.

.
.

sábado, 30 de setembro de 2017

Div. Honra AF Braga: OFC Antime, 3 - FC Prazins e Corvite, 2 (Acreditar até ao fim)

Texto e fotos: João Carlos Lopes 

Operários sofreram muito para ganhar

Em dia de apresentação de todas as suas equipas de futebol e ainda da secção de Ciclismo, O OFC Antime venceu o FC Prazins e Corvite por 3-2, em jogo que os antimenses tiveram que sofrer praticamente até ao último segundo. 

A qualidade de futebol praticado não deslumbrou mas foi uma partida que colocou à prova a entrega e o acreditar das duas equipas. O Antime tinha a obrigação de vencer porque tem argumentos que o seu opositor não tem. No entanto, este vinha com a lição bem estudada e a pressão imediata no portador da bola, obrigava o Antime a errar e a não ter linhas de jogo.    

Apesar da entrada a mandar no Antime que podia ter marcado aos 11', com Laureano a ficar na cara de Nelson e a proporcionar-lhe boa intervenção, foram os vimaranenses a marcar primeiro, por Rui Fernandes, na jogada seguinte com este a aparecer na cara de Tozé a inaugurar o marcador. 

Apesar da vontade, os Operários não produziam e só o vieram a fazer, de bola parada, aos 28', num grande golo de Feirinha, na cobrança de um livre directo. 

As ocasiões de golo só voltaram a aparecer na segunda parte, com o Antime a passar para a frente, aos 57', de grande penalidade convertida por Edú e conquistada por Feirinha que sofreu falta do guarda-redes. 

A equipa do Prazins e Corvite nunca se inferiorizou ao Antime e acreditou sempre que podia chegar ao golo, o que veio a acontecer aos 61', através de Jorge, que rematou de fora da área para a bola entrar junto ao poste. 


Os operários tentaram chegar novamente à vantagem através de remates, ou de bolas paradas mas a entrega e voluntariedade dos vimaranenses ia chegando para a encomendas e não se limitava a defender fazendo do contra-ataque a sua principal arma e sempre com perigo para a baliza de Tozé. 

Do outro lado, os Operários, com as bancadas cheias, queriam dar uma alegria a toda a sua formação que seria apresentada no final da partida e foi acreditando, até que, depois de uma sucessão de falhas de finalização, Samu arrancou um cruzamento tenso do lado esquerdo e Leo, entrado aos 88', meteu o pé à bola no primeiro poste para dar uma alegria enorme a todos os antimenses, perante o desconsolo dos vimaranenses que sofreram o golo da derrota aos 94'.

Jogo no Parque de Jogos de Antime

Árbitro, Arnaldo Lima, auxiliado por João Louro e Paulo Leitão. 

OFC ANTIME: Tozé; Laureano, Malhado, Diogo, Samu, Carioca, Marcelo (Patocas, 70'), Edu, Di Maria (Castanha, 64'), Feirinha (Leo, 88') e Raimundo.  Treinador, Luís Miguel Barros.

FC PRAZINS E CORVITE: Nelson; Leandro, Fábio, André, Anthony, Marinho, Marciano, Jorge, José Marco (Pascoal, 86'), Rui Fernandes (Rafa, 69') e Martins (Ruca, 83'). Treinador, Rui Nogueira. 

DISCIPLINA: Cartão amarelo a - Samu, 20'; Laureano, 45'; Malhado, 60' e Fábio, 71'. 

GOLOS: Rui Fernandes, 12'; Feirinha, 28'; Edu, 57' (g.p.) e Leo (90+4').  

Andebol 1: AA Águas Santas, 23 - AC Fafe, 19 (Previsível)

Texto: João Carlos Lopes / Fotos: DR

Maiatos têm outros argumentos 

O Andebol Clube de Fafe continua sem vencer no presente campeonato, depois de perder o jogo relativo à 5.ª jornada com o Aguas Santas Milaneza por 23-19. Se nos últimos três jogos se pedia um pouco mais à equipa fafense, neste jogo a derrota não desilustra frente a uma equipa habituada a ficar nos lugares de play off de campeão.  

A equipa da Maia já vencia ao intervalo por 11-08, numa partida em que a equipa do Águas Santas comandou o marcador praticamente desde o inicio da partida.

ÁGUAS SANTAS MILANEZA: António Campos, Rui Ferreira (1), Pedro Cruz (6), Gonçalo Vieira (1), António Aparício, Miguel Gomes, Mário Oliveira, Elias António (6), Rúben Sousa (2), Jorge Mendes (3), Rúben Santos (1), Tiago Pereira, Leonardo Comerlatto (1), André Rei (2), Diogo Quintas, Diogo Santos. Treinador, Rolando Freitas. 

AC FAFE: Nuno Silva (1), Reyniel Nelson, João Carvalho, Tiago Gonçalves, Vasco Santos (3), Miguel Fernandes, Paulo Cândido (3), Ricardo Avila, João Ferreira (1), José Sampaio (2), Vladimiro Pires (4), Mário Pereira, Carlos Madureira e João Fernandes. Treinador, Luís Silva. 

