.

.
.

domingo, 19 de maio de 2019

Pró-Nacional AF Braga: GD Porto D'Ave, 1 - Arões SC, 2 (Terminou a época)

TEXTO: JOÃO CARLOS LOPES / FOTO: DR

Pontos perdidos em casa pesaram muito

O Arões SC venceu por 2-1 no recinto do GD Porto D'Ave na derradeira jornada do Campeonato da Divisão Pró-Nacional 2018/19, no qual a equipa orientada por Rui Novais terminou na 5.ª posição com os mesmos 55 pontos.

O Arões foi à Póvoa de Lanhoso com o pensamento em fechar a época com uma vitória e aos 7' veio o primeiro sinal comum livre de Nuno a enviar a bola à barra. 

Depois de alguns remates das duas equipas, o Porto D'Ave chegou à vantagem aos 40',  Jorginho recebeu a bola na área rodou sobre um defesa aronense e rematou para o 1-0. 

Antes do intervalo, após cruzamento de Fausto, Fred na pequena área cabeceou à figura do guarda-redes que defendeu para canto.

No segundo tempo, o Arões chegou ao empate aos 55' Korta recebeu a bola na área e rematou para o guarda-redes defender para a frente e Fausto encostar para o 1-1.

Volvidos três minutos, Gil isola-se faz golo mas a árbitra auxiliar assinala fora de jogo e.nos protestos o massagista Luís Mário foi expulso.

Mas o Arões haveria de marcar aos 65', excelente passe de Emanuel, Sebá entrado cinco minutos antes, dominou de peito e rematou para o 1-2. 

Os aronenses registaram 15 vitórias, 10 empates e 9 derrotas na temporada, tendo marcado 47 golos e sofrido 38.  Em casa registou 8 vitórias, 4 empates e 5 derrotas, tendo marcado 21 golos e sofrido 16. Fora registou 7 vitórias, 6 empates e 4 derrotas, tendo  marcado 26 golos e sofrido 22. O Arões esta temporada não fez valer o factor casa onde perdeu 23 pontos, estando aí a chave da temporada.    

O Berço SC foi o vencedor deste campeonato tendo garantido um lugar no Campeonato de Portugal na próxima temporada. 

Na próxima temporada há mais duas equipas de peso para discutir a subida de escalão, que são precisamente os despromovidos CC Taipas e GD União Torcatense. Mas há que contar também com outras equipas como o Prado, Pevidém, Joane, Santa Eulália, que este ano se posicionaram imediatamente a seguir ao campeão.  

GA Travassós e Santo Ovídio vão jogar a negra na 1.ª Divisão de Veteranos da AMAF

REDAÇÃO

Final mais equilibrada de todas 


O título da 1.ª Divisão de Veteranos em Futsal continua em suspenso depois do Santo Ovídio ter ganho o segundo jogo da final à melhor de três ao GA Travassós por 4-2. 


No primeiro jogo tinha sido a equipa de Travassós a vencer por 4-3, pelo que será necessário disputar o terceiro jogo desta equilibrada eliminatória. 

Dos escalões seniores e veteranos masculinos este foi o único jogo a pedir "a negra", pois em todos os outros os vencedores ganharam as duas primeiras partidas.

A ADCR Santa Cristina sagrou-se vencedora da 2.ª Divisão da Liga de Veteranos da AMAF


A equipa da ADCR Santa Cristina sagrou-se vencedora da 2.ª Divisão da Liga de Veteranos da AMAF 2018/2019 ao bater o GCD Regadas no segundo jogo por 3-4 após prolongamento no segundo jogo à melhor de três, depois de ter vencido também o primeiro jogo por 3-1.

AFA Estoraõs sagrou-se campeão de futsal sénior da 2.ª Divisão da AMAF


A equipa da AFA Estorãos sagrou-se vencedora da 2.ª divisão 2018/2019 no escalão de Seniores Masculinos na modalidade de Futsa ao bater o GR Ardegão por 3-1 no segundo jogo da final a três, depois de ter vencido também o primeiro jogo por 2-1.

GCRM Ribeiros reconquistou o título de campeão de futsal sénior da AMAF


TEXTO: JOÃO CARLOS LOPES / FOTO: DR

Ribeiros soma o sexto troféus e está na final da Taça 

Depois de ter vencido o primeiro jogo da final à melhor de três de forma tangencial por 3-2, o GCRM Ribeiros teve uma vitória mais folgada no segundo jogo ao bater o Arões SC por 5-1, revalidando o título de campeão. 


