniores antimenses são treinados por Hercílio Martins, conhecido nos meandros futebolísticos por Cilo.
.

Taça AF Braga: AN Tabuadelo, 0 - Travassós, 3


Lobo
 Texto: João Carlos Lopes

Lobo afiou a garra e Gonça e Carioca ajudaram

O Travassós, de Paulinho, garantiu, praticamente, neste jogo da primeira mão, a passagem à eliminatória seguinte da Taça AF de Braga, pois venceu no recinto do Águias Negras de Tabuadelo, por 3-0 e só uma catástrofe poderá inverter o resultado na segunda mão, a realizar no Campo dos Carvalhinhos.

Não se pense que foi chegar, ver e vencer, por parte dos fafenses porque apesar de controlarem a partida chegaram ao intervalo com um empate a zero.

No segundo tempo Lobo mostrou que não está em vias de extinção e fez ouvir o seu uivar ao apontar o primeiro golo do Travassós. Nuno Gonça seguiu-lhes as pisadas e Carioca ajudou á fez ao sambar no terceiro golo.
.

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Fomos notícia na última página do JN (Jornal de Notícias)

Senhores do Apito: Estreia oficial de Jorge Ferreira na 1.ª Liga

Colaboração: NAF Fafe

Fafense apita o Beira Mar - Naval

O árbitro fafense Jorge Ferreira irá dirigir o encontro entre o Beira-Mar e a Naval 1.º Maio, da 1.Liga de Futebol, sendo assistido pelo também fafense Inácio Pereia e ainda por José Gomes. É a estreia absoluta, uma vez que ascendeu esta temporada à 1.ª categoria, tendo já trealizado jogos da 2.ª Liga e da Taça da Liga.

Eis os jogos em que a arbitragem fafense se fará representar:

Liga Zon Sagres
.
S.C.Beira-Mar - Naval 1ºMaio - Jorge Ferreira (Inácio Pereira / José Gomes)
.

 Camp. Nacional 2.ª Divisão
.

Mac. Cavaleiros - Caniçal F.C. - Albano Correia (Licínio Vieira / José P.Caldeira)
.
Campeonato Nacional 3.ª Divisão
.
Vila Meã- Rebordosa A.C. - Duarte Oliveira (Julio Moura/ Xavier Fernandes)
.
Campeonato Nacional Feminino:
.

S.C. Murtosense - Escola F.C.- Marisa Pereira (Leonel Ferreira/ Hugo Sá)
.

A. F. BRAGA
.
Taça A.F.Braga
.
Ag.Alvite - D.S. Cosme - Licinio Vieira (Albano Correia / José Caldeira)
.
C.D. Celoricense - U.D. Torcatense - Joaquim Pereira (Carlos Castro / Ismael Sousa)
.

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Futebol – 2.ª Div. B: AD Fafe – Pontassolense

Texto: João Carlos Lopes

Casar com a velha... e rasgar-lhe o lençol

A AD Fafe recebe a equipa insular do Pontassolense, depois da primeira derrota para o campeonato, consentida em Chaves, onde, apesar dos fafenses jogarem bem deram dois golos de avanço e não conseguiram recuperar.

Depois de uma série de seis jogos consecutivos a vencer, dois dos quais para a Taça de Portugal, a equipa de Agostinho Bento registou duas derrotas consecutivas, em Pinhal Novo para a Taça e em Chaves para o campeonato. O Pontassolense, último classificado, é a equipa ideal para os fafenses voltarem às vitórias.

O Fafe vai para este jogo no segundo lugar e não pode desperdiçar a oportunidade de, pelo menos, o manter e voltar às vitórias. Nós acreditamos numa vitória convincente. Vamos casar com uma velha, na Ponta do Sol, deitá-la na cama e... rasgar-lhe o lençol. Traduziando, emparelhar com o Pontassolense no jogo, deixa-lo deitado e ficar agasalhados com os três pontos.

Andebol: Taça de Portugal: AC Fafe – FC Infesta

Texto: João Carlos Lopes

Vamos encher o pavilhão para continuar em festa

Depois de ter vencido o Académico do Porto por 34-29, na segunda eliminatória da Taça de Portugal, o Andebol Clube de Fafe, vai agora receber o Futebol Clube de Infesta em jogo a contar para a terceira eliminatória – Zona Norte, que se realiza no próximo Domingo, dia 31 de Outubro, pelas 18 horas, no Pavilhão Municipal de Fafe.

