.

.
.

quinta-feira, 18 de abril de 2019

Colóquio o Pai, o Filho e o futebol é esta 6.ª feira na Sala Manuel Oliveira | ENTRADA LIVRE


6.º Operários Cup joga-se esta 6.ª Feira e Sábado


A Operários Cup está de volta! 


Nos dias 19 e 20 de Abril, 

no Parque Desportivo do 

Operário, irá realizar-se a 6ª 

edição deste torneio (infantis 

e benjamins) que irá contar 

com a participação da:

Associação Desportiva de 
Fafe, 

Arões SC, 
Futebol Clube de Vizela, 

Vitória Sport Clube, 

Salgueiral - SARC 

e

Academia de Futebol Várzeafut.



Andebol 1 - Grupo B: CCR Fermentões, 25 - AC Fafe, 25 (Faltou ponta final)

TEXTO: BA / FOTO: JCL

Empate foi mais favorável aos vimaranenses 

O CCR Fermentões / AC Fafe, terminou numa igualdade a 25 golos,o que continua a deixar os fafenses no penúltimo lugar a um ponto do Sporting da Horta e a três do Fermentões. 

Após o AC Fafe ter comandado o jogo e o marcador até cerca dos 48 minutos, quando vencia por 20-19, depois de ter chegado ao intervalo a vencer por 15-12, depois de ter chegado aos 23 minutos a vencer pela maior margem obtida durante os 60 minutos, ao estar na frente do marcador por 12-7, a animada réplica do CCR Fermentões, levou esta equipa a igualar o marcador a 20 golos, cerca dos 50 minutos de jogo, para de seguida assumir o comando do marcador, e em inferioridade numérica sofre a igualdade aos 58 minutos. 

No CCR Fermentões, Sérgio Ribeiro com 8 golos, (53% de eficácia, 5 em 5 de 7 metros), e Daniel Miranda com 5 golos (83% de eficácia), foram os seus melhores marcadores, no AC Fafe, Cláudio Mota (63% de eficácia, em 3 de 7 metros), e Gualther Furtado (45% de eficácia), ambos com 5 golos, cada, foram os seus melhores marcadores, nesta equipa destaque ainda para Nuno Silva, na baliza com 35% de eficácia. 

Com esta igualdade o AC Fafe, continua nos lugares de grande perigo, enquanto o CCR Fermentões, mantêm o mesmo lugar na tabela classificativa.

Na próxima jornada o AC Fafe recebe o Sporting da Horta e se vencer os açorianos sai dos lugares de despromoção. 

Fafense João Leite está a trabalhar com os selecionadores de ciclismo

TEXTO: ISMAEL ALVES / FOTOS: DR


Uma jovem promessa do ciclismo nacional

O ciclista fafense João Leite juntou-se a outros 11 corredores, na Academia Nacional de Ciclismo e no Centro de Alto Rendimento, em Anadia, durante esta semana, sob os comandos do diretor técnico nacional, Gabriel Mendes e do selecionador nacional de estrada, José Poeira. 

Durante esta semana, o João Leite será submetido a trabalho científico, fundamental para a obtenção de indicadores sobre as capacidades individual e o potencial para a prática de desportos de fundo, neste caso de ciclismo de estrada. 

Foram sujeitos aos testes de avaliação 12 corredores de cadetes, um trabalho de campo e científico que, por ano, a Federação Portuguesa de Ciclismo ministra a um total de 100 a 120 atletas. Desta feita foram os cadetes, “a porta de entrada nas categorias de competição, com corredores sobre os quais ainda não existe um conhecimento muito aprofundado, a não ser os resultados que vão obtendo nas provas”, explica Gabriel Mendes. 

Além dos testes e dos treinos, a semana de trabalho permite a inserção dos jovens ciclistas nas dinâmicas de grupo, assim como uma componente formativa multidisciplinar, ao nível do treino, da nutrição, da psicologia desportiva e da saúde. 

Boas pedaladas!

FFPN - Taça dos Campeões: Agrupamento Stª Cristina recebe os vizelenses do Montesinhos


Todos os jogos da AD Rumo ao Futuro / Clube Saúde Fafe








Todos os jogos dos 1/4 Final da Taça AF Braga


Futsal fem.: Fase final AC: Nun'Álvares/IESFafe recebe o Golpilheira

Futsal - Acesso à Liga SportZone: Nun'Álvares/IESFafe desloca-se a Nelas

Taça AF Braga 1/4 de final: Arões SC joga presença nas meias em Pevidém


Campeonato de Portugal: AD Fafe desloca-se a Pedras Salgadas

7.º Festival de Percursos Pedestres do Marco de Canaveses é a 19 de Maio

Torneio de Sueca Páscoa 2019 dos Restauradores da Granja

quarta-feira, 17 de abril de 2019

Pedestrianismo: Programa e informações da 19.ª Marcha da Liberdade

REDAÇÃO

XIX MARCHA DA LIBERDADE

Medelo – Revelhe (Fafe)

25 – abril – 2019

 POR TERRAS COM HISTÓRIA

A Secção de Pedestrianismo dos Restauradores da Granja propõe para o próximo dia 25 de abril de 2019, a “XIX Marcha da Liberdade”.

