.

.
.

sexta-feira, 29 de abril de 2011

Senhores do apito: Jorge Ferreira gosta da Ilha!

Colaboração: NAFF

Liga Zon Sagres
.

Marítimo - Académica- Jorge Ferreira (Fernando Pereira/José Gomes) 
.

A. F. BRAGA
.
Divisão de Honra
.
Ronfe - Celoricense - José Caldeira (Licínio Vieira / Rui Pereira)

1.ª Divisão

Celeiros - Gandra - Xavier Fernandes (Duarte Oliveira / Júlio Moura)
Este - Brito - Joaquim Pereira (Carlos Castro / Ismael Sousa)
Tabuadelo - Lagense - Júlio Moura (Duarte Oliveira / Xavier Fernandes)
.

.


quinta-feira, 28 de abril de 2011

Rali: Dupla Meireles/Castro no Rali Serras de Fafe

Texto: PR - PM/MC / Foto: GTI

Team JMC/Galp Formula está optimista

Será já nos dias 30 de Abril e 1 de Maio que irá para a estrada a 3ª prova pontuável para o CPR 2011 e a dupla do Team JMC / Galp Formula fará a sua segunda aparição após a excelente vitória que alcançaram no rali de Portugal.

Partindo com o objectivo de lutar pela vitória, Meireles encara este rali sem grande pressão porque “ o nosso grande objectivo será sair desta prova na liderança do CPR. É certo que tudo faremos para vencer o rali mas não é nossa intenção arriscar em demasia por forma a podermos colocar em causa uma boa colheita de pontos para o CPR. Teoricamente existem 4 pilotos com condições idênticas para poderem lutar pela vitória no rali sendo que não será nada fácil para nenhum deles vencer a prova, mas resta-nos dar o nosso melhor e ver como se comportam os nossos adversários ao longo do fim de semana. A pressão está mais do lado deles porque o Pascoal e o Vitor Lopes tem apenas um resultado do 1º rali abaixo do que era expectável e o Peres está ainda sem pontuar.  Por muito que gostássemos de vencer esta prova, temos de pensar no campeonato porque este é definido pelo somatório de 6 ralis e não de 1”.

O rali terá o seu início no Sábado pelas 15:30h para a disputa de 4 classificativas pela bela Serra de Fafe mais uma Super Especial no centro da Cidade pelas 21:30h, ficando as restantes 4 classificativas reservadas para a manhã de Domingo, vindo o rali a terminar em Fafe pelas 13:00h.
.

Rali Serras de Fafe – Horários


Fonte: ralisonline


SAIBA MAIS EM: http://www.fpak.pt/REG%20PROVAS%202011/RALI%20SERRAS%20FAFE/REG%20RALI%20SERRAS%20DE%20FAFE%20(CPR).pdf
.

Andebol: CS Marítimo - AC Fafe

Texto: João Carlos Lopes

Não precisa ser tão perfeito

O AC Fafe desloca-se ao recinto do Marítimo para disputar mais uma jornada rumo à subida de divisão, depois da vitória retumbante sobre o candidato mais directo o Ismai, na jornada anterior.

Não se pede um jogo tão perfeito como o do Ismai mas sim e somente mais uma vitória para que o Andebol fafense fique, mais uma vez, enobrecido e essa onda de alegria se espalhe à formação do Clube, motivando-a para que um dia possa municiar a equipa principal.
.

Futebol – 2.ª Div. B: CS Marítimo B - AD Fafe

Texto: João Carlos Lopes

Chegou a hora do Adeus

A AD Fafe regressa à Madeira para jogar a derradeira jornada do Campeonato Nacional da 2.ª Divisão B 2010/2011, onde defrontará a equipa B do Clube Sport Marítimo, naquele que, certamente será o derradeiro jogo para alguns atletas, com a camisola da AD Fafe.

Com as contas todas resolvidas e o quarto lugar assegurado, os fafenses vão fazer a viagem mais tranquila da época àquela ilha. Mesmo assim, como a última imagem é aquela que fica, os fafenses não vão lá passear mas sim lutar pelos três pontos em disputa na partida.
.

Futsal: Juvenis - Taça AF Braga: Guimarães Futsal - Nun’Alvares

Texto: João Carlos Lopes

Consolidar a passagem

A equipa Juvenil do Grupo Nun´Álvares desloca-se a casa do Guimarães Futsal, para disputar o jogo da segunda-mão da primeira eliminatória da Taça AF Braga em Futsal.

O jogo realiza-se este sábado, dia 30 de Abril, pelas 16horas, no Pavilhão da Escola EB2,3 de Urgezes, em Guimarães e os fafenses levam uma vantagem de 10-3, conseguida no jogo da primeira-mão, pelo que só uma verdadeira hecatombe evitará a passagem à segunda eliminatória. 
.

