.

.
.

segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

Legião Estrangeira - Futebol

Pedro Silas - Estrela da Calheta
.
TAÇA DA LIGA

O GIL VICENTE, de Sandro, recebeu o FC Porto e impôs um empate a duas bolas ao actual líder da I Liga. Ambas as equipas foram eliminadas da prova mas o jogador fafense cotou-se com uma excelente exibição frente ao adversário que apesar de ter poucas hipóteses de seguir em frente procurou sempre vencer o jogo. Se assim não fosse o técnico portista não tinha metido em campo o seu abono de família Hulk, correndo o risco do mesmo se lesionar como aconteceu a outro jogador portista.

2.ª DIVISÃO B - Jornada 17

O CHAVES (3.º), de Ricardo Nogueira, recebeu a A AD OLIVEIRENSE (12.º), de Ismael, num jogo que não foi além de um empate sem golos. Os flavienses perderam uma boa ocasião de se chegarem mais perto do União da Madeira que perdeu no Campo do Macedo de Cavaleiros. Já para a Oliveirense, pode-se considerar ter sido um ponto positivo, face ao valor e objectivos do adversário.

FC VIZELA (8.º), de Paulo Freitas, venceu o Merelinense por 3-1, e aproximou-se do Fafe que perdeu no Caniçal por 4-3. De recordar que a equipa vizelense tinha perdido por 3-1 contra o Tirsense na jornada anterior.  

O BRAGANÇA (15.º), de Tiago André foi à Madeira vencer no terreno do Pontassolense por uma bola a zero. É o segundo jogo que equipa não perde e parece estar a inverter a tendência da época.

3.ª DIVISÃO – SÉRIE A - Jornada 16

O VIEIRA (11.º), de Óscar, Pablo e Rambóia venceu em casa o Santa Maria, de Hugo Veiga, por 2-1, regressando dessa forma às vitórias e somando pontos que lhe podem vir a fazer muito jeito no que ainda falta da época.
  
O MARIA DA FONTE (10.º), de Fredy e Ruizinho, voltou a perder, desta vez no recito de um dos primeiros classificados, o Limianos, por 3-1. Este Maria chegou a estar perto dos primeiros lugares mas voltou a baquear.

3.ª DIVISÃO – SÉRIE B - Jornada 16

O AMARANTE (4.º), de Ricardo Morais, foi a Leça empatar sem golos, tendo descido, por via disso, uma posição na tabela classificativa. Mesmo assim está a apenas dois pontos do primeiro classificado.
O JOANE (5.º), de Gil e Miguel Lemos, foi a Paredes vencer por 2-0, num terreno difícil, mantendo em aberto a possibilidade de lutar pelo primeiro lugar do qual dista apenas dois pontos.
O MONDINENSE (11.º), de Miguel Soares e Mike, recebeu e empatou com o Rebordosa a dois golos. Foi o sexto empate desta equipa que joga na base do Monte Farinha.   

3.ª DIVISÃO – SÉRIE MADEIRA – Jornada 16

O ESTRELA DA CALHETA (6.º), de Silas e Noré, regressou ás vitórias num jogo em que visitou o Santana, pondo, assim, fim a uma série de resultados menos positivos. Voltou a entrar nos seis primeiros classificados.
.

Campeonato Concelhio de Futsal: Resultados / Classificação

RESULTADOS DA 11.ª JORNADA
.
 Sol Poente, 4 – Nun’Alvares, 3
.
Cepanense, 3 – Ases S. Jorge, 4
.
Club Alfa, 1 - G.R. Ardegão, 1
.
Stª Luzia, 4 - Arões S.C., 5
.
A.R.C.O. Stº Ovídio, 4 - C.D. Vinhós, 4
.
G.D. Travassós, 4 - G.D.C. Fornelos, 3
.
G.D.C.R. Golães, 2 - J.F. Moreira de Rei, 3
.
Ass. Dadores de Sangue, 0 - C.D. Amigos de Fafe, 4
.
Folgou: A.R.A. Bugio
.

Futsal Feminino: Camp. Distrital: Nun'Álvares, 4 - Em Diálogo, 3


Texto: João Carlos Lopes / Foto: GNA

Dialogar com golos

A equipa de Futsal sénior do Grupo Nun'Álvares recebeu e bateu a formação do Em Diálogo por 4-3, em jogo correspondente à 21.ª Jornada do Campeonato Distrital.

Depois deste jogo contra aquela formação da Póvoa de Lanhoso as fafenses estão folgadamente na sexta posição. 

O pecúlio das fafenses até ao momento estende-se por onze vitórias e oito derrotas, tendo marcado 73 golos e sofrido 85.

