.

.
.

segunda-feira, 30 de junho de 2014

Baja TT Oleiros: Mário Castro esteve a um "passo" da vitória

Texto Mário Castro: Foto DR 


Vitória fugiu já perto do final 

A minha segunda presença numa prova de TT em 2014 ficará marcada pela positiva mas também pela negativa. Pela positiva porque tive a oportunidade de navegar o atual Campeão Nacional e um dos pilotos Portugueses com melhor palmarés no TT e pela negativa porque apesar da excelente prova que estávamos a realizar acabamos por ser obrigados a desistir numa altura em que estávamos na frente com uma vantagem confortável sobre o segundo classificado. 

Foi pena porque seria muito bom ter vencido logo na estreia com o Miguel mas pode ser que um dia essa vitória chegue. Sobre a minha participação nesta prova tenho que começar por agradecer ao Miguel o convite para o navegar e também agradecer ao Pedro Dias da Silva a abertura e todo o apoio que me deu para que pudesse acompanhar o Miguel nesta prova. 

Depois tenho de confessar que o que eu pensava quanto ao andamento no TT estava completamente errado. Nas duas provas que tinha participado até então tive a felicidade de navegar dois excelentes pilotos mas tal como em qualquer modalidade do automobilismo, no TT com um bom carro e com um excelente piloto, como é o caso do Miguel, o andamento é excelente e dá imenso gozo ir dentro do carro. 

Por ultimo, endereçar os parabéns à equipa vencedora (Ricardo Porém e Jorge Monteiro) pela vitória depois de uma luta intensa que mantivemos ao longo da prova, que mais parecia um rali.
.

Gil trocou a AD Fafe pelo Maria da Fonte

Texto e foto: João Carlos Lopes 

Sai mais um Senhor fafense do Clube 

Gil já não é jogador da AD Fafe pois rubricou um contrato com o Maria da Fonte para a temporada 2014/2015. A realidade do futebol agora é outra e os jogadores começam a ganhar consciência que trabalhar de dia e treinar à noite é a única solução viável, pois os clubes agora pagam pouco e alguns tarde e a más horas. Além de bom jogador Gil é um senhor no verdadeiro sentido da palavra.  

O avançado, que faz todo o corredor direito quando é necessário,  já tinha passado pelo SC Maria da Fonte numa época particularmente produtiva, 2012/13 onde marcou 13 golos, antes de ingressar mo Amarante e depois na AD Fafe. Regressa agora a uma casa onde foi feliz. 

O jogador, de 30 anos, natural de Fafe, foi formado na AD Fafe e no Vitória de Guimarães e fez a primeira época como sénior no Vianense, representou depois a AD Fafe por três temporadas, de onde rumou a Joane, depois ao Maria da Fonte e Amarante para regressar a Fafe de onde sai novamente para jogar na divisão imediatamente abaixo mas em condições aceitáveis.
.
.

Futevólei - Circuito Reg. Madeira: Jota e Noré vencem de novo e fazem o pleno

Texto: João Carlos Lopes / Foto: DR 

Venceram as três etapas já disputadas 

A dupla de Futevólei fafense Jota e Noré venceu a terceira etapa do do Circuito Regional de Futevólei - Madeira 2014 que se realizou no passado dia 28 de Junho, no concelho da Calheta, fazendo pleno de vitórias em todas as provas disputadas até agora neste campeonato madeirense. 

A terceira etapa estava inserida nas festas do Concelho da Calheta, e contou com a presença de 10 duplas, tendo a dupla fafense Jota e Noré não deixado toques vencido por pés e cabeças alheias novamente, ao vencerem três as três etapas até agora disputadas o que conseguem sem terem perdido qualquer jogo. 

Esta etapa da Calheta foi pautada pelo visível aumento de qualidade das duplas participantes, mostrando que para além do gosto pela modalidade, a sua prática começa já a ser uma realidade que cresce a olhos vistos. Além disso, esta etapa contou com algumas duplas que participaram pela primeira vez e que vieram aumentar mais a qualidade e a competitividade.

A final foi mesmo disputada entre a dupla fafense que representa a ACD Boaventura (Jota e Noré) e uma das duplas estreantes, Nuno Gonçalves (atleta da AD Pontassolense) e Lemos Fernandes (atleta do Fátima), tendo a vitória sorrido aos jovens naturais de Fafe em dois setes muito disputados (18-15 e 22-20). 


Com esta vitória a dupla fafense lidera confortavelmente o Ranking colectivo que ditará a dupla campeã deste circuito. Na próxima semana haverá mais uma etapa em lugar ainda a definir. 

O nome de Fafe aparece mais uma vez associado a esta modalidade e pelos melhores motivos porque esta dupla tem sido cem por cento vitoriosa. 

No sentido de divulgar a modalidade, estes dois fafense aproveitam a ocasião para convidar as pessoas a participarem e a verem a competição que será organizada pelo Futevólei Fafe, a realizar brevemente em Guimarães. Pedem ainda para algumas pessoas reflectirem sobre a razão que obriga os atletas fafenses a terem que se deslocar a Guimarães para poderem organizar uma competição com condições materiais e espaciais suficientes quando a colectividade está sediada em Fafe.
.

S. Paio de Oleiros sagra-se em Fafe Campeão Nacional Infantis Masc.

Texto e fotos: FPA 

AC Fafe obteve honroso 7.º lugar entre 32 equipas


Terminou o encontro nacional de infantis masculinos e o S. Paio de Oleiros sagrou-se o campeão nacional do escalão de infantis masculinos na época 2013/2014, derrotando o Sporting Clube de Portugal por 22-18, sucedendo ao SL Benfica.

Duas grandes equipas, um grande jogo e um grande vencedor. Com o Pavilhão Multiusos de Fafe totalmente cheio, de vibrantes apaixonados da modalidade e com muitos adeptos das duas equipas finalistas, não podia deixar de ser, um jogo fantástico, do início ao fim. A equipa de Santa Maria da Feira desde cedo começou a criar vantagens no marcador, tendo a primeira parte sido determinante para a conquista do troféu. A vantagem de 4 golos (9-5) levada para o intervalo mostrou-se vital, tal foi o equilíbrio na segunda parte (13-13), um resultado que a equipa de S. Paio de Oleiros nunca mais a deixou escapar. 

O jogo da meia-final entre o Águas Santas e o SL Benfica, teve como vencedor a equipa nortenha do Águas Santas levando o Bronze. 

Todas as restantes equipas tiveram jogos esta manhã, definindo as posições classificativas das 32 equipas participantes e presentes na cidade de Fafe. 