Divisão de Honra – AF Braga: Arões SC – Santa Eulália

Texto: João Carlos Lopes

S. Romão e Santa Eulália, rogai por nós!

O Arões Sport Clube recebe o Santa Eulália, onde joga o fafense Ruben, e vão estar frente a frente o quarto e o terceiro classificados, com vantagem de dois pontos para a equipa de Vizela. Este é daqueles jogos que pode, desde já, decidir muita coisa e desde já a manutenção, principalmente para os fafenses. 
A quatro jornadas do final da temporada, os fafenses não vão querer deixar fugir a oportunidade de garantir desde já a tranquilidade e a manutenção neste escalão, se bem que a mesma só muito dificilmente deixará de ser atingida.

É um jogo que promete, dada a fase positiva que as duas equipas atravessam e o ascendente que tiveram no campeonato, com uma movimentação de baixo para cima na classificação. O Arões vem de um empate no recinto do Louro e o Santa Eulália de uma vitória caseira ante o Ronfe.
.

Regionalona – Jogos

Texto: João Carlos Lopes

1.ª DIVISÃO – SÉRIE B
.
O GD TRAVASSÓS, de Paulinho, dsloca-se ao recinto do seu adversário directo na luta pelo primeiro lugar na tabela classificativa, Ruivanense. Uma vitória em Famalicão pode dar já o título de campeão de série aos fafenses.

O OFC ANTIME, de Vítor Pacheco, joga no terreno do S. Cosme, equipa de Famalicão. Os fafenses já não aspiram a um lugar de subida mas vão querer fazer a melhor classificação possível e só uma vitória lhe permite continuar a segurar o terceiro lugar.

A ACD PICA, recebe em casa o Guilhofrei, mas com os ouvidos em Famalicão. Uma vitória conjugada com um resultado negativo do Antime pode fazer com que o Pica suba ao terceiro lugar. Depois de gorada a hipótese de subir é o que resta a esta equiupa fafense.  

O GD SILVARES, de Ténio Tenev, vai jogar no recinto do Sport Clube Fermilense e será o primeiro jogo esta temporada de Luís Carlos ao serviço da equipa de Basto que corre atrás da manutenção. Já o Silvares procura uma vitória depois de algumas derrotas.
.

Futsal: Camp. Concelhio - Fase Final

.
SÉRIE 1
.
29 DE ABRIL DE 2011 (SEXTA-FEIRA)

21h30 / Ases S. Jorge – Nun’Alvares / PM

22h30 / Arões SC – Ara Bugio / PM

22h00 / Cepanense – Santo Ovídio / GN


30 DE ABRIL DE 2011 (SÁBADO)

21h00 / C.D. Vinhós – Fornelos / GN

20h45 / Sol Poente – Amigos Fafe / PM


SÉRIE 2
.
29 DE ABRIL DE 2011 (SEXTA-FEIRA)

21h00 / Clube Alfa – Santa Luzia / GN


30 DE ABRIL DE 2011 (SÁBADO)

21h45 / Rumo Futuro – Moreira de Rei / PM

22h45 / Ardegão – Travassós / PM

22h00 / Dadores Sangue – Seidões / GN

Folga o: Golães
.

Camadas Jovens - AF Braga: Jogos

.
JUNIORES – 2.ª DIV. – SÉRIE C

OFC Antime – Brufense AC

Ruivanense AC - GDCR Golães


JUVENIS - 1.ª DIV. - SÉRIE B

AD Fafe – Moreirense FC


JUVENIS - 2.ª DIV. - SÉRIE D

Ases de S. Jorge – CD Ponte


INICIADOS - 1.ª DIV. - SÉRIE B

GD Porto D’Ave - AD Fafe


INICIADOS - 2.ª DIV. - SÉRIE E

UD Airão - AD Fafe

Ases S. Jorge – FC Vizela

GD Vasco da Gama – CD Ponte

Arões SC – Moreirense FC


INFANTIS FUTEBOL 11 - SÉRIE A

Ases S. Jorge  - AD Fafe (Domingo - 1 Maio – 11 horas em Cepães)


INFANTIS FUTEBOL 7 - SÉRIE J

Moreirense FC - AD Fafe

Ases S. Jorge – Xoot

Arões SC – FC Vizela


CAMP. DISTRITAL DE BENJAMINS – Série J

Arões SC – FC Vizela

Moreirense FC - AD Fafe
.

