segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

Jantar de Natal dos Veteranos da UD Fafe A60 esteve ao rubro

Texto e fotos: João Carlos Lopes 

Com a mesma diversão do costume


- Boa gente em muito bom ambiente

Foi no habitual ambiente familiar que decorreu a edição 2014 do natal da família da UD Fafe A60, na noite do último Sábado, na Quinta das Vinhas, em Arões. Como já vem sendo hábito houve a entrega dos prémios anuais e que contam muito da vida deste grupo durante o ano, onde procuram retratar à sua maneira e com uma dose elevada de alegria e muito humor, todas as situações ocorridas. 

Um dos momentos altos do evento aconteceu quando os atletas se juntaram todos para oferecer uma prenda ao presidente, a qual estava personalizada e dizia: “Lembrança da família UD Fafe pelo esforço e dedicação”. No final da festa o presidente Rogério Ferreira comentou esta agradável mas merecida surpresa, porque realmente é a alma do grupo, o estratega e um trabalhador incansável, sem ele a UD Fafe jamais tinha atingido a projecção e o respeito que já atingiu, dentro e fora do país. “Tenho de agradecer o gesto de todos, que no final, me ofereceram um relógio com dedicação, e que me deixou sem palavras, o meu muito obrigado. É por estas e outras razões que sinto um orgulho enorme em fazer parte deste grupo e acreditar neste projecto'', referiu emocionado. Este presidente é danado para a brincadeira mas por vezes brinca como se estivesse a falar a sério e deixou toda a gente apreensiva quando no início da festa disse que tinha uma declaração importante para fazer e já no decorrer da mesma quando usou da palavra deixou toda a gente apreensiva, pois deu a entender uma possível demissão. Brincadeira de Rogério Ferreira que no fim deixou toda a gente aliviada. É que presidente como este nem de encomenda se encontra.

A entrega de prémios é sempre hilariante. Mas antes de serem entregues as menções honrosas passou um vídeo com Paulo Cunha a cantar, uma justificada ausência presente. Depois foram devolvidas as taças conquistadas em França aos árbitros Armindo Barros e Lopes Araújo, que lhe tinham sido propositadamente subtraídas em França, na visita a Ribecourt, já a pensar neste momento. Ainda tinham “as embalagens do transporte internacional”, tudo feito ao pormenor. 

No que respeita a premiados o “Penico do Ano”, foi para o jogador Arlindo, dada a sua ausência à maior parte dos jogos, ainda que justificada, foi-lhe entre um penico de plástico personalizado para evocar o momento. O prémio de “Dirigente do Ano” foi para Afonso, a quem foi entregue uma mala muito antiga, devido ao facto de ter percorrido uma grande distância em França arrastando o seu “trolley”. O prémio “Dedicação do Ano” foi para Abílio Pires, que teve direito a uma actuação vídeo e é um atleta que dá tudo dentro de campo. O Prémio “Carreira” foi para Abílio Torrinheira, que está na UDF desde a fundação. O prémio “Sócio do Ano” foi atribuído a Samuel, também ele um atleta antigo. Já o prémio “Recordação do Ano”, foi para o guarda-redes Paulo Rocha. O de “Atleta do Ano” foi para Roberto e equivale à “Bola de Ouro”. Por fim o de “Futebolista do Ano” foi para Luís Mário, que equivale à “Bota D’ouro”, que teve direito a actuação em vídeo também.

Todos os atletas foram ainda brindados com um novo fato de treino, para usar nas actuações fora de Fafe e com uma base de cortiça personalizada com o nome de cada um e o emblema da UD Fafe gravados. 

A festa teve ainda a tradicional troca de prendas e terminou com momentos de alegria e descontração com toda a gente a dançar ao ritmo de boa música, com coreografias sincronizadas.

VEJA AS FOTOS DO EVENTO AQUI
.

Futebol Popular - Sub 17: Amigos de Quinchães, 1 - GD Paços, 2

Texto: João Carlos Lopes 

Paços deu a volta ao marcador 

O Paços foi ganhar no último Domingo, por duas bolas a uma a um campo difícil e onde poucas equipas irão fazer pontos devido a qualidade da equipa da casa, mas neste jogo o Paços foi mas feliz e levou para casa os três pontos muito preciosos para a grande caminhada que tem pela frente e concretizar os seus objetivos.

Numa manhã de sol e depois dos SUB 13 do Paços terem ganho por 3 bolas a zero ao Quinchães também em casa deles, os SUB 17 não quiseram ficar atrás e entraram em campo com vontade de vencer mas, os primeiros minutos foram bastantes disputados sem nenhuma das equipas assumir o controlo do jogo.

As duas equipas tiveram algumas oportunidades para fazer golo mas a mais flagrante foi por parte do jogador Rui Rocha do Paços, enviando a bola ao poste esquerdo da baliza dos Amigos. Como diz o ditado que quem não marca sofre, aos 20 minutos Tiago (Quinchães) de livre direto, fez o primeiro golo do jogo. Ainda tentou desfazer a vantagem, mas a equipa do Paços não conseguiu, mesmo tendo algumas oportunidades.

Na segunda parte tudo foi diferente, a equipa do Paços entrou mais forte pressionando em cima, e num rápido contra ataque Fabinho faz o tento da igualdade aos 10 minutos, metendo assim justiça no resultado.

O Quinchães tentou chegar à vitória mas em vão, a sorte sorriu isso sim a equipa orientada por Paulo Martins que depois de algumas modificações em termos tácticos, viria a chegar a merecida vitória aos 22 minutos por Rui Miguel (CR) numa jogada colectiva, depois de vários remates e ressaltos dentro da área foi o mais esclarecido e encostou para o golo.

Apesar da vitória, o treinador do Paços, Paulo Martins, avisa que o caminho será longo e duro, mas "dá parabéns ao SUB 13 e SUB 17 Paços pela vitória, parabéns para a os jogadores e dirigentes do Quinchães que fizeram o bom jogo e se portaram bem e dignificaram o futebol e desejar um Feliz Natal a todos".
.

Família da A. D. Fafe juntou-se em Festa de Natal

Redacção 

Zé Brochado serviu de exemplo para os mais novos 

Decorreu na Quinta de Labaçoso, a tradicional Festa de Natal da A. D. Fafe, onde a família da Desportiva se reuniu toda imbuída no espírito da quadra que atravessamos.

Desde os mais jovens, à equipa sénior, futebol, natação e futsal, encheram a sala em tons de amarelo e preto, onde depois do repasto, as variedades do programa foram-se exibindo, com destaque para uma demonstração de patinagem artística, com uma coreografia alusiva à A. D. Fafe, uma aula de Zumba e “freestyle” de futebol. A exibição de um vídeo com mini entrevistas a atletas, também arrancou umas boas gargalhadas à sala. 

Zé Brochado, atleta da A. D. Fafe e estudante de Medicina, tomou da palavra para com o seu exemplo de vida, encorajar os jovens atletas da A. D. Fafe a não desistirem dos seus sonhos e provar que com vontade e esforço, futebol e estudos pode ser conciliados na vida. 

