.

.
.

quinta-feira, 30 de abril de 2015

Futsal - Liga Los+Fashion pode ter campeões já hoje (5.ª feira)

Redacção/AFF

Será que alguém vai gritar campeão?

Hoje disputa-se a segunda-mão das finais da primeira e segunda divisões da Liga "Los + Fashion". 

Depois de um primeiro jogo onde Travassós Futsal e Rumo ao Futuro foram os vencedores dos respectivos encontros, esta quinta-feira, e em caso de uma segunda vitória destas equipas, poderemos encontrar os vencedores da primeira e segunda divisões. Contudo, do outro lado estão adversários de grande valor. 

AD Fafe e CD Vinhós vão entrar em campo com uma enorme vontade de adiar todas as decisões para o derradeiro encontro. Razões de sobra para te deslocares ao pavilhão municipal para assistir a dois encontros que prometem uma dose de emoção redobrada.

IV Torneio de Futebol Veteranos de Fafe: No jantar/convívio todos ganharam

Texto e fotos: João Carlos Lopes 

Um torneio onde se respira alegria e amizade

Depois do torneio, todos os participantes e respectivos acompanhantes jantaram na Quinta das Vinhas onde o convívio foi salutar e tiveram lugar algumas palavras de circunstância, com o denominador comum a centrar-se na excelente organização e no bom acolhimento por parte dos fafenses.

Rogério Ferreira, presidente da equipa organizadora, UD Fafe A60, agradeceu a presença de todos e referiu que a alegria que se verificou não tem preço, referindo-se ao grande dia de festa que foi proporcionado e à partilha de ideias e convívio. Não esqueceu os grandes apoios da Câmara Municipal e Junta de Freguesia de Fafe e do OFC Antime. Disse ainda que são uma coletividade jovem que gosta de conviver. 

O vereador Pompeu Martins, referiu que esta equipa da UDF tem dado bastantes alegrias aos fafenses e que é um gosto ter uma equipa de veteranos no Concelho sendo visível a alegria e amizade que os une. Falou depois em francês para os veteranos de Ribecourt e salientou que Fafe é um concelho onde se respira desporto. 

Em nome do Sporting CP falou o antigo guarda-redes, Melo, que frisou que desde a primeira hora que se mostraram disponíveis para vir ao torneio e que estão disposto a vir no futuro. Salientou que apreciaram todas as equipas e que gostaram de as ver jogar e disse que no final do torneio todos foram vencedores. Agradeceram ainda o convite e o almoço proporcionado pelo Núcleo do Sporting CP de Fafe e a todo os que fizeram o jantar de excelência, deixou ainda algumas lembranças a marcar a passagem do Sporting por este torneio. 

O presidente da Câmara da Calheta, Carlos Manuel Teles, que fez questão de acompanhar a equipa do Estrela da Calheta, apesar de não ter qualquer ligação à equipa de veteranos, disse ter sido para ele uma grande satisfação estar presentes no torneio e ver o verdadeiro espírito dos veteranos em que mais importante que a competição é a amizade e o convívio. Elevou depois ao máximo os fafenses que têm passado pela Calheta de quem disse que têm sido grandes reforços não só no futebol mas pelo contributo que têm dado na educação naquele Concelho. Referindo-se à equipa da sua terra disse ter orgulho em acompanhá-los e disse que honraram o Clube dentro do campo e foram imbatíveis fora dele. Deixou depois lembranças para todos os clubes.

Em nome do Núcleo do Sporting CP de Fafe, João Nuno Oliveira, disse estar orgulhoso por ter recebido esta equipa de veteranos dos leões e privar com antigas glórias do Clube. Relembrou ainda a abertura do Núcleo sempre que alguma equipa do Sporting vem para estes lados e mostrou disponibilidade para continuar a receber essas equipas no futuro, mostrando o dinamismo e sportinguismos dos elementos desta célula do leão em Fafe, deixando também uma lembrança a cada equipa participante. 

Na hora da despedida era evidente a satisfação de todos os que fizeram parte do IV Torneio de Veteranos Cidade de Fafe e é esse predicado que faz os fafenses serem conhecidos no continente, nas ilhas e no estrangeiro. A propósito deslocam-se à Holanda de 1 a 3 de Maio para mais uma jornada de convívio internacional entre veteranos de futebol. A UD Fafe pode ter pouca idade mas é um clube muito maduro e que sabe estar e conviver em qualquer parte do mundo.     


Andebol 2.ª Divisão Nac - Fase Subida: AC Fafe joga esta 6.ª f. com o Boa Hora

Texto e foto: João Carlos Lopes  


AC Fafe recebe o Boa hora e vai a Avanca em jornada dupla

O Andebol Clube de Fafe está de volta à competição esta sexta-feira, dia 1 de Maio, para o primeiro jogo da fase final do Campeonato Nacional da 2ª Divisão contra o Boa Hora, pelas 18 horas no pavilhão Municipal de Fafe. com os fafenses a terem aspirações em conquistar um dos dois lugares que dão acesso ao Campeonato Nacional da 1ª Divisão, um sonho que é acalentado por todos é que vai ser perseguido desde o primeiro minuto. 

Estão na luta seis a equipas que tal como o AC Fafe (2.º classificado) querer um lugar de subida: Avanca (1.º), Arsenal (3.º), todos da Zona Norte, assim como Boa Hora, Benfica B e Sismarias que se classificaram exatamente por esta ordem na Zona Sul. Na verdade são dois lugares para cinco equipas porque embora o Benfica B possa ser campeão não pode subir de escalão pois o Clube já está na 1.ª Divisão. Contudo, vai interferir e de que maneira, nas contas dos outros candidatos. 

Este fim –de-semana joga-se uma jornada dupla. Além do jogo frente ao Boa Hora o ACF desloca-se no Domingo, dia 3 de Maio, ao Pavilhão do Avanca, onde jogará às 18h00. Uma jornada que se reveste de especial importância nas contas do apuramento pois o ACF defronta os dois clubes, Boa Hora e Avanca, que venceram respetivamente a Zona Sul e a Zona Norte, partidas em que pode aquilatar as suas capacidades para enfrentar esta fase. Testes mais duros não poderiam existir. 

De referir que durante a paragem do campeonato a equipa fafense realizou três jogos-treino frente a equipas da 1ª Divisão, Santo Tirso e ABC, que permitiram uma preparação de alta rotação de uma equipa que pretende obter a almejada subida ao escalão maior do andebol nacional. Um lugar que foi seu durante três épocas consecutivas e que toda a estrutura do clube pretende voltar a conquistar e que não seja por falta de apoio que aconteça esse regresso.

Basquetebol: Hoje há treino para pais e filhos na Esccola Montelongo


Texto: JCL / Foto: DR

Quem tem mais jeito? Os pais ou os filhos?

Hoje, ao fim da tarde, é dia de treino de conjunto de Basquetebol na Escola Montelongo, numa iniciativa dos Restauradores da Granja que assim querem juntar pais e filhos na pratica desta modalidade pelo menos uma vez por mês. 

O treinos da formação de Basquetebol já estão a rolar mas este dia é especial porque permite a interacção entre todos o que, mais tarde, leva a conversas interessantes entre pais e filhos. Uma iniciativa louvável dos Restauradores da Granja, que recuperaram em boa hora a pratica desta modalidade.  