Sempre sobre o comando de Ricardo Magalhães a equipa de Ribeiros teve uma temporada em cheio ao conquistar a Supertaça, a Taça da Liga e o Campeonato, o que faz do treinador um dos mais titulados de todos os campeonatos de futsal da AMAF (antes Associação de Futsal de Fafe). Foram seis os conquistados ao serviço do Ribeiros, 2 supertaças, 1 Taça da liga, 2 Campeonatos e 1 Taça Cidade de Fafe, sendo certo que o a sua equipa também apurada para a final da Taça Cidade de Fafe desta temporada 2018/2019.

sábado, 18 de maio de 2019

Cidade de Fafe festejou o 37.º título de campeão do SL Benfica

TEXTO: JCL / FOTO: DR

Monumento é o Marquês de Fafe  

A cidade se Fafe onde existem muitos benfiquistas festejou efusivamente a conquista do 37.º título do SL Benfica com uma grande concentração de adeptos no centro da cidade que deram asas à sua alegria, festejando em conjunto e ao mesmo tempo cada um à sua maneira. 

Ao intervalo do jogo já se ouviam alguns foguetes pois apesar de, eventualmente, existir alguma surpresa e alguns serem suficientemente cautelosos, a vitória de 4-1 sobre o Santa Clara, serviu apenas para confirmar o que praticamente já estava garantido. 

Homens, mulheres, crianças e idosos, todos quiseram comparecer na festa e manifestar o seu agrado pela nação benfiquista, entoando cânticos e empunhando bandeiras e cachecóis. O monumento aos combatentes da grande guerra, na Praça 25 de Abril, é o Marquês de Fafe para os festejos dos adeptos deste e doutros clubes nacionais quando ganham títulos. 

Juvenis - Div. Honra AF Braga: AD Fafe, 1 - Gil Vicente FC, 2 (Em lágrimas)


TEXTO E FOTOS: JOÃO CARLOS LOPES

Depois de cair o marco a equipa ficou sem orientação

Os juvenis da AD Fafe perderam em casa com o Gil Vicente por 2-1, na derradeira jornada do campeonato, depois de na semana passada terem empatado a uma bola em Fão, contra o último classificado, e permitirem que o Merlinense lhe passasse à frente e tomasse conta da posição de subida ao Campeonato Nacional não tendo facilitado em casa contra o Vizela a quem venceu por 4-2.

Os gilistas colocaram-se na frente do marcador no primeiro minuto na sequência de um pontapé de canto. O Fafe empatou aos 10', através de Zé Carlos, de grande penalidade a penalizar mão na bola, mas já antes tinha havido uma situação quase similar. 

O Fafe quase marcava aos 14', quando Adriano bateu um livre do lado esquerdo para grande defesa do guarda-redes gilista.

Aos 32', ficou o penalti mais evidente, novamente por mão na bola, por marcar. Na resposta, aos 37', após livre a bola fica solta na área para os de Barcelos chegarem ao 1-2. 

Na segunda parte a equipa visitante ficou reduzida a dez por acumulação de cartões amarelos de um atleta. 

No Fafe Tiago André, tirou Macedo para meter Gabi aos 52', jogador que na primeira vez que tocou na bola teve a oportunidade de fazer o empate mas errou o alvo. No minuto seguinte saiu Dinis para a entrada de Jota. 

Carlos Daniel esteve perto de marcar aos 55' com um remate entro da área que deu canto. O mesmo jogador praticamente de seguida teve uma grande jogada que terminou com grande defesa do guarda-redes forasteiro. 

Aos 63', Tiago André tirou Adriano para a entrada de Júnior. Aos 68', Zé Carlos dentro da área atirou ao lado e aos 71, foi Gabi, seguido de Jota a não acertar com a baliza. 

O Fafe insistia e ao 75', Júnior rematava ao lado da baliza gilista. Aos 80', um jogador barcelense embalou pelo corredor esquerdo e só parou perto da linha de fundo tentando um passe para um companheiro valendo Júnior no corte. 

Já em tempo de compensação Júnior, primeiro de cabeça para grande defesa do guarda-redes e depois com o pé com um pouco mais de sorte podia ter marcado. 

Andebol 1 - Grupo B / Manut.: ABC, 24 - AC Fafe, 27 (Fantástico)

TEXTO: JOÃO CARLOS LOPES  

Pintainhos voltaram a cantar de galo em Braga  

O Andebol Clube de Fafe foi ao Pavilhão Flávio Sá Leite, em Braga, arrancar mais uma importante vitória vencendo novamente o ABC no seu Pavilhão, numa partida de grande atitude por parte dos comandados de Armando Pinto que depois de assumirem o comando do marcador aos 23', nunca mais permitiu que o ABC recuperasse e chegou mesmo a ter uma vantagem de seis golos na segunda parte. 