O presidente da Comissão de Gestão, Jorge Fernandes também tomou da palavra desejando a toda a família da A. D. Fafe, umas boas festas. O vereador da Câmara Municipal de Fafe, Dr. Eugénio Marinho, fez o mesmo, acrescentando que a A. D. Fafe pode continuar a contar com o apoio do Município. 

O Presidente da Assembleia Geral, Dr. Ribeiro Cardoso, também usou da palavra enaltecendo a história da A. D. Fafe, num dos seus discursos efusivos de amor ao clube.

Neste jantar, há ainda a salientar o trabalho do Prof. Frederico Ricardo, no que ao programa e alinhamento diz respeito e à gerência da Quinta da Labaçoso, que no final recebeu do plantel senior da A. D. Fafe uma camisola do clube.
.

Neste Natal adquira presentes AD Fafe!

Redacção

Vários produtos à sua escolha

O natal está mesmo a chegar e a AD Fafe preparou uns pack`s especiais para tu ofereceres.Aproveita. 

Dirige-te à loja amarela na secretaria do clube para adquirires o teu. 

Alguns dos pack`s disponíveis: 

Equipamento completo + cachecol AD Fafe- 37€ 

Casaco AD Fafe + Cachecol AD Fafe- 40€ 

Casaco AD Fafe + Polo de saída AD Fafe- 57€ 

*Todos as compras acima de 50€ incluem oferta de brinde. 
.

Ass. Fut.Popular Fafe: Resultados, Seniores, Sub17, Sub13 e Futsal Feminino

OFC Antime: Resultados de todos os escalões


Taça AF Braga - Juvenis: ARC Várzea, 1 - AD Fafe, 5

Zé Manel é o treinador
dos Juvenis A da AD fafe
Texto: João Carlos Lopes 

Três golos de Lopes foram decisivos 

- Sétima vitória consecutiva 

A equipa A de Juvenis da AD Fafe juntou mais uma vitória ao registo de seis consecutivas que tinha para o campeonato, ao vencer, em Barcelos, o ARC Várzea, por 5-1, em jogo a contar para a segunda eliminatória da Taça AF Braga.

Neste jogo, Lopes esteve em particular destaque ao apontar três golos, tendo os outros dois pertencido a Sousa e a Henrique. 

A equipa fafense continua na senda dos êxitos e agora até final do ano ainda deverá realizar a partida que tem em atraso, relativa à primeira jornada no campeonato, com deslocação a Esposende para jogar com o Marinhas.

De referir que o Marinhas é o segundo classificado mas se o Fafe ganhar avançará para o quarto lugar e ficará a apenas quatro pontos do seu adversário. Neste momento a equipa é 7.ª com menos um jogo e tem, a par do Merelinense, a melhor defesa do campeonato. 
.

domingo, 21 de dezembro de 2014

Andebol – 2.ª Div. Nac.: AC Fafe, 25 – Fermentões, 11

Texto: Ricardo Castro / Fotos (arquivo) JCL 


Fermentada perseguição ao líder

O Andebol Clube de Fafe continua firme na luta pela liderança e somou a quarta vitória consecutiva no campeonato. No Pavilhão Municipal, a formação de José António Silva recebeu e venceu o Fermentões por 25-11, em jogo a contar para a 14.ª jornada da 2.ª Divisão Nacional.

Eficácia, poucos erros e acerto defensivo. O Fafe começou bem o jogo, ganhou vantagem e aumentou gradualmente a diferença para o adversário. A meio da primeira parte, o marcador assinalava 11-4. 

Totalmente opostos foram os restantes 15 minutos até ao intervalo. Fraca pontaria às balizas e poucos golos. Até aos 20 minutos, só mais um para cada lado. Na baliza fafense, Miguel Marinho ia brilhando. Defesas vistosas aos 23 e 28 minutos, a última das quais em dose dupla. Pelo meio, Mário Pereira desbloqueou o marcador aos 24 minutos, com um ‘tiro’ a meio do meio campo adversário, a fazer o 13-5.

O Fermentões mostrava dificuldades. O nervosismo do treinador José Vieira aumentou ao ver três jogadores serem excluídos. Entretanto, houve mais um golo para cada lado e entrou um jogador do lado do Fermentões. A primeira parte acabou com menos dois do lado forasteiro e com 14-6 no placard. 

No reatamento, equilíbrio e poucos golos. Aos 37 minutos, foi a vez do guardião Bruno Silva brilhar, com duas defesas seguidas a livre de sete metros de Mário Pereira. Aos 40 minutos, 18-7 no marcador e a meio da segunda parte, 20-8. Mesmo desperdiçando oportunidades, o Fafe aumentava cada vez mais a vantagem, graças à exímia solidez e agressividade defensiva. 

Aos 48 minutos, Tiago Cunha viu o vermelho direto e deixou o Fermentões ainda em pior situação. Apesar da inferioridade, uma ‘rosca’ de Ricardo Pinto deu mais um golo aos visitantes, que ficaram vários minutos sem marcar. 

Nos últimos seis minutos, o treinador do Fafe colocou em campo o guarda-redes João Santos. O jovem esteve à altura e não sofreu qualquer golo. Do outro lado, e mesmo com o desperdício ofensivo, o Fafe alargou a vantagem até 14 golos. 

César Gonçalves foi o melhor marcador do jogo, com sete golos. O Fafe continua no segundo lugar com 36 pontos, menos três que o líder Avanca. A próxima jornada é só em 2015 e marca a visita dos minhotos ao lanterna vermelha, o Santana.
.

Natação: Diana Durães terminou os Nacionais Absolutos com oito medalhas

Texto: João Carlos Lopes / Foto: DR 

Com Diana é sempre a somar medalhas

Diana Durães terminou a sua participação no Campeonato Nacional Absolutos de Piscina Curta nas piscinas do Fluvial na cidade do Porto com oito medalhas conquistadas.  

A nadadora do FC Porto que ao segundo dia já tinha acumulado cinco medalhas nesta competição, mostrando a regularidade e o espírito competitivo do costume acabou por alcançar mais três no último dia do Campeonato.  

A nadadora fafense conquistou quatro medalhas de ouro, uma na estafeta dos 4x50 metros estilos, outra nos 400 metros livres e mais duas nos 200 metros livres e 4x200 metros livres. Duas medalhas de prata na estafeta dos 4x100 metros estilos e 200 metros estilos e duas medalhas de bronze, uma nos 100 metros livres e outra nos 100 metros estilos.
.

Taça AF Braga: GD Silvares, 3 - UD Airão, 0

Texto e foto: João Carlos Lopes

Caminhada triunfante na Taça 

O GD Silvares segue em frente na Taça AF de Braga depois de ter batido a UD Airão por 3-0 no jogo da terceira eliminatória, realizado no Campo Professor Manuel José Dias. A equipa de PH está cem por cento vitoriosa na Taça e resolveu todos os desafios nos noventa minutos. Depois de ter eliminado o Guilhofrei e a o Arco de Baulhe ambos por uma bola a zero, este na condição de visitante, obteve agora uma vitória mais robusta. 

