.

.
.

sexta-feira, 31 de maio de 2019

Abdebol 1 - Grupo B/Man.: Faltam dois jogos em casa ao ACF | VAMOS ACREDITAR ATÉ AO FIM!


ATENÇÃO FALTAM 2 JOGOS EM NOSSA CASA
Precisamos do vosso apoio. Este sábado ás 18h00 e 4ª feira ás 21h00. Fafe à vitória. Vamos equipa. Vamos dar as mãos para conseguirmos ficar na 1ª divisão.
Não faltes e vem dar o apoio aos nossos atletas.

Faleceu aos 51 anos o ex-jogador da AD Fafe Vítor Nogueira

TEXTO: JOÃO CARLOS LOPES / FOTO: DR

Jogador representou vários Clubes

O antigo jogador da AD Fafe Vítor Nogueira faleceu neste dia 31 de Maio, com 51 anos de idade, vítima de doença prolongada. 

Vítor Nogueira fez formação na AD Fafe e no Vitória de Guimarães, tendo representado também o Guarda, Lixa, Amora, regressou a Fafe como sénior por cinco temporadas, passou pelo Paços de Ferreira, regressou a Fafe por mais uma temporada e terminou a carreira em 1995/96 no Desportivo das Aves. 

Tem sido muitas as manifestações de pesar pelo atleta, tendo a AD Fafe sido uma delas: "Hoje dizemos um adeus precoce a Vítor Nogueira, alguém que terá sempre o seu nome gravado na história da AD Fafe.

Este eterno justiceiro, que faleceu hoje devido a doença prolongada, foi atleta do nosso clube no início da década de 90, tendo sido inclusive o capitão da equipa.

No arranque da presenta época desportiva, a AD Fafe fez do jogo de apresentação frente ao FC Famalicão um evento solidário para o nosso Vítor, que já se encontrava a travar a sua difícil batalha.

Despedimos-nos de um grande justiceiro e fafense, que descanse em paz. Deixamos também os sentidos pêsames a toda a família neste momento de dor."

André Maia ainda é um dos melhores jogadores do Fareja aos 40 anos

TEXTO E FOTO: JOÃO CARLOS LOPES 

Um capitão sereno e eficiente 

André Maia é um jogador com idade de veterano que joga como um jovem no Campeonato Distrital da 1.ª Divisão da AF de Braga, onde orgulhosamente ostenta a braçadeira de capitão, como reconhecimento das 14 épocas que já leva com as cores do GDCR Fareja. 

Natural de Golães, foi aí que começou a jogar na equipa de juvenis. Quando chegou a sénior representou o GD Golães por uma época, depois representou a AD S. Clemente (três temporadas) e o GDCR de Fareja, equipa pela qual vestiu as cores em 14 temporadas distribuídas pelos campeonatos de futebol popular e distrital.  

O capitão Maia é um jogador talentoso que teve ao longo da sua carreira convites para jogar em diversos clubes, mas colocou sempre o seu trabalho e a sua vida pessoal e familiar em primeiro lugar, deixando o desporto que tanto gosta para segundo plano.   

Por falar em família, Maia tem uma forte ligação ao Fareja, Clube onde passou a maior parte da sua carreira e onde conheceu vários presidentes e directores e centenas de jogadores. 

A maior alegria deste avançado é a festa do golo,  marcou muitos ao longo da sua carreira e ainda continua a marcar. Apesar dos seus 40 anos pesarem um pouco ainda é um dos jogadores mais influentes do plantel, quer pela qualidade dentro de campo, quer pela suas qualidades humanas, pois trata-se de uma pessoa afável, acessível e cordial em todos os sentidos, deixando as disputas para dentro do campo mas de uma forma saudável porque sente respeito pelos adversários de todas as equipas.

Obviamente que para quem gosta tanto de festejar o golo a sua maior tristeza no futebol são as derrotas, principalmente quando se sente que se fez tudo e não chegou. 