O AC Fafe marcou primeiro mas os bracarenses assumiram o comando e aos 10', venciam por 8-6, tendo conseguido a maior vantagem aos 17', com um parcial de 12-8. Em três minutos a equipa fafense recuperou até à diferença mínima de 13-12 para empatar a 14 e passar para a frente no mesmo minuto, aos 23', chegando ao intervalo em vantagem de dois golos, 14-16.       

Na segunda parte o ACF chegou aos 15-18 aos 24', e manteve praticamente sempre a vantagem de três  golos, para ganhar um espaço de seis golos aos 56', 21-27, com a equipa da casa a reduzir para 24-27 na parte final da partida.

Virgilio Pereira com sete golos e Cláudio Mota com cinco, foram os melhores marcadores do ACF, enquanto do lado do ABC, André Rei com sete e Miguel Batista com cinco foram os mais certeiros. 

Depois desta vitória contra o líder do Grupo B, segue-se o próximo jogo que é muito importante para as aspirações dos fafenses que passa pela manutenção pois se vencerem o Fermentões em casa ultrapassam os vimaranenses na tabela. 

Fut. Pop.: Amigos de Quinchães batem Pardelhas nos penaltis na ½ Final Taça Cidade Fafe

REDAÇÃO/JCL


Pardelhas ainda recuperou dois  golos de desvantagem

A equipa dos Amigos de Quinchães assegurou um lugar na final da Taça Cidade de Fafe em futebol sénior da AMAF, ao derrotar o GD Pardelhas  no jogo das meias finais, por 6-5 após marcação de grande penalidade, em partida disputada na noite do dia 16 de Maio no Campo de Jogos da Pica 



O Pardelhas entrou forte no jogo, ao contrário da equipa dos Amigos que entrou algo adormecida. Porém,  seria a equipa de Quinchães a inaugurar o marcador aos 15', num golo Chico e na melhor jogada da partida.

Com a partida equilibrada, a diferença estava apenas se notava nos pormenores e Flávio dilatou a vantagem aos 25', fazendo uso da potência do seu pé para cobrar um livre de forma perfeita.

Após o segundo golo os Amigos relaxaram um pouco no que diz respeito à intensidade, facto que o Pardelhas aproveitou para reduzir para 2-1 aos 32', resultado que se manteve até intervalo.


Na segunda parte os Amigos procuraram o golo da tranquilidade, mas não conseguiam concretizar e o Pardelhas que nunca virou as costas ao resultado, chegou ao empate aos  79', numa altura em que até estava em inferioridade numérica após a expulsão de um jogador por acumulação de amarelos. O resultado a manteve-se até final da partida.

Na lotaria das grandes penalidades, os Amigos falharam um e o Pardelhas falhou dois com Vitinha a fazer uma grande defesa.

Com este resultado os Amigos atingem a final onde vai defrontar o Cepanense, que venceu o Agrupamento de Santa Cristina por 1-0.

sexta-feira, 17 de maio de 2019

Lucas Martins foi promovido e vai apitar jogos da Divisão Pró-Nacional em 2019/20

Lucas Martins
TEXTO: JOÃO CARLOS LOPES / FOTO: DR

João Ribeiro também foi promovido à Divisão de Honra


Dois associados do Núcleo de Árbitros de Fafe viram reconhecido o seu mérito tal como demonstram as classificações e respectivas promoções dos árbitros da AF Braga, sendo o maior destaque para Lucas Martins que foi promovido a C3 (Elite), categoria que na próxima temporada lhe vai permitir apitar jogos da Divisão Pró-Nacional. 

João Ribeiro

Além de Lucas Martins, também João Ribeiro na Categoria C5 obteve o 1.° lugar sendo promovido à categoria C4 que lhe permitirá dirigir jogos da Divisão de Honra. 

O NAF dá os parabéns "a todos aqueles que conseguiram alcançar os seus objectivos e aos restantes árbitros e observadores uma palavra de apreço e desejamos melhor sorte para o ano esperando que os resultados obtidos sejam ainda melhores."

Todos os jogos do Arões SC


A minha homenagem ao meu amigo Delfim Sepúlveda - O verdadeiro mágico

Texto: João Carlos Lopes

Força meu "Melrinho". Aquele abraço! 


O VERDADEIRO MÁGICO

Movimentava-se em campo com a leveza de uma gazela e a beleza de um pavão, evidenciava a esperteza da velha raposa e desafiava os adversários como o mais sábio dos predadores. 

Equipa onde jogasse, ocupava o lugar principal, o de maestro, dirigindo os colegas com movimentos, ora lentos, ora enérgicos, da sua batuta.

O seu futebol transbordava alegria porque se alimentava dos frutos da sua própria imaginação. 