O Andebol fafense está a passar um grande momento, para que o ambiente seja ainda melhor falta mais público no pavilhão. A equipa desta época dá garantias de espectáculo pelo que os aficionados não darão o seu tempo por pedido. Vamos todos apoiar o AC Fafe e encher o Pavilhão.
.

Juniores: 2.ª Div. Nac.: Palmeiras FC- AD Fafe

Texto: João Carlos Lopes
.
Vestir os fatos de macaco para trepar as Palmeiras
.
Os juniores fafenses deslocam-se ao recinto do Palmeiras Futebol Clube, equipa bracarense que se sagrou Campeã Distrital na época passada.

Os fafenses estão na terceira posição com 13 pontos, menos dois que o líder, Paços de Ferreira, enquanto o Palmeiras está no penúltimo lugar com sete pontos. Uma vitória dos bracarenses deixa-os a apenas três pontos dos fafenses pelo que, motivação não lhe vai faltar. Porém, os fafenses também estão ansiosos por chegar ao primeiro lugar ou pelo menos não descolar dos lugares da frente.  

Esta equipa do Concelho de Braga tem duas vitórias conquistadas só que, as mesmas foram obtidas em casa o que revela as dificuldades que os fafenses podem encontrar no recinto do Palmeiras, até porque o Fafe ainda não conseguiu vencer fora de portas esta época.
.

Taça AF Braga -1.ª Mão da 2.ª Eliminatória

Texto: João Carlos Lopes

Só Silvares e Arões jogam em casa

O GRUPO DESPORTIVO DE SILVARES, de Luís Alberto, recebe o Desportivo de Ronfe, da Divisão de Honra, e tem a difícil missão de aguentar o poderio do adversário. Com uma equipa totalmente nova os silvarenses vão ter que ir buscar motivação aos Deuses.  

O ARÕES SPORT CLUB, de Francisco Branco, recebe o Airão, da 2.ª Divisão Distrital. É mais um jogo em que o novo treinador, Francisco Branco, aproveitará para conhecer melhor os seus jogadores. Como a eliminatória é a duas mãos não poderá facilitar muito.


A ACD PICA desloca-se ao recinto do Lagense, equipa do seu escalão e que deve estar perfeitamente ao seu alcance mesmo jogando esta partida fora de portas. Pelo que mostraram neste início de época, o Pica é claramente melhor equipa que o adversário.

O GRUPO DESPORTIVO DE TRAVASSÓS, de Paulinho, vai ao terreno do Águias Negras de Tabuadelo, equipa do seu escalão e da mesma série na 1.ª Divisão Distrital. Em equipa que normalmente defende bem tem faltado acutilância no ataque. A eliminatória é a duas mãos mas um bom resultado na primeira é meio caminho andado.

O OPERÁRIO FC ANTIME desloca-se ao Ninense, da Divisão de Honra. A equipa de Vítor Pacheco só soube ganhar até agora. Será que vai manter a mesma bitola, num campo de uma equipa superior em termos de competição. Um bom resultado neste jogo pode deixar tudo em aberto na eliminatória.

O GCD REGADAS, de Jorge Teixeira, desloca-se ao terreno do Grupo Desportivo de Louro, da Divisão de Honra. Entre as equipas fafenses este é o embate menos equilibrado. Mas sabendo-se da qualidade dos fafenses é certo que vão dar réplica enquanto tiverem forças para o fazer.
.

Futebol – Veteranos: UD Fafe A60 – Boavista FC

Texto: João Carlos Lopes

Jogar aos quadradinhos

Os veteranos da UD Fafe A 60, recebem o Boavista mas vão ter que fazer o jogo a quatro dezenas de quilómetros de distância do Concelho. Na verdade os fafenses jogam quase sempre fora de portas.

Esta partida com os axadrezados vai disputar-se no piso sintético do Ruivanense, equipa do Concelho de Famalicão, por ser o único relvado que os fafenses conseguiram arranjar disponível para realizar esta partida.
.