Div. Honra AF Braga: CD Ponte, 2 - ACD Pica, 0 (Mau começo de época)

Texto e foto (arquivo): João Carlos Lopes 

Sair por debaixo da ponte 

A ACD Pica somou a segunda derrota da temporada ao perder no terreno do CD Ponte por 2-0, numa partida bem disputada.  

A Pica até começou bem e teve uma oportunidade de marcar mas a sorte não esteve do seu lado, porquanto aos 5', André Jardim, num remate de trinta metros de distância, enviou a bola à barra da baliza dos vimaranenses. 

Não marcou a Pica mas acabou por marcar o Ponte pouco depois e após estar em vantagem começou a jogar em contra-ataque, o que lhe veio a render novo golo, este já depois do intervalo. 

Este resultado atirou com a equipa de Fernando Fontão para a linha de água, com quatro pontos, sendo verdade que as equipas que se lhe seguem, Emialianos, Regadas e Prazins e Corvite, ainda não pontuaram esta temporada e os fafenses estão apenas a três pontos do quinto lugar e cinco do segundo.

Agrupamento perdeu em Nespereira em jogo treino que antecede a Supertaça da AFP Norte

REDACÇÃO

Resultado não era o mais importante 

O último jogo treino do Agrupamento de Santa Cristina, antes da Supertaça da Associação de Futebol Popular do Norte, que se jogará no sábado dia 7 de Outubro, foi no campo do nespereira. 

Uma primeira parte muito dividida por ambas as equipas, em que o Nespereira, a jogar perante os seus sócios foi a primeira a marcar (1-0). Pouco depois Fred viria a fazer o golo do empate (1-1), resultado que se manteve até ao intervalo. 

Ambas as equipas fizeram alterações na segunda parte, e logo a abrir o Nespereira fez o 2-1, resultado com que terminou a partida. 

Para o Agrupamento de Santa Cristina, o mais importante não era o resultado mas sim fazer os últimos testes para idealizar a equipa que irá estar na Supertaça, em Valongo no próximo sábado.

CPP: Vilaverdense FC, 2 - Arões SC, 1 (Primeira derrota)

Texto e foto (arquivo): João Carlos Lopes 

Aronenses venciam ao intervalo com golo de Rampa 

O Arões SC, sofreu a primeira derrota da temporada 2017/18 na deslocação que fez ao Campo Cruz do Reguengo, onde perdeu com o Vilaverdense por 2-1. De referir que o Vilaverdense é líder da Série A do CPP, numa liderança partilhada, com Fafe e Vizela, todos com 11 pontos.   

A equipa orientada por Eduardo Pereira até começou bem a partida e foi para o intervalo a vencer por uma bola a zero com um golo apontado por Rampa. 

Na segunda parte a equipa de Vila Verde deu a volta ao resultado ao apontar dois golos que lhe viriam a garantir a vitória na partida. 

Div. Honra AF Braga: CD Celoricense, 1 - GCD Regadas, 0

REDACÇÃO


De sabor muito amargo 

Se o empate já era um mau resultado, face ao que se passou durante o jogo, a derrota foi claramente uma tremenda injustiça. Logo aos 5 minutos de jogo o médio Rui Rebelo enviou de cabeça a bola à barra e na recarga Nelinho chutou por cima. Se na primeira parte o jogo até foi equilibrado com maior posse de bola para a equipa do Celoricense, na segunda tudo foi muito diferente.

O Regadas mandou em todas as linhas de jogo, criou uma série de oportunidades por Hugo, Diogo e Nelinho que acabaram por não resultar em golo.

De destacar algumas flagrantes como aconteceu com Gabi que com o guarda redes fora da baliza, depois de um grande trabalho enviou a bola por cima da barra.

Como quem não marca arrisca-se a sofrer foi o Celorico que na única vez que foi à baliza acabou por fazer o resultado final.

Para a história fica o grande jogo do Regadas que está a subir de forma e com uma atitude positiva sendo certo que os resultados irão aparecer.

GCD REGADAS: Preto; Gabi, André, Fábio e Diogo, Hugo, Rui, Jorge e Gomes, Nelinho e Leandro.Jogaram ainda: Nuno, Bruno e Pauleta. Treinador, António Pereira.

Juniores 2.ª Div. Nac.: SC Vianense, 1 - AD Fafe, 4 (Boa resposta)

Texto e foto (arquivo): João Carlos Lopes 

Cardoso assistiu, marcou e foi expulso

Após uma jornada complicada na semana passada nas Taipas, o Fafe entrou em campo um pouco pressionado mas respondeu da melhor maneira com um resultado de 4-1 no terreno do Vianense SC. 

Na primeira a equipa orientada por Nuno Guimarães teve meia dúzia de oportunidades mas a bola teimava em não entrar. Na única oportunidade para os da casa, o avançado apareceu isolado mas Rafa resolveu a situação com uma excelente intervenção. 

Depois do intervalo, entrou Cardoso para o jogo e logo nos primeiros minutos fez a assistência para Miguelito que desviou ao primeiro poste. 

Quase de seguida, o mesmo Cardoso fez o golo com um chapéu ao guarda redes. O Fafe não tirou o pé do acelerador e Diego tirou um adversário da frente e já dentro de área rematou para o 3-0 à passagem dos 60'. 