No encerramento da competição, foram entregues os diplomas e medalhas a todos os participantes, numa cerimónia onde estiveram presentes a Vereadora do desporto da Câmara Municipal de Fafe Helena Lemos, o Vice – Presidente da FAP, Augusto Silva, o Presidente da Associação de Andebol de Braga, Manuel Moreira e o Presidente do Andebol Clube de Fafe, Artur Magalhães. 

Passaram-se 4 dias em Fafe onde a competição, convívio, divertimento e o desporto, foram a chave deste fantástico encontro nacional de Infantis masculinos. Pavilhões cheios, encontros intensos, golos fantásticos e jogadores que virão a ser no futuro, os melhores jogadores portugueses da sua geração. 


Lista ordenada da classificação das equipas: 


Classificação Geral: 


1º - S. PAIO DE OLEIROS 

2º - SPORTING CP 

3º - AA ÁGUAS SANTAS 

4º - SL BENFICA 

5º - CA PÓVOA VARZIM 

6º - ABC BRAGA 

7º - AC FAFE 

8º - AC SISMARIA 

9º - IFC TORRENCE 

10º - FC INFESTA 

11º - BOAVISTA FC 

12º - AA SÃO MAMEDE 

13º - COL CARVALHOS 

14º - GC SANTO TIRSO 

15º - AC VERMOIM 

16º - C VELA TAVIRA 

17º - CALLIDAS CLUB 

18º - ADC BENAVENTE 

19º - CS MARITIMO 

20º - GC TAROUCA 

21º - ALAVARIUM 

22º - APAE S. PEDRO SUL 

23º - JUVE LIS 

24º - NAAL PASSOS MANUEL 

25º - SC ESPINHO 

26º - NA SAMORA CORREIA 

27º - IPC GUARDA 

28º - ACR ZONA AZUL 

29º - CCR ALTO MOINHO 

30º - SC HORTA 

31º - ÉVORA AC 

32º - LAGOA AC 

Vê as fotos do Encontro Nacional de Infantis Masculinos no Facebook.
.

domingo, 29 de junho de 2014

Veteranos da UD Fafe A60 saem de Vega com o dever cumprido



Texto e fotos: João Carlos Lopes

Big show Braga e Paulo Rocha

- O espírito do veteranismo é mais forte que qualquer vitória e move montanhas

- Todos ganharam e ninguém perdeu 

Os Veteranos da UD Fafe A60 terminaram mais uma aventura de dois dias no estrangeiro, nomeadamente em Vega de Espinareda, onde participaram num torneio com 12 equipas espanholas e portuguesas, numa  competição ganha pela equipa do Desportivo de Chaves, que venceu a formação de Rans Penafiel na final.

A organização esteve a cargo dos veteranos de Vega de Espinareda que no final presentearam todas as equipas participantes com três troféus distintos e muito bonitos, sem fazer distinções entre o primeiro e o último recebendo todos por igual. Proporcionaram também um jantar volante a todos os participantes com variedade e muita fartura.

Relativamente ao derradeiro jogo dos veteranos da UD Fafe A60, depois do grande esforço da viagem e dos três jogos do dia anterior e ao reduzido número de atletas que viajaram as mazelas fizeram-se sentir, mas mesmo assim frente a uma equipa de Ponferrada totalmente fresca, que veio substituir o Ribadeo deram luta e jogaram com alma e coração mais 50 minutos. Perderam no resultado mas ganharam no espectáculo. 

Braga numa das suas magistrais arrancadas ficou cara a cara com o guarda-redes do Ponferrada e depois de várias simulações sentou-o e meteu a bola onde quis. Um daqueles golos só ao alcance dos predestinados. 

Outro jogador em foco, não só neste jogo mas em todo o torneio foi Paulo Rocha. Mesmo condicionado fisicamente, na hora de tentar negar o golo entregou-se de corpo e alma e fez defesas espantosas evitando vários golos. 

Se estes dois sobressaíram do demais no derradeiro jogo, nos anteriores, e ao todo foram jogados pelos fafenses 200 minutos em dois dias, toda a equipa tentou dar o seu máximo dentro das possibilidades e limitações de cada um. Faltaram jogadores importantes mas é preciso dar o devido valor a quem esteve presente que só não fizeram mais porque não podiam e muitos deles agravaram as suas mazelas e ganharam novas lesões. Foi visível o seu esforço e as sequelas com que ficaram depois dele. Foram bravos, guerreiros e dignificaram mais uma vez o nome de Fafe e da UD Fafe. Aliás, nas duas fotos de conjunto que tiraram fizeram questão de exibir a bandeira do município. 

O veteranismo esteve patente neste torneio. É gratificante ver o reencontro das pessoas, a forma efusiva como se saúdam e como interagem quer sejam portugueses ou espanhóis. A amizade está lá e é notória. São amizades de jogos de futebol mas parecem de uma vida inteira e isso é muito bonito e vale mais que qualquer vitória pois os resultados são estatística e a amizade tem um verdadeiro conteúdo para além dos números. 

O reencontro é algo que soa a família global de uma miscelânea de equipas que por momentos esquecem tudo e formam uma só, a dos veteranos de futebol e nada mais. É por isso que os convites para torneios e para jogos não páram e é também por isso que se fazem, por vezes, mais de mil quilómetros por uma simples partida de futebol de 50 ou 60 minutos.

Terminou assim mais uma aventura em terras espanholas, numa bela localidade, onde as cegonhas sobrevoam a população e as montanhas emolduram um vale encantado povoado de pessoas simpáticas. Por falar em simpatia, as dos empregados da unidade hoteleira do jantar de Sábado foi inexcedível e o serviço de primeira qualidade, os jogadores fafenses sentiram-se em casa e a satisfação foi geral.

Um torneio onde se reviram velhos amigos e se fizeram novas amizades. Mais uma vitória da amizade sobre qualquer preconceito ou resultado. Todos ganharam e ninguém perdeu.               

.

Faleceu Francisco Gonçalves, fundador do Núcleo Sportinguista de Fafe

Texto: João Carlos Lopes / Foto DR 

Sportinguista e ferveroso sócio da AD Fafe

- Funeral realiza-se terça-feira pelas 10h30 em Antime

Vítima de doença prolongada que se arrastava já há bastante tempo, faleceu neste dia 29 de Junho de 2014, Francisco Gonçalves, também conhecido por "Chiquinho de Antime", que foi um dos fundadores do Núcleo Sportinguista de Fafe, uma entidade que depois ganhou pernas para andar e é uma das mais entusiastas do país. 