Apesar da equipa fafense estar a ter supremacia na partida o intervalo chegou como tinha começado, recolhendo as equipas aos balneários para delinearem novas estratégias, até porque um deles teria de ficar ainda hoje pelo caminho na competição. 

A segunda parte levava a mesma tendência e o primeiro golo só surgiu aos 72' com Coelho a fazer um grande golo após assistência de Mike.

O segundo golo voltou a nascer dos mesmos pés aos 76. Mike cobrou um livre para o aparecer o recém-entrado na partida Jorge Carneiro a cabecear e a dar mais tranquilidade à equipa do Silvares. 

O terceiro golo apareceu aos 82', em de novo livre marcado por Mike, com Ferruge a assistir Stuca que havia entrado aos 75', para este rematar fora do alcance do guarda-redes.

Entre os golos marcados o Silvares ainda criou outras oportunidades para marcar mas o marcador acaba por evidenciar a supremacia da equipa da casa. 

Nuno Preto teve que estar atento mas sem muito trabalho uma vez que praticamente só fez uma defensa complicada. PH foi feliz nas substituições pois dois dos jogadores que entraram marcaram quase a seguir. 

Caminhada triunfante do Silvares na Taça a contrastar com o percurso menos feliz no campeonato, mas por outro lado a revelar o verdadeiro valor da equipa. 
.

Camp. Nac. Seniores: AD Fafe, 1 - Juv. Pedras Salgadas, 0

Texto e fotos: João Carlos Lopes

Menos pedras no caminho para a fase de subida

O Fafe venceu o Pedras Salgadas e por uma bola a zero e deu um passo de gigante rumo à fase de subida, consolidando o primeiro lugar. o Golo surgiu na segunda parte mas o Fafe fez mais por ele na primeira.


As duas equipas entraram acompanhadas das crianças das Escolinhas da AD. Fafe. Bonita iniciativa porque é Natal e este é das crianças. De resto a bancada bem preenchidas com todas as equipas da formação do Clube que foram apresentadas ao intervalo. 

O Fafe teve várias situações para inaugurar o marcador na primeira parte, tendo, inclusive, enviado uma bola à barra por Ricardo Fernandes, levando muito perigo à baliza do adversário, nomeadamente nos lances de bola parada. 

O intervalo chegou sem que o Pedras Salgadas tenha feito praticamente nada e o Fafe que fez muito, sem ter aproveitado as oportunidades que criou. 

Na segunda parte, com o golo a acontecer cedo por Vasco Costa na transformação de uma grande penalidade cometida sobre o mesmo, perdeu dinamismo. No lance do penalti o Pedras ficou a jogar com dez mas, uniu-se e até começou a jogar melhor, ainda que o resultado assim o impusesse. 

Com o adversário adiantado e com mais um elemento o Fafe não tirou proveito dos espaços e os transmontanos não chegaram a incomodar verdadeiramente Marçal.

1.ª PARTE 

Aos 20' Ferrinho centrou para o coração da área onde estava Vasco Costa a cabecear com Rafa a defender a dois tempos. 

2' - Ferrinho a solicitar Zé Brochado na direita, flectiu para o centro e rematou de pé esquerdo, saiu um palmo acima da trave. 

3' - Tentativa de remate de Ferrinho saiu enrolado. Respondeu de imediato o Pedras com Hugo Silva a obrigar Marçal a ceder canto. 

6' Livre do lado esquerdo batido por João Nogueira, foi devolvido pela defesa. 

10' Depois de insistência de Zé Brochado a bola sobrou para Ferrinho que, de pé esquerdo, atirou ao lado quando já se gritava golo.  

12' - Vasco Costa pelo lado esquerdo conseguiu ultrapassar um adversário dentro da área, cruzou mas Rafa interceptou com dificuldade. O alivio foi defeituoso e resultou em falta à entrada da área, que Silvestre bateu contra a barreira.


16' - Cruzamento de João Nogueira, na sequência de um canto, na esquerda, ao segundo poste, com Ricardo Fernandes a cabecear ao segundo poste e a enviar à barra.

20' - Fafe a criar perigo nos cantos, com o Pedras Salgadas a ter dificuldade em resolver esses lances, bem como outros de bola parada.

26' - Livre perigoso para o Pedras, batido por Ramalho, saiu por cima da trave. 

28' - Canto na esquerda a favor do Fafe, batido por João Nogueira, Xavi tentou chegar à bola mas a defesa do Pedras resolve a muito custo. 

30' - Marçal a ter pouco trabalho tendo que estar pouco mais que atento, enquanto Rafa tem que estar mesmo muito atento. 

32' - Fafe conquistou o sexto pontapé de canto, o que evindencia a sua actividade no último terço do terreno.  

36' - Zé Brochado em velocidade na área, tentou ultrapassar um adversário, levou um encosto, caiu, o árbitro considerou simulação e advertiu-o com cartão amarelo.

Vasco Costa festeja o golo
com o roupeiro Cardoso

40' - Tentativa de cruzamento de Queirós na linha de fundo, saiu para fora. 

42' - Hugo Silva em derivação da esquerda para a direita conseguiu rematar sem oposição rematou forte mas saiu à figura de Marçal que só teve que encaixar.

45' - Livre junto à linha lateral da área. Silvestre bateu de pé esquerdo para grande defesa de Rafa para canto. João Nogueira bateu o sétimo canto do Fafe, Rafa sacudiu com os punhos, Brochado à entrada da área rematou ao lado. 


[2.ª PARTE]    

46' - segunda parte começou sem alterações nas equipas.

50' - Jogada de insistência de Zé Brochado a ganhar dois ressaltos e depois a rematar já dentro da área com a bola a sair por cima.

53' [1-0 VASCO COSTA g.p.] Daniel Gonçalves a cometer grande penalidade sobre Vasco Costa e a ver o segundo cartão amarelo, sendo expulso. Vasco Costa bateu o penalti e inaugurou o marcador. Na jogada anterior Zé Brochado serviu um colega de bandeja que perdeu um lance soberano para marcar. Um golo do Fafe que só peca por vir tardio. 

57' - Reacção do Pedras com um remate ao lado.  

62' - Saiu Zé Brochado e entrou Nuninho na AD Fafe. 

65' - Má recepção de Nuninho na entrada da área numa situação que podia ter dado golo. 

70' - Jogo perdeu qualidade, Fafe baixou as linhas e o Pedras a tentar chegar à baliza fafense mas sem arte nem engenho para o fazer. 

71' - Ferrinho antecipou-se a Ramalho e quando o guarda-redes Rafa lhe saiu ao caminho ainda conseguiu dar na bola com a biqueira da bota, mas saiu um pouco ao lado. 

72' - Saiu Hugo e entrou Gomis no Pedras Salgadas. 