Sabendo que não foi mais além por opção própria André Maia sente-se realizado quando joga à bola, considerando que as amizades que fez e continua a fazer são o mais importante de tudo e foi isso que o futebol lhe deu ao longo de quase três décadas onde sentiu muita camaradagem.

O jogador está ciente que tudo termina um dia e sabe que a idade já pesa. Ele até sente que chegou o momento de parar, mas o futebol é uma paixão muito grande e não tem a certeza se vai pendurar já as chuteiras ou prosseguir pelo menos por mais uma temporada.

KARATÉ: CBF conquistou 54 medalhas no Torneio Nacional da Shotokan Karate Internacional

REDAÇÃO

Teve como palco o Pavilhão Multiusos de Fafe 

No dia 25 de maio, o Pavilhão Multiusos de Fafe recebeu o Torneio Nacional da Shotokan Karate Internacional – Portugal.

A organização deste evento desportivo ficou a cargo de Centro Budo de Fafe (CBF), que demonstrou competência e inovação numa competição desta natureza, que contou com a presença de mais de 300 atletas vindos de todo o país.

O CBF esteve representado em todos os escalões, competindo na disciplina de kata (forma/técnica) e kumité (combate).

Foram 54 medalhas conquistadas nesta competição, destacando-se os 23 títulos de campeões nacionais, os 21 de vice-campeões e os 10 terceiros lugares alcançados.

“Estes resultados foram efetivamente fantásticos e o facto de ter sido conseguidos na nossa cidade, perante o nosso público, fez com que tivessem um significado especial.” Disse fonte do CBF.

Todos os atletas, sem exceção, estiveram à altura deste grande evento, demonstrando grande entrega e esforço nas provas disputadas. O CBF agradece, também, a todo o staff envolvido, pois sem eles nada disso teria sido possível, foram incansáveis e preponderantes para o bom desenrolar desta competição.

Este Torneio Nacional contou o apoio da Câmara Municipal de Fafe, Junta de Freguesia de Fafe, E.Lelclerc de Fafe, Berci, Pormenor, G-Sport e Café com Letras.

quinta-feira, 30 de maio de 2019

GD Vasco da Gama convoca Assembleia Geral para o dia 31 de Maio

Fut. Popuplar - AMAF: Amigos de Quinchães recebem o Pombeiro com o título à vista


Gala de encerramento da AMAF está agendada para 16 de Junho no Teatro Cinema de Fafe


CdP - Acesso à II Liga: AD Fafe joga cartada decisiva nos Açores contra o Praiense


Nacional de Enduro: Marco Correia somou 5 pontos na Lousã em Class Open

REDAÇÃO

"Não estava preparado para esta prova"

A Lousã recebeu mais uma vez uma etapa do Nacional de Enduro e a organização do Montanha Clube não desiludiu, com cerca de duas centenas de pilotos a competir nas 3 etapas especiais e num percurso com cerca de 50 km no total, onde o calor e o pó causaram os maiores problemas aos pilotos e máquinas, no passado domingo 26/05/2019.

O piloto fafense Marco Correia #119 da equipa Motodreams/Restauradores da Granja, que tem demonstrado na difícil e muito competitiva classe Open, um bom andamento aos comandos da sua Sherco SFE 300 Factory não desiludiu, alcançando o 11º posto e pontos preciosos numa jornada bastante complicada. 

“Fui para esta prova a saber que não estava bem preparado pois por vários motivos não treinei o que é necessário para estar bem fisicamente para aguentar as cerca de 7 horas de prova. Foi uma prova que na primeira volta não parecia muito exigente, mas a partir da segunda  volta, com a degradação do percurso, calor e muito pó, começou a ficar um difícil e bastante exigente. Iniciei a prova com um bom ritmo mas logo na primeira especial (ET) uma saída de pista, por não existirem fitas, fez-me perder muito tempo e perder também o "comboio" para as restantes especiais, em que cometi bastantes erros. Sei que posso fazer melhor, mas nem sempre as coisas correm como queremos. Agora é pensar em treinar para estar na melhor forma e mais forte para a próxima prova”, declarou o piloto fafense Marco Correia da equipa “Motodreams/Restauradores da Granja”.