Camadas jovens - AF Braga: Jogos

.
JUNIORES – 2.ª DIV. – SÉRIE C

Cavalões - GDCR Golães

Campelos - Vasco da Gama

Operário de Antime – Briteiros


JUVENIS - 1.ª DIV. - SÉRIE B

AD Fafe – Vilaverdense GC


JUVENIS - 2.ª DIV. - SÉRIE D

Celoricense – Ases. S. Jorge


INICIADOS - 1.ª DIV. - SÉRIE B

SC Braga - AD Fafe


INICIADOS - 2.ª DIV. - SÉRIE E

AD Fafe - Arões SC

CD Celoricense - AD Fafe

Vasco da Gama - Fair Play

Ases S. Jorge – Celoricense


INFANTIS FUTEBOL 11 - SÉRIE A

AD Fafe – Brito

Merelinense – Ases S. Jorge


INFANTIS FUTEBOL 7 - SÉRIE H

Oliveirense – Ases S. Jorge


INFANTIS FUTEBOL 7 - SÉRIE J

Ases S. Jorge – Arões SC

AD Fafe – Santa Eulália
.

Futsal Concelhio - Jogos

.
2.ª JORNADA

29 OUT / Club Alfa – Santa Luzia/ 21:30/ PM

29 OUT / Moreira de Rei – Arões/ 22:30/ PM

29 OUT / Rumo Futuro – Cepanense/ 21:00/ GN

29 OUT / Seidões – Ases S. Jorge/ 22:00/ GN

30 OUT / Ara Bugio – Nun’Alvares/ 22:00/ GN

30 OUT / Fornelos – Dadores Sangue/ 21:00/ GN

30 OUT / Ardegão – Santo Ovídio / 22:00/ GN

30 OUT / Golães - Travassós/ 20:45/ PM

30 OUT / Vinhós – Amigos Fafe/ 21:45/ PM

Folga o: Sol Poente
.

Futebol Popular – Jogos

4.ª JORNADA

S. Clemente – Pardelhas

Ribeiros – Amigos Quinchães

Paços - Marinhão

Fareja – Armil

Folga o: Serafão
.

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Canoagem: Final do Circuito Nacional de Kayak Extremo

Notícia: Clube Náutico de Fafe
Kayak in Rio 2010 St.ª Rita – Fafe
O Clube Náutico de fafe organiza a última prova do circuito Nacional de Kayak Extremo, que decorrerá no próximo dia 30 de outubro de 2010, em Sta. Rita – Fafe.
Esta prova estava agendada para o dia 26 de Setembro, mas teve de ser alterada por motivos de ordem técnica.
Sta. Rita, receberá os melhores canoístas portugueses de Kayak Extremo!
Jorge Rabiço, Vencedor da edição 2009, António Palavra, um sério candidato na edição deste e ainda Marta Noval, atleta feminina, 3º lugar no Adiodas Scikline – The extreme kayak World Championship, e que na edição passada do circuito conseguiu um brilhante 3º lugar da geral. Todas as atenções estão viradas para a atleta fafense!
Esta prova servirá também para promover o rápido de Sta. Rita junto da PLANET TALK, empresa responsável pela organização das provas do Campeonato do Mundo de Kayak Extremo, como local privilegiado para a realização deste tipo de eventos, pois reúne condições únicas na Europa. Neste sentido, Sta. Rita será visitado em breve por responsáveis desta empresa para avaliar o opotencial deste local.
Sam Sutton, actual campeão do mundo de kayak extremo, foi convidado para estar presente, mas compromissos com os seus patrocinadores não lhe permitem estar presente.
No entanto, agradeceu o convite, que muito o honrou, e prometeu visitar Fafe no início do próximo ano.
O rápido de Sta. Rita promete assim, momentos de grande emoção, a partir das 14 horas, no próximo sábado.
O Clube Náutico de Fafe instituiu este ano o Troféu Rita Cardoso, atleta falecida em Dezembro passado, num trágico acidente de viação.
Desta forma, o CNFafe pretende homenagear a jovem atleta, que muitas alegrias deu ao seu clube e amigos.