Com o objetivo de visitar todas as freguesias do concelho de Fafe, ano após ano, a pé, desta vez partimos da Sede da Junta de Freguesia de Medelo e seguimos até ao Centro de Convívio de Revelhe, por caminhos antigos, entre vinhas e carvalhais, onde a ruralidade ainda existe e em comunhão com a natureza e harmonia com o património.

Os destaques vão para as capelas de N. S.ª da Conceição, de S. Mateus, de S. João, de S. Sebastião e da Cortegaça, para além da igreja de Revelhe e do casario rural.

Muito presente está também o tema do aproveitamento hídrico, com relevo para os tanques de Revelhe, as poças e os ribeiros, que no futuro integrarão uma rota dedicada aos tanques.

Tudo isto merece ser comtemplado ao ritmo de cada um …

A dar as boas-vindas temos o Agrupamento de Escuteiros de Medelo que fará as honras da casa e na chegada a Banda de Revelhe e Agrupamento de Escuteiros de Revelhe.

Ah! Não se esqueça que o dia está por nossa conta.

Afinal, entre montanhas, linhas de água e ruralidade, há um mundo que espera por nós porque “somos irmãos das rochas e primos das nuvens”.

O convite está feito e como dizia o refrão da canção do Zeca Afonso: “traz outro amigo também”!

* * *

Data: 25 de abril de 2019, quinta-feira (feriado)

09:00 horas: Abertura Secretariado na Sede da Junta de Freguesia de Medelo

09:15 horas: Hastear da Bandeira pelo Agrupamento de Escuteiros de Medelo

09:30 horas: Início da Marcha (sem tolerância)

13:30 horas: Previsão da chegada da marcha – Centro de Convívio de Revelhe, com a receção abrilhantada pelo Agrupamento de Escuteiros de Revelhe e Banda de Revelhe

14:00 horas:

- Convívio Gastronómico

NOTA: Traga alguma sobremesa para partilhar

16:00 horas: Música na Praça 25 de Abril – centro da cidade de Fafe (org. Município de Fafe)

Distância a percorrer: cerca 12.6 km (em linha)

Grau de Dificuldade: Médio

Duração: Cerca de 4 horas

* * *

Taxa de Inscrição/Marcha (efetuadas e pagas até 23/04/2019):

2 caminhadas para sócios portadores de Licença Desportiva da FCMP atualizada

3 caminhadas para sócios não portadores de Licença Desportiva da FCMP

3 caminhadas para portadores de Licença Desportiva da FCMP atualizada

5 caminhadas para os restantes participantes

Seguro obrigatório para quem não possuir Licença Desportiva da FCMP

Elementos para efetuar o seguro: nome, data nascimento, n.º BI ou CC e NIF

Pagamento:

Na sede dos Restauradores da Granja. 

Por transferência bancária para a conta IBAN: PT50 0045 1110 4005 1700 255 69, da qual deve fazer prova.  


Inclui: participação na atividade, seguro e crachá

Não esquecer: roupa confortável e calçado apropriado (levar uma muda de roupa), impermeável, chapéu ou boné, mochila com água, sandes, fruta, saco para o lixo e a máquina fotográfica.


TRANSPORTE no final da marcha aos condutores para o local do início

* * *

Organização:

- Restauradores da Granja/Fafe – Secção de Pedestrianismo



Apoios:

- Junta de Freguesia de Medelo 

- Junta de Freguesia de Revelhe

- Junta de Freguesia de Fafe

- Câmara Municipal de Fafe

- Federação de Campismo de Montanhismo de Portugal

- IPDJ

- Associação Desportiva e Lazer – Medelo em Movimento

- Agrupamento de Escuteiros de Medelo – 966

- Agrupamento de Escuteiros de Revelhe – 298

- Banda de Revelhe – Sociedade Filarmónica Fafense

- Centro de Convívio de Revelhe

- Centro Cultural de Revelhe

- Florista Graça

- Berci

- Foxtrot - Aventura


Atividade inserida na:

- Rede Ágora – Fafe – Espaço de Desporto para Todos


https://www.facebook.com/restauradores.dagranja/

restauradoresdagranja@gmail.com 

http://www.fcmportugal.com/ 

939 253 134 (Américo Lapa)

938 972 592 (Florêncio Costa)

919 021 132 (Gabriel Soares)

Marco Correia foi 1.º no Minifondo (57km) do Montemuro Granfondo em Cinfães

TEXTO: JOÃO CARLOS LOPES / FOTO: DR

"Um dos objetivos para 2019 passava 
por vencer um evento desta natureza"

O ciclista da SR Cepanense, Marco Correita participou no último fim de semana no seu primeiro Granfondo, o Montemuro Granfondo, em Cinfães, tendo o fafense feito a prova do minifondo na distância de 57 km, no qual se superiorizou a toda a concorrência ao cortar a meta em 1.º lugar.  

Marco Correia completou o percurso em 1 hora e 42 minutos numa prova com cerca de 1150m de acumulado positivo demonstrando estar em boa forma e acima de tudo competitivo. O fafense acabou por fazer a diferença na subida final e chegar isolado à meta. 

Em declarações ao Montelongo Desportivo Marco Coreia diz estar "feliz por este resultado, já que um dos objetivos para 2019 passava por vencer um evento desta natureza e acabei por o atingir logo no primeiro. Estou muito grato à minha esposa e aos meus filhotes pelo constante apoio o que dá sempre uma motivação extra".

Os meus agradecimento vão também para os meus patrocinadores em especial aos que trabalham comigo de forma mais próxima a OliveiraFitness (personal trainer) e a BikeSmileFafe por cuidar do meu material técnico de forma brilhante", referiu.

AGRADECIMENTOS: OLIVEIRA FITNESS - BIKESMILE- JÚLIO LEITE SEGUROS -  ANACOR - OURIVESARIA PAIO GALVÃO - CUNHA E RIBEIRO -  DIGNO PARTILHAR - SR CEPANENSE - VTLACA - PLBPUBLICIDADE - ARFAF.

terça-feira, 16 de abril de 2019

Div. Honra AF Braga: OFC Antime, 1 - Ases Santa Eufémia, 0 (Abílio tinha a solução)

REDAÇÃO

Foi preciso acreditar até ao fim 

Este jogo com os Ases de Santa Eufémia era de extrema importância para as aspirações do Operário de Antime, pois em caso de vitória, como veio a acontecer pela margem mínima, permitia-lhe afastar-se mais um pouco dos lugares de despromoção.

Daí que, esta quase obrigação de ganhar,  retirou à equipa do Antime alguma clarividência e discernimento, sobretudo na zona de finalização pois dispôs de algumas situações claras de golo que os seus avançados não conseguiram concretizar.    

Assistiu-se pois, a um jogo que o Operário dominou por completo, mas em termos técnicos ficou muito aquém daquilo que os seus jogadores são capazes de fazer, como o já demonstraram em muitos jogos esta época.

Mesmo assim, nos primeiros quarenta e cinco minutos, dispôs de três claras situações de golo  através de Matheus, por duas vezes e outra por intermédio de Malhado.

Logo no recomeço, aos 47 minutos, o Antime poderia ter inaugurado o marcador, mas do livre superiormente marcado por Matheus levou a bola a embater com estrondo na baliza dos Ases, sem qualquer hipótese de defesa para o seu guarda-redes.

Aos 75 minutos numa jogada colectiva pela direita do seu ataque, Morais ganhou a linha de fundo, cruzou atrasado mas a bola atravessou toda a pequena área mas Sousa chegou um pouco atrasado para a .finalização

À medida que o tempo passava, a intranquilidade e a ansiedade, tornava-se visível na definição de algumas jogadas atacantes.

Mas como diz o ditado, "água mole em pedra dura tanto bate até que fura", aos 85 minutos, após a marcação de um livre por Rui Abreu, a bola sobrou para Abílio que,  na zona do penalti, rematou com êxito para o fundo baliza adversária, garantindo assim três preciosos pontos para o Operário de Antime.

Até final foi o Antime a controlar o tempo, mas o seu guarda-redes, Nuno Miguel, ainda foi chamado a intervir com muito acerto a um remate de longe do adversário, o único digno desse nome em todo o encontro.

Vitória justa do Antime com uma excelente arbitragem. 

OFC ANTIME: Nuno Miguel; Rafa, Óscar (Castanha, 52'), Rui Abreu, Di Maria, Malhado, Carioca, Maurício (Abilio, 67'), Morais, Sousa e Matheus (Rui Pedro, 60'). Treinador, Paulo Soares. 