A próxima etapa do Campeonato Nacional de Enduro realizar-se-á a 29 e 30 de junho de 2019 em Águeda.

quarta-feira, 29 de maio de 2019

Andebol 1 - Grupo B/Man.: SC Horta, 31 - AC Fafe, 28 (Ficou mais difícil)

TEXTO E FOTO: JOÃO CARLOS LOPES   

A esperança é a última a morrer 

Depois da inesperada derrota caseira  frente ao Fermentões o AC Fafe deslocou-se aos Açores no intuito de recuperar os pontos perdidos frente ao adversário mais directo neste momento pela luta da manutenção quando antes do começo da partida restavam apenas quatro jogos para o terminus da temporada com ambas as equipas a lutar pela manutenção no escalão maior do andebol nacional. Num jogo extremamente equilibrado, os insulares, a jogar perante o seu público conseguiram levar a melhor na parte final da contenda vencendo por 31-28. Ficou muito mais difícil para os fafenses mas a esperança é a última a morrer. 

Assistiu-se a uma primeira parte extremamente equilibrada com alternância na frente do marcador mas sem que nenhuma das duas equipas conseguisse ganhar uma vantagem superior a um golo tendo chegado o intervalo com uma vantagem para os insulares de 14-13, isto porque Virgílio Ferreira falhou o último remate deste período para o ACF.  

Na segunda parte o Horta aproveitou o facto de lhe pertencer a posse de bola para chegar pela primeira vez à vantagem de dois golos 15-13. A equipa açoreana manteve-se em vantagem até aos 37', altura em que os fafenses empataram, 18-18. Seguiram-se alguns remates falhados e uma falta disciplinar de Virgílio Ferreira que deixou os fafenses a jogar com menos um durante 2 minutos. Aos 34', a equipa insular chegou a uma vantagem de 18-15. Volvidos dez minutos o jogo estava novamente empatado, 22-22 e aos 46', o ACF passava para a frente pela primeira vez na segunda parte 22-23.  

Aos 49', Armando Pinto pediu um time out mas na jogada seguinte o Horta já estava novamente na frente do marcador 24-23, beneficiando de um contra-ataque. O ACF empatou, 25-25 e a equipa da casa de seguida passou para a frente, seguindo-se ataques falhados dos dois lados e uma exclusão de 2' para o Horta aos 52'. 

Aos 53', o Horta estava novamente na frente, 27-26, o ACF empatou mas a resposta da equipa açoreana foi pronta e positiva. Na réplica, Cláudio Mota falhou um livre de sete metros que empolgou os insulares com estes a aproveitarem para chegar aos 29-27 a 3' do final, altura em que Armando Pinto pediu novo time-out. No reatamento Gualther Furtado falhou a aproximação e Cláudio Mota foi excluído por 2', o Horta falhou o ataque mas o Fafe não fez melhor logo de seguida.  

A faltar um minuto para terminar e com vantagem de dois golos o treinador do Horta pediu um time out para tentar segurar a preciosa vantagem. O ACF  ainda reduziu para 30-28 mas a equipa insular ainda conseguiu ampliar para 31-28, estabelecendo o resultado final.  