O corpo de Francisco Gonçalves encontra-se em câmara ardente na Igreja de Antime. O funeral realiza-se na próxima terça-feira pelas 10:30 horas dessa mesma igreja para o cemitério da freguesia.

Francisco Gonçalves era um prestigiado cidadão fafense muito conhecido pelo seu indefectível sportinguismo mas também um ferveroso sócio e adepto da AD Fafe. É também avô de dois jogadores de futebol, Ismael e Serginho Gonçalves, ambos filhos de Ismael Gonçalves. A toda a família enlutada desejamos os sentidos pesâmes e prestamos as nossas condolências. A Francisco Gonçalves desejamos paz à sua alma.
.

AD Fafe "soprou" as 56 velas de aniversário

Texto e fotos: AD Fafe 

"Tudo farei para que a AD Fafe não acabe!"

O jantar do 56.º aniversário da A. D. Fafe foi celebrado na noite passada, com a presença de pouco mais de três dezenas de pessoas, no Restaurante D. João, contíguo ao Parque Municipal de Desportos, no próprio dia do aniversário do clube. Para os organizadores, não deixa de ser um número preocupante de presenças, quando só os associados homenageados, eram à volta dos trinta.

Após o repasto, tomou da palavra o Presidente da AG, Dr. Ribeiro Cardoso, que ficou agradado pelas dúvidas que ficaram dissipadas na Assembleia-Geral, realizada na sexta-feira, sobre o real e verdadeiro estado da AD Fafe e prometeu fazer esta semana, os possíveis para ajudar a encontrar uma solução que viabilize a AD Fafe. 

O representante da AF Braga, Prof. Manuel Salgado, proferiu algumas palavras e ofereceu uma lembrança à A. D. Fafe, por mais este aniversário. O representante da autarquia neste jantar, foi o Dr. Carlos Mota, que explicou aos presentes, que dentro do que a lei permite, a Câmara Municipal de Fafe(CMF), está juntamente com o líder da CA, Jorge Fernandes a encetar esforços, para que os requisitos legais sejam cumpridos, para que a A. D. Fafe possa usufruir do subsídio camarário, que muita falta faz à AD Fafe nesta altura. 

O Sócio de Mérito, Dr. Eugénio Marinho, vereador da CMF, tomou da palavra e dirigindo-se a Jorge Fernandes, demonstrou a sua disponibilidade em ajudar a AD Fafe, no que lhe for possível. O sócio nº 4, Francisco Alves, pediu também a palavra e colocou no ar algumas perguntas, questionando “onde estão agora aquelas pessoas que se tornaram “ilustres” com a sua passagem pela AD Fafe” e se “não sentem dor ao ver o estado em que está a AD Fafe, também com a sua passagem nela”. 

O líder da CA, Jorge Fernandes, depois do que ouviu, “rematou” com os agradecimentos “da praxe”, frisando novamente, “que tudo fará para que a AD Fafe não acabe porque “um dia gostaria de estar como aqueles sócios, a receber um diploma de 50 anos”. 

De seguida procedeu-se à entrega dos emblemas de ouro, aos associados que completaram 50 anos de filiação clubista, bem como o Diploma de Sócio-Honorário. E a entrega de emblemas de prata e diplomas de Sócio de Mérito, aos associados que completaram 25 anos de filiação.

Por fim, cantaram-se os parabéns à AD Fafe, partiu-se o bolo, com Jorge Fernandes a convidar a deputada Clara Marques Mendes (que veio em representação de seu irmão Luís Marques Mendes, sócio Honorário) comeu-se do bolo de aniversário e terminou a festa com o habitual fogo-de-artifício.
.

UD Fafe A60 desfalcada vai lutar pelo 5.º lugar


Texto e fotos: João Carlos Lopes 


Com mais eficácia a história era outra 

A UD Fafe A60 está a participar no Torneio Cuenca Minera em Veja de Espinareda e no primeiro dia de competição obteve dois empates e uma derrota o que lhe vai permitir lutar pelo 5.º lugar na prova. 

A equipa orientada por Nelo Pereirinha apresentou-se em Toreno, campo em que o seu grupo actuou sem três peças chave da equipa. Eugénio na defesa, Nelo no meio campo e Luís Mário na frente e ainda com a polivalência de Abílio Pires e de Cunha. Com estes jogadores em campo certamente que venceria as três partidas disputadas. Porém, caso os jogadores que viajaram até Vega não tivessem tido uma viagem longa e desgastante, debaixo de temporal com a chegada a coincidir praticamente com a hora do primeiro jogo teriam dado conta do recado. Valeu a luta, a entrega e a dedicação em cada momento de cada partida disputada e isso vale muito mais que qualquer vitória. 

Na primeira partida A UD Fafe empatou a uma bola com a equipa do Sarria SD a uma bola com Roberto a marcar de cabeça aos 22 minutos na sequência de um canto de Lizuarte e a equipa espanhola a empatar aos 49, no último minuto. Os fafenses estiveram muito perdulários, nomeadamente, Torrinheira, Lizuarte e Braga, este último a enviar também uma bola à barra de livre directo.

No segundo jogo e já da parte de tarde de Sábado os fafenses perderam por 2-1 com o SD La Bañesa depois de terem estado a vencer por uma bola a zero com um golo de Braga apontado de grande penalidade aos 22’, resultado com que chegaram ao intervalo. Na segunda parte a equipa espanhola apanhou os fafenses apáticos e deu a volta ao jogo apontados dois golos aos 43 e 47’, mas antes a UD Fafe podia ter marcado o 2-0 quando Feliciano em remate do meio da rua mandou a bola à barra. 

Na terceira partida os fafenses entraram mal e permitiram à equipa de Rans Penafiel chegar ao 2-0. Porém, tiveram forças para recuperar da desvantagem com golos de Braga em jogada individual e de Leandro em livre directo a surpreender os penafidelenses que estavam distraídos a discutir o lance que originou o livre. Na segunda parte o resultado não se alterou. 

Neste primeiro dia o almoço foi feito no estádio de Toreno, com uma “paella” gigante e o jantar num Restaurante de Vega de Espinareda, muito bem servido mais parecendo uma unidade hoteleira portuguesa.

Para a manhã de Domingo está reservada mais uma partida contra os espanhóis de Ribadeo. 

A UD Fafe apresentou neste torneio: Paulo; Gentil, Roberto, Pereirinha, Samuel, Condeço, Feliciano, Lizuarte, Braga, Artur Jorge, Torrinheira, Bininho, Armando Mota, Carneiro, Afonso, Leandro e Agostinho. Treinador interino, Rogério Ferreira. 