19.ª Marcha da Liberdade vai ligar Medelo a Revelhe

Futebol Veteranos: UD Fafe A60, 4 - Luso Venezolano, 1 (Bis de Vitinha)

TEXTO: JOÃO CARLOS LOPES / FOTO: DR

Vantagem confortável ao intervalo 

Os veteranos da UD Fafe A60 registaram mais um jogo e mais uma vitória no seu já longo historial de jogos ao receberem no Campo do OFC Antime, a formação de Santa Maria da Feira do Centro Social Luso Venozolano por 4-1. 

A equipa fafense chegou ao intervalo a vencer por 3-0, com Leandro a abrir o activo e Vitinha a bisar deixando uma margem confortável para a segunda metade. 

Após o descanso Braga ampliou para 4-0 e foi já perto do final da partida que a equipa visitante marcou o seu golo de honra. 

segunda-feira, 15 de abril de 2019

Guardião Júlio Alves alcançou, pelo FC Lagares, a 4.ª subida em Clubes diferentes

TEXTO. JOÃO CARLOS LOPES / FOTO: DR

Uma época imaculada para a equipa do fafense 

O guardião fafense Júlio Alves acaba de alcançar a quarta subida de divisão por clubes diferentes sendo o último sucesso alcançado ao serviço do FC Lagares que subiu à Divisão de Honra da AF do Porto. Antes o jogador tinha obtido subidas pelo OFC Antime, GCD Regadas e Desportivo Arco de Baúlhe. 

O atleta de 28 anos passou pela formação do OFC Antime, Clube que representou por duas temporadas como sénior tem alcançado a primeira subida no primeiro ano. Passou depois pelo Arões SC, regressou por mais duas épocas ao Antime, antes de rumar ao Silvares. Seguiu-se uma passagem pelo Sensim,  Agrupamento de Santa Cristina, onde se sagrou Campeão de Futebol Popular (AMAF) e GCD Regadas onde permaneceu uma época tendo subido mais uma vez pelos regadenses à Divisão de Honra da AF Braga. Seguiram-se duas épocas no Desportivo Arco de Baúlhe com mais uma subida ao mesmo escalão e um título de Campeão Distrital da 1.ª Divisão. Transferiu-se para o FC Lagares na presente temporada e a equipa teve um percurso imaculado conquistando mais uma subida. O Lagares está a apenas um ponto de se sagrar igualmente campeão de série.  

Em Lagares ao cabo de 27 jornadas, a faltar apenas três para o final, a equipa orientada por David Moina, também ele um treinador vitorioso por onde passa, que tem como adjunto o antigo central do Silvares, Pica e Travassós Fernando Peixoto, venceu 19 jogos e empatou oito desconhecendo por ora o sabor amargo da derrota. Esta equipa tem no seu plantel vários jogadores que já passaram por equipas fafenses como Patocas, Leo, Alírio, Gustavo e Diogo Sampaio.   

Para o guarda-redes "a época que ainda não acabou tem o objetivo principal conquistado mas queremos ser campeões de série e só precisamos de um ponto em três jogos que faltam disputar. Queremos aproveitar o facto de ainda não termos sofrido qualquer derrota para acabar a época invictos, juntamente como melhor defesa. Depois disso ainda temos a fase seguinte de jogar frente os campeões de outras séries", referiu

AD Fafe teve bancada cheia num jogo contra uma equipa que luta para não descer


TEXTO: JOÃO CARLOS LOPES / FOTO IVO BORGES

Fafenses só dependem de si mesmos

Esta imagem do fotografo fafense Ivo Borges ilustra bem o quanto os fafense acreditam na sua equipa para a presente temporada, pois houve bancada cheia num jogo contra uma equipa que luta para não descer e cujo resultado foi de 7-0 favorável aos fafenses que nem sequer contaram com o melhor goleador da Série A, Joel Silva, impedido por lesão. Um publico fiel e uma equipa que cativa são os ingredientes necessários para um grande ambiente num escalão não profissional. 

Com esta massa humana, cuja grande parte se desloca aos estádios onde o Fafe joga como visitante a equipa tem-se transcendido e chegou nesta mesma jornada ao 2.º lugar isolado, dependendo apenas de si mesmo para garantir a passagem ao play off de subida. 

Segue-se agora a deslocação a Pedras Salgadas, recepção ao Merelinense, deslocação a Mirandela e recepção ao Vizela no último jogo. 