Da sua arte de bem jogar nasciam golos, por outros transformados, na alegria do povo que vive da utopia do futebol. 

A sua capacidade de improviso, não isenta de movimentos tecnicamente perfeitos, fazia pulsar corações, criava adrenalina e fomentava a esperança de sucessivas vitórias. 

O seu futebol era magia pura misturada com rebeldia, ingredientes que sempre se prezaram de fazer parte dos condimentos futebolísticos dos grandes jogadores mundiais. 

A sua visão de jogo tinha os olhos da águia e os seus passes precisos eram tirados a régua e esquadro, como se de alta tecnologia se tratasse.

A sua fama corria célere e o seu dia de glória não tardaria a chegar, apesar de, por paixão e amor a este desporto, aceitar jogar em qualquer clube que lhe parecesse digno da sua presença, independentemente do escalão ou historial. 

Tantas vezes derrubado, pela incapacidade de concentração e marcação dos adversários que lhe apareciam pela frente e que ia deixando constantemente para trás, boquiabertos por pormenores só vistos em grandes mestres no trato da bola. 

Era um senhor em campo, onde deixava um futebol perfumado, cujo aroma ainda hoje perdura na mente daqueles que tiveram a felicidade de ver evoluir a sua capacidade de improviso. 

A vida foi-lhe madrasta e fez aquilo que nenhum jogador tinha conseguido até então, derrubou-o de forma irreversível. 

Agora, a bola, de tão mal tratada, ainda chora pelo contacto suave dos seus pés e pelas virtudes das suas capacidades.

Delfim Sepúlveda foi o melhor médio centro que estes olhos, que a terra um dia há-de comer, viram jogar. 

O seu futebol permanecerá na imaginação de cada um de nós, porque foi autêntico, colorido e extraordinário, capacidades só dignas de um verdadeiro mágico.

Texto do meu livro em sua homenagem: DELFA - JOGADOR UNIVERSAL (2004)

Nota: Faz hoje 19 anos que ocorreu o acidente que o retirou dos campos de futebol. 

Basquetebol: Restauradores da Granja chegaram aos 41 pontos frente ao SC Braga na Taça do Minho


Taça do Minho Sub 18 - fase regular


10.ª Jornada - 12-05-2019 (última)


SC Braga B - 81 x Restauradores da Granja - 41

Daniel Ferrinho é muito mais que um jogador é um ídolo em estado puro

TEXTO: JOÃO CARLOS LOPES / FOTO: DR

Um força da natureza dentro de campo e um poço de humildade fora dele

Nuno Daniel Nogueira Pereira é conhecido no mundo do futebol por Ferrinho, um nome que sintetiza a raça e atitude desta verdadeira força da natureza dentro de campo mas que, ao mesmo tempo, é um poço de humildade fora dele. Quando Ferrinho entra em campo as bancadas empolgam-se, sejam velhos ou novos, homens ou mulheres não há ninguém que não o conheça.  

A pouco mais de uma mão de completar os 300 jogos ao serviço da AD Fafe Ferrinho é um símbolo do Clube e um ídolo para a maioria dos fafenses que vêm nele a garra e determinação que queriam ver em todos os jogadores da equipa. Ele é o expoente máximo daquilo que se chama "um jogador à Fafe". 

O jogador que completa 34 anos a 19 de outubro é uma referência do Clube e isso nota-se quando as pessoas são entrevistadas e lhe perguntam quem vai marcar para o Fafe, pois logo respondem o "Ferrinho", nome que lhes vem naturalmente ao pensamento. 

É igualmente um ídolo para os mais novos que invocam o nome do Ferrinho quando lhes é perguntado pelo nome de um jogador do Fafe. A foto que junta dois guerreiros, Ferrinho e Rúben, o menino de 9 anos que lutou contra a vida e uma quantidade de adversidades inimagináveis, documenta o quanto Daniel Ferrinho é querido pelos mais novos e a força de vontade que vêm nele. 

Ferrinho é natural de Fafe e fez formação na saudosa "cantera" do Desportivo Ases de S. Jorge. Como sénior iniciou-se nos distritais pelo também saudoso GD Fornelos, esteve dois anos mo Atei FC da AF de Vila Real e chegou ao Fafe em 2008/2009 pela mão do técnico Carlos Condeço, cumprindo agora 11.ª temporada com o emblema do Fafe ao peito, sendo o jogador mais antigo do actual plantel.   

quinta-feira, 16 de maio de 2019

Equipa do GD Os Amigos (de Quinchães)


Equipa do GD Penacova


Play-Off Campeonato de Portugal: Fafe recebe o Praiense a 25 de Maio


TEXTO: JCL

Aparentemente saiu o adversário mais forte

O SC Praiense treinado por Francisco Agatão é o adversário  da AD Fafe, na primeira eliminatória do play-off de subida à II Liga, conforme sorteio realizado esta quinta-feira, Na Cidade do Futebol, em Oeiras. 