Municipal de Fafe vai receber a final da Taça AF Braga

WRC Rally de Portugal 2019: Horários e transmissões televisivas

FOTO: DR

HORÁRIOS E TRANSMISSÕES 

Sexta-feira, 31 Maio

19h00-19h58, RTP2, SSS7 Lousada

19h00 – Sport TV, SSS7 Lousada


Sábado, 1 Junho

08h30-09h28, RTP1, SS8 Vieira do Minho 1

08h30- Sport TV1, SS8 Vieira do Minho 1

15h00-15h58, RTP2, SS11 Vieira do Minho 2

14h30- Sport TV1, SS11 Vieira do Minho 2


Domingo, 2 Junho

09h00-09h59, RTP1, SS17 Fafe 1

09h00 Sport TV1, SS17 Fafe 1

12h00-13h29, RTP1, SS20 Fafe 2 (Powerstage)

12h00 - Sport TV1, SS20 Fafe 2 (Powerstage)


TODO O PROGRAMA do Rally
MAIO 30
08:00/11:30
Shakedown (Pilotos P1)
09:30/11:30
Shakedown (Pilotos P2 & P3)
11:30/13:30
Shakedown (Outros pilotos)
Paredes (4,60 km)
12:15
Meet The Crews, Parque de Assistência, Exponor
19:00
Cerimónia de Partida
Porta Férrea, Coimbra
MAIO 31
08:30
Partida Secção 1
Porta Férrea, Coimbra
09:48
SS1 Lousã 1
(12,35 km)
10:32
SS2 Góis 1
(18,78 km)
11:20
SS3 Arganil 1
(14,62 km)
13:51
SS4 Lousã 2
(12,35 km)
14:35
SS5 Góis 2
(18,78 km)
15:23
SS6 Arganil 2
(14,62 km)
19:03
SSS7 Lousada
(3,36 km)
JUNHO 1
08:38
SS8 Vieira do Minho 1
(20,53 km)
09:31
SS9 Cabeceiras de Basto 1
(22,22 km)
10:47
SS10 Amarante 1
(37,60 km)
15:08
SS11 Vieira do Minho 2
(20,53 km)
16:01
SS12 Cabeceiras de Basto 2
(22,22 km)
17:17
SS13 Amarante 2
(37,60 km)
JUNHO 2

08:25
SS16 Montim 1
(8,64 km)
09:08
SS17 Fafe 1
(11,18 km)
09:49
SS18 Luílhas
(11,89 km)
10:35
SS19 Montim 2
(8,64 km)
12:08
SS2 Fafe 2 – Power Stage
(11,18 km)
15:45
Cerimónia de Pódio
Matosinhos

Futsal - 2.ª Div. Nac.: AD Fafe segurou o valioso ala/pivot Mica

TEXTO: JOÃO CARLOS LOPES / FOTO: DR

Marcou 27 golos na época passada 


A secção de futsal da AD Fafe continua a trabalhar afincadamente para a época 2019/2020 e depois de apresentar o novo treinador, Alex Pinto, segurou agora um dos mais valiosos jogadores do plantel e que na época passada apontou 27 golos com a camisola da AD Fafe.  

Mica tem 31 anos, é natural de Fafe e jogou futebol como iniciado e juvenil no FC Vizela. Iniciou-se no futsal através dos Sub 19 do Nun'Álvares, jogou no campeonato concelhio pela equipa do Sol Poente a qual ajudou a conquistar muitos troféus, e passou depois pela Associação de Futsal de Fafe e pelos Piratas de Creixomil. Esta será a terceira época ao serviço da AD Fafe que conta com o seu pé esquerdo para desbloquear muitos jogos.

Infantis do AC Fafe bateram ABC no jogo da consagração e foram ovacionados no jogo dos seniores


TEXTO E FOTO: JOÃO CARLOS LOPES 


Uma equipa que fez história na formação do ACF

A equipa de Infantis do AC Fafe recebeu o ABC e já com o título regional garantido, bateu os bracarenses por 32-24. Recorde-se que esta equipa fafense fez história na Colectividade, pois desde 1996 que nenhum escalão de formação do ACF era campeão regional.

Os novos campeões regionais da AABraga receberam no final desse jogo a Taça de Campeão Regional e as respectivas medalhas das mãos do Presidente da Junta de Freguesia de Fafe, Paulo Soares e do Presidente da Associação de Andebol de Braga Manuel Moreira e ainda do Vereador do Desporto da Câmara Municipal de Fafe Pompeu Martins.