Um dos adversários mais directos do Fafe (63 pontos) na luta pelo segundo lugar, não descurando a possibilidade de chegar ao primeiro é o CD Trofense (60 pontos) que se desloca ao terreno do Taipas, recebe o Vizela, vai a Montalegre e termina em casa frente à Oliveirense. 

O outro que também está na corrida é o S. Martinho (60 pontos), de Agostinho Bento, que tem a certeza que não vai pontuar na próxima jornada em Gil Vicente, recebe o Taipas, desloca-se a Vizela e termina em casa frente ao Merelinense. 

A outra equipa com possibilidades matemáticas de chegar ao 2.º lugar é o FC Felgueiras (57 pontos), que se desloca a Vizela já na próxima jornada, recebe o Montalegre, vai ao Maria da Fonte e termina no campo do Torcatense. 

CICLISMO: Fafense João Leite venceu uma etapa e o prémio de Montanha no Grande Prémio dos Campeões


TEXTO: JOÃO CARLOS LOPES / FOTO: DR

Obteve o 2.º lugar da geral empatado como 1.º  


Este fim de semana decorreu a 1.ª edição do Grande Prémio dos Campeões / Troféus António Adegas em Cadetes, na qual o jovem e promissor ciclista fafense João Leite, teve a oportunidade de estar presente, uma prova em que participaram ciclistas de todo Portugal continental, tendo brilhado ao mais alto nível ao vencer uma etapa, o prémio de montanha e ter contribuído para a vitória por equipas da União Ciclista da Trofa. 

A primeira etapa correu-se no sábado, entre Almeirim e Vila Franca de Xira, na distância de 76 km, uma tirada plana em que a chegada foi ao sprint, e o João Leite, com muito mérito, conseguiu o 5.º lugar.
A segunda etapa disputou-se no domingo, Santiago do Cacém-Santiago do Cacém, num percurso de 77,7 km, uma corrida em que me correu tudo bem ao ciclista fafense que se sentia muito forte, tendo conseguido ganhar o único prémio de montanha que havia na prova levou assim a camisola azul para casa, pois era um dos objetivos que tinha.

Após eu ter vencido o prémio de montanha só pensava na chegada numa etapa que o João queria realmente vencer e onde felizmente saiu vitorioso desta etapa devido ao apoio que teve durante toda a prova dos seus colegas de equipa e do muito esforço e empenho colocado na estrada da sua parte.

Com a vitória da segunda etapa conseguiu alcançar o 2. lugar na geral individual, com o mesmo tempo do 1.º lugar, tendo a discussão do grande prémio dos campeões sido feita através dos pontos, conquistados pois terminou com o mesmo tempo do 1. lugar.

Toda a equipa está de parabéns, por terem conseguido também o 1.º lugar por equipas, que também era um dos nossos objetivos.

O João Leite agradece "à minha família pelo apoio que me têm fornecido, à minha equipa pela incrível ajuda que me dão, aos patrocinadores da equipa que têm acreditado em mim e nos meus colegas de equipa e também ao mecânico da BikeSmile por ter preparado com profissionalismo a minha bicicleta".

domingo, 14 de abril de 2019

AD Fafe homenageou o seu atleta Rúben o menino rasteirado mas não derrubado pela vida

TEXTO: JOÃO CARLOS LOPES / FOTOS: IVO BORGES

Menino de 9 anos tem enfrentado complicações inimagináveis  

O jogo entre a AD Fafe e o CC Taipas foi também de homenagem ao pequeno Rúben Silva, atleta do clube  que teve uma hemorragia no cérebro total das mais graves que existem. A primeira informação que deram aos pais foi de que poderia não ser possível ser operado e isso seria o fim. Mas felizmente ele foi operado e correu muito bem mas as complicações sucederam-se.

O pequeno Rúben teria depois da cirurgia que passar por novas situações muito complicadas, aliás teve todas as complicações possíveis e mais graves que lhe poderiam acontecer: pneumonia, rins, tudo parou, foram três picos de "cepsis" que é uma infecção generalizada para os órgãos. Como disse a doutora que o assistiu aos seus pais mundialmente só 10 por cento das pessoas sobrevivem.

Apesar de já ter sido muito, isso  não foi tudo para o pequeno Rúben que mais tarde teve que fazer amputação aos pés e às mãos e continuavam as más notícias, pois o Rúben estava entubado e necessitava de começar a respirar por ele mas não conseguia. Os médicos ponderaram ter de fazer a traqueotomia, mas ficava a dúvida se talvez voltasse a conseguir falar e se poderia ser para sempre.

Felizmente o Rúben superou tudo e até os médicos não acreditam na resposta que ele deu. Os médicos dizem que ele era um leão, o menino Jesus deles. Volvida uma semana o Rúben já falava e conheceu toda a gente, foi um milagre. 