Campeonato Concelhio de Futsal Feminino - Jogos

.
14.ª JORNADA – 01/05/2011

Todos os jogos no Pavilhão Multiusos

Estorãos - Amigos Quinchães

Armil – Centro saúde Fafe

Golães – Paços

Regadas – VG Medelo
.

quarta-feira, 27 de abril de 2011

terça-feira, 26 de abril de 2011

Pedestrianismo: Uma centena de cravos na Marcha da Liberdade



Texto e fotos: João Carlos Lopes

Das varandas de Aboim à realeza de Moreira
- Caminheiros Nelo Lobo e Paulo Martins homenageados
- “Progeto Aparte” um grupo que canta e encanta

A XI Marcha da Liberdade, organizada pela Secção de Montanhismo dos Restauradores da Granja, levou uma centena de pedestrianistas a percorrerem 13 quilómetros e algumas centenas de metros, entre vales e serranias, ao som das aves e do canto dos ribeiros, num trajecto fácil de trilhar, sem pressas, sem confusões, ao ritmo de cada um.

Esta 11.ª edição serviu também para homenagear dois grandes entusiastas destas actividades e os principais exploradores dos “caminhos de Abril”, Nelo Lobo e Paulo Martins, o segundo ausente por motivos de saúde, mas ambos mais que merecedores da distinção pública que lhe foi feita. Esta marcha encerrou um círculo de percursos feitos à volta do Concelho de Fafe ao longo de uma década mas, outro se iniciará já no próximo ano numa nova configuração.

Depois dos discursos da praxe junto ao Museu do Povo, em Aboim, proferidos pelos presidente da junta local, António Novais, pelo seu homólogo da Junta de Moreira de Rei Diamantino Lopes e pelo representante dos Restauradores da Granja, Nelo Lobo, o qual justificou a ausência do presidente da Junta de Várzea Cova, Joaquim Lima, os pedestrianistas entraram pelo Parque de Merendas de Aboim onde lhes foi oferecido o símbolo de Abril, um cravo vermelho, que cada um colocou nas suas roupas ou pendurou em sítio sempre visível nas suas mochilas.

No trajecto inicial foi possível avistar de mais perto o monumental vale de Aboim, com os seus prados verdejantes e as encostas imponentes. Volvidos cerca de dois quilómetros houve uma derivação à esquerda e, de forma imprevista, surgiu o maior obstáculo da caminhada. A população havia cortado o caminho para impedir a passagem dos “motoqueiros” pelo local mas, desta vez, fê-lo de forma mais severa o que apanhou desprevenida a organização da marcha. Foram necessários três quartos de hora para desimpedir minimamente o caminho e ultrapassar o obstáculo. Depois de aturado trabalho, feito pela organização e outros voluntários, foi possível abrir uma passagem sobre o riacho que ali passava, naquilo que acabou por ser uma verdadeira aventura ao fazer esta pequena e improvisada travessia.

A marcha prosseguiu por veredas estreitas, cobertas por toldos naturais, em direcção à Igreja de Várzea Cova onde foi possível retemperar forças, comer peças de fruta oferecidas pela organização e ajustar o material.

Seguiu-se o trilho mais inclinado da caminhada, com uma longa distância percorrida entre o Vale de Várzea Cova e a famosa casa do penedo, onde foi feita nova paragem. Aí foi servido um café para provocar alguma adrenalina para o que restava do percurso e despertar os caminheiros para uma paisagem verdejante a perder de vista até à linha do horizonte.

A casa do penedo foi novidade para alguns que vieram de outras paragens mas é sempre motivo de admiração para quem já a conhece e procura algo de novo naquele emblemático monumento semi-natural. Lá estava o relógio de Sol, tão preciso como qualquer máquina suíça. A piscina estava vazia mas muitos se imaginaram ali a tomar banho. Mais ao lado, a cozinha com um forno, em novo anexo sob outro penedo. Um pouco mais abaixo um bom número de garranos a pastar, ou a descansar, onde se via um pequeno potro vigiado pela progenitora.

Esta maravilha do Concelho de Fafe – Casa do Penedo - serviu de cenário para a foto de conjunto antes do último lanço, encosta abaixo, até atingir os caminhos ao longo de plantios que levaram os caminheiros até Moreira de Rei. Pelo meio, a água era abundante, invadindo os trilhos de passagem, obrigando a um ziguezaguear constante.

Os fundos do edifício da Creche de Moreira de Rei acolheram os caminheiros, local onde todos comeram do que traziam e também dos outros, ao som de cantigas de Abril, debitadas pela aparelhagem sonora dessa nova e nobre banda musical fafense designada por “Progeto Aparte”. Um grupo de malta nova, com boa sonoridade, um reportório muito interessante e um naipe instrumental que vai desde a flauta transversal à concertina, às guitarras e ao batuque, entre pequenos acessórios musicais. A música de intervenção portuguesa e não só, animou sobremaneira os presentes e, a determinada altura, entrou um conjunto improvisado de caixas e de bombos, criando-se uma simbiose e uma sonoridade que chegou a ser bela e arrepiante, pelo empenho e entusiasmo demonstrado.