O líder deste campeonato é o Vermoim com 20 vitórias em 20 jogos, tendo marcado 221 golos e sofrido apenas 14.
.

domingo, 30 de janeiro de 2011

Futebol – 2.ª Div. B: Caniçal, 4 - AD Fafe, 3

Texto: João Carlos Lopes

Reagir é sempre mais complicado

A AD Fafe foi à Ilha da Madeira registar a terceira derrota consecutiva ao perder com o Clube de Futebol Caniçal, por 4-3. Um resultado improvável face ao valor das duas equipas e à posição que ambas ocupam, ou ocupavam antes deste embate na tabela. O Fafe deixou a equipa da casa agir para depois reagir formula que raramente dá resultados. 

Esta derrota veio confirmar a fase negativa que os fafenses estão a atravessar com uma evidente crise de resultados pois, nos últimos cinco jogos conseguiram conquistar apenas um ponto, por sinal também na ilha da Madeira frente ao Camacha.

Não passa despercebido a ninguém que a equipa fafense está num mau momento de forma com a equipa a revelar cansaço quando está praticamente meia volta por disputar. São mesmos muitos os jogadores em nítida baixa de forma física, o que nem dá para disfarçar.

Nesta partida na Madeira os fafenses estavam a perder por 3-0 ao intervalo o que é deveras sintomático. Reagiram no segundo, tempo mas com três golos de atraso o esforço teria de ser muito e acabou por se revelar insuficiente pois os madeirense marcaram mais um golo nesta fase, apesar dos fafenses terem conseguido marcar por três vezes.

Seguem-se três jogos complicados para os fafenses. recebem o Vizela, deslocam-se a Lousada e de seguida recebem o Desportivo de Chaves. Três equipas complicadas para os fafenses e que não vêm no melhor momento da equipa orientada pelo técnico Agostinho Bento.
.

Futsal: JUvenis AF Braga: Nun'Alvares, 9 - Lordelo, 1

Texto e fotos: Ricardo Castro
.
Hat-trick de Luís Paulo
.
O Nun’Álvares goleou o Lordelo por concludentes 9-1. O volumoso resultado foi construído na segunda parte, após uma igualdade a uma bola registada no tempo de descanso.
No primeiro minuto, Luís Paulo remata ao lado após cruzamento de Diogo Rafael. O Lordelo respondeu aos 7 minutos e obrigou Nuno a uma boa defesa. De seguida, jogada de Zé Guilherme e Luís Paulo, que quase dava golo para a equipa da casa.
Mas foram os visitantes que se adiantaram no marcador aos 9’, após uma bola para a área do Nun’Álvares, em que João André, infeliz, acaba por introduzir a bola na própria baliza.
Aos 12’, Luís Paulo, após um canto, dribla praticamente todos os seus adversários mas atirou ao lado. No minuto seguinte, João André faz o empate, redimindo-se assim do auto-golo.
Aos 19’, boa combinação entre Xavi e Chico e João André vê o guarda-redes agarrar a bola, no momento em que ia rematar. O autor dos dois golos atem então parecia não estar satisfeito e queria dar mais um golo ao Nun’Alvares. Na jogada seguinte, passe de Xavi e João André remata de pronto mas o guardião visitante manteve a igualdade, que se registaria ao intervalo.
Na segunda metade, a equipa fafense entrou a todo o gás e aos dois minutos, Luís Paulo deu a volta ao resultado. Logo a seguir, Zé Guilherme faz o terceiro, com assistência de Luís Paulo. Este viria a bisar no minuto seguinte, após assistência de Carlos, fazendo o 4-1.
Esta entrada forte na segunda parte permitiu maior tranquilidade e controlo, perante um adversário sem os argumentos da equipa de Luís Barros e José Magalhães.
Cinco minutos depois, o Nun’Alvares viria a facturar mais três vezes em outros tantos minutos: primeiro, Luís Paulo assiste Diogo Rafael, que encosta para o quinto golo; depois, Luís Paulo num remate forte fez o hat-trick, após driblar de forma sublime o atleta do Lordelo; para completar, foi Carlos que fez o 7-1 num remate fora da área, num lance em que o guarda-redes do Lordelo ficou mal na fotografia.
A três minutos do fim, Lucas fez o oitavo golo e Hugo fechou o resultado em 9-1, após remate de Carlos.
A formação fafense soma agora 29 pontos. Aproximam-se as decisões no campeonato e apesar do atraso para Vermoim (de 6 pontos), Rio Caldo (4) e Piratas de Creixomil (2), sendo que todas estas equipas com menos um jogo do que o Nun’Alvares, ainda há que acreditar ate ao fim e lutar sempre pela vitória em cada encontro. Difícil é, mas não é impossível.
O Nun’Alvares alinhou com: Nuno, Zé Guilherme, João André, Diogo Rafael e Luís Paulo. Jogaram ainda: Luís (g.r), Xavi, Chico, Hugo, Lucas, Carlos e Tomas. Treinadores: Luís Barros e José Magalhães.
.