IV Torneio Futebol 7 do Arões SC: Resultados


.
RESULTADOS

# Sábado 28 junho 2014

4ª jornada

Nóspei/Café S. António 3 x Cowe Store 4

Opções Livres 1 x Café Belos Ares 5

Viga Travessa / Transnós 2 x Borussia D´outro Mundo 0

Restaurante Pizzaria D. Luís 1 x Unidos do Cano 0

Restaurante Dan José 1 x Castimoda / E. Leclerc 3

Aky Estores 3 x Pastelaria Refugium 0


Restaurante Pizzaria D. Luís 1 x Unidos do Cano 0


Restaurante Dan José 1 x Castimoda / E. Leclerc 3

Aky Estores 3 x Pastelaria Refugium 0



:: próximos jogos ::


2ª feira 30 junho 2014

20H30 . Amigos da Sociedade x Sobel

21H30 . Reymar/ElectroTaipas x Fafedry

22H30 . V&C Castro, Lda/Jemar Automóveis x Fonte do Santo


::Fotos das equipas no Facebook ::
.

IV Torneio de Futebol 7 do OFC Antime: Resultados


.
RESULTADOS

27 DE JUNHO - SEXTA-FEIRA

21H00 | JPM Cozinhas/Pastelaria Stº Estevão, 5 - Escolinhas dos Amigos, 2

22H00 | Frimaplás, 2 - Colchão.PT, 0



PRÓXIMOS JOGOS 



02 DE JULHO - QUARTA-FEIRA



21H00 | Machado e Soares - Rancho Folclórico de Pardelhas

22H00 | Drean Team - Lost Café

sábado, 28 de junho de 2014

sexta-feira, 27 de junho de 2014

Amigos de Quinchães organizam Torneio Amizade em Futebol 5

Texto: João Carlos Lopes

Dá mais emoção às tuas noites de Verão 

O Grupo Desportivo Cultural e Recreativo "Os Amigos" de Quinchães, vai levar a efeito um Torneio de Futebol de Cinco que se disputará no Polidesportivo de Quinchães e cujas inscrições estão abertas até ao dia do sorteio que se realiza a 11 de Julho na sede da Junta de Freguesia. 

O preço da inscrição que é de 130,00 bolas + 20,00 de caução, podendo os interessados obter mais informações através dos contactos: 916 049 921, 927 963 338 ou ainda 913 712 45.

Se queres dar alguma emotividade às tuas noites de Verão, competindo e confraternizando ao mesmo tempo, inscreve-te e colabora com esta colectividade. 
.

Atletismo: Cepanense correu em Guimarães e em Braga no mesmo dia

Cepanense teve dois atletas na meia Maratona de Guimarães e 10 na Corrida do S. João em Braga
Texto: João Carlos Lopes / Fotos: DR 

Correr com prazer, amizade e alegria 

O último Domingo teve dois grandes eventos de atletismo nas duas principais cidades do Distrito, em Braga e Guimarães e a Sociedade de Recreio Cepanense marcou presença em ambas. 

Com um grupo que cresce de dia para dia como quem recolhe ovelhas num rebanho, a colectividade Cepanense levou dez atletas à corrida da Cidade dos Arcebispos que participaram com boa disposição como é seu apanágio. Eram para ser 13 km mas acabaram por ser apenas 11,8km, contudo José Pereira, Luís Vilela, José Ribeiro, Luís Pacheco, Albino Abreu, José Carvalho, José Mendes, João Oliveira, João Lopes e Sandra Costa, mostraram, dignificaram e honraram a camisola da SR Cepanense na primeira corrida de S. João da Cidade de Braga que entre a caminhada e o atletismo contou com a participação de mais de três mil pessoas. 

Em Guimarães a corrida era outra e mais puxada, pois os dois atletas da SR Cepanense, Sérgio Fernandes e Nuno Fernandes participaram na meia Maratona da Cidade Berço (II Meia Maratona de Guimarães), prova que concluíram com brilho e com a mesma honra e dignidade dos seus parceiros que correram em Braga. Entre a meia maratona e a mini maratona participaram cerca de um milhar de atletas em Guimarães. 

Nestas duas provas participaram mais atletas de Fafe. Como não sabemos os nomes de todos os que participaram e para não ferir susceptibilidades, correndo o risco de nos esquecermos de alguns, damos o privilégio às instituições, como sucede com a SR Cepanense, em detrimento do individual. 
.

Futevólei Fafe organiza Torneio de Verão em Guimarães

Texto: João Carlos Lopes 

Mostra o que vales na areia! 

- Se nunca jogaste experimenta

O Clube de Futevólei Fafe vai organizar no próximo dia 13 de Julho um torneio de Futevólei no Parque da Cidade Desportiva em Guimarães, num evento que contará com a organização desta entidade fafense e com os apoios da Tempo Livre, da Câmara Municipal de Guimarães e da Aqua Play. 

A inscrições vão custar cinco bolas a cada participante e terá como data limite o dia 11 de Julho, podendo as mesmas serem feitas através do mail futevoleifafe@gmail.com.

Se gostas de Futevolei esta é uma oportunidade unica de pores os teus dotes à prova ou de apreciar as técnicas de alguns dos participantes, alguns deles vencedores de campeonatos universitários e de circuitos regionais da modalidade. 

Está provado que não é necessário haver praia para se praticar esta modalidade pelo que a aptidão para a mesma não tem circunscrição geográfica nem escolhe raças, credos ou nacionalidades. 

O futevolei nasceu para todos e pode ser praticado por qualquer um, basta quereres. Se nunca jogaste experimenta porque por vezes a habilidade é como um vulcão, está quieta mas explode a qualquer altura.
.    

Cicloturismo: Aro 27 fez a clássica Fafe - Fátima



Texto: João Carlos Lopes / Foto: DR


Nem a chuva travou os raios dos peregrinos

A Associação de Cicloturismo Aro 27 organizou o seu passeio anual a Fátima no dia 21 de Junho, o maior do ano pelo calendário, tendo o mesmo decorrido dentro da normalidade e sem qualquer acidente.

Apesar de estarem 17 inscritos para esta peregrinação em duas rodas, compareceram à partida apenas 14 que trilharam o percurso com fé e confiança mas, ainda antes do almoço tiveram que enfrentar uma forte tempestade de chuva e vento, obrigando-os a abrigar-se por alguns momentos para depois prosseguirem até ao local do almoço que ocorreu numa estação de serviço na Tocha. 