Cardoso esteve sempre em evidência mas acabou por ser expulso numa jogada no mínimo duvidosa. Após livre pela direta batida por Rafa, André cabeceou para o fundo das redes apurando o 4-0. 

Até final da partida, o Fafe dispôs de pelo menos mais três boas oportunidades de golo mas sem concretizar mas foi mesmo o vianense que fez o golo após jogada de contra ataque.

Na próxima jornada a equipa fafense vai receber o Varzim SC em mais uma jornada em que os fafenses vão estar à prova para dar seguimento a esta excelente vitória. 

CPP: GD Bragança, 0 - AD Fafe, 2 (Moral reforçada)

REDACÇÃO / FOTO (ARQUIVO)

Joãozinho é o nosso matador 

Mais uma jornada, mais uma deslocação da AD Fafe. Desta vez o destino foi Bragança, onde encontrou o GD Bragança para jogo a contar para a 5.ª jornada do Campeonato Portugal.

Desde cedo se percebeu que a equipa da casa iria garantir bastante apoio nas bancadas, justificando a "fama" de serem um campo complicado para os adversários. Os adeptos fafenses, porém, não ficaram atrás e foram certa de uma centena aqueles que apareceram para puxar pelos justiceiros.

Assim que o apito soou, percebeu-se que é também a qualidade ofensiva do Bragança que torna esta uma equipa e um campo que os adversários pouco gostam de visitar. Nibra teve de estar bastante atento para aguentar a pressão que a frente dos anfitriões conseguiu ir criando sucessivamente.

Num desses lances Nibra teve mesmo de realizar uma grande defesa para impedir que o adversário, isolado, conseguisse inaugurar o marcador na partida. Isto antes dos 15 minutos de jogo porque, aos 16' Nibra teve de se esforçar mais uma vez para não sofrer.

Aos 24' há canto batido pelo Bragança, onde Adílson cabeceia para fora da área. Adversário, ainda assim, remata de primeira, ameaçando a baliza fafense. Aliás, as ameaças não paravam e um avançado da casa tentou mesmo rodar após receber a bola dentro da área, dando-lhe entretanto com a mão, vendo falta ser assinalada.

Felipe, aos 40' minutos, tentou fazer algo idêntico após receber a bola, mas a defesa do Bragança impediu-o de rodar para rematar. Mas o cenário da partida estava totalmente mudado já que Joãozinho, aos 33', conseguiu concretizar e colocar a AD Fafe à frente no marcador. O número 10 fafense tornou-se assim, para já, o melhor marcador da AD Fafe.

A essência pura do futebol a surgir, já que foi o Bragança que dominou a ofensiva da primeira parte mas, com coerência defensiva do lado fafense e boa eficácia, foi o Fafe a adiantar-se com o golo.

Na segunda parte, porém, os fafenses mostraram-se mais perigosos e inverteram a tendência que até agora estava a estabelecer-se dentro das quatro linhas. Exemplo disso foi aos 50', quando Ferrinho fura a área adversária, surpreende a defesa e remata mas o guardião estava atento e agarra o esférico. Mesmo assim, o grito de combate estava dado e o Fafe entrou com bastante mais força.

Aos 57', Nené envia bola para Joãozinho que tenta isolar-se, de forma a repetir o que fez no primeiro tempo. Não chega a tempo e bola sai pela linha lateral. Avançamos para os 63' e temos mais perigo fafense, com Pimenta a conseguir isolar Felipe que, sempre pressionado pelo adversário, enviou a bola ao lado da baliza do Bragança.

Os esforços dos visitantes foram recompensados aos 67' quando Nei, recebendo uma boa assistência de Pimenta, remata com força à entrada da área e vê a bola a encontrar o caminho certo até à baliza. Com o 0-2, os fafenses ganharam ainda mais espaço para criar ofensiva.

Aos 72', Nei faz bom cruzamento que é recebido por um cabeceamento de Felipe à boca da baliza, mas a bola não segue a melhor trajetória e acaba por sair. Até ao final o objetivo foi chegar ao 0-3, com Miranda aos 88' a rematar forte fora da área mas dest vez a bola passou ao lado das redes.

Fora um pequeno susto aos 90'+2', em que a bola entra na área fafense, os defesas não decidem quem deve aliviar. A bola acaba por ser rematada e Nibra obrigado a uma defesa apertada mas bem sucedida.

Estava assim terminada a partida, mais uma vitória fora para a AD Fafe, que soma mais três pontos no Campeonato Portugal. Os trabalhos continuarão agora focados na receção ao AD Oliveirense, já no dia 8 de outubro.

quinta-feira, 28 de setembro de 2017

AGENDA DESPORTIVA DE FIM DE SEMANA



ANDEBOL NACIONAL 
Andebol 1 - (1.ª DIVISÃO) 

AA ÁGUAS SANTAS - AC FAFE 
Dia/Hora: Sábado, 30 Setembro – 18H00
Local: Pavilhão de Águas Santas, Maia


FUTSAL MASCULINO 

2.ª DIVISÃO NACIONAL 
AD FAFE - GDC MONTENEGRO
Dia/Hora: Domingo, 30 Setembro – 18H00
Local: Pavilhão Municipal de Fafe