Infelizmente tiveram de amputar ao Rúben alguns dedos dos pés e das mãos, mas a força dele ultrapassa tudo. Mais tarde quando estava melhor voltou para  casa com os pais e ao quarto dia teve uma convulsão. Chamaram o INEM e tinha os diabetes a 500, tendo ficado diabético para a vida toda. 

Mas ele respondeu e disse eu já passei por tudo não é os diabetes que me vai derrubar. Além de tudo ele dá força aos pais e ao irmão e restantes familiares. A cada dia que passa dá uma lição de vida.

A história do Rúben é uma inspiração para todos nós que por vezes nos queixamos da vida mas passar o que ele tem passado com a idade dele e continuar a ter força e lutar como um verdadeiro Leão não é para qualquer um mas sim para pessoas muito fortes e capazes de ainda darem força aos outros apesar das suas adversidades.  

1.º Div. AF Braga: Mota FC, 0 - GCD Regadas, 4 (Hat-trick e Nelinho)

TEXTO E FOTO (ARQUIVO): JOÃO CARLOS LOPES 

Grande expectativa para o dérbi com o Silvares 

O GCD Regadas foi ao recinto do Mota FC, em Fervença, Celorico de Basto vencer por 4-0 numa partida de sabor agridoce pois a formação orientada por Marcelo Teixeira, apesar de vencer a do outro fafense Marcelo Fernandes já não consegue alcançar o segundo lugar mas pode impedir que outra equipa fafense o mantenha, GD Silvares seu próximo adversário em casa. 

Ao intervalo o Regadas vencia por uma bola a zero e consolidou o marcador na segunda metade com mais três golos. Nelinho foi o homem do jogo ao fazer um hat-trick e Bruninho fez o outro golo. 

Segue-se agora o dérbi com o Silvares na penúltima jornada num jogo que deve ter uma assistência recorde face à importância do mesmo para os silvarenses.    

Todos os números da 30.ª jornada do Campeonato de Portugal - Série A



FONTE: ZEROZERO / FOTO: DR


Campeonato de Portugal: AD Fafe, 7 - CC Taipas, 0 (Póker de Marcelo)



TEXTO: JOÃO CARLOS LOPES / FOTO: IVO BORGES

À grande exibição de Joãozinho só faltou o golo

A AD Fafe recebeu o CC Taipas que está praticamente condenado ao regresso aos regionais e não facilitou, encarou o jogo com seriedade e terminou-o com elevação ao registar uma goleada por 7-0, sem qualquer contestação, ficando ainda a dever alguns golos ao marcador perante um Taipas que fez dois remates enquadrados com a baliza, um em cada metade, o segundo a obrigar Pedro Soares a uma boa intervenção.

Com este resultado o Fafe fica isolado no 2.º lugar, beneficiando da derrota do Trofense em casa frente ao Limianos, do empate do S. Martinho com a Oliveirense e ainda se aproximou do Vizela que empatou no Torcatense 

Esta partida contra o Taipas fica marcada pelo póker de Marcelo mas também pela grande exibição de Joãozinho que para ser mais que perfeita só lhe faltou um golo que o mesmo teve nos pés quando ultrapassou o guarda-redes e com pouco ângulo atirou ao lado. 

O Fafe chegou ao primeiro golo aos 9', com Marcelo a encostar após assistência de Tiago André. O 2-0, foi marcado de penalti por Landinho a castigar uma falta sobre o mesmo jogador aos 11'. 

Ainda não tinha decorrido meia hora de jogo, aos 27', novo penalti, agora sobre Paulo Monteiro que tinha subido à área contrária e se isolava descaído para esquerda, com Nené  a converter no 3-0.

Cinco minutos depois, novo penalti a castigar uma mão após remate de Landinho que serviu para Marcelo fazer o 4-0 e bisar no jogo.

Na segunda parte o Fafe continuou a dominar e aos 57', um jogador do Taipas fez uma falta feia sobre Landinho que já tinha passado por ele e viu a cartolina vermelha deixando a sua equipa reduzida a dez. 

O 5-0 chegou aos 63' com Marcelo a marcar de novo, fazendo o hat-trick, assistido por Joãozinho. O 6-0 teve os mesmos protagonistas canto de Joãozinho e Marcelo a aproveitar para fazer o póker.

Não tardou muito para as contas ficarem fechadas com o 7-0 apontado por João Sousa que meteu o pé a encostar após mais um canto de Joãozinho.