A segunda parte do percurso foi feita de forma mais tranquila e nem mesmo o atraso provocado pela tempestade da manhã demoveu os peregrinos de duas rodas a cumprirem a sua promessa de chegarem sãos e salvos ao Santuário de Nossa Senhora de Fátima onde cada qual fez as suas preces. 


Em todo o percurso, de 285 km, apenas a registar três pneus furados que foram prontamente solucionados e permitiram aos infortunados de prosseguir a sua trajectória velocipédica de fé.
.

IV Torneio Futebol 7 do Arões SC: Resultados





RESULTADOS

5.ª feira 26 junho 2014

4.ª jornada


Os da Quinta 0 x E.S.F. 7

Fonte do Santo 3 x Vidany 0 (falta de comp./sem min. atletas)

Ritagil / Quinta das Vinhas 6 x Verde Pinho / Cozinhas PL 1



:: próximos jogos ::




Sábado 28 junho 2014

4ª jornada



16H00 . Nóspei/Café S. António x Cowe Store

17H00 . Opções Livres x Café Belos Ares

18H00 . Viga Travessa / Transnós x Borussia D´outro Mundo

19H00 . Restaurante Pizzaria D. Luís x Unidos do Cano

21H00 . Restaurante Dan José x Castimoda / E. Leclerc

22H00 . Aky Estores x Pastelaria Refugium


::MAIS Fotos das equipas no Facebook ::

.

IV Torneio de Futebol 7 do OFC Antime: Resultados





RESULTADOS


26 DE JUNHO - QUINTA-FEIRA



21H00 | Lost Café, 3 - Rancho Folclórico de Pardelhas, 0

22H00 | Drean Team, 0 - Casa do Benfica, 2



PRÓXIMOS JOGOS 


27 DE JUNHO - SEXTA-FEIRA



21H00 | JPM Cozinhas/Pastelaria Stº Estevão - Escolinhas dos Amigos, 1

22H00 | Frimaplás - Colchão.PT

.

quinta-feira, 26 de junho de 2014

Bruno Cunha prolonga vínculo com o Arões SC

Texto: Ricardo Castro / Foto: Rui Silva 


Um maestro que sabe a música toda 

É oficial. O Arões Sport Clube chegou a acordo com Bruno Cunha para a continuidade do médio no plantel, tendo em vista a época de 2014/2015. Em dia de aniversário, esta quarta-feira, Bruno Cunha acabou por dar uma “prenda” ao clube, numa renovação de peso para o meio campo da equipa de Miguel Paredes. 

Aos 32 anos, Bruno Cunha, mais conhecido por ‘Bebeto’ no balneário aronense, parte para a quarta época de verde e amarelo ao peito. O jogador vimaranense esteve perto da saída, mas continua no clube, depois de ter chegado a Arões proveniente do Polvoreira, em 2011/2012.

Bruno tem sido uma peça-chave no plantel aronense e mantem o núcleo do meio campo, depois de garantidas as permanências dos médios Néné, Pedro Rosita, Pablo, Barbosa, Gustinho e André. No primeiro ano da história do escalão Pró-Nacional da AF Braga, Bebeto alinhou em 32 das 34 partidas do campeonato, apenas duas das quais como suplente e marcou sete golos. O vimaranense esteve ainda na Seleção Distrital de Braga. 

Dada a saída de Ismael, que renovou, mas está de saída para o estrangeiro, por motivos profissionais, é a 16.ª renovação garantida no emblema aronense para a próxima temporada.
.

Central Sandro Cunha (ex-Moreirense) assinou pelo Varzim SC

Redacção/Varzim SC 

"Venho com o objectivo claro de
ajudar o clube a subir de divisão"


O fafense Sandro Cunha trocou o Moreirense que ajudou a subir à I Liga na época passada pelo Varzim SC do Campeonato Nacional de Seniores mas vai jogar nos poveiros de corpo e alma conforme confidenciou ao site oficial do Clube. 

O Varzim Sport Club assegurou a contratação de mais um defesa central para a época 2014/2015. Trata-se de Sandro Cunha, 31 anos, jogador com experiência de 1.ª e 2.ª liga e que, na temporada passada, esteve ao serviço do Moreirense.

Instantes depois de ter oficializado o seu vínculo ao Varzim, Sandro Cunha esteve à conversa com o site oficial do Clube, prestando as suas primeiras declarações como reforço dos Lobos do Mar.

- Como acontece este ingresso ao Varzim?

Senti que havia muita vontade, tanto da equipa técnica, como da Direcção do Clube, de me contratar e isso foi determinante para a minha vinda. Senti-me desejado e, muitas vezes, isso é mais importante do que as vantagens financeiras que qualquer outra opção, que não o Varzim, me pudesse garantir.

- Deixar a 2.ª liga para competir no Campeonato Nacional de Séniores (CNS), foi uma decisão difícil de tomar?

Não foi difícil, porque não me assusta vir para o campeonato nacional de seniores. Não entendo que seja um passo atrás na minha carreira. Vejo, sim, como um passo que me vai permitir dar mais dois em frente. Venho com o objectivo claro de ajudar o clube a subir de divisão, de recolocar o Varzim no mapa do futebol português, porque bem o merece.

- O que conheces do Varzim e que te tenha levado a responder positivamente ao convite da Direcção?

É um clube centenário e isso, por si só, já diz muito. É um clube que tem 5 mil sócios! Não é fácil encontrar muitos clubes portugueses, à excepção dos ditos grandes, com uma massa associativa tão grande. Recordo-me de vir assistir a alguns jogos cá e as bancadas estarem cheias. E eu quero muito ajudar o Varzim a recuperar tudo isso. Quero ajudar a devolver aos adeptos essa paixão, trazê-los de volta ao estádio e encher as bancadas, até porque a ajuda deles será preponderante para atingirmos o nosso objectivo.

- A massa associativa do Varzim é, de facto, muito especial e muito exigente também. Estás curioso para sentir tudo isso como jogador do Clube?

Sim estou curioso. A massa associativa é tão boa quanto os resultados o forem. Se nós correspondermos dentro das quatro linhas, eles certamente estarão do nosso lado. Se dermos o nosso máximo e tudo fizermos para conseguir o nosso objectivo, eles serão mais um a ajudar.

- Estás confiante no projecto que te foi apresentado pelos responsáveis do Varzim?

O projecto é claramente de subir de divisão e isso também pesou muito na minha decisão. Sinto que posso acrescentar ao meu currículo mais uma subida de divisão e espero consegui-lo.

- Quais são as tuas principais características?