1.ª Div. AF Braga: S. Cosme, 1 - Silvares, 2

Manel
Texto: João Carlos Lopes

Pinto e Manel resolveram

O Grupo Desportivo de Silvares deslocou-se a S. Cosme, em Famalicão, com a certeza de que Luís Alberto já não era o treinador. O adjunto Professor Xano assumiu o comando neste jogo e o resultado sorriu aos fafenses por 2-1.

Marcaram primeiro os homens do S. Cosme mas o Silvares haveria de chegar ao intervalo com uma igualdade a uma bola pois Pinto converteu uma grande penalidade a favor dos fafenses.

No segundo tempo os silvarenses conseguiram a segunda vitória fora de portas na temporada, a primeira tinha sido no terreno do Cabeceirense, com um golo da autoria do jovem Manel.

Agora resta saber quem será o futuro treinador do GD Silvares que inicilamente se tinha proposto ficar nos primeiros cinco lugares, encontrado-se agora na 7.º posição a apenas três pontos do quinto posto.
.

1.ª Div. AF Braga: Fermilense, 0 - Pica, 0

Texto: João Carlos Lopes

O pior foi a expulsão de Richa

O Pica deslocou-se a Fermil de Basto onde registou o quarto empate da temporada contra o Sport Clube Fermilense.

Apesar dos fafenses terem protagonizado uma boa partida os golos acabaram por não aparecer, tendo, contudo, mantido a primeira posição na tabela, ainda que agora com a margem mínima para os mais directos adversários, Antime e Travassós.

Num jogo em que não houve golos acabou por existir uma expulsão quando faltava pouco mais de um quarto de hora para o final, com o avançado da equipa fafense, Richa, a ser excluído da partida.

Mesmo a jogar cerca de 20 minutos com menos um jogador, o Pica não se intimidou e até criou ocasiões para marcar, faltando um pouco de sorte para as concretizar.
.

1.ª Div. AF Braga: Brito, 0 - Travassós, 1

Texto: João Carlos Lopes

Nuno desengoça de novo

Não era um jogo fácil, quanto mais que se jogava na casa do adversário, mas o Travassós ultrapassou da melhor maneira um obstáculo chamado Brito, a quem venceu por uma bola a zero.

Depois de um período de travessia no deserto em termos de resultados positivos, os fafenses regressaram aos triunfos e até se aproximaram do líder, Pica, estando a apenas um ponto de distância, deixando tudo em aberto para o que resta do campeonato.

O herói desta jornada foi Nuno Gonça que desengonçou o empate que se registava ao intervalo, num jogo bem conseguido da parte dos fafenses num terreno complicado e contra uma equipa que pratica bom futebol.
.

1.ª Div. AF Braga: Lagense, 2 - Antime, 3



Hugo
  Texto e foto: João Carlos Lopes

Hugo escreveu bis na lage

O Operário de Antime foi a Calendário, famalicão, bater a formação do Grupo Desportivo Lagense por 3-2, mantendo-se na segunda posição da tabela a apenas um ponto do líder, Pica.

A equipa fafense estava a perder por uma bola a zero ao dez minutos de jogo num golo sofrido de grande penalidade mas Hugo empatou para o Antime aos 21.

A equipa de Vítor Pacheco colocou-se em vantagem aos 35 minutos, beneficiando de um auto-golo dos famalicenses e chegou ao intervalo a vencer por 2-1. 

Na segunda parte Hugo voltou a festejar mais um golo para a equipa do Antime e os homens da casa fizeram o seu segundo golo já no último minuto do tempo de compensação.
.

GD Silvares: Treinador Luís Alberto bateu com a porta

Texto e foto: João Carlos Lopes

"Estava cheio de promessas"

O técnico fafense Luís Alberto já não é treinador do Grupo Desportivo de Silvares, tendo batido com a porta, alegando "estar cheio de promessas".

O treinador que ainda à poucas épocas levou a equipa à Divisão de Honra da AF de Braga e também representou o Clube como jogador, considera não ter mais condições para efectuar o trabalho que se propôs fazer no início da época.