Já a tarde ia longa quando foi prestada a homenagem ao companheiro Nelo Lobo pelos bons ofícios prestados a favor da comunidade do pedestrianismo e não só, tendo recebido uma placa evocativa das mãos do presidente da Junta de Moreira de Rei, Diamantino Lopes, para pouco depois se ouvir, novamente, a Grândola Vila Morena, tocada e cantada em conjunto. Só depois e finalmente, se deu por encerrada mais esta jornada pedestrianista de Abril.
.

António Valença deixou o CD Celoricense

Texto: João Carlos Lopes
.
Saiu por “questões pessoais”
.
O técnico fafense, António Valença, já não é o treinador do Clube Desportivo Celoricense, equipa que deixa na oitava posição com 37 pontos, menos três que o quarto lugar, ocupado pelo Arões e menos cinco que o terceiro classificado, Santa Eulália, numa altura em que faltam disputar quatro partidas para o final da época, duas das quais contra adversários directos na luta pela manutenção, Ronfe e Arões, outro contra o Forjães e aparentemente o mais difícil de todos contra o Vilaverdense.
Segundo declarações prestadas ao jornal Correio do Minho, o técnico fafense alegou “questões pessoais” para justificar o facto de ter deixado o Clube e para o afastamento temporário do futebol. Ainda segundo declarações prestadas ao mesmo jornal Valença “agradece ao clube, na pessoa do seu presidente, a compreensão revelada em relação à sua saída”.
.

segunda-feira, 25 de abril de 2011

Legião Estrangeira / Futebol

Pedro Ismael
Texto: João Carlos Lopes / Foto: Soccer & Stars

2.ª DIVISÃO B - Jornada 29

O GD CHAVES (3.º), foi à Madeira vencer a lanterna vermelha, Pontassolense, por 4-1 e com isso garantir no mínimo o terceiro lugar. Resta-lhe apenas um jogo em casa com o Ribeirão enquanto o Tirsense, 2.º com mais dois pontos, se desloca ao Caniçal.
O FC VIZELA (7.º), de Paulo Freitas, deslocou-se ao terreno do GD BRAGANÇA (15.º), de Tiago André, e empatou a uma bola. O Vizela vai receber agora a Associação Desportiva Oliveirense e ambas as equipas vão lutar pela melhor classificação possível.
A AD OLIVEIRENSE (10.º), de Pedro Ismael, recebeu o Caniçal e somou os pontos necessários para garantir a manutenção, o que faz pela primeira vez no seu historial neste escalão, depois de ter vencido a sua Série na 3.ª Divisão e ter chegado também pela primeira vez à 2.ª Divisão B.

3.ª DIVISÃO – SÉRIE A / FASE MANUTENÇÃO - Jornada 5

O MARIA DA FONTE (1.º), de Fredy e Ruizinho, recebeu o santa Maria e cedeu um empate a uma bola, tendo, no entanto, mantido a primeira posição mas agora com o Amares a morder os calcanhares, com apenas menos um ponto.
O VIEIRA SC (5.º), de Óscar, Pablo e Rambóia, foi ao terreno do Clube Caçadores das taipas impor um empate a dois golos. Não era o desejado mas, do mal o menos. Estão cumpridos metade dos jogos e agora a equipa vai ter que arrepiar caminho.  

3.ª DIVISÃO – SÉRIE B / FASE SUBIDA - Jornada 5

O JOANE (2.º), de Gil e Miguel Lemos, recebeu o AMARANTE FC (3.º), de Ricardo Morais, venceu por uma bola a zero e trocou de posição com o seu adversário, estando agora num lugar de subida, com menos dois pontos que o líder, Famalicão, mas com quatro equipas ainda a poderem aspirar aos dois primeiros lugares, acrescentando-se a estes três a equipa do Paredes que tem 26 pontos, menos seis que o líder, quando estão cinco jogos por disputar.

3.ª DIVISÃO – SÉRIE B / FASE MANUTENÇÃO - Jornada 5
O MONDINENSE, do treinador Carlitos, Miguel Soares e Mike Cunha, entregou praticamente a alma ao criador ao perder em casa com o Vila Meã por duas bolas a zero. A equipa tem inúmeras dificuldades em jogar em casa e isso confirmou-se nesta partida.