Se o jogo de consagração se realizou ao princípio da tarde de sábado, à noite, no intervalo do jogo entre o ACF e o Fermentões a contar para o Campeonato de Andebol 1, os pequenos campeões foram ao recinto do jogo receber a merecida ovação dos adeptos.

O AC Fafe, juntamente com o CCR Fermentões e o ABC de Braga já tinham assegurado a sua presença no Encontro Nacional de Infantis Masculinos, isto devido ao facto de se terem classificado nos 3 primeiros lugares da 2.ª fase do campeonato regional de infantis da A.A. Braga.

terça-feira, 28 de maio de 2019

Montanheiros dos Restauradores da Granja deslumbrados com as paisagens de Sistelo

REDAÇÃO

Uma caminhada para memória futura 

No passado sábado (25-05-2019), uma vintena de montanhistas rumou ao Sistelo, nos Arcos de Valdevez, para percorrer o percurso pedestre denominado Trilho do Glaciar e do Alto Vez, com início e fim na aldeia de Porto Cova. Foi mais uma organização dos Restauradores da Granja, integrada no seu calendário de caminhadas.

Situado na vertente norte da serra da Peneda, o percurso desenvolve-se por caminhos tradicionais de montanha, com destaque para o bonito e bem preservado carreteiro, assim designado por aí passarem os carros de bois.

À medida que se subia na montanha, melhor se observavam os conhecidos socalcos do Sistelo, integradores do complexo agro-silvo-pastoril, também constituído pelos núcleos habitacionais, regadios, espigueiros, e eiras, numa sábia e harmoniosa construção humana.

Pouco-a-pouco, entra-se no vale glaciar da serra da Peneda, onde se observaram as moreias, designação para o depósito dos materiais arrastados pelo gelo glaciar que se acumulavam nos lados e na parte inferior deste.

Deixando para trás o belíssimo planalto que ofereceu aos participantes uma das mais belas vistas sobre praticamente todo o Alto Minho, serpenteou-se a pitoresca branda de Crastibô, hoje praticamente abandonada, rodeada por pastagens de montanha e refrescantes bosques de carvalhos.

A jornada terminou com a habitual merenda, que todos partilharam, numa saudável e harmoniosa confraternização.

A próxima actividade dos Restauradores da Granja será no dia 9 do próximo mês de Junho, e terá lugar no coração do Parque Nacional da Peneda-Gerês. As inscrições já estão abertas.

Taça Nacional: Juniores femininas do GNA/IESF goleiam e recuperam 1.º lugar

TEXTO: JOÃO CARLOS LOPES / FOTO: DR

Nos dois jogos que faltam em casa 
não pode faltar o apoio dos fafenses  

As juniores do Grupo Nun'Álvares/IESFafe foram ao centro do país golear o Núcleo do Sporting CP do Pombal por 7-2 e beneficiaram da derrota da Escola DC Gondomar em Sandim com o Módicus por 4-3, para recuperar o 1.º lugar do campeonato.

Restam apenas dois jogos para terminar a segunda fase, ambos a disputar no Pavilhão das Condestáveis, contra o Módicus e Gondomar, equipas que trocaram de posição na tabela com as gaienses agora em 2.º lugar com menos dois pontos que as fafenses. 

Em Pombal as Condestáveis chegaram ao intervalo a vencer por 5-1 com golos de Martinha, Cláudia Barroso, um bis de Leninha, e Carina Luís. 

Na segunda parte um bis de Ana Correia contra um golo das pombalenses colocaram o resultado em 2-7 favorável às fafenses.

Nos jogos que restam ao GNA/IESF não pode faltar apoio às condestáveis que se passarem esta 2.ª fase da Taça Nacional vão discutir a final four da competição que este ano se realiza em Fafe. 