Na deslocação da equipa a Famalicão, em jogo a contar para a jornada 15.ª Jornada contra o S. Cosme, será o treinador adjunto, Professor Xano, a assumir o comando técnico da equipa, embora seja já sabido que este está solidário com o treinador e, após este jogo, também abandonará o GD Silvares.
.

sábado, 29 de janeiro de 2011

Juvenis: 1.ª Div. AF Braga: AD Fafe, 0 - FC Vizela, 1



Texto e fotos: João Carlos Lopes
.
Rolou Fafe e deu Vizela
.
Os juvenis da AD Fafe perderam por uma bola a zero com o FC Vizela, numa partida em que os fafenses desperdiçaram inúmeras ocasiões e acabaram surpreendidos aos 78 minutos.

É melhor ver que contado ninguém acredita
A partida ficou marcada por vários incidentes dentro e fora do campo, incluindo declarações infelizes do árbitro da partida, que em nada abonam a sua credibilidade e até colocam em causa a questão da equidade. Na verdade os árbitros vieram a Fafe tocados por comentários que leram a seu respeito sobre outro jogo também realizado no mesmo recinto e não se inibiram de transmitir essa insatisfação. Voltam a sair de Fafe com nota negativa, por falta de personalidade e de categoria para apitar um jogo destes.   

O jogo acabou com os ânimos exaltados, com os fafenses a queixarem-se de terem sofrido um golo fora do jogo e com duas expulsões, uma dentro do campo, de Vasco e outra para Renato, depois deste já ter sido substituído e estar no banco de suplentes. Os critérios de admoestação e avaliação das jogadas pelos responsáveis foram tudo menos criteriosos o que beneficia sempre uns e prejudica outros, alterando a verdade desportiva.
O jogo teve uma primeira parte de fraca qualidade técnica, com as equipas muito encaixadas, a permitirem poucos espaços e a arriscarem muito pouco na zona de finalização.
Neste primeiro período a equipa do Fafe, foi mesmo assim, quem mais tentou rematar. Aos 18 minutos Raphael Brasil atirou à figura; aos 19 foi Rafa a cobrar um livre e ver o guardião Miguel a ceder canto.

Rui Pedro
Aos 29 minutos numa falha da defensiva fafense a equipa do Vizela criou perigo mas Francisco atirou por cima da barra.
Aos 32 minutos, Zé Zêpas recuperou uma bola a meio campo, serviu Renato e este em posição de fazer golo atirou por cima da baliza.No segundo tempo o jogo ganhou mais embalamento. Aos 45 minutos o Fafe teve outra ocasião soberana para marcar, com Jorge a atirar à figura de Miguel. Ao 47, foi Ribeiro a atirar à figura; aos 53 um livre directo de Renato fez brilhar Miguel com defesa para canto; aos 56, foi Ruben a atirar ao lado; aos 58, Vasco atirou por cima da trave, aos 59 e 60 mais duas ocasiões de perigo para o Fafe desperdiçadas, com Rapahel a não acertar na baliza; aos 63 foi Zé Zepas a atirar por cima; aos 64, Vasco rematou à figura. O caudal ofensivo do Fafe foi tanto e o proveito nenhum.

O Vizela só ripostou aos 67 minutos, com Francisco a rematar à figura de Fábio. Aos 71, situação de puro contra-ataque do Fafe com Vasco a servir Renato e este a rematar mas a ter oposição de Miguel. O guarda-redes do Vizela foi, sem sombra de dúvida, o melhor jogador em campo. Transmitiu segurança e confiança aos colegas e negou constantemente o golo aos fafenses.
Aos 73 minutos Renato foi substituído e o Fafe praticamente que deixou de atacar e de prender o Vizela no seu meio campo. Com isso a equipa vizelense ganhou confiança, subiu no terreno e aproveitou um deslize fafense para chegar ao golo.
O golo do Vizela surgiu aos 78 minutos, ou seja, a dois do tempo regulamentar, na sequência de um pontapé de canto, depois de muita confusão na área fafense, com várias queixas, inclusive de carga ao guarda-redes e de fora de jogo mas com o árbitro a assinalar a marca do meio campo.
Esta situação enervou os jogadores fafenses que, sem Renato, deixaram de ter a acutilância que tinham até então. O barril de pólvora foi enchendo e acabou por rebentar nos seis minutos de compensação
Os jogadores do Vizela passaram a defender a vantagem como podiam e os conflitos naturais do jogo passaram a agudizar-se com os jogadores a ameaçarem-se uns aos outros e a utilizarem um futebol e uma linguagem mais viril.
O Fafe até chegou a marcar um golo mas foi anulado por pretensa carga ao guarda-redes. Depois foi a expulsão de Vasco que foi mal encaixada dentro e fora das quatro linhas criando um rastilho que rebentou em vários locais do campo e culminou também com a expulsão do já substituído Renato que estava no banco de suplentes e recebeu a visita do árbitro para receber a ordem de expulsão.
Depois do golo do Vizela praticamente que não se jogou futebol. Foi má a propaganda para o desporto e para a arbitragem.
Nota final para um fafense ao serviço do FC Vizela, Rui Pedro, antigo jogador do Ases de S. Jorge, que cumpriu bem as suas funções no eixo da defesa.
Jogo realizado no campo n.º 2 do Parque Municipal de Desportos, em Fafe.
Árbitro: Jorge Abreu, auxiliado por Paulo Pinheiro e Tiago Mateus.
AD FAFE: Fábio; Samuel, Ribeiro, Zé, Vasco, Rafa, Renato (Gil, 73), Chico, Jorge (Ruben, 54), Raphael e Borba. Treinador, Ricardo Cunha.
FC VIZELA: Miguel; Gil, Rui Pedro, Tiago (Diogo Monteiro, 81), Pedro Coelho (Cardoso, 48), Dimas, Vilaça, Zé Nuno, Daniel Pinto, Francisco, e Zé Rui (Diogo Lopes, 54’). Treinador, Fausto Martins.
MARCADOR: Gil, 78.
.