Andebol Clube de Fafe: Análise dos jogos da formação

Gabriela Gonçalves
Texto MPM / Fotos: DR 


Juniores femininas perderam em Braga 

A equipa de juniores feminina perderam frente á equipa do ABC/Manabola por 32-23 A equipa de Alexis Oliveira que jogou privada de várias atletas e viu ainda Diana Machado lesiornar-se durante o jogo (teve que receber no Hospital de Braga), deu boa conta durante o jogo, com parciais de 16-13 na 1ª parte e de 16-10 na 2ª parte.. As atletas Gabriela Gonçalves com 13 golos e Paula Marcela com 5 golos foram as melhores marcadoras da equipa.

Iniciados Masculinos venceram o Godim 

A equipa de iniciados recebeu e bateu a equipa do Godim por 42-35. A equipa de António Martins venceu sem contestação num jogo onde mostrou ser melhor equipa e com mais argumentos. O resultado demonstra que os ataques se sobrepuseram ás defesas, com o resultado algo exagerado no que respeita aos golos marcados por ambas as equipas. Contudo o resultado não abona muito a favor das defesas pela enorme quantidade de golos sofridos. Se na 1ª parte jogando com o sete mais forte o ACF consentiu 15 golos, na 2ª parte com a inúmeras alterações na equipa (jogram todos os atletas do banco) o jogo perdeu qualidade e notou-se mais o desacerto defensivo da equipa fafense que nesse período sofreu 20 golos.

Os atleta João Torgal com 10 golos, Tiago Ribeiro com 15 golos, Moisés Costa e Paulo Oliveira com 5 golos cada foram os melhores marcadores da equipa fafense.

Infantis masculinos não foram felizes 

A equipa de infantis receberam as suas congéneres A e B do ABC e naõ foram felizes pois perderam ambas os respetivos jogos. No que respeita á equipa A o resultado de 19-24 favorável ao adversário foi conseguido na 2ª parte pois ao intervalo o parcial de 10-11 espelhava o equilíbrio que se verificava dentro do pavilhão. A 2ª parte a equipa de Margarida Oliveira viu-se privada do atleta José Gomes (já tinha marcado 3 golos) por exclusão e também não conseguiu manter o fulgor que mostrou durante a 1ª parte. Os atletas José Moniz com 6 golos e José Oliveira com 4 golos estiveram em maior destaque pelos golos que marcaram.

A equipa B perdeu pela margem mínima 21-22 mas a vitória apenas sorriu para os bracarenses no minuto final. A 1ª parte decorreu com algum ascendeste da equipa de Cláudio Mota que saiu para o intervalo na frente com 11-10. A 2ª parte não correu tão bem á equipa fafense que permitiu ao ABC ganhar alguma margem que veio a tornar-se fatal para o conjunto fafense que merecia melhor sorte. Os atletas Gonçalo Gonçalves com 10 golos e Gonçalo Oliveira com 5 golos estiveram melhor no capítulo do remate.

A equipa de infantis femininas recebeu e bateu a equipa do ABC/Manabola por claros 28-11. O resultado espelha a diferença entre os dois conjuntos. Durante a 1ª parte a equipa adversária ainda tentou dar replica conseguindo obter 8 golos, contudo na 2ª parte apenas obteve 3 golos. O ACF conseguiu marcar 16 golos na 1ª parte e numa 2ª parte menos produtiva obteve 12 golos. As atletas Carla Teixeira com 9 golos, Petra Silva com 8 golos e Beatriz Pinto com 6 golos estiveram com a mão mais certeira. 

Tiago Ribeiro
Iniciadas perderam em Riba d'Ave

A equipa de iniciadas feminina perdeu na deslocação ao Pavilhão da Didaxis por 17-8. A equipa de Aldina Sofia compete com atletas iniciadas frente a uma equipa que lidera o campeonato e que tem várias atletas juvenis que só por si aumenta o grau de dificuldade. No entanto a enorme entrega que a equipa demonstrou e uma entrada forte e concentrada permitiu que aos 14' o resultado fosse favorável ao ACF por 0-4, tendo apenas aos 21' a Didaxis conseguido o empate. Embora sem duas atletas lesionadas (Joana Bento e Vânia Ferreira), num plantel ainda curto em soluções capazes o ACF conseguiu enquanto as forças duraram manter o resultado a seu favor, embora mostrassem melhor desempenho na defesa em conta-ponto com algumas dificuldades no ataque.

No geral boa prestação defensiva da equipa em especial na 1ª parte enquanto duraram as forças, em termos individuais boa resposta de Teresa Xavier no ataque, sendo a melhor marcadora da equipa com 5 golos e ainda Joana Freitas que contribuiu bastante para a eficácia defensiva da sua equipa jogando numa posição defesa avançada pela 1ª vez.

quarta-feira, 29 de abril de 2015

Desporto Escolar: Três fafenses são campeões nacionais universitários


Texto: Ricardo Castro | Fotos: FADU


Dois no futsal e um em andebol

Os fafenses Luís Paulo e Tiago Nogueira, no futsal, e Vladimiro Pires, no andebol, conquistaram o título nacional universitário nas respetivas modalidades pela Associação Académica da Universidade do Minho (AAUM), na edição 2015 dos Campeonatos Nacionais Universitários (CNU’s).

No futsal, a dupla fafense levantou o troféu depois de vencer a Associação Académica de Coimbra, por 4-2. Luís Paulo marcou um dos golos da final, na altura o 2-1. “Naquele momento estávamos empatados e fiquei feliz por ter deixado a minha marca no jogo mais importante”, refere o ala do SC Braga/AAUM, que disputou os CNU’s na última época, tendo ficado pelos quartos-de-final.

Já Tiago Nogueira, na sua estreia nos campeonatos e na segunda época na modalidade, marcou cinco golos nos seis jogos, tantos quantos o seu compatriota fafense. “Foi uma prova que me permitiu jogar com alguns dos melhores jogadores de futsal do país e que, por isso, me ajudou a evoluir”, conta o pivô do Nun’Álvares.

Ambos os jogadores conquistaram o primeiro título oficial da carreira. Segue-se o europeu universitário, na cidade polaca de Poznan, de 2 a 9 de agosto. Tiago fala numa “competição duríssima com equipas muito fortes e que será muito difícil conquistar o título”. Contudo, tem confiança na “qualidade do grupo”, garantido muito trabalho “para ser chamado”. Por sua vez, Luís Paulo acredita num “grau de exigência maior” no europeu. “Vamos ter que nos preparar melhor ainda do que para os CNU’s e como não sabemos que equipas podemos encontrar, tentaremos chegar o mais longe possível”, afirma o jogador de 20 anos.

O póker nacional e a “responsabilidade” de defender o título europeu

Vladimiro Pires ajudou, pela quarta vez, no “hepta” conquistado pela AAUM a nível nacional. O ponta-direita do AC Fafe alinhou em todas as partidas, num CNU ganho, na final, ao Instituto Politécnico de Leiria (39-24). “Este sétimo título consecutivo mostra com clareza o investimento da AAUM a nível do desporto universitário”, diz Vladimiro.