Montoya assinou pelo Selho e fala do futuro sem esquecer o passado

TEXTO: JOÃO CARLOS LOPES / FOTO: DR

"Não gosto de perder nem a feijões"


Miguel Ferreira (Montoya), de 23 anos, iniciou-se no futebol aos cinco anos nos Afonsinhos do Vitória SC. Jogou depois futebol de cinco no Silvares (Guimarães), e no S. Martinho de Candoso. Obrigado a emigrar com a família para a Alemanha voltou a jogar futebol de 11 numa equipa próxima da sua residência que representou por uma temporada. No ano seguinte jogou no ESV Staffelsee, tudo isto com menos de 18 anos. No regresso a Portugal ingressou no Futebol Popular representando o GD Atouguia, seguiu-se o Calvos e o S. Cristóvão onde permaneceu por duas épocas antes de chegar a Fareja pela mão do treinador Stephane Varela o mesmo que o levou agora para o GDSelho. 

Em declarações ao Montelongo Desportivo, Montoya que tanto joga a extremo como atrás do ponta de lança revelou: "em primeiro lugar quero desejar boa sorte ao Fareja para a próxima época que vem e um grande abraço para toda equipa técnica do Fareja para os jogadores que ficam lá e para os enormes adeptos do Fareja. Agora falando do Selho, equipa onde me encontro agora, posso o dizer que tive mais propostas de clubes de divisão acima mas fui pelo coração e gosto de começar debaixo para cima e por isso sinto me muito mas muito feliz por ter assinado por esta grande instituição que é o Selho. Se não me sentisse muito feliz não assinaria. Mal o  Mister Varela me falou do projecto do Selho não hesitei". 

Não esquece também o carinho com que foi tratado no seu anterior clube, "vou ter saudades do Fareja mas a vida é mesmo assim, temos que ver o que é melhor para nós e espero ser muito feliz nesta nova equipa e poder ajudá-la a fazer muitas conquistas".

Focado no seu novo clube adianta, "agradeço também ao presidente do Selho e equipa técnica por me acolherem tão bem. Espero ser muito feliz nesta nova etapa e fazer uma época ainda melhor do que anterior e poder ajudar muita, sabendo que terei de trabalhar muito para fazer no mínimo como na época anterior e se possível superá-la. Contudo, o mais importante é ajudar a equipa a conquistar os três pontos todos os fins de semana. Não gosto perder nem a feijões, por isso vamos esperar que comece a época. Agora vou aproveitar o defeso e as férias para descansar bem, carregar energias para que possa chegar à pré-época nas melhores condições físicas possíveis.

CdP: Agostinho Bento mantém-se no comando técnico do S. Martinho

TEXTO: JOÃO CARLOS LOPES / FOTO: DR

Esteve na luta pelos lugares de subida até à última jornada


O treinador fafense Agostinho Bento chegou a acordo com a direção da A.R.S. Martinho e será treinador dos campenses na época 2019/2020, partindo para a terceira temporada consecutiva no comando técnico desta equipa do Concelho de Santo Tirso que milita no Campeonato de Portugal.

Na época 2018/2019 o S. Martinho andou na luta pela disputa de um dos dois primeiros lugares até à última jornada, tendo falhado o objectivo apenas por um ponto. Em 34 jogos venceu por 21 vezes, empatou 9 e perdeu 4. Marcou 51 golos e sofreu 20, a segunda melhor defesa do campeonato a seguir ao Vizela. 

Recorde-se que Agostinho Bento, de 49 anos, chegou ao S. Martinho após sete épocas no comando da equipa da AD Fafe Clube onde fez história com a ascensão à II Liga.

segunda-feira, 27 de maio de 2019

Futsal Fem. AMAF: CD Vinhós fez a dobradinha ao vencer a Taça Cidade de Fafe

TEXTO: JOÃO CARLOS LOPES / FOTOS: DR

Terceiro troféu em apenas dois anos de existência

A equipa feminina do CD Vinhós fez a dobradinha ao vencer a Taça da Liga de Futsal feminino da AMAF, ao bater na final a formação do Arões SC por 2-0, somando o terceiro título em apenas dois anos de existência. 