Futebol – Veteranos: Abambres, 3 - UD Fafe A60, 0

Texto: João Carlos Lopes
.
Manietados pelo frio

O Campeonato da Amizade levou os fafenses da UD Fafe A60 ao recinto do Abambres em Vila Real onde perderam por 3-0.

Ao intervalo a equipa orientada por Bininho e Filipe Silva já perdia por um zero e revelava sérias dificuldades em adaptar-se ao muito frio que se fez sentir hoje em Trás-os-Monte para o qual não estavam preparados.

O pior ainda veio depois com os fafenses a acabarem por tomar banho de água gelada, por motivos alheios à sua vontade, o que os deixou desapontados.
.

Andebol: AC Fafe, 42 – GC Santo Tirso, 30

CLASSIFICAÇÃO
Texto: João Carlos Lopes

Novamente no comando

O Andebol Clube de Fafe venceu o Ginásio Clube de Santo Tirso por 42-30 e ascendeu de novo ao comando da classificação nesta zona Norte, pois beneficiou da derrota caseira do Ismai por 26-28, frente ao Avanca.

Alheios ao que se passava nos outros recintos os fafenses fizeram o seu jogo e cumpriram a sua missão, tendo registado ao intervalo um parcial de 24-14, o que já revelava uma produção acima da média.

No segundo tempo, a equipa de Óscar Freitas, controlou a partida e a pesar de ter permitido que o adversário marcasse 16 golos, marcou 18 neste período.

Ficam a faltar apenas dois jogos para terminar esta fase. Deslocação a S. Paio de Oleiros e recepção ao Modicus de Sandim. O AC tem nas mãos a possibilidade de terminar esta fase em primeiro.
.

2.ª Div. AF Braga: Fornelos, 1 - AJ Nespereira, 1

Carlos Careca
Texto: João Carlos Lopes

Penálti a favor deu golo contra

O Fornelos esteve perto de vencer novamente mas acabou por empatar a uma bola com a Associação Juvenil de Nespereira, queixando-se no entanto, de não ter sido assinalada uma grande penalidade a seu favor.

A equipa de Carlos Careca colocou-se em vantagem à passagem da meia hora de jogo através de um golo de Hugo, resultado com que se atingiu o intervalo.

No segundo tempo Careca foi obrigado a substituir o guarda-redes, que, por sinal, era uma das três opções que tinha no banco.

Cerca dos 70 minutos de jogo um homem da casa isolou-se e o guarda-redes do Nespereira teve uma saída extemporânea, o que daria uma grande penalidade a favor do Fornelos, acabou por resultar, na sequência da jogada no golo forasteiro. Mesmo assim, face às limitações que a equipa apresentou, o resultado não deixa de ser bom.
.

2.ª Div. AF Braga: Agrupamento Stª Cristina, 1 - S. Paio de Vizela, 0

Eurico
Texto: João Carlos Lopes

Eurico em alta

O Agrupamento de Santa Cristina voltou aos bons resultados aos vencer o S. Paio de Vizela por uma bola a zero.

A equipa de Marcelo Fernandes voltou aos bons resultados, que haviam sido interrompidos na derrota, também tangencial contra o Santa Eufémia.

Para que somasse os três pontos bastou um golo solitário de Eurico, um dos artilheiros desta equipa fafense que subiu uma posição na tabela e se encontra agora no sexto lugar, a dois pontos do quinto, Regadas.
.