FUTSAL FEMININO

1.ª DIVISÃO NACIONAL 
NOVASEMENTE - NUN'ÁLVARES/IESFAFE
Dia/Hora: Sábado, 30 Setembro – 18H00
Local: Pavilhão Municipal Napoleão Guerra, Anta, Espinho

FUTEBOL NACIONAL 

Campeonato de Portugal Prio

GD BRAGANÇA - AD FAFE
Dia/Hora: Sábado, 30 Setembro – 16H00
Local: Estádio Municipal de Fafe

VILAVERDENSE FC - ARÕES SC
Dia/Hora: Sábado, 30 Setembro – 16H00
Local: Campo Cruz do Reguengo, Vila Verde
FUTEBOL NACIONAL

JUNIORES - 2.ª DIVISÃO NACIONAL
SC VIANENSE - AD FAFE

Dia/Hora: Sábado, 30 Setembro, 15H00
Local: Complexo Desportivo do SC Vianense, Viana do Castelo.

FUTEBOL DISTRITAL MASCULINO


DIVISÃO DE HONRA AF BRAGA
OFC ANTIME - FC PARZINS E CORVITE 
Dia/Hora: Sábado, 30 Setembro – 16H00
Local: Campo de Jogos de Antime

CD PONTE - ACD PICA
Dia/Hora: Sábado, 30 Setembro – 16H00
Local: Campo Dr. João Almeida, Ponte, Guimarães.

CD CELORICENSE - GCD REGADAS
Dia/Hora: Sábado, 30 Setembro – 16H00
Local: Estádio Municipal de Celorico de Basto

Andebol: AC Fafe vai a Águas Santas tentar mudar o rumo da temporada


Div. Honra AF Braga: Antime - Prazins e Corvite e apresentação da formação tudo com entrada livre

Ténis: João Lira e Márcia Mendes venceram última etapa do Circuito BMCar

REDAÇÃO

Fafe Ténis Clube promoveu uma etapa diferente 


Decorreu no último fim de semana em Fafe a 7.ª e última etapa do Circuito BMcar, organizado pelo Btennis.

O Fafe Ténis Clube, decidiu mais uma vez tomar a iniciativa de promover uma etapa diferente, incluindo um churrasco para atletas, amigos e familiares. Um dos valores e missão do clube é promover atividades de cariz social, fomentar a amizade e a solidariedade. Com a participação de todos foi possível proporcionar a todos os atletas e convidados um fim de semana desportivo diferente.

Participaram 22 atletas no Quadro Masculino e 9 atletas no quadro feminino. De Fafe, participaram o Jorge Costa, Jorge Barroso, Pedro Moniz, Pedro Teixeira, Hugo Teixeira, João Lira, Vanessa Barata e Márcia Mendes.

Quanto a vencedores, João Lira repete a vitória do ano passado, com uma vitória sobre Victor Azevedo por 4-6, 6-1 e 10-5. No quadro feminino, Márcia Mendes de 17 anos venceu o quadro B feminino, após ter caído no quadro A, para aquela que foi a grande Vencedora do quadro A, Barbara Malafaia de Esposende. Redacção

Futsal Fem. Nac.: Novasemente GD - Nun'Álvares/IESFafe joga-se no Sábado


Div. Honra AF Braga: GDC Regadas mais uma vez a jogar fora, no Celoricense


Futsal 2.ª Div. Nac.: AD Fafe joga novamente em casa com o GDC Montenegro


Todos os jogos do Arões SC


CPP: AD Fafe vai a Bragança tentar ser feliz

quarta-feira, 27 de setembro de 2017

Pedestrianismo: Rota da Desfolhada 2017 é a 8 de Outubro em Várzea Cova

ROTA DA DESFOLHADA 

Várzea Cova – Fafe 
08 de outubro de 2017

"Filho de um rei que sendo velho

Volta a nascer quando há calor”

José Carlos Ary dos Santos


* * *


PROGRAMA

Data: 08 de outubro de 2017, domingo

Percurso pedestre

08:30 horas: Abertura Secretariado na Casa de Couvila, a 150 metros da Igreja em Várzea Cova

09:00 horas: Boas Vindas

09:15 horas: Início do percurso pedestre PR5 FAF “Rota dos Espigueiros”

12:30 horas: Final da marcha (previsão)


 Almoço

13:00 horas: Convívio Gastronómico, para o qual deverá trazer algum petisco da sua região e uma pinga, nós oferecemos um Caldo à Lavrador.


Atividade da desfolhada

14:30 horas: Desfolhada

* * *

CARACTERÍSTICAS DA MARCHA
Âmbito: Temático – os espigueiros – cultural, pedagógico e paisagístico

Tipo de percurso: De pequena rota, por caminhos tradicionais e rurais da PR 5 FAF “Rota dos Espigueiros”

Duração – 3 a 3½ horas
Distância a percorrer – 9 km
Altitudes: Várzea Cova 476 m; Capela S. Mamede 620 m; Bastelo 664 m; Piovácora 493 m

Nível de dificuldade – médio
Monitores: FCMP

* * *

Taxas de Inscrição:

- Sócios com Licença Desportiva da FCMP atualizada: € 5

- Sócios sem Licença Desportiva da FCMP e não sócios com Licença Desportiva da FCMP: € 7

- Menores de 16 anos Portadores de Licença Desportiva FCMP atualizada: Grátis

- Menores de 16 anos não portadores de Licença Desportiva FCMP: € 3

Seguro obrigatório para quem não tiver Licença Desportiva da FCMP

Elementos para efetuar o seguro: nome, data nascimento, n.º BI ou CC e NIF

Inscrições efectuadas e pagas até 05/10/2017 - data limite de inscrição – depois desta data não se garante lembrança.