Futsal Fem. F. Campeão: Nun'Alvares/IESFafe, 3 - FC Vermoim, 3 (1.º ponto da fase)


TEXTO E FOTO (ARQUIVO): JOÃO CARLOS LOPES 


Condestáveis estiveram sempre na frente

As seniores do Grupo Nun'Álvares/IESFafe conquistaram o primeiro ponto na fase de Campeão do Campeonato Nacional da 1.º Divisão ao receber e empatar com o FC Vermoim por 3-3.

A equipa de Manuel Almeida colocou-se na frente do marcador com um golo de Telma, mas em menos de meio minuto a equipa de Famalicão empatou, tudo isto nos primeiros três minutos. 

Mais dois minutos e meio e Martinha colocava novamente o GNA/IESF na frente para Cindy perto do final da primeira parte colocar o resultado em 3-1. A 16 segundos do apito para o descanso o Vermoim reduziu para 3-2. 

Na segunda parte houve apenas um golo para o lado do Vermoim e a partida, apesar das vária tentativas acabou mesmo empatada a três bolas. 

1.ª Div. AF Braga: UD Polvoreira, 4 - GDCR Fareja, 1 (Tarde de muitos erros)

REDAÇÃO


Resultado demasiado penoso

O GDCR Fareja deslocou-se a Guimarães para jogar com a UD POlvoreira que na semana passada tinha garantido o título e subida de divisão em Regadas, tendo perdido por 4-1. 

Num começo de jogo pouco habitual, logo no primeiro minuto o Fareja sofreu um auto golo. Volvidos dois minutos através de um canto empatou através de Pinto.

Os ferroviários até podiam ter passado para a frente através de Montoya, mas o guarda redes da casa fez uma excelente defesa. Contudo, à passagem da meia hora o Polvoreira chega ao segundo golo com mais um erro da equipa do Fareja.

O intervalo chegou com o resultado injusto, pois o empate era o que mais se adequava.

Na segunda parte o Fareja subiu mais as linhas, e teve mais uma boa oportunidade de fazer o empate, mas não conseguiu finalizar e o adversário através de um livre aumentou o marcador para 3-1. Mais três minutos novamente num erro defensivo chegou o 4-1.

Apesar de jogar contra o campeão o Fareja Nunca baixou os braços e podia até ter reduzido mais do que uma vez o resultado.

Uma tarde de muitos erros, mas um resultado muito expressivo para aquilo que se passou em campo.

O treinador do Fareja aproveitou para dar os parabéns ao adversário pelo título e Agradecer o apoio dos nossos sócios e simpatizantes.

Juvenis do GNA/IESFafe confirmam pentacampeonato e fazem a dobradinha


REDAÇÃO/JCL

Cinco anos de muitas conquistas 

A equipa juvenil feminina do Grupo Nun'Álvares/IESFafe, treinada por Cátia Coelho, confirmou o pentacampeonato distrital da AF Braga com a vitória sobre a formação da Associação Futsal Campo por 8-0, na casa da equipa adversária, em Barcelos.

Os golos das condestáveis foram apontados por Beatriz Silva (3), Lara Moreira, Sabrina Teles, Lara Lopes,Tânia Moreira e Laura Costa.

A equipa condestável conseguiu a dobradinha esta temporada pois ainda recentemente tinha vencido a Taça AF Braga.

Juvenis - Taça AF Braga: Vitória SC B, 2 - AD Fafe, 0 (Natural)

TEXTO E FOTO (ARQUIVO): JOÃO CARLOS LOPES 

Superioridade vitoriana e falta de ambição fafense 

Os juvenis da AD Fafe deslocaram-se ao Complexo Desportivo Dr. Pimenta Machado, em Guimarães para defrontar com o Vitória SC B  com quem discutiu a passagem às meias finais da Taça AF Braga, tendo os vimaranenses levado a melhor ao vencerem por 2-0. 

Com um desenho táctico muito defendido a AD Fafe foi praticamente massacrada em termos de posse de bola na primeira parte com Kelvin a ter três grandes intervenções, numa delas a esticar-se todo para negar o golo aos vimaranenses. 

Na primeira parte o guarda-redes vimaranense foi um mero espectador e até os centrais do Vitória jogavam no meio campo do Fafe tanta era a supremacia. 

Na segunda parte o Vitória voltou a entrar forte e fruto disso chegou ao 1-0 num lance em que o seu médio se isola e na cara de Kelvin não lhe deu hipóteses. 

Foi a partir  do golo que o Fafe despertou para o jogo e toda a gente ficou com a noção que afinal havia argumentos para outra abordagem pois se os jogadores conseguiram melhor já com muito desgaste em cima, frescos teriam outro discernimento. 