Em julho de 2014, o atleta fafense sagrou-se campeão europeu universitário em Roterdão. Com o triunfo interno, a AAUM volta a um europeu que venceu nos últimos dois anos. E defende o troféu em casa, no mês de agosto. “Acredito que haja uma responsabilidade acrescida neste europeu por ser jogado em Braga, onde teremos a possibilidade de defender o título e sermos tricampeões”, admite Vladimiro.

Nos CNU’s que decorreram em Braga e Guimarães, de 19 a 26 de abril, o trio fafense escreveu uma página importante no desporto académico. Resta agora saber se, nos europeus, a proeza é repetida.

XXVII Torneio Técnicas Simultâneas: Inês Castro destacou-se nos 100m Bruços

Redacção/AD Fafe 

AD Fafe obteve o 4.º lugar na geral

No dia 25 de Abril, os nadadores Infantis da Associação Desportiva de Fafe competiram em mais uma edição do Torneio Técnicas Simultâneas, prova da Associação de Natação do Norte de Portugal organizada pelo Clube Fluvial Vilacondense, na Piscina Municipal de Vila do Conde.

Entre 17 clubes, a AD Fafe classificou-se no 4º lugar com 24 pontos, atrás do GDNVN Famalicão, do FC Porto e do SC Braga. Inês Castro destacou-se, ao vencer os 100m Bruços com um novo recorde pessoal, e foi ainda medalhada a nadadora Mariana Sampaio, segunda nos 100m Mariposa. 

As estafetas mistas Infantis A e Infantis B alcançaram o 3º e 2º lugares, respetivamente. Rui Martins, João Freitas, Romeu Fernandes, Beatriz Alves, Margarida Leite, Diogo Moura e Ricardo Oliveira foram os nadadores participantes. 

O treinador Rui Ribeiro destacou a “boa atitude de alguns nadadores em técnicas que não nadam tantas vezes” e salientou que “no escalão de Infantis, o primeiro objetivo é desenvolver a qualidade técnica dos nadadores nos 4 estilos”. Nesse sentido, o treinador elogiou Inês Castro: “a qualidade técnica com que nadou os 100m Bruços neste torneio é aquilo que procuro desenvolver em todos os nadadores. Manteve-se concentrada nos pormenores técnicos de nado do primeiro ao último segundo, está de parabéns”. 

A próxima competição dos Infantis da ADF será o Torneio Nadador Completo, onde os nadadores terão a oportunidade de se focar no que têm aprendido nos treinos, já que neste torneio uma pequena desconcentração poderá significar uma desqualificação e consequente afastamento da competição.

Mega aula de Zumba solidária a 3 de Maio no Multiusos de Fafe




Texto: João Carlos Lopes

Tudo a zumbar no Domingo!

O Pavilhão Multiusos de Fafe vai receber, no próximo Domingo (3 de Maio), pelas 15 horas, uma mega aula de Zumba, Solidária, cuja receita reverterá a favor do Lar da Criança de Revelhe.

A maior aula de Zunba realizada em Fafe vai ter 12 instrutores e dois Dj's convidados, conta também com os convidados especiais Master Jake e Fernando Pereira. 

As crianças até aos 10 anos não pagam nada e os adultos pagam apenas "três zumbas". Ajudar não custa nada e uma causa tão nobre como esta custa ainda menos. 

Um evento a não perder que envolve muita gente e que pode trazer mais sorrisos a crianças a quem todo o apoio será sempre pouco.

Pedestrianismo: “Marcha da Liberdade” continua a surpreender

Texto: Gabriel Soares / Fotos: DR

Uma marcha sem protesto e pela nossa saúde 

Ano após ano, a “Marcha da Liberdade” continua a surpreender!!! Na sua 15.ª edição, a Secção de Pedestrianismo dos Restauradores da Granja continua a percorrer caminhos com história, pelo concelho de Fafe. A edição deste ano comtemplou território das freguesias de Fafe, Arões (Santa Cristina), Arões (São Romão), Golães, Passos e Fornelos.

O dia 25 de abril de 2015 começou cedo, com a associação ARCO e a Comunidade de Santo Ovídio, a darem as boas vindas aos participantes. Após a visita à Capela de Santo Ovídio e as palavras de boas vindas, deu-se início à caminhada, como é tradição, com a entregue de um cravo vermelho a cada participante. Por trilhos e caminhos antigos, do alto de Santo Ovídio até ao Senhor do Bomfim foi um pulo, logo de seguida, a antiga estrada de ligação de Monte Longo a Guimarães, com passagem pela Ponde de S. Gidos e pela Capela de Santo André. Campos de cultivo, faziam companhia, de vez em quando o S. Pedro brindava os pedestrianistas com uma chuvada.

Passagem pela Quinta das Vinhas e mais uma viagem ao passado, o Grupo Folclórico da Casa do Povo de Arões recriou o jogo do pau, o artesanato com o entrançado de palha e o linho, o saltar à corda, que fez muitos participantes recuar no tempo e para apagar a sede, uma limonada especial. Mais uns passos e a Capela de Varziela era alcançada, pouco tempo depois uma pausa para recuperar energia e abastecer, junto à Igreja Paroquial de Golães, um miminho da Junta local.

De novo no caminho, avista-se o Museu Hidroelétrico de Santa Rita, onde bem perto os fornelenses davam as boas vindas com uma faixa “Bem-Vindos a Santa Comba de Fornelos”, logo de seguida, a Ponte do Barroco recebeu a “visita” de Camilo Castelo Branco, onde em 1860 esteve a comtemplar o rio Vizela. A Capela de Santa Rita era o ponto de interesse seguinte, bem como o canal de abastecimento da central.

Mais uns passos e entrou-se no paraíso!! Um carvalhal de acesso à Quinta do Minhoto, onde nos esperavam os Escuteiros de Fornelos com os bombos. Uma paragem para apreciar a beleza do local e uma lição de como fazer chapéus de palha, um aperitivo para o almoço e toca a andar que se faz tarde.

A caminhada terminou no Salão Paroquial de Fornelos, onde decorreu o almoço e animação a cargo do Grupo de Música Alegria, do Centro de Convívio de Fornelos, terminando com os tradicionais doces de Fornelos, a adoçar a partida para a próxima Marcha da Liberdade em 2016...

A “XV Marcha da Liberdade” foi organizada pela Secção de pedestrianismo dos Restauradores da Granja, contou com as parcerias da ARCO – Associação Recreativa e Cultural de Santo Ovídio (Fafe), do Movimento Amigos Santa Comba de Fornelos, do Agrupamento de Escuteiros de Fornelos – 961, do C.C.F. – Centro de Convívio de Fornelos e com o apoio da Federação de Campismo de Montanhismo de Portugal, da Câmara Municipal de Fafe, das Juntas de Freguesia de Fafe, de Arões (São Romão), Arões (Santa Cristina), de Golães, de Passos e de Fornelos, da Quinta do Minhoto (Fornelos), da Comunidade de Santo Ovídio, da Paróquia da Fornelos, do Grupo Folclórico da Casa do Povo de Arões, Grupo Cultural e Desportivo de Passos, da Doce Retiro, da Doçaria de Fornelos César Freitas Unipessoal, Lda., da Confeitaria e Doçaria Maria do Céu Freitas, da Florista Graça e da Berci, e como media partners, o Jornal “Notícias de Fafe” e o blog Montelongo Desportivo

terça-feira, 28 de abril de 2015

Juniores do Arões sagram-se campeões distritais

Texto: Ricardo Castro | Foto: Rui Silva


Segunda conquista do Clube no espaço de dois dias

Os juniores do Arões sagraram-se, pela primeira vez na história, campeões distritais na 1.ª Divisão. Depois da goleada do último fim-de-semana em Cabeceiras de Basto (0-4), os aronenses viram o Polvoreira perder o jogo em atraso com o Torcatense na terça-feira (2-1) e garantiram matematicamente o título.