O jogo aéreo e a capacidade de liderança. De resto, os adeptos podem esperar de mim uma entrega total ao Clube, não só nos jogos, como todos os dias e um respeito enorme pelo Clube. Da minha parte, é um comprometimento a 100% com o Clube desde esta hora.
.

Minibasket S. Pedro: Dia 28 no Polidesportivo dos Rest. Granja (Fafe)

Redacção

Minibasket S. Pedro

Polidesportivo dos Restauradores da Granja (Fafe)

28/06/2014 – 17:30 horas

Os Restauradores da Granja levam a efeito um encontro de Minibasket no próximo dia 28/06/2014, pelas 17:30 horas, no seu polidesportivo, no bairro da Granja, integrado nas Festas de S. Pedro.

Despertar o interesse das crianças de Fafe para a prática da modalidade de basquetebol e iniciar a época desportiva 2014/2015 com o escalão de Minibasket (idades compreendidas entre os 6 anos e os 12 anos), é o objectivo desta 2.ª acção, tal como aconteceu nas Feiras Francas, na Praça do Relógio em 17 de Maio.

O encontro de Minisbasket conta com o apoio da Câmara Municipal de Fafe da Associação de Basquetebol de Braga, do Blog Montelongo Desportivo e com a participação da ex-atleta internacional Sofia Coelho.

Não faltes!!!
.

Volta a Portugal começa em Fafe a 30 de Julho

Redacção/FPC 

Prólogo, em sistema de contrarrelógio individual, em Fafe

A 76.ª edição da Volta a Portugal, que vai realizar-se de 30 de julho a 10 de agosto e que foi hoje apresentada em Lisboa, é, nas palavras do diretor da organização, Joaquim Gomes, "muito vocacionada para trepadores". 


A opinião de Gomes baseia-se no facto de quatro das nove etapas em linha terminarem em subidas pontuáveis para o prémio de montanha. Além dos "lugares cativos" da Torre e da Senhora da Graça, verifica-se o regresso da Senhora da Assunção, Santo Tirso, e a estreia da serra do Larouco, Montalegre. 

A prova, com um total de 1613,4 quilómetros, incia-se com um prólogo, em sistema de contrarrelógio individual, em Fafe. A primeira etapa em linha somará 183,5 quilómetros, unindo Lousada à Maia, numa viagem propícia a sprinters. A terceira tirada, 171,8 quilómetros, liga Gondomar ao centro de Braga, com a fase final endurecida pelas passagens do Bom Jesus e no Sameiro. 

Segue-se um tríptico de chegadas em alto. A quarta etapa leva a caravana de Viana do Castelo até aos mais de 1500 metros de altitude da serra do Larouco, numa primeira medição dos valores em compita. No dia seguinte, o pelotão vai cumprir 192,5 quilómetros, desde Boticas até à Senhora da Graça. Segue-se a etapa de 161,3 quilómetros, unindo Alvarenga à Senhora da Assunção, subida que não costuma marcar grandes diferenças, mas que, encadeada com as dificuldades das jornadas anteriores, poderá ser diferente neste ano. 

A sexta etapa marca o previsível regresso do protagonismo aos velocistas, depois de percorridos 155 quilómetros entre Oliveira do Bairro e Viseu.

A cidade de Viriato foi escolhida para o dia de descanso e bem preciso será retemperar forças, pois o regresso à estrada far-se-á com a etapa rainha, 172,5 quilómetros entre Belmonte e o alto da Torre. 

A oitava etapa é a mais longa da competição, 194 quilómetros a percorrer desde o Sabugal até Castelo Branco. Tratando-se da tirada que antecede as grandes decisões, é uma boa aposta para os homens que pretendem triunfar através de uma fuga. 

A prova da verdade está marcada para a nona e penúltima etapa, um contrarrelógio individual de 28,9 quilómetros, com início em Oleiros e final na Sertã. A última viagem é de consagração e fortemente simbólica. Vai terminar em Lisboa, capital do país, mas inicia-se, 167,1 quilómetros antes, na aldeia da Burinhosa, concelho de Alcobaça. A ligação entre uma pequena povoação e uma metrópole de dimensão europeia, demonstra a capacida da Volta a Portugal para servir de veículo de união territorial. 

Está confirmada a participação de 16 equipas, oriundas de nove países. Registe-se o regresso à Volta da Seleção Nacional/Liberty Seguros, que se junta aos seis conjuntos continentais portugueses, Banco BIC-Carmim, Efapel-Glassdrive, LA Alumínios-Antarte, Louletano-Dunas Douradas, OFM-Quinta da Lixa e Rádio Popular, e às forasteiras Caja Rural-Seguros RGA e Burgos BH (Espanha), Skydive Dubai (Dubai), 4-72 Colombia (Colômbia), Team Ecuador (Equador), Team Stuttgard (Alemanha), Team Ukyo (Japão), BDC Marcpol (Polónia) e Lokosphinx (Rússia). 

ETAPAS
30 de julho - Prólogo: Fafe - Fafe, 6,8 km (C/R) 
31 de julho - 1.ª Etapa: Lousada - Maia, 183,5 km 
1 de agosto - 2.ª Etapa: Gondomar - Braga, 171,8 km 
2 de agosto - 3.ª Etapa: Viana do Castelo - Serra do Larouco (Montalegre), 180 km 
3 de agosto - 4.ª Etapa: Boticas - Senhora da Graça. 192,5 km 
4 de agosto - 5.ª Etapa: Alvarenga - Senhora da Assunção, 161,3 km 
5 de agosto - 6.ª Etapa: Oliveira do Bairro - Viseu, 155 km 
6 de agosto - Dia de Descanso 
7 de agosto - 7.ª Etapa: Belmonte - Torre, 172,5 km 
8 de agosto - 8.ª Etapa: Sabugal - Castelo Branco, 194 km 
9 de agosto - 9.ª Etapa: Oleiros - Sertã, 28,9 km (C/R) 
10 de agosto - 10.ª Etapa: Burinhosa - Lisboa, 167,1 km 
Total: 1613,4 km
.

Fafense Manuel Abreu vai treinar o Racing de Paris

Texto: João Carlos Lopes / Foto: DR

Um convite honroso e prestigiante

- Racing de Paris já foi treinado por Artur Jorge 

O fafense Manuel Abreu é o novo treinador do Racing Club de France, também conhecido como Racing de Paris, clube que já foi treinado por Artur Jorge na época de 1997/98, período em que vivia momentos áureos mas que agora já não está na alta roda do futebol Francês. No entanto, não deixa de ser um convite prestigiante e honroso para este fafense que teve um passado relevante como jogador. Actualmente o Racing está na Divisão de Honra de Paris.