O Fafe foi subindo no terreno e equilibrou a contenda até que num lance perto da linha da área vimaranense que era falta a favor do Fafe o árbitro considerou bola ao ar. Ao erro do árbitro juntou-se a falta de experiência dos fafense que não disputaram o lance permitindo desde logo que o Vitória iniciasse sem qualquer oposição a jogada de ataque que viria a resultar no seu segundo golo. 

A perder por 2-0 o Fafe manteve a postura mas não tinha armas em campo para disputar os lances com a bem organizada defesa vimaranense e apenas por uma vez conseguiu, através de um central, fazer um remate à baliza. 

O Vitória SC tem outra qualidade de jogo, mais argumentos mas os jogadores fafenses conseguiram minimizar isso com a raça e a atitude mas faltou mais ambição a quem os comanda. Jogar na expectativa resultou em casa no jogo do campeonato mas numa partida a eliminar a motivação da equipa vitoriana foi outra e o Fafe tem mais argumentos do que aqueles que mostrou neste jogo. 

Fut. Popular (AMAF): GD Pardelhas, 0 ADCR Stª Cristina, 3 (Ajusta-se)

REDAÇÃO

Candidato mostrou mais argumentos

O Agrupamento de Santa Cristina foi a Pardelhas vencer por 3-0 3m mais uma partida para a liga de futebol popular sénior da AMAF. Face às oportunidades criadas o resultado poderia ser mais volumosos mas ajusta-se. 

Assistiu-se a uma primeira a onde o Agrupamento esteve sempre por cima do jogo e ia criando várias oportunidades mas a bola teimava a não entrar ate que aos 38' Fred faz o golo para os de Santa Cristina, 0-1, resultado que se manteve até ao intervalo.

Na segunda parte houve mais do mesmo com o Agrupamento a procura de resolver o jogo e Chinelo aos 72' a fazer o 0-2. Depois de várias tentativas falhadas o Agrupamento só chegaria ao terceiro golo aos 90', por Pedro Castro, através de uma grande penalidade. O Pardelhas com um jogo pouco conseguido pouco ou nada consegui fazer.

sábado, 13 de abril de 2019

1.ª Div. AF Braga: GD Vasco Gama, 1 - GD Cavez, 3 (Menos conseguido)

TEXTO e FOTO (ARQUIVO): JCL

Vasco não foi o que costuma ser em casa

O GD Vasco da Gama recebeu o GD Cavez em jogo da antepenúltima jornada do Campeonato distrital da 1.ª Divisão Série D, tendo sido surpreendido em casa com derrota por 3-1. 

Perante um adversário que está a fazer uma temporada regular os vascaínos não estiveram ao seu melhor nível nesta partida e chegaram ao intervalo já em desvantagem de uma bola.

Na segunda parte o resultado avolumou-se para a formação de Basto e os de Medelo só reduziram para 3-1 perto do final da partida. 

Deslocam-se agora ao terreno do S. Tiago de Pinheiro,em Felgueiras.

Div. Honra AF Braga: ACD Pica, 1 - CD Ponte, 2 (Final artilhado)

REDAÇÃO 

"...A equipa de arbitragem estava a dizer que não gosta da Pica"

Num jogo completamente controlado pela Pica que teve inclusive mais oportunidades de golo o resultado acabou acabou por ser favorável à equipa vimaranense.

A Pica esteve até aos 85 minutos a vencer pela margem mínima mas depois o CD Ponte acabou por finalizar por duas vezes.

A atitude dos jogadores orientados por Rafa Leite foi grandes, e a equipa da casa queixa-se que a "arbitragem deu muito nas vistas neste jogo, faltas e mais faltas ao seu favor que nunca foram marcadas e situações passivas de cartolina amarela para equipa adversária que não foram sancionadas, mas para os jogadores da Pica não havia dúvidas. Foi um jogador da Pica expulso porque deu um murro no banco  de suplentes. Também o adjunto do treinador foi expulso sem nunca o ter sido até ao dia de hoje que segundo a equipa de arbitragem foi foi agressivo nas palavras. Mas mais incrível ainda foi ouvir no final da partida um atleta do Ponte dizer ao treinador da Pica "Mister calma senão haverá mais expulsões, porque equipa de arbitragem estava a dizer que não gosta da Pica" “ 

O treinadores da Pica orgulham-se do todos os seus atletas que neste jogo voltaram a mostrar carácter e personalidade e saber estar ao contrário de outros .

O golo da pica foi marcado por André Jardim aos 56 minutos após grande cruzamento de Chiquinho.