Os vimaranenses, com 45 pontos em 23 jogos, eram a única equipa que podia igualar os 60 dos aronenses e perderam essa hipótese no jogo em São Torcato.

Momentos depois da confirmação, o treinador do Arões falou num “título conquistado no dia-a-dia, em cada treino e em cada jogo”. Miguel Castro salientou ainda o compromisso total com o grupo. “Com o decorrer do tempo fomos acreditando que este sonho se podia tornar realidade, e esta deve-se aos jogadores que acreditaram neles próprios e têm trabalhado muito”, referiu.

Miguel ressalvou a importância do irmão e adjunto, Marcos Castro, numa “fundamental” união da equipa técnica. Do coordenador dos escalões de formação, Ricardo Cunha, os “parabéns” a toda a equipa de juniores e uma certeza. “Isto demonstra que o trabalho feito em Arões está a colher os seus frutos”.

A três jornadas do fim, os juniores alcançam uma conquista histórica, dois dias depois dos juvenis terem conseguido o mesmo feito.

Veteranos do Sporting CP passaram no Núcleo de Fafe



Texto: João Nuno Oliveira 

Fafenses ofereceram o almoço aos leões

O Núcleo do Sporting Clube de Portugal de Fafe acolheu no passado sábado dia 25 de abril de 2015, na sua sede a equipa de veteranos do Sporting Clube de Portugal. 

A comitiva almoçou na sede do Núcleo do Sporting Clube de Portugal de Fafe, antes da sua participação no 4.º Torneio “Cidade de Fafe”. 

Este evento veio mais uma vez demonstrar a vitalidade do Núcleo do Sporting Clube de Portugal de Fafe e a sua importância no apoio e aproximação das diversas equipas do Sporting Clube de Portugal aos seus diversos sócios e adeptos.

Infantis AF Braga - Prova estraordinária: AD Fafe, 1 - Vitória SC, 1

Texto e foto: João Carlos Lopes

Vitória fugiu por um triz 

A AD Fafe recebeu e empatou a uma bola com o Vitória SC no primeiro jogo da Prova Extraordinária de Infantis em Futebol de onze, em jogo realizado no último Domingo. 

A partida iniciou-se com a equipa visitante a entrar melhor, criando logo nos minutos iniciais a única oportunidade de golo que dispôs, quando um atleta do Vitória se isolou e na cara do guarda-redes fafense atirou a bola ao poste. 

Depois do susto a equipa da casa foi-se recompondo e começou a assumir o jogo e podia ter chegado ao golo aos 18', através de Carlos Daniel, que após cruzamento de Zé Dani rematou para grande defesa do guardião vitoriano. 

O golo acabaria por surgir cinco minutos mais tarde quando, após um pontapé de canto batido por Helena, Jota cabeceou para o fundo das redes, resultado com que foi atingido o intervalo. 

Na segunda parte a equipa do Vitória teve quase sempre a iniciativa de jogo. No entanto, tal como a AD Fafe não conseguia criar oportunidades de golo. Até que, a um minuto do final do tempo regulamentar um jogador vitoriano foi carregado à entrada da área. Na conversão do livre, os vitorianos chegaram ao golo do empate e pouco depois o árbitro deu o jogo por terminado.

Futsal AF Braga - Fase Final: São Mateus, 2 - GNA, 1

Texto e foto: João Carlos Lopes 

Em modo de descompressão 

Já em modo de descompressão total e à espera que termine o campeonato, a equipa de seniores masculinos do Grupo Nun’Álvares deslocou-se ao recinto do São Mateus onde perdeu por 2-1. De referir que foi frente a esta equipa que os fafenses obtiveram a única vitória até agora nesta fase quando venceram por 7-5 na segunda jornada. 

Os Condestáveis fizeram um jogo equilibrado em que a primeira parte terminou sem golos e na segunda a equipa famalicense chegou ao 2-0, tendo o GNA reduzido por Jonas quase a terminar a partida 

Resta um único jogo na recepção ao Covense onde o GNA pode dar uma ajuda á outra equipa fafense, a da Associação Futsal Fafe/Sol Poente que está em primeiro lugar e vai receber o S. Mateus no último jogo, sendo verdade que se vencer não necessita da ajuda de terceiros. 

Quanto ao GNA, fez uma fase final muito aquém das expectativas com uma vitória e quatro derrotas, tendo marcado até agora 12 golos e sofrido 18. Além de não ter um plantel muito rico em soluções ainda teve lesões que vieram condicionar ainda mais as opções do técnico, entre elas a de Bruno Portas. 

O treinador Hugo Oliveira está a aproveitar estes jogos para dar minutos de competição a jogadores menos utilizados e resta-lhe agora despedir-se da temporada o melhor possível e começar já a pensar na época 2015/2016.

Restauradores Granja/C. Óptico Fafe em destaque no 1º BTT DHI Moto Galos

Redacção/ACM 

Fernando Silva triunfou em Elites 

O Campeão do Minho de BTT DHI, Fernando Silva, venceu em elites o 1º BTT DHI Moto Galos disputado no Monte do Facho, em Barcelos. Na terceira prova do Campeonato do Minho de BTT DHI - CISION os vencedores das restantes categorias foram João Pereira (cadetes), Bruno Almeida (juniores), Jorge Afonseca (master 30), Maurício Conceição (master 40), José Rodrigues (master 50), Flávio Cajão (promoção) e a formação Restauradores da Granja / Centro Óptico de Fafe (equipas).

Promovido pela Associação de Ciclismo do Minho e pela Associação Clube Moto Galos de Barcelos, o 1º BTT DHI Moto Galos, terceira etapa do Campeonato do Minho de BTT DHI - CISION, foi disputado num dia de chuva por mais de uma centena de atletas, tendo sido presenciado por muito público.

Fernando Silva (RG / Centro Óptico de Fafe), Campeão do Minho em 2014, obteve o melhor registo absoluto na pista do Monte do Facho e venceu na categoria de elites, tendo José Vasconcelos (FAC / Famalicense Atlético Clube) sido o segundo classificado e José Costa (Bicicleta Clube de Felgueiras) o terceiro.

Bruno Almeida (Seissa/A.C.R.Roriz/Matias e Araújo/Frulact) somou em Barcelos mais uma vitória no campeonato minhoto, conseguindo melhores registos de tempo do que Diogo Pinto (RG /Centro Óptico de Fafe) e Luís Costa (RG /Centro Óptico de Fafe) que concluíram o 1º BTT DHI Moto Galos nas posições seguintes do pódio.

João Pereira (Desportivo Jorge Antunes), em cadetes, conseguiu em Barcelos a primeira vitória no Campeonato do Minho de BTT DHI - Cision, batendo com uma vantagem reduzida João Teixeira (RG /Centro Óptico de Fafe) e Firmino Silva (Desportivo Jorge Antunes).