2.ª Div. AF Braga: Regadas, 1 - Águias Alvite, 2

Alex - Treinador do GCD Regadas
Texto e foto: Damião Duarte
.
Sorte sorriu aos homens de Basto
.
A equipa do G.C.D. Regadas recebeu esta tarde no campo do vizinho Silvares a equipa do Águias de Alvite e perdeu por 2-1. Alex que assumiu até ao final da época o comando técnico do G.C.D. Regadas não teve a melhor das estreias mas até viu a sua equipa colocar-se em vantagem por volta da meia hora de jogo num golo marcado por Buga através de uma grande penalidade muito contestada pela equipa adversária chegando assim ao intervalo em vantagem no marcador.

 Na segunda metade a equipa de Alvite que não pratica futebol para ocupar a posição que ocupa na tabela deu a volta ao marcador. O golo do empate nasce de um pontapé de canto em que a defensiva do G.C.D. Regadas não consegue aliviar a bola surgindo um homem do Alvite solto a encostar para dentro da baliza de Rafa.

A cinco minutos dos noventa regulamentares mais uma falha defensiva do G.C.D. Regadas e novamente num ressalto a equipa do Alvite colocou-se em vantagem, resultado com que terminou a partida. A equipa de Alvite arrecadou assim 3 pontos importantes mas não fez um jogo que os justificasse.
De registar que a equipa do G.C.D. Regadas apresentou-se para este jogo com apenas um suplente.

A equipa do G.C.D. Regadas alinhou com o seguinte onze inicial: Rafa, Márcio, Paulo Filipe (Sérgio Caravela), Buga, Marquinho, César, Ricardo Silva, Filipe, Russo, Diogo e Tiago Nogueira.
.

Divisão de Honra – AF Braga: Arões SC, 1 – Porto D’Ave, 2

Texto: Ricardo Castro / Fotos: Rui Silva
.
Faltaram mecanismos
.
O Arões recebeu o Porto D’Ave e sofreu o segundo desaire caseiro da época. Derrota por 1-2, num jogo que começou praticamente com o golo dos visitantes, com um Arões a fazer dos piores 45 minutos da época, na primeira parte. O esforço da equipa de Armando Silva acabou por valer os três pontos.
Logo aos 2 minutos, perda de bola do Arões no meio campo, o Porto D’Ave sai com a bola, Pimenta remata à entrada da área, a bola bate à frente de Paulo Jorge e Mota desvia para o fundo da baliza.
O Arões, talvez acusando um pouco o golo, não conseguia entrar por uma defesa do Porto D’Ave que apesar de tudo, estava muito bem organizada, não concedendo espaços à equipa da casa.
Aos 16’, golo anulado, e bem aparentemente a Pimenta, por falta sobre Zezinho na área do Arões. Lameirão tentou a resposta aos 29’, mas o remate saiu bem por cima. Ângelo, pouco depois na área, não conseguiu rematar e a bola ficou em Abreu.
Aos 37’ cruzamento para a área aronense e Pimenta desvia, perimitindo uma grande defesa ao guarda-redes Paulo Jorge. Na resposta, no único remate à baliza defendida por Abreu, Raimundo cabeçeou fraco.
Aos 45’, Pimenta é admoestado com o segundo amarelo, por simulação na área do Arões, e é expulso, o que provocou grandes protestos dos visitantes.
Ao intervalo, o Porto D’Ave vencia justamente, por 0-1, pela entrega e organização defensiva demonstrada.
Na segunda parte, o Arões entrou melhor, com mais uma unidade em campo e apostado em virar o rumo dos acontecimentos. Aos 52’, livre tenso de Romeu, cabeceamento sem perigo de André, para defesa tranquila de Abreu.
Aos 68’ Zé Beto remata forte, mas ligeiramente por cima. No minuto seguinte, penalti para o Arões, por alegada mão de um defesa do Arões. Na conversão do castigo máximo, Pesca ampliou o resultado para 0-2.
O Arões não desistiu e Romeu rematou forte de longe, obrigando Abreu a aplicar-se, sacudindo a bola para fora da zona de perigo.
Aos 82’, confusão na área do Porto D’Ave e o árbitro assinala penalti. Romeu não desperdiçou e reduziu a desvantagem, mantendo a esperança da equipa. O Arões insistia e três minutos depois, boa jogada colectiva que terminou com remate colocado de Lameirão, mas de fácil defesa para Abreu.
Já no periodo de compensação, Lameirão recebe a bola de Paulo Jorge, cruza e em grande confusão na área do Porto D’Ave, pediu-se golo para o Arões, mas a bola não terá chegado e entrar na baliza.
Final da partida com vitória da formação de Armando Silva, que lutou bastante e os três pontos acabam por ficar bem entregues. Foi sempre uma equipa organizada, o que não aconteceu com o Arões, que não se viu na primeira parte. Destaque para o regresso de Abreu a uma casa que bem conhece e onde foi muito querido pela nação aronense. O agora guarda-redes do Porto D’Ave acabou por ser preponderante no resultado, com uma série de boas defesas.