3.ª DIVISÃO – SÉRIE MADEIRA / FASE SUBIDA - Jornada 5
O ESTRELA DA CALHETA (6.º), de Silas e Noré, ainda não foi desta que venceu nesta fase final. Foi ao recinto do Câmara de Lobos empatar a uma bola, registando o segundo empate consecutivo, depois de três derrotas nesta fase. Não fosse a manutenção estar garantida ia mesmo tudo para a “Calheta” mas era para bailar ou tomar banho.
.

domingo, 24 de abril de 2011

Futebol Popular: GDC Serafão, 2 - Amigos Quinchães, 1

Emblema do GDC Serafão
Texto: João Carlos Lopes
.
Serafão não quis amizades
.
O Serafão recebeu os Amigos de Quinchães e travou um dos candidatos ao título, a quem venceu por duas bolas a uma, num jogo bastante emotivo em que as duas equipas procuraram o golo.
O Serafão entrou no jogo a praticar um futebol directo a tentar surpreender o seu adversário e chegou ao golo aos 25 minutos, através de Rito, numa disputa de bola entre o avançado do Serafão e o guarda-redes dos Amigos.
Os Amigos de Quinchães correram atrás do golo do empate criando ascendente no jogo mas o Serafão aguentou a vantagem até ao intervalo.
Na parte complementar a formação dos Amigos fez algumas substituições, reforçando, com isso, o seu sector atacante mas, foi através de uma grande penalidade que acabou por chegar ao golo do empate.
Depois do golo os Amigos de Quinchães acreditaram que podiam ganhar o jogo e lançaram-se em busca do segundo golo. O Serafão aproveitou o balanceamento atacante do visitante para jogar em contra-ataque, acabando por o surpreender já no declinar da partida, em tempo de compensação, também através de uma grande penalidade, cometida na sequência de um lance rápido. Xavi, converteu e colocou o Serafão novamente na posição de vencedor.
O lance provocou protestos por parte dos Amigos perante o juiz da partida e terão até sido "cometidos alguns excessos", tendo, no entanto, o jogo prosseguido até final.  

Neste jogo, o Serafão teve mais oportunidades de golo que os Amigos de Quinchães, com estes a criarem algum perigo nas bolas paradas mas a não justificarem, nesta partida, o epíteto de candidatos ao título. De lembrar que a equipa que actuou na condição de visitante enviou uma bola á barra já no segundo tempo e quando o marcador registava uma igualdade a uma bola.
.

Benjamins Campeões pela AD Fafe foram homenageados


Texto e fotos: João Carlos Lopes
.
O futuro começa a sorrir hoje
.
Mesmo que não houvesse andorinhas os Benjamins da AD Fafe anunciavam a Primavera. Os pupilos orientados por João Nuno e Kelly Freitas, campeões Distritais da categoria na “Série J” foram homenageados no intervalo do jogo da equipa principal do Clube frente à Associação Desportiva da Camacha.
Este foi, sem dúvida um dia muito especial para eles, ainda que cada vitória alcançada e cada jogo realizado tenha sido um motivo de festa e de alegria na presente temporada.
Começaram a chegar muito cedo ao Parque Municipal de Desportos, vestidos a rigor com as cores do Clube e imbuídos de um espírito rebelde, o mesmo com que actuavam em cada jogo e fez deles uns verdadeiros campeões.
É mais uma geração que desponta para o futebol, orientada por dois técnicos muito novos, curiosamente ambos praticantes de Futsal nas equipas masculina e feminina do Grupo Nun’Álvares, treinadores que fizeram um trabalho exemplar pois não é fácil lidar com atletas desta idade e transmitir-lhes os conhecimentos necessários que os façam estar acima da média e que os vieram a tornar campeões. Elemento não menos importante na equipa é a massagista Joana Carvalho, “o suporte imediato de vida” nas pequenas mazelas e mais uma a contribuir para o bom ambiente da equipa.
Este primeiro título já ninguém lho tira, nem a alegria com que assistiram ao jogo do Fafe frente ao Camacha, com um atrevimento inocente que os levou a chamar aqueles nomes que toda a gente chama quando os árbitros entraram em campo.
Neste jogo em que foi consagrada a sua primeira época dourada entraram de mão dada com os jogadores da equipa sénior. Alguns sabiam ao certo com quem queriam entrar em campo, outros apenas queriam estar ali e viver aquele momento mágico, receber as faixas de campeão do presidente Albino Salgado e ouvir a enorme ovação que o público presente lhes prestou.
O sorriso estampado no rosto levou-os depois ao camarote presidencial onde viram parte do jogo ao lado do presidente, sempre inquietos até que chegou o final da partida e lhe foi dada uma bola para que pudessem jogar no estádio principal. Pareciam mesmo bandos de pardais à solta, atrás do pão em forma de bola que os faz sorrir e os eleva ao reino dos céus com uma felicidade sem paralelo.
.