Pagamento:

Na sede dos Restauradores da Granja.

Por transferência bancária para a conta IBAN: PT50 0045 1110 4005 1700 255 69, da qual deve fazer prova. 

Não esquecer: roupa confortável e calçado apropriado, chapéu ou boné, mochila com água, sandes, fruta, saco para o lixo e a máquina fotográfica.

* * *
OFERTA: Lembrança a todos os participantes pré-inscritos e participação na desfolhada

 * * *

Organização:

- Restauradores da Granja/Fafe – Secção de Pedestrianismo

- Federação de Campismo e Montanhismo de Portugal

- Associação Cultural e Desportiva de Várzea Cova

- Rancho Folclórico de Fafe

- Montanea – turismo activo

Parceiro institucional:

- IPDJ – Instituto Português do Desporto e Juventude

Apoios:

- União de Freguesias de Moreira do Rei e Várzea Cova

- Câmara Municipal de Fafe

- Junta de Freguesia de Fafe

- Casa Rural de Couvila

- Casa Rural das Aveleiras

- Piovácora Parque de Pesca

- Cercifaf

- Vinhos Norte

- E.Leclerc Hipermercado - Fafe

Atividade inserida na:

- Rede Ágora – Fafe-Espaço de Desporto para Todos

www.restauradoresgranja.com

restauradoresdagranja@gmail.com

939 253 134 (Américo Lapa)
963 215 968 (Manuel Lobo)
938 972 592 (Florêncio Costa)
919 770 137(Agostinho Teixeira)
919 021 132 (Gabriel Soares) ___________________________________________________________________

- Montanea – turismo activo - (RNAAT nº 136/2013 do Turismo de Portugal) ___________________________________________________________________

terça-feira, 26 de setembro de 2017

AMAF - Supertaças abrem a temporada 2017/18. CONFIRME OS JOGOS


Supertaças 

30/09/2017 - Pavilhão Municipal de Fafe

21h00: Futsal - Seniores Femininos: GD Amigos Quinchães - SC Estrelas Vermelhas 

22h30: Futsal - Seniores Masculinos: GCRSM Ribeiros - GR Ardegão 


05/10/2017 - Campo de Futebol do OFC de Antime 

15h00: Futebol 11 - Seniores Masculinos: UFC Sousa - GD Amigos Quinchães 

06/10/2017 - Pavilhão Municipal de Fafe 

22h00: Futsal - Veteranos: AD Fafe - GCR Nun' Álvares/IESF 1ª Eliminatória Taça Cidade de Fafe 

06/10/2017 - Pavilhão Municipal de Fafe 

23h30: Futsal - Seniores Masculinos: GCRSM Ribeiros - GR Ardegão

CPP: Defesa esquerdo Richard Ofori reforça a AD Fafe

REDAÇÃO

Jogador estava no Sporting da Covilhã

O campeonato já decorre a todo o gás mas o Fafe continua a receber novos elementos para o seu plantel sénior.

Richard Ofori, defesa de 24 anos, tem já no currículo equipas portuguesas como a Académica de Coimbra, o Beira-Mar e o SC Covilhã.

segunda-feira, 25 de setembro de 2017

Div. Honra AF Braga: OFC Antime, 1 - CD Celoricense, 2 (Surpresa)

Texto e foto (Arquivo): João Carlos Lopes 

Faltou inspiração

O Operário de Antime, que registava duas vitórias em em dois jogos disputados, recebeu o Celoricense que até ao momento ainda não tinha pontuado e perdeu por 2-1. Previa-se um Antime determinado e ambicioso para dar seguimento aos triunfos  e um Celorico mais retraído e na esperança de reverter os maus resultados, o que veio a suceder.

O Antime foi dominante mas sem a inspiração atacante doutros jogos, jogando a um ritmo bastante baixo e com jogadas denunciadas, o agradou ao Celoricense que poucas vezes permitiu criar situações de perigo para a sua baliza. Excepção aos 19', em que Diogo cruzou atrasado, Marcelo, ao segundo poste encostou para Carioca que com um grande pontapé viu um adversário cortar quase em cima da linha de golo. A outra situação de perigo foi aos 36', numa jogada quase idêntica, desta vez foi Malhado a cruzar atrasado para Feirinha também ele a não conseguir finalizar.

Na segunda parte o Antime continuou a circular muito a bola mas sem objectividade. Só a entrada de Di Maria aos 67', é que veio mexer com o jogo, ao criar os desequilíbrios atacantes que até aí não tinham sucedido. Aos 73', o Antime chegou ao golo na conversão de uma grande penalidade convertida por Leo, a castigar um derrube sobre Diogo. 