74' - Entra Sócrates e sai Rui Herculano na AD Fafe.

75' - Jogo perdeu muita qualidade na segunda parte, mais trapalhão e menos objectivo, com o Fafe a aproveitar o adiantamento do Pedras Salgadas para tentar transições rápidas.

81' - Bola metida por Lamine na área do Fafe, Gomis sem ângulo a rematar por cima da trave. 

82' - Resposta do Fafe com Nuninho a rematar à entrada da área à figura de Rafa.

84' - Saiu Vasco Costa e entrou Cordeiro na AD Fafe.  

86' Carlos Guerra tirou Malan e fez entrar Baba no Pedras.


Jogo realizado no parque Municipal de Desportos, em Fafe. 

Árbitro Augusto Costa (AF Aveiro), auxiliado por Alcino Soeira e Ricardo Pinho 

AD FAFE: Marçal; Vasco Cruz, Xavi, Ricardo Fernandes, Rui Herculano (Sócrates, 74’), André, João Nogueira (Cordeiro, 84’) Silvestre, Ferrinho, Vasco Costa e Zé Brochado (Nuninho, 62’). Treinador, Agostinho Bento. 

JUVENTUDE PEDRAS SALGADAS: Rafa; Queirós, Lamine, Tiago Mourão, Hugo (Gomis, 72’) Fall, Malam (Baba, 86’), João Fernandes, Latyr, Daniel e Ramalho. Treinador, Carlos Guerra. 

DISCIPLINA: Cartão amarelo - Hugo, 13’; Zé Brochado, 36’ e Daniel, 44’ e 53. Cartão Vermelho – Daniel, 53’. 

GOLOS: Vasco Costa, 55’ (g.p.)
.

Futsal Fem. - AF Braga: GD Figueiredo, 1 - Nun'Álvares, 8


Texto e foto: João Carlos Lopes

Ana Loira e Liana fizeram hat-trick

- GNA passa o Natal na liderança 

A equipa de Futsal feminino Sénior do Grupo Nun'Álvares deslocou-se a Braga para jogar com a equipa do GD Figueiredo o jogo em atraso relativo à 5.ª jornada do campeonato, tendo trazido a vitória para Fafe com uma vitória expressiva de 8-1. 

A equipa de João Nuno Sousa fez uma primeira parte de baixo nível apesar de ter marcado muito cedo, ao primeiro minuto, através de Cindy. O segundo golo só viria a surgir aos 25', através de Ana Loira, vantagem com que as alvarinhas foram a vencer para o intervalo. 

Na segunda parte o GNA apareceu transfigurado, para melhor, e isso traduziu-se no marcador, dando expressão à qualidade da equipa e à superioridade no jogo. 

Estavam decorridos apenas 28 segundos quando Ana Loira bisou colocando o marcador em 3-0 a favor do GNA. As fafenses voltaram a marcar aos 43' por intermédio de Liana. Aos 45', Ana Loira fez um hat-trick e aos 46, Liana bisou. Aos 48' foi a vez de Cindy bisar e aos 57, Liana fez também um hat-trick. A equipa da casa marcou o golo de honra aos 59'. 

Depois de uma primeira parte de baixa qualidade as fafenses redimiram-se e puxaram dos galões de comandantes na segunda, acabando por vencer a partida com alguma facilidade estando na liderança com 25 pontos, mais dois que o Porto D'Ave e mais cinco que a Juventude de S. Pedro, esta equipa com menos um jogo disputado. 

O último jogo do ano será no recinto do Tebosa, a 27 de Dezembro. 
.
   

Taça AF Braga: OFC Antime, 1 - Águias da Graça, 0

Texto e fotos: João Carlos Lopes 

Sua Graça Raul abateu as águias

- Resultado só peca por escasso

O Antime está com um pé na quarta eliminatória da Taça AF Braga depois de ter batido a equipa da Divisão Pró-Nacional, Águias da Graça, com um golo de Raul obtido aos 51 minutos, de grande penalidade.

A equipa bracarense apareceu em Antime muito confiante e até tomou conta do jogo mas sem criar grandes situações de calafrios para a baliza de Rui. Do outro lado estava uma equipa da casa guerreira e determinada, com um trio de avançados pouco habitual, mas muito móvel, Castanha, Bruno Ventura e Samu que estiveram muito activos com constantes mudanças de velocidade e, por isso, muito incómodos no contra-ataque.

O Águias da Graça tinha mais posse de bola mas aos 9' o Antime mostrou-se através de Bruno Ventura que teve uma situação de ataque em que podia ter feito melhor. Aos 12', novamente o Antime achegar à baliza bracarense com perigo. Gustavo recuperou uma bola a meio campo, entrou a Castanha e este a Bruno Ventura que acaba por ganhar canto. Aos 14' novamente o Antime acheira o golo com uma jogada de área a área. Vítor Beijinhos cortou um ataque do Águias da Graça, entregou a Castanha, este serviu Samu, tudo em grande velocidade mas na cara de Malhão acabou por permitir a defesa deste.

O Águias da Graça tentou o remate, aos 16', através de Goody, um dos seus jogadores mais irrequietos mas Rui, atento, defendeu. Aos 23' a equipa de Braga tentou de bola parada, com Rogério a bater um livre frontal e Rui a negar-lhe o golo cedendo canto com uma palmada. 

Aos 28', numa situação de pressão alta do Antime, a bola é recuperada e circula até ao remate de Patocas, ao lado, mas com perigo. Novamente o Águias da Graça a tentar o remate, aos 38', numa rotação de Balela depois de uma finta, mas com Raul no caminho da bola a ceder canto. 

Antes do intervalo, nova situação de contra-ataque do Antime, com Castanha a entregar a Bruno ventura mas este a fazer um compasso de espera e depois a jogada a perder-se. 

O Antime entrou concentrado na segunda parte e acabou por chegar ao golo aos 51'. Rui fez um reposição de bola com o seu pontapé forte para a zona da área do Águias da Graça com Castanha a ganhar a bola e a servir Gustavo, este ganhou velocidade ao central e na cara de Malhão foi derrubado por este. Raul encarregou-se de marcar o penalti e fazer o único golo da partida. 

Aos 55' a equipa bracarense ficou reduzida a dez elementos por expulsão de Palheiras. 

O Águias da Graça tentou pressionar o Antime mas foi a equipa fafense a voltar a dispôr de excelentes ocasiões para marcar. Castanha, Samu e Ismael tiveram nos pés a oportunidade de dar mais expressão ao resultado. 

A equipa do Águias da Graça teve uma excelente ocasião através de Goody, o seu melhor jogador, com este fez uma incursão da esquerda para o meio e rematou em folha seca fazendo a bola bater na barra da baliza à guarda de Rui, aos 78'. 

O Antime voltou a estar perto do golo aos 81' quando Castanha se isolou desde o meio campo mas já perto da baliza deu um toque mais adiantado que permitiu a antecipação de Malhão. Castanha levou a disputa do lance até final e o guarda-redes tentou agredi-lo situação que passou impune ao árbitro da partida, até porque o guarda-redes já tinha visto um cartão amarelo no lance do penalti e seria expulso. 