Jorge Afonseca (RG /Centro Óptico de Fafe) foi o mais veloz entre os master 30 e alcançou o primeiro lugar, deixando Miguel Andrade (FAC / Famalicense Atlético Clube) e o Campeão do Minho Ricardo Soares (Desportivo Jorge Antunes) nas posições seguintes da classificação.

Em master 40, venceu Maurício Conceição (RG /Centro Óptico de Fafe) com Antero Oliveira (Bicicleta Clube de Felgueiras) a ser segundo e João Monteiro (Motogalos DH Team / Os Estrelas) o terceiro.

José Rodrigues (RG /Centro Óptico de Fafe) foi o mais rápido dos atletas do escalão master 50 a descer a pista do Monte do Facho, completando o pódio o Campeão do Minho Augusto Pedrosa (Desportivo Jorge Antunes) e António Freitas (Bicicleta Clube de Felgueiras).

Na promoção ganhou Flávio Cajão e coletivamente a vencedora do 1º BTT DHI Moto Galos foi a equipa Campeã do Minho em 2013 e 2014, a formação Restauradores da Granja - Centro Óptico de Fafe.

O 1º BTT DHI Moto Galos teve o apoio da Câmara Municipal de Barcelos, Freguesia de Oliveira - Barcelos, Federação Portuguesa de Ciclismo, Cision, Arrecadações da Quintã, Herdmar, Raiz Carisma, POPP Design, Mondraker Store, Bike Magazine (revista oficial) e acmTV (www.acmtv.pt).

Depois do 1º BTT DHI Moto Galos o Campeonato do Minho de BTT DHI - CISION rumará até Gonça (Guimarães), no dia 17 de maio, para a disputa 1º BTT DHI Freguesia de Gonça.

segunda-feira, 27 de abril de 2015

AF Popular Fafe: GCD Armil venceu a Taça em Sub 17



Texto: João Carlos Lopes / Fotos: AFP Fafe

Dani foi o homem do jogo

O Armil venceu a Taça no escalão de Sub 17 da Associação de Futebol Popular de Fafe, ao bater na final os Amigos de Quinchães, por uma bola a zero, com um golo solitário de Dani que foi o homem do jogo. 

O jogo realizou-se no último Domingo no campo n.º 2 do Parque Municipal de Desportos e o resultado evidencia o equilíbrio como nota dominante.

De referir que o Campeonato já terminou e foi conquistado pelo GD Paços que agora tem encontro marcado com o Armil para a disputa da Supertaça.  

Futsal Fem. - Taça Nac.: Nun'Álvares, 4 - CB V. Pouca Aguiar, 1



Texto e foto: João Carlos Lopes 


Mais um salto de grande qualidade

As seniores de Futsal do Grupo Nun'Álvares queimaram mais uma etapa com elevada competência ao conseguirem ficar em primeiro lugar no Grupo B da primeira fase da Taça Nacional, tendo vencido, no derradeiro jogo, a equipa da Casa do Benfica de Vila Pouca de Aguiar por 4-1, precisamente no jogo que decidia a liderança entre os dois conjuntos. 

Na partida realizada no pavilhão do GNA as fafenses iniciaram a marcha do marcador aos 18', através de um golo de Cátia Coelho, vantagem com que terminou a primeira parte. 

Na segunda parte, Cindy aumentou a vantagem para 2-0 aos 3 minutos, e a capitã Ana elevou para 3-0 aos 8 minutos e Liana fechou a contagem das fafenses aos 18 minutos. Já o golo das transmontanas surgiu aos 19 minutos.

Devido ao facto de ambas as equipas já estarem apuradas este foi um jogo jogado em toada lenta em que o GNA teve várias oportunidades de golo e em que a guardião transmontana teve muito mérito ao impedir resultado que o resultado fosse mais volumoso.

Mesmo na parte final da partida houve uma pequena escaramuça mas que não foi nada de grave, quando uma jogadora da equipa adversária, a um segundo do último apito, já com o jogo resolvido, mas de cabeça quente foi ao encontro da Cátia para lhe tirar a bola dando-lhe um grande encontrão fazendo com que a faense batesse na tabela, o que obrigou o árbitro a expulsar a atleta da CB Vila Pouca.

A capitã, da equipa fafense, Ana, acabou o jogo lesionada, com um pequeno traumatismo no dedo do pé mas, ao que tudo indica, necessita apenas de descanso. 

As fafenses obtiveram nove pontos em quatro jogos fruto de três vitórias e uma derrota, esta na casa da equipa agora derrotada. As comandadas de João Nuno Sousa obtiveram ainda o melhor ataque do grupo com 19 golos marcados e a melhor defesa com 11 sofridos. 

É uma equipa que tem crescido a todos os níveis, mostrando atitude e maturidade e que tem transformado as adversidades em motivação. Trata-se de um plantel curto, que perdeu duas atletas ainda na primeira fase, mas que tem sabido gerir física e mentalmente as suas capacidades em cada jogo. 

Brevemente serão conhecidas as equipas adversárias da segunda fase onde as fafenses vai querer continuar a trilhar o caminho vitorioso que têm feito até ao momento e do qual todos os fafenses se podem orgulhar. De referir que no próximo Sábado jogam ainda a meia final da Taça AF Braga, com a ADR Outeirense, competição em que também têm aspirações.  

Rali: Mário Castro concretizou o sonho de pilotar num rali


Redação/MC



"Chegou finalmente o dia de me sentar ao volante num rali"

- Terminou o rali de Castelo Branco em 9.º da geral e 2.º do grupo X5 

"Após tantos anos à espera deste momento chegou finalmente o dia de me sentar ao volante num rali. O rali Castelo Branco será sempre recordado como o meu primeiro rali, assim como os meus patrocinadores, LIBER JEANS, Stu Dio D, Auto Docim,&F Lda., Pirelli, JMC automóveis, JMS seguros, Manaiacar e Yuma - transportes aos quais eu estou muito grato por me ajudarem a concretizar este sonho de criança. Para além destes tenho de me sentir também muito grato a todos os meus amigos que me apoiaram (e eles sabem quem são) à família, ao meu mecânico Carlos Pereira, meu navegador ( Ricardo Cunha ) que se portou melhor que o piloto e muito em especial à minha esposa ( Marisa Cunha ) pois ás vezes são também esses apoios (ainda que morais) que nos dão força para atingir a nossas metas.

Mas falando do rali em si, foi uma prova, ainda que curta, com algumas estórias para recordar. Como já tinha dito, não passei agora para o volante com ideias de "virar piloto" pois estou muito feliz como navegador e por isso este meu projeto passa apenas e só por me divertir mas de uma forma séria e o mais profissional possível pois é assim que todos quantos me apoiaram merecem que seja essa a minha postura em cada rali que venha a participar. Ainda assim estava confiante para o rali sabendo de antemão todas as limitações que tinha, não apenas por ter um carro (ainda que bom) de uma classe menos competitiva mas essencialmente porque tudo seria novo para mim.

Então fomos para o rali com vontade de andar o mais rápido possível e logo na super especial de abertura do rali as coisas até nem correram mal apesar de, não fosse a "tromba" de água que caiu na altura que estava a entrar para especial, poderia ter feito ainda melhor.