Futebol – Veteranos: Amarante, 1 - UD Fafe A 60, 1

Texto e foto: João Carlos Lopes
.
Só uma Cunha não chega
.
Os veteranos da UD Fafe A 60 foram a Amarante empatar a uma bola com a equipa local, num jogo em que se queixam da dualidade de critérios da equipa de arbitragem.
Ao intervalo registava-se um empate sem golos e estes apareceram na segunda parte com Cunha a marcar para os fafense e Miranda pelos amarantinos.
Mais uma vez a equipa fafense não conseguiu fazer duas vitórias consecutivas o que revela a falta de consistência verificada na presente temporada. Porém, como diria o outro, ninguém se aleijou e isso é o mais importante pois estes jogadores já não têm muito a ganhar à medida que a idade vai avançando que não seja amizade e convívio.  
.

Futebol Popular: GD Fareja, 1 - FC Marinhão, 0


Texto: João Carlos Lopes / Foto: Ricardo Pereira
.

Decidido por Maia de penálti 
. 
O campo José Manuel Oliveira Rodrigues, em Medelo, foi o palco escolhido pelo Grupo Desportivo de Fareja para fazer a recepção ao Futebol Clube Marinhão, a quem venceu por uma bola a zero com um golo apontado por Maia, aos 85 minutos de jogo.
Os jogadores do Fareja acusaram o facto de este ser o último teste antes dos dois confrontos contra os rivais directos que vão decidir o campeonato da presente temporada. Por isso mesmo entraram nervosos na partida e com isso cometeram diversos erros.  
Já a equipa do FC Marinhão entrou determinada em fazer o seu jogo indiferente ao facto do adversário estar a lutar pelo título. Dessa forma jogou de forma solta e desinibida e isso permitia-lhe acercar-se da baliza do Fareja obrigando-a a estar muito concentrada.  
O intervalo chegou com uma igualdade sem golos e no início da segunda parte o Fareja entrou mais pressionante e criou algumas oportunidades para marcar, contudo não conseguia materializar as oportunidades criadas.
Quando se pensava que o jogo tinha mudado e que o Fareja pressionar até ao fim o Marinhão voltou a equilibrar a partida que parecia condenada a uma igualdade sem golos. Só que, aos 85 minutos, Maia o árbitro considerou que Maia foi puxado na área e assinalou grande penalidade. O mesmo jogador que pretensamente sofreu a falta converteu o castigo máximo e, com isso, deu a vitória à sua equipa.
De salientar o bom jogo do FC Marinhão só traído de bola parada, e uma exibição descolorida do Fareja pois quem quer ser campeão tem que fazer um pouco mais e melhor.

Jogo realizado no Campo José Manuel Oliveira Rodrigues, em Medelo, Fafe.
GD FAREJA: Luis; Gusto, Tiago, Ricardo, Filipe, Bosingua, Nuno, Maia, Pinto, Ruizinho e Neves. Suplentes: Marco, João, Pedro Nuno, Cambalhota, Forte, Matador, Isaac.
FC MARINHÃO: Samu; Ramos, Carlitos, Espanhol, Cortez, Rocha, Rui, Ismael, Dinis, Coelho e Ivo. Suplentes: Alexandre, Tiago, Ventura, Luis, Kadett, Ivo e Carlos.
MARCADOR: Maia, 85.
.

Juniores - 2.ª Div. AF Braga: Lousado, 1 OFC Antime, 1

Texto: João Carlos Lopes

Golo de Leitão quase sabia a cabrito

O Antime foi a Lousado tentar discutir a vitória com a equipa local e esteve a vencer até bem perto do final da partida  mas a equipa orientada por Hercílio Martins acabou por registar uma igualdade a uma bola pois encontrou pela frente uma formação determinada.

O Antime tentou trocar a bola ao meio campo mas isso acabou por criar algumas fragilidades na própria equipa e, por duas vezes, a formação famalicense esteve perto de marcar, tendo enviado uma bola ao poste e a outro foi mérito do guarda-redes antimense. 

Contra a corrente do jogo seria a equipa fafense a inaugurar o marcador. Rafa rematou para defesa apertada e para a frente do guardião do Lousada e Leitão aproveitou para colocar a bola dentro da baliza. 

Na segunda parte a equipa da casa pressionou ainda mais o último reduto do Antime e mais uma vez via os ferros da baliza fafense a devolverem uma bola. Como quem porfia sempre alcança, a equipa do Lousado chegou ao golo perto do final da partida e terminou o jogo com menos um jogador por este se ter dirigido de forma inapropriada ao árbitro. 

Futebol Popular: S. Clemente, 1 - Ribeiros, 2

Rui
Texto e foto: João Carlos Lopes

Bis de Rui na matemática do Ribeiros

O S. Clemente recebeu o Ribeiros em jogo a contar para a 16.ª jornada e perder por 2-1, com um dos agora três candidatos ao título. Os outros dois são os Amigos de Quinchães e o Fareja. Rui foi o homem do jogo ao marcar dois golos e ajudar o Ribeiros a somar mais três pontos.