Não foi expulso o jogador guardião forasteiro mas haveria de ser Samu, aos 89', por acumulação de cartões amarelos, numa jogada em que corta do lance de forma limpa mas depois há contacto com o adversário. O Árbitro tinha deixado passar um lance idêntico a Balela, jogador do Águias. 

O Antime passou com mérito a eliminatória e o resultado até acaba por ser escasso para as oportunidades criadas. Agora a equipa de Carlos Salgado só volta a jogar no dia três de Janeiro no dérbi com o Regadas no Campo das Cerdeirinhas.

Árbitro, Paulo Miranda, auxiliado por Fernando Pereira e Nuno Ferreira. 

OFC ANTIME: Rui; Vítor Beijinhos, Vitinha, Neves, Raul, Salgado, Patocas (Miguel, 81’), Gustavo (Ismael, 66’), Bruno Ventura (Jonas, 72), Castanha e Samu. Treinador, Carlos Salgado. 

ÁGUIAS DA GRAÇA: Malhão; Ângelo, Palheiro, Afonso, Quinteiro, Hernâni, Moreira, Tiago Alves (Canhota, 78’), Belela, Goody e Rogério. Treinador, Bé Palheiras. 

MARCADOR: Raul, 51’(g.p). 
 .  

Juniores - Nac. 2.ª Div.: AD Fafe, 3 - Neves FC, 2




Texto e foto: João Carlos Lopes

Unidos na luta até derretem neves  

Os juniores da AD Fafe conseguiram uma vitória muito importante e moralizadora contra uma equipa da frente da tabela, Neves FC que é uma equipa forte, com jogadores com muita qualidade, mas a quem os fafenses com o apoio do seu público que compareceu em elevado número para este jogo venceram por 3-2. Foi um jogo difícil mas que a equipa fafense controlou desde o início. Foi uma vitória que assentou, acima de tudo na vontade e no querer do colectivo. 

A equipa fafense entrou bem no jogo dominando por completo no primeiro quarto de hora. Aos 5' Rapha acelera com bola, toca ao lado para Carvalho que passa pelo meio de dois defesas e na cara do guarda-redes permite a sua defesa.

Aos 11' livre frontal para o Neves, mas com a bola a parar nas mãos de Gonçalo. 

Aos 15' o primeiro golo do jogo, e que golo! João tira proveito de um mau alívio da defensiva do Neves e de primeira a rematar em Arco com a bola a entrar no ângulo. 

Mas a vantagem dura pouco tempo, Dois minutos depois, numa desconcentração defensiva fafense o Neves beneficia de uma lançamento lateral, o qual marca rápido e isola o seu extremo que na cara de Gonçalo remata para o empate.

A equipa fafense reage ao erro e procura passar de novo para a frente do marcador. Aos 35' Gonçalo, após ataque do Neves, bate logo longo para Zé Pedro que ganha nas alturas para assistir Rapha que surge nas suas costas em velocidade para na cara do guarda-redes do Neves rematar forte para o 2-1.

O Neves reage aos 43', numa jogada na direita conseguiu o cruzamento que sai rasteiro com o avançado forasteiro, na pequena área a não conseguir finalizar para depois a defesa fafense arrumar o lance. 

Na segunda parte o Neves entrou forte, com muita intensidade no meio campo e na disputa das segundas bolas ainda que os seus jogadores não tenham conseguido muitos remates. Porém, tentaram sempre ganhar espaço para isso com a defensiva fafense a conseguir anular os ataque do da equipa adversária.

Aos 61' Norberto corta bola e passa a Zé Pedro que, de primeira, isola Rapha, este finta o guarda-redes e sem ninguém na baliza acerta no poste, a bola sobra para a entrada da área onde João faz mais um remate colocado com a bola a novamente a entrar no ângulo, estava feito o 3-1. Após o golo sai Lousada entra Filipe na AD Fafe. 

O Neves responde três minutos depois ao fazer o 3-2 mas, desta vez, Gonçalo a ser mal batido. Boa triangulação na direita, com a bola a ser metida para a entrada da área onde surge o remate com Gonçalo a defender, mas para dentro da baliza. 

Aos 70' canto a favor do Neves, Gonçalo sai para interceptar e sofre falta. Aos 75 sai Rapha e entra Nuno e aos 88 sai João o homem do jogo e entra André. 

Uma vitória muito bem conseguida pelo Fafe cujo apoio dos seu adeptos foi muito importante e que se deve manter nos próximos jogos para transmitir o seu apoio aos jogadores da AD Fafe que têm potencial para conseguirem a manutenção.
.

sábado, 20 de dezembro de 2014

Natação: Diana Durães já acumulou 5 medalhas nos Nacionais Absolutos

Texto: João Carlos Lopes / Foto: DR 

Hoje nada os 200 mt livres e os 100 mt estilos 
com transmissão directa ás 16 horas na Bola TV

Diana Durães está a disputar o Campeonato Nacional Absolutos de Piscina Curta nas piscinas do Fluvial na cidade do Porto e ao segundo dia de provas a nadadora do FC Porto já tinha acumulado cinco medalhas nesta competição, mostrando a regularidade e o espírito competitivo do costume. 

A extraordinária nadadora fafense conquistou duas medalhas de ouro na estafeta dos 4x50 metros estilos e nos 400 metros livres. Duas medalhas de prata na estafeta dos 4x100 metros estilos e 200 metros estilos e uma medalha de bronze nos 100 metros livres. 

Este Domingo, que é o último dia de competição Diana Durães ira nadar os 200 metros livres e os 100 metros estilos , com transmissão directa na Bola TV a partir das 16 horas.
.

Taça AF Braga: Arões SC, 3 - Desportivo S. Cosme, 1 (a.p.)

Texto: Luís Peixoto 

Foi preciso vestir o fato de macaco 

A equipa do Arões SC recebeu, em jogo a contar para a 3.ª eliminatória da Taça AF Braga o Desportivo de São Cosme que ocupa a 10.ª posição na Divisão de Honra, um escalão abaixo da equipa aronense, tendo vencido por 3-1, garantido a passagem apenas no prolongamento. 

Os adeptos aronenses só descansaram um pouco quando a equipa de Arões empatou o jogo aos 84 minutos, após um ressalto na execução de uma grande penalidade que foi defendida de forma incompleta pelo guardião do São Cosme.

O Arões assumiu desde o início as rédeas e a vontade de seguir em frente nesta competição e criou algum perigo logo nos primeiros minutos. teve duas oportunidades nos primeiros dez minutos. A primeira criada por Agostinho que, pela direita, cruza na tentativa de colocar em Raimundo e este não conseguiu a emenda a preceito. De seguida, através de Pablo, na execução de um livre, onde cruza para a área do São Cosme com Barbosa a cabecear ao lado.
Os primeiros 30' mostraram um Arões a controlar o jogo mas sem conseguir concretizar, apesar do São Cosme jogar remetendo o seu adversário ao seu meio campo defensivo.