O Vinhós entrou determinado neste jogo e nos primeiros 10 minutos criou três excelentes oportunidades, enviando, numa delas, a bola à. trave.O Aroes respondeu com um cabeceamento à trave e um remate perigoso num livre, mantendo-se jogo equilibrado até ao intervalo, com o marcador em branco.

Na segunda parte  o Vinhós foi ligeiramente melhor criando algumas oportunidades não concretizadas de golo, até que a cinco minutos do final da partida, numa jogada individual numa jogada individual de Marina, que ganhou na antecipação, fintou depois uma adversária e na saída da guarda-redes fintou-a e fez o golo.

O Arões arriscou no 5x4 a três minutos do fim e Cardosa acabou por fazer o o 2-0 para a equipa vinhosense. Um resultado que se ajusta e que pendeu para a equipa que criou mais oportunidades, perante um Arões que foi um digno vencido, que lutou e batalhou muito deixando o resultado na expectativa até perto do final.   

O Vinhós acaba a época com 59 golos marcados e 7 sofridos, na fase regular, 8 marcados nos play off e 1 sofrido e na taça com 9 marcados e 1 sofrido, numa época que confirmou a qualidade da equipa.  Este foi o terceiro troféu conquistado pela equipa que este ano fez a dobradinha a que junta a Taça conquistada na época passada em que também foi finalista vencido no campeonato.   


Jogo realizado no Pavilhão do Grupo Nun'Álvares, Fafe. 

CD VINHÓS - 5 inicial: Mariana Gonçalves (gr), Marina (1), Mentol, Mariana Macha e Cardosa (1). No banco: Sara (gr), Liliana Amaral, Bárbara  e Adriana. Treinador, César Barófia.

Arões SC - 5 inicial: Solange (gr), Ivone, Marlene, Mesquita e Soraia. No banco, Anabela e Patrícia. Treinador, Paulo Bomba. 

FUTSAL- 2.ª Div. Nac.: Alex Pinto sucede a João Nuno no comando técnico da AD Fafe


TEXTO: JOÃO CARLOS LOPES / FOTO: DR 

Treinador já andou pelo estrangeiro  

Alexandre Pinto é o sucessor de João Nuno Sousa no comando técnico da equipa sénior de Futsal da AD Fafe.

O técnico de 34 anos, foi coordenador da formação da AD Baião e treinador principal do mesmo Clube e passou ainda pelo futebol juvenil da ADCE Diogo Cão.

Passou pelo FC Aliviada Futsal e foi treinador adjunto do Al Rayyan e ao mesmo tempo treinador principal da equipa de Sub 21 e mais recentemente passou pelo futsal da AD Lousada.


Nuno Fonseca é o novo diretor fa formação do GDCR Fareja

REDAÇÃO

"Que seja o início de uma campanha de sucesso"

Nuno Fonseca assume o cargo de diretor desportivo das camadas jovens do GDCR Fareja. Um jovem com muita ambição que vai trabalhar em conjunto com a direção para a formação de novos escalões e continuidade dos já existentes. O mesmo deixa algumas palavras aos sócios do clube: 

“ É com orgulho e satisfação que assumo o cargo de diretor desportivo das camadas jovens do Grupo Desportivo Cultural e Recreativo Fareja. 

Assumo este cargo com o objetivo de melhorar a formação do clube, assim como colaborar para a organização e, consequentemente potenciar os jovens da equipa e ajudá-los não só na sua evolução desportiva, mas também na perpestiva educacional.

Tiago Ramos será o treinador dos juvenis do Fareja. A sua equipa técnica é constituída por Pedro Caldas (treinador-adjunto), João Adolfo (preparador físico) e Alberto Sampaio (treinador de guarda-redes).