Jogo realizado no Campo de Jogos do Arões Sport Clube, em Arões São Romão.
Árbitro: José Pereira, auxiliado por Renato Mendes e Luis Cunha.
ARÕES SC: Paulo Jorge, Vitinha (Carlos, 73’), Duarte Nuno, Bruno, Zezinho (António, 62’), César, Ibrahima (André, 45’), Romeu, Lameirão, Raimundo e Ângelo. Treinador: Francisco Branco.
PORTO D’AVE: Abreu, Castelar, Gonça, Pesca, Mota (Bife, 83’), Pimenta, Cabreira, Neves, Leandro (Freitas, 90+3), Raul (Peixoto, 55’) e Zé Beto. Treinador: Armando Silva.
MARCADOR: Mota, 2’; Pesca, 70’ (g.p) e Romeu, 82’ (g.p).
.

Juniores: 2.ª Div. Nac.: Abambres, 2 - AD Fafe, 0

Texto: João Carlos Lopes

Desperdiçar um penálti e depois sofrer dois golos
- Desportivo das Aves recorreu do castigo

Os juniores da AD Fafe, perderam de forma improvável, por 2-0, em Abrantes, num jogo em que não tinham grande carga de pressão nos ombros, apesar de terem conhecimento que o Desportivo das Aves havia recorrido do castigo que resultou na perda de três pontos.

Tendo em conta que o Aves venceu o Paredes por 2-1 e caso lhe venham a dar provimento no recurso, os fafenses vão ter que, no mínimo, empatar o último jogo do campeonato, precisamente contra esta equipa, se quiserem manter o 3.º lugar. 

Nesta partida disputada no Estádio D. Maria de Lurdes Amaral, um pelado de Abambres, os fafenses podiam ter chegado ao intervalo a vencer, pois beneficiaram de uma grande penalidade aos 40 minutos, cobrada por Zé Brochado mas defendida pelo guardião da casa.

No segundo tempo, os fafenses tiveram a infelicidade de sofrer, sem conseguirem rectificar a desvantagem e já em período de compensação sofreram o segundo golo.

Agora, enquanto não for decidido o recurso, os jogadores do Fafe vão ter de jogar pelo seguro e não facilitar no último jogo contra o Desportivo das Aves.
.

Arões SC: Chiquinho está de volta a casa

Chiquinho
Texto: Ricardo Castro / Foto: Rui Silva
.
Esquerdino estava no União Torcatense
.
Chiquinho, de 32 anos, é o novo reforço do Arões Sport Clube. O extremo que já representara a formação aronense, regressa agora, após ter rumado no inicio da presente temporada ao União Torcatense, onde esteve meia época.
.
No clube de São Torcato, Chiquinho sofreu uma lesão no joelho, passando por um processo de recuperação de dois meses, mas quando recuperado, não foi opção, e a sua passagem pelo clube vimaranense não teve sucesso, acabando por não jogar qualquer minuto.
.
Por não ter jogado pelo Torcatense, o jogador estava livre, e chegou a acordo com o Arões, voltando assim para reforçar o ataque da equipa de Francisco Branco, após a saída de Tiago, sendo mais uma opção ofensiva para o resto da época. Chiquinho realizou o primeiro treino na quinta-feira.
.
Na sua carreira, Chiquinho apenas vestiu as cores do Arões e da União Torcatense.
.

Senhores do Apito: Inácio Pereira no Estoril-Sporting!

Colaboração: NAFF 
 
A caminho do "Grand Slam"
 
Inácio Pereira irá fazer mais um "grande" do futebol portugues, desta vez é o Sporting em jogo para a Taça da Liga. Agora já so lhe falta o Benfica para que o "grand slam" esteja completo! Parabéns Inácio!
 