Aos 35', o São Cosme vê-se forçado a fazer uma substituição com a saída de Renato e a entrada de Vitó, acabando este por estar na origem do golo dos forasteiros, na cobrança de um livre. Um homem do S. Cosme colocou a bola à entrada da grande área do Arões, sobrando para Vitó que acabado de entrar na partida penteou, acabando por servir Carlos que, já dentro de área, domina e na cara de Paulo Jorge, fez o golo.

A perder ao intervalo, Miguel Paredes decide mexer na equipa, retirando Néné e colocando em campo Filipe. Com o Arões a procurar o golo que permitisse pelo menos adiar a decisão para o prolongamento, o guardião do S. Cosme, Sampaio, esteve em evidência, evitando, consecutivamente, o golo por diversas ocasiões. O Arões dispôs de cerca de duas dezenas de cantos na totalidade do jogo, estatísticas que traduziam a superioridade em campo, mas em que pecava no aspecto da finalização.
Na segunda parte o Arões beneficiou do facto de jogar a favor do sol, algo que a equipa aronense ia aproveitando apesar de grande parte das bolas colocadas na área do São Cosme, encontrarem uma “parede” chamada Sampaio, que ora socava para a frente, ora desviava para canto.

Já com Zézé em campo o Arões dispôs de uma grande oportunidade para empatar a partida mas sem sucesso. Com vantagem no marcador, o São Cosme começou a retardar os recomeços de jogo e o seu treinador sentindo-se perto de alcançar um grande feito não parou um segundo provocando mesmo os inconformados adeptos da casa com o resultado até ao empate.

O golo da igualdade e que levou o jogo para o prolongamento, aconteceu aos 84', após a execução de uma grande penalidade. Apesar do penalti ter sido defendido por “São Paio”, o guarda-redes do S. Cosme não segurou a bola rematada por Zézé, que sobrou para Barbosa com este a encostar na recarga colocando os adeptos do Arões em êxtase.

O jogo ainda teve cinco minutos de compensação que acabariam por não ser suficientes para desfazer o empate, havendo necessidade de prolongamento. 

O golo que ajudou a construir a vitória do Arões nasceu de uma grande jogada individual de Zézé que, dentro da área do São Cosme, driblou dois adversários, colocando a bola em Filipe que deu o toque final para o golo e delírio dos adeptos aronenses.

O prolongamento trouxe ainda outro golo para os de Arões que, através de Bruno Cunha, abriu caminho pela direita para oferecer o golo a Pablo, selando assim a passagem à próxima fase.

Nota ainda para as três expulsões nos 30 minutos de prolongamento de jogo, duas para o Arões por acumulação de amarelos e uma para o S. Cosme também após acumulação, situação de jogo que colocou por um período a equipa de Arões a jogar com menos dois jogadores quando ganhava por uma bola de diferença no prolongamento.

O Arões passou assim à 4.ª ronda da Taça da AF Braga, aguardando agora o sorteio para saber quem será o seu próximo opositor, recorde-se que o Arões foi finalista vencido desta prova à duas épocas atrás.



Árbitro, João Viana, auxiliado por Pedro Maia e Bruno Ferreira.

ARÕES SC: Paulo Jorge; Zézinho, Pedro Rosita (André, 78'), Barbosa, Bruno Cunha, Agostinho (Zezé, 62'), Nandinho, Raimundo, Pablo, Nené (Filipe, 46') e Marquinhos. Treinador, Miguel Paredes.

DESP. S. COSME: Sampaio; Bruno, Zé Miguel, Carvalho, Carlos, Renato (Vitó, 35'), Pinheiro (Marocas, 75'), Vítor, Luís Filipe, Fernandinho (Stephane, 63') e Zé Tó. Treinador, Paulo Mendes.
.

Taça AF Braga: Vila Chā, 3 - ACD Pica, 2


Texto e foto: João Carlos Lopes 

Ter tudo para vencer e perder

- Pica foi a banhos na segunda parte 

O Pica deslocou-se a Esposende para defrontar o Vila Chã, da mesma divisão mas de outra série e depois de ter feito uma boa primeira parte que terminou a vencer e com mais um jogador, foi a banhos no intervalo e esqueceu-se que era necessário jogar no segundo tempo permitindo à equipa da casa fazer a remontada. Foi um adeus inglório do Pica na Taça AF Braga. 

A equipa fafense entrou confiante na partida e começou a criar oportunidades de golo praticamente desde o apito inicial. Logo ao primeiro minuto Pedro Mendes atirou ao lado.

O domínio do Pica de nada valeu pois, contra a corrente do jogo e após uma falta sofrida no meio campo do Pica, o Vila Chã chegou à vantagem pois o livre foi batido para a área e aí um dos homens do mar de cabeça, bateu Marçal. 

O Pica reagiu e Toninho recebeu um passe de Pedro Mendes tendo conseguido igualar a partida à passagem do quarto de hora. A equipa de Marcelo Fernandes dominava o jogo obrigando os jogadores do Vila Chã a recorrer à falta. Tanto assim foi que aos 33' Pedro Mendes sofreu uma falta dura que resultou na expulsão do jogador da casa. 

Aos 37' a equipa fafense passou para a frente do marcador, com Pedro Mendes a facturar e a permitir que o Pica fosse para o descanso em dupla vantagem, no marcador e em número de jogadores. Porém, ainda antes do descanso o mesmo jogador sofreu nova falta ficando afectado de forma a não poder continuar a jogar. 

Na segunda parte o Vila Chã entrou forte e o Pica não conseguiu tirar qualquer proveito das vantagens que tinha no jogo que estava a ser disputado em relva natura e num terreno com boas dimensões em que não era difícil explorar os espaços. 

Foi a equipa da casa a acreditar e numa jogada de insistência, aos 64' conseguiu chegar à igualdade. Pouco tempo depois, aos 67', num golo de bandeira, do meio da rua, chegou ao 3-2. O jogo sorria ao Vila Chã, enquanto ao Pica nada saia bem neste segundo tempo. 

Por volta dos 75' Catita foi expulso no Pica, por ordem do auxiliar, quando ainda estava apenas em exercícios de aquecimento. Ainda haveria de ser expulso outro jogador do Vila Chã mas, já no sexto e último minuto de desconto, depois de ter cabeceado ao lado da baliza da casa, o central Rui também seria expulso. 