Este foi um jogo muito equilibrado com o Ribeiros a ter a sorte de sair bem no jogo e marcar muito cedo, aos cinco minutos, através de Rui. Volvido cerca de um quarto de hora depois de ter sofrido e mediante uma reacção enérgica o S. Clemente chegou á igualdade, através de uma grande penalidade.

Qunado passava a meia hora de jogo, o Ribeiros viu um jogador expulso por acumulação de cartões amarelos. André tinha sido admoestado aquando da grande penalidade e a segunda cartolina retirou-o do jogo deixando a sua equipa com menos um elemento e ainda com uma hora de jogo pela frente.

Ao intervalo registava-se uma igualdade a uma bola e a segunda parte prometia. O Ribeiros uniu-se com o objectivo de não perder o comboio da frente e, mesmo com menos um elemento chegou ao segundo golo, outra vez através de Rui que saltou mais alto que toda a defensiva do S. Clemente e aproveitou da melhor forma um dos bons lançamentos longos efectuados por Sílvio.

Com esta vitória o Ribeiros mantém-se na liderança do campeonato mas à condição pois tem mais um jogo  disputado que o Fareja. Na próxima jornada a equipa de Fernando Porto desloca-se ao terreno de um adversário directo, Amigos de Quinchães e na última jornada visitará o outro candidato, Fareja, pelo que este campeonato promete muito e certamente que terá um final emocionante.
.

sábado, 23 de abril de 2011

Juniores da AD Fafe vencem Torneio de Lousada

Texto: João Carlos Lopes / Fotos: Sérgio Abreu
.
Campeões até ao fim
.
Os Juniores da AD Fafe venceram o 3.º Torneio de Páscoa da Associação Desportiva de Lousada, ao bater, na final, através de grandes penalidades, a formação do Grupo Desportivo das Aves, disputado no moderno e funcional Complexo Desportivo deste Clube filiado na Associação de Futebol do Porto.
Justo e bonito seria a Direcção da AD Fafe organizar um jogo entre a equipa sénior e a formação de Juniores, no Sábado a seguir ao último jogo do campeonato frente ao Marítimo, que serviria para agradecer a estes jogadores e também e mais uma vez à equipa principal pela boa época que fizeram. Um jogo de entrada livre, num dia acessível, a todos de homenagem a quem tanto deu ao clube, tendo sido campeões Distritais de Infantis, Iniciados e Juvenis e só não subiram à primeira Divisão Nacional de Juniores por um mísero cabelo.  

Nos primeiros jogos a equipa da casa, Lousada jogou com o Desportivo das Aves, tendo o jogo terminado empatado a zero bolas e sido decidido nas grandes penalidades a favor dos avenses.
No outro jogo a AD Fafe mediu forças com o Moreirense Futebol Clube tendo vencido por 3-2. Ao intervalo o Fafe levava vantagem por 2-1, com golos de João Vítor e João Miguel. No segundo tempo, os cónegos chegaram à igualdade e já perto do final do desafio, a formação orientada por Miguel Paredes colocou-se de novo em vantagem, através de Adriano, com este a fazer o 3-2 final.
Capitão João Vítor recebeu o troféu
Nesta partida, Miguel Paredes utilizou alguns jogadores da equipa de juvenis que serão juniores para o próximo ano, tendo apresentado o seguinte onze: Luís (Marçal); João Pedro, Paulo Sérgio (Borba), Fábio, João Alves, João Vítor, Mota (Ginho), Brochado (Serginho), Castro (Bruno), João Miguel (Adriano) e Diogo Costa (Lula).  
O jogo para o 3.º e 4.º classificado registava um empate sem golos quando, já na segunda parte, a equipa do Moreirense resolveu retirar-se do jogo por não concordar com algumas decisões. No final a organização haveria de lhe entregar o troféu de 3.º classificado.
A final foi disputada entre a AD Fafe e o CD Aves, tendo uma equipa dominado o jogo numa parte e a outra na outra, chegando ao final dos noventa minutos com uma igualdade sem golos, levando a decisão para a marca dos onze metros, o que para o Aves era a segunda vez neste torneio.
Desta vez a sorte sorriu aos fafenses que, em cinco grandes penalidades falharam uma e marcaram quatro, tendo os avenses apenas concretizado por duas vezes. No Fafe foram chamados a marcar João Pedro, Fábio, Diogo Costa, Mota e Zé Brochado. Apenas Diogo Costa não concretizou mas isso não impediu os fafenses de conquistarem o torneio.
O capitão João Vítor recebeu a Taça de Campeão e a festa foi do Fafe, mais uma para uma geração que está a dar os últimos pontapés ao serviço da AD Fafe.
Neste segundo jogo o Fafe alinhou com: Marçal (Luís); Ginho, Paulo Sérgio (Borba), Fábio, João Alves (João Pedro), João Vítor (Bruno), Mota, Brochado, Castro (Diogo Costa), João Miguel (Lula) e Serginho (Adriano).  
.