A equipa técnica vai orientar o primeiro treino na próxima terça-feira (28 de Maio). 

Espero que seja o início de uma campanha recheada de sucesso e deposito total confiança tanto na equipa técnica como nos jovens. 

Por fim agradecer à direção do clube a oportunidade de iniciar este projeto.“

Veteranos da UD Fafe ficaram em 2.º lugar no Torneio da Tocha

TEXTO: JOÃO CARLOS LOPES / FOTO: DR

Equipa limitada ainda teve de jogar contra 14 na final 

A equipa da UD Fafe A60 que só levou 12 jogadores ao Torneio da Tocha e ainda assim chegou à final com o Marítimo do Funchal,perdeu com a equipa insular por 4-2.

Num jogo cuja primeira parte foi muito equilibrada, até ao árbitro querer protagonismo, com dualidade de critérios gritante, beneficiando claramente a equipa do Marítimo que chegou ao intervalo a vencer por 1-0. 

Contra uma equipa da UDF muito limitada em termos e soluções e a jogar contra 14, o Marítimo chegou aos 4-0. 

Foi já a jogar com dez, por expulsão de Pires, que Vitinha e Álvaro, ainda reduziram, tendo ainda Vitinha enviado uma bola à barra. 

Um Jogo inglório e de muito sacrifício em que a arbitragem também complicou não bastasse já o grande sacrifício dos fafenses que apenas tinham um jogador para refrescar a equipa mas ainda assim mostraram a qualidade do futebol fafense.  

Futsal: Santo Ovídio venceu a Liga de veteranos da AMAF 2018/19

TEXTO: JOÃO CARLOS LOPES / FOTO: DR

Só os penaltis ditaram o vencedor 

A equipa de veteranos de Futsal do ARCO Santo Ovídio venceu a formação do Grupo Amigos de Travassós na terceira partida da final à melhor de três da final da Liga de Veteranos da AMAF nas grandes penalidades por 4-3, após empate a uma bola no tempo regulamentar e penaltis.

Num jogo em que a melhor qualidade de futsal do Santo Ovídio contrastou sempre com a vontade e determinação dos jogadores do GAT o intervalo chegou com o marcador em branco. Na segunda parte Marco colocou os Amigos de Travassós na frente do marcador mas Rúben empatou para a equipa dos castrejos. 

No prolongamento o marcador não sofreu alterações e foram as grandes penalidades a decidirem o vencedor com a equipa do Santo Ovídio a ser mais eficaz e a vencer depois do GAT ter tido a possibilidade escrever a decisão a seu favor.      

domingo, 26 de maio de 2019

CdP/Fase Subida: "Tornado" devastou todas as equipas do Norte

TEXTO: JOÃO CARLOS LOPES/FOTO: DR

Dos que perderam Lourosa tem a missão mais complicada 

Não foi só a AD Fafe a claudicar diante do SC Praiense partida em que teve o maior domínio mas acabou surpreendida em tempo de compensação pelos insulares com um golo solitário, na primeira mão da primeira eliminatória do play off de subida à II Liga. Também a Lusitânia de Lourosa do fafense Nuno Henrique perdeu em casa com o União de Leiria por 2-3, o mesmo sucedendo ao Espinho que perdeu no Casa Pia por 1-0 e ao FC Vizela que perdeu por 2-0 com o Vilafranquense. 

Nada está ganho nem perdido porque ainda há uma segunda eliminatória, sendo certo que a maior dificuldade está na deslocação do Lusitânia de Lourosa a Leiria. A desvantagem de dois golos do Vizela é perfeitamente anulável em casa o mesmo sucedendo à vantagem mínima que o Casa Pia tem sobre o Espinho. Já o Fafe também se desloca fora à ilha terceira para jogar com o Praiense na localidade da Praia da Vitória e pelo que se viu no primeiro jogo a eliminatória está longe de estar decidida.