Para o dia seguinte tínhamos mais 3 difíceis classificativas pela frente e para complicar ainda mais a minha estreia o "S. Pedro" decidiu pregar-me uma partida e ora molhava a estrada, ora a secava!!!... Optando pela escolha de pneus, a meu ver mais segura, levei o pneus indicados para chuva forte, escolha essa que não se viria a revelar a mais correta. Já preparado para a primeira especial do dia, fomos obrigados a realizar a mesma em troço de ligação e então pensei... aí está mais uma bela "partida" para a minha estreia!!!.. O meu primeiro verdadeiro troço de rali ao volante será de "apenas" 30km e debaixo de condições que nem os pilotos mais experientes gostam.

Assim lá entramos para a especial e senti algumas dificuldades em entrar num ritmo razoável pois com a chuva que estava a cair e com a muita sujidade que estava na estrada não tinha confiança no comportamento do carro, mas lá fomos tentando aumentar o ritmo até que sensivelmente a meio da especial apanhamos o piloto que partia à nossa frente e voltei a desconcentra-me um pouco até à altura em que acabei por o passar (como entendi agora os meus pilotos quando acontece estes casos e eu tanto lhes tento impor a calma). Mas lá voltamos ao nosso ritmo até final conseguindo um tempo que a meu ver poderia ser bem melhor mas que para uma estreia e perante as condições de aderência tão precárias até nem foi muito mau. Depois restou-nos a ultima especial, onde já me senti bem mais à vontade mas ainda assim com bastantes dificuldades em segurar o carro pois com os pneus que tinha eles não funcionavam no seco e mesmo nas partes húmidas, não havia água suficiente para a tipologia do pneu. Com tudo isto terminamos o rali em 9.º da geral e 2.º do grupo X5 o que não é nada mau pois consegui trazer um troféu para casa na minha primeira experiência, coisa que nem todos se podem gabar, eheheh....

Um muito obrigado a todos quantos me apoiaram não só pessoalmente como através aqui do facebook e espero vir a reunir condições para repetir a experiencia."

Futsal - Infantis AF Braga: D. Jorge Antunes, 5 - Nun'Álvares, 4

Texto e foto: João Carlos Lopes 


Derrota vendida muito cara 

Os Infantis do Grupo Nun'Álvares deslocaram-se a Vizela para defrontar o líder, Desportivo Jorge Antunes, onde perderam por 5-4, mas venderam muito cara a derrota.

A equipa de Nelo Barros e do Professor Ricardo esteve a perder por 2-0 mas ainda conseguiu dar a volta ao marcador com golos de Ricardinho, Sérgio e Rui e foi a vencer para o intervalo por 3-2. Já no jogo da primeira volta em Fafe tinha sido superior ao adversário e recolheu ao descanso em vantagem. 

Na segunda parte, a equipa da casa beneficiou de alguns erros dos fafenses para chegar ao 3-3 e depois virar o resultado novamente a seu favor com o 4-3. Os Condestáveis ainda igualaram por Junior a quatro mas a equipa da casa que conta todos os jogos por vitórias ainda chegou à vantagem, fazendo o 5-4 final. 


Na próxima jornada a equipa fafense recebe o Colégio Caldinhas.

domingo, 26 de abril de 2015

Arões SC é campeão distrital de juvenis



Texto: Ricardo Castro | Foto: Rui Silva 


Empate do Torcatense garante título a quatro jornadas do fim

Depois da vitória ante o Cabeceirense, os juvenis do Arões confirmaram, fora de campo, o título de campeão distrital na Série D da 2.ª Divisão. 

Este domingo, o Torcatense não foi além de um empate (2-2), diante do Ases de São Jorge e perdeu matematicamente a hipótese de chegar ao primeiro lugar.

Com 12 pontos por disputar nas restantes quatro jornadas, o Arões tem 14 de vantagem sobre a formação vimaranense, precisamente o adversário do próximo fim-de-semana.

A equipa de Ricardo Cunha soma 23 vitórias em 24 jogos e conta com 103 golos marcados e 11 sofridos. Os aronenses garantem o primeiro título distrital da história do clube e disputam, pela primeira vez na próxima época, a 1.ª Divisão Distrital.

Juniores - 1.ª Div. AF Braga: União Torcatense, 3 - ACD Pica, 1

Texto: João Carlos Lopes / Foto: DR

Nem tudo foi claro no Arnado

A ACD Pica deslocou-se na tarde de Sábado ao terreno do Torcatense para disputar mais um jogo do campeonato, onde perdeu por 3-1.

Carlitos marcou cedo para os fafenses, aos 3' num livre à entrada da área. O Torcatense reagiu e por duas vezes poderia ter marcado só que estava na baliza um super Peixinho que ia negando o golo ao Torcatense. 

Aos 35', num um livre frontal à entrada da área bem executado o Torcatense chegou ao empate e aos 42' Miguel Carvalho isolado permitiu a defesa do guarda-redes do Torcatense. 

Na segunda parte as duas equipas tentaram chegar ao segundo golo, mas a boa intervenção dos dois guarda-redes foi adiando a alteração no marcador. 

O Torcatense chegou ao segundo golo aos 75', num lance precedido de fora-de-jogo. O Pica podia ter marcado aos 88', num remate de César já dentro da área e quando a bola se encaminhava para o golo um jogador do Torcatense cortou-a com o braço, num lance que o árbitro mandou seguir ficando por marcar uma grande penalidade. 

Segundo responsáveis pelo clube fafense, "este trio de arbitragem já tinha prejudicado o Pica em Cabeceiras de basto quando a Pica ganhava por 3-0 e depois a expulsão de dois jogadores, em que perderam por 4-3".

A equipa da Pica sofreu o terceiro golo aos 47', numa jogada de contra-ataque.
Ademar Freitas, responsável pela formação do Pica, aproveitou para "dar os parabéns ao Arões Sport Clube pelo titulo conquistado em juniores".

ACD PICA: Peixinho; Gabi, Tchico, Ezequiel, Toni, Teixeira, Carlitos , Ricardo Cunha, César, Miguel Carvalho e Xavi. Jogaram ainda Diogo André, Bento e Rui Alves. Treinadores, Ismael Sousa e Henrique. 

Juniores – 1.ª Div. AF Braga: Cabeceirense, 0 – Arões SC, 4



Texto e foto: Ricardo Castro


Morais abriu caminho à goleada aos 26 segundos

Os juniores do Arões foram a Cabeceiras de Basto golear a equipa local por quatro bolas a zero, em jogo da 26.ª jornada do campeonato.

Em dia de aniversário, Pedro Morais bisou na partida, abrindo o ativo aos 26 segundos e marcando o 0-3 na segunda parte, na recarga a uma grande penalidade que o mesmo falhou à primeira.

Pelo meio, Rui Pedro fez o segundo golo antes do intervalo e também chegou ao bis, fechando as contas do jogo com o quarto golo do Arões.

A equipa orientada por Miguel Castro está no primeiro lugar, com 60 pontos e pode sagrar-se campeã distrital já na próxima terça-feira, no caso de o Polvoreira – única equipa com hipóteses de fazer os mesmos pontos do Arões – não vencer o jogo em atraso diante do Torcatense.