Futebol – 2.ª Div. B: AD Fafe, 3 – AD Camacha, 1

Texto e fotos: João Carlos Lopes / Tiago João Lopes
.
Bis de Super Ferrinho
- Filipe é como o Vinho do Porto
.
A AD Fafe venceu o último jogo realizado em casa e penúltimo da presente temporada frente à Associação Desportiva da Camacha a quem venceu por três bolas a uma, num jogo típico de fim de época entre duas equipas com a manutenção já garantida. Ferrinho fez mais uma brilhante exibição, coroada com dois golos, tendo merecido a ovação que recebeu aos 60 minutos. Outro jogador em foco, autor do outro golo do Fafe foi Filipe, cuja idade não o impede de ser um dos melhores jogadores da equipa. Este jogo serviu também para homenagear os mais jovens campeões do Clube, a equipa de Benjamins que se sagrou campeã distrital.
A equipa da Camacha conquistou três cantos nos primeiros cinco minutos fruto de alguma insistência junto da defensiva do Fafe.
A formação comandada por Agostinho Bento chegou ao golo muito cedo, através de Ferrinho, com este fafense a aproveitar uma bola que Primo colocou na área e a esticar a perna, ganhando a toda a defensiva da Camacha, conseguindo fazer a bola entrar ao ângulo do poste mais distante.
A equipa madeirense tentou ripostar mas o máximo que conseguiu foi um remate de Custódio ao lado e o mesmo sucedendo a uma cabeçada de Rui Manuel.
O Fafe voltou a marcar aos 16 minutos. João carneiro colocou a bola no coração da área, onde Filipe recebeu com um pé e rematou com outro, sendo rápido e eficaz na execução, o que surpreendeu a defensiva madeirense.
Aos 23 minutos os insulares podiam ter reduzido pois José Paulo apareceu completamente solto na área fafense a rematar ao lado da baliza de Ricardo.
O Fafe é que não estava para desperdícios e aos 24 minutos Hugo Oliveira cruzou para Ferrinho e este teve tempo de deixar bater a bola e, com a cabeça, fazer um chapéu a Botelho.
O quarto golo fafense esteve á vista aos 38 minutos mas gorou-se por falta de velocidade de execução.
Aos 45 minutos a Camacha voltou a estar perto do golo quando Marquinhos interceptou um passe da defensiva fafense, isolou-se mas depois foi lento ao armar o remate e viu-se rodeado de muitos fafenses que anularam o lance.
No segundo tempo o jogo morreu aos 52 minutos quando Bruno, jogador da Camacha foi expulso por alegadas palavras dirigidas ao árbitro. Na sequência do mesmo lance, o técnico madeirense, José Barros, também foi expulso.
Esta situação não beneficiou em nada o jogo, desmotivando até a equipa fafense mas, pelo contrário, deu ânimo á formação visitante.
Mesmo assim, aos 56 minutos, Ferrinho, por pouco, não fez outro chapéu a Botelho.
O Fafe voltou a cheirar o golo aos 68 minutos, com duas jogadas de envolvência, que em nada resultariam.
Aos 75 minutos, o árbitro assinalou livre indirecto na área do Fafe por pé alto de João Carneiro. Marquinhos recebeu um toque de um companheiro mas atirou contra a barreira.
A Camacha chegou ao golo de honra ao aproveitar um desentendimento na rectaguarda fafense. Nuno aproveitou essa apatia e, como quem não quer a coisa, meteu a bola dentro da baliza, num remate.
Já em período de descontos, Rui Manuel, de cabeça, atirou ao lado da baliza de Ricardo.  

Jogo realizado no Parque Municipal de Desportos, em Fafe.
Árbitro, Pedro Maia (CA Porto), auxiliado por Paulo Nogueira e Nuno Soares.
AD FAFE: Ricardo; Mike, Zé Manel, Miguel Mendes e João Carneiro; André, João Nogueira (Jader, 56) e Silvestre; Filipe, Hugo Oliveira (Miguel Veiga, 69) e Ferrinho (Jorginho, 60). Treinador, Agostinho Bento.
AD CAMACHA: Botelho; Elton, Rui Manuel, Bruno, Marquinhos (Nuno, 81), José Paulo (Amar, 59), João Gois (Jonas, 39), Custódio, Nivaldo, Àlvaro e Michael. Treinador, José Barros.  
MARCADORES: Ferrinho, 7 e 24, Filipe, 16 e Nuno, 87.
.