Taça da liga:
 
Estoril-Sporting - Cosme Machado (Henrique Parente / Inácio Pereira)
 
 
2.ª Divisão B
 
Boavista-Sp.Espinho - Albano Correia (José P.Caldeira/Licinio Vieira)
 
 
3.ª Div. Nacional:
 
Fão-Esposende - Duarte Oliveira (Julio Moura / Xavier Fernandes)
 
 
AFBRAGA:
 
Div.Honra:
 
Ninense -Louro - José P.Caldeira (Albano Correia / Licinio Vieira)
 
 
1.ª Divisao:
 
Cabeceirense-Guilhofrei - Marco Mendes (Leonel Ferreira / Hugo Sá)
 
 
2.ª Divisão:
 
Adaufe-Realense - Carlos Castro (Ismael Sousa / Joaquim Pereira)
 
Longos - SM.Este - Julio Moura (Duarte Oliveira / Julio Moura)
 
Pedralva - Selho - Tony Freitas (Paulo Mendes / Jorge Rodrigues)
 
A.Urgeses - Ases S.Eufémia - Pedro Costa (Rui Rodrigues / Rui P
 

sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Futebol Popular: Taça dos Campeões da Federação FP Norte

Texto: João Carlos Lopes  

Ribeiros desloca-se a Bagunte

Esta semana há jogo para a Taça dos Campeões da Federação de Futebol Popular do Norte, onde o Competição onde o GCR Santa Maria de Ribeiros representa o Concelho de Fafe.

A partida realiza-se em Bagunte, Vila do Conde, neste Sábado, dia 29 de Janeiro, pelas 18 horas.

Esta é a terceira jornada para para o Ribeiros é apenas a segunda, tendo-se  registado um empate sem golos no primeiro jogo, contra o Montesinhos.
.

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Andebol: AC Fafe – GC Santo Tirso

Texto: João Carlos Lopes

Cuidado com os últimos

O AC Fafe vai receber o Ginásio Clube de Santo Tirso, numa altura em que esta equipa da terra dos Jesuítas se encontra na última posição.

Na primeira volta os fafenses tiveram que suar as estopinhas para vencerem por 38-35. Agora, aparentemente, parece que vai ser mais fácil, porém as aparências, por vezes, iludem.

Vamos ver até que ponto a paragem do campeonato foi, ou não, benéfica para os comandados de Óscar Freitas.  O jogo é no Sábado, pelas 18 horas, no Pavilhão Municipal.
.

Futebol – 2.ª Div. B: Caniçal - AD Fafe

Texto: João Carlos Lopes

Vamos a levantar e prosseguir. Vocês são capazes!

A AD Fafe volta a viajar para a Madeira, pela segunda vez esta época, para defrontar a formação do Caniçal e não vai com a moral em alta.

Os fafenses conquistaram apenas um ponto nos últimos quatro jogos e esse ponto foi precisamente conquistado naquela Ilha, frente ao Camacha. O pior foram a três derrotas caseiras, duas delas aceitáveis e a última a ser uma autêntica surpresa, ao perder com o Macedo de Cavaleiros na última jornada.

A equipa denota algum desgaste físico e nota-se que uma boa parte do plantel não está em notória baixa de forma, o que se tem reflectido nos resultados. Porém, uma vitória poderá funcional como um elixir e impulsionar os fafenses para os momentos felizes que já mostraram terem capacidade de proporcionar. No início da época esta equipa era uma máquina. Agora emperrou um pouco mas com um pouco de “óleo” vai voltar a facturar de certeza. Para começar vamos lá fazer estragos no caniçal.
.

Juniores: 2.ª Div. Nac.: Abambres - AD Fafe

Texto: João Carlos Lopes

Com tranquilidade rapazes

Os juniores fafenses deslocam-se a Vila Real para jogar com o Abambres e vão fazê-lo com alguma tranquilidade pois garantiram a permanência na 2.ª Divisão e vão lutar pela subida de escalão na fase seguinte.

Este jogo tem e deve ser encarado como se ainda nada sido decido, para que possa manter os níveis de confiança elevados, mantendo os jogadores rotinados e aptos a enfrentarem o que der e vier na fase seguinte.

O técnico Miguel Paredes saberá o que fazer nesta e na outra partida que ainda falta para terminar esta fase.
.

Divisão de Honra – AF Braga: Arões SC – Porto D’Ave

Texto: João Carlos Lopes

Ó Abreu quem manda aqui sou eu!

O Arões vai receber o Porto D’Ave equipa para onde se transferiu um dos seus jogadores mais carismáticos da época passada, o guarda-redes Abreu, que goza de muita estima e simpatia para aquelas bandas, até porque, juntamente com o “velhote” António ninguém tinha tristeza à sua beira.

Sentimentalismos à parte o Arões encontra-se na terceira posição e só uma vitória fará a equipa manter o lugar. Depois de sentir dificuldades em Alvite para a Taça, apesar do treinador ter feito as alterações da praxe o Arões volta agora ao seu mundo 

O Porto D’Ave está no sétimo lugar com 17 pontos, menos seis que o Arões pelo que se adivinham um jogo complicado. No entanto nesta divisão não há jogos fáceis e o Arões só tem que estar igual a si mesmo. Pena é que já não possa contar com o contributo do emigrado Tiago. 
.