Espinho, Leiria, Praiense Vizela, Lourosa Vilafranquense e Casa Pia são os candidatos a duas vagas na Liga Ledman Pro para temporada 2019/20.

Aparentemente saiu o adversário mais forte aos fafenses, mas se o ultrapassarem são fortes candidatos a uma das duas vagas e ao título do campeonato de Portugal 2018/19. 

Ambas as equipas partem com as mesmas hipóteses para esta eliminatória a duas mãos com o primeiro jogo a disputar-se em casa a 23 de Maio e o segundo nos Açores a 31 de Maio. 

Caso o Fafe passe esta primeira eliminatória vai defrontar o vencedor do jogo entre o Casa Pia e o Sporting de Espinho.  

PLAY-OFF ACESSO À II LIGA 

JOGOS A 25 E MAIO E 2 DE JUNHO

Lusitânia Lourosa -U. Leiria

Casa Pia - Sp. Espinho

Vilafranquense - Vizela

Fafe  - SC Praiense

Futsal - 2.ª Div. Nac.: João Nuno Sousa não será o treinador da AD Fafe em 2019/20

REDAÇÃO

Treinador mostrou vontade de sair 

A Associação Desportiva de Fafe vem por este meio anunciar que João Nuno Sousa não será o treinador da equipa sénior de Futsal para a época 2019/20.

A saída do técnico fafense deve-se ao facto do próprio ter mostrado essa vontade junto da direção, com ambas as partes a chegarem a mútuo acordo.

Ao João Nuno, que em 2016/17 levou a AD Fafe à subida à 2.ª Divisão Nacional de Futsal e à conquista da Taça AF Braga (tudo no ano de estreia dos justiceiros nos distritais), e que em 2018/19 levou a equipa a uma manutenção tranquila nas competições nacionais, o nosso clube deixa um grande obrigado por tudo que fez de justiça ao peito.

Endereçamos-lhe também o desejo de muito sucesso para os seus futuros projetos, deixando sempre a garantia de continuará a fazer parte da grande família justiceira.

Telma Pereira, a máquina do futsal que estuda engenharia mecânica na Universidade do Minho

ESTA CARA DE ANJO É UM DIABO
À SOLTA DENTRO DE CAMPO
TEXTO: JOÃO CARLOS LOPES / FOTOS: DR


"Está a ser a melhor época da minha vida"

Telma Pereira, jogadora que ocupa a posição de universal na equipa sénior do Grupo Nun'Álvares/IESFafe, na 1.ª Divisão Nacional, Telma Pereira, apesar de ter apenas 18 anos tem um currículo invejável no futsal feminino nacional e internacional uma vez que recentemente foi campeã olímpica. O seu mais recente êxito foi a conquista pela Universidade do Minho do título de campeã nacional universitária de futsal. Numa época recheada de êxitos ainda não se dá por satisfeita e ainda quer ganhar algo mais nesta temporada.

A estudante do 1.º ano de engenharia mecânica da UM é uma autêntica máquina a jogar futsal pelo que com os conhecimentos que vai adquirir no curso só se pode aperfeiçoar ainda mais. Em seis jogos que fez neste campeonato universitário apontou dez golos contribuindo sobremaneira para este título da UM.

UM AUTÊNTICO RELÂMPAGO EM ACÇÃO
Ao Montelongo Desportivo a jogadora referiu que "é sempre um orgulho enorme ganhar um título nacional pela minha universidade. Entrar na universidade e no primeiro ano ganhar logo o campeonato nacional universitário é só incrível. Para não falar que ninguém acreditava em nós e assim soube ainda melhor".

Mas este não foi o primeiro título desta jovem como estudante. "Enquanto estudante conquistei alguns títulos no desporto escolar, cheguei mesmo a ser campeã nacional. Mas este foi aquele que me soube melhor, até porque foi sem dúvida muito mais difícil", referiu.