Os operários podia ter marcado novamente aos 78', Di Maria ganhou a linha de fundo, cruzou atrasado para Diogo não conseguir concretizar.

O Celoricense ficou reduzido a dez aos 85' com o vermelho directo ao seu jogador por tentativa de agressão a Di Maria, quando este se isolava pela esquerda do seu ataque.

Quando tudo parecia estar resolvido, aos 90' um livre sobre a direita do ataque do Celorico, um alívio de um Operário sobrou para um homem do Celoricense que arrancou um portentoso remate com a bola a passar por todos os jogadores e a entrar na baliza.

A reviravolta aconteceu aos 94', um jogador do Celoricense quase do meio campo a aliviar, a bola apanhou Tozé de surpresa e adiantado, nada valendo a estirada deste para evitar o golo da derrota.

Derrota injusta do Antime e surpreendente peela forma como aconteceu, mas penaliza sobretudo os fafenses por aquilo que neste jogo nunca conseguiram produzir, praticando um futebol demasiado lento e muito denunciado.

Na próxima jornada o Antime joga novamente em casa por inversão da ordem de jogos com o Prazim e Corvite, pois este clube encontra-se a colocar relva sintética no seu campo de jogos.

No final deste encontro será o desfile e apresentação de todas as equipas da escola de formação "Os Operários".

OFC ANTIME: Tozé; Marcelo (Patocas, 77'), Malhado, Gustavo, Samu, Carioca, Edu, Tigana (Leo, 60'), Castanha, Diogo e Feirinha (Di Maria, 67). Treinador, Luís Miguel Barros. 

Futebol Popular: Defesa Pacheco é o último músico conhecido para a "tuna" da SR Cepanense

REDAÇÃO 

Já tinha passado pela formação do Clube

O plantel sénior da SR Cepanense continua a reforçar-se no ataque à próxima época com mais um jogador que conhece bem a casa: 

Pacheco, é defesa, de 20 anos, que alinhou o ano passado no Matamá, clube da Liga de Futebol Popular de Guimarães, regressa a uma casa que bem conhece após já ter representado a Sociedade de Recreio Cepanense nas camadas jovens.

Segundos os responsáveis da equipa da tuna, será uma mais valia para aquilo que irá ser a época 2017/2018.

Juniores - 1.ª Div. AF Braga: OFC Antime, 2 - CD Ponte, 0 (Soube a pouco)

Texto e foto: João Carlos Lopes 

Operários ainda desperdiçaram muito trabalho

Os Juniores do OFC Antime, treinador por Pedro Ismael, receberam e bateram o CD onte por 2-0, em jogo que estava em atraso da 1.ª Jornada. Venceu a melhor equipa em campo que pecou muito na finalização pois construiu jogadas para marcar pelo menos uma mão cheia de golos.

O Antime entrou bem na partida e aos 13`, Zé Cigas apareceu isolado na cara do guarda redes do Ponte mas permitiu-lhe a defesa. Aos 14', Soares cruzou para a área onde apareceu Duarte a rematar para grande defesa para canto. Desse canto, apontado por Tomé ao segundo poste, onde apareceu Duarte a rematar e a inaugurar o marcador.

O Ponte podia ter empatado aos 18' mas o jogador isolado em frente a Cristiano chutou por cima. Não marcaram os vimaranenses fizeram-no novamente os Operários aos 21'. Duarte isolou Zé Cigas e este na cara do guarda redes não perdoou. Zé Cigas que podia ter feito o terceiro sobre o apito para o descanso quando foi assistido por Soares, mas depois de fintar o guarda-redes enviou a bola ao poste.

Na segunda parte o Antijme continuou a mandar no jogo. Aos 60`grande jogada de Fabinho que depois de fintar dois adversários, assistiu Tomé que rematou rente ao poste. Aos 75`grande jogada de Lemos pela direita, a cruzar para trás onde apareceu Zé Cigas a rematar, para grande defesa. Aos 80', Lemos apareceu fintou o guarda-redes e depois de perder ângulo de remate permitiu que o mesmo defendesse. Aos 85', Fabinho cruzou para a área onde apareceu Lemos a tocar a bola de calcanhar em lance acrobático, podia ter sido um grande golo mas a bola saiu rente ao poste.

OFC ANTIME: Cristiano; Paulo, Duarte (Lemos, 68'), Steinmaier, André Soares (Fabinho, 57'), José Cigas (Zé Barros, 83'), João Silva (C), Vítor Hugo, Tomé e Carvalho. Treinador, Pedro Ismael.

1.ª Div. AF Braga: GCRC Rossas, 2 - GD Vasco da Gama, 1 (Vascaínos foram macios)

Texto: João Carlos Lopes / Foto: DR

Rossas mais feliz em tarde de regressos 

O Vasco da Gama foi a Rossas perder por 2-1 num jogo histórico que assinalou o regresso dos dois clubes ao futebol distrital, daí o jogo ter gerado muita expectativa o que levou muito público ao Campo Campo Francisco Matos.  

As equipas porfiaram mas não alcançaram na primeira metade do desafio, apesar dos vascaínos terem entrado melhor.