Varzim empatou e Fafe está a apenas um ponto do 2.º lugar

Texto: João Carlos Lopes / Foto: Ricardo Castro

Subida nunca esteve tão perto 

A apenas uma semana do dérbi entre os dois primeiros, Famalicão e Varzim, a vitória da AD Fafe sobre o Salgueiros ganhou expressão extra depois do Varzim ter empatado a zero em casa com aquele que era o último classificado, o Lusitano de Vildemoinhos, precisamente o próximo adversário da AD Fafe, pelo que este desaire do Varzim merece atenção redobrada. 

Na próxima jornada os fafenses podem vir de Viseu a festejar o segundo lugar quando ficam a faltar apenas três jornadas para terminar esta fase com tudo a poder decidir-se precisamente no último jogo na Póvoa de Varzim.

A subida da AD Fafe, nunca esteve tão perto como está neste momento, deixando tudo em aberto na luta pelo segundo lugar. 

O percurso do Fafe até ao final da temporada é o seguinte: Lusitano de Vildemoinhos e Sousense fora de portas, recebe o Mirandela e desloca-se ao Varzim na última jornada.

VEJA AQUI OS RESULTADOS DA 10.ª JORNADA E CLASSIFICAÇÃO

Div. Honra AF Braga: OFC Antime, 3 - Amigos de Urgeses, 1

Texto e foto: João Carlos Lopes 

Uma vitória cheia de simbolismo

Num jogo carregado de simbolismo em que foi cumprido um minuto de silêncio pelo falecimento do último fundador vivo do OFC Antime, Comendado Fernandes de Barros e em que foi atribuída a braçadeira de capitão ao guarda-redes redes Rui, a quem lhe faleceu a mãe no decorrer da semana, a equipa fafense recuperou o segundo lugar ao Pica depois de vencer em casa os Amigos de Urgeses por 3-1. Os colegas queriam oferecer esta vitória a Rui e dedicá-la à memória do comendador tudo fizeram por isso.  

A equipa fafense não teve vida fácil pela frente pois esteve a perder aos nove minutos, na primeira vez que o Urgeses foi à baliza fez golo, num cruzamento feito para a área em que Rui nada pôde fazer. 

A equipa orientada por Carlos Salgado chegou à igualdade aos 26', através de uma grande penalidade que foi sofrida por Ismael, que o mesmo jogador se encarregou de marcar.

Até ao final da primeira parte assistiu-se a um jogo repartido sem mais nada digno de registo, ainda que os lançamentos de linha lateral do Urgeses, no último terço do terreno, merecessem a maior atenção por parte do Antime pois eram sempre longos e bem direccionados para a área. 

Na segunda parte a equipa fafense foi mais agressiva sobre a bola e aos 47', Gustavo podia ter marcado, ao segundo poste, depois de uma assistência de Ismael. 

O Antime chegou à vantagem aos 54', num livre directo assinalado à frente da área, em que Pedro Ismael, em mais uma das suas tardes inspiradas, não desperdiçou, ao fazer o 2-1. 

O Urgeses podia ter empatado a partida aos 64', mas a sorte protegeu o Antime que viu a bola a bater no poste da baliza de Rui.

O terceiro golo do Antime chegou aos 78', com Lobo a cobrar um livre ao segundo poste, onde Neves assistiu para trás na direcção de Gustavo com este a fazer mais um golo de cabeça. 

O Antime ainda teve mais duas situações em que podia ter marcado, ambas por castanha que tinha entrado aos 85'. Aos 90', o jovem jogador atirou ás malhas laterais e pouco depois, livre de marcação na área, cabeceou por cima. 

O Antime desloca-se agora ao terreno do líder, Travassós, em jogo em que o líder pode festejar a subida e dar um grande passo para o título de campeão e em que o Antime não quer voltar a perder o segundo lugar. 

OFC ANTIME: Rui; Beijinhos, Neves, Salgado, Vitinha, Malhado, Patocas, Gustavo (Castanha, 85'), Ismael, Miguel (Lobo, 76') e Leo (Vasco, 68'). Treinador, Carlos Salgado.

Div. Pró-Nacional AF Braga: AD Ninense, 1 - Arões SC, 3


Texto e foto: João Carlos Lopes

Aronenses estão bem na luta! 

O Arões subiu ao segundo lugar a dois pontos do Torcatense depois de ter vencido no terreno do candidato AD Ninense por 3-1, com golos de de Bruno Cunha e Agostinho e um autogolo da equipa da casa, os fafenses conseguiram voltar à corrida pela subida de escalão quando faltam apenas três jogos para o fecho do campeonato e dois deles em casa. 

O Arões vai receber o Celoricense, desloca-se a Braga para jogar com o Celeirós e termina a época com o Terras de Bouro em casa. Há pelo menos ainda cinco candidatos à subida. 1.º Torcatense, Arões, 53; Maria da Fonte, 52'; Ninense, 52 e Amares 49 pontos. O Serzedelo é sexto com 47'


Veja aqui a classificação DIVISÃO PRÓ-NACIONAL 

1.ª Div. AF Braga: GD Silvares, 2 - S. Paio Vizela, 2

Texto e foto: João Carlos Lopes 

Empate acaba por saber a pouco 

O GD Silvares recebeu o actual líder, S. Paio de Vizela, a quem impôs um empate a duas bolas, em jogo da 22.ª jornada do campeonato da 1.ª Divisão Distrital, numa partida que os fafenses estiveram na frente do marcador por duas vezes.   

A equipa de PH, que esteve de fora por estar castigado, chegou à vantagem aos 9', quando Óscar marcou um canto e um defensor vizelense introduziu a bola na própria baliza. 

A equipa fafense podia ter ampliado aos 32' quando Jorginho ultrapassou o guarda-redes mas depois não conseguiu rematar, acabando por perder a bola. E a equipa voltou a não ter sorte aos 40', quando César enviou a bola à barra. 

Não marcou o Silvares e o S. Paio acabou por chegar à igualdade aos 42', levando o jogo para o descanso com essa igualdade a uma bola. Porém, aos 44', Stuca cruzou para a área onde Jorginho cabeceou para fazer o 2-1

Na segunda parte o Silvares podia ter chegado ao 3-1 aos 64', mas Jorginho acabou por falhar na cara do guarda-redes e aos 71' após canto de Mike, Papoila rematou mas a bola foi tirada por um adversário sobre a linha de golo.  

Os vizelenses chegaram ao 2-2 final aos 83', numa má abordagem de Nuno Preto, que tem sido um dos pilares da equipa, desta vez a ter azar na sua baliza.    

No quarto minuto de compensação Mike rematou para defesa incompleta do  guarda-redes, com a bola a sobrar para Stuca que não conseguiu ter êxito na recarga.

Quando o cronómetro assinalava 90+5' foi assinalada uma falta à entrada da área do S. Paio mas o juiz da partida  deu o jogo por terminado, não permitindo a marcação do respectivo livre É a segunda vez que isto acontece aos fafenses e ambas contra as equipas que iam em primeiro lugar, a primeira contra o Cavez agora contra S.Paio.

Na próxima jornada, o Silvares desloca-se a Campelos, recebe em casa o Fareja e  o Mota e na derradeira partida desloca-se ao S Nicolau.