Organização:
Clube Náutico de Fafe
Apoios:
Câmara Municipal de Fafe
Federação Portuguesa de Canoagem
Águas do Noroeste
Junta de Freguesia de Fafe
Junta de Freguesia de Fornelos
Junte da Freguesia de Golães

Colaboração:
ARCO – Associação Cultural e Recreativa de Sto. Ovidio
Movimento Amigos de Fornelos
Programa:
Sexta-feira, 29 de Outubro 2010
19:00 – 23:00 Registo (Secretariado)
Sábado, 30 de Outubro 2010
09:00 – 11:30 Registo (Secretariado)
11:30 – 12:00 Briefing
12:00 – 13:00 Brunch
14:00 – 14:30 treinos Livres
15:00 – 16:00 Eliminatórias
16:30 Finais
17:30 Kayak Roll Competition
19:30 Jantar
21:00 Cerimónia Entrega de Prémios
21.30 Festa dos Campeões
23:00 Concerto da banda Fafense ESTROINA

Domingo, 31 de Outubro 2010
10:00 Pequeno Almoço
10:30 Visita guiada pelo concelho
13:00 Almoço Regional

Prémios:
Troféus para os 3 Primeiros Classificados
Troféu Cidade de Fafe – Para o Vencedor da Prova de Sta. Rita
Troféu Rita Cardoso – Para a melhor prestação feminina
Lembranças a todos os participantes
.

Futsal - Resultados e marcadores

Informação do site: http://www.futsalfafe.com
.
Stº Ovídio, 4 - ARA Bugio, 0
Golos por: António Freitas (1-0); António Leite (2-0 e 3-0); Mário Melo (4-0)

Ases S. Jorge, 1 - GR Ardegão, 2
Golos por: Joaquim Carvalho (0-1); Daniel Coelho (0-2); Jorge Lameiras (1-2)

Grupo Nun'Álvares, 4 - CD Vinhós, 0
Golos por: Artur Costa (1-0); Paulo Novais (2-0); Fábio Oliveira (3-0); João Sousa (4-0)

Arões SC, 6 - GDC Fornelos, 1
Golos por: Laureano Costa (1-0, 2-0); Gilberto Costa (3-0, 4-0); Fábio Lima (4-1); Gilberto Fernandes (5-1); Ricardo Freitas (6-1)

Cepanense, 6 - Club Alfa, 3
Golos: Ricardo Freitas (1-0); Fernando Almeida (2-0); Micael Cunha (3-0, 6-2); Paulo Moreira (4-0); Nuno Melo (4-1); Rui Lopes (5-1); José Silva (5-2); Vitor Oliveira (5-3)

Stª Luzia, 5 - Seidões, 5
Golos: Cláudio Cunha (1-0, 4-4); Tiago Dias (1-1); Pedro Camelo (2-1); Leandro Neves (3-1); Luís Cunha (3-2); Fernando Queirós (3-3); Joaquim Silva (3-4, 4-5); Pedro Silva (5-5)

Dadores de Sangue,2 - Golães, 2
Golos: Carlos Afonso (1-0); António Leite (1-1); André Silva (1-2); Leandro Freitas (2-2)

Amigos de Fafe, 6 - Moreira de Rei, 0
Golos: Carlos Oliveira (1-0, 2-0); Artur Oliveira (3-0, 4-0); Hugo Cortez (5-0); Jorge Marinho (6-0)

Sol Poente, 9 - Rumo ao Futuro, 0
Mateus Silva (1-0); João Fonseca (2-0, 4-0, 9-0); Vitro Araújo (3-0); Carlos Nogueira (5-0, 7-0); Roberto Oliveira (8-0)
.
Saiba mais sobre as competições de Futsal em Fafe em: http://www.futsalfafe.com
.

Arbitragem: Jorge Ferreira e Inácio Pereira em jogo da Bwin Cup.

Texto: João Carlos Lopes

Dois fafenses em destaque  

O único árbitro fafense a militar na 1.ª Categoria Nacional, Jorge Ferreira, vai estar, juntamente com outro conterrâneo, Inácio Pereira, em jogo da Bwin Cup, mais conhecida como Taça da Liga.
.
Trata-se do jogo da 1.ª mão da 2.º ª fase da Bwin Cup-Taça da Liga que irá opor o Desportivo das Aves ao Portimonense S.C.  
.
O jogo entre o C. D. Aves e Portimonense S.C realiza-se nesta Quinta-Feira, 28 de Outubro, pelas 18:30, em vila das Aves e o trio de arbitragem é composto por  Jorge Ferreira árbitro principal e Inácio Pereira / Fernando Pereira(árbitros auxiliares).
.
De recordar que Inácio Pereira já acompanha Jorge Ferreira quase desde o início da carreira do árbitro fafense mais graduado do momento.
.