Ao entrar com a mesma atitude na segunda parte o Vasco da Gama viria a alcançar a vantagem aos 60', através de Miguel, que já tinha marcado para a Taça. 

O golo fafense despertou a equipa de Vieira do Minho que mudou de atitude, tendo feito também substituições que fizeram o efeito desejado. O Rossas passou a exercer mais pressão sobre a bola, o que valeu chegar à igualdade à aos 75. Esse golo motivou ainda mais a equipa da casa que capitalizou a moral que lhe permitiu chegar ao golo da vitória. 

O Vasco da Gama ainda tentou conquistar pelo menos um ponto mas a pressão alta do Rossas e a virilidade com que disputava os lances, acabou por lhe garantir a vitória. 

GD VASCO GAMA: Fábio; Fernando, Rui, China, Mira, Rafa, Marcelo, Mica, Pirolas, Micoli e Miguel. Jogaram ainda, Gualter e Rafinha. Treinador, Tiago Silva.

domingo, 24 de setembro de 2017

Futsal - 2.ª Div. Nac.: AD Fafe, 9 - Pioneiros de Bragança, 1 (Goleada prometedora)

REDAÇÃO / Foto (arquivo): JCL

Póker de João Miguel e Hat-trick de Taipas 

A AD Fafe deu hoje o primeiro passo daquela que foi uma conquista inédita: a estreia na 2.ª Divisão Nacional de Futsal.

A estreia não poderia ter sido melhor, com uma vitória bem expressiva em casa contra o Pioneiros de Bragança. Perante um Pavilhão Municipal de Fafe bastante cheio e um ambiente fantástico criado pelos adeptos, os justiceiros golearam os visitantes por 9-1 e conseguiram assim assegurar os primeiros três pontos da época.

O início da partida até chegou a indicar algum perigo para a baliza fafense, com Rafa aos 2' a ter de realizar uma boa saída já pensada para não dar espaço a qualquer jogada mais ameaçadora. Pouco de um minuto depois, já os fafenses mostravam resultados, com João Miguel a inaugurar o marcador com um lance em que finta o guarda-redes adversário.

O Pioneiros reagiu bem ao golo e esteve perto do empate logo aos 6' quando, na sequência de um canto, envia a bola muito perto do poste da baliza fafense. Rafa teve de se manter atento porque sofreu alguns minutos de pressão por parte dos visitantes, conseguindo mesmo evitar o golo a uma tentativa de calcanhar.

Tanta insistência levou, porém, a que o empate realmente chegasse, perto dos 11'. João Miguel perde a bola no meio campo e o adversário rapidamente construiu uma transição rápida 2x1. Antes de entrar, a bola ainda sofreu um pequeno desvio que acabou por trair Rafa na hora de tentar defender.

Acabou por ser um golo que despertou ainda mais os justiceiros e, desde então, o marcador não parou de somar para o lado da AD Fafe. Cerca dos 10', João Miguel faz o 2-1, encostando a bola que já tinha sobrado de um remate de Carneiro. Avançamos 4 minutos e temos o 3-1, desta vez pelo pé de Mica, que insistiu após uma defesa incompleta do guardião.

Taipas seria o próximo a marcar, iniciando a segunda parte da partida da melhor maneira. Desta vez a solução veio na forma de um livre de 9m a favor dos fafenses. João Miguel tentou, um pouco mais tarde, fazer um chapéu ao guarda-redes mas viu o seu esforço não ser recompensado com o golo. O 5-1 teve também assinatura de Taipas, que teve o auxílio de Gijo numa transição rápida.

Numa altura em que a vantagem é favorável e o Pioneiros apenas já recorria a remates de longe como ofensiva, a tendência facilmente se adivinhou. Ricardo teve uma boa oportunidade a 11 minutos do final, mas a bola passou apenas perto do poste. Apenas 15 segundos depois, Taipas faz o 6-1 após desarmar o adversário mais atrasado e a rematar forte à entrada da área.

Teixeira na baliza ainda teve ação, aquando de um livre direto dos visitantes, conseguindo com sucesso evitar mudanças indesejadas no resultado até então construído.

Resultado esse que, mesmo a meio do segunda tempo, se alterou outra vez, com Ricardo a marcar para o 7-1. João Miguel seguiu-se com o 8-1 e Fabiano também entrou na lista de marcadores a fechar com o 9-1.

Com apenas mais 4 minutos para se jogar, Mica ainda tentou converter um livre de 10m (vindo da 6.ª falta do Pioneiros) mas o guardião adversário conseguiu defender. Vitinha faz 6.ª falta para a AD Fafe e também os visitantes beneficiam de um livre de 10m, mas Vitinha estava atento.

O jogo fechou com mais um livre de 10m para o adversário graças a falta de João Miguel, mas passou ao lado.

Encerrou-se assim a estreia da AD Fafe no campeonato da presente época, um primeiro passo que mostrou bem a raça que os justiceiros vão trazer para a 2.ª Divisão.


Próxima jornada será jogada mais uma vez em casa frente ao Carrazeda de Montenegro dia 30de setembro (sábado) às 18h00.