Antes de chegar ao Racing de Paris, Manuel Abreu, que tem nível 4 de treinadores da UEFA esteve a treinar o Chartres, Calais e Sedan. Como atleta representou com grande brio e talento o Sporting de Braga, Paris Saint Germain e Nancy. 

Abreu foi treinado por treinadores como Arséne Wenger, Manuel José, Humberto Coelho e pelo fafense António Valença. 

Manuel Abreu é irmão de Sérgio Abreu, também ele um antigo jogador da I Divisão Portuguesa e actualmente treinador de Futebol em Portugal e que também passou como atleta pelo Sporting de Braga entre muitos outros clubes, tendo iniciado a sua carreira de sénior na AD Fafe.
.

Arões SC: Ismael emigra e é baixa de vulto no plantel

Texto e foto: João Carlos Lopes 

"Deixarei uma grande instituição que é o Arões SC"

- É mais um astro que deixa de brilhar em Arões


Depois de na época passada ter adiado a sua ida para a Suiça para poder jogar a final da Taça AF de Braga, o rápido extremo do Arões SC, Ismael, que na época de 2013/2014 foi chamado à Selecção da AF Braga, vai deixar o clube aronense, pois parte para a Suiça onde tem familiares e um emprego à sua espera. 


É uma baixa de vulto para a equipa de Miguel Paredes deste jogador que contribuiu sobremaneira nas últimas três temporadas para o grande sucesso alcançado pelo Clube. Antes de chegar a Arões já tinha representado a ACD Pica também por três temporadas, passando também uma temporada pelo GD Silvares. Jogou ainda no ACR Pombeiro, Clube da sua terra enquanto andava a estudar, no Futebol Popular de Felgueiras. 


É o próprio jogador que anuncia a sua retirada "vou dar um novo rumo a minha vida. Existem decisões na vida para se tomarem com tempo ou a correr, a minha foi a correr mas com consciência do esforço que terei de fazer. Pela primeira vez deixarei de estar perto dos meus Pais e grande parte da família - até hoje só nas férias aconteceu isso - mas irei para o lado da minha irmã e cunhado (Carla Ribeiro e Jorge Ferreira) e também da prima (Martine Lopes e Angela Pinto)", referiu 

Na hora da despedida o agora ex-jogador do Arões SC afirma "deixarei irmãos (não de sangue) aqui e grandes amizades, deixarei uma grande instituição que é o Arões SC, mas seguirão sempre no meu coração. Não conseguirei despedir de todos os meus Amigos, colegas e conhecidos antes de rumar ao estrangeiro. A esses fica desde já um muito obrigado por todos os momentos, fossem bons ou maus", remata.


Este é o segundo grande jogador que o Arões perde e que ruma à Suiça no prazo de poucos anos pois outro astro, Romeu Monteiro, fez o mesmo há duas temporadas. 

.

IV Torneio Futebol 7 do Arões SC: Resultados



RESULTADOS 


Serie D

4ª feira 24 junho 2014

Sobel 3 x Aky Estores 2

Reymar/ElectroTaipas 2 x Amigos da Sociedade 0

Fafedry 0 x Pastelaria Refugium 3



:: próximos jogos ::


5ª feira 25 junho 2014

20H30 . Os da Quinta x E.S.F.

21H30 . Fonte do Santo x Vidany

22H30 . Ritagil / Quinta das Vinhas x Verde Pinho / Cozinhas PL


::Fotos das equipas no Facebook ::
.

IV Torneio de Futebol 7 do OFC Antime: Resultados




RESULTADOS

25 DE JUNHO - QUARTA-FEIRA 


Colchão.PT, 2- Escolinhas dos Amigos, 1

Frimaplás, 2 - Estamparia Jamatil, 4



PRÓXIMOS JOGOS



26 DE JUNHO - QUINTA-FEIRA

21H00 | Lost Café - Rancho Folclórico de Pardelhas

22H00 | Drean Team - Casa do Benfica

quarta-feira, 25 de junho de 2014

Guarda-redes dos juniores da AD Fafe Fred regressa ao Vitória SC

Texto e foto: João Carlos Lopes 

Sonho de ser profissional fica mais perto

O guarda-redes dos juniores da AD Fafe Frederico Fangueiro (Fred) está de volta ao Vitória SC, com quem assumiu compromisso para já para cumprir mais uma época ao serviço dos juniores e depois lutar pelo sonho de se tornar futebolista profissional. 

Como nos disse o valoroso guardião "é um regresso a uma casa que bem conheço e além disso o facto de me voltarem a chamar é sinal que acreditam em mim e nas minhas capacidades para representar uma grande equipa como é o Vitória de Guimarães que joga sempre ao mais alto nível em todos os escalões. Sendo o escalão de júnior a transição para sénior e estando eu no meu segundo neste escalão não podia deixar passar em claro esta oportunidade". 

"Vou tentar neste mesmo regresso agarrar todas as oportunidades que me forem dadas e trabalhar com afinco e muita responsabilidade para que o sonho de chegar ao futebol profissional que alimento desde pequeno seja uma realidade agora que a minha formação vai para o ultimo ano" frisou o guarda-redes. 

Fred, actualmente com 18 anos, começou a sua formação na AD Fafe mas depois representou os vitorianos durante sete temporadas. Voltou a Fafe na condição de poder regressar. Como a época lhe correu de feição foi contactado nesse sentido e face à grandeza do vitória e ao facto de já conhecer bem o Clube não hesitou em voltar. 

Na hora da partida o guarda-redes que contribuiu para que o Fafe permanecesse na 2.ª Divisão Nacional de Juniores não esquece quem o apoiou. "Quero agradecer ao treinador Ivo Castro, a toda a estrutura da AD Fafe, bem como a todos os meus companheiros de equipa todos os momentos que me proporcionaram nesta nova passagem pela equipa fafense. Foi um ano muito positivo em que estivemos à prova em vários sentidos e em que acabamos por atingir os nossos objectivos. A todos o meu muito obrigado, ficam no meu peito pois sinto em cada um amigo". 