Div. Honra AF Braga: GCD Regadas, 1 - GD Travassós, 3

Texto e foto: (arquivo) João Carlos Lopes

Travassós está a um ponto do Pró-Nacional

Num jogo muito difícil, em dérbi intenso, com muita coisa em jogo para as duas equipas, embora com aspirações bem diferentes, com o Regadas com a vida difícil neste campeonato, a tentar amealhar pontos importantíssimos para fugir à despromoção e o  Travassós líder destacado e muito próximo de conseguir a subida de divisão a equipa orientada por António Pereira, levou a melhor sobre a de Francisco Castro, ao vencer por 3-1 e ficar a apenas um ponto da subida ao Pró-Nacional. Recebe o Antime, desloca-se ao Arco de Baúlhe e desloca-se ao Ruivanense nos últimos três jogos.

O derbi de fafe deu vitória para o líder do campeonato.. Entrada muito forte do Regadas com forte pressão sobre o adversário culminando logo cedo com oportunidade de Nelinho que sozinho na área rematou ao lado. Resposta do Travassós com Mickey a cabecear para grande defesa de Rafa, tendo ainda outra situação em que podia ter marcado.  Logo de seguida o Regadas marca depois de jogada de Nelinho com Pauleta a acompanhar bem a jogada e a ganhar o ressalto e a fazer um grande remate que deu em golo.

De seguida num livre lateral Silva sozinho já dentro da área cabeceia por cima, mais tarde Vasco depois de mais uma assistência de Nelinho sozinho remata rente a barra, foram 20 minutos de domínio do Regadas mas que a partir daqui o Travassós começou a posicionar-se melhor a ter uma outra atitude a ganhar os duelos individuais e num desses lances Mickey leva a melhor sobre Milo com um domínio excelente e remate ainda melhor para um grande golo, pouco depois e numa bola parada com Rui Ossos a cruzar depois da bola ter sido tirada da área do Regadas mas o Travassós novamente a meter na área Ossos cruza e Carioca sozinho ao segundo poste de cabeça numa falha de marcação a fazer o segundo golo.

O Travassós estava melhor com os homens da frente a estarem muito activos e a criar problemas, com o Regadas a complicar o que era fácil de resolver. Num desses lances, desentendimento entre Março André e Rafa em que Zé Beto, aproveita para, de muito longe e sem ninguém na baliza, a fazer o terceiro golo em cima do intervalo.

Na segunda parte o Regadas tentou inverter a situação começou melhor e teve duas situações perigosas na área do Travassós mas sem conseguir reduzir. Na busca do golo expô-se em demasia aos contra-ataques do adversário, sempre venenosos e que poderiam dar em golo.

Com o terreno em lama e cada vez pior o jogo arrastou-se até ao fim sem grandes situações para a equipa da casa que não conseguiu resolver da melhor maneira aos erros individuais e colectivos que cometeu perante uma grande equipa do Travassós que justificou a vitória.

Uma vitória do Travassós que não sofreu contestação e reconhecida pelos dois técnicos. Está praticamente consumada a subida de divisão da equipa de Travassós e o Regadas já pensa na próxima final para tentar somar os pontos necessários rumo a tão desejada manutenção.

Juniores - 2.ª Div. Nac.: AD Fafe, 4 - SC Vianense, 0

Texto e foto: João Carlos Lopes

Vamos ter luta até ao fim!

Ao conquistarem a quarta vitória consecutiva, na vitória sobre o Vianense por 4-0, os juniores da AD Fafe conseguiram um lugar de manutenção directa ultrapassando a equipa do Neves FC na classificação e ficando a dois pontos do Tirsense, seu próximo adversário em jogo a disputar na cidade dos Jesuítas. Foi uma partida em que a equipa fafense esteve sempre por cima com inúmeras situações de finalização. A equipa de Ivo Castro demonstra mais maturidade e união e, essencialmente, o que estava a faltar, que era a eficácia na finalização. No entanto os próximos jogos são cruciais e muito competitivos para a conquista da manutenção: Tirsense e Chaves fora, Aves em casa e deslocação a Ronfe para finalizar a época. Vamos ter luta até ao fim!

O Fafe entrou ao ataque e logo no primeiro minuto, Chico endossou a bola a João, com este a driblar um adversário, a entregar a Lousada, que amorteceu para Ricardo prontamente rematar mas ligeiramente por cima.

À passagem do quarto de hora, Zé Pedro recuperou uma bola no meio campo, combinou com João que isolou Lousada, este tirou cruzamento rasteiro mas Zé Miguel chegou tarde para encostar.

O Vianense tentou responder aos 21', mas Chico cortou o lance e lançou de imediato Lousada, com este a cruzar e a bola encontrar Zé Pedro, que dominou e rematou com a bola a desviar no defensor. Do canto, marcado por João a defesa de Viana aliviou para longe.

O Fafe esteve quase a marcar à meia hora de jogo. Silva serviu Norberto que tirou cruzamento, com Lousada, ao segundo poste, a tocar para o meio onde apareceu Zé Miguel a encostar mas surgiu o corte providencial do central vianense sobre a linha da baliza.

O domínio do Fafe acabou por se traduzir em golo aos 39'. João cobrou um livre lateral em que o guarda-redes do Vianense saiu mal da baliza e Zé Pedro aproveitou para inaugurar o marcador. 

Ainda antes do intervalo chegou o 2-0, aos 45'. Canto a favor do Fafe em que João tocou curto para Ricardo, este tirou cruzamento e sem oposição. Lousada cabeceou para o fundo da baliza, levando o Fafe a vencer por dois para intervalo. 

Na segunda parte, aos 47', Ricardo fez um lançamento para João com este a servir Zé Miguel que rematou à meia volta e fez a bola a bater na trave.

Num jogada em que o vianense tentou jogar pelo meio, Edu cortou e meteu a bola Lousada, este acelerou o jogo pelo meio passou a João que desferiu um colocado remate com a bola a rasar o poste, aos 53'.

A supremacia do Fafe era evidente e aos 60', Chico endereçou a bola a Zé Miguel, que virou para João atrasar para Ricardo, este tirou cruzamento e Zé Miguel ao segundo poste cabeceou para defesa difícil do guardião forasteiro e na segunda bola o central a aliviar com toda a garra que tinha. 

O terceiro golo do Fafe chegou aos 66', numa jogada de circulação de bola em que Silva passou a Zé Pedro que amorteceu para João e este do "meio da rua" a fazer um remate certeiro.

Ivo Castro refrescou a equipa aos 67' com a saída de Carvalho e a entrada de Nuno. Aos 70', Silva isolou Zé Miguel, que atrasou para Nuno e este rematou colocado ao ângulo para mais uma grande defesa do guarda-redes vianense. 

Ivo castro voltou a mexer na equipa aos 73', com a saída de Zé Pedro e a entrada de Rapha. 

O Vianense deu um ar da sua graça aos 75' ao circular a bola da esquerda para a direita, de onde saiu cruzamento ao segundo poste com o avançado a cabecear mas a sair fácil para a defesa de Kavaco. 

O quarto golo do Fafe apareceu aos 84' com Nuno a solicitar Ricardo e este a isolar Rapha que, por sua vez, tirou um adversário da frente e na cara do guarda-redes permitiu a sua defesa mas, na recarga, Nuno encostou para o 4-0 final.