ADCR Santa Cristina venceu o torneio quadrangular de Atães

Texto: João Carlos Lopes / Foto: DR

Rosita bisou no jogo da final 

A ADCR Santa Cristina que prepara a nova temporada para o Campeonato de Futebol Popular da AMAF, venceu o torneio quadrangular de Atães, Guimarães, ao bater na final a equipa organizadora por 5-2. Nas meias finais, a equipa fafense tinha vencido os juniores do Aldão por 5-0.  

O jogo da final foi interessante de seguir e serviu, acima de tudo para as equipes fazerem testes nos seus plantéis, tendo o Agrupamento saído vencedor por 5-2.

Marcaram para a equipa orientada por Aníbal Martins, Pedro Rosita, que bisou, Simão na própria baliza, Rafael e Carlos.

Futebol Veteranos: UD Fafe, A60, 5 - AD Ala-Arriba, 4 (Álvaro bisou)

Texto e foto (arquivo): João Carlos Lopes 

Grande jogo de veteranos 

A UD Fafe A60 recebeu a formação da AD Ala-Arriba, tendo vencido por 5-4, em jogo a contar para o Campeonato Interplanetário da Amizade, com a equipa visitante a viajar de Mira.  

O jogo foi bem disputado, sob o signo do equilíbrio com o marcador a mexer muito mas para os dois lados. Ao intervalo a equipa orientada por Gentil Antunes vencia por 3-2. Braga abriu o activo, a equipa adversária ofereceu o segundo golo ao marcar na própria baliza e Álvaro fez o 3-0.  

A reacção da equipa de Mira na segunda parte foi enorme ao chegar ao empate a três. Álvaro voltar a marcar ao fazer o 4-3, mas os visitantes voltaram a empatar para depois Luís Mário, fixar o resultado final em 5-4.

1.ª Div. AF Braga: Arco Baúlhe, 4 - GD Fareja, 1 (Ferruge marcou e Samu assistiu)

Texto: João Carlos Lopes 

Comboio do Arco apitou mais alto

O GD Fareja, treinador por Hélder Oliveira, deslocou-se ao Campo n.º 2 de Morgade, em Arco de Baúlhe, tendo perdido por 4-1, com equipa local,orientada pelo também fafense José Manuel Teixeira. 


Entre duas equipas de ferroviários, cujas linhas já desactivadas nunca se cruzaram, foram os fafenses a fazer a locomotiva apitar primeiro, com um golo de Vítor Alves. Contudo, os arcoenses deram a volta ao resultado ainda na primeira parte com golos de Fernandes e Eduardo. 

Ainda na primeira parte, outro fafense ex-Regadas, Samu, falhou uma grande penalidade para os arcoenses. 

Na segunda parte o fafense redimiu-se ao assistir o conterrâneo Ferruge para o terceiro golo e Fernandes para o quarto.

1.ª Div. AF Braga: ACD Pica "B", 1 - FC Gandarela, 1 (Podia ter sido melhor)

Texto: João Carlos Lopes 

Bom desempenho com má finalização

A ACD Pica "B", estreou-se este domingo no Campeonato Distrital da 1.ª divisão série D com um empate a uma bola frente ao Gandarela, num jogo que teve uma bela assistência, dada a curiosidade de ver actuar esta equipa e a proximidade geográfica do adversário. 

Os jogadores da Pica B apresentaram-se algo nervosos para esta primeira partida mas volvidos cinco minutos começaram a tomar conta do jogo tendo-o controlado até ao final do primeiro tempo Marcelo marcou o primeiro golo do desafio aos 20' para a Pica. A equipa da Gandarela pouco importunava Marcos mas viria a beneficiar de uma série de ressaltos para chegar à igualdade  já próximo do intervalo. 

A segunda parte foi mais repartida. Ainda assim, Marquinhos, Flávio e Rui dispuseram de oportunidades para desfazer a igualdade. Um melhor aproveitamento das oportunidades criadas, principalmente no primeiro tempo podia ter ditado outro desfecho para a partida.

sábado, 23 de setembro de 2017

Galego Aser Estévez Cividanes foi o vencedor destacado do IV Circuito S. Mateus/ Era/Cleimag

Texto: João Carlos Lopes / Foto: DR 

Gabriel Castro foi 2.º da geral absoluta

O ciclista galego Aser Estévez Cividanes foi o grande vencedor do IV Circuito S. Mateus/ Era imobiliária/ Cleimag, uma corrida em que o espanhol ganhou avanço na zona de montanha e geriu a vantagem até final.  
Quem esteve em destaque foi Gabriel Castro, fafense que representa a ACD Pica DCC, ao obter o segundo lugar depois de se isolar de um grupo de persequidores ao vencedor. Adelino Silva completou o pódio.

Nas restantes classificações, Diogo Oliveira venceu em Sub 23; Hugo Pereira, em Master A; òscar Castro, em Master B e Joaquim Pinto, em Master C. 

CLASSIFICAÇÕES 
Elite/sub23
1- Diogo Oliveira
2 - Rui Magalhães 
3 - Daniel Alves

Master A
1 - Hugo Pereira
2 - Marco Correia
3 - Hernani Gouveia

Master B
1- Óscar Castro
2- Rui Mendes 
3 - Armindo Mansilhas

Master C
1- Joaquim Pinto 
2- Augusto Machado 
3- Fernando Castro