Entrevista: ANDRÉ Silva coloca termo na carreira de futebolista

Texto: João Carlos Lopes / Fotos: DR (Publicado na edição n.º 119 do Jornal Notícias de Fafe)


“A AD Fafe será sempre o Clube do meu coração”

Marco ANDRÉ Martins da Silva, resolveu colocar termo na sua carreira de futebolista aos 36 anos, por entender ter chegado a altura de dedicar mais tempo à família. Para trás fica uma carreira de 17 anos como sénior e muitas alegrias vividas, principalmente com o emblema da AD Fafe ao peito, onde fez a formação, foi campeão Distrital de Juniores, equipa da qual foi capitão e permaneceu na equipa principal por dez temporadas consecutivas. Na AD Fafe marcou muitos e decisivos golos e era um exímio jogador no futebol aéreo onde raramente perdia um lance. Quem privou com André reconhece que foi sempre um jogador humilde e muito regrado, amigo do amigo, empenhado dentro e fora do campo. Acaba a carreira onde tinha começado para o futebol, ao serviço do OFC Antime e sai da competição federada de cabeça erguida e de consciência tranquila.


Lembra-se onde e quando começou a jogar futebol?

Comecei a jogar precisamente na mesma equipa onde terminei a carreira, no OFC Antime, no torneio da Câmara, na altura com 12 anos de idade. Na época seguinte fui chamado pela AD Fafe para integrar a equipa de iniciados tendo feito aí toda a formação. 

Quem eram os seus ídolos naquela altura?

Naquele tempo o meu maior ídolo era o Rui Costa, que nessa altura estava na AD Fafe, e também o Batistuta que era um grande matador. No entanto, dos meus tempos de menino, o melhor avançado que me recordo de ver jogar foi o Marco Van Basten porque era um jogador completo e marcava golos fantásticos. 


Aquela equipa de Juniores de 1995/96 foi fantástica. Que se recorda dela?

Sobretudo, era uma equipa que transbordava humildade e tinha ao mesmo tempo uma união de grupo muito forte, com jogadores com muita qualidade, pois jogávamos quase de olhos fechados, tal era a cumplicidade que tínhamos dentro de campo. Tudo isso levou a que fossemos campeões distritais sem derrotas. Recordo-me que em 32 jornadas vencemos 26 jogos, empatamos quatro e perdemos apenas dois. Fomos o melhor ataque com 96 golos marcados e a melhor defesa com apenas 18 golos sofridos. Isto é, marcamos uma média de três golos por jogo o que revela o poder de fogo daquela equipa. 


Nessa época era o capitão e um dos goleadores da equipa. O que recorda 18 anos depois? 

Apesar de termos sido campeões recordo-me que na altura os campos que visitávamos não tinham boas condições e o Fafe, estava, sem dúvida, acima de todos os outros adversários em condições de trabalho e a nível de balneários. Sei também que face a essas adversidades dos campos dos adversários nos tornamos ainda mais fortes e unidos, dispostos a ultrapassar todos os obstáculos, mesmo enfrentando o público que estava sempre muito perto do recinto de jogo. 


Como se deu a transição de júnior para sénior?

Fiz dois anos de júnior na AD Fafe que culminaram com o título de Campeão Distrital. Entretanto houve um compromisso de honra entre mim e a direcção presidida por Álvaro Mendes de ser emprestado ao Atlético Cabeceirense com a ressalva de regressar no ano seguinte ao Fafe. Nessa época fui o melhor marcador da Divisão de Honra da AF Braga com 23 golos. Como prometido regressei ao Fafe onde permaneci dez temporadas consecutivas. 


Depois do Fafe ainda jogou em vários Clubes. Que percurso se seguiu?

Passei pelo Maria da Fonte, na 2.ª Divisão B; seguiu-se o Joane, na 3.ª divisão; representei ainda o Vilaverdense, Arões e Antime, todos nos campeonatos da AF de Braga. Em todos eles marquei golos, nuns em mais que noutros. 


Os anos com o professor Manuel Machado marcaram a sua carreira?

Começo por dizer que o professor Manuel Machado foi sempre um grande treinador que ensinava e motivava os atletas. Era um técnico que gostava de apostar nos jovens e armava equipas muito competitivas. Com ele eu era uma espécie de “arma secreta” que entrava para resolver alguns jogos, tendo sido também titular em muitos deles. Nessa altura consegui um elevado número de golos e muitos deles foram decisivos que valeram não só vitórias como pontos preciosos. Foi um tempo em que sonhei chegar mais longe na carreira de jogador. 


Marcou mais golos com a cabeça ou com os pés?

Sei que marquei muitos golos, mas nunca tive o hábito de os apontar. Enquanto estive no Fafe tinha uma média de golos elevada por época, nos outros clubes foi no Cabeceirense que sobressai mais, embora tenha marcado em todos eles. Sei que as pessoas se recordam de mim pela grande impulsão que tinha e por ganhar praticamente todas as bolas por alto. No entanto, o número de golos que marquei está mais ou menos dividido entre os pés e a cabeça. 


Qual o clube que mais o marcou? 

Sem dúvida que foi a AD Fafe. Foi lá que comecei a jogar federado e entre a formação e os seniores vesti aquela camisola 16 anos. Foi com a camisola do Fafe que senti as maiores alegrias como jogador profissional. Ainda hoje me recordo das bancadas cheias, do público a vibrar com a equipa e como rejubilavam quando me dirigia a eles após um golo. A AD Fafe foi e será sempre o Clube do meu coração. 


Começou e terminou a jogar futebol no OFC Antime. Foi premeditado ou coincidência? 

Apesar de nada ter feito para que isso acontecesse, pensei várias vezes durante a minha vida de jogador que era bonito terminar onde tudo tinha começado. Por isso mesmo, estou grato aos dirigentes do Antime por me terem contratado e, sem o saberem, acabarem por me realizar um sonho. É um clube que tal como o Fafe terei sempre no coração. 


Porque decidiu colocar termo na carreira de futebolista?

Apesar de me sentir ainda com capacidades de poder jogar mais uma ou duas temporadas, entendi que era a altura certa de dedicar mais tempo à família, até porque tenho um filho com oito anos e não quero perder essa fase da vida dele. Aliás o meu filho também joga a bola e qualquer pai gosta de acompanhar os jogos dos seus filhos. Isto porque, no final dos mesmos, eles nos perguntam com ternura se jogaram bem ou mal. Nesta hora de me despedir do futebol federado quero agradecer a todos os que me proporcionaram bons momentos ao longo da minha vida de futebolista. Tudo tem um começo e um fim e eu saio de cabeça erguida porque fui sempre profissional dentro e fora do campo. Se não fiz mais foi porque não podia, pois dei sempre o meu máximo para honrar a camisola que vestia e não defraudar os que apostaram em mim. Contudo, o meu maior agradecimento vai para a minha esposa e o meu filho, a ela por ser compreensiva devido ao muito tempo de ausência para treinos e jogos e a ele porque foi sempre o meu motivo de viver e me obrigou a ser uma pessoa ainda mais ponderada e humilde.

.