O Pica perdeu o jogo e está sem centrais de raiz pois Tiago está lesionado e Rui Abreu agora expulso deverá levar dois jogos de castigo. Nesta partida Davide, jogou a defesa central. Um jogo para esquecer por parte do Pica que teve tudo para o vencer mas perdeu.
.

sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

Futsal - Programa do Convívio de Natal do Grupo Nun'Álvares


Agenda Desportiva de fim-de-semana

ANDEBOL NACIONAL
Campeonato Nacional 2.ª Divisão
AC FAFE - FERMENTÕES
Dia/Hora: Sábado, 20 Dezembro – 18H00
Local: Pavilhão Municipal de Fafe


Mais jogos de andebol AQUI 

FUTSAL DISTRITAL
Campeonato Distrital AF Braga - Seniores Masculinos - Série B
CONTACTO FC - GCR NUN'ÁLVARES
Dia/Hora: Sábado, 20 Dezembro – 18H00

Local: Pavilhão de Refojos, Cabeceiras de Basto 

ASS. FUTSAL FAFE/SOL POENTE - CART TAIPENSE
Dia/Hora: Domingo, 21 Dezembro – 18H00

Local: Pavilhão Municipal de Fafe 

Jogos da formação de Futsal AQUI 

FUTEBOL NACIONAL
Campeonato Nacional de Seniores 
AD FAFE - PEDRAS SALGADAS
Dia/Hora: Domingo, 21 Dezembro – 15H00
Local: Estádio Municipal de Desportos, Fafe

Juniores Campeonato Nacional 2.ª Divisão
AD FAFE - NEVES FC 
Dia/Hora: Sábado, 20 Dezembro – 15H00
Local: Campo n.º 2 Parque Municipal de Desportos 
  
FUTEBOL DISTRITAL
Taça AF Braga
ARÕES SC - S. COSME 
Dia/Hora: Sábado, 20 Dezembro – 14H00
Local: Campo do CFJ Arões, Fafe   


OFC ANTIME - AD ÁGUIAS DA GRAÇA
Dia/Hora: Sábado, 20 Dezembro – 15H00
Local: Campo de Jogos de Antime, Fafe 

UD VILA CHÃ - ACD PICA
Dia/Hora: Sábado, 20 Dezembro – 14H30
Local: Estádio de Vila Chã, Esposende. 

GD SILVARES - UD AIRÃO
Dia/Hora: Sábado, 20 Dezembro – 14H00
Local: Campo Prof. Manuel José Dias, Silvares S. Martinho, Fafe 

JUVENIS AF BRAGA 
Divisão Taça AF Braga
ARC DA VARZEA - AD FAFE B 
Dia/Hora: Sábado, 20 Dezembro – 14H00
Local: Campo de jogos de Varzea - Barcelos 

LIGA DE FUTSAL JUVENIL - SOG
Jogos de vários escalões 
Confira todos os jogos AQUI

ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL POPULAR DE FAFE 
Futebol Sénior e Juvenil - Futsal Masculino e Futsal Feminino
Confira todos os jogos AQUI

Consulte os cartazes destes e doutros jogos AQUI
.

quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

Juniores - 1.ª Div. AF Braga: Arões SC, 6 – Cabeceirense, 0

Miguel Castro é o treinador
dos Juniores do Arões SC
Texto e foto: Ricardo Castro 

Registo histórico de 11 jogos a vencer

Desta feita, foi chapa seis. Sem resposta. Os juniores do Arões golearam o Cabeceirense em casa e são cada vez mais líderes do campeonato, ao fim de 11 jornadas. A equipa orientada por Miguel Castro assinou o melhor resultado oficial desta época, perante uma equipa que, após duas derrotas, somava seis vitórias seguidas. Em 11 jogos, o mesmo número de vitórias. Registo histórico dos aronenses.

Desde cedo, o Arões assumiu o jogo. No primeiro minuto, uma boa combinação pelo lado esquerdo, Roberto deixou os adversários para trás e só uma boa ‘mancha’ do guarda-redes evitou o primeiro golo. O Cabeceirense equilibrou o jogo, ganhando alguns lances no meio campo ofensivo e tentando sempre lançar os seus homens da frente em lançamentos longos para as costas da defensiva aronense. 

Aos 26 minutos, o primeiro golo. Livre na esquerda batido por Morais, o guarda-redes afastou para o flanco direito a bola sobrou para Filipe, que com um bom cruzamento assistiu JP. O central, com um desvio subtil, colocou a bola fora do alcance do guardião.

O Cabeceirense ia ganhando alguns livres que podiam levar perigo. Mas neste capitulo a organização defensiva aronense sacudiu a pressão. O Arões, por sua vez, tentou aumentar a vantagem. Rui esteve perto por duas vezes, mas só à terceira deu golo. Aos 30 minutos, lançado na frente, o ponta de lança, na cara do guarda-redes, finalizou para o 2-0.

Já quase ao cair da primeira parte, o terceiro golo. Recuperação de Luís Carlos no lado direito e bola em Moais, que com um remate em arco de pé esquerdo, aumentou a vantagem. Lance vistoso e de qualidade do jogador do Arões.

Após o descanso, o Arões começou da melhor maneira a segunda parte, talvez com o lance do jogo. Aos 47 minutos, Morais recuperou a bola no meio campo adversário, tirou um defesa do caminho e fez uma ‘chapelada’ à saída do guarda-redes. Pura inspiração do esquerdino, que bisou no encontro.

À hora de jogo, Marcos entrou para o lugar de Luís Carlos e Alves estreou-se na equipa, ocupando o lugar de Roberto. Em desvantagem, o Cabeceirense procurou reduzir e esteve perto de o fazer por várias vezes, mas Rui Pedro esteve seguro na baliza.

Aos 72 minutos, inspiração, hat-trick e a mão cheia de golos no jogo. Marcos desmarcou Morais e este, pelo lado esquerdo, driblou dois adversários, olhou para a baliza e rematou colocado. O auge de uma tarde para recordar.

Já perto do apito final, Pizarro combinou com Jorge e lançou em profundidade Cardoso, que após se libertar do seu opositor cruzou para Rui desviar para o sexto e último golo.

O Arões soma os 33 pontos possíveis neste campeonato e já leva 12 de vantagem sobre o Polvoreira, segundo classificado. Na próxima jornada, a equipa de Miguel Castro tem uma difícil deslocação ao reduto do Torcatense, 4.º classificado com 19 pontos e menos um jogo que a equipa fafense.
.

4.º BTT Solidário de Regadas correu a preceito

Texto: Rui Mesquita / Foto: DR

Boa adesão em prol do Lar da 3.ª Idade

A quarta edição do Passeio Solidário da ACSS Regadas em BTT, realizou-se na manhã passado domingo, 14 de Dezembro, sob umas boas condições meteorológicas para a prática desta modalidade que mistura o desporto com o lazer. A recepção aos betetistas foi efectuada junto do centro escolar de Regadas, local amplo e com condições para o efeito. Esta edição foi muito participada, com praticantes vindos de todo o concelho de Fafe, e das localidades vizinhas de Felgueiras, Lixa e Celorico de Basto. 

O percurso desenrolou-se na freguesia de Regadas, com passagem pelas freguesias vizinhas de Arnozela e Seidões, num traçado que foi do agrado da maioria dos participantes, dando a conhecer, belos recantos, e mais uns quilómetros de bons e cuidados trilhos, uma vez que a organização fez uma limpeza prévia das silvas e do mato, a fim de todos poderem apreciar e comtemplar os seus rios e florestas com a as belas cores de fim de outono.