Em jeito de balanço a poderosa jogadora rematou, sou capaz de dizer que está a ser a melhor época da minha vida. Ganhei os jogos olímpicos da juventude, passei com o Nun'Álvares à fase de apuramento de campeão, fui campeã distrital de juniores e agora campeã nacional universitária. Porém a época ainda não acabou e ainda tenho em mente títulos que quero conquistar. Espero não ficar por aqui e vou fazer de tudo por isso.

quarta-feira, 15 de maio de 2019

Futsal Fem.: Juniores GNA/IESF venceram no Módicus e lideram isoladas a Zona Norte

TEXTO: JOÃO CARLOS LOPES / FOTO DR

Bis de Ana Ramos e Leninha

As meninas do Grupo Nun'Álvares/IESFafe venceram o seguindo jogo da 2.ª Fase da Taça Nacional de Juniores em Futsal feminino ao bater por 2-5,  aquela que seria, à partida, a sua maior rival nesta Zona Norte, a AD Módicus.  O jogo realizou-de no Pavilhão Municipal Salvador Guedes, em Avintes, Vila Nova de Gaia, 

As fafenses, orientadas por Diogo Oliveira, encararam este jogo com a maior das seriedades sabendo que estavam a jogar na casa de uma das equipas que tinha vencido o primeiro jogo em Gondomar e tinha os mesmos pontos que as Condestáveis. 

Ana Ramos inaugurou o marcador aos 7' para o GNA/IESF, respondeu a equipa da casa dois minutos depois com Inês Rocha a empatar a contenda. Leninha aos 12', colocou a equipa fafense novamente na frente, mantendo-se essa vantagem até ao intervalo. 

Depois do descanso e no mesmo minuto Leninha e Ana Ramos bisavam na partida aos 21', colocando o resultado em 1-4, a equipa de Gaia ainda reduziu para 2-4 aos 34', por Bruna Silva mas as contas só fecharam aos 38', com o 2-5 de Beatriz Pires.

O próximo jogo encerra a primeira volta desta fase e é jogado no recinto da Escola D. C. Gondomar.

III Caminhada Travassós em Movimento leva-te onde nunca imaginaste


TEXTO: JOÃO CARLOS LOPES / FOTO: ADTTR

Inscreve-te e reserva o teu lugar nesta verdadeira aventura antes que seja tarde

Já estamos a menos de um mês da III Caminhada Travassós em Movimento, que se realizará a 9 de Junho e que te vai levar por sítios que nunca sonhaste fazendo valer a pena cada minuto do teu tempo despendido no meio da natureza e ao longo das margens do Rio Vizela, por sítios raramente transitados.  

Toda a equipa da organização do Travassós Running Fafe tem vindo a trabalhar arduamente semana após semana para limpar os caminhos e acrescentar aventura e adrenalina ao percurso como uma ponte suspensa que te vai transportar até aos filmes do Indiana Jones e fazer-te sentir um verdadeiro aventureiro.  

Conheces o Alto do Alvô? Já viste a água a desaparecer por debaixo das rochas no Rio Vizela? Já estiveste em cima de uma ponte suspensa no Rio Vizela? Certamente que não! Estes e outros locais fantásticos por onde passará a caminhada estão à tua espera. Então de que estás à espera para fazeres a tua inscrição?

Não percas a oportunidade de participar numa caminhada única e conviver com outros caminheiros e ainda levares uma lembrança no final por teres concluído a mesma e que marcará para sempre a tua presença neste evento.  

INSCREVE-TE AQUI OU CONTACTA UM DOS MEMBROS DA ORGANIZAÇÃO AQUI 


Caminhada Passos de Camilo um percurso pedestre literário marcado para 1 de Junho

REDAÇÃO

Siga os Passos de Camilo e assista à recriação 



Passagem do escritor Camilo Castelo Branco por Passos, Fafe, em junho de 1860.

 “Saí do Ermo, outra vez para as Taipas, a visitar Francisco Martins. Das Caldas fui a S. Torcato visitar a múmia do miraculoso santo.
(…)
Comigo ia o meu barbeiro, investido das duplas qualidades de escanhoador e jóquei pedestre.
(…)
Chegamos a uma chã, onde estava arvorada cruz de pedra, chamada a cruz de Lestoso. O meu barbeiro rezou um Padre-nosso por alma dum pintor vimarenense, que ali fora assassinado poucos anos antes.”

In, Memórias do Cárcere de Camilo Castelo Branco

01/06/2019 – sábado

Local: Casa do Ermo – Passos (Fafe)

Programa:
14:30 horas – Casa do Ermo:
- Concentração dos pedestrianistas
- Recriação da saída de Camilo do Ermo para as Taipas
- Início do percurso pedestre literário
- Recriação da chegada à cruz de Lestoso
- Recriação do ciclo do milho, os lavradores, artes & ofícios, as aguadeiras, o menino da fisga, as brincadeiras no campo, o jogo…
17:00 horas – Pinheiro Manso:
- Receção aos pedestrianistas pelas individualidades das Terras de Fafe
- Descerramento de uma placa comemorativa
- Momento literário «A Laranjeira de Camilo»
- Passeio Públio - do Pinheiro Manso à Casa do Ermo
18:00 horas – Casa do Ermo:
- A Chegada
- Momento de teatro a partir do Morgado de Fafe em Lisboa
- Geminação literária: Paços e Taipas
- Merenda Camiliana
- Recriação da despedida de Camilo Castelo Branco – fuga para Vila Real
- Exibição do Jogo do Pau
- Animação pelo Rancho Folclórico de Paços

Distância: 6 km em círculo
Grau: Moderado

INSCRIÇÃO:
- Grátis – obrigatória até ao dia 30/05/2019, por questões de logística:
https://www.jf-passos.pt/eventos/inscricao---percurso-literario-recriacoes-passeio-publico-e-outros-momentos-entrada-livre-mas-por-questoes-de-logistica-faca-aqui-a-sua-inscricao
ou para o e-mail: restauradoresdagranja@gmail.com


Co-organização:
- Junta de Freguesia de Paços (Fafe)
- Associação Passos d’Alegria

Parceiros:
- Restauradores da Granja
- Rancho Folclórico de Paços
- Grupo Cultural e Desportivo de Paços
- Agrupamento de Escuteiros de Paços
- Sociedade de Recreio Cepanense
- União de Freguesias de Atães e Rendufe

Apoios:
- Município de Fafe
- Agrupamento de Escolas Montelongo
- Agrupamento Escolas de Fafe
- Coro de Pais e Amigos da Academia de Música José Atalaya
- Grupo de Teatro Passos d’Alegria
- Federação de Campismo e Montanhismo de Portugal
- IPDJ


939 253 134 (Américo Lapa)
938 972 592 (Florêncio Costa)
919 021 132 (Gabriel Soares)

Estão abertas as inscrições para o Torneio de Futebol de 5 do FC Marinhão

Caminhada dos Leões do Ferro foi um hino ao passado e ao futuro

TEXTO E FOTOS: JOÃO CARLOS LOPES
BREVEMENTE FOTOS DO EVENTO

O Rio Ferro a cantar e a "Fábrica" do canal e das turbinas e de muitas famílias   

O Grupo Leões do Ferro, sediado no Bairro da Fábrica do Ferro, em Fafe reuniu cerca de meia centena de caminheiros numa caminhada pela saúde física e mental dos participantes que ficaram maravilhados com a riqueza paisagística e o espólio que resta da antiga "Fábrica" que deu trabalho a milhares de pessoas ao longo dos anos e que se está a tornar numa zona industrial idêntica à do Bugio. 

O passeio higiénico de cerca de sete quilómetros levou os participantes a passar pelo Lugar da Cruz, em Antime, antes de passar pelo túnel debaixo da autoestrada A7 e descer até junto do Rio Ferro onde a escassos 50 metros se encontra um moinho de água completo e em pleno funcionamento, com o cheiro a farinha que estava visível a no passar despercebido aos caminheiros. 

O Rio Ferro canta e encanta ao bater nas pedras do seu leito e mostra toda a sua pujança,  reclamando mais carinho e atenção por parte das autoridades competentes para uma área tão bela e abandonada como aquela. 

Na encosta lá estava a Fábrica do Ferro praticamente intacta por fora e a sofrer grandes transformações por dentro. Agora um cemitério de memórias que noutros tempos alimentou famílias inteiras, que tinha creche, piscina, cantina e era um autêntico mundo. Ainda bem que a "Fábrica" se está a tornar num parque industrial onde já se instalaram alguma empresas, onde já é visível um pavilhão com relva sintética e outro mesmo ao lado a levar o mesmo rumo, onde vai existir um ginásio no meio das empresas, e há ideia para um bar panorâmico. 

Na "Fábrica" ainda há muitos objectos doutros tempos e que delícia é ouvir as turbinas ainda a trabalhar a uma velocidade estonteante, bem oleadas e que parecem ter embalado para a eternidade, fabricando continuamente energia eléctrica. Há ainda as caldeiras que parecem dignas de um filme do Walt Disney, tudo coisas que nos fazem sonhar e pensar em quanto felizes foram as pessoas que ali trabalharam anos a fio. Até alguns cartões junto da portaria nos reportam a nostalgia que aqueles que trabalharam naquela fábrica sentem.

Estão de parabéns os Leões do Ferro por esta incursão ao passado e ao véu do futuro porque a vida tem que continuar a fluir como a água que enche o canal da "Fábrica" e alimenta as turbinas que vão gerar a energia que dá luz e vida a muitos lares.

Era muito importante que os responsáveis daquela área da Fábrica fizessem um museu para perpetuar as memórias de um passado que deu futuro a muita gente.  

Fafense Miguel Soares subiu de divisão pelo Culatrense na AF do Algarve

TEXTO: JOÃO CARLOS LOPES / FOTO: DR

Primeira subida na carreira do combativo defesa


O defesa fafense que se encontra na região do Algarve a trabalhar Miguel Soares manteve-se em actividade e acaba de subir da 2.ª à 1.ª Divisão da AF do Algarve (só há duas divisões) pelo Clube União Culatrense, equipa da Ilha da Culatra, Cidade de Faro. 

Miguel, de 29 anos, fez formação no FC Vizela e como sénior passou por equipas como o Arões SC, Águias da Graça, Desportivo de Ronfe, Mondinense e Pica, no caso deste último por quatro temporadas. 

Apesar de ter passado por bons clubes esta foi a primeira subida conquistada por este jogador conhecido por ser muito combativo dentro de campo e um defesa direito difícil de ultrapassar pela sua raça e entrega.

Jantar da equipa sénior do OFC Antime revelou um balneário de excelência

TEXTO E FOTO: JOÃO CARLOS LOPES
BREVEMENTE FOTOS DO JANTAR 

"Nunca tinha estado num clube tão organizado como este"

O OFC Antime reuniu pela última vez com o plantel sénior da época 2018/19 numa unidade hoteleira de Guimarães que serviu para fazer um balanço da temporada que começou com um projecto mas teve que derivar com o decorrer da época pois o clube corria risco de descida de divisão. 

Nos breves discursos o presidente Jorge Ribeiro (Marinheiro) enalteceu a qualidade do balneário dos operários considerando-o um dos melhores do clube apenas batido por aqueles balneários que eram maioritariamente compostos por jogadores de Fafe noutros tempos. Voltou a relembrar os atletas que venham a ser convidados a continuar para ponderarem bem outras eventuais ofertas e tudo aquilo que o Antime lhes proporcionou nesta e noutras épocas para o caso dos jogadores mais antigos. Enalteceu ainda o trabalho do técnico Paulo Soares na recuperação da equipa na tabela classificativa.

Bruno Malhado, capitão há vários anos da equipa dos Operários socorreu-se do desabafo de um companheiro de balneário que já nadou pelos campeonatos nacionais que lhe disse que "nunca tinha estado num clube tão organizado como este" para relembrar aos colegas a lisura, sensatez e a forma honrada com que a Direcção cumpriu todos os compromissos assumidos, "não deixando faltar nada".

Por fim falou o técnico Paulo Soares para relembrar que quando assumiu a equipa esta tinha apenas dois pontos na classificação e terminaram e pedindo desculpa a todos os outros jogadores mencionou o nome dos três pilares do plantel Bruno Malhado, Carioca e Óscar. Realçou depois o Clube que treinou nesta temporada como excepcional em todos os aspectos. 

O jantar serviu para convívio e confraternização e para desvendar alguns dos segredos do balneário Operários que ajudaram a tornar o grupo forte e unido e que arrancou gargalhadas atrás de gargalhadas aos atletas. 

Triangular de iniciados do OFC Antime homenageia o malogrado Paulo Dias


Treinador Paulo Soares vai continuar no comando do OFC Antime

TEXTO E FOTO: JOÃO CARLOS LOPES 

Trabalho do técnico agradou aos Operários

Depois de ter feito uma recuperação fantástica na equipa do OFC Antime, o técnico Paulo Soares foi convidado a renovar para a temporada de 2019/2020, cargo que aceitou de bom grado juntamente com a equipa técnica que o acompanhou na última temporada, o eterno Ricardinho como adjunto, o preparador físico Rui Lobo e o treinador de guarda-redes Hélder Fernandes (Ranza). 

Como treinador, Paulo Soares, já representou, além do OFC Antime, outros clubes fafenses como o GD Travassós, Arões SC e ACD Pica. Passou ainda pelo CD Ponte, Desportivo de Ronfe e FC Gandarela.

terça-feira, 14 de maio de 2019

Antigos andebolistas da AD Fafe e AC Fafe vão reunir em jantar a 15 de Junho

TEXTO: JOÃO CARLOS LOPES / FOTO: DR

Alargado a seccionistas, funcionários e árbitros 

O dia 15 de Junho foi a data encontrada pelos antigos andebolistas da AD Fafe e AC Fafe para um encontro/ jantar que englobará atletas, dirigentes, seccionistas, funcionários e árbitros(as), a realizar pelas 19:30 horas em local ainda a definir de acordo com o número de participantes.

Brevemente haverá mais informação para inscrições sobre este evento que pretende reunir toda a família andebolista de Fafe sendo certo que o Andebol se iniciou nas escolas, passou com secção da AD Fafe e depois evoluiu para um clube única e exclusivamente dedicado à modalidade designando-se por Andebol Clube de Fafe, tendo sido criado por antigos atletas.