O reforço foi servido ao km 15, com a habitual fruta e sandes variadas, e ainda umas bifanas quentinhas para ajudar a aquecer todos os participantes e repor energias para o regresso ao ponto de partida, o qual foi feito num “par” de quilómetros muito próximo das belas margens do Rio Bugio. 

Segundo a organização foram alcançados os objectivos de proporcionar bons momentos de diversão aos participantes bem como o objectivo principal de angariação de fundos para a Associação Cultural e de Solidariedade Social de Regadas, tendo contribuído para a aquisição de equipamento para o Lar da Terceira Idade que se encontra já na fase final e terá a sua abertura em breve. 

A 4.ª Edição contou com o apoio da Junta de Freguesia de Regadas, da Berci, e colaboração na divulgação pelo Blog Montelongo Desportivo e jornal Notícias de Fafe bem como o precioso contributo do Grupo de Escuteiros de Regadas no dia do evento.
.

Três centenas de pessoas no jantar de Natal do OFC Antime

Texto: João Carlos Lopes / Fotos: OFCA 

Uma família enorme e divertida

O Operário Futebol Clube de Antime realizou no dia 13 de Dezembro a sua Festa de Natal na Quinta de Labaçoso, em Vinhós, reunindo três centenas de pessoas entre Órgãos Sociais do Clube, patrocionadores, convidados, médico, massagista, treinadores, atletas, seniores e da formação e familiares dos atletas.

Abriu os discursos o presidente do clube, Jorge Marinheiro, começando por agradecer a presença de todos, realçando o significativo aumento do número de participantes nesta festa em relação à do ano anterior em cerca de 50%, facto esse que se deve ao aumento do número de atletas da sua escola formação. Agradeceu, por isso, a “todos os pais a confiança que depositam na escola de formação do clube para a educação desportiva e social dos seus filhos, sinal evidente que as condições que o clube oferece aos atletas e o trabalho desenvolvido pelos seus técnicos começa a ser reconhecido no nosso concelho”, disse. 
Quanto à actividade desportiva do Clube referiu que nos dois escalões, sénior e formação, “temos tido bons desempenhos desportivos e os mesmos estão dentro dos objectivos por nós delineados no início da época.” 

Relativamente ao escalão sénior disse, “estamos satisfeitos com a boa prestação desportiva da equipa e nem a derrota neste último jogo com GD Travassós, demasiado injusta, nos retira em nada a ambição que temos de ficar entre os primeiros classificados do nosso campeonato, antes pelo contrário, é uma derrota que reforça a nossa confiança em todo o grupo de trabalho”. Fez ainda um reparo ao aspecto disciplinar, referindo que “este ano já foram exibidos seis cartões vermelhos aos seus atletas, e todos eles poderiam ter sido evitados”, contudo, afirmou que “tais cartões não dão de forma alguma uma imagem de sermos uma equipa indisciplinada, mas é hora de repensar comportamentos.”

Quanto à formação, “tal como o nome diz, é mesmo de formação e aquilo que nós pretendemos é continuar a evoluir desportivamente, sem obsessão por nenhuma classificação de prestígio, muito embora neste momento já comecem a aparecer bons resultados desportivos, pois duas equipas, os Infantis e Traquinas, têm por vitórias todos os seus jogos até hoje disputados. Pretendemos, isso sim, com a ajuda de todos os pais, contribuir para o seu desenvolvimento físico, intelectual e desportivo, este é o nosso principal objectivo”, referiu. 

Deixou ainda um desejo, “futuramente, e quando a nossa escola estabilizar em todos os escalões de formação, por mim, gostaria de construir a nossa equipa de futebol sénior só com atletas formados no nosso clube. Iremos trabalhar incessantemente para que isso possa vir a acontecer nem que tenha que passar a ser uma obrigação estatutária”, sublinhou. 

O carismático presidente disse também, “temos consciência que muito há ainda a fazer, mas temos a certeza que com o envolvimento de todos, conseguiremos lá chegar”. Agradeceu depois, a todos os patrocionadores do clube e muitos beneméritos, alguns anónimos para o público, pela ajuda financeira que têm dado à colectividade, a algumas Instituições do concelho, Junta de Freguesia de Antime, Infantário de Antime, Colégio de Fornelos, pela cedência de instalações desportivas, e outras ajudas de vária índole. 

Quanto à Câmara Municipal, Jorge Marinheiro agradeceu todo o apoio que a autarquia tem dado ao clube, mas demonstrou “a sua discordância quanto à distribuição de subsídios que actualmente se tem verificado, pois os mesmos não premeiam os clubes que actualmente mais se têm dedicado à formação, verificando-se algumas desigualdades, que são bem notórias. Urge pois, rever esta política de atribuição de subsídios de forma a incentivar cada vez mais os clubes do nosso concelho a apostarem nos escalões da formação”, afirmou.

Finalizou, deixando uma palavra de profundo agradecimento e de amizade a todos os colegas de Direcção e órgãos sociais do clube, que o têm ajudado a gerir os destinos do Antime, desejando a todos umas boas festas.

De seguida usou da palavra a presidente da junta de freguesia, professora Isaura Nogueira, dizendo “ser uma honra para a freguesia ter uma colectividade com a dimensão do Operário, que muito tem feito ao longo dos anos pela juventude da freguesia e do concelho de Fafe, incentivando-os a continuarem com este trabalho”, mostrando-se sempre disponível para colaborar com o clube, desejando a todos umas boas festas.

Por fim, usou da palavra o Vice-Presidente da Câmara Municipal, Dr. Pompeu Miguel Martins, reconhecendo “o crescimento acentuado que o Operário de Antime tem evidenciado nos últimos anos, fruto da sua aposta na formação, o qual soube aproveitar, como outros, o investimento que a autarquia fez com a construção dos relvados sintéticos”.

O edil disse ainda perceber “as razões do descontentamento do Presidente da Direcção quanto aos subsídios, afirmando que o seu pelouro do Desporto tem já pronta a carta desportiva do concelho. Neste sentido, a política de atribuição de subsídios irá ao encontro daqueles que mais e melhor fizerem nos escalões de formação para acabar com as desigualdades que aqui foram apontadas pelo Presidente do Operário”, afirmou. Acabou desejando a todos um santo e Feliz Natal e um bom Ano de 2015.

Neste jantar, foram exibidas algumas danças caricaturadas, tendo como protagonistas elementos da Direcção, equipas técnicas, massagista e atletas, que arrancaram gargalhadas a rodos nos presentes. Foram ainda distribuídas lembranças por todos os atletas, seniores e formação e treinadores e oferecidas camisolas a todos os patrocinadores do clube, e dois troféus de reconhecimento, às Padarias Silva e à ACR Fornelos, este troféu que não pôde ser entregue pessoalmente dada a ausência da Presidente daquela instituição por